Saiba por que o Dieese erra repetidamente quando calcula o preço da cesta básica

Há muitos anos a Agas, que representa os supermercados do RS (o Estado tem o maior número de habitantes/supermercados do País) opõe restrições aos resultados anunciados pelo Dieese para os preços da cesta básica.

. Nesta quarta-feira, o Dieese revelou que Porto Alegre foi a campeã do País.

. Acontece que os economistas da Agas debruçaram-se sobre os preços dos 13 itens que compõem a cesta básica e constataram que Porto Alegre não é a campeã, mas ocupa a sétima posição.

. É uma denúncia muito séria.

. O que há? É que o Dieese compara o mesmo produto com quantidades e tipos diferentes. É como comparar banana com laranja.

. O editor conversou com Antonio Longo, o presidente da Agas, que fez questão de ressaltar a importância do serviço do Dieese, mas reclamou mais uma vez da falta de atenção em relação às colocações que faz há muitos e muitos meses.

. As razões do desconforto da entidade também diz respeito à própria composição da cesta básica, montada há 60 anos:
- Artigos de higiene, como papel higiênico, sabonete e pasta de dentes, não podem continuar de fora da cesta básica, como manteiga não pode continuar dentro.

LEIA  entrevista completa nesta página. 

Lupatech iria para o Rio? A empresa não fala.

São insistentes os rumores de que a Lupatech, Caxias do Sul, RS, estaria mudando com armas e bagagens para o Rio de Janeiro, para ficar mais perto da Petrobrás, seu principal cliente.
 
. A empresa não quer falar sobre o caso.

Leandro & Stormer – a maior comunidade de Traders do Brasil!
Especialista em educação para o mercado financeiro, a Leandro&Stormer oferece diversos cursos, presenciais e via internet, para que você se prepare e comece a ter rendimentos superiores aos da renda fixa. Acesse http://www.leandrostormer.com.br/ e confira!

Preços dos adubos subirão 15% nos próximos dias

Eis os três principais responsávbeis pelo próximo aumento de 15% nos preços dos adubos, que encarecerá o processo de plantio da safra de verão, que começará em seguida no RS:
1) Greve dos caminhoneiros.
2) Greve dos funcionários federais.
3) Desabastecimento (importações retardadas e postergação de compras)

. As ex plicações são do presidente do Sindicato da Indústria de Adubos, torvaldo Marzolla Filho.

. Só a greve dos caminhoneiros determinou aumento e 30% no custo do frete.

Lenovo compra CCE

A gigante chinesa Lenovo comprou nesta quarta-feira a brasileira CCE.

Assembleia do RS assume recesso no período do final da campanha eleitoral

Em vez de fazer recesso branco, a Assembléia do RS fará recesso às claras entre 25 de setembro e 4 de outubro.

Banrisul poderá aceitar precatório para quitar parte de financiamento imobiliário

Deu mais um passo o projeto do deputado Ronaldo Santini, PDT do RS, membro da base aliada do governo Tarso Genro, que autoriza o Banrisul a aceitar precatórios nas operações de crédito imobiliário. O comprador usará o precatório com valor de face e o Tesouro fará o pagamento.
 
. O deputado Frederico Antunes, com quem o editor conversou sobre o projeto, disse que ele irá para a Comissão de Finanças e ali ele pedirá acordo de líderes para votação em plenário.

. O governo não gosta do projeto, mas faz manobras oblíquas para torpedeá-lo.

- O RS deve e não paga R$ 9 bilhões em precatórios. Apenas dá calote em cima de calote e fica por isto mesmo.

Entrevista - A cesta básica de Porto Alegre nem de longe é a mais cara do Brasil

Antonio Longo, presidente da Associação Gaúcha de Supermercados

Há bastante tempo a Agas reclama da equação usada pelo Dieese para comparar preços da cesta básica.
Sim,há muito tempo. Não dá para comparar seis quilos de carne com seis quilos e meio e achar que é a mesma coisa. Ainda sobre a carne: que carne é esta da pesquisa?

