Lasier sobre o lançamento de Olívio: "Que venga !"

Desde que mandou a Ford embora, montagens como esta do lado rolam na Internet. Por conta de trapalhadas fundamentalistas como esta, o PT refugou-o como candidato à reeleição, trocando-o por Tarso, que perdeu para Rigotto. Ao tentar voltar, foi derrotado por Yeda. 


Com 38% das intenções de votos, mais do que o dobro de todos os demais candidatos juntos, o jornalista Lazier Martins enfrentou com bom humor a ameaça do PT de emplacar Olívio Dutra como senador. Dise Lasier:

- Vamos enfrentar.

 . O PT topa qualquer  nome para o Senaado, menos o de Lasier.

Hoje, quinta, ao meio dia, almoço expresso a R$ 27,50.
Nos túneis da antiga Brahma, shopping TOTAL.
Não há nada igual em Porto Alegre. 
www.famigliafacin.com.br

Começou a CPI de verdade sobre a Petrobrás

Vital do Rego, senador do PMDB, que já preside a CPI da Petrobras no Senado, foi eleito presidente da CPI Mista por 19 votos a 10; senador Gim Argello (PTB-DF) foi eleito vice-presidente do colegiado e o deputado Marco Maia (PT-RS) será o relator.

Esta noite, vá num dos dois Bier Markt. Endereços em www.biermarkt.com.br Pelo 5o ano o melhor de Veja na categoria.

Gorentzvaig diz que Zé Dirceu está por trás de negócios bilionários suspeitos na Petrobrás

O ex-ministro José Dirceu, preso em Brasília pelo mensalão, seria o homem por trás de negócios bilionários suspeitos na Petrobras. A acusação é de um empresário do setor petroquímico que se diz vítima do esquema. Caio Gorentzvaig já foi um dos grandes empresários do setor petroquímico no Brasil. Ele e a família eram sócios da Petroquímica Triunfo, no Rio Grande do Sul, junto com a Petrobras. Por causa dos negócios, ele ia semanalmente a Brasília e teve uma visão privilegiada de como se desenrolou um dos mais polêmicos negócios da Petrobras no país: a compra da petroquímica Suzano.

. A empresa, da família Feffer, era avaliada em bolsa em R$ 1,2 bilhão e ainda tinha uma dívida de R$ 1,4 bilhão. Mesmo assim, a Petrobras resolveu comprar a empresa por R$ 2,7 bilhões e assumiu a dívida. O total da transação foi de mais de R$ 4 bilhões.


. Para convencer a Petrobras a comprar a petroquímica Suzano, um de seus donos, o empresário David Feffer, contou com o apoio de pessoas de peso.

CLIQUE AQUI para examinar a reportagem de ontem da Band TV, Jornal da Band. O texto acima é do site da Band TV. 

Deputado do PCC vira outra dor de cabeça para o PT

Antes de virar deputado do PT em SP, ele assaltou supermercados no PR e em SC, ser preso e fugir da penitenciária. 


As suspeitas de promíscuas relações entre a organização criminosa do PCC e líderes do PT ganharam materialidade nos últimos dias, porque o deputado Luiz Moura foi pego em flagrante durante reunião com 13 integrantes do Primeiro Comando da Capital, o PCCç

. Luiz Moura tem passado de assaltante a mão armada à condição de deputado estadual pelo PT de São Paulo. Ele é outro petista do Paraná que arma confusão para o Parrtidom, mas não tem ligações com André Vargas.

. Moura já é visto como uma bomba ambulante.

. Ele é presidente de honra da Transcooper, que aglutina o serviço de vans da capital. Suspeita-se que ele possa ter tido conhecimento ou participação na "guerrilha" que atacou ônibus, forçou uma greve e tumultuou a maior cidade do País na semana passada; caso preocupa, não pouco, a direção nacional petista.

. A direção nacional do PT diz que está "preocupada" com o caso - mais um no elenco de bandidagens protagonizadas por dirigentes do Partido.

Esta noite, vá num dos dois Bier Markt. Endereços em www.biermarkt.com.br Pelo 5o ano o melhor de Veja na categoria.

PMDB do RS diz que não liberou ninguém para apoiar qualquer candidato a presidente, mas não diz como fica o apoio a Campos

Ao fechar aliança com PSB e lançar Beto Albuquerque para o senado, o PMDB sinalizou claramente apoio a Campos (foto), mas agora diz que não decidiu nada. 



