Opinião do editor - Às armas, cidadãos !

OPINIÃO DO EDITOR
CLIQUE AQUI para ouvir a Marselhesa, novo canto de guerra que os gaú
chos precisam aprender a cantar. 

A declaração a seguir foi feita hoje na Comissão de Segurança e Serviços Públicos da Assembléia do RS pelo responsável pela secretaria da Segurança Pública do RS:

No momento em que o parcelamento traz intranquilidade aos servidores, que não podem honrar seus compromissos particulares, naturalmente, isso vai impactar na sua relação de trabalho e na proteção à sociedade.

O verbo impactar pode ser substituído - e deve - por outro que possui o mesmo conteúdo, porém é mais verdadeiro:

- Suprimir.

É um verdadeiro convite aos bandido, para que façam o que bem entenderem no Estado do Rio Grande do Sul.

Vamos virar um Favelão do Alemão.

Aos cidadãos que pagam os impostos para ter policiais e brigadianos nas ruas e custeia ois salários, gabinete refrigerado, mordomias e assistentes para o próprio secretário, parece não restar outro caminho senão o de pegar em armas e se defender por conta própria.

Aqui, o texto integral das alegações finais da defesa do deputado Diogenes Bassegio

CLIQUE AQUI para ler a íntegra das alegações finais protocoladas hoje na Assembléia pelo deputado Diogenes Bassegio, PDT, que se defende de pedido de cassação do seu mandato.

O texto integral foi protocolado na CCJ pelo advogado Ricardo Giuliani. 

Leia, aqui, texto integral de Gilmar Mendes sobre contas eleitorais de Dilma

Esta tarde, Mendes, TSE, multou Dilma em R$ 25 mil, relativamente a propaganda eleitoral antecipada que ela fez em junho do ano passado. Dias Toffoli pediu vistas e arreglou. - 


CLIQUE AQUI para examinar o conteúdo completo do despacho do ministro Gilmar Mendes, mandando o Ministério Público Eleitoral e a Polícia Federal investigarem as contas de Dilma Roussef, relativas à campanha eleitoral do ano passado.

Você não vai encontrar este texto integral em outro local.

STF diz que delação premiada de Youssef é válida

O STF decidiu por unanimidade, esta tarde,que a delação premiada de Alberto Youssef é válida.O diretor da Galvão Engenharia Erton Medeiros, um dos executivos presos em novembro na deflagração da sétima fase da Operação Lava Jato, pediu que o Supremo Tribunal Federal (STF) anulasse o acordo de delação premiada do doleiro Alberto Youssef. A ação foi protocolada nesta segunda no STF e, nesta terça, foi distribuída, por sorteio, ao gabinete do ministro Dias Toffoli.

Expoagas encerrou hoje com negócios de E$ 409 milhões, 11% mais do que 2014

A Expoagas 2015 – 34ª Convenção Gaúcha de Supermercados chegou ao final nesta quinta-feira (27), no Centro de Eventos da Fiergs, em Porto Alegre, apresentando ao varejo mais de 800 lançamentos, e encerrou com um volume recorde de negócios, na ordem de R$ 409 milhões – o que representa um crescimento de 11% sobre a edição anterior do evento e uma venda média de R$ 1,19 milhão por empresa expositora. 

O resultado positivo foi puxado por fornecedores de produtos de higiene e limpeza, de laticínios e de alimentos, e evidencia uma preocupação crescente dos consumidores gaúchos com produtos “saudáveis” e que proporcionem bem-estar.
   
Segundo dados apurados pelo Instituto Methodus nos dois primeiros dias da feira, 47,8% das vendas concretizadas na Expoagas 2015 foram junto a varejistas gaúchos, 40,3% a compradores de outros estados brasileiros e 11,7% junto a companhias de outros países. De acordo com os expositores entrevistados, aumentar as vendas, fixar sua marca no mercado e conquistar novos clientes foram os três principais motivos da participação no evento. A pesquisa foi realizada junto a 100 expositores da mostra, sendo 79% da indústria, 8% do comércio e 13% do setor de serviços. Conforme estimativas da Agas, 44,1 mil pessoas terão passado pelos corredores do Centro de Eventos da Fiergs ao final da feira, número 9% superior ao ano passado, representando 6,3 mil empresas diferentes – um crescimento de 18% no número de CNPJs em relação a 2014. Entre os visitantes, 82% são varejistas. “O comerciante é um otimista por natureza e, em momentos de instabilidade econômica como este, está em busca de oportunidades para crescer. É isto que a Expoagas proporciona, mais negócios, qualificação e novas parcerias”, destaca o presidente da entidade, Antônio Cesa Longo.
   
Tendências e hábitos de consumo – Ao contrário do ano passado, quando os negócios foram alavancados por empresas de máquinas e equipamentos, a Expoagas 2015 destacou o foco da indústria e do varejo em produtos para o consumidor final. “O gaúcho está com o poder de compra reduzido e valorizando mais do que nunca sua renda, e isto faz com que ele não abra mão da qualidade, mas pesquise muito preço”, observa Patrique Nicolini Manfroi, diretor da Agas, ressaltando que a feira apresentou ao varejo cerca de 800 lançamentos.
   
Questionados pelo Instituto Methodus sobre a movimentação de negócios nos estandes, 71% dos expositores informaram que realizaram negócios com profissionais de outros setores, que não supermercados. Os segmentos mais citados pelos fornecedores participantes da feira foram, pela ordem, restaurantes (56%), padarias (51%) e lojas de conveniência (42%). Segundo a pesquisa, 86,5% dos 344 expositores da Expoagas 2015 pretendem voltar à feira em 2016. As empresas expositoras ouvidas apontaram que, em média, as vendas na Expoagas representam 17,7% do total do faturamento de agosto. 73,5% dos expositores ampliaram a carta de clientes nos dois primeiros dias da feira e 99% atribuíram à Expoagas 2015 a classificação de muito importante ou importante para o desenvolvimento da sua companhia.


De olho nos R$ 800 milhões anuais adicionais do ICMS, prefeitos pressionam por aumento do imposto

Os prefeitos começaram a pressionar os deputados estaduais dos seus Partidos par que aprovem o aumento do ICMS no RS.

Caso a proposta passe, as prefeituras receberão R$ 800 milhões extras por ano, valor que corresponde aos seus 25% sobre o imposto.

Tarso "silenciou" depois de ter aderido à ação da OAB contra a dívida com a União

A Procuradoria Geral do Estado revelou esta tarde que o goverrnador Tarso Genro deixou adormecer a adesão inicial que promoveu à iniciativa da OAB, que ajuizoui ação própria para obrigar o governo federal a repactuar a dívida do governo do RS.

O caso está com a ministra Rosa Weber,que não fala.

A OAB pede liminarmente que o índice principal de reajuste da dívida, o IPDI, seja substituído pelo IPCA, reivindica a redução dos juros par 4% ao ano e exige a proibição de juros capitalizados.

Sartori tentou acompanhar a lide, mas juridicamente o "silêncio" de Tarso tornou isto impossível, daí a necessidade da nova ação, a que foi protocolada nesta segunda.

CPI da Petrobrás convoca Zé Dirceu, Marcelo Odebrecht e Zelada

A CPI da Petrobrás convocou para oitivas em Brasília três ilustres pesos-pesados presos em Curitiba no âmbito da Lavas Jato:

Zé Dirceu
Marcelo Odebrecht
Jorge Zelada

Levy terá que se explicar sobre dívida gaúcha, dia 1o, na Câmara

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, confirmou que estará dia 1o de setembro na Comissão de Finanças da Câmara.

O deputado Jerônimo Goergen, que fez o convite, quer que Levy explique por que razão endurece de modo tão duro em relação à cobrança da dívida do governo gaúcho com a União.

Foi o próprio deputado quem passou a informação ao editor, via Whats App, agora.

Comitê de Cooperação Econômica Brasil-Japão terá reunião dia 31 em Porto Alegre

O presidente da Softsul, o gaúcho José Antonio Antonioni, disse ontem ao editor que partricipará como representante da Softex da reunião conjunta do Comitê de Cooperação Econômica Brasil-Japão, agendada para o dia 31 de agosto e 1o de setembro na Fiergs.

Serão debatidos temas ligados à cooperfação empresarial e oportunidades de investimentos.

.Gente da Apex Brasil e da Toyota Brasil falarão no dia 31.

Ministro do STF antecipa e avisa que Sartori deve honrar contrato com a União.

O ministro Marco Aurélio Mello, STF, disse há pouco para a RBS que só na semana que vem decidirá sobre a liminar pedida pelo governador Ivo Sartori, que não quer que Dilma bloqueio os depósitos do governo estadual no caso de atrasar o pagamento da prestação da dívida que tem com a União.

Mas já avisou:

- Não vou autorizar ninguém a não cumprir contratos. 

O ministro mandou que Sartori e Dilma se acertem fora da Justiça.

Procurador Ivan Marx abre investigação criminal contra a direção do Postalis.

A revista Época informou hoje que o procurador federal Ivan Marx abriu investigação criminal contra a cúpula do Fundo de Previdência dos Correios, o Postalis. Ele quer apurar a compra do terreno do centro logístico dos Correios em Cajamar. O negócio, que já é alvo de ação de improbidade em São Paulo, foi intermediado pelo mensaleiro João Paulo Cunha, segundo denúncia feita pela revista em novembro do ano passado.

Ivan Marx foi membro do MPF no RS e notabilizou-se na Operação Rodin. 

O empresário João Camargo, dono da área, em vez de vendê-la diretamente ao Postalis, preferiu repassá-la primeiro a uma offshore sediada na Nova Zelândia. Essa companhia, aberta exclusivamente para a operação, revendeu o terreno ao fundo de pensão dos Correios, embolsando uma diferença de R$ 43 milhões. A negociata levou apenas 3 meses. A investigação ainda é preliminar.

Desde junho, a Procuradoria da República no Distrito Federal está dedicada à analisar um relatório de auditoria enviado pela Previc - responsável por fiscalizar os fundos - para a apuração de uma série de irregularidades. Suspeita-se que os investimentos a fundo perdido realizados por Antonio Carlos Conquista e sua trupe tenham seguido um "modelo" de operação destinada a repassar pixulecos aos personagens de sempre.

Ibope mostra que qualquer candidato do PSDB venceria Lula, mas só Aécio livraria larga vantagem

O Ibope divulga hoje pesquisa de intenções de votos para presidente e constata que em qualquer cenário o candidato do PSDB bateria Lula, mas o melhor desempenho seria de Aécio Neves.

Eis as simulações:

Cenário 1
Aécio, 50%
Lula, 31%
Brancos e nulos, 15%
Indecisos, 4%

Cenário 2
Alcklmin, 42%
Lula, 37%

Cenário 3
Serra, 43%
Lula, 36%

Fiesp tira nota para diz que ministro Levy joga o País no desemprego


Diz nota da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), presidida por Paulo Skaf (PMDB):

- Na semana passada, em reunião com líderes de diversos setores produtivos, o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, defendeu o aumento de impostos da contribuição da Previdência, mesmo alertado de que a medida provocará mais desemprego. Pelo visto, para o ministro, terminar o ano com 1,5 milhão de empregos a menos parece não ser um problema.

O governo quer recriar a CPMF e mudar as cobranças do PIS e do Cofins para arrecadar R$ 50 bilhões a mais por ano. 

Aécio não virá mais a Esteio neste domingo

O senador Aécio Neves cancelou a viagem que faria domingo a Esteio, RS, onde visitaria a Expointer.

Foi o que o editor soube há pouco, ao procurar o deputado Adilson Troca, PSDB.

Citado por Youssef, Fernando Baiano é o ‘novo delator’ que vai dedar Palocci e Dilma

Em audiência de acareação na CPI da Petrobras, doleiro disse que outro colaborador explicaria o repasse para campanha de Dilma em 2010.  A dupla dividiu cela em Curitiba, disse advogado de Youssef ao jornal O Estado de S. Paulo. - 

O lobista Fernando Soares, conhecido como Fernando Baiano e apontado como o operador do PMDB no escândalo do petrolão, é o "novo delator" citado pelo doleiro Alberto Youssef, que esclarecerá a doação de 2 milhões de reais para a campanha de Dilma Rousseff em 2010, segundo edição desta quinta-feira do jornal O Estado de S. Paulo. Youssef fez a afirmação em acareação na CPI da Petrobras na terça-feira, em que ficou frente a frente com o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, para esclarecer as divergências encontradas em seus depoimentos de delação premiada.

O texto a seguir é do site www.veja.com.br Leia tudo:

Na audiência, Costa disse que autorizou o repasse de dinheiro à campanha presidencial do PT em 2010 e que o pedido foi feito pelo ex-ministro Antônio Palocci, que coordenava a corrida eleitoral de Dilma à época. Conforme revelou VEJA em setembro do ano passado, Costa disse à força-tarefa da Operação Lava Jato que o doleiro Alberto Youssef foi acionado para viabilizar o repasse. O doleiro, no entanto, estava munido de um habeas corpus que o autorizava a ficar calado e só quebrou o silêncio para rebater a versão de Costa, sem negar que a campanha de Dilma tenha recebido dinheiro sujo, e para acrescentar que outro delator está tratando dessa questão. "Vou me reservar ao silêncio porque existe uma investigação nesse assunto do Palocci e logo isso vai ser relevado e esclarecido o assunto. Assim que essa colaboração for noticiada vocês vão saber quem foi que pediu o recurso e quem o repassou."
Segundo o jornal, a defesa de Fernando Baiano não respondeu aos pedidos de entrevista. Já o advogado de Youssef, Antonio Figueiredo Basto, disse que se surpreendeu com a declaração de seu cliente e que não conversou com ele sobre o assunto. "Eles estavam na mesma carceragem da Polícia Federal, eles podem ter conversado sobre isso. Acho que foi um ato de desabafo de Youssef na CPI para falar que a culpa não é dele."
Fernando Baiano negocia um acordo de delação premiada com a Operação Lava Jato há um mês. Na semana passada, ele e o ex-diretor de Internacional da Petrobras Nestor Cerveró foram condenadospelo juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos da operação em Curitiba (PR), a doze e dezesseis anos de prisão, respectivamente, por corrupção e lavagem de dinheiro. Caso o acordo de delação seja homologado, a pena pode ser reduzida até a metade ou o condenado pode obter progressão de regime sem apresentar requisitos objetivos, como cumprimento prévio de uma parcela específica da pena.


Expoagas termina hoje na Fiergs com vendas 9% maiores

Termina hoje a Expoagas, evento dos supermercadistas gaúchos que até ontem já tinha atraído 5,5 mil empresas. Antonio Longo, presidente da Agas, estimou aumento dfe 15% no número de visitantes. Até ontem, as vendas também tinham registrado forte expansão, na casa dos 9%.

O presidente da Agas aproveitou coletiva de imprensa, ontem, para criticar a proposta do governo estadual que prevê aumento do ICMS.

Esta manhã, a atração foi o ex-ministro do STF, Joaquim Barbosa, que fez palestra sobre ética na política e nos negócios, com mediação do jornalista Rogério Mendelszki6y.


Artigo, Claudio Lamacchia - Mais gestão, menos impostos

Uma dona de casa e um pai de família sabem que a administração das finanças começa por uma regra simples: gastar menos do que se arrecada. Essa lógica parece passar longe dos manuais dos administradores públicos. Para governos, a regra para equilibrar o caixa é onerar cada vez mais o contribuinte e os empresários. O pobre cidadão brasileiro paga uma das mais altas cargas tributárias do mundo. Em um ano, trabalhamos cinco meses apenas para pagar impostos. É como se, numa empresa, o sócio aparecesse apenas para receber o holerite, sem contribuir com uma gota de suor para o sucesso do negócio.
Enquanto isso os cidadãos estão morrendo nos corredores dos hospitais, ou encarcerados dentro de casa, sitiados em razão do medo de sair às ruas. Empresas fecham as portas ou demitem para conseguir um mínimo de fôlego para enfrentar a crise. O Rio Grande do Sul, que hoje não consegue sequer pagar o funcionalismo em dia, tem proporcionalmente uma das maiores dívidas públicas. Da dívida original de R$ 10 bilhões, já pagamos mais que o dobro. E, acreditem, ainda devemos outros 50 bilhões! Em 2012, a OAB/RS ingressou com uma ação no Supremo Tribunal Federal para discutir os altos juros dessa dívida.
Para se ter uma ideia do abalo que o repasse causa ao caixa do Estado, são 13% que saem todos os meses para a União. Enquanto isso, nem os 12% obrigatórios de investimento em saúde são feitos. Por motivos que não consigo compreender, nem o governo atual nem o anterior buscaram apoiar a ação. Em momento algum manifestaram qualquer apoio à medida tomada pela Ordem. Parecem não considerar a hipótese de que a via judicial seja uma opção capaz de amenizar a crise. Outra atitude que também não foi tomada pelos governos é a implementação de uma política de gestão profissional, com cortes racionais nas despesas na busca de cessar a sangria dos cofres e buscar o equilíbrio financeiro.

Novamente a solução mágica encontrada pelo governo passa pelo absurdo aumento de tributos. Nenhum cidadão aguenta qualquer aumento de impostos, seja no âmbito estadual ou federal, especialmente quando vê cotidianamente seu dinheiro se esvaindo no ralo da corrupção. Nos últimos dias, a OAB Nacional, juntamente com confederações, apresentou uma Carta à Nação, com propostas e sugestões para a superação da crise ética, política e econômica que o país enfrenta. É preciso que as forças políticas, de diversos matizes, trabalhem para a correção de rumos da coisa pública. É uma tarefa que se inicia pelo Executivo, a quem cabe o maior papel nessa ação, mas exige o forte envolvimento do Legislativo, do Judiciário e de toda a sociedade.

TCU responsabiliza Gabrielli por problemas na Refinaria Getúlio Vargas, Paraná

O Tribunal de Contas da União (TCU) responsabilizou nesta quarta-feira o ex-presidente da Petrobras José Sérgio Gabrielli e outros executivos da estatal por irregularidades em obras na Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), no Paraná, a cargo de empreiteiras investigadas na Operação Lava Jato.

25, auditorias da Corte detectaram prejuízo de R$ 1,27 bilhão em oito contratos para modernizar a refinaria.

O sobrepreço bilionário foi calculado a partir de dados levantados pelos auditores da Corte e do compartilhamento de informações da Lava Jato pela Justiça Federal no Paraná.

O valor das perdas pode ser bem maior que o já apurado, pois a área técnica do TCU analisou despesas de R$ 3,8 bilhões, que correspondem a apenas uma parte do valor total aplicado (R$ 10,7 bilhões).

Na sessão desta quarta-feira, o tribunal decidiu abrir tomadas de contas especiais (TCE) para apurar o valor exato do dano ao erário e avaliar eventuais punições a dirigentes da estatal.
Gabrielli alega que, como presidente, não tinha funções executivas relativas aos contratos, atuando apenas em tarefas e coordenação.

Além dele, serão alvos desses processos o ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque, um dos presos da Lava Jato, e o ex-gerente executivo da Diretoria de Abastecimento Pedro Barusco, que atualmente cumpre prisão domiciliar, após confessar participação nos desvios em regime e delação premiada.

Quase todo o dano ao erário apurado é referente a três contratos com o chamado "clube" de empreiteiras investigado na Lava Jato.

Nas obras a cargo da Camargo Corrêa e da Promon Engenharia (Consórcio CCPR), o prejuízo foi de R$ 551 milhões.

O contrato executado pela MPE Montagens com a Mendes Júnior e a SOG Óleo e Gás (Consórcio Interpar) tinha "gordura" de R$ 460 milhões.

Já nos serviços a cargo de Odebrecht, OAS e UTC (Consórcio Conpar), foi achado sobrepreço de R$ 184 milhões.

Para o TCU, a Diretoria Executiva da Petrobras, presidida por Gabrielli de 2005 a 2012, restringiu a competição em licitações como "estratégia corporativa", o que favoreceu as empreiteiras do chamado "clube".

Elas foram contratadas por valores até 19% acima do inicialmente estimado pela estatal. Depois disso, foram beneficiadas por aditivos que aumentaram mais ainda o valor a ser pago.

"Considerando que esses procedimentos facilitaram sobremodo a formação do cartel de empresas revelado pela Lava Jato, com gravíssimas consequências morais e materiais para a empresa, julga-se pertinente a atribuição de culpa não apenas ao presidente da companhia da época (Gabrielli), mas também aos então diretores de Abastecimento, Paulo Roberto Costa, e de Serviços, Renato Duque, e ao ex-gerente executivo Pedro Barusco", justificam os auditores.

Alegações finais da defesa do deputado Bassegio serão entregues esta manhã

Serão entregues ainda esta manhã as alegações finais da defesa do deputado gaúcho Diogenes Bassegio. O advogado Ricardo Giuliano, que defende o parlamentar na Comissão de Constituição e Justiça, disse ao editor que espera convencer os deputados a não cassarem seu colega do PDT.

Presidente da CCJ confunde Ranolfe com a senadora Vanessa Grazziotin

Ranolfe ou Vanessa ? - 

Um dos momentos de maior descontração, ontem, na sessão da Comissão de Constituição e Justiça que serviu para sabatinar o procurador Rodrigo Janot, foi a confusão que fez o presidente da Mesa, o senador José Maranhão, da Paraíba.

O editor viu a cena e anotou tudo.

O senador tem 84 anos.

Acontece que um dos senadores pediu a palavra para uma questão de ordem, mas José Maranhão ouviu apenas a voz e foi logo respondendo:

-Com a palavra a senadora Vanessa Grazziotin.

A senadora é do PCdoB do Amazonas.

Falou então o senador Ranolfe Rodrigues, que é do PSOL do Acre:

- Fui eu quem pediu a palavra.

José Maranhão deixou-se levar pelo tom da voz e pelos sinais corporais, fazendo por isto a confusão e criando o constrangimento.

Não foi o primeiro que se enganou com Ranolfe.

Aprovada PEC que proíbe União de criar despesas para estados e municípios sem fonte de receita

O Senado aprovou nesta quarta-feira, por unanimidade, Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que não permite que a União crie despesas para os demais entes federados, sem prever a transferência de recursos para o custeio. A PEC 84/2015 é da senadora Ana Amélia (PP-RS)

O texto, aprovado em dois turnos, segue para a Câmara dos Deputados.

Na justificativa do texto, Ana Amélia afirmou que a subdivisão de tarefas do poder público pode melhorar a aplicação dos recursos e ajudar a alcançar as metas de qualidade dos serviços prestados à população. Essa descentralização, no entanto, não pode ser uma via de mão simples, em que obrigações são divididas, mas a receita permanece concentrada.

A PEC atende a uma reivindicação de estados e municípios, que alegam não ter como arcar com alguns programas criados pela União sem a contrapartida financeira, principalmente nesse momento de crise financeira. 

Ao felicitar a autora da proposta, José Serra (PSDB-SP) citou como exemplo o estabelecimento do piso nacional dos professores, que precisa ser pago por estados e municípios, mas foi imposto em âmbito federal. Para ele, é preciso mudar a mentalidade e aumentar a responsabilidade do Congresso nas votações que promove.

PMDB fará convenções municipais, sábado, em todo o RS. Zacchia é o nome mais forte em Porto Alegre.

O PMDB fará convenções em todo o Estado neste sábado. A disputa em Porto Alegre é acirrada. Há tentativa de busca de consenso, mas até ontem o nome mais forte para caso de eleição era o do ex-deputado Luiz Fernando Zacchia.

O atual presidente, Valter Nagelstein, não quer novo mandato.

Tempo será bom e com sol nesta sexta-feira no RS

Depois de muita chuva durante a tarde e a noite, Porto Alegre abriu quinta com alguma  instabilidade, mas em seguida apareceu o sol.  A temperatura estará amena com sensação de um pouco de frio à noite, quando o resfriamento é maior e ocorrem as mínimas do dia. O ar mais frio ingressa com vento que pode soprar moderado.

As mínimas de hoje oscilarão entre os 8°C em São José dos Ausentes e os 10°C em Vacaria. As máximas, por sua vez, devem alcançar os 24°C em Santa Rosa. Em Porto Alegre, os termômetros variam entre 13°C e 23°C.


Sartori ajuiza ação no STF para impedir que Dilma bloqueie de novo as contas do Estado

O governo gaúcho decidiu ingressar no Supremo Tribunal Federal (STF) para tentar evitar o bloqueio das contas do Estado em função do não pagamento da parcela da dívida com a União. 

A ação cautelar foi protocolada pela Procuradoria-Geral do Estado nessa segunda-feira. 

O governo estadual manteve a decisão em sigilo e só abriu ontem a informação.

Nessa terça-feira, o processo, de número 3,9 mil, foi distribuído para a relatoria do ministro Marco Aurélio Mello. Há expectativa de que o ministro se manifeste em poucos dias devido à gravidade da situação financeira do Rio Grande do Sul, conhecida nacionalmente. 

A ação do Palácio Piratini é preventiva, já que neste mês, mais uma vez, ocorrerá o atraso do pagamento da parcela da dívida, no valor de cerca de R$ 280 milhões. Devido ao atraso de julho, o Executivo ficou nove dias com as contas bloqueadas, perdendo integralmente a gerência sobre pagamentos e transferências municipais, do dia 11 ao dia 20. 

O desbloqueio ocorreu apenas quando os R$ 263 milhões relativos à parcela foram quitados. No dia 19, o Ministério Público de Contas representou ao Tribunal de Contas solicitando auditoria extraordinária nas contas do governo de 2015. No documento, o procurador-geral do MPC, Geraldo da Camino, defendeu o ingresso em juízo para impedir o bloqueio das contas do governo, citando “a dignidade da pessoa humana” e a impossibilidade material do governo gaúcho para efetivar o pagamento. Da Camino destacou ainda na representação que a sanção prevista no contrato assinado pelo Estado com a União não pode se sobrepor aos direitos da população gaúcha. Dias antes, em entrevista na Federasul, o procurador-geral de Justiça, Marcelo Dornelles, também havia defendido a iniciativa.

Bolsas de Xangai, Londrs e Nova Iorque registram fortes altas nesta sexta. Petróleo apura leve queda.

Neste momento, 9h44min no Brasil e 13h44min em Londres, por Whats App:

Bolsa de Xangai, 5,34¨, com operações encerradas na madrugada.
Londres, agora, mais 2,30%
Nova Iorque, mjais 3,95% na sinalização da abertura.

O petróleo brent, Mar do Norte, US$ 43,44, menos 0,4%.

Varejo continua sofrendo muito com as crises. No RS, vendas poderão cair até5% em agosto.

O presidente da AGV, Associação Gaúcha do Varejo, Vilson Noer, com quem o editor tomou café ainda há pouco, a seu convite, ainda não tem os números das vendas do varejo gaúcho em agosto, porque o mês nem terminou, mas com base nos dados de que dispõe, aposta em vendas parecidas com as do mês passado.

Algo como queda nominal de 4% a 5%.

A crise, que no dizer das Lojas Colombo, Adelino Colombo, tem características políticas, econômicas e de confiança (ética), perdoa pouca gente e todos sofrem dos dois lados do balcão, empresários e consumidores.

Só licença do Sphan ainda impede Impostômetro de Porto Alegre

A CDL de Porto Alegre ainda não conseguiu erguer o painel do impostômetro na rua Otávio Rocha, bem diante das Lojas Renner.

Agora o obstáculo é do Sphan.

É que as estacas de sustentação ultrapassarão os 50 cms de profundidade.

Neste caso, o incidente passa a ser federal.

É que pode ser encontrada no local alguma ocorrência arqueológica.

Mas a CDL acha que tudo será resolvido em seguida.

Há mais de um ano a entidade tenta erguer o impostômetro.

Lamacchia já está no Sul para participar do ato público contra o aumento do ICMS

O vice-presidente nacional da OAB, Claudio Lamacchia, já está em Porto Alegre para participar do ato público desta tarde contra o aumento do ICMS.

O editor conversou há pouco com ele.

As presenças mais reluzentes já confirmadas para o ato público são as da Fiergs, Força Sindical, CUT, Fecomércio, CDL de Porto Alegre, Federasul e AGV.

Ato público de trabalhadores, empresários e sociedade civil sairá esta tarde na OAB para protestar contra aumento do ICMS

Será hoje, 13h30min, na sede da OAB, Porto Alegre, a reunião na qual 42 entidades sindicais de trabalhadores e de empresários, além de organizações da sociedade civil, tirarão posição pública de oposição ao projeto do governo estadual que aumenta o ICMS.

É o único ponto da pauta.

O projeto encontra-se na Assembléia em regime de urgência.

Sem querer cortar fundo na carne, igual que o governo estadual também o governo federal quer aumentar impostos para resolver problemas de caixa que ele mesmo criou. Na pauta federal estão aumentos do PIS, Cofins e retorno da CPMF.