Dólar em forte alta fecha o dia a R$ 2,22

A Bolsa de Valores acentuou as perdas e o dólar disparou após anúncio do Federal Reserve, o banco central dos Estados Unidos, de manutenção da taxa de juros e do ritmo de compra de ativos - atualmente em 85 bilhões de dólares mensais. O dólar na venda fechou em consistente alta diante do real, de 1,94%, passando a valer R$  2,22 . É o maior valor registrado em fechamento desde abril de 2009, quando encerrou em 2,221 reais. Segundo dados da BM&F, o giro financeiro ficou em torno de 3,9 bilhões de dólares. 

. A Bolsa encerrou o dia em queda de 3,18%, aos 47.893 pontos, no menor patamar desde abril de 2009.

Tarso transmite mensagem aos gaúchos em cadeia de rádio

O governador Tarso Genro transmitiu mensagem aos gaúchos em cadeia de rádio do Rio Grande do Sul nesta quarta-feira , às 18h30. Ele abordou as manifestações populares em Porto Alegre e outras cidades do país. A íntegra está disponível no portal do governo - www.rs.gov.br.

Rio e SP recuam nos aumentos das passagens. Em Brasília, a Câmara recua no caso da PEC 37.

Dua reivindicações que alimentam os protestos de rua em todo o País, mas sobretudo em São Paulo e Rio, foram atendidas nesta tarde:

Passagens – Em São Paulo, o governador Alckmin e o prefeito Haddad, apesar de Partidos diferentes e adversários, deram coletiva há pouco, anunciando que os preços das passagens de ônibus, trem e metrô recuam para R$ 3,00. No Rio, as passagens de ônibus, metrô e trens também recuaram.
PEC 37 – A proposta que impede investigações criminais por parte dos Ministérios Públicos, que poderia ser votada a qualquer momento, foi jogada para o segundo semestre.

. Os anúncios dos governadores e prefeitos de SP e do Rio ocorreram na mesma hora, o que significa que houve acerto entre as autoridades, visando impactar a opinião pública.

. São as duas primeiras grandes vitórias dos protestos de rua e ajudam a esvaziar as manifestações. Pelo menos é este o objetivo das autoridades municipais e estaduais dos dois Estados. 

Artigo, Eduado Felipe Matias - O Brasil acordou. E agora ?

(...)

Isso (comparado com Primavera Árabe, Occupy New York e Indignados da Espanha) torna o movimento brasileiro mais parecido com o espanhol, que reclamava da incapacidade do governo em lidar com a crise e o desemprego, e o norte-americano, cujo lema era que os 99% da população não estariam representados pelo 1% que comandava (comanda) o país em benefício próprio.
Qual foi o resultado destes últimos movimentos? Em ambos os países, não houve maiores mudanças no “sistema”.

O risco de um movimento contra tudo e contra todos é esse. A falta de propostas sobre o que deve ser construído no lugar do que se quer derrubar pode esvaziar as manifestações ou torná-la apenas um jeito violento de desopilar nossas frustrações – o que seria o pior caminho a seguir. Ninguém sabe muito bem como transformar a mobilização em ações práticas – e este post não tem a pretensão de ir além de um simples início de conversa.

O que se poderia fazer, então, para evitar que a indignação demonstrada nos últimos protestos não tenha nenhum resultado?

CLIQUE AQUI para ler tudo.

- O autor é Eduardo Felipe Matias, especialista em assuntos internacionais (CV resumido logo abaixo). Eduardo Felipe Matias é autor do livro “A Humanidade e suas Fronteiras: do Estado soberano à sociedade global”, vencedor do Prêmio Jabuti de 2006 na categoria Economia, Negócios, Administração e Direito, e de mais de setenta artigos, publicados em diversos meios de comunicação do país. Doutor em Direito Internacional pela USP, onde também se graduou. Pós-doutorado pela IESE Business School, na Espanha, Mestre em Direito Internacional pela Universidade de Paris II Panthéon-Assas e visiting scholar na Columbia University em Nova York é o sócio responsável pelas áreas empresarial, internacional e de sustentabilidade do escritório Nogueira, Elias, Laskowski e Matias Advogados (www.nelmadvogados.com).

