Lula embroma no Paraná e denuncia: "Eduardo Campos é um novo Collor de Melo"

Somente hoje vazou a conversa que Lula teve em Curitiba com empresários do Paraná, semana passada, para onde foi defender a candidatura de Gleise Hoffman ao governo. O jornalista Fernando Rodrigues, da Folha de S. Paulo, publicou nota sobre a visita, hoje. 

. Na conversa (a seguir vão algumas sentenças) ficou visível a tentativa de Lula de puxar para si a briga com Eduardo Campos, desviando o foco do candidato do PSB, que é Dilma. 

. Trata-se de uma jogada velha, safada, oportunista e conhecidíssima.

. Lula também comparou o governador de Pernambuco e presidenciável Eduardo Campos (PSB) com o ex-presidente Fernando Collor, eleito em 1989 e alvo de um impeachment em 1992:

- A minha grande preocupação é repetir o que aconteceu em 1989: que venha um desconhecido, que se apresente muito bem, jovem... e nós vimos o que deu.

. Trata-se de uma embromação de Lula, que preferiu não dizer que Fernando Collor é seu aliado e apóia Dilma, mas que além disto Eduardo Campos é de uma estirpe política de esquerda que possui muito mais história - e mais consequente - do que a do PT e de Lula.

Saiba qual será a programação de Tuma Júnior em Porto Alegre

O autor do livro "Assassinato de Reputações", Romeu Tuma Júnior, confirmou para esta quarta a noite, 19h, sessão de autógrafos na Livraria Cultura, Bourbon Country, Porto Alegre. Na noite de terça, ele esteve em Curitiba.

. O desembarque do delegado paulista ocorrerá as 16h.

. Ainda durante a tarde, ele será recebido na Assembléia pelo deputado Jorge Pozzobom, PSDB, que o apresentará para os jornalistas que quiserem conversar em coletiva de imprensa.

. Tuma Júnior voltará a SP na quinta-feira de manhã.

O PT perdeu a guerra cibernética e não adianta espernear

O PT e os governos do PT, inclusive o de Dilma Roussef, voltaram a prestar atenção ao que está acontecendo na Internet, porque as redes sociais massacram os interesses de todos eles, fazendo uma guerra ideológica sem tréguas.

. É um combate perdido para os petistas, que sumiram das redes sociais.

. A idéia, agora, é formar um exército próprio para a guerra cibernética.

. O que acontece é que do outro lado está uma guerrilha que se move em rede como a própria rede mundial de computadores.

CLIQUE no vídeo para examinar o comentário do editor sobre o assunto, intitulado: O PT perdeu a guerra cibernética e não adianta espernear

Deputado do PSDB denuncia arbitrariedades contra o jornal Pampeano, Jaguarão, RS

O deputado Pedro Pereiras utilizou a tribuna da Assembléia Legislativa do RS nesta terça-feira para relatar episódio que envolveu o prefeito de Jaguarão, José Claudio Ferreira Martins (PT), abordado em blitz da "Balada Segura", tendo se negado a fazer o exame de teor etílico. Pereira relatou ainda que o ex-candidato a prefeito de Jaguarão pelo PSDB, Renato Jaguarão, buscou identificar junto à Polícia Civil se havia sido feita a ocorrência e foi informado que nada estava registrado. Em seguida, Renato recorreu ao comando da Brigada Militar do município e ouviu que havia realmente ocorrido a abordagem e que o prefeito de Jaguarão havia se negado a fazer o teste do "bafômetro". 

. O parlamentar disse ainda que um jornalista do município de Jaguarão foi abordado pela Brigada Militar por ter noticiado que o prefeito local havia cometido uma infração de trânsito, mas que contra ele não havia sido registrado um boletim de ocorrência. Pedro Pereira salientou que o caso já está sob investigação da Corregedoria da Brigada Militar para apurar a conduta de membros da corporação e que ele proporá a realização de audiência pública para debater a questão.

Tarso anuncia, amanhã, proposta de desmembramento do Corpo de Bombeiros do RS

O governador Tarso Genro assina a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que desvincula o Corpo de Bombeiros da Brigada Militar, nesta terça-feira, às 16h, no Salão dos Espelhos do Palácio Piratini. Após a assinatura, o documento será entregue à presidência da Assembleia Legislativa.

. A unificação pretendida por Tarso só seria feita pelo próximo governador.

. A proposta é polêmica. Sem maioria na Assembléia, não será aprovada nos termos do que pretende o Piratini. 

Missão empresarial da Coréia desembarca nesta quinta para negócios no RS

O Governo do Estado recebe nesta quarta-feira, às 15h30, na Sala do Investidor, a Korea International Trade Association (KITA) – organização de negócios equivalente à Confederação Nacional da Indústria, com mais de 71 mil empresas associadas. A comitiva será recepcionada pelo presidente da Agência Gaúcha de Desenvolvimento e Promoção do Investimento (AGDI), Ivan De Pellegrin.

. Será assinado um memorando de entendimento entre o Estado e a KITA. A delegação também visita a fábrica de semicondutores HT Micron, joint-venture entre a coreana Hana e a gaúcha Altus.

