Grevistas cantam para Dilma: "Venenosa/ Êh êh êh êh!/ Erva venenosa"

Os grevistas do serviço público federal começaram a entoar as principais estrofes da música Erva Venenosa, sempre que fazem alguma manifestação nas principais capitais. A preferida é esta:

– Venenosa! / Êh êh êh êh êh! / Erva venenosa / Êh êh êh êh êh! / É pior do que cobra cascavel / O seu veneno é cruel / EL! EL! EL!.. / Dilma, Dilma, Dilma…


CLIQUE AQUI para ver e ouvir Rita Lee interpretando "Erva venenosa".

No dia das primeiras condenações dos bandidos do Mensalão, advogados somem da mídia e do STF

* Clipping Lauro Jardim, www.veja.com.br

Os advogados do mensalão, que após cada sessão faziam questão de sair pela porta da frente do STF, onde concediam longas entrevistas às emissoras de televisão, rádios e jornais, hoje, desapareceram.

A maioria optou por sair pela entrada lateral do plenário, a qual os jornalistas não têm acesso.
Ninguém quis falar sobre a onda de condenações que começa a se formar no STF.

Quatro bandidos do Mensalão já foram condenados no STF. Lula, o chefe da organização criminosa, continuará dizendo ao NYT que não existe Mensalão ?

* Clipping www.veja.com.br

Na 15ª sessão plenária convocada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) para julgar exclusivamente o processo do mensalão, saíram os primeiros veredictos já com maioria de votos em favor da condenação de mensaleiros. Dos 11 ministros que atualmente compõem a Corte, seis deles – Joaquim Barbosa, Ricardo Lewandowski, Rosa Weber, Luiz Fux, Dias Toffoli e Cármen Lúcia – defenderam a condenação do ex-diretor do Banco do Brasil Henrique Pizzolato, e dos publicitários Marcos Valério, Cristiano Paz e Ramon Hollerbach. 

Se nenhum dos magistrados que já votaram mudar seu entendimento até o final do julgamento, o tribunal terá penalizado os quatro réus por terem sangrado os cofres públicos para abastecer o esquema do valerioduto.

Pizzolato e os publicitários foram considerados culpados por terem participado do estratagema de desvio de mais de 70 milhões de reais do Banco do Brasil por meio do fundo Visanet, responsável pela promoção de cartões de crédito da bandeira Visa, e de um montante que as agências de publicidade eram obrigadas a devolver à instituição financeira. Os crimes atribuídos pela maioria dos ministros a Pizzolato foram de corrupção passiva e peculato. Aos publicitários, corrupção ativa e peculato.
Para o Ministério Público, o chamado núcleo publicitário da denúncia embolsou 2,9 milhões de reais em bônus de volume, uma gratificação paga pelos veículos de comunicação a anunciantes e que, por contrato, deveria retornar aos cofres do Banco do Brasil. Também no esquema do valerioduto, outros 73,8 milhões de reais foram pagos pelo banco público à agência de publicidade DNA, de Valério, sem que houvesse comprovação de qualquer serviço prestado. Parte dos pagamentos foi justificada com notas fiscais frias. Nada menos que 80.000 notas fiscais falsas.

João Paulo Cunha, deputado do PT, já tomou quatro votos de condenação por corrupção. Carmem Lúcia foi a última a votar nesta segunda-feira.

- Matematicamente o deputado João Paulo Cunha já está condenado por corrupção. A Câmara terá que cassar seu mandato por falta de decoro parlamentar. Isto porque os ministros Gilmar Mendes e Ayres Brito, ao interromperem o voto da ministra Carmem Lúcia, apoiando-a num dos pontos centrais (o saque dos R$ 50 mil por parte da mulher do deputado) praticamente anteciparam seus votos.

Depois que o ministro Dias Toffoli votou de acordo com o pior que se esperava dele, ou seja, no caso do deputado João Paulo Cunha, absolvendo-o de todas as acusações, foi a vez da ministra Carmem Lúcia retomar o caminho natural das coisas e condenar o líder do PT por crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e peculato, neste caso por duas vezes.