A nota oficial lançada esta tarde pelo presidente estadual do PMDB, deputado Edson Brum, parece ignorar os acertos feitos entre seus dirigentes e o próprio candidato José Ivo Sartori, pelos quais ficou apalavrada a aliança entre o Partido e o PSB no RS, consequentemente o apoio ao presidenciável Eduardo Campos. A nota não está também em linha com as declarações feitas ontem em Brasília pelo deputado Eliseu Padilha, para quem não serão toleradas dissidências nos Estados, sem dizer que tipo de represália será tomada em casos como os do RS. O fato é que ontem, em Brasília, Sartori não foi ao ato promovido por Padilha e o PMDB nacional, no qual os candidatos a governador emprestaram apoio a Dilma. Leia a nota do deputado Brum, expedida ainda há pouco: 

Para dirimir quaisquer dúvidas, a Executiva Estadual do PMDB/RS informa que não há orientação de nenhuma ordem para liberação de seus filiados na Eleição à Presidência da República. Depois de uma pré-convenção histórica que reuniu 3,5 mil dirigentes e militantes peemedebistas de 75% do território gaúcho – que indicou José Ivo Sartori à disputa estadual – a legenda se uniu e fortaleceu o seu objetivo de retomar o Palácio Piratini e resgatar o desenvolvimento do Rio Grande do Sul.m Com esse desafio maior a direção do partido junto à coordenação de campanha trabalha para construir uma coligação sólida, ampla e com objetivos comuns, o que permitirá que tenhamos condições de chegar com sucesso ao final dessa jornada. Já estabelecida a aliança com o PSB, que disputará junto conosco à Majoritária no Estado, a direção do PMDB gaúcho será fiel a essa parceria que inclui o apoio à candidatura do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos à presidência.

* Presidente do PMDB/RS, deputado Edson Brum

Entenda melhor o papelão que faz a prefeitura de Porto Alegre com as obras da Copa

As obras de duplicação da avenida Tronco, uma saída para a Beira-Rio, estão paralisadas, como estão paralisadas quase todas as obras da Copa em Porto Alegre. A foto é da época em que meia dúzia de operários faziam alguma coisa no local. 

As promessas foram enormes quando o prefeito José Fortunati anunciou a chamada Matriz da Copa, listando pelo menos 14 grandes conjuntos de obras para Porto Alegre, tudo para ser entregue até a Copa do Mundo, 15 de junho.

. Era tudo bonito no papel.

. Dilma prometeu financiamento de quase meio bilhão por parte da Caixa, mas o governo federal fez corpo mole, castigou o prefeito e ele começou a colocar dinheiro bom na frente, quase até quebrar,quando parou com quase tudo. Nas mãos de Dilma, ele nem reclama e ainda apóia publicamente seu carrasco.

. Na prática, o prefeito esburacou a cidade e só consegue levar adiante dois conjuntos de obras, ainda assim a pau e corda, porque elas ficarão prontas na véspera do primeiro jogo - se ficarem:

- Viaduto  Pinheiro Borda.
- Corredor de ônibus da avenida Padre Cacique
- Duplicação da Beira Rio

. O mais curioso é que os motoristas nem poderão usar as vias durante os jogos, porque a Fifa bloqueou tudo, já que elas localizam-se dentro da chamada área restrita.

. Nas três obras, a prefeitura investiu R$ 190 milhões.

. O outro conjunto de obras localiza-se no eixo da Rodoviária de Porto Alegre. O viaduto e vias de fuga da área poderão ficar prontos pouco antes ou pouco depois da Copa.

. Todas as restantes obras que foram incluídas na Matriz da Copa e depois enfiadas no PAC, estão virtualmente paralisadas:

- 5 viadutos da Terceira Perimetral
- Duplicação da Voluntários da Pátria
- Extensão da Avenida Severo Dullius
- Duplicação da Avenida Tronco
- BRTs para as avenidas Protásio, Bento e João Pessoa

. Pior do que isto apenas o Aeroporto Salgado Filho, que não é obra municipal, mas federal. A lentidão das obras de ampliação das pistas, do terminal de passageiros e obras do seu entorno, formam um drama de proporções bíblicas. Talvez apenas o equipamento ILS, anti-neblina, funcione antes do início dos jogos. A única novidade digna de nota no complexo aeroportuário, mas apenas do ponto de vista turístico, é o Aeromóvel, que já opera, depois de ter consumido investimentos de R$ 37,8 milhões do governo federal. 