Tropas de Exército já recebem treinamento para atuar nos distúrbios de rua

CLIQUE AQUI para ouvir um dos saqueadores de São Paulo, ao justificar o que fez mediante a invocação do exemplo de Dilma Roussef à época em que integrou o grupo terrorista VAR-Palmares. 

Com a explosão das manifestações pelo país, tropas do Exército estão recebendo treinamentos específicos, desde sábado, para aplicá-los durante os protestos, caso as Forças Armadas sejam convocadas a ir para a rua.

"Sensível" ao momento, concessionária pede e prefeito nega 100% de aumento para a tarifa de ônibus de Cachoeirinha

O prefeito de Cachoeirinha, Grande Porto Alegre, RS, Luiz Vicente da Cunha Pires negou nessa quarta-feira um novo pedido de reajuste na tarifa do transporte coletivo municipal. A concessionária solicitou que o valor subisse de R$ 2,80 para R$ 5,24, quase dobrando o valor atual. O último reajuste foi concedido em novembro de 2012, depois de quase três anos congelado.

. O prefeito considerou o pedido exagerado e em momento inadequado, dispensando inclusive submeter à apreciação do Conselho Municipal de Transporte. Segundo Luiz Vicente da Cunha Pires, há uma total insensibilidade da empresa com o cenário atual no Brasil, em que a população clama nas ruas por transporte público mais barato e eficiente.Vicente apoia o movimento por melhores serviços públicos e disse que o governo receberá e analisará as reivindicações propostas no manifesto marcado para sexta-feira, em Cachoeirinha. “É uma mobilização legítima por transporte, saúde, educação e pelo fim da corrupção que vem ao encontro da luta dos municípios por uma melhor partilha dos recursos públicos, concentrados hoje em Brasília.

ISENÇÕES – Em Cachoeirinha, o volume de isenções criado ao longo dos anos pesa no transporte coletivo. Cerca de 33% dos 272 mil passageiros que utilizam o serviço todo mês têm direito à gratuidade. O município tem situações diferenciadas como a dos idosos, que tem isenção já a partir dos 60 anos, e dos estudantes até 16 anos de idade, que também não pagam ônibus. São quase 100 mil pessoas cruzando a roleta gratuitamente.

274 mil já assinaram o pedido de impeachment de Dilma Roussef

A foto é de www.veja.com.br O flagrante foi obtido esta tarde no Castelão, Fortaleza.



Exatamente as 16h40min desta quarta-feira, 274.700 pessoas já tinham assinado a petição on line do site Avaaz, pedindo o impeachment da presidente Dilma Roussef. O Avaaz quer recolher 5 milhões de assinaturas e depois entregar tudo ao presidente do Congresso.

. A pedição inicial tem o seguinte texto de introdução:

PT, Partido dos Trabalhadores, hoje representado pela presidente Dilma, trouxe o mal estar para nação. A presidente Dilma, que foi eleita pelo povo brasileiro, está traindo o povo e dando continuidade ao idealismo esdrúxulo do PT. A copa do mundo comeu bilhões de reais que poderiam ter sido aplicados na saúde, na educação e em infra-estrutura. Nós brasileiros, estamos cansados dessa hipocrisia.

CLIQUE AQUI para saber mais e aderir.

Jornalistas protestam contra agressões sofridas em manifestações de São Paulo

A nota a seguir é da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo e diz respeito aos eventos de ontem em São Paulo, mas desde o início das manifestações de rua alguns grupos muito agressivos hostilizam os jornalistas e as veículos de comunicação. Alguns alvos são mais notórios, como a Rede Globo, que não usa mais microfones com seu logo, e a RBS, que só não foi invadida e depredada na segunda-feira a noite porque a Brigada Militar usou de extrema violência contra os manifestantes mais exaltados, efetuando dezenas de prisões. Jornalistas, empresas de comunicação e sindicatos ou associações de ambos, não devem se acovardar diante da violência de grupos extremistas minoritários - bandidos comuns ou bandidos políticos - e tratar de protestar e garantir o direito constitucional de informar. Leia a nota da Abraji:

A Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) repudia a ação de "pseudo"manifestantes que atacaram profissionais da imprensa nas ruas de São Paulo durante a noite de ontem (18).
Agressores hostilizaram uma equipe da TV Record aos gritos, depois a pedradas, e encerraram o ciclo de agressões com a queima de um veículo de transmissão da emissora.Uma profissional da Band também foi atacada com um jato de vinagre no rosto durante a cobertura. Gritos contra meios de comunicação foram incorporados pelos manifestantes, que desde segunda-feira vaiam as equipes de televisão. A Abraji condena as ameaças e agressões que, nesta semana, partiram de pessoas que participavam das manifestações.