. Até o momento, sempre neste caso de João Paulo Cunha (Marcos Valério, seus sócios e Henrique Pizzolato, estão sendo condenados por unanimidade) já teve estes votos (são 11 ministros)>

Condenação
Joaquim Barbosa
Rosa Weber
Luiz Fux
Carmem Lúcia

Absolvição
Ricardo Lewandowski
Dias Toffoli

. Quarta0-feira,  o julgamento abrirá com o voto de Cesar Peluso, que é até aqui o voto mais detestado pela nomenklatura petista.

Happy Hour é na Bier Markt!
Na Barão do Santo Ângelo 497 e na Castro Alves, 452.
São 24 torneiras de chope artesanal de várias partes do mundo, com barris alojados em câmera fria, servidos diretamente nos copos, sem serpentina e cardápio diferenciado.

CLIQUE AQUI para conhecer o novo Bier Markt Vom Fass.

Fux também condena por corrupção o deputado João Paulo Cunha, PT,um dos pais do Mensalão

- O destino do deputado João Paulo Cunha parece selado no STF. Ele será condenado por corrupção. Faltam apenas tres votos para que isto aconteça (tres dos 11 já foram dados e votaram quatro ministros até agora). Se isto ocorrer, a Câmara dos Deputados não terá alternativa senão cassá-lo por falta de decoro parlamentar. 

O ministro Luís Fux foi o quarto dos 11 ministros a votar no atual julgamento do Mensalão, pelo menos em relação a dois dos oito ítens que apresentou o ministro relator, Joaquim Barbosa.

. Da mesma forma que os ministros Joaquim Barbosa e Rosa Weber, Fux também condenou por corrupção o ex-deputado João Paulo Cunha, absolvido indecentemente pelo ministro Ricardo Lewandowski. No caso dos demais réus em julgamento nos dois ítens, o ministro acompanhou o voto do relator.

Dependerá de Mendes Filho a federalização da Cesa

Dependerá da boa vontade do ministro da Agricultura, o gaúcho Mendes Filho, a federalização da Cesa.

. É o que quer o governo do PT do RS.

. É o que quererá Mendes Filho.

. A Cesa transformou-se há muitos anos num endividado elefante branco, o pio de toda a manada sob administração do governo do RS.

- O PT parece ter perdido todo o pudor em relação ao discurso olivista fundamentalista xiita guasca, que não admitia vender um só “parafuso de propriedade estatal estadual do RS”.

Emater prevê reedição de supersafra de grãos no RS

Quase nunca a Emater consegue acertar suas previsões sobre as safras gaúchas de grãos, mas sempre vale a pena acompanhar o que tabulam seus técnicos, porque trata-se da referência local oficial mais abalizada.
 
. A Emater aproveitou a realização da Expointer e nesta segunda-feira avisou que a safra de verão que se avizinha, a mais importante do ano (no inverno, o RS produz quase que exclusivamente trigo) baterá cravados 24 milhões de toneladas. É um bom número. A Emater trata de soja, milho, arroz e feijão, mas feijão representa quase nada sobre o bolo total.

. Caso some-se ao total alguma coisa como R$ 3 milhões de toneladas de trigo, teremos uma safra 2012/2013 calculada em 27 milhões de toneladas, que é um número muito bom. Neste caso, Tarso Genro teria  em três anos um total de duas as maiores safras de grãos de toda a história do RS.

. A conjuntura é favorável, porque os preços são excelentes, existe financiamento abundante, as lavouras usam excepcional tecnologia e El Niño trará chuva e não seca ao RS.
. Examine o quadro com os totais das safras de grãos dos últimos quatro governos, em milhões de toneladas:
Governo Tarso Genro (2011 a 2013) – 29 / 23/ 27
- Governo Yeda (2007 a 2010) – 23 / 22,2 / 22,1 e 25.
- Governo Rigotto (2003 a 2006) – 20,7 / 17,7 / 12,8 e 20,4.
- Governo Olívio (1999 a 2002) – 18,1 / 17,3 / 19,5 e 14,6.