Por isto a Agas diz que o preço da cesta básica em Porto Alegre não é o maior do País?
E não é mesmo.

Em que lugar está?
Sétimo lugar.

O que há?
Dos 13 produtos pesquisados pelo Dieese nas capitais analisadas, oito diferem em quantidade e apenas cinco são idênticos em quantidades, mas diferem de marca, tipo e quilos do mesmo produto. Tem que patrodinzar isto.

Vocês já reclamaram?
A toda hora, inclusive nacionalmente. Tem mais: tem que ampliar esta cesta básica, incluindo artigos de higiene. E também tirar itens como manteiga. 

Bertolini, Bento, confirma investimentos de R$ 80 milhões em duas novas fábricas. No Espírito Santo.

O grupo gaúcho Bertolini, de Bento Gonçalves, confirmou nesta quarta-feira que investirá R$ 80 milhões em duas novas fábricas.

. Ambas sairão no município de Colatina, Espírito Santo.

. As fábricas produzirão sistemas de armazenagem e cozinhas de aço.

. A proximidade com Minas, Rio e São Paulo, determinou a escolha feita pela Bertolini.

Cidades começam a esvaziar a partir desta quinta ao meio dia

O feriadão do 7 de setembro, que começará nesta sexta-feira, começará a provocar desova das cidades em direção ao Litoral e á Serra a partir do meio dia desta quinta-feira.

. É o que espera a Concepa, que administra a única freeway do RS, que liga Porto Alegre a Osório, no Litoral Norte. Por ali devem passar 65 mil carros.

. Estará tudo fechado nesta sexta-feira, mas no sábado os supermercados e o comércio abrirão normalmente.


- A Fenac sugeriu como opção para o feriadão, a visita aos seus 260 estandes em Novo Hamburgo. É que a Feira Nacional do Calçado abrirá nesta quinta-feira e irá até o dia 16 de setembro.

(http://www.festanacionaldocalcado.com.br ).

Publivar On conquista a conta da Ótica São José

A Publivar On abiscoitou a conta publicitária da Ótica São José. É a maior rede do gênero no RS, com 20 lojas.

Leandro & Stormer – a maior comunidade de Traders do Brasil!
Especialista em educação para o mercado financeiro, a Leandro&Stormer oferece diversos cursos, presenciais e via internet, para que você se prepare e comece a ter rendimentos superiores aos da renda fixa. Acesse http://www.leandrostormer.com.br/ e confira!

2ª. Feria do Pólo Naval sairá no dia 25 de março

Sairá dia 25 de março a 2ª. Feira do Pólo Naval, em Rio Grande, RS. É promoção da publicação Conexão Marítima.

E-mail: diniz@conexaomaritima.com.br

Apesar de licenciada, Manuela usa seis assessores pagos pela Câmara dos Deputados na sua campanha eleitoral de Porto Alegre

A jornalista Juliana Bublitz produziu instigante reportagem no jornal Zero Hora desta quarta-feira sob o título “A praxe: deputados gaúchos disputam eleição sem pedir licença dos seus cargos”. São 14 deputados: Manuela D’Ávila, Assis Melo e Ronaldo Zulke, todos deputados federais; Adão Villaverde, Barbosa Velho, Alexandre Lindenmeyer, Catarina Paladini, Daniel Bordignon, Jorge Pozzobom, Luciano Azevedo, Luiz Schmidt, Marco Alba e Paulo Azeredo, todos deputados estaduais.

. Só a deputada Manuela D’Ávila, PCdoB, licenciou-se, abrindo mão de salários mensais de R$ 27 mil, despesas pagas e 21 assessores, já que tudo isto ficou com seu suplente, embora ela devesse ter demitido todos eles quando se licenciou (art. 241 do Regimento Interno da Câmara).

. “Foi uma decisão difícil, mas justa com quem votou em mim”, disse ao jornal Zero Hora uma compungida Manuela D’Ávila, sem se atrever a criticar seus colegas, colocados agora no pelourinho e vistos como aproveitadores do dinheiro público para alavancar suas campanhas.