Atos de violência contra a imprensa colocam em risco o direito à informação de toda a sociedade. O trabalho de repórteres de quaisquer meios ou empresas é tão essencial à democracia quanto os protestos ora em curso.

Cpers convoca manifestação contra o governo Tarso para esta sexta-feira

Será nesta sexta-feira a manifestação agendada pelo Cpers contra o governo Tarso Genro.Curiosamente, o sindicato dos professores não convocou o ato para a frente do Palácio Piratini.

. O protesto tem a ver contra o desconto dos dias em que cruzaram os braços, em abril, durante a paralisação nacional da categoria. 

Entrevista: Antonio Sartori, diretor da Corretora Brasoja.

Com medo de ser invadido, Congresso decidiu fechar tudo a partir das 14h desta quinta-feira

Desta vez eles vão fechar o Congresso, tal como fizeram os militares durante a ditadura?



Os serviços de informações que são utilizados pelos presidentes da Câmara e do Senado, Henrique Eduardo Alves e Renan Calheiros, receberam evidências de que foi confirmada manifestação de grande envergadura para esta quinta-feira, 16h, na esplanada que reúne Congresso, Palácio do Planalto e ministérios.

. Os dados disponíveis de que 80 mil a 100 mil pessoas poderão ir para as ruas.

. Como existe a real possibilidade de cerco, invasão, depredação e ocupação do Congresso, desde esta tarde os servidores, deputados e senadores são orientados pelo Departamento de Polícia Legislativa para que retirem objetos de valor e arquivos dos computadores.

. Todos terão que sair do Congresso até as 14h.

. Nesta quarta-feira, a pretexto do jogo do Brasil com o México, o Congresso não trabalhou. O ponto foi facultativo. 

Brasileira que vive nos EUA transforma em hit seu protesto musical contra a Copa

A Folha de S. Paulo de hoje informa que quando sentou em frente à câmera na semana passada para filmar um vídeo para explicar sua indignação com a realização da Copa no Brasil, a diretora de fotografia Carla Dauden, 23, talvez não esperasse a repercussão do que faria, mas menos de 24 horas após postar o vídeo "No, I'm not going to the world cup" ("Não, eu não vou para a Copa do Mundo"), mais de 500 mil pessoas já viram suas críticas. Leia o texto do jornal:

Carla, que mora nos Estados Unidos há cinco anos após passar a infância e a adolescência em Florianópolis (SC), disse que resolveu fazer o vídeo devido à falta de conhecimento dos americanos sobre o que ocorreria no Brasil.

. "Toda vez que falava que eu era brasileira alguém falava da Copa. Mas ninguém sabia o que estava acontecendo", disse, lembrando que, no geral, essas pessoas relacionavam a competição apenas a festas e alegria.

. Por isso, queria ser mais sarcástica no vídeo.

CLIQUE AQUI para ver e ouvir.

Zilá ainda espera conseguir as duas assinaturas para a CPi da Área Ambiental do governo Tarso Genro

A deputada tucana Zilá Breitenbach disse nesta quarta-feira ao editor que ainda não jogou a toalha no caso da convocação de uma CPI da Área Ambiental do governo Tarso Genro, mas encontra cada vez mais dificuldades para convencer o PP a emprestar as duas assinaturas que faltam para que o requerimento seja protocolado na Assembléia do RS. O pedido já tem 17 das 19 assinaturas. PSDB e PMDB forneceram 15 nomes, sendo que os outros dois foram de deputados da base aliada: Cassiá Carpes e Marcelo Moraes, ambos do PTB.

. A Operação Concutare, sobre a qual a RBS nada mais informa, pelo menos desde que o governador Tarso Genro regressou da sua viagem a Israel, revelou a existência de uma organização criminosa atuando no sistema estadual do meio ambiente – Fepam, Sema e Consema – com ramificações na Smam e DNPM. 