- Nesta segunda-feira, a Emater informou que o complexo do agronegócio corresponde a 50% do PIB do RS. O Estado é o terceiro maior produtor de grãos do País.

Suplicy abrirá três cafés especiais em Porto Alegre

A Suplicy Cafés Especiais, rede paulistana que já tem 80 lojas, confirmou nesta segunda-feira que abrirá espaços nos shopping centers Iguatemi, BarraShoppingSul e Praia de Belas.

Aposentados já estão com 50% do 13º nas suas contas

Já está na conta dos aposentados a metade do 13º salário deste ano. O pagamento sai junto com a aposentadoria de agosto.

Oi tem novo diretor Regional do Sul

Flávio Augusto Gomes é o novo diretor para o mercado Corporativo da Regional Sul da Oi, com sede em Porto Alegre.

CEO da Vallourec & Mannesmann falará dia 4 na Associação do Aço do RS

Alexandre Lyra, CEO da poderosa Vallourec & Mannesmann, falará dia 4 na Associação do Aço do RS, no Plaza, meio dia.

Happy Hour é na Bier Markt!
Na Barão do Santo Ângelo 497 e na Castro Alves, 452.
São 24 torneiras de chope artesanal de várias partes do mundo, com barris alojados em câmera fria, servidos diretamente nos copos, sem serpentina e cardápio diferenciado.

CLIQUE AQUI para conhecer o novo Bier Markt Vom Fass.

OiTV emplacou meio milhão de clientes. Pacote mais barato custa R$ 39,90

A OiTV emplacou meio milhão de clientes  neste final de agosto. É o que informou a companhia ao editor. Seu pacote mais barato, o OiTV Mais HD tem 56 canais pagos, 11 em HD, e custa R$ 39,90 por mês. Os clientes podem optar por pagar uma conta só, incluindo OiTV, fixo, celular e Internet.

- Qualquer dos oito pacotes podem ser contratados pelo fone 4002-2286 ou nas lojas da Oi. 

Artigo, Ricardo Setti - Marcos Valério vai cair sozinho - e sem abrir a boca ?

* Clipping Ricardo Setti, www.veja.com.br

Amigas e amigos, pelo andar da carruagem, pelo menos uma coisa parece mais ou menos certo no julgamento do escândalo do mensalão pelo Supremo Tribunal Federal — a julgar pelo recém-proferido voto da ministra Rosa Weber: o publicitário Marcos Valério, tudo indica, vai ser condenado, e vai pegar cadeia brava.
A pergunta que não quer calar, e que não ofende, é: será que ele irá para o cadafalso sozinho — e quieto?

CLIQUE AQUI para ler tudo.

Entrevista - Saiba o que você precisa fazer para vender bem o seu negócio

Fabrício Scalzilli, advogado, sócio da Guapo Capital Group

Quando é que o controlador deve tomar a decisão de vender ou fusionar o seu negócio?
Passa inicialmente pela decisão firme do dono, com o aval dos familiares e acionistas.

Que tipo de colaborador externo ele defe ter para levar a negociação adiante.
Um personal advisor ou uma empresa de M&A. Ela precisa estar capacitada a levar esse processo a frente, blindando a figura do dono é fundamental.

Por que razão?
Cabe à elas a função de elaborar um book institucional com todas as informações jurídicas, contábeis, financeiras e de mercado da referida empresa, bem como construir a melhor avaliação do negócio, com metodologia clara e  coerente que possa ser defendida perante os investidores.

Este tipo de decisão sempre é traumática para o dono. O que fazer?
A preparação psicológica do dono, quanto a decisão tomada, e a avaliação do negócio são momentos cruciais para o sucesso do negócio.