. Mas não é bem assim.

. A deputada do PCdoB entrou de licença médica de sete dias para tratamento de saúde e logo em seguida emendou outro afastamento temporário, este de 120 dias. É uma esperteza que velhas raposas do parlamento costumam usar. A licença conjunta consecutiva foi uma jogada esperta para impedir que os funcionários do gabinete fossem exonerados. O resultado é que a Câmara dos Deputados arca com as despesas do suplente, no caso Vicente Selistre, do PSB, que acumula salário mensal de R$ 27,7 mil, ajuda de custo e verba indenizatória, e mantém os gastos com os 21 assessores de Manuela D’Ávila.

. O editor foi atrás os cartões-ponto dos assessores de Manuela D’Ávila, pesquisou o Facebook e as fotos de campanha da candidata, constatando que seis deles recebem dinheiro público para trabalhar na Câmara, mas estão em Porto Alegre fazendo a campanha do PCdoB, o que inclui o secretário parlamentar nascido na Bahia, que aproveita a estada no Sul para passear pela orla do Guaíba e assistir partidas de futebol. A foto do link a seguir é de Danilo Moreira da Silva, cartão-ponto 238464, flagrado tomando chimarrão. Ele postou imagens de campanha no seu Facebook. Outra foto do link registra sequência postada também no Facebook, mas desta vez pela secretária parlamentar Cristina Ely, cartão-ponto 229798. Tem mais. Vá no link.

CLIQUE AQUI para examinar as fotos.
CLIQUE AQUI para examinar a reportagem de hoje do jornal Zero Hora.
CLIQUE na foto da ilustração acima, á esquerda, para ver melhor. É Flávia Lima Moreira, cartão-ponto número 216.783 da Câmara dos Deputados, com crachá da campanha de Manuela. Ela postou a própria imagem, sob o título Trabalhando, no dia 25 de agosto. Ela aparece noutra foto, no link, com o candidato a vereador pelo PCdoB, Fabiano, via Twitter, dia 15 de agosto.

Direito de resposta
Prezado Políbio, gostaria de corrigir uma informação de tua notícia publicada nesse post. 25/08 foi um sábado. Portanto, não havia atividades da Câmara nesse dia. A foto com Fabiano nada tem a ver com campanha, o que pode ser comprovado facilmente olhando a foto. Certa de tua compreensão, faço esse esclarecimento, Flávia.

Artigo, Rogério Mendelszky - O PT esperneando

* Clipping blog Rogério Mendelsky

Encurralado e enrolado na sua ética monopolista do Bem, o PT anda atrás de argumentos para rebater as decisões condenatórias do STF, uma vez que tais condenações provam a existência do mensalão e jogam o Partido dos Trabalhadores na vala comum dos outros partidos brasileiros – aqueles que acham que chegar ao Poder é privatizá-los em torno de seus interesses.

O presidente nacional do PT, deputado estadual paulista Rui Falcão disse que a condenação do deputado mensaleiro João Paulo Cunha foi "um golpe grande, que faz parte de uma ação daqueles que foram derrotados nas urnas três vezes seguidas para a Presidência da República, mas insistem em querer nos derrubar e nos destruir". E disse mais: “O PT foi vítima de um golpe de setores conservadores da sociedade, "junto com setores da grande mídia".

Bobagens à parte, o PT só está sendo julgado indiretamente pelo comportamento de alguns militantes.

CLIQUE AQUI para ler tudo.

PMDB trabalha com hipótese de Sartori e alianças com Tarso ou Ana Amélia

O PMDB do RS elabora internamente três opções para a campanha eleitoral de 2014. Pela Ordem:

Candidato próprio – Neste caso, diante da vitória esmagadora que o prefeito José Ivo Sartori recolherá em Caxias do Sul, seria ele mesmo o candidato ao Piratini.

Apoio a Tarso Genro – Lideranças como o ministro Mendes Ribeiro Filho, costuram um acórdão que dê o cargo de vice ou a vaga de senador a ele mesmo.