OAB movimenta-se para começar a mediar os conflitos de rua no Brasil

O ex-presidente da seção gaúcha e atual vice-presidente nacional da OAB, Claudio Lamachia, disse ao meio dia ao editor que a Ordem dos Advogados do Brasil poderá chamar as principais entidades da sociedade civil para intervir na mediação dos atuais conflitos de rua em curso no País.

. O momento seguinte, segundo ele, seria  chamar os grupos já identificados que participam das manifestações, visando refinar os protestos e buscar uma pauta capaz de atender as principais demandas das ruas.

. A OAB trata de tudo isto com sentido de urgência. 

Fetter Júnior disputará cadeira na Assembléia do RS

O ex-prefeito de Pelotas, Fetter Júnior, que se elegeu e se reelegeu, elegendo depois seu sucessor, o tucano Eduardo Leite, decidiu disputar uma vaga de deputado estadual gaúcho pelo PP.

. Fetter Júnior já foi deputado federal. Sua mulher, Leila Fetter, na legislatura anterior, foi deputada estadual. 

NESTA QUARTA-FEIRA À NOITE: O MELHOR DE VEJA EM CHOPE E CERVEJA. PORTO ALEGRE. 
Bier Markt e Bier Markt Vom Fass - 1° lugar de Veja
As trinta torneiras do Vom Fass e também as do Bier Markt, servem chopes de várias partes do mundo, todos à base exclusiva de lúpulo, cevada, malte e água. Nada de serpentinas. Barris são refrigerados na câmara fria que fica por trás do painel. De lá, vão para copos harmonizados, através de injeção de oxigênio e nitrogênio. Também cervejas artesanais de várias partes do mundo. Não há nada igual no Brasil.
Na Barão do Santo Ângelo 497 e na Castro Alves, 452, Porto Alegre
WWW.BIERMARKT.COM.BR

Diaz assumirá o comando do PP de Rio Grande no dia 6

O x-deputado Claudio Diaz assumirá dia 6 de julho a presidência do PP do município de Rio Grande, RS, mas já está integrado no Partido e tem participado da mobilização do PP em toda a zona Sul do Estado, sempre com o objetivo de fortalecer a candidatura da senadora Ana Amélia ao Piratini.

. Claudio Diaz é primeiro suplente da bancada do PSDB, do qual acaba de sair. Ele fez 67.800 votos na eleição de 2010. Ele será candidato do PP para a Câmara dos Deputados. 

CNI/Ibope: Aprovação do governo Dilma despenca para 55%

Pesquisa CNI/Ibope divulgada nesta quarta-feira mostra que a aprovação do governo passou de 63% para 55% entre março e junho. A margem de erro é de dois pontos percentuais. 

. O Ibope ouviu 2.002 pessoas com mais de 16 anos em 142 municípios entre os dias 8 e 11 deste mês, antes da nacionalização dos protestos que começaram criticando a alta das passagens no transporte público, mas que ganharam outras dimensões.

. Ainda segundo a pesquisa, a aprovação pessoal de Dilma Rousseff passou de 79% em março para 71% na enquete de junho.

. A região do país onde ocorreu a maior queda na aprovação foi o Sudeste, com redução de 11 pontos percentuais. Nas demais regiões, a piora na avaliação do governo variou de cinco a sete pontos percentuais. O Nordeste continua como a região onde há a maior aprovação - 66% classificaram o governo como “ótimo” ou “bom”.

Procuradoria denuncia 14 por fraudes com recursos do Ministério do Turismo

O Ministério Público Federal em São José dos Campos (SP) denunciou criminalmente à Justiça Federal 14 suspeitos de envolvimento em esquema de desvio de recursos públicos federais que teriam ocorrido por meio de convênios celebrados pela ONG Associação Brasileira das Empresas de Transporte Aéreo Regional (Abetar), entre 2006 e 2011, com o Ministério do Turismo ou o Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur).

. Segundo o Ministério Público Federal, que apresentou quatro denúncias criminais, os recursos conveniados para repasse à Abetar alcançaram R$ 4,46 milhões. A denúncia atribui ao presidente da Abetar, Apostole Lazaro Chryssafidis, o papel de "mentor e principal articulador do esquema criminoso". Ele é acusado por crimes de formação de quadrilha, fraude em licitação e peculato.

. Segundo o Ministério Público Federal, "em nome da Abetar, ele (Apostole Lazaro Chryssafidis) idealizava e propunha os convênios; coordenava as fraudes às licitações e efetivava os desvios e apropriações de recursos públicos".