Muitas empresas não sobrevivem a uma due dilligence?
Investidores, fundos de investimento e empresas consolidadoras não toleram vacilos, processos lentos ou leilões nesse mercado.

Ministra Rosa Weber abriu voto pela condenação do deputado do PT, João Paulo Cunha. Ela também acha que ele é mensaleiro.

A ministra Rosa Weber acaba de votar pela condenação dos réus João Paulo Cunha (deputado federal do PT), Marcos Valério (publicitário, apontado como o operador do mensalão), Cristiano Paz e Ramon Hollberbach (ambos ex-sócios de Valério) por três crimes. Weber também votou pela condenação do ex-diretor do Banco do Brasil, Henrique Pizzolato. .

1) Weber votou pela condenação dos quatros primeiros réus pelos crimes de peculato. Sobre o deputado, a ministra votou pela condenação por corrupção passiva e, para os outros três réus, por corrupção ativa. As condenações referem-se aos contratos de publicidade assinados pela Câmara dos Deputados com as empresas de Valério na época em que a Casa era presidida por Cunha entre 2003 e 2005, na época do suposto esquema.

2) Sobre o segundo crime de peculato, Weber absolveu João Paulo Cunha e o grupo de publicitários, contrariando Barbosa e seguindo o voto do revisor Ricardo Lewandowski, e decidiu se abster quanto à acusação de lavagem de dinheiro --crime que deve se analisado pela ministra em outro momento.

3) A segunda acusação de peculato diz respeito à contratação da empresa IFT, do jornalista Luiz Costa Pinto, para a realização de serviços de comunicação à Câmara dos Deputados. Segundo a Procuradoria Geral da República, o jornalista prestava assessoria pessoal ao presidente da Câmara, João Paulo Cunha. A ministra concluiu não haver provas para condenar Cunha.

- Sobre os crimes imputados ao ex-diretor do Banco do Brasil, Henrique Pizzolato --referente a contratos entre o banco e a agência de Marcos Valério--, Weber seguiu os votos do relator e do revisor e foi a favor da condenação por dois peculatos e corrupção passiva. Pizzolato é acusado de favorecer as empresas de Valério ao adiantar valores do chamado fundo Visanet e de receber R$ 326 mil por beneficiar o grupo de publicitários. 

Gastos dos candidatos estão muito desatualizados no TRE

No primeiro mês da campanha eleitoral, o Fundo Eleitoral, mantido com dinheiro dos contribuintes, irrigou os Partidos com R$ 13,6 milhões. São dados do TSE.

. Os gastos dos candidatos continuam desatualizados, passados 30 dias de campanha. A seguir, os números que ainda constam no site do TRE do RS sobre as eleições de Porto Alegre:
Villaverde, PT  - R$ 94.964,18
Érico, PSTU - R$ 2.485,00
Jocelin, PSL - R$ 0,00
Fortunati, PDT  - R$ 133.524,00
Manuela, PCdoB - R$ 0,00
Robaina - R$ 7.165,00
Wambert, PSDB  - R$ 3.150,00

Obama e Mitt Romney estão empatados, diz pesquisa do Washington Post

Pesquisa Washington Post e ABC

Barack Obama, Democratas - 47%
Mitt Romney, Republicano - 46%

- Margem de erro de 4% para cima e para baixo. A pesquisa foi concluída no sábado. 

Com agenda entre ruralistas e comunistas, neste final de semana a senadora Ana Amélia optou pelos ruralistas

Equilibrando-se entre ruralistas e comunistas, a senadora Ana Amélia optou pela companhia dos ruralistas neste final de semana. É o chamado Efeito Expointer.

. Apesar de aguardada, Ana não foi ao comício de sábado da comunista Manuela D’Ávila, mas no domingo esteve na entrega dos troféus Senar/OSul.

