El País narra a viagem ao Brasil mais pobre, o que sempre vota no PT

Belágua é a cidade mais miserável do país e a de maior apoio eleitoral a Dilma.

A bela foto é de Albani Ramos, El País.

Nesta reportagem do jornal espanhol El País, edição digital brasileira, o repórter Antonio Jiménez Barca apresenta a cidade que entregou 95% dos seus votos para Dilma e sempre vota no PT, tudo por clientelismo da pior espécie fisiológica, já que todos são miseráveis e estão contentes com os R$ 381 que recebem do Bolsa Família. Estes miseráveis e mais os renegados sociais de todas as classes que se abrigam no mundo esquerdalha, formam, ainda, a tropa de choque da organização criminosa. 

Leia tudo:

Um dia, faz um mês, deixaram de construir a casa de Antônio José do Nascimento em Belágua, no Estado do Maranhão. Os operários lhe explicaram que havia acabado o dinheiro do programa do Governo do Estado, e foram embora, com tudo pela metade: um esqueleto de casa sem serventia e um monte de tijolos que tostam sob o violento sol da uma da tarde destas latitudes quase equatoriais. Alguns meses antes, esses mesmos operários haviam contado a Nascimento, de 37 anos, com dois filhos, de 14 e 15 anos, e a mulher doente, que o Estado ia substituir seu velho casebre de barro e teto de palmeira, aqui chamado de taipa, por uma casa de tijolos e cimento, como parte de um programa que incluía outras cinquenta famílias miseráveis da cidade.

Mas agora, nesta manhã calorenta, Nascimento contempla sua quase casa com a melancolia de quem esteve a ponto de ganhar uma vez. Ele e a família subsistem à base da mandioca que coletam dia após dia nas terras comunais e que constitui sua comida principal e quase exclusiva, mesclada com água. E também do que compram com os 381 reais da subvenção mensal do Bolsa Família.


Belágua (uma rua asfaltada, um conjunto de casas e casebres dispersos, estradas de terra, ninguém entre uma e quatro da tarde, jegues presos com cordas às portas das casas, porcos e galinhas pelo caminho) é a cidade mais pobre do Brasil. Com 7.000 habitantes, situada a 200 quilômetros da capital do Estado, São Luís, a localidade tem uma renda per capita média de 240 reais por mês, segundo o último censo, elaborado em 2010. A taxa de analfabetismo supera os 40%. Nascimento é um desses analfabetos. Sua mulher, derrubada na cama agora pela artrose, é outra.

CLIQUE AQUI para ler tudo.

16 comentários:

Anônimo disse...

A família SARNEY não é de lá ??????
Nada na vida é por acaso.

Anônimo disse...

Se existe inferno então um lugar deve estar reservado para esses bandidos que usam os pobres para enriquecer na política. Esta troupe esquerdista certamente pagará por ter enganado a população pobre do país. Detesto essa gente muito mais doque o malévolo pessoal da direita, pois estes pelo menos não prometeram o céu e depois enganaram com a corrupção.

Anônimo disse...

Todos sabem que o PT tira destes miseráveis seu sustento nas urnas.Usa os mais pobres,ignorantes,os cúmplices para se perpetuar no poder.Estando lá,ele não retorna para estes paupérrimos e até para seus militantes babacas,o dinheiro público em forma de investimento, e sim para seus bolsos.Mensalão,Petrolão,BNDES,Copa,Olimpíadas,Refinaria de Pasadena,etc etc...Estes miseráveis cada vez mais pobres,porque o País não cresce com a corrupção,e agora na maior crise da história,milhões de pessoas morrendo em corredores de hospitais,porque foi tudo para a roubalheira do PT,segurança zero,estados quebrados,não tem como investir em na polícia,educação a pior do mundo,escolas caindo aos pedaços,e 11 milhões de desempregados porque tudo foi gasto com a Copa,Olimpíadas e a corrupção.E o mais impressionante,é que ainda levantam bandeiras por estes canalhas.Inacreditável.

Anônimo disse...

A ORCRIM ama tanto os pobres que os multiplica!

Anônimo disse...

ENQUANTO ISSO.......

Heráclito faz festa "com dinheiro que sobrou de Machado":

Deputado federal Heráclito Fortes (PSB-PI) ofereceu pelo segundo ano uma festa junina para colegas do parlamento e ironizou a origem do dinheiro da celebração: “A festa está sendo paga pelo que sobrou da grana de Machado. Nunca foi tão bem aplicado o dinheiro do Machado”; ele foi citado na delação do ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado; disse que, em 2006, quando Heráclito presidia a Comissão de Infraestrutura do Senado, ele pediu R$ 3 milhões para “facilitar a vida” da Transpetro

Anônimo disse...