Ladrões, traficantes e assaltantes de taxistas faziam parte dos "manifestantes" presos pela PM em Porto Alegre


Clipping
Site ClicRBS - 19/06/2013
De 44 detidos no último protesto em Porto Alegre, 15 já tinham antecedentes criminais

De acordo com levantamento do Departamento de Polícia Metropolitana (DPM), que investiga os protestos em Porto Alegre, 15 dos 44 detidos na última segunda já tinham antecedentes criminais. Muitos são por ameaças, brigas, lesão corporal e posse de drogas. Mas chamou a atenção dos policiais que em meio aos manifestantes havia ladrões de estabelecimentos comerciais, de carros, a pedestres, bem como traficante e assaltante de taxistas. Dos 44 detidos, 39 foram autuados em pelo menos 11 tipos de delitos diferentes. Sendo que 10 foram para o Presídio Central e quatro liberados ontem mesmo.

Antecedentes Criminais:
São 39 autuados, além dos seis que continuam presos, o restante responde processo em liberdade e dependendo da apuração policial, podem ser indiciados no final do inquérito.

1 - Adolescente de 17 anos, que foi apreendido na segunda-feira por estar cometendo um ato infracional durante o protesto, já havia respondido por furto, arrombamento, roubo e furto simples.
2 - Adolescente de 17 anos já havia respondido por ameaça e brigas.
3 - Jovem com dois antecedentes criminais sobre roubo a estabelecimentos comerciais ocorridos em 2012.
4 - Jovem já respondia por lesões corporais e posse de drogas. Além disso, por tráfico e assalto a taxista.
5 - Detido envolvido com quatro casos de ameaça, lesões corporais, ameaças e perturbação da ordem pública.
6 - Manifestante já com passagem pela Polícia por danos e dois furtos a veículos.
7 - Jovem com passagem por posse de drogas.
8 - Manifestante já envolvido com ameaça e danos com lesões corporais.
9 - Outro envolvido com lesões corporais.
10 - Detido já tinha antecedentes por calúnia.
11 - Jovem já detido por posse de drogas.
12 - Outro envolvido com posse de drogas e ameaças.
13 - Jovem já autuado por pichação.
14 - Outro detido anteriormente por cinco posses de drogas, ameaça, lesões corporais e dois desacatos.
15 - E por fim, o décimo quinto autuado já envolvido com quatro posses de drogas, lesão corporal, dano qualificado e assalto a pedestre.

CLIQUE aqui para ler a reportagem completa.

Congresso suspende reuniões, hoje, e silencia com medo das ruas

Pelo sexto dia consecutivo manifestações de grande porte ocuparam São Paulo, a maior cidade do País, e no entanto Câmara e Senado prosseguem sem repercutir o que acontece nas ruas, sequer se reunindo para discutir as razões que inspiram os protestos que acontecem em todo o País.

. O Congresso está em silêncio. Ele é quem deveria estar falando, já que a presidência da República assume posição autista e faz de conta que os protestos não são contra o governo Dilma Rousseff, embora também apresente críticas aos políticos e partidos de um modo geral, o que significa que as palavras de ordem já se dirigem a um tipo de restrição ao próprio sistema de democracia representativa vigente no País.

. Partidos como PSOL e PSTU, que estão por trás das ações iniciais de rua, alimentados por verbas públicas dos setores petistas que querem ver o circo pegar fogo (o caso do quinteto psólico da presidência é revelador disto) e implementar um sistema de democracia direta, tipo bolivariana.

. Nesta quarta-feira, Câmara e Senado não funcionarão.

. A justificativa do deputado Eduardo Henrique Alves e do senador Renan Calheiros é de que todos precisam ver o jogo da seleção do Brasil.

. Isto é falso.

. O que ocorre é que os presidentes da Câmara e do Senado não querem que os congressistas repercutam os movimentos das ruas. 

DataFolha constata que paulistanos não confiam mais no governo federal e no Congresso. Redes sociais, imprensa e Igreja Católica são os mais conrfiáveis.