A Yuppie é a nova agência do Moinhos Shopping, Porto Alegre

A Yuppie é a nova agência do Moinhos Shopping, Porto Alegre. Com sede em Porto Alegre, a empresa é especializada em soluções digitais em comunicação e aplicações móveis, como hotsites, e-commerce, conteúdo e apps. Criada por três sócios – Adriano dos Anjos, Alan Giongo e Bruno Cardoso -, com experiência em agências e atendimento a grandes empresas, a Yuppie tem foco na promoção do chamado digital full service, que engloba desde a criação e gerência das plataformas, até a análise das estatísticas de resultados e manutenção. 

O editor recomenda Anuário "AgroBrasil"

Já circula o anuário “AgroBrasil”, Editora Gazeta, Santa Cruz do Sul, RS. São 144 páginas a cores, papel couchê, tamanho standard, em primorosa edição bilíjgue (português e inglês).

. O conteúdo é de enorme qualidade e atualizadíssimo.

Exemplares pelo e-mail comercial@editoragazeta.com.br

Site www.editoragazeta.com.br

FED abre reunião para redução de estímulos ao mercado, o que força alta de juros no mundo todo, inclusive no Brasil

Teve início há pouco a reunião do Federal Reserve (FED), o Banco Central dos EUA, que vai decidir, amanhã (19), os rumos da política monetária, segundo informações que passou há pouco ao editor o economista  Pedro Raffy Vartanian, professor de economia da Universidade Presbiteriana Mackenzie. O que ele avisa:
- Espera-se a continuidade da política de redução dos estímulos com mais um corte de US$ 10 bilhões no programa de compra de títulos. 

. A avaliação do economista é que, na primeira reunião com a nova presidente do BC dos EUA, Janet Yellen, ocorrerá um processo de continuidade da política monetária.

. “A política monetária dos EUA e o comportamento da inflação no Brasil têm pressionado o mercado futuro de juros, com destaque para os juros futuros de longo prazo, que já ultrapassaram a marca de 13% ao ano”, conclui o professor.

Vistos para os EUA recomeçam a ser encaminhados em Porto Alegre a partir desta quarta

Será nesta quarta, 10h, a abertura do Centro de Atendimento ao Solicitante de Vista, Casv, dos EUA, avenida Carlos Gomes 1501, Porto Alegre. Ali será possível fazer a primeira etapa da concessão de vistos, mas renovações poderão ser completadas no mesmo local, sem viagem a São Paulo para entrevistas.

. A reabertura do consulado está prevista para 2015.

Números sobre eleições de 2014 alvoraçam partidos e políticos no RS

Há alvoroço com os resultados que pesquisa eleitoral solicitada pelo PP ao Instituto Methodus descobriu. Coisa de 50% de intenções de votos.

. É tudo para consumo interno.  


Vinte e uma matérias estão na Ordem do Dia da sessão desta terça-feira

Vinte e uma matérias compõem a Ordem do Dia da sessão plenária desta terça-feira (18). A decisão foi tomada no fim da manhã, em reunião de líderes conduzida pelo chefe do legislativo, deputado Gilmar Sossella (PDT), na sala da presidência. Além dos seis vetos do governo e dos nove projetos que já constavam na pauta de votações da semana passada - mas que não foram apreciados pela quinta sessão consecutiva por falta de quórum em virtude de divergências entre as bancadas -, foram acrescidas outras seis proposições: os PLs 148/2013 e 230/2013, o PDL 1/2014, o PR 4/2014 e dois requerimentos para criação de comissões temporárias.