Marchezan Júnior com tudo pronto para assumir candidatura ao Senado por Ana Amélia

PP, PSDB e SDD poderão anunciar a qualquer momento a candidatura do deputado Marchezan Júnior para o Senado. Ele já conta com o apoio não declarado publicamente de Aécio Neves e Ana Amélia. 

Esta noite, vá num dos dois Bier Markt. Endereços em www.biermarkt.com.br Pelo 5o ano o melhor de Veja na categoria.

Paulinho ameaça governo Dilma: "Vem aí uma enxurrada de greves. Não adianta Dilma reprimir".

Eles não são mais amigos. 

"Vem aí uma enxurrada de greves", anunciou i presidente do Solidariedade (SDD), deputado federal Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Forçal. Ele acusou o governo da presidente Dilma Rousseff (PT) de querer “uma volta da ditadura contra os movimentos sociais e sindicais” do País. Leia a entrevista concedida por Paulinho ao site www.brasil247.com.br de hoje: 

“É uma volta da ditadura. O governo não consegue conviver com os movimentos e começa a usar a Justiça, visando judicializar as greves. Víamos isso na ditadura. Se nem a ditadura conseguiu acabar com as greves, não será a Dilma quem vai conseguir”, afirmou o líder sindical em entrevista exclusiva ao Pernambuco 247. Segundo ele, até a realização da Copa do Mundo, em junho, o País será palco de “uma enxurrada” de greves, tanto por parte do setor público como privado.

. O governo quer montar um gabinete de crise e o ministro da Justiça anunciou que apelará para a Justiça no caso de greves de PMs.

. O site www.brasil247.com.br também informou, hoje, que nais de 200 pessoas do meio acadêmico já assinaram uma petição que circula na internet pelo fim dos protestos abusivos. As principais capitais do país têm enfrentado caos no trânsito por atos recorrentes de minorias contra a Copa do Mundo. Em São Paulo, professores interromperam por diversas vezes a circulação em avenidas de grande importância como a 23 de maio. No texto contra os protestos, professores defendem que as autoridades garantam os direitos dos demais cidadãos. "Não podemos decretar uma ditadura de uma minoria", dizem.

CLIQUE AQUI para ler tudo. 

Governo aumenta para 6% o índice de mistura do biodiesel ao diesel

O governo anunciou nesta quarta-feira a elevação da mistura obrigatória de biodiesel no diesel vendido nos postos de combustível. Em solenidade realizada no Palácio do Planalto, a presidente Dilma Rousseff assinou Medida Provisória determinando o aumento do percentual dos atuais 5% para 6%, índice que passa a valer a partir de julho. A mistura sofrerá um novo reajuste a partir de novembro, chegando a 7%. 

. A proposta segue agora para a análise do Congresso Nacional, onde precisará ser aprovada na Câmara dos Deputados e no Senado.

. O RS é o maior produtor brasileiro de biodiesel, fabricado a partir da soja. 

Segundo o presidente da Frente Parlamentar do Biodiesel, deputado Jerônimo Goergen (PP-RS), foto à esquerda, a medida representa um fôlego importante para o setor, que atualmente trabalha com uma capacidade ociosa de até 60%. Jerônimo espera que o anúncio consolide definitivamente o biodiesel como uma das principais matrizes energéticas. O que ele disse ao editor, repetindo o que falou Dilma: 

 - Teremos uma melhoria na nossa balança comercial de derivados de petróleo. Cada ponto percentual a mais na mistura do biodiesel ao diesel corresponde a uma redução de importação de 600 milhões de litros de óleo diesel por ano”, revelou a presidente.

Esta noite, vá num dos dois Bier Markt. Endereços em www.biermarkt.com.br Pelo 5o ano o melhor de Veja na categoria.

PTB vota com Aécio, transformando Bolsa Família em programa de Estado

O governo Dilma Roussef e o PT sofreram uma grossa traição esta manhã no Senado, porque o PTB aliou-se à oposição e conseguiu aprovação do projeto de Aécio Neves alterando as regras que definem os beneficiários do Bolsa Família. A traição ocorreu na Comissão de Assuntos Econômicos (CAS), entalou na goela da base aliada. O placar: 10 a 9.

. Com o projeto de Aécio, o Bolsa Família torna-se programa de Estado e não mais de governo.

. O algoz do Palácio do Planalto foi Mozarildo Cavancanti, do PTB, partido de Gim Argello e cuja cúpula não esconde de ninguém o desejo de mais espaço no governo.