. Não foi a única baixa sofrida por Manuela, porque no final de semana a Justiça Eleitoral proibiu-a de continuar usando imagens de Dilma Roussef e até mesmo de dizer que ela é líder do governo na Câmara dos Deputados. Há evidente exagero da legislação ou do juiz eleitoral, porque a deputada comunista integra de verdade o governo Dilma Roussef e portanto é aliada da presidente, como também é verdade que ela foi vice-líder do governo na Câmara. Por via das dúvidas, Manuela seguiu a decisão e também tratou de retirar do video e das citações as imagens e falas sobre Leonel Brizola e Olívio Dutra. A candidata do PCdoB ainda não usou as fortes imagens dos grandes líderes do seu Partido, no caso Carlos Marighella e o ex-ministro dos Esportes, Orlando Silva, posto para fora do governo Dilma Roussef, depois de envolvido em denúncias sobre patifarias na sua pasta.

CLIQUE acima para ampliar. A foto do comício de Manuela é de Thomas Edson, divulgação da candidata. A outra foto registra Ana Amélia com seu troféu e a companhia do líder dos ruralistas gaúchos, o presidente da Farsul, Carlos Sperotto.

Grisa faz programa de governo do PCdoB e do PSDB

É surpreendente a presença do economista Gustavo Grisa na equipe de programa de governo de Manuela D’Ávila, PCdoB, porque ele também integra a equipe de programa de governo de Aníbal Moacir, o candidato do PSDB à prefeitura de São Leopoldo.

Happy Hour é na Bier Markt!
Na Barão do Santo Ângelo 497 e na Castro Alves, 452.
São 24 torneiras de chope artesanal de várias partes do mundo, com barris alojados em câmera fria, servidos diretamente nos copos, sem serpentina e cardápio diferenciado.

CLIQUE AQUI para conhecer o novo Bier Markt Vom Fass.

Fortunati surpreende na TV com diálogo de 5min30s com Fogaça

Fortunati surpreende na TV com diálogo de 5min30s com FogaçaForam bastante sutis as primeiras críticas feitas ao prefeito José Fortunati, PDT, pelos seus principais adversários na campanha eleitoral, mas elas surgiram e foram maiores na área da saúde. Os programas ainda foram bem comportados nesta segunda-feira a tarde.

Manuela D’Ávila, PCdoB – A candidata comunista tirou as imagens de Dilma, Brizola e Olívio e com isto centrou todo o programa na enunciação de pontos claros do seu programa de governo. Ela também evitou apresentar-se como vice-líder do governo Dilma Rousseff. Alguns nomes da sua equipe – os mais conhecidos – nunca foram do PCdoB, como Pedro Dutra da Fonseca, José Carlos Heemann e Gustavo Grisa.

Wambert Di Lorenzo, PSDB – O único que vem repetindo cenas desde o primeiro programa, embora tenha editado novas falas e novas imagens. O tucano insiste na tecla da gestão, mas desta vez sublinhou mais os exemplos de Serra e de Yeda.

Fortunati, PDT – O formato de diálogo com José Fogaça foi a novidade da tarde. Ele monopolizou todo o programa de 5h30m.

Adão Villaverde, PT – O candidato do PT centrou o programa em cima da área da saúde, com críticas duras ao atual prefeito, José Fortunati, mas voltou a avisar que “o novo não se consubstancia apenas em pouca idade”, referindo-se a Manuela D’Ávila.

Presença forte de Fogaça não foi resultado de pesquisa qualitativa

Ao escolher José Fortunati para o diálogo de 5min30s no programa de TV desta segunda-feira a tarde, a campanha não levou em conta qualquer pesquisa qualitativa. 

. A idéia foi demonstrar que existe continuidade na gestão pública de Porto Alegre. 

Datafolha e Vox Populi estão com pesquisadores para avaliar eleição de Porto Alegre após o início dos programas de TV.


Até esta quarta-feira, os pesquisadores do Datafolha estarão nas ruas de Porto Alegre para entrevistar 810 pessoas, para a Folha de São Paulo e RBS. Também será feita nessa pesquisa uma avaliação do horário eleitoral dos prefeituráveis.

