Advogado do lobista Fernando Baiano desabafa: "Tudo que é governante, rouba. Sem propina, não tem obra"

Pela palavra de seu advogado, o lobista Fernando Baiano, que falará sexta para a Policia Federal, e que é acusado de ser lobista do PMDB, atendendo políticos e empreiteiras, defende-se por meio da 'lei' dos tempos do governador paulista Adhemar de Barros.

Na época de Ademar, valia, então, o 'rouba mas faz', agora turbinado. Disse Mário Oliveira Filho, em defesa de Fernando Baiano, preso na PF, em Curitiba:

-  Sem 'acerto', não se faz obra pública no Brasil", Pode pegar qualquer empreiterinha de qualquer Prefeitura do interior: sem acerto não tem paralelepípedo no chão. Meu cliente não é lobista do PMDB. 

Amir Khair vê Economia brasileira na encruzilhada

Para ex-secretário de Luiza Erundina, eleitores defenderam aprofundamento das conquistas sociais e redistribuição de riquezas — mas hesitação da presidente pode levar a desastre

Por Patricia Fachin, no IHU On-Line

O significado da reeleição da presidente Dilma “é ainda muito duvidoso no sentido de uma mudança na política econômica”, diz Amir Khair em entrevista concedida por telefone. Apesar de não haver dúvidas da inclusão social realizada nos últimos anos, o economista alerta para a necessidade de reduzir a Selic e a tributação ao consumo para retomar o crescimento econômico interrompido há quatro anos.

“Nós estamos indo um pouco ‘ladeira abaixo’, seja nas contas internas, seja nas contas externas, e o crescimento também está diminuindo cada vez mais”.

CLIQUE AQUI para ler tudo. 

LBR vai a protesto por novo calote. Credores protestam por falta de solução. LBRnão consegue novos controladores.

Segue a sina dos produtores de leite, já que pela segunda semana seguida a empresa LBR Lácteos
é alvo de protestos, fora outros protestos que ocorreram  nos meses que passou.
        
. A grande questão é mesmo com a venda de parte da empresa, não se define que vai assumir, como vai ficar, e pelo que se sabe os únicos beneficiados são os membros da diretoria que recebem polpudas remunerações em dia , mesmo num momento em que os prejuízos são enormes, e o pagamentos dos fornecedores pós recuperação judicial quando ocorrem  são em atraso.
         
. Ninguém fala sobre o que foi aprovado no plano de recuperação, que houve um programação de pagamentos anuais, mas que até agora os credores não conseguem receber nada.

A seguir dois links com notícias da Rádio Tapejara

CLIQUE AQUI para primeiro bloco.
CLIQUE AQUI para segundo bloco.

Entenda o que terá que ser feito para que as empreiteiras e os diretores presos na Operação Petrolão não parem o País

A presidente Dilma Roussef e o vice-presidente Michel Temer fizeram duas colocações importantes e decisivas a respeito do que pode acontecer com as empreiteiras, construtoras e empresas que de uma forma ou de outra foram ou serão atingidas pelas investigações da Operação Lava Jato, visando com que não parem as obras e portanto não abalem de modo dramático a economia, causando profunda recessão e consequente desemprego em massa:

1. - Nada deve impedir o que foi contratado para o futuro, porque é o passado que está sob investigação e até punição em curso.

2. - Não se pode confundir as pessoas físicas das empreiteiras, construtoras e empresas em geral com as pessoas jurídicas.

. De que modo acontecerá o que preveem Dilma e Temer é o que decidirão os acordos de leniência (delação das empresas) já que valores extrapolados nos contratos terão que ser revisados, o que significa devolução de valores cobrados indevidamente e reajuste para menos de valores futuros contratados. Além disto, será inevitável que quadros diretivos atingidos, tenham que ser removidos, como igualmente poderá ser possível reformulações de acertos societários.

. Isto tudo terá que ocorrer com enorme velocidade, porque o País está parando. Uma prova disto é a notícia de demissões em massa na Iesa, Charqueadas, RS(leia abaixo), cujo presidente foi preso no final da semana e solto ontem. 

Governo Tarso lava as mãos no caso da Iesa.

CLIQUE AQUI para examinar entrevistas de hoje do Jornal do Almoço, RBS TV, sobre o caso. Ao lado, o presidente do sindicato com a estampa do carniceiro Che Guevara na camisa de grife. Os companheiros e admiradores do Che, Tarso Genro à frente, ferraram os trabalhadores ao atraírem uma empresa bichada para justificar a aventura do Pólo Naval do Jacuí, mas isto o sindicalista não vê. 

