Aumenta adesão á greve na CEEE. Governo retoma negociações com o sindicato.

A adesão à greve dos eletricitários gaúchos está cada vez maior. No interior a adesão é maior que na capital.

. Somente 30% do corpo técnico está trabalhando.

. Os eletrotécnicos vinculados ao SINTEC ainda não aderiram à greve, mas podem aderir a qualquer momento.  

. Os engenheiros vinculados ao SENGE estão tendo seus pleitos atendidos no acordo coletivo e não devem aderir a greve.

. Os demais cargos vinculados ao SENERGISUL aderiram na ampla maioria.

. Existe comentários ainda não confirmados de que hoje a tarde o governador chamou o presidente da CEEE ao Palácio Piratini e ordenou que as negociações com o SENERGISUL fossem retomadas imediatamente para por fim ao movimento grevista.

. O presidente da CEEE Sr. Gerson Carrion (PDT) tinha endurecido nas negociações com o SENERGISUL.

. O grande problema virá a tona em caso de tempestades e ventania na área atendida pela CEEE-D. Na CEEE GT como a maioria trabalha em serviços essenciais, há pouca adesão.


Protesto contra governos federal e estaduais paralisará as prefeituras de todo o País no dia 11

As prefeituras devem paralisar as atividades no dia 11 de abril. Na Assembleia Geral da Famurs, que reúne os presidentes das Associações Regionais de Municípios,  realizada nesta quarta-feira (02/04), ficou decidido que os prefeitos gaúchos participarão da mobilização dos municípios em todo o Brasil, organizada pela Confederação Nacional de Municípios (CNM). Batizada de "Viva o Seu Município. Você nasceu aqui não o deixe morrer", a campanha tem o objetivo de chamar a atenção para a situação de crise financeira das cidades do país. 

. No Rio Grande do Sul, o ato acontecerá na Praça da Matriz, em frente ao Palácio Piratini, em Porto Alegre, das 9h às 12h. São aguardadas mais de 10 mil pessoas para o evento.


. “Os municípios continuam recebendo novas atribuições dos governos federal e estadual sem a devida contrapartida financeira”, afirma o presidente da Federação, Valdir Andres. A Famurs sugere que os prefeitos decretem ponto facultativo nos seus municípios e tragam pelo menos um ônibus de pessoas até Porto Alegre para participar da manifestação. Serão mantidos pelas prefeituras apenas os serviços essenciais de saúde e educação. Durante o protesto cívico e pacífico, serão distribuídos folders, cartazes e faixas com as principais reivindicações da pauta municipalista.

Taxa de juros básica subiu para 11% ao ano

O Comitê de Política Monetária (Copom) elevou a taxa Selic para 11% ao ano após um novo ajuste de 0,25 ponto percentual em decisão unânime. Essa foi a nona elevação consecutiva na taxa Selic que estava em 7,25% em abril do ano passado.

- Em comunicado enviado esta noite ao editor, a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) disseram acreditar que o novo aumento da taxa básica de juros (Selic), anunciado na noite desta quarta-feira (2/4) pelo Banco Central, passando de 10,75% para 11% ao ano, reduzirá ainda mais a capacidade de crescimento da economia brasileira e impactará negativamente, sobretudo, no nível de investimentos e no consumo das famílias.
Na avaliação do presidente da CNDL, Roque Pellizzaro Junior, neste momento o governo brasileiro precisa fazer um sacrifício político e enxugar as despesas públicas para controlar a inflação. “O aumento de juros é um mecanismo que deve ser acionado somente em último caso, porque esfria a economia, restringe o crédito e piora a situação das famílias. O governo precisa arrochar as contas públicas e fazer o dever de casa, principalmente em se tratando de um ano eleitoral”, afirma.

Para o líder do movimento varejista, a elevação dos juros não é o único mecanismo para conter a alta dos preços e também está longe de ser o menos custoso. “Primeiramente, o controle inflacionário precisa ser realizado por meio de um amplo ajuste fiscal na máquina pública, com cortes de gastos de custeio e com desoneração dos setores produtivos”, defende.

Previsão de queda de Dilma nas pesquisas do final de semana anima alta na Bolsa

O Ibovespa, principal índice da BM&FBovespa, fechou em alta de quase 3% no pregão desta quarta-feira diante da expectativa de nova pesquisa eleitoral que será divulgada no fim de semana. Não é a primeira vez que o clima de eleições presidenciais dita o ritmo do mercado este ano. Na semana passada, a Bolsa brasileira se descolou do mau humor dos mercados externos e subiu na quinta-feira após a pesquisa CNI/Ibope mostrar que a avaliação positiva do governo Dilma caiu de 43% para 36%, e a negativa subiu de 20% para 27%..

. A informação é do site www.veja.com.br, de quem é todo o texto a seguir. 