* Datafolha na Cidade de SP - Folha SP, hoje, dia 19

1. Há dez anos, 51% dos habitantes da capital paulista achavam que o Executivo (Presidência e ministérios) tinha muito prestígio. Em 2007, o percentual caiu para 31%. Hoje, são apenas 19%. Essa década coincide com a administração do PT no Planalto --com Lula e Dilma. No caso do Congresso, a avaliação tem sido ruim: os que achavam que o Poder Legislativo não tem nenhum prestígio eram 17% em 2003. Agora, a taxa subiu para 42%.
       
2. Em 2003 havia apenas 22% dos habitantes da cidade de São Paulo que consideravam que essas agremiações não tinham nenhum prestígio. Agora, são 44%. No caso do Judiciário, 38% dos paulistanos achavam que esse Poder tinha prestígio em 2003. A taxa recuou em 2007 para 34%. Ontem o Datafolha registrou só 20%.
      
3. Na outra ponta da avaliação das instituições pesquisadas aparecem as Redes Sociais, que lideram com "muito prestígio" para 65% dos paulistanos. A imprensa vem a seguir com 61%. Em terceiro lugar está a Igreja Católica (35%). Quem tem mais de influência na sociedade?  Redes sociais (72%) e Imprensa (70%) estão em primeiro lugar. Bem abaixo vêm Igreja Católica (34%) e Igreja Universal (32%).
      
4. Aumentou muito a parcela dos paulistanos que apoia os protestos contra o reajuste da tarifa de ônibus na cidade. Na quinta passada, 55% eram a favor das manifestações. Agora, são 77%. De maneira espontânea, 67% dos paulistanos disseram que o motivo que levou 65 mil pessoas a protestar anteontem em São Paulo foi o aumento no preço das passagens do transporte. Para 38%, a razão da marcha foi a corrupção. E 35% responderam que o protesto teria sido contra os políticos.

Sociólogo espanhol Manoel Castellis avisa que manifestações são emocionais - mas indicativas de mudanças

O sociólogo espanhol, Manuel Castells esteve no Fronteiras do Pensamento 2013, edição de São Paulo, dia 11,  para a conferência Redes de indignação e esperança. No preciso momento de sua fala no Teatro Geo, a Avenida Paulista era espaço de tensão entre a polícia militar e os manifestantes contra o aumento das passagens de ônibus. Questionado pelo público sobre o que estava acontecendo na cidade, Manuel Castells respondeu:

 1,  Todos estes movimentos, como todos os movimentos sociais na história, são principalmente emocionais, não são pontualmente indicativos. Em São Paulo, não é sobre o transporte. Em algum momento, há um fato que traz à tona uma indignação maior. O fato provoca a indignação e, então, ao sentirem a possibilidade de estarem juntos, ao sentirem que muitos que pensam o mesmo fora do quadro institucional, surge a esperança de fazer algo diferente. O quê? Não se sabe, mas seguramente não é o que está aí. Porque, fundamentalmente, os cidadãos do mundo não se sentem representados pelas instituições democráticas. Não é a velha história da democracia real, não. Eles são contra esta precisa prática democrática em que a classe política se apropria da representação, não presta contas em nenhum momento e justifica qualquer coisa em função dos interesses que servem ao Estado e à classe política, ou seja, os interesses econômicos, tecnológicos e culturais. Eles não respeitam os cidadãos. É esta a manifestação. É isso que os cidadãos sentem e pensam: que eles não são respeitados. Então, quando há qualquer pretexto que possa unir uma reação coletiva, concentram-se todos os demais. É daí que surge a indicação de todos os motivos - o que cada pessoa sente a respeito da forma com que a sociedade em geral, sobretudo representada pelas instituições políticas, trata os cidadãos. Junto a isso, há algo a mais. Quando falo do espaço público, é o espaço em que se reúne o público, claro. Mas, atualmente, esse espaço é o físico, o urbano, e também o da internet, o ciberespaço. É a conjunção de ambos que cria o espaço autônomo. Porém, o espaço físico é extremamente importante, porque a capacidade do contato pessoal na grande metrópole está sendo negada constantemente. Há uma destituição sistemática do espaço público da cidade, que está sendo convertido em espaço privado.

2.  O que muda atualmente é que os cidadãos têm um instrumento próprio de informação, auto-organização e automobilização que não existia. Antes, se estavam descontentes, a única coisa que podiam fazer era ir diretamente para uma manifestação de massa organizada por partidos e sindicatos, que logo negociavam em nome das pessoas. Mas, agora, a capacidade de auto-organização é espontânea. Isso é novo e isso são as redes sociais. E o virtual sempre acaba no espaço público. Essa é a novidade. Sem depender das organizações, a sociedade tem a capacidade de se organizar, debater e intervir no espaço público.