Passadas as eleições, o governador Tarso Genro lavou as mãos sobre o drama dos mil trabalhadores demitidos pela Iesa em Charqueadas. 

O governo do Estado lamentou esta tarde o desfecho da crise da Iesa Óleo e Gás, que teve seu contrato rescindido pela Petrobras, mas esclarece que a decisão não representa o fim do Polo Naval do Jacuí. 

. O governo não fala do que fará para cobrar os R$ 43 milhões que o Badesul emprestou para erguer a Iesa, mas manifesta otimismo por conta de coisas que não acontecerão:

1) A Metasa, que foi para Charqueadas por conta da Iesa, teria diversificado sua carteira local de clientes, coisa que só o governo parece saber.

2) Outros empreendimentos que o governo não lista, estariam interessados numa área que decididamente degradou.

. O Piratini não diz uma só palavra sobre os mil trabalhadores que serão demitidos segundas-feira pela Iesa. 

Deputado quer explicações cabais


O deputado Jerônimo Goergen (PP-RS) disse há pouco ao editor que  solicitou nesta quarta-feira (19) reunião de emergência com o ministro de Minas e Energia, Edson Lobão, para esclarecer o impasse no Polo Naval de Jacuí, que pode levar ao fechamento da Iesa Óleo e Gás. Segundo informações extraoficiais, a Petrobras teria rompido o contrato de US$ 800 milhões que tinha com a empresa na construção de 16 módulos para plataformas de petróleo. Jerônimo acrescenta que o governo deve muitas explicações sobre o caso. A Iesa é uma das nove empresas alvo da operação Lava Jato da Polícia Federal, que investiga o pagamento de propina em troca do fechamento de contratos com a Petrobras. “Acredito que esse seja o primeiro caso concreto de projeto suspenso por conta da corrupção generalizada que tomou de assalto o país. Outros casos devem começar pipocar pelo Brasil. Temos que pensar numa estratégia para não paralisar nossa economia”, finalizou.

Análise - Os fatos ganharam pés sem cabeça

O editor tem conversando com pelo menos uma dezena de deputados, senadores e políticos gaúchos que habitam o viveiro político de Brasília, tentando entender o que está acontecendo e o que poderá acontecer.

. Eis a análise que o editor sintetizas para os leitores:

1) O mundo político e o governo sempre trabalharam com fatos com pé e com cabeça, o que permitiu identificar claramente origens e destinos.

2) Desta vez, os fatos ganharam apenas pés, portanto sem cabeça, o que significa que ninguém sabe o que aconteceu e o que ocorrerá.

. Por trás de tudo estão duas instituições que adquiriram autonomia de verdade, no caso a Polícia Federal e o Ministério Público Federal.

. O único cenário previsível é a piora da situação, com desbordamento das investigações do Lava Jato (Petrolão) também para as áreas de eletricidade, rodovias e concessões públicas em geral, como aeroportos e portos.

. Será um deus nos acuda.

Nizan Guanaes já controla Escala, Morya e DM9.

Além de principal controlador das agências Escala e Morya, que atendem as contas do governo estadual (veja notas a seguir), o publicitário paulista Nizan Guanaes controla também outra agência gaúcha, no caso a DM9.

. Ninguém tem tanto poder no trade publicitário local do que Guanaes.

Este ano, Escala faturou metade do que faturou com o governo estadual em 2013.

A metade das atuais quatro agências que atendem as contas publicitárias do governo do RS pertencem a um mesmo controlador, no caso Nizan Guanaes, que detém e maioria das ações e quotas da Escala (Nestor Fedrizzi) e Morya (Fábio Bernardi).

. Os números, expressos em milhões, revelam que a Escala faturou duas vezes menos este ano com o governo, mas o valor a menor foi compensado pela multiplicação por três dos gastos com a Morya.

. A Escala participou ativamente das campanhas eleitorais de Tarso Genro em 2010 e 2014, nas disputas que ocorreram com o PMDB de José Fogaça e de José Ivo Sartori. Nas duas campanhas, o publicitário Nestor Fedrizzi foi um dos principais consultores de marketing do candidato do PT.