, Agora, a ordem é atenção total no dia da votação do projeto na Comissão de Direitos Humanos (CDH), próxima etapa da tramitação. 

Esta noite, vá num dos dois Bier Markt. Endereços em www.biermarkt.com.br Pelo 5o ano o melhor de Veja na categoria.

Tarso lança coligação exclusiva de comunistas e petistas para a majoritária

Cumprindo o que prometeu, o governador Tarso Genro lançou no início da tarde desta quarta, na sede municipal do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), a chapa do governador e candidato à reeleição Tarso Genro (PT). Ele terá como vice Abgail Pereira (PC do B). O ex-governador Olívio Dutra (PT) será o candidato ao senado.


. O ato, que lotou a sede dos trabalhistas, foi acompanhando, também, por representantes do PR, PPL e PTC, partidos que também devem apoiar Tarso Genro.

Usina a gás da AES Uruguaiana parou novamente por falta de gás argentino

O editor foi atrás de informações em Uruguaiana e SP, constatando que a usina térmica a gás da AES no RS parou de funcionar, depois de dois meses operando com gás desembarcado em Baía Blanca, Argentina. A paralisação contradiz as avaliações do Operador Nacional do Sistema (ONS), segundo o qual neste mês os reservatórios das hidrelétricas de todos os subsistemas, com exceção do Nordeste, receberão menos água e, consequentemente, gerarão menos energia, o que obrigará o acionamento de todas as térmicas do País. A parada da AES significa 500 MW a menos no sistema. 

. Como resultado dessa nova previsão, o custo do megawatt-hora (MWh) no mercado livre passou para 1 062 reais o MWh nas regiões Sudeste e Centro-Oeste. Para que o leitor tenha uma ideia do que isso significa, na primeira semana do ano o MWh era de 247 reais – um aumento dramático de 330% em menos de seis meses.

- O consumo de energia no Brasil no primeiro trimestre subiu com força em comparação com o mesmo período do ano passado, com uma exceção, as indústrias. Aos números, por setores:
- Residencial: 10%;
- Comercial:  11%;
- Serviços: 6,6%;
- Industrial: 0,7%.

. No primeiro trimestre do ano passado, a participação do setor industrial no consumo total de energia foi de 38,%. Agora, é de 36,6%. 

. Com estes números, o avanço do PIB será mesmo pífio em 2014. 

Esta noite, vá num dos dois Bier Markt. Endereços em www.biermarkt.com.br Pelo 5o ano o melhor de Veja na categoria.


Cairolli medita na imensidão dos pagos do Alegrete

O presidente do PSD, José Cairolli, não tem pressa para decidir o que fará o seu Partido nas eleições de outubro, mas não pretende usar todo o tempo de que dispõe para fazer o que deve fazer.

. Ele está no campo, na fazenda da família no Alegrete.

. O que disse Cairolli ao editor, ao meio dia:

- A imensidão destes pagos ajuda a refletir com calma.

. O PMDB morre de aflição enquaqnto Cairolli pensa, mas acha que até quinta-feira tudo serão sorrisos. 

PTB fará campanha sem amor para a majoritária PT-PCdoB-PTB

Será sem amor à chapa majoritária a adesão do PTB aos nomes de comunistas e petistas para preencher com exclusividade os postos de candidatos a governador, vice e senador.

. O PT não quis esperar mais pela decisão do PTB, irritou-se com três refugadas seguidas pelo posto de vic e de Tarso e não quis saber de nomes de terceiro escalão.

. Já o PTB, agastado pelo pouco caso que Tarso demonstrou pelo Partido durante o seu governo, resolveu salvar a própria pele, garantindo votos para seus deputados. 

A família Moraes vai dividida para as eleições de outubro

Ao refugar a condição de vice na chapa de Tarso Genro, Kelly Moraes tomou a difícil decisão de enfrentar o ex-marido e o filho na disputa por uma vaga na Assembléia.

. Sérgio, o pai, e Marcelo, o filho, farão dobradinha para Câmara e Assembléia.

, Kelly correrá por fora.

Emília era odiada pelo PTB

O próprio PT reconhece que com Emília Fernandes a coligação PT-PCdoB-PTB teria um desempenho pífio para o Senado. O medo de Lasier Martins garantiu a solução heroica de lançar Olívio Dutra.


. Emília, ex-senadora eleita por Sérgio Zambiasi, é odiada pelo PTB. 