. Nesta quarta, o movimento de alta ainda é especulativo, mas também ligado a intenções de voto. No sábado, o Instituto Datafolha divulgará uma nova pesquisa e o mercado espera um novo tombo de Dilma. No domingo, será a vez do Ibope, segundo informações do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
Para o economista-chefe da Austin Ratings, Alex Agostini, os investidores de curto prazo têm agido com otimismo a cada possibilidade de queda da popularidade ou da intenção de voto de Dilma. "É um recado efetivo que o mercado tem dado para o governo. Com a queda da Dilma, os investidores ficam mais confiantes em voltar a investir em empresas estatais", comenta.


. Um indicativo para tal justificativa é a falta de outros motivos aparentes que justifiquem a alta das ações de empresas como Petrobras e Eletrobras.

Maria Corina chega ao Brasil para falar mal do regime opressor da Venezuela

No ano passado, a deputada foi agredida em plenário por colegas chavistas, covardes criminosos fascio-comunistas da pior espécie. Ela se dedica a lutar pelas liberdades públicas e individuais na Venezuela. Os mandados dos agressores não foram cassados, mas o dela foi.



Recém-chegada ao Brasil, onde participará de uma audiência na Comissão de Relações Exteriores do Senado ainda na tarde desta quarta-feira, 2, a deputada venezuelana Maria Corina Machado criticou o presidente Nicolás Maduro e o presidente da Assembleia Nacional Diosdado Cabello por sua cassação. Ela voltou a pedir que o governo brasileiro não seja indiferente à crise venezuelana. Segundo a deputada, o tempo para a indiferença já passou. 

. As informações são do site do Estadão. Leia tudo:

. "Nem o senhor (Nicolás) Maduro nem o senhor (Diosdado) Cabello ( presidente da Assembleia Nacional) têm autoridade para destituir um deputado. Isso é uma aberração", disse Maria Corina ao chegar ao Aeroporto de Brasília. "É um ato que só ocorre em ditaduras. Sou deputada, vim aqui ao Brasil como deputada e seguirei sendo deputada nas ruas da Venezuela."


. Na segunda-feira, o Tribunal Supremo de Justiça confirmou a perda de mandato da parlamentar, por entender que ela descumpriu um artigo da Constituição venezuelana que proíbe funcionários públicos de aceitar cargos de governos estrangeiros.

CLIQUE AQUI para ler mais. 

Helicóptero da Receita Federal volta a atacar no RS

A Receita Federal (RFB) iniciou novas operações de sobrevoo no Estado. O objetivo é identificar possíveis sonegações fiscais relacionadas a construções imobiliárias

. Nos dias 2 e 3 de abril, o helicóptero da Receita Federal irá passar nos municípios de Novo Hamburgo, São Leopoldo, Campo Bom e Ivoti.
               
 . A seguir, estará operando sobre a região de Santa Cruz do Sul.

. Desa vez não se trata de verificar sinais exteriores de riqueza, mas pagamento de impostos devidos pela compra dos imóveis.

      

Sartori começará campanha eleitoral nesta quinta. Será em Restinga Sêca.

O município de Restinga Seca, na região da Quarta Colônia, foi o escolhido pela Executiva do PMDB gaúcho para dar a largada em sua pré-campanha às eleições de 2014. A partir desta quinta-feira, 3, o pré-candidato ao Governo do Estado, José Ivo Sartori, acompanhado do presidente Edson Brum, entre outros líderes, percorrerá quatro regiões.

. A intenção do Partido é iniciar o processo de interiorização e municipalização da pré-campanha, conforme sugestão de Sartori. Nas visitas Sartori iniciará o diálogo com coordenadores, prefeitos, vices, vereadores e presidentes dos diretórios municipais para verificar as prioridades e demandas de cada região

Contrato de Pasadena foi enviado 15 dias antes, diz advogado de Cerveró

O advogado de Nestor Cerveró, ex-diretor da Área Internacional da Petrobras em 2006, quando a estatal comprou 50% da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, investigada por suspeita de superfaturamento, disse nesta quarta-feira (2) que o Conselho de Administração da estatal recebeu o contrato da compra com antecedência de 15 dias. Ele disse nesta quarta-feira que "os conselheiros [da estatal] tiveram tempo hábil para examinar o contrato" da compra de Pasadena que, segundo ele, foi entregue 15 dias antes para o grupo; "se não o fizeram, foram no mínimo levianos ou praticaram gestão temerária", acrescentou Ribeiro; Nestor Cerveró é tido como responsável pela elaboração de um parecer "falho", segundo a presidente Dilma, que resultou na compra da refinaria; na época, o conselho de administração era comandado por Dilma e composto ainda por Antônio Palocci, Jaques Wagner, Fábio Barbosa, Jorge Gerdau e Claudio Luiz Haddad, entre outros nomes

. A informação desmente diretamente tudo o que disse até agora a presidente Dilma Roussef. 