2013

- Escala, R$ 32,9
- Matriz, R$ 18
- Martins, R$ 7,8
- Centro, R$ 3,1
- Dez, R$ 2,9
- Morya, R$ 3,5
- GlobalComm, R$ 2,2

2014

- Escala, R$ 16
- Dez, R$ 12,7
- Morya, R$ 10,1
- Matriz, R$ 8,9

Tarso gastou R$ 400 milhões de publicidade em quatro anos de governo.

Até outubro deste ano,  o governo Tarso Genro  gastou R$ 55,8 milhões em publicidade, sem contar os valores gastos pelas suas empresas estatais, sobretudo Banrisul, BRDE, CEEE e Badesul, que somam outro tanto e não paralisaram as despesas três meses antes das eleições, conforme manda a lei eleitoral.

. Isto significa que o governo atual do PT já entregou R$ 110 milhões para rádios, jornais, revistas, TVs, blogs e sites até outubro.

. O ano nem terminou.

. Tarso Genro vem aumentando geometricamente seus gastos com propaganda:

2011- R$ 21,3 milhões
2012 – R$ 46,4 milhões
2013 – R$ 70,6 milhões
2014 (até outubro) - R$ 55,9 milhões

. Em quatro anos, foram R$ 200 milhões em números redondos, que somados aos R$ 200 milhões de Banrisul, BRDE, Badesul e CEEE, somam R$ 400 milhões.

. O valor é mais do que o dobro do total gasto por Yeda Crusius:

2007 – R$ 4,5 milhões
2008 – R$ 22,2 milhões
2009 – R$ 28,8 milhões
2010 – R$ 24,6 milhões

. A pesquisa foi feita pelo editor no Portal Transparência do próprio governo do RS.

Juizo final será a coclusão das investigação dos EUA sobre a Petrobrás

O nome Operação Juízo Final, para a prisão de dirigentes de grandes empreiteiras, é muito pretensioso. O Juízo Final ainda está para vir. E não se refere, por mais armagedônico que pareça, ao envolvimento de políticos importantes no caso do Petrolão. O pior é a investigação internacional: não apenas a americana, mas de outros países em que tenha havido negociações suspeitas, seja de Bolsa, seja de compras e vendas, seja do que for. Um bom exemplo é o que já aconteceu na Holanda, que multou a SBM, entre outros motivos, por ter pago propinas em seus negócios no Brasil (e, fora do Petrolão, há as revelações da Siemens às autoridades europeias, o que obrigou os investigadores brasileiros a debruçar-se sobre o cartel do Metrô e dos trens urbanos nas gestões do PSDB em São Paulo).

Nas investigações internacionais a possibilidade de pressões, de apresentação de dossiês contra denunciantes, é muito remota. Que essas coisas podem acontecer, podem; nada é impossível. Mas é muito, muito, muito difícil.

CLIQUE AQUI para ler tudo. 

Entenda a semelhança entre as extorsões do PT e de Al Capone

Os dois pontos de comparação a seguir são do ex-prefeito Cesr Maia no seu blog de hoje:

1. (Folha de SP, 18) Executivo admite propina e diz ter sido extorquido. O diretor de Óleo e Gás da construtora Galvão Engenharia, Erton Medeiros Fonseca, afirmou à Polícia Federal que aceitou pagar propina ao esquema do ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa e do doleiro Alberto Youssef após ser extorquido pelos dois.

2. (Al Capone, 32 anos, entrevistado por Cornelius Vanderbilt Jr em 17/10/193 -semanas antes de ser definitivamente preso em Liberty- em A Arte da Entrevista, ed. Boitempo - pág. 126) “O suborno é uma máxima na vida hoje em dia. É a lei onde nenhuma outra lei é obedecida. Ele está corrompendo este país. Dá para contar nos dedos os legisladores honestos de qualquer cidade. Os daqui podem ser contados em uma mão. A virtude, a honra, a verdade e a lei despareceram de nossa vida. Somos todos uns espertalhões. A gente gosta de fazer coisas erradas e se safar. E se não conseguimos ganhar a vida com uma profissão honesta, vamos ganhar dinheiro de outra maneira”.  

Marco Maia, relator da CPMI da Petrobrás, caiu da moto

O deputado gaúcho Marco Maia, relator da CPMI da Petrobrás, caiu da moto. Ele quebrou quatro costelas.