NESTA QUARTA-FEIRA À NOITE: O MELHOR DE VEJA EM CHOPE E CERVEJA. PORTO ALEGRE. 
Bier Markt e Bier Markt Vom Fass - 1° lugar de Veja
As trinta torneiras do Vom Fass e também as do Bier Markt, servem chopes de várias partes do mundo, todos à base exclusiva de lúpulo, cevada, malte e água. Nada de serpentinas. Barris são refrigerados na câmara fria que fica por trás do painel. De lá, vão para copos harmonizados, através de injeção de oxigênio e nitrogênio. Também cervejas artesanais de várias partes do mundo. Não há nada igual no Brasil.
Na Barão do Santo Ângelo 497 e na Castro Alves, 452, Porto Alegre
WWW.BIERMARKT.COM.BR

Ministério Público pede exclusão do prefeito Schirmer no caso da ação criminal da boate Kiss

A Procuradoria de Prefeitos do Ministério Público do Rio Grande do Sul encaminhou à 4ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça, nesta terça-feira, o parecer pelo arquivamento da investigação sobre a possível responsabilidade criminal contra o prefeito de Santa Maria, Cezar Schirmer (PMDB), pelo incêndio da boate assassina Kiss. Cezar Schirmer foi indiciado pela polícia do peremptório governador petista, Tarso Genro. Os 55 volumes do inquérito produzido pela polícia do peremptório petista Tarso Genro foram devolvidos ao Tribunal de Justiça

Gastos do governo Dilma para a Copa do Mundo de 2014 aumentam em R$ 2,5 bi

O Ministério do Esporte informou ontem que os gastos da Copa do Mundo aumentaram em R$ 2,5 bilhões. Na última revisão da Matriz de Responsabilidade, em abril, esse custo era de R$ 25,5 bilhões, que incluem verbas para estádios, mobilidade urbana, melhorias em portos e aeroportos e agora passou para cerca de R$ 28 bilhões.

. Este valor deve englobar o aumento das obras do Maracanã e do Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha. Na Matriz anterior estes estádios ainda estavam com os custos antigos, de R$ 800 milhões e R$ 1,01 bilhão, respectivamente. Desde o início do ano, porém, vários aditivos foram aprovados e as obras terminaram com custo de R$ 1,049 bi e R$ 1,2 bilhão. Estes valores não incluem obras de acessibilidade e entorno dos estádios. O secretário não especificou, porém, quais obras de mobilidade urbana sofreram revisão para cima no valor.

. Várias manifestações pelas principais capitais do Brasil, nesta segunda à noite, exibiam contrariedade da população aos gastos para a organização da Copa do Mundo. Os protestos também abordaram o aumento das tarifas de transporte público em algumas capitais, condições ruins deste serviço, e pediam também melhores condições de moradia e saúde nas cidades.

Porto Alegre e mais sete capitais já baixam tarifas de ônibus

Um dia depois da mobilização que levou 240 mil pessoas às ruas, prefeitos de nove capitais anunciaram redução de tarifas de ônibus ou cancelamento de reajustes. Em São Paulo, o prefeito Fernando Haddad (PT) mudou o tom e admitiu que pode derrubar o aumento da tarifa, que este mês passou de R$ 3 para R$ 3,20. Enquanto cerca de 15 mil pessoas caminharam pacificamente da Praça da Sé à Avenida Paulista, um grupo isolado tentou invadir a prefeitura, sendo contido pelos próprios organizadores da marcha. Lojas foram saqueadas.

. No Rio, onde a manifestação pacífica de anteontem também terminou em depredação, o prefeito Eduardo Paes (PMDB) fala em negociar.

. Na capital gaúcha, o prefeito José Fortunati (PDT), disse que enviou à Câmara Municipal nesta terça um projeto de lei que desonera o Imposto Sobre Serviços (ISS) que incide sobre o transporte de ônibus, o que possibilitaria reduzir a tarifa dos 2,85 reais atuais para 2,80 reais.

. As Prefeituras de Recife, Manaus, Curitiba e João Pessoa também anunciaram a redução na tarifa nesta terça.