. A nota é do site G1, Globo.

. Segundo Edson Ribeiro, esse é o rito que a empresa cumpre antes de tomar qualquer decisão. Por isso, defende que os conselheiros tiveram tempo suficiente para analisar as cláusulas da compra de Pasadena.

. "Esse é o rito, de receber com antecedência de 15 dias. O conselho não pode aprovar algo com base em um relatório sucinto. Quero crer que nosso temporal tenha afetado a memória dos conselheiros", disse Ribeiro, que está no Rio de Janeiro. 

CLIQUE AQUI para ler mais. 

Acaba de ser protocolado pedido de CPI Mista do Congresso. Saiba quem são os gaúchos que querem investigar a corrupção na Petrobrás.

Acaba de ser protocolado na presidência do Senado o pedido de instalação imediata da CPI Mista da Petrobrás, a CPMI que tanto vem assombrando o governo nos últimos dias.

. Foram 231 deputados federais, portanto número bem superior aos 171 exigidos.

. Também a lista mínima de 16 senadores foi ultrapassada.

. Da bancada gaúcha, assinaram o pedido de CPI 15 dos 33 deputados federais (os deputados do PT, PCdoB e PTB ficaram do lado de Dilma e negaram-se a assinar). A lista foi obtida em Brasília, há instantes, pelo editor. 

Senado

Ana Amélia
Pedro Simon

Deputados federais

PSDB
Marchezan Júnior

DEM
Onyx Lorenzoni

PSB
Beto Albuquerque
José Stédile
Alessandro Rosso

PMDB
Osmar Terra
Alceu Moreira
Darcisio Perondi

- Eliseu Padilha ficou com Dilma e o PT.

PDT
Vieira da Cunha
Enio Bacci

- Giovani Cherini ficou com Dilma e o PT.

PSD
Danrlei de Deus

PP
Luiz Carlos Heinze
Affonso Hamm
Jerônimo Gorgen

- Vilson Covati e José Otávio Germano ficaram com Dilma e o PT. 

Artigo, Augusto Nunes - Ele poderá repetir este gesto na cadeia,na Papuda

No seu artigo de hoje no site www.veja.com.br, o jornalista Augusto Nunes avalia que também fisicamente o deputado André Vargas é um atentado ao decoro, conforme a Folha constatou em 4 de fevereiro em post inspirado na performance do vice-presidente da Câmara na sessão de abertura do ano legislativo. Leia tudo:

As provas estavam na foto publicada pela Folha. Entre os numerosos detalhes que compõem uma fachada obscena, causaram especial impressão os cabelos que reivindicam aos berros a renovação da tintura, a papada de glutão de nascença e o meio sorriso de Mona Lisa de bordel. Uma figura dessas, registrou a última linha do texto, nem precisa de carteirinha de sócio para entrar sem bater em qualquer clube dos cafajestes.

O post foi brando demais, alertou nesta terça-feira a reportagem da Folha sobre as ligações promíscuas entre o n° 2 da Casa dos Horrores e o doleiro Alberto Youssef, n° 1 na relação de delinquentes montada pela Operação Lava Jato,  concebida para apurar um superlativo esquema de lavagem de dinheiro. As descobertas da Polícia Federal já bastaram para instalar numa cela de cadeia, além de Youssef, o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, um dos articuladores da desastrosa e suspeitíssima aquisição da refinaria de Pasadena. Ainda não se sabe exatamente o que fez o companheiro André Vargas. Mas a entrada em cena reiterou que o caçula do elenco é bastante promissor.

O deputado paranaense regressou ao noticiário político-policial a bordo do jatinho que empres.

CLIQUE AQUI para ler tudo. 

Aprovado reajuste de 5,66% na tarifa de ônibus de Porto Alegre

Por 14 votos a três, o reajuste de 5,66% na tarifa de ônibus de Porto Alegre foi aprovado pelo Conselho Municipal de Transportes Urbanos (Comtu) na manhã desta quarta-feira. O novo valor da passagem será de  R$ 2,95.

- Os protestos, que tomaram as ruas do Brasil no ano passado, tiveram seu estopim em Porto Alegre, quando do aumento da passagem do transporte coletivo para R$ 3,05. O resultado foi o congelamento da tarifa em 2013 — que ficou a mesma de 2012, de R$ 2,85 — e ainda a posterior desoneração de impostos federais que baixou o valor para R$ 2,80. Na semana passada, a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) remeteu ao Conselho Municipal de Trânsito Urbano (Comtu) a planilha de cálculo tarifária desse ano sinalizando o valor de R$ 2,95.