Confira a relação das matérias que poderão ir a votação nesta tarde:
Veto Total do Executivo ao PL 48 2011, de iniciativa do deputado Carlos Gomes (PRB), que propõe tarifa única para os veículos que passarem pela mesma praça de pedágio no dia;
Veto Parcial do Executivo ao PL 259 2013, de iniciativa do próprio Executivo, que dispõe sobre a Política Estadual do Turismo;
Veto Parcial do Executivo ao PL 155 2013, de Adão Villaverde (PT) e outros nove deputados, que estabelece a legislação de prevenção e proteção contra incêndios;
Veto Parcial do Executivo ao PL 309 2013, de iniciativa do Executivo, que propõe mudanças no Programa Passe Livre Estudantil; 
Veto Parcial do Executivo ao PL 350 2013, do Executivo, que autoriza a transferência, mediante ressarcimento, de obrigações relativas a proventos de servidores ex-autárquicos, vinculados à CEEE-GT e CEEE-D; 
Veto Total do Executivo ao PL 156 2013, de Maria Helena Sartori (PMDB) e mais três deputados, que altera a Lei 8.820, relativa a impostos estaduais, para coibir a comercialização de leite e seus derivados fora dos padrões de qualidade ou fraudados; 
PL 383 2013, do Executivo, que dispõe sobre remuneração dos cargos do Quadro Extraordinário de Cargos em Comissão; 
•  PL 391 2013, do Executivo, que dispõe sobre funções gratificadas de chefia na Brigada Militar e na Polícia Civil;
PL 58 2013, do deputado João Fischer (PP), que inclui no Calendário Oficial de Eventos do Estado do Rio Grande do Sul, o espetáculo "Paixão de Cristo" no Município de Imigrante;
PLC 154 2011, do deputado Paulo Odone (PPS), que introduz modificação na Lei Complementar n. 12.134, de 26 de julho de 2004 que dispõe sobre o IPE-Saúde;
PL 224 2012, do deputado Edegar Pretto (PT), que institui as Carreiras de cavalos em Cancha Reta como modalidade de esporte equestre símbolo do estado do RS;
PL 62 2013, do deputado José Sperotto (PTB), que declara o município de Camaquã “Terra Farroupilha”;
PL 284 2013, do deputado Ronaldo Santini (PTB), que inclui no Calendário Oficial de Eventos do Estado a Romaria de Nossa Senhora de Lourdes de Veranópolis;
PL 313 2013, do Poder Judiciário, que cria varas, juizados, cargos e funções da Justiça de 1º Grau;
PR 3 2014, da Mesa Diretora, que altera o Código de Ética Parlamentar, a fim de que não se convoque suplente de deputada em caso de concessão de licença-maternidade;
PL 148 2013, do deputado Aldacir Oliboni (PT), que dispõe sobre a divulgação do número de telefone gratuito Escuta Lilás voltado ao enfrentamento à violência contra a mulher e dá outras providências.
PL 230 2013, do deputado Jurandir Maciel (PTB), que institui a Política Estadual de Resíduos Sólidos e dá outras providências.
PDL 1 2014, da Comissão de Finanças, Planejamento, Fiscalização e Controle, que aprova a indicação de Vicente José Rauber para ocupar o cargo de Diretor do Banco do Estado do Rio Grande do Sul S/A – Banrisul.
PR 4 2014, da Comissão Especial da Desburocratização dos Serviços Públicos do Estado, que aprova o Relatório Final das atividades realizadas;
RCE 1 2014, do deputado Frederico Antunes (PP), que requer a constituição de uma Comissão Especial tendo por objeto, analisar o déficit de infraestrutura, investimentos e logística nas regiões de faixa de fronteira do Estado do Rio Grande do Sul;
RCR 1 2014, da Mesa, que requer a constituição de uma Comissão de Representação Externa com o objetivo de obter informações oficiais e da sociedade civil, para acompanhamento de atos administrativos e análise social, ambiental e desenvolvimento econômico em face dos interesses da Sociedade junto ao Parque Estadual Delta do Jacuí.

Jornalista Martinelli decide voltar a Porto Alegre para saber do que é acusado na Polícia Federal

Esta madrugada, pouco antes de embarcar de volta para Porto Alegre, o jornalista Marcos Martinelli voltou a se manifestar sobre a operação Lava Jato, que teria desvendado malfeitorias já calculadas em R$ 10 bilhões (leia link abaixo). Martinelli é investigado por ter supostamente recebido US$ 60 mil do doleiro preso no Paraná. Leia o que ele postou no seu Facebook:

Boa madrugada, meus amigos.
Em primeiro lugar, obrigado pela solidariedade de mais de 300 amigos do Face e dos outros que estão fora daqui mas ligaram durante o dia para mim, minha esposa, filha e irmãs. A todos informo que estou embarcando em Boa Vista, Roraima, para nossa POA.
Mesmo não sendo chamado, antecipei minha volta em uma semana e, assim que chegar, procuro a polícia federal para entender o que está acontecendo. Reforço que não recebo em dólares, não tenho conta no exterior e não conheço os envolvidos nesta operação.
A propósito da cobertura jornalística de ontem: conversei com muitos colegas de imprensa, incluindo 5 vezes a ZH e 4 a Rádio Gaúcha. Infelizmente a RBS TV, onde trabalhei 20 anos e faz parte do grupo RBS, disse, no RBSNotícias, que "não fui encontrado" para me manifestar sobre a operação cujos detalhes desconheço. Possivelmente estava conversando com profissionais do grupo, que produziram informações que saíram nos outros veículos mas não chegaram até a redação da TV...
Agora, sim, o fone estará mesmo fora do ar durante os 5 mil km das 3 conexões: Boa Vista-Manaus, Manaus-BSB, BSB-POA.

Novidades assim que as tiver. Bom dia a todos.

CLIQUE AQUI para saber mais sobre o assunto. O material é do jornal Zero Hora.

Invasão do jornal e prisão do diretor do Pampeano será discutida esta tarde na Assembléia do RS

O deputado Pedro Pereira quer discutir na Assembléia do RS a invasão sem ordem judicial e a prisão imotivada do diretor do jornal Pampeano, Jaguarão, RS, ocorrida na última quinta-feira. O caso teve origem no incidente do último dia do carnaval, quando homens da Brigada Militar pararam o carro do prefeito José Claudio Martins, do PT, que se negou a fazer exame de bafômetro e teve a carteira apreendida, tudo no âmbito da Operação Balada Segura. O caso foi denunciado publicamente pelas redes sociais e o prefeito negou tudo, apresentando no seu Facebook um certificado de que nada ocorreu. Acontece que uma gravação feita pelo leitor Renato Jaguarão, feita logo em seguida ao incidente, confirma a abordam dos brigadianos. O material foi disponibilizado no You Tube.