Joaquim Barbosa transfere Marcos Valério da Papuda. O caixa do Mensalão recebe proteção do STF.

O publicitário Marcos Valério, embarcou na manhã desta quarta-feira, escoltado pela PF, mas sem algemas, para Contagem, em Minas Gerais, seu estado natal. A transferência do presídio da Papuda, em Brasília, foi autorizada na semana passada pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Joaquim Barbosa, atendendo argumentos dos advogados do publicitário, preocupados com a possibilidade de novos atentados contra o tesoureiro da organização criminosa montada por líderes nacionais do PT para roubar dinheiro público com a finalidade de corromper eleitores e parlamentares, visando perpetuar-se no Poder.

. Em reportagem publicada em março de 2009, o jornal "Hoje em Dia", de Belo Horizonte, afirma que o empresário mineiro Marcos Valério, que ficou conhecido após ser acusado de operar a máquina do mensalão, foi quatro vezes espancado por presos enquanto ficou detido na Penitenciária 2 de Tremembé (SP), entre outubro de 2008 e janeiro de 2009. As informações foram obtidas pelo jornalista Carlos Lindenberg em duas conversas com o empresário, uma dentro do próprio carro de Valério, na última sexta-feira (6), e a outra ontem, no bairro do Savassi, em Belo Horizonte. Segundo a reportagem do jornal mineiro, com o título "Marcos Valério se diz abandonado e perseguido", Valério perdeu os dentes da frente e terá que fazer um implante ósseo na boca por conta da violência sofrida na prisão. O empresário também estaria com dois cortes à altura das costelas, frutos de golpes de estiletes, e um afundamento perto da coluna, causado por uma agressão com um pedaço de cano.De acordo com o jornal, os presos o agrediram para tentar arrancar informações de um suposto DVD com 11 horas de gravações comprometedoras, cujo paradeiro, contudo, Valério diz não saber. Os espancamentos teriam ocorrido no terceiro, no quinto e no sétimo dos dez dias em que Valério ficou em regime especial de reclusão, junto com mais quatro acusados.

Governo gaúcho recua da decisão de evitar partos e cirurgias em hospitais das pequenas cidades

Depois de pesadíssimas críticas da Famurs e também do Sindicato Médico do RS (leia artigo do presidente do Simers, logo abaixo) o governo recuou da decisão de forçar pequenos hospitais a não realizar partos e cirurgias. A resolução apressada e cruel jamais foi tentada antes por governo algum do RS e visava unicamente poupar recursos públicos na saúde pública do Estado. Leia reportagem de hoje do jornal Zero Hora de hoje, que apesar do conteúdo pasteurizado, revela o drama que se instaurava nas pequenas cidades do RS:

 A resolução da Secretaria Estadual da Saúde (SES) que pretendia mudar o perfil assistencial de pequenos hospitais e, em consequência, eliminar a realização de partos e cirurgias será revisada. A polêmica medida afetava principalmente municípios com menos de 10 mil habitantes, que teriam de encaminhar os pacientes para cidades vizinhas.
Conforme a secretária estadual da Saúde, Sandra Fagundes, a pressão dos prefeitos contou bastante para que fosse aceita, nesta terça-feira, a mudança na resolução. Um grupo de trabalho, que reúne seis entidades, foi formado para definir as alterações que serão feitas na distribuição dos recursos.
— Vamos criar uma regra especifica para pequenos hospitais que querem manter partos e cirurgias. A decisão política do governo foi incentivar os hospitais. Para alguns a resolução foi uma solução, mas aqueles que não são tão pequenos precisavam ser contemplados — afirma Sandra.

É o caso do Hospital Santa Isabel, de Progresso, no Vale do Taquari, que atende outros quatro municípios. Na semana passada, uma reportagem de Zero Hora mostrou que a instituição havia aderido à resolução para garantir o recurso e precisaria fechar o bloco cirúrgico, reformado em 2010, e deixar de atender as grávidas. 

CLIQUE AQUI para ler tudo. 
CLIQUE AQUI para ler o artigo do presidente do Sindicato Médico, Paulo Argollo Mendes, "Saúde de gabinete".

Ao meio dia, almoço expresso, R$ 27,50. A cantina
fica localizada nos túneis repaginados da
antiga Brahma, shopping TOTAL, algo inédito
em Porto Alegre. 

Dilma promete prestigiar posse de Heitor Muller em novo mandato na Fiergs

Submissão explícita, no sentido horário: o beija-mão em Ike, Heitor Muller, Afif Domingos e Lupi, todos no beija-mao a Dilma.