. Entre sábado e esta segunda-feira, o Vox Populi  foi para as ruas para entrevistar 800 pessoas, em pesquisa eleitoral para o Grupo Bandeirantes.

CLIQUE AQUI para examinar a extensa ficha de perguntas do Vox Populi.
CLIQUE AQUI para examinar a pesquisa da Datafolha.

Barbosa e Lewandowski farão réplica e tréplica no julgamento do Mensalão, esta tarde, a partir das 14h

O julgamento do mensalão no Supremo Tribunal Federal (STF) será retomado hoje a partir das 14h, atraindo as atenções para as réplica e tréplica entre os ministros Joaquim Barbosa, relator da ação, e Ricardo Lewandowski, revisor. Ambos divergiram sobre vários pontos da ação no dia 23, o que causou momentos de tensão ao final da sessão. Depois que os dois falarem, começarão os votos dos demais ministros, começando pela ministra gaúcha Rosa Weber. Os ministros já teriam acertado entre si que cada um deles dará seu voto em menos de 20 minutos, podendo chegar ao máximo de duas horas.

. Barbosa e Lewandowski divergiram sobre o direito que cada ministro tem de se manifestar depois do voto do outro. A discussão começou quando, ao final da sessão de quinta-feira, o ministro-relator disse que queria “esclarecer alguns pontos” do voto de Lewandowski.

Contrariado, o ministro-revisor reagiu ao dizer que só aceita a “réplica se tiver a tréplica”.

CLIQUE AQUI para ler o artigo "O STF corre perigo", de Marco Antonio Villa, do Estadão. 

Artigo, Gustavo Ioschpe, Veja - Para combater a desigualdade, o caminho é a educação básica, não a reserva de vagas em universidades

- O artigo a seguir é de Gustavo Ioschpe e está na Veja desta semana. Ele prevê que os sistemas de cotas, mas sobretudo a ação deletéria das corporações na academia pública, destruirão as universidades federais, levando o governo a usar em bolsas e em escolas privadas,  as enormes quantidades de dinheiro nelas aplicadas. Há mais na análise, claro, mas sobretudo a assertiva de que a melhoria das oportunidades das famílias negras é investir pesadamente na qualidade do ensino básico. Vale a pena ler, sobretudo as grades, onde pontificam maus exemplos de escolas localizadas também no RS. Leia a íntegra no link. Em seguida, os trechos iniciais: 

O critério racial fere a isonomia. Que os militantes da causa negra não se iludam: projeto das cotas não passa de cortina de fumaça

Não fosse o componente racial no projeto de lei aprovado pelo Congresso - que destina 50% das vagas das universidades federais a alunos que cursaram o ensino médio em escolas públicas, a ser distribuídas respeitando a divisão racial de cada estado -, eu poderia dar-lhe o benefício da dúvida. Com o componente racial, sou contra.

A família do meu pai chegou ao Brasil, com uma mão na frente e outra atrás, no começo do século XX. A da minha mãe aportou aqui fugindo do nazismo. Em ambos os casos, portanto, muito depois da abolição da escravidão. Caso a lei das cotas raciais e econômicas nas universidades federais seja sancionada, fico imaginando o que eu - e milhões de brasileiros com histórico parecido - diria ao meu filho se ele fosse excluído de uma vaga em universidade federal em benefício de um negro ou indígena com pior desempenho acadêmico. Não haveria o que dizer. Pessoalmente, acredito que o critério racial fere a isonomia, que é a base da democracia, e tisna o republicanismo com sectarismo. Racismo sempre é ruim, tanto o movido por ódios quanto o por intenções nobres. Espero que os militantes da causa negra não se iludam: esse projeto não é uma grande vitória, mas uma cortina de fumaça. Em primeiro lugar, porque o racismo brasileiro não é causado por políticas governamentais que precisam ser revertidas, como era o caso americano, mas sim por atitudes de foro íntimo de uma parte dos nossos concidadãos. A concessão de cotas não mudará esse preconceito e corre-se o risco de exacerbá-lo. E, segundo e mais importante, porque o efeito dessa lei não passa de migalha. Reportagem da Folha de S.Paulo calculou que o número de vagas reservadas nas universidades federais aumentaria em 70 000 com as cotas. A maneira de tirar milhões de negros da privação é melhorando a qualidade do ensino básico.