Entrevista, Lucas Redecker - A CPI da CEEE é irreversível

ENTREVISTA
Lucas Redecker, presidente da CPi da CEEE

PT e PDT mandaram seus deputados ignorar a CPI, reduzindo o quórum de 10 para 5 deputados. Com isto, a CPI poderá prosseguir ?
O quórum mínimo para reuniões é de 3 deputados. Quorum maior, só para aprovar novas decisões e para o relatório final, mas na primeira reunião, com quórum, aprovamos 35 requerimentos, inclusive convocando todos os protagonistas que precisariam falar.

A oposição fará discurso único
Eu duvido que PT e PDT afastem-se por mais tempo dos trabalhos, porque só a oposição falaria o tempo todo.

Que tática é esta, então ?

O governo quis esvaziar a CPi, mudando o foco da discussão, pretendendo reduzir tudo a discussões regimentais.  

Quando sairá a próxima reunião ?
Segunda-feira. 

Entrevista, Alceu Moreira - A CPI mista da Petrobrás vai sair, mesmo que venha inflada com pega-ratões

ENTREVISTA
Alceu Moreira, deputado PMDB do RS

Sai CPI mista, Câmara e Senado juntos ?
Já temos muito mais do que os 26 senadores e 171 deputados necessários. O caso, agora, está nas mãos do presidente do Congresso, Renan Calheiros. As pressões do governo não funcionaram. Tudo que sai na mídia sobre recuos dos deputados e senadores é balão de ensaio. 

Que é homem do governo e tem interesse em melar tudo
Mas não tem como escapar do que manda a lei. O problema nem é este.

Qual é ?
É que a base aliada encaminhou pedido para ampliar as investigações, atacando também questões do porto de Suape e do cartel dos trens, pretendendo com isto atingir Eduardo Campos e Aécio.

Isto bem base legal ?
A decisão dele é monocrática e ele quer ajudar o governo. Ampliar o foco é uma atrocidade sem sentido e espero que o senador Renan não cometa tamanho desatino. 

Sai hoje a decisão ?
Esta tarde.

O que acontecerá ?

Aconteças o que acontecer, mesmo com foco ampliado, a CPi mostrará ao povo brasileiro o covil em que se transformou a Petrobrás. Se a oposição tiver competência - e acho que terá - o governo já está em maus lençóis e tudo que fez, faz e fará para impedir as investigações, encorpará ainda mais as investigações. 

Justiça dá 72h para que Rinaldi, Bento, acabe com trabalho escravo na sua fábrica de Bento Gonçalves

A 2ª Vara do Trabalho de Bento Gonçalves concedeu antecipação de tutela, requerida pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) em Caxias do Sul na ação civil pública (ACP) movida contra a Rinaldi S.A. Indústria de Pneumáticos. A antecipação impõe à ré 21 obrigações, a serem implementadas em 72 horas, relacionadas às condições indignas, análogas às de trabalho escravo, constatadas pelo MPT em inquérito civil. A empresa deve pagar multa de R$ 30 mil por item que descumprir.
    
. A ACP se baseia em investigação do MPT iniciada em 2011, mediante denúncia, e em inspeção do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) na fábrica da empresa, no bairro Licorsul, em Bento Gonçalves, em agosto de 2013. Na ocasião, foram emitidos dois termos de interdição e 25 autos de infração, referentes, entre outros motivos, à negligência da empresa com as normas de medicina e saúde do trabalho, especialmente com as Normas Regulamentadoras (NRs) 12 e 15. A Rinaldi se recusou, em duas ocasiões, a firmar termos de ajustamento de conduta (TACs) propostos pelo MPT.
    
. De acordo com o procurador do Trabalho responsável pelo caso, Ricardo Garcia, com base em dados do INSS, ocorreram na empresa 74 afastamentos e uma morte por acidente de trabalho entre 2006 e 2011, em um universo de 759 empregados. Desses afastamentos, quatro foram por amputação de dedos ou parte da mão; outros 29, devido a fraturas, a maioria no antebraço, punho e dedos. No mesmo período, foram registrados 33 afastamentos por transtornos mentais, 16 deles por episódio depressivo grave, também em decorrência do ambiente degradante de trabalho. “A empresa ré demonstrou não ter qualquer controle sobre seu ambiente de trabalho, nem respeito pela dignidade humana”, sintetiza ele. Na decisão, a juíza ressalta que a empresa é atualmente ré de 288 ações, em sua maioria relacionadas a matérias inerentes a saúde e segurança do trabalho, incluindo doenças ocupacionais, acidentes do trabalho, duração do trabalho e adicional de insalubridade. Isto, conforme afirma na decisão, “demonstra a necessidade de adoção de medidas coletivas como forma de prevenir os danos, e não somente repará-los em ações individuais”. A decisão determina que a Gerência Regional do Trabalho e Emprego de Caxias do Sul realize nova inspeção na fábrica no prazo de 45 dias para verificar se a liminar foi cumprida.