. Tudo o que aconteceu foi parar nas páginas do jornal Pampeano, que circula três dias por semana.

. Esta tarde, o deputado Pedro Pereira falará sobre o assunto na Assembléia.

. Ele também disse ao editor que convocará para audiência pública o vice-governador Beto Grill, responsável pela operação Balada Segura, além do comandante da Brigada e do chefe da Polícia Civil, bem como o diretor do Pampeano, Aníbal Ribas.

CLIQUE AQUI para entender todo o caso.


Cubanos comandam grupos paramilitareds fascistas de Maduro na Venezuela

O material a seguir é do jornal Nuevo Herald. CLIQUE AQUI para ler toda a reportagem. Leia o materiasl principal da edição de hoje. A foto ao lado é de manifestações de ontem. 

Los grupos paramilitares chavistas, que han estado detrás de gran parte de la violencia registrada en las manifestaciones de Venezuela, están siendo coordinados por personal cubano enviado por La Habana para ayudar al régimen de Nicolás Maduro a superar lo que es visto como la mayor amenaza enfrentada por la revolución bolivariana en más de una década. Ex agentes de Inteligencia de Venezuela y fuentes con acceso directo a oficiales activos de la Fuerza Armada Nacional Bolivariana dijeron a El Nuevo Herald que Cuba juega un papel estelar en la represión emprendida por Maduro contra los manifestantes venezolanos, encargándose de operaciones que van desde la seguridad en los alrededores del palacio presidencial hasta la planificación de futuros arrestos de opositores.
Y en lo que ha tenido graves repercusiones en las jornadas de protesta contra Maduro, los cubanos son los que están planificando las operaciones de entre 600 y 1,000 hombres armados que conforman las bandas paramilitares chavistas, conocidas en Venezuela como colectivos. “Ellos [los cubanos] son los que están coordinando a los colectivos”, dijo una de las fuentes que sostiene frecuentes contactos con personal militar venezolano y que habló bajo condición de anonimato.

Inflação de Porto Alegre na segunda semana de março (0,94%) já é a segunda mais alta do País

Na segunda semana de março a inflação foi de 0,94% na Capital, registrada pelo Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S), calculado pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

. As hortaliças e legumes tiveram alta de 21,17% em seus preços no período. Além do tomate, o alface também teve alta expressiva: 31,71%.

. Com isso, Porto Alegre foi a segunda capital com maior alta nos preços, com média de 0,94% no período. Rio de Janeiro liderou a lista, com altas de 1,29%. A capital gaúcha ficou à frente de São Paulo (0,85%), Belo Horizonte (0,73%) e Brasília (0,53%), por exemplo.

Pólo Naval do Jacuí nem começou e já está em greve. Problemas com a Iesa provocaram até quebra-quebra.

O Polo Naval do Jacuí, em Charqueadas, está em greve desde esta manhã. Os 580 trabalhadores reivindicam mudança no atual plano de saúde, adiantamento do salário, pagamento de vale-refeição e vale-transporte, participação nos lucros e melhores condições de trabalho, mais atrasados do FGTS e de insalubridade. O problema todo é com a Iesa. 

– Ontem, por exemplo, não tinha água para os funcionários. Eles queriam quebrar tudo, mas acabaram se acalmando. As pessoas trabalham com cabos de eletricidade dentro d'água. Enquanto não forem feitas as mudanças estruturais, ninguém volta – diz Jorge Luis Silveira de Carvalho, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos (Sindimetal) de Charqueadas.

Na segunda, foi feita uma reunião entre o sindicato e a Iesa Óleo e Gás, sem qualquer avanço na discussão. 

. A Iesa foi para Charqueadas com incentivos e dinheiro do governo estadual, além de um contrato de fornecimento de R$ 800 milhões com a Petrobrás, que até agora não fez nada para resolver o problema.


Plínio de Arruda Sampaio, PSOL, sobre Zé Dirceu: "Este roubou mesmo"

O ex-deputado Plínio de Arruda Sampaio (foto ao lado), em entrevista à coluna Mônica Bergamo, disse sobre José Dirceu: 

- Este roubou mesmo.

. Tentando defender o bandoleiro do Mensalão, o jornalista Jânio de Freitas produziu malabarismo literário de toda ordem, fazendo análises semânticas despropositadas e buscando definições jurídicas descabidas, porque na linguagem popular, como todo mundo sabe, "roubo" significa todo tipo de apropriação de dinheiro dos outros, o que inclui qualquer forma de corrupção ativa.

. O que impressiona é que profissionais de reputação reconhecidamente honesta como Jânio de Freitas, sejam capazes de defender bandidos celerados como Zé Dirceu e sua camarilha do PT, tudo em nome de uma ideologia sepultada como criminosa em todo o Leste da Europa.

. Leia o texto canalha de Jânio de Freitas:

Plínio tem belo passado parlamentar e toda uma história de seriedade. Nunca se soube, porém, que José Dirceu, mesmo sendo o alvo predileto que é, pudesse ser acusado de roubo. No STF, que Plínio depois invocou, foi acusado de corrupção ativa, sendo-lhe atribuída a política de aquisição de apoios parlamentares. Não peculato, nem lavagem de dinheiro ou qualquer apropriação.
Plínio Sampaio recomenda ao candidato do seu PSOL à Presidência que seja moralmente agressivo. À orientação polêmica, falta acrescentar o exemplo de quem fundamenta ou explica a acusação feita, o que é dívida também com todos que o têm respeitado.

Dono de casa simples do Menino Deus quer R$ 90 mil por mês durante os jogos da Copa no Beira Rio

Já tem proprietário alugando casas simples no entorno do Beira Rio a R$ 90 mil por mês. Tudo de olho nos jogos da Copa.

. É um caso único, mas os valores não são muito diferentes na vizinhança e em todo o bairro Menino Deus. 

CLIQUE AQUI para ler "As pessoas perderam o juízo".

Tarso Genro encobriu, sim, a descoberta das contas sujas de Zé Dirceu nas Ilhas Cayman

A patrulha chapa branca petista que infesta a Internet com seus posts pagos, decidiu superlotar o Outlook e a seção de Opinião do Leitor desta página, sempre no mesmo tom inquisitivo a respeito das denúncias feitas pelo delegado Tuma Júnior contra seu antigo chefe na Polícia Federal, o atual governador Tarso Genro.

. “Isto não existe, porque Tuma Júnior não disse nada do que replicas na tua página”, repetem a escória petista da web,  conforme o manual que receberam, referindo-se ao fato de que o governador nem sabia das contas sujas do PT nas Ilhas Cayman e que por isto não poderia ter sentado em cima das investigações.

. Acontece que ele sentou em cima, sim, conforme conta Tuma Júnior no livro. O então ministro da Justiça sentou em cima das investigações da Polícia Federal e não quis a ajuda oferecida pelo governo das Ilhas Cayman, conforme fac símile aí ao lado.

. Sobre o que conta Tuma Júnior no livro, aí vai reportagem da revista Veja, que conversou com o delegado no início do mês:

Eu descobri a conta do mensalão nas Ilhas Cayman mas o governo e a Polícia Federal não quiseram investigar”, afirmou Romeu Tuma Junior, na entrevista a VEJA. “Quando entrei no DRCI (Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional), encontrei engavetado um pedido de cooperação internacional do governo brasileiro às Ilhas Cayman para apurar a existência de uma conta do José Dirceu no Caribe. Nesse pedido, o governo solicitava informações sobre a conta não para investigar o mensalão, mas para provar que o Dirceu tinha sido vítima de calúnia, porque a VEJA tinha publicado uma lista do Daniel Dantas com contas dos petistas no exterior. O que o governo não esperava é que Cayman respondesse confirmando a possibilidade de existência da conta. Quer dizer: a autoridade de Cayman fala que está disposta a cooperar e aí o governo brasileiro recua? É um absurdo.


Artigo, José Roberto Mendonça de Barros - O governo perdeu o rumo

Participei nesta semana de um seminário que comemorou os 20 anos do Plano Real. Lá, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso falou que o governo perdeu o rumo. Nada mais verdadeiro: basta considerar o pacote elétrico arrematado às pressas e divulgado nesta quinta-feira, que comentamos mais adiante. O evento me lembrou que utilizei exatamente este título num artigo publicado neste espaço, em 17 de junho do ano passado. Lá estava dito que:

"Uma sucessão de más notícias fez o governo perder o rumo. O PIB do primeiro trimestre foi péssimo..."
"Três anos de crescimento próximo de 2% não representam um evento fortuito, mas uma tendência mais estrutural, passado o efeito dos grandes ganhos de preços de commodities."
"Nosso problema não está na demanda, mas sim, na falta de competitividade da produção nacional."
"A situação macroeconômica está desarranjada..."
"Corremos o risco de acabar por piorar um pouco mais o crescimento, a inflação, o setor externo e a dívida do governo."

Quase um ano depois, não só todas estas observações seguem totalmente válidas, como ficaram ainda mais claras: as pressões inflacionárias continuam obrigando o Banco Central a elevar os juros, as expectativas dos agentes estão piores, o crescimento de 2014 deve ser menor que o de 2013. Mais que tudo, a taxa de investimentos não cresce: o IBGE estimou que o número de 2013 foi de apenas 18,4%, praticamente igual ao do ano anterior.

Em 2014, o cenário do investimento continua muito limitado.

CLIQUE AQUI para ler tudo. 

Tuma Júnior denuncia que Tarso Genro, em pessoa, comandou a elaboração do dossiê contra Ruth Cardoso, a mulher de FHC

É na página 179 do seu livro "Assassinato de Reputação" que o delegado Romeu Tuma Júnior trata do Dossiê Ruth Cardoso:
- O ministro Tarso Genro, da Justiça, tinha conversado com o ministro Jorge Hage, da CGU. Eles todos queriam trabalhar no laboratório anti-lavagem de dinheiro, os dados do escândalo de cartões corporativos do governo. Hage, Genro e Stopanovski desejavam minha autorização para fazer esse uso específico do laboratório. Eu disse que tudo bem, mas avisei que não toparia vazar nada para a imprensa, como queriam Genro e Hage para desmoralizar FHC e dona Ruth. O laboratório é cientificamente preciso. Se eu programar os computadores para verificar depósitos de R$ 1 feitos por mulheres, em São Paulo, às cinco da tarde, chega nos autores. Foi assim que descobrimos as mulheres que lavaram o dinheiro do PCC.

.Tuma Júnior, secretário nacional da Justiça do então ministro Tarso Gentro, disse que demorou para descobrir que Tarso Genro usava o seu laboratório para fazer um dossiê contra a finada Ruth Cardoso, mulher do presidente FHC. Queriam fazer e fizeram, usando para isto gente da Controladoria Geral da União.

. No livro, o delegado conta que ouviu do próprio Tarso Genro a assertiva de que fazer dossiê não era crime, e que a Polícia Federal não iria investigar a autoria daquele dossiê contra dona Ruth.

. Esta posição de Tarso Genro fica bem clara também no livro "Cabo de Guerra", do editor, porque nele são descritas cenas escabrosas do uso da Polícia Política do governo Lula contra o governo Yeda Crusius.
No capítulo da página 179, Tuma Júnior conta toda a história:
- Quero contar como o governo ia usar o meu sobrenome Tuma e a minha experiência de 35 anos para fazer dossiês contra Fernando Henrique e Ruth Cardoso. Tentaram me usar para lavar um vazamento.

. Ele conta que o dossiê contra dona Ruth foi pedido em 2008 por Erenice Guerra, sucessora de Dilma Roussef na Casa Civil. O arquivo foi montado para municiar congressistas aliados do governo na CPI dos Cartões Corporativos, destinada a investigar gastos perdulários do governo Lula.

. Em julho de 2012, a Justiça Federal inocentou Erenice por falta de provas, mas Tuma Júnior jura que foi ela a responsável pelo crime e assume a acusação.

- Na página 180 do livro, Tuma Júnior divulga extenso relatório, inédito, do que foi contrabandeado do laboratório Lab-LD.


* Para comprar o livro "Cabo de Guerra", do editor, que conta as escabrosas maquinações de Tarso Genro contra o governo Yeda Crusius, agora confirmadas no livero de Tuma Júnior, faça isto agora, adquirindo a versão em e-book e baixando download: www.abulka.com.br

Servidores da Ufrgs estão em greve

Os servidores da Ufrgs decidiram entrar em greve a partir de hoje. 


Durante 20 minutos, Joaquim Barbosa esteve na pior cadeia do Brasil

Se o governo Tarso Genro ainda não sabe como resolver o problema do sistema prisional gaúcho, pode pelo menos inspirar-se neste estudo deixado para ele pela ex-governadora Yeda Crusius. CLIQUE AQUI para examinar. Na foto ao lado, o secretário da Segurança, Airton Michels, e Joaquim Barbosa.

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Joaquim Barbosa, disse ontem em Porto Alegre que as condições de encarceramento nos presídios brasileiros são "prova de falta de civilidade nacional" e que a solução para o problema exige "muita determinação, força e vontade política". O editor já tinha passado informações sobre as cenas de horror examinadas por Joaquimn Barbosa. O Presídio Central de Porto Alegre acumula 4,4 mil presos ante uma capacidade de 2,1 mil. O atual governo não demonstra civilidade e nem tem vontade política para resolver o imbroglio, que já lhe custa denúncia em organismos internacionais, como OEA. 

. O presidente do STF e do CNJ afirmou que a solução para o problema é cumprir a Constituição: "Construir instalações minimamente equipadas, que possam receber seres humanos e dar a essas pessoas encarceradas aquilo que a lei prevê. Porque o que temos não só aqui, mas em outros presídios brasileiros, é uma total violação da lei". "Não me parece que, para um país com o nível de renda e o nível de riqueza que tem o Brasil, resolver o problema prisional seria algo tão sacrificante do ponto de vista financeiro", acrescentou. "Basta fazer um pequeno esforço".

. Também participou da visita o secretário da Segurança, Airton Michels. Para o jornal O Sul, a visita de Michels e o que ele disse foram mais importantes, já que o diário abriu manchete para dizer que "o governo resolverá o problema do presídio ainda este ano".

. Isto é falso, porque nem Michels disse isto.

. O que disse o secretário da Segurança, naquela linguagem oblíqua do governo do PT do RS, que passa apenas a falsa percepção de solução, foi o seguinte:

- Poderemos chegar ao fim do ano e entender que isto aqui deve se transformar em um bom equipamento público, de outra natureza, ou concluir que Poro Alegre precisa de uma casa para presos provisórios, restaurar o Central e transformá-lo numa cadeia pública para 700 ou 800 pessoas.

. Ou seja: o governo continua sem solução e terminará o mandato discutindo se o local será transformado numa praça ou se ficará como cadeia reformada.

. O que mais disse o ministro em sua passagem por Porto Alegre?

Questionado em entrevista após uma visita ao Presídio Central de Porto Alegre se as declarações sinalizam a intenção de seguir carreira política, Barbosa afirmou que "não necessariamente". 

Nova fraude do leite: Ministério Público ouvirá amanhã a LBR

O Ministério Público do Rio Grande do Sul começará a ouvir amanhã os suspeitos de participação em uma nova fraude do leite. O primeiro convocado é o dono de um posto de resfriamento, que está preso preventivamente em Panambi (RS). Segundo o o promotor de Justiça Mauro Rockenbach, há pelo menos seis pessoas a serem denunciadas. Se a acusação de adulteração de produtos alimentícios for confirmada e os réus condenados, as penas previstas pelo artigo 272 do Código Penal vão de quatro a oito anos de reclusão e pagamento de multa.

. Na sexta-feira, em mais uma edição da Operação Leite Compensado, a quarta desde maio do ano passado, uma força-tarefa do Ministério Público cumpriu um mandado de prisão e apreendeu caminhões, soda cáustica e documentos em oito municípios do Rio Grande do Sul.

. A investigação descobriu que o leite adulterado foi entregue à unidade da LBR em Tapejara (RS) e de lá encaminhado a centros de processamento em outros Estados. Um lote de 199 mil litros UHT foi embalado em Lobato (PR) com a marca Líder. Outro, de 100 mil litros, em Guaratinguetá (SP), com a marca Parmalat. Em nota, a empresa garantiu que o produto enviado ao mercado passou por testes que não detectaram anormalidades. Mesmo assim, reiterou que recolheu o que ainda estava nos pontos de venda. O promotor Rockenbach entende que a retirada não configura o recall, porque este incluiria um aviso, em jornais de grande circulação, do número e data dos lotes, embalados entre 12 e 14 de fevereiro.

– Um recolhimento preventivo silencioso é diferente, porque não alerta o consumidor e nem retira o produto armazenado em casa – compara.

RBS diz que Martinelli e Antonini receberam R$ 560 mil de doleiro do Paraná

Em reportagem de hoje no jornal Zero Hora, RBS, a repórter Adriane Irion conta que a Polícia Federal detectou suposta remessa de dinheiro em espécie para o engenheiro Eduardo Antonini e para o jornalista e consultor Marcos Martinelli, o que os incluiu na Operação Lava Jato, desfechada ontem pela Polícia Federal. O delegado regional de Investigação e Combate ao Crime Organizado do Paraná, Igor Romário de Paula, disse para a repórter que a Antonini teria sido destinatário R$ 500 mil e a Martinelli, R$ 60 mil. O jornalista trabalha atualmente para o deputado Eliseu Padilha na Fundação Ulysses Guimarães. Ele foi repórter da RBS no passado. A PF garante que a entrega teria sido feita aos dois gaúchos por pessoas que trabalham para o doleiro paranaense Alberto Youssef, um dos presos nesta segunda-feira. Leia a notícia completa:

As buscas realizadas nas residências de ambos tinham como foco principal localizar esses valores, o que não se concretizou. O trabalho na Capital foi feito pela Delegacia de Combate a Crimes Financeiros.

— Nós soubemos da entrega com atraso, confirmamos, mas não podíamos deflagrar a ação de busca antes da operação. Isso pode ter prejudicado nossa ação. O dinheiro foi rapidamente retirado das casas ou destinado a outras atividades — explicou o delegado Igor.

Segundo a PF, os valores teriam sido entregues aos investigados nos últimos 10 dias. Antonini e Martinelli serão intimados a depor. A expectativa é de que sejam ouvidos na Polícia Federal em Porto Alegre.

— Eles vão ter de esclarecer qual a relação deles com um doleiro do Paraná sediado em São Paulo e que não trabalha com nada que tenha origem lícita. Esse dinheiro que eles receberam não é declarado — afirmou o policial.

CLIQUE AQUI para ler reportagem da Gazeta do Povo, Curitiba, de hoje. A matéria conta quem é e como age o doleiro Youssef, o homem que pode derrubar muita gente no País.


Líder armado do PMDB conversa com Ideli, mas não chega a acordo com o governo

O governo até tentou uma aproximação, mas escalou para conversar com o líder do PMDB, ontem, a esvaziada ministra Ideli Salvati, atualmente boy de luxo do ministro Aloysio Mercadante, que inicialmente seria o interlocutor de Eduardo Cunha na reunião realizada no Planalto.

. Aliás, falariam com Cunha os ministros Mercadante, José Eduardo e Ideli, mas ficou só Ideli destacada para a missão.

. Uma das questões debatidas foi a do projeto que estabelece o novo Marco Civil da Internet.  O governo quer votá-lo nesta quarta.