Não fosse o componente racial no projeto de lei aprovado pelo Congresso - que destina 50% das vagas das universidades federais a alunos que cursaram o ensino médio em escolas públicas, a ser distribuídas respeitando a divisão racial de cada estado -, eu poderia dar-lhe o benefício da dúvida. Com o componente racial, sou contra.

Há bons argumentos favoráveis e bons argumentos contrários à concessão de cotas a alunos da rede pública de ensino, sem discriminação por raça.

CLIQUE AQUI para ler tudo e examinar as tabelas.

Mercado aposta em nova queda da taxa básica de juros, que cairia para 7,5% ao ano, esta semana


Na expectativa da próxima reunião do Copom, o mercado bateu o martelo em um corte de 0,50 ponto percentual na Selic, para 7,50%, nesta semana, e manteve a perspectiva de que a taxa básica de juros encerrará este ano a 7,25%, mostrou a pesquisa Focus do Banco Central, divulgada hoje. Para o fim de 2013, a projeção do mercado para a taxa básica de juros no Focus foi reduzida para 8,25%, ante 8,38%  na semana anterior.

Governo estatista gaúcho anuncia nova estatal para administrar investimentos privados na Expointer

Foi apresentada neste domingo a proposta de criação de nova empresa estatal gaúcha pelo governo do PT
Neste domingo o projeto de reformulação do Parque Estadual de Exposições Assis Brasil foi apresentado pelo próprio governador do Estado, Tarso Genro, na Ex-pointer. Durante a solenidade, Tarso Genro assinou a criação do Projeto de Lei que autoriza a transformação do local em uma empresa pública sob a forma de sociedade anônima. A nova estatal administraria investimentos orçados em R$ 400 milhões, visando a utilização da área ao longo de todo ano para diversos tipos de eventos, e não somente para a Expointer, incluindo  a construção de hotéis, concha acústica para shows, restaurantes, museu agropecuário e a expansão da área destinada aos animais. Os investimentos seriam feitos em colaboração com as empresas privadas, que bancariam o grosso dos recursos necessários. Seriam PPPs para cada caso. Até o momento, o governo Tarso Genro não viabilizou uma só PPP e seu Partido, o PT, sempre manifestou oposição feroz a qualquer colaboração do gênero com os empreendedores privados. O próprio presidente do Partido, o deputado Raul Pont, construiu sua carreira política em cima de selvagens críticas e ações contra as empresas privadas e qualquer tipo de colaboração com elas.

. A previsão é que todo o programa de investimentos dure oito anos, em virtude de questões políticas e de liberações de recursos. "O conceito está definido, e queremos tomar todas as medidas necessárias para colocar em prática o projeto e, a partir de agora, passar para outro nível de trabalho investindo nas parcerias público-privadas", explicou o governador.

-  Entre os projetos está a elaboração do novo pavilhão da Agricultura Familiar e drenagem da pista central de provas e julgamento, que devem começar a ser realizados no segundo semestre. Também existem mais nove projetos com R$ 18 milhões em investimento, com recursos via BNDES.

Happy Hour é na Bier Markt!
Na Barão do Santo Ângelo 497 e na Castro Alves, 452.
São 24 torneiras de chope artesanal de várias partes do mundo, com barris alojados em câmera fria, servidos diretamente nos copos, sem serpentina e cardápio diferenciado.

CLIQUE AQUI para conhecer o novo Bier Markt Vom Fass.