COMPRE AGORA
Versões e-book. Compre agora, pague e baixe todo o texto
CABO DE GUERRA, 499 páginas, R$ 39,50. Yeda contra o Eixo do Mal,.
HERANÇA MALDITA, 370 páginas, R$ 15,00. Os 16 anos do PT em Porto Alegre
www.albuka.com.br

Depois de atentado a bomba, Brigada reforça segurança no prédio onde mora o prefeito José Fortunati

Desde o final da manhã as agências bancárias, edifícios públicos, lojas e prédios residenciais e de escritórios da zona central de Porto Alegre estão sendo protegidas por tapumes, tudo em função dos quebra-quebras que são aguardados para o final da tarde, quando milhares de manifestantes são aguardados para as imediações da prefeitura.

. Informes liberados por ativistas ligados aos chamados Black Blocs revelam que pelo menos 6 mil pessoas confirmaram presença nos protestos.

. A Brigada prometeu proteger especialmente o edifício onde mora o prefeito José Fortunati, que pediu reforço de proteção ao governador Tarso Genro.

. No domiongo, o edifício onde mora o prefeito, Praça da Matriz, foi atacado por coquetéis molotov, mas ninguém saiu ferido. O prefeito não estava em casa, as a mulher dele encontrava-se no apartamento e se assustou bastante.

. Duas semanas atrás, o carro do prefeito foi também atacado.


. No ano passado, o edifício onde mora a família de Fortunati resultou vandalizada. O condomínio acabou cobrando R$ 12 mil para fazer os consertos. 

Artigo de vereador do PT comprova como o Partido pratica o engodo padrão Fifa

Em artigo que assinou no jornal Zero Hora ("Engodo padrão Fifa"), o vereador do PT, Marcelo Sgarbosa, que no último ataque dos Black Blocs à Câmara Municipal de Porto Alegre apoiou ostensivamente os delinquentes políticos, refere-se às obras da Copa como um engodo padrão Fifa. O vereador centra seus ataques aos administradores da Capital, com ênfase para Porto Alegre, mas "esquece" completamente o papel jogado pelo seu Partido, o PT, e pelo seu governador, que propuseram e aprovaram renúncias fiscais de R$ 100 milhões para favorecer o Internacional e viabilizar os jogos. O último favor custou R$ 25 milhões. Todos os deputados do PT votaram pela aplicação de farto dinheiro público nas obras da Copa. Leia o artigo do vereador, porque vale a pena entender de que modo os petistas praticam verdadeiros malabarismos para acusar adversários por práticas que eles mesmo elegem como criminosas:

2014, Porto Alegre vai sediar cinco jogos da Copa. Para dar conta do recado, a prefeitura transformou a cidade num canteiro de obras, ampliando os congestionamentos e atrapalhando a vida de toda a população. Muita propaganda foi feita garantindo que tudo estaria pronto até o início do Mundial. Na verdade, o discurso oficial caiu por terra, assim como as árvores derrubadas na orla do Guaíba.
Da falta de dinheiro, não dá para reclamar. Nunca tantos recursos federais foram liberados para projetos de mobilidade urbana. No entanto, as escolhas da atual administração partem de um pressuposto equivocado quanto ao modelo de cidade de que precisamos para Porto Alegre.
As grandes obras com o carimbo da Copa levantaram suspeitas de sobrepreço no Tribunal de Contas. Denúncias de superfaturamento surgiram em 2011, na campanha de divulgação do Mundial nos ônibus da Carris. Sem licitação, os adesivos nos coletivos custaram quase o triplo do valor de mercado.
O secretário Urbano Schmitt afirma sempre que o prefeito José Fortunati (PDT) teve “ousadia” para investir em “14 grandes obras sonhadas há meio século”. Então, o moderno agora é investir em projetos da década de 1960, alinhados ao modelo rodoviarista de cidade? Que progresso é esse que privilegia o automóvel individual?

Em Seul (Coreia do Sul), Boston, Nova York (EUA) e outros tantos locais, autopistas e viadutos foram demolidos para dar lugar a cidades mais humanas, privilegiando as pessoas, o transporte coletivo e não motorizado. 

CLIQUE AQUI para ler mais. Vale a pena entender como os líderes petistas gaúchos lidam com a desinformação. 

Governo comemora "fantástica" alta de pífios 1,3% na produção industrial do primeiro bimestre

A indústria acumula alta de 1,3% no primeiro bimestre, segundo o IBGE. deempenho de fevereiro veio após alta mensal de 3,8 % em janeiro, número que foi revisado de 2,9

Assom perdas de 4,2% registradas em novembro-dezembro foram recuperadas agora. Ante fevereiro do ano passado, aumento apurado chega a 5%.;

. O País segue com indústria funcionando aos trancos e barrancos, com números intoleravelmente baixos e inaceitáveis.

Greve dos eletricitários da CEEE tem pouca repercussão no RS

No segundo dia de greve, os eletricitários da CEEE ainda não conseguiram ganhar visibilidade no RS. Como a greve mantém os serviços funcionando normalmente, a população ainda não percebeu o risco representado pela paralisação.