. O deputado do PMDB, que bate de frente com o governo, sinalizou com a possibilidade de retirar a sua proposta alternativa ao projeto com o objetivo de rejeitá-lo. “Não houve ainda nenhuma possibilidade de acordo, até porque a gente tem posição de bancada definida, e qualquer coisa nova tem que ser discutida primeiro com a bancada. Como nossa intenção é derrotar o projeto, até para marcar nossa posição hoje, que a gente quer realmente votar contra o projeto, talvez a gente tire o aglutinativo”, afirmou.

Jô entrevista Capriles, o líder da oposição na Venezuela

Falando pela Internet para o ‘Programa do Jô’, o líder da oposição venezuelana, o governador Henrique Capriles, disse ontem a noite que nunca planejou mudar o governo de uma forma que não seja democrática. "Denunciamos a eleição de 2013 em instâncias internacionais porque os poderes na Venezuela estão todos a serviço das causas do governo." Ele aponta a falta de segurança e "seguidas violações da Constituição" como principais motivadores dos protestos contra Maduro, que já fizeram 29 vítimas.

. Ele não falou sobre o papel de cúmplice que o governo Dilma joga na Venezuela. 

. O governador também criticou o desabastecimento de alimentos e de artigos pessoais na Venezuela:
-  Provavelmente estamos passando pela maior escassez da história do nosso país.

. Ele reclamou ainda da censura da imprensa:
-  Creio que sou o venezuelano mais censurado em meu país. Se dou uma entrevista, logo depois o governo ameaça o meio de comunicação. Nesse momento, a liberdade de expressão está contra a parede na Venezuela e é uma luta muito desigual competir com o aparato de mídia que o governo montou.

Jornalista diz que ataque a Martinelli visa Padilha, Temer e o PMDB

Vitor Vieira chama o testemunho de Tuma Júnior para denunciar que a PF é usada como Polícia Política pelos governos do PT. Tuma Júinior lançará seu livro em Porto Alegre amanhã a noite na Livraria Cultura. 



No seui blog de hoje, o jornalista Vitor Vieira, VideVersus, denuncia que a  "Polícia Federal, polícia política do governo petista (conforme amplamente denunciado pelo delegado Romeu Tuma Junior em seu livro "Assassinato de Reputações"), detonou nesta segunda-feira a midiática Operação Lava-Jato". 

. O jornalista gaúcho avisou que a operação sai curiosamente depois do enfrentamento dos deputados do PMDB contra o governo Dilma Roussef, ataca obliquamente o deputado Eliseu Padilha, homem de confiança do vice Michel Temer e visa enquadrar o Partido. Leia:

- Curiosamente, esta operação coloca entre seus alvos, no Rio Grande do Sul, o marqueteiro Marcos Martinelli. Ele trabalha, no momento, sob contrato da Fundação Ulysses Guimarães, do PMDB nacional. Ou seja, ele é contratado direto do deputado federal Eliseu Padilha, que preside essa fundação. Assim, a investigação aproxima-se, totalmente, do vice-presidente da República, Michel Temer, potencial candidato à reeleição na chapa da presidente petista Dilma Rousseff. Ocorre que, nos últimos dias, parcela considerável do PMDB brasileiro tem demonstrado muita irritação com o PT e com o governo Dilma. Até mesmo comandou votações nas quais foram aprovadas balaiadas de requerimentos convocando ministros e outras autoridades do governo Dilma. No Rio Grande do Sul, apesar do esforço sabujo de Eliseu Padilha, o PMDB gaúcho consagrou uma candidatura contra Dilma Rousseff e o PT. E essa decisão deverá ter algum peso na definição no cenário nacional. Então, nada mais adequado do que detonar uma operação político-policial para intimidar o PMDB e os peemedebistas e dar uma enquadrada em todos eles.

. É tudo remake de operfação anterior, que resultou em grande fichário para o PT, segundo Vitor Vieira:

Antes de mais nada, essa é uma operação que sai com assinatura clarissima. Ela é uma rebarba com uma outra antiga operação, de mais de 10 anos atrás, chamada de Operação Banestado, que na época investigou o desvio para o Exterior de mais de 80 bilhões de dólares. Essa operação resultou em uma CPI, chamada de CPI da Evasão de Divisas. A CPI, de maneira inédita, conseguiu a colaboração de autoridades americanas. Isso resultou no envio para o Brasil de milhões de documentos sobre contas bancárias e suas movimentações de brasileiros no Exterior. O acesso a esses documentos ficou praticamente restrito a uma pessoa: o relator daquela CPI, o petista José Mentor. Ali havia um fichário de todos os brasileiros que desviaram dinheiro para o Exterior: empresários, políticos, autoridades, artistas, jogadores de futebol, e muito mais. O PT ficou, assim, com um monumental fichário. Agora, abre-se mais esta investigação, contra o mesmo doleiro que foi alvo principal daquela Operação Banestado, de 2002, conduzida pelo procurador federal Celso Tres e pela procuradora federal Raquel Branquinho. 

CLIQUE AQUI para ler tudo.