O QUE FAZ A FALTA DE CULTURA, A FALTA DE EDUCAÇÃO.
SÓ VOTA NO PT QUEM É OPORTUNISTA OU BURRO.

Anônimo disse...

Esses velhos mijados que governam o país há 70 anos resolveram enxergar a pobreza e querem discutir assistência social com o PT. É uma bela piada de segunda-feira.

Anônimo disse...

CIDADE EXEMPLO DOS BURROS ADESTRADOS.

Anônimo disse...

ANDEI POR TODO NORDESTE E NAO VI QUASE ninguem q vote em pt, pelo contrario a revolta é muito muito grande, E ANDEI NO MEIO DE GENTE SUPER POBRE, LEMBRANDO QUE LULADRAO NA ULTIMA ELEIÇAO FOI CORRIDO DE PERNAMBUCO SUA TERRA- PERDEU FEIO, AGORA ENTAO- JA ERA, a farsa vermeha acabou

Anônimo disse...

Esse Brasil, apresentado pela reportagem do El País, é aquele dos sonhos de qualquer petista.
É o país dos analfabetos, dos dependentes das esmolas "oficiais" (bancadas por nós, contribuintes), dos irresponsáveis que vão "fazendo" filhos atrás de filhos, dos que só vão à escola por causa da merenda, enfim, dos que não têm nenhum tipo de iniciativa própria para sair da pobreza.
Como disse a mocinha, ao ser perguntada sobre o futuro, "o que Deus me der".Não seria melhor dizer: "O que o pt me der."
É um quadro pavoroso, mas que atende muito bem ao pt e seus aliados no Maranhão, a famiglia sarney (todos em minúsculas).
Profª Sonia

Anônimo disse...

Quanto ganha o Prefeito desta cidade? Quanto ganham os vereadores da terrinha? Quanta cidade, cidade, tem apenas uma rua asfaltada? Basta ver aqui no riquíssimo Estado gauchão, que paga a jornalista do TCE, R$ 26.000,00 mensais.

Anônimo disse...

Esse é o Brasil do PT, da Dilma e do Lula, e da família Sarney!

Anônimo disse...

Ah, agora entendi, quando os petralhas disseram que tinham tirado milhões da pobreza, esses milhões se referiam à dinheiro!

Anônimo disse...

Veremos que esta reportagem teve dinheiro do MC da Dilma/Lula.

Muito diferente do que narra anônimo das 15:05;

Não irão encontrar gravação da frase mencionada:
"Por isso, sempre votarei em Dilma e Lula"

Comparar com São Paulo que não depende da mandioca é uma graça deste jornalista.

R$ 381,00 é muito dinheiro para quem nada contribui ao País e vive muito bem da natureza, tal qual os seus ancestrais nativos.

Garivaldino Ferraz - Brasília disse...

Me dei ao trabalho de ler o texto extremamente piegas do jornalista do El Pais. E me chamou a atenção o fato dos entrevistados, todos na faixa dos 35 anos de idade, sub tudo (subnutridos, analfabetos, e desinteressados da vida), se colocarem passivamente na condição de dependentes de algo que nem sabem o que é. Então, um sujeito de 54 anos, na outra extremidade dessa metrópole enorme consegue plantar e vender coisas suficientes para lhe dar uma renda mínima mas suficiente, e os demais não encontram ânimo para, pelo menos tentarem empilhar os tijolos - inúteis na visão do medíocre jornalista - e rejunta-los nem que seja com o conhecido barro da taipa? Duas coisas me apavoraram: o "padrão" dos entrevistados - gente que Marx (o canalha, não os humoristas) denominava "lumpemproletariado", a casta que deveria ser sumariamente eliminada por ocasião da revolução, por sua inutilidade social -; e a canalhice do autor do texto, que compara os burgueses paulistas que usam helicóptero para fugir dos engarrafamentos (como se isso fosse a situação normal dos brasileiros) com a casa humilde do entrevistado cuja água é armazenada em um pote de barro tapado com um paninho. Seria um bom novelista esse jornalista.
Fim, podem começar a me chamar de fascista, nazista, capitalista, .....

Unknown disse...

Esqueceu os mal intencionados e bezerros...kkk