O presidente da Fiergs, Heitor Muller, conseguiu 20 minutos de conversa a sós com a presidente Dilma Roussef, ontem, e voltou de Brasília com a confirmação de que ela estará presente na sua posse, dia 18 de junho.

. A Fiergs tem se mantido fiel aliada do governo Dilma Roussef, o que a elevou à condição de Grande Muda.

. É a preferida das entidades empresariais no Planalto, porque não exige nada e não sugere nada. 

TSE tromba com Congresso e reduz bancadas em 13 Estados, inclusive RS

A decisão final é do Supremo. No ano passado, o presidente do Congresso, Renan Calheiros, baixou decreto legislativo mantendo a atual composição.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmou nesta terça-feira a mudança no número de deputados federais por estado nas eleições deste ano. A decisão altera a composição das bancadas de 13 estados: ganham os estados do Pará, do Ceará, de Minas Gerais, do Amazonas e de Santa Catarina. Perdem parlamentares os estados do Rio, da Paraíba, do Piauí, de Pernambuco, do Paraná, do Espírito Santo, de Alagoas e do Rio Grande do Sul. A decisão final será do Supremo Tribunal Federal (STF), onde já tramitam ações contra a resolução do TSE.


A decisão é mais uma etapa na queda de braço entre o TSE e o Congresso. 

PTB refuga vice de Tarso. Chapa do PT e PCdoB será anunciada esta tarde.

Após reviravolta política inesperada, já desenhada quando se reuniu segunda-feira a Executiva do PTB, os trabalhistas anunciarão no início desta tarde que estarão fora da chapa liderada pelo governador Tarso Genro.

. Sérgio Zambiasi, Luís Lara e Kelly Moraes refugaram a vice.

. Zambiasi quer prosseguir sua carreira como comunicador na RBS, Lara e Kelly desejam disputar cadeiras na Assembléia.

. Por trás das vacilações do PTB estão seus receios de que Tarso Genro não conseguirá eleger-se.

. O anúncio do recuo dos trabalhistas acontecerá as 13h na sede municipal do PTB.

Ao meio dia, almoço expresso, R$ 27,50. A cantina
fica localizada nos túneis repaginados da
antiga Brahma, shopping TOTAL, algo inédito
em Porto Alegre. 

PTB cai fora da chapa majoritária de Tarso, que reunirá apenas comunistas e PT

Ao anunciar, segunda-feira, seu apoio à troca da comunista Emília Fernandes por Olívio Dutra, PT, o PTB deu pista segura de que a chapa majoritária liderada por Tarso Genro sofreria enormes mudanças.

. As 13h, na sede municipal do PTB, esta chapa será finalmente anunciada:

Governador, Tarso Genro, PT
Vice, Abigail, PCdoB
Senado, Olívio Dutra, PT

. O PTB ainda poderá indicar o suplente de Olívio, mas nem isto é certo.

. Luís Lara e Kelly Moraes, que desistiram de ser vice de Tarso, disputarão uma cadeira na Assembléia. O caso mais complicado é o de Kelly, porque ela concorrerá contra seu filho Marcelo Moraes. Ela está separada do deputado federal Sérgio Moraes, que não apoiará a ex-mulher, fazendo dobradinha com o filho. A família está rompida.

. Emília Fernandes, indicada inicialmente para o Senado, foi rifada sem honraria alguma.

Prazo de desincompatibilização já passou para Olívio

O ex-governador Olívio Dutra certamente enfrentará processo de impugnação por parte dos adversários, porque na condição de Conselheiro do Banrisul, ele deveria ter renunciado meio ano antes de se candidatar.

. Há jurisprudência do TSE sobre isto.

. Em 2004, provocado pela Câmara de Porto Alegre, o TSE deixou claro:

- O conselheiro de sociedade de economia mista deve desincompatibilizaqr-se do cargo seis meses antes da eleição.


. O cargo exercido por Olívio no Banrisul é da mesma natureza de cargos ocupados por gente como Jorge Gerdau ou Dilma Roussef na Petrobrás, portanto capaz de interferir pesadamente nas ações administrativas da estatal e por isto podendo ser responsabilizado civil e criminalmente por deslizes ocorridos na estatal. É da natureza de qualquer sociedade anônima. O Conselho de Administração gere a empresa junto com a diretoria, que é o de fiscalizar, aprovar e desaprovar assuntos pertinente à suas atribuições.