. Nas ruas, esta manhã, os eletricitários demonstraram muito pouca mobilização, conforme demonstra foto enviada ao editor ainda há pouco.

. O Sindicato dos Eletricitários reivindica aumento salarial e protesta contra o uso de dinheiro da estatal por parte do governo estadual, o que reduz dramaticamente os investimentos para melhoria dos serviços.

COMPRE AGORA
Versões e-book. Compre agora, pague e baixe todo o texto
CABO DE GUERRA, 499 páginas, R$ 39,50. Yeda contra o Eixo do Mal,.
HERANÇA MALDITA, 370 páginas, R$ 15,00. Os 16 anos do PT em Porto Alegre
www.albuka.com.br

Pedófilo preso e deputado amigo de doleiro desfalcam a coordenação da campanha de Gleise no Paraná

Com homens como Gaievski, ao lado, preso por pedofilia, e Vargas, amigo de doleiro preso na Operação Lava Jato, Gleise quer vencer as eleições no Paraná. 
CLIQUE AQUI para ler matéria de hoje da revista Veja, com informações de que a Polícia Federal descobriu que André Vargas é sócio do doleiro preso. 

Esta manhã, a senadora Gleise Hoffmann, PT, anunciou que André Vargas não será mais o coordenador da sua campanha à sucessão do governador Beto Richa. Este não é o primeiro caso que constrange Gleise, porque outro assessor seu, Carlos Gaievski, está na cadeia, acusado de pedofilia. Ela também o rejeitou depois do caso conhecido. 

A revista Veja de hoje diz que além de Gleise, também o PT abandonou Vargas, temendo que o caso do vice-presidente da Câmara André Vargas (PT-PR) seja similar ao deDemóstenes Torres, o senador cassado sob acusação de defender os interesses do bicheiro Carlinhos Cachoeira. Os petistas avaliam que cabe ao próprio deputado dar explicações sobre seu grau de envolvimento com o doleiro Alberto Youssef, preso na Operação Lava Jato, da Polícia Federal. Mesmo sendo um dos próceres da sigla – e um dos mais virulentos críticos do julgamento do mensalão –, a cúpula petista hesita em sair em defesa do deputado que, em relatório da Polícia Federal, é tratado como sócio oculto de Youssef.

. 'O André deu as explicações que ele julgou apropriadas. Não é um problema do PT. É uma relação privada que ele está explicando. Não tenho o que acrescentar', disse o presidente do PT, Rui Falcão.

Conforme revelou reportagem do site de VEJA, as relações de Vargas com Youssef vão além do jatinho utilizado pelo parlamentar para transportar a família do petista de Londrina (PR) a João Pessoa (PB). Relatório da Polícia Federal afirma que o deputado atuava como espécie de lobista do doleiro. Nas conversas interceptadas pela PF, Youssef e Vargas demonstram ter muito mais do que uma relação de amizade. Em quase cinquenta mensagens registradas pela PF, Vargas recebe orientações do doleiro, combina reuniões e chega a passar informações das conversas que ele, como parlamentar do PT, mantinha com integrantes do governo.

Bloco de Lutas prepara protesto nesta quarta-feira

No mesmo dia em que está prevista a sanção da lei que veta o uso de máscaras em protestos pelo prefeito José Fortunati, nesta quarta-feira às 11h, o Bloco de Luta pelo Transporte Público organiza ato em frente à prefeitura a partir das 18h. De acordo com a comissão de comunicação do Bloco de Luta, pelo menos 3 mil pessoas confirmaram participação. “Será o maior ato do ano”, informou.

. Há controvérsia.

. O Bloco não conseguiu botar um só militante na Assembléia, por ocasião da votação da proposta de apoio financeiro às obras da Copa, iniciativa do governador Tarso Genro. 

. O projeto de lei que veta o uso de máscaras em protestos, de autoria da vereadora Mônica Leal, foi aprovado na Câmara Municipal em fevereiro. 

. Além de protestar pelo indicativo de aumento da tarifa dos ônibus da Capital, o Bloco criticará o corte de oito árvores para a duplicação da avenida Beira-Rio, executado na madrugada da última segunda-feira. 