Pólo Naval de Rio Grande poderá sofrer forte abalo com demissões em massa na Ecovix

A Ecovix, controlada pela Engevix, cujo presidente, Newton Prado, também foi solto ontem no Paraná, não confirmou, mas em Rio Grande são fortes os rumores de que a empresa poderá demitir até o natal pelo menos 4 mil dos seus 9,5 mil trabalhadores. A empresa produz plataformas para a Petrobrás.

Iesa vai demitir mil trabalhadores de Charqueadas na segunda-feira, mas não tem dinheiro nem para pagar as indenizações.

A Iesa, que teve rompido ontem o contrato de US$ 700 milhões que tinha com a Petrobrás, conforme o editor informou ontem, demitirá na segunda-feira seus mil trabalhadores.

. O mais grave de tudo é que a empresa, cujo presidente, Valdir Carneiro, foi solto ontem a noite em Curitiba, não tem dinheiro para as indenizações.

. A Iesa também deve a fornecedores da região. 

. O prefeito de Charqueadas, local da planta, esteve com o vice-presidente Michel Temer, procurando ajuda. Ele quer que a Petrobrás garanta as encomendas para Charqueadas, mesmo que através de outra empresa. A estatal avisou que fará nova licitação.

. É curioso que o governo estadual, que levantou R$ 43 milhões do Badesul para financiar a Iesa e saudou como conquista sua a implantação do Pólo Naval do Jacuí, nada divulgue sobre o que está fazendo para ajudar a cidade, os trabalhadores e a empresa. O governador Tarso Genro parece imobilizado. O Badesul diz que possui garantias reais, no caso a própria planta da Iesa, mas em Charqueadas todo mundo sabe que as instalações não cobrirão nem 5% do financiamento.

Juiz Sérgio Moro diz que petista Renato Duque possui fortunas imensas em contas secretas no exterior

Juiz Sergio Moro (ao lado á esquerda)  afirma que, assim como Paulo Roberto Costa e Pedro Barusco, que já fizeram acordos de delação premiada, o ex-diretor de Serviços da Petrobras, Renato Duque, homem do PT, afilhado de Zé Dirceu, também mantém uma fortuna em contas secretas no exterior, "com a diferença de que os valores ainda não foram bloqueados, nem houve compromisso de devolução".

. A reportagem é de Ricardo Alves e Silvia Santos, Estadão. 

CLIQUE AQUI para saber mais. 

Jonalismo governista confirma que Dias Toffoli conspira mesmo contra nova posse de Dilma

A mídia governista está assanhadíssima contra o presidente do TSE, Dias Toffoli, nomeado por Lula, porque "descobriu" que ele está contra o governo Dilma (leia nota abaixo), enxergando uma conspiração tremenda dele e do ministro Gilmar Mendes para rejeitar as contas de campanha da presidente e com isto impedir que seja reempossada no cargo.

. Além da nota abaixo de Luiz Nassif, alinhado com o governo e o PT, segue abaixo nota do site www.brasil247.com.br de hoje, também de formatação oficial, que reproduz nota do jornalista chapa branca Eduardo Guimarães. Leia:

Eduardo Guimarães, do Blog da Cidadania, avalia que o ministro Dias Toffoli, presidente do Tribunal Superior Eleitoral, teve duas razões para se aliar ao ministro Gilmar Mendes, maior opositor do PT no Judiciário, na discussão das contas de campanha da presidente Dilma Rousseff; de um lado, ele não gosta de Dilma, por ter perdido o cargo após a queda de José Dirceu, ainda no governo Lula; de outro, estaria construindo nova imagem; segundo Guimarães, Toffoli estaria disposto a se "reabilitar" junto à mídia conservadora, para se tornar um juiz popular, assim como Joaquim Barbosa

Nassif diz que golpe tramado por Toffoli e Gilmar pode impedir nova posse de Dilma

O material a seguir é do blog do jornalista paulista Luiz Nassif, que costuma andar alinhadíssimo com o governo federal de Dilma e o PT, o que significa que a desconfiança que demonstra não saiu apenas da cabeça dele. O texto a seguir e a montagem das fotos ao lado são de Nassif. Leia tudo:

O processo de impeachment exige aprovação de 2/3 do Congresso. Já a rejeição das contas impede a diplomação. A decisão fica com o Judiciário. Este é o golpe paraguaio.

Já entrou em operação o golpe sem impeachment, articulado pelo Ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) Antonio Dias Toffoli em conluio com seu colega Gilmar Mendes. O desