Lula interna-se no Sírio-Libanês às vésperas do jogo final da Copa das Copas

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem, agora, uma boa desculpa para não comparecer à final da Copa das Copas, domingo, no Maracanã, poque ele esteve na manhã deste sábado (12) no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, para fazer exames que alegou serem de rotina, tudo em função de câncer que o acometeu há cinco anos.

. Lula foi quem trouxe a Copa, certo de que poderia casar os governos do PT com o sucesso dos jogos e a vitória da seleção brasileira. 

. Segundo o hospital, Lula deixou o local por volta das 13h30 e os exames apontaram que "está tudo dentro da normalidade". Os exames fazem parte de uma rotina para monitoramento de um câncer de laringe, que foi diagnosticado no ex-presidente em 2011

Cada gol alemão reduziu em 1 ponto porcentual a avaliação positiva do governo

Quando tudo ia bem, a presidente Dilma Rousseff pegou carona no carisma dos craques da seleção. Com a humilhante derrota para os alemães, a presidente-torcedora voltou ao papel de gestora. 

. É sobre isto que trata a reportagem de capa da revista Veja desta semana.

. A revista pergunta:

- A estratégia vai colar? 

. Reportagem de VEJA desta semana ouviu a opinião de dez analistas e revela o resultado de uma pesquisa telefônica feita nas 24 horas seguintes ao vexame: 

Cada gol alemão reduziu em 1 ponto porcentual a avaliação positiva do governo.

Juca Kfouri adere à campanha de calúnias, injúrias e difamações contra Aécio

Para defender seus amiguinhos do PT, o jornalista comete qualquer tipo de
crime, inclusive calúnias, difamações e injúrias. 

O jornalista Juca Kfouri, colunista do jornal Folha de São Paulo e comentarista do canal esportivo ESPN Brasil, ficou incomodado com as críticas de Aécio Neves ao governo do PT, de quem é refém submisso, e resolveu aderir à campanha de calúniasm, injúrias e difamações contra o tucano,  ao associá-lo ao uso de cocaína no post Aécio ama o futebol, no portal Uol. Juca escreve que Aécio é amigo de quem mantém o futebol brasileiro do jeito que está. E avisa “Não está nem aí para os que reduziram nosso futebol a pó.”

. O jornalista jamais caluniou seus amigos do PT, sequer insinuanado que Lula não passa de um bêbado imprestável. Ele também jamais se referiu às preferências sexuais de Dilma, mas em novembro de 2009 publicou post em que acusou Aécio de agredir a então namorada, Letícia Weber. Ele critica o fato de o presidenciável ter se posicionado contra a criação de uma agência reguladora do Esporte, classificada pelo tucano de “Futebras”. Ao contrário de Aécio, o jornalista acredita que a proposta é bem-vinda e uma “das questões que devem surgir neste momento em que se impõe um amplo debate sobre o futuro de nosso humilhado, depauperado e corrompido futebol.”


. Juca Kfoury critica o fato de Aécio ser amigo do presidente da CBF, José Maria Marin, a quem, segundo ele, o presidenciável teria homenageado, escondido, no Mineirão, durante a trágica derrota do Brasil para a Alemanha (7 a 1) na semifinal da Copa. Ele não criticou os frequentes encontros entre Dilma e Marin. 

Polícia gaúcha prende Sininho em Porto Alegre. No Rio, mais dezoito terroristas também foram presos.

Elisa Quadros foi detida na casa do namorado, em Porto Alegre, neste sábado

Na véspera da final da Copa no Maracanã, dezenove pessoas que participaram de manifestações de rua no Rio de Janeiro foram presas sob a acusação de terem cometido atos de vandalismo. Entre elas está Elisa Quadros, conhecida como Sininho, detida na casa do namorado, em Porto Alegre, em uma ação combinada entre as polícias fluminense e gaúcha. Segundo o jornal O Globo, Sininho negociou a compra de fogos de artifício que seriam usados em protestos no Rio por meio de ligações telefônicas e mensagens de texto. A descoberta foi feita pela Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI), que interceptou as ligações.

.Com eles, segundo a polícia, foram apreendidos explosivos, máscaras e armas de fogo. Sininho estava detida no aeroporto de Porto Alegre e foi transferida para o Rio de Janeiro. 


. Na véspera da abertura da Copa, dia 11 de junho, dez pessoas que são presenças constantes em protestos foram convocadas a depor e tiveram celulares e computadores apreendidos; entre elas, Sininho. A polícia cumpriu, então, dezessete mandados de busca e apreensão, expedidos pela 27ª Vara Criminal. Para este domingo estão marcados quatro protestos, um perto do Maracanã e três na Tijuca, bairros vizinhos ao do estádio.

Dilma reafirma que foi a "elite branca" que a vaiou na Copa

A presidente Dilma Rousseff, do PT, candidata à reeleição, foi entrevistada no programa especial GloboNews Eleições, exibido nesta sexta-feira na GloboNews. Na entrevista, concedida à jornalista Renata Lo Prete, no Palácio da Alvorada, em Brasília, Dilma abordou temas como crescimento econômico, crise internacional, reforma política, realização da Copa no Brasil e criticou o pessimismo na economia.
Dilma é a segunda candidata à Presidência da República entrevistada no programa. O primeiro candidato foi Aécio Neves, do PSDB, cuja entrevista foi ao ar no dia 13 de junho. O próximo será Eduardo Campos, do PSB, que também já confirmou presença no GloboNews Eleições.

. Dilma Roussef falou sobre as vaias que recebeu na abertura da Copa, na Arena Corinthians, e as atribuiu à chamada "elite branca".

- Quem compareceu aos estádios, não podemos deixar de considerar, foi dominantemente quem tinha poder aquisitivo para pagar o preço dos ingressos, dominantemente uma elite branca. Em alguns casos, devia ter 90%, em outros 80% ou 75%, mas era dominantemente elite branca.

. Sobre a Copa, ela afirmou ainda que o evento representou uma vitória contra o pessimismo.  "Nós passamos, desde o inicio do ano, escutando que o Brasil era incapaz de fazer uma Copa do Mundo, de garantir a infraestrutura e a segurança. E o que vimos é que o Brasil fez estádios, infraestrutura e construiu uma politica federativa de segurança", disse.

. Dilma comentou ainda a derrota de 7 a 1 do Brasil contra a Alemanha. Diz ter sofrido uma "dor imensa" e defendeu reformas no futebol.  "Não acho que é possível que, em um país com essa quantidade de talentos no futebol, craques saiam cedo deste país e não contribuam para criar uma cultura nova. Nós temos de fazer o que a Alemanha fez depois que perdeu a Eurocopa: uma reforma no futebol. Dar condições semelhantes aos técnicos brasileiros que as dadas em países europeus", disse.

Alba, Melo e João Alberto tocarão a campanha de Sartori na Grande Porto Alegre

Já estão definidos os três principais nomes do comando da campanha eleitoral de José Ivo Sartori para a Grande Porto Alegre. A região metropolitana concentra 4 milhões de habitantes, 1/3 da população do Estado.


. A troika será integrada pelo prefeito de Gravataí, Marco Alba; vice-prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo; ex-prefeito de Torres e secretário Geral do PMDB, João Alberto. 

Tarso, hoje, no Rio, em encontro com Lindenbergh

O governador Tarso Genro passará o sábado no Rio, onde manterá encontro com o senador Lindenbergh, candidato do PT ao governo estadual. O Piratini e a agenda de Tarso não revelam outros compromissos, mas adiantam que ele passará o domingo em Porto Alegre, descansando e conversando com seu pessoal de campanha, visando ativar tudo a partir de segunda-feira.

. Tarso não quer afastar-se do governo.

Entrevista, Eliseu Padilha - Não é conveniente um comitê pluripartidário pró-Dilma no RS

ENTREVISTA
Eliseu Padilha, deputado Federal PMDB

Vai sair o comitê Temer-Sartori do PMDB ?
Com certeza. Cumprimos determinação da convenção nacional do PMDB.

E o comitê suprapartidário pró-Dilma ?
Já dissemos, em Brasília, em reunião pluripartidária, que não vemos com bons olhos a iniciativa.

Por que razão ?
Porque nosso candidato no RS é o ex-prefeito José Sartori, por quem estamos trabalhando com todo afinco. Um comitê deste tipo, inevitavelmente seria utilizado também para a candidatura de Tarso Genro. Partidos como PMDB e até PDT, não teriam como integrar nada do gênero, porque disputam com candidato próprio no RS.

Qual é o seu futuro político ?
Não disputarei a reeleição, mas prosseguirei na política como presidente nacional da Fundação Ulysses Guimarães, portanto integrando o comando do PMDB. Profissionalmente, já que sou advogado, atuarei entre Brasília e Porto Alegre, como tenho feito.

Quem vai ganhar a eleição ?

No RS, a resposta é óbvia, porque senão nem estaria trabalhando por Sartori. Acho que nacionalmente a presidente Dilma é a que tem mais chances, mas teremos segundo turno e aí as coisas poderão sair muito complicadas.