Este agente do presidente Mujica, Javier Miranda, defenderá, hoje, em Porto Alegre, o aborto, o casamento gay e a liberação da maconha

A entrevista a seguir é de Samir Oliveira, site gaúcho Sul21, de quem é também a foto ao lado. O entrevistado é o titular da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República do Uruguai, Javier Miranda, que está em Porto Alegre para participar, na manhã desta quarta-feira, da conferência internacional “Memória, Direitos Humanos e Reparação”, que integra as programações da Semana da Democracia – ciclo de debates promovido pelo governo estadual em função dos 50 anos do Golpe de Estado brasileiro. Leia tudo:

Na tarde de terça-feira , Javier conversou com a reportagem do Sul21 a respeito das políticas públicas de garantias de direitos implementadas no Uruguai. O secretário comemora as conquistas da descriminalização do aborto, do matrimônio igualitário e da regulamentação da maconha no país.
Javier Miranda lança uma crítica às iniciativas legislativas que propõem criminalizações. Ele acredita, por exemplo, que a homofobia não será resolvida mediante a ampliação do Estado penal: “Precisamos diminuir a pressão penal. Crer que tudo se resolve com legislação penal não é um avanço. A violência e o crime têm outras raízes que não se combatem exclusivamente com legislação penal”, defende.
Nesta entrevista, o secretário também afirma que grandes corporações econômicas brasileiras vêm predando o mercado interno uruguaio, oligopolizando as ofertas e promovendo um controle dos preços praticados no país. “Nosso problema maior são os grandes capitais que monopolizam setores da cadeia produtiva da carne. No setor cervejeiro ocorre a mesma coisa: todas as cervejas uruguaias são brasileiras – da Ambev. São esses monopólios que fabricam os preços”, aponta.
Sul21 – Quais as políticas de Memória, Verdade e Justiça implementadas no Uruguai após o fim da ditadura?
Javier Miranda – Tivemos uma longa luta no momento imediatamente após o fim da ditadura, em 1985, em que o tema principal era libertar os presos políticos. No dia 14 de março de 1985, todos os presos políticos saíram das prisões, dentre eles o Mujica. Em seguida, durante um governo democrático, rapidamente se votou uma lei de impunidade. Não se chamou de Lei de Anistia, mas de Lei de Caducidade da Pretensão Punitiva do Estado. Essa lei impedia os juízes de julgar os responsáveis pelas violações dos direitos humanos durante a ditadura. Durante 15 anos, houve uma busca permanente para conseguirmos avançar em julgamentos e esclarecer os desaparecimentos. A partir do ano 2000, começamos a avançar neste tema, ainda com um governo de centro-direita (Jorge Batlle), que criou a Comissão para a Paz. Em 2005, quando a esquerda vence as eleições, com Tabaré Vásquez, o governo assume para si a busca pela verdade. Finalmente conseguimos, 15 anos após a ditadura, mover os primeiros processos judiciais para responsabilizar os violadores de direitos humanos. Esse processo se acelerou a partir de 2010. Em 2013, derrogamos a Lei de Caducidade. Mesmo com a lei vigente, conseguimos ter avanços.

Sul21 – Como foi possível julgar agentes da ditadura mesmo sob a vigência da Lei de Caducidade?

CLIQUE AQUI para ler tudo. 

Joaquim Barbosa puxa as orelhas do governador petista Agnelo Queiroz

Num ofício corajoso, o presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, contestou uma decisão do Tribunal de Justiça do Distrito Federal, que abriu investigação contra o juiz Bruno Ribeiro, levando-o a se afastar da Vara de Execuções Penais do Distrito Federal.

. O Tribunal de Justiça do DF agiu sob inspiração do governador petista Agnelo Queiroz, que queria proteger seus amigos criminosos que cumprem pena no Presídio da Papuda.

. No mesmo ofício, Barbosa advertiu o governador de estado, Agnelo Queiroz, acusando-o de prevaricação, ao dizer que o mesmo não tem "disposição" para investigar regalias no sistema prisional do Distrito Federal. 

. O ministro Joaquim Barbosa demonstrou mais uma vez que está disposto a fazer cumprir a lei, não admitindo privilégios para nenhum tipo de crápula, nem mesmo petista condenado no âmbito da organização criminosa do Mensalão.


Ministério Público protocola denúncia em juízo, reforçando conclusões da CPI da Procempa

Num trabalho bastante competente, a repórter Adriana Irion, Zero Hora, conta com bons detalhes o que pode ser encontrado na denúncia entregue ontem em Juizo pelo Ministério Público Estadual. O trabalho corre paralelo ao relatório da CPI, presidida pelo vereador do PT, Mauro Pinheiro. Resultaram apontados 15 nomes, que segundo a CPI formaram uma organização criminosa para desviar recursos públicos. O relator não quis listar agentes políticos porque é da base do governo, mas Mauro Pinheiro protocolou os nomes do prefeito José Fortunati e do ex-prefeito José Fogaça. Mauro Pinheiro tinha incluído apenas Fortunati, mas por pressão do Piratini aduziu Fogaça. Esta história a repórter não conta na reportagem, que apesar disto merece ser lida, porque conta o que aconteceu na Procempa. A CPI aceita a denúncia de que os prejuízos da Procempa podem ir a R$ 50 milhões.

. A estatal de TI de Porto Alegre foi feudo do PTB nos governos Fogaça e Fortunati. Lá, homens como Claudio Manfrói, ex-suplente de Zambiasi, fez o que bem entendeu.

Os principais acusados:
André Imar Kulczynski, ex-presidente da Procempa
Ayrton Gomes Fernandes, ex-gerente financeiro da Procempa
Giórgia Pires Ferreira, ex-diretora administrativa da Procempa
Matusalém Marcelino Alves, ex-gerente de Logística da Procempa
Christian Meirelles, ex-CC na Procempa
Adriana Beatriz Nunes Boniatti, ex-assessora de projetos especiais

Leia a reportagem de Zero Hora sobre a denúncia do Ministério Público Estadual, inclusive com fac similes de documentos e amplas explicações sobre o processo:

Após 10 meses de trabalho, o Ministério Público entregou nesta terça-feira à Justiça a primeira parte da investigação feita na Companhia de Processamento de Dados de Porto Alegre (Procempa).

Entre ex-gestores, servidores e fornecedores de serviço, 15 pessoas foram denunciadas por crimes como peculato, formação de quadrilha e falsidade ideológica. O suposto esquema envolveria uso de notas frias para o pagamento de serviços inexistentes.


O trabalho, conduzido pela Promotoria de Defesa do Patrimônio Público, é o primeiro a ser concluído. Pelo menos outros oito expedientes criminais relacionados à empresa seguem em apuração no MP. Entre os denunciados, estão os principais nomes ligados à gestão da companhia entre 2005 e junho de 2013, quando suspeitas de irregularidades e desvios derrubaram a cúpula da Procempa.

CLIQUE AQUI para ler tudo. 

Comércio brasileiro projeta vendas raquíticas para Páscoa deste ano

A Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL)  projeta crescimento de 3,5% para as vendas a prazo na semana da Páscoa, na comparação com o mesmo período do ano passado. Se a projeção se confirmar, este será o resultado mais fraco dos últimos quatro anos. Eis o que a CNDL informou esta manhã ao editor:

Ano
Variação vendas
(ano anterior)
2013
5,31%
2012
4,84%
2011
7,26%
2010
4,50%

O índice é calculado com base nas consultas para vendas nos sete dias que antecedem o início do feriado de Páscoa, entre o Domingo de Ramos e o Sábado de Aleluia (em 2014, de 13 a 19 de abril). Na avaliação do presidente da CNDL, Roque Pellizzaro Junior, apesar de o número ser positivo, ele ainda reflete a tendência de desaquecimento das vendas no varejo, observado ao longo de 2013 e inicio de 2014, influenciado pela inflação alta, juros altos e pelo menor crescimento da massa salarial. “Mesmo estando sob controle, a inflação é alta e corrói o pode de compra do consumidor. Isso com certeza impacta no resultado das vendas”, explica Pellizzaro Junior.


- A páscoa é uma das datas comemorativas mais importantes para o varejo nacional em faturamento e em volume de vendas, juntamente com o Natal, o Dia das Mães e o Dia dos Namorados. A data movimenta principalmente o setor de alimentos, como chocolates, vinhos, aves e peixes.

PT baixa centralismo democrático, enquadra deputado Tortelli e boicota CPI da CEEE

Ao contrário dos demais Partidos, o PT não admite dissenções e trata de enquadrar e até expulsar quem se atreve a contrariar a decisão da maioria, conforme aconteceu ontem com o deputado Altemir Tortelli, que teve que renunciar à condição de membro titular da CPI da CEEE.

. É que o deputado não obedeceu à orientação petista de boicotar a CPI. A CPI conta com 10 deputados, sendo 5 da oposição e 5 do PT (3) e seus aliados do PDT (2). Sem 6 membros, as reuniões não podem sair. Altemir Tortelli vinha garantindo o quórum.

. Ontem, renunciou.

. O PT sempre cobrou CPIs dos governos anteriores, emplacando quatro delas, uma por ano, durante o governo Yeda Crusius, mesmo em completa minoria. Seus adversários do PSDB, PMDB, PTB e PP nunca negaram quórum.



PEC da água reduz prerrogativas dos prefeitos do RS

Dificilmente será aprovada, embora aprovada pela Comissão de Constituição e Justiça, a PEC apresentada pelo deputado Daniel Bordignon, ex-prefeito de Gravataí, prevendo plebiscito nos municípios que estiverem dispostos a privatizar serviços de água e esgoto.

. A Assembléia será pressionada pelos prefeitos para que não lhes seja aplicado uma capitis diminutio, impedindo-os de procurar alternativas fora do ineficiente serviço prestado pela estatal estadual Corsan.

Black Blocs sumiram durante a votação da renúncia fiscal para obras da Copa

Os Black Blocs gaúchos prometem recrudescer, mas eles sumiram durante as discussões do uso de mais dinheiro público estadual para obras da Copa.


. O que se explica pela origem da proposta, no caso o Palácio Piratini, ocupado pelo governador Tarso Genro.