Apoio a Ana Amélia – A maior parte das lideranças prefere uma coligação com a senadora Ana Amélia Lemos.

Efeito Mensalão deixará PMDB mais forte no RS

Nos cálculos do PMDB, o Partido sairá mais fortalecido do que esperava no RS. Será o Efeito Mensalão.

. O PMDB é o Partido mais forte da oposição no RS.

Campanha de TV é alienada e pasteurizada em Porto Alegre

Completadas duas semanas de campanha eleitoral na TV, os principais candidatos a prefeito de Porto Alegre prosseguem tocando programas televisivos de conteúdos politicamente alienados e pasteurizados.

. Nada parece emocionar Fortunati, Manuela, Villa e Wambert.

. Foi assim, também, em 2010, para o governo estadual. Ganhou Tarso Genro, que conseguiu mais sucesso do que os concorrentes, nas suas apresentações alienadas e pasteurizadas.

. As discussões ideológicas e o aterrorizante julgamento do Mensalão passam ao largo da programação. A comunista Manuela D’Ávila chegou ao ponto de esconder as insigneas do PCdoB e vetar o uso da palavra “comunista” na sua programação.

. É assim em todo o País.

CLIQUE na foto acima para ver melhor. Manuela não quer que sua campanha eleitoral faça qualquer associação com o comunismo, que é a ideologia que abraçou e defende. Ela prefere fazer uma campanha alienada politicamente, para não assustar os eleitores.

Fortunati defende-se das críticas sobre a insegurança pública e culpa Tarso Genro

Nesta terça-feira ao meio dia,  o único candidato do pelotão de frente que ousou avançar alguns pontos foi o prefeito José Fortunati, atacado com maior rigor pelo petista Villa (Villa é muito civilizado até ao atacar os adversários).

. O candidato do PDT usou todo o espaço para defender-se das acusações de que faz pouco pela segurança. Ele aproveitou para dar uma estocada no governador Tarso Genro, que na programação de Villa esqueceu que a área é privativa do governo estadual e mandou o prefeito resolver os problemas da segurança pública em Porto Alegre. O que disse Fortunati:
- A Constituição atribui exclusivamente ao governo estadual  a questão da segurança pública. Faltam 2 mil brigadianos em Porto Alegre. Cobrei isto do governador e não fui atendido. 

. O próprio José Fortunati usou o final do programa para fazer um editorial sobre os ataques que vem recebendo.

-  Villa preferiu centrar o programa nos apoios estrelados que recebe, mostrando todos eles: Lula, Dilma, Olívio, Raul Pont, Rosário, Paim, Marco Maia, Tarso, Padilha e Aloizio Mercadante, enquanto Manuela buscou emprestados os apoios da ex-tucana Claudia Costin e da cantora Leci Brandão, que nesta terça veio a Porto Alegre para apoiar a comunista. 

STF retomará julgamento do mensalão esta tarde. Dois diretores do Banco Rural poderão ser absolvidos.

*Clipping Ricardo Brito, Felipe Recondo e Fausto Macedo, Estadão.com.br 

Na retomada do julgamento do mensalão, o Supremo Tribunal Federal deve absolver dois réus integrantes da cúpula do Banco Rural. Segundo ministros da Corte, Ayanna Tenório, ex-vice-presidente do banco, e Vinícius Samarane, ex-diretor e atual vice-presidente da instituição, deverão receber tratamento diferenciado por terem apenas renovado parcelas dos empréstimos concedidos ao PT e às empresas de Marcos Valério, operador do mensalão.

Outra hipótese é que os dois sejam condenados a penas mais brandas. A expectativa entre os ministros do STF é que revisor do processo, ministro Ricardo Lewandowski, divirja nesta quarta-feira, 5, do relator do caso, Joaquim Barbosa, que condenou os quatro réus por gestão fraudulenta. Até o momento, Lewandowski acompanhou Barbosa em parte do voto sobre o Rural.

CHARGE. O material ao lado é do jornal A Notícia, RBS, de Joinville, SC.