Artigo, Fernando Gabeira - Lula e o nosso futuro comum

-O artigo a seguir é de Fernando Gabeira e foi publicado no Estadão deste sábado.
O ponto de partida é uma frase de Lula: "Não deixarei que um tucano assuma de novo a Presidência". Lembro, no entanto, que não sou de pegar no pé de Lula por suas frases. Cheguei a propor um "habeas língua" para o então presidente na sua fase mais punk, quando disse que a mãe nasceu analfabeta e que se a Terra fosse quadrada a poluição não circularia pelo mundo. Lembro também que hoje concordo com o filósofo americano Richard Rorty: não há nada de particular que os intelectuais saibam e todo mundo não saiba. Refiro-me à ilusão de conhecer as leis da História, deter segredos profundos sobre o que dinamiza seu curso e dominar em detalhes os cenários futuros da humanidade.
Nesse sentido, a eleição de Lula, um homem do povo, sem educação formal superior, não correspondeu a essa constatação moderna de Rorty.
CLIQUE AQUI para ler tudo.

Fortunati pisou na bola ao fazer ponto facultativo, pede desculpas à população e diz que nunca mais concederá o benefício. E Tarso, que decretou o feriadão, o que promete?

- No final da tarde de quarta-feira, inesperadamente (o governo nem conseguiu visar todo o funcionalismo a tempo) o governador Tarso Genro decretou um inesperado e absurdo ponto facultativo para esta sexta-feira, estabelecendo um verdadeiro feriadao. Assembléia e Judiciário não acompanharam a decisão, mas a prefeitura de Porto Alegre foi atrás. O prefeito José Fortunati acabou pagando caro pela sofreguidão, porque os contribuintes que precisaram dos serviços da prefeitura, sobretudo nos postos de saúde, deram com a cara na porta. Ao meio dia, a RBS TV abriu as baterias contra a prefeitura, mostrando postos de saúde sem atendimento e doentes nas filas, mulheres com crianças nos colos e pessoas passando mal, deitadas no chão. O caso pegou mal para o prefeito.

Após toda a série de transtornos, o prefeito José Fortunati admitiu que errou ao acatar  ponto facultativo e fez a seguinte promessa:
- Nunca mais, no meu governo, haverá ponto facultativo.

Ele também dirigiu-se ao povo de Porto Alegre para dizer o que tinha que dizer:
- Peço desculpas pelo que aconteceu.

- Bem faria o governador Tarso Genro e os chefes dos demais Poderes, se também assumisse de público o compromisso de jamais decretar novo ponto facultativo, obrigado o funcionalismo a trabalhar tanto quanto trabalham todos os mortais da iniciativa privada. 

Restituição de Lula sai logo no primeiro lote

* Clipping Lauro Jardim, www.veja.com.br

Lula foi agraciado pela Receita Federal e receberá restituição do  seu IR no dia 15. O dinheiro será depositado em sua conta no Banco do Brasil.

PDT, PRB e PP acertam aliança na proporcional em Porto Alegre

Em reunião na tarde desta sexta-feira, na Câmara de Vereadores, os dirigentes municipais do PDT, do PP e do PRB encaminharam acordo para a formação de uma aliança para concorrer em chapa única na eleição proporcional de Porto Alegre. O PRB já formalizou a adesão ao bloco e de parte do PP a proposta será apresentada para homologação na reunião do diretório municipal na segunda-feira. 

.A nominata total deverá ter 72 candidatos, sendo 22 mulheres, ou 30%, como prevê a legislação. A expectativa é que essa aliança eleja 12 vereadores.

. O vereador Kevin Krieger, que representou o PP juntamente com o presidente do diretório  metropolitano, Tarso Boelter, reconheceu a importância da aliança.

Oposição divide-se em Gramado e facilita reeleição de Nestor Tissot, PP

Já estão definidas as três principais candidaturas a prefeito de Gramado, o mais importante município turístico do RS, que desde o final do ano passado é tensionado pela intervenção dos promotores locais no maior evento anual local, o Natal Luz.

. Eis os nomes dos candidatos a prefeito e vice:
Nestor Tissot (PP), que deverá ter o ex-secretário Vonei Benetti (PSDB) como vice
Caio Tomazeli (PMDB), prefeito e Sérgio Broilo, vice-prefeito
Gilnei Benetti (PT) a prefeito, ainda sem a definição do vice, que pode vir do PDT ou do PSB


. A oposição (PMDB e PT) irá dividida para a disputa, facilitando a reeleição de Tissot. Esta seria a quarta vitória consecutiva do PP.

Ex-prefeito Kanan Buz quer disputar prefeitura de São Leopoldo.

O ex-prefeito Kanan Buz anunciou que disputará internamente a condição de candidato do PMDB em São Leopoldo, RS.

. O atual prefeito, Ary Vanazzi, está no governo há oito anos e enfrenta investigações policiais e do Ministério Público, tudo no âmbito da chamada Operação Cosa Nostra.

Classe média sai às ruas para panelaço contra corrupção, insegurança e má gestão do governo Kirchner

* Clipping O Globo
Milhares de moradores de diversos bairros de classe média e alta de Buenos Aires voltaram a realizar um panelaço nesta quinta-feira para protestar contra a insegurança, a corrupção e a restrição à venda de dólares, constatou a AFP.

"Somos os 46%", afirmava um cartaz levantado por uma mulher em Barrio Norte, em relação aos 54% de votos conseguido por Cristina Kirchner na eleição presidencial que possibilitou seu segundo mandato no fim de 2011. Cerca de 2.000 pessoas concentraram-se na Praça de Maio, em frente à Casa Rosada, onde cantaram o hino, agitaram bandeiras argentinas e pediram "Justiça independente" através de cartazes.

A convocação ao protesto foi realizada através das redes sociais e as exigências mais importantes são fim da insegurança, da inflação, da corrupção e das restrições à compra da moeda americana.

Cerca de 300 pessoas reuniram-se também em frente à residência presiencial de Olivos (periferia norte), onde batiam panelas enquanto os motoristas manifestavam sua adesão fazendo soar as buzinas.

Melo pede licença da presidência para fazer a disputa interna pela candidatura a vice de Fortunati

A partir de segunda-feira o vereador Valter Nagelstein assumirá a presidência metropolitana do PMDB, porque o presidente, Sebastião Melo, resolveu licenciar-se para disputar internamente a condição de candidato a vice-prefeito na chapa do prefeito José Fortunati.

. Sebastião Melo, que também é vereador, enfrentará pelo menos um concorrente, o secretário Adjunto do Trabalho, Roni Marques, que reuniu o número mínimo de adesões para se inscrever na disputa interna.

. A convenão do PMDB foi agendada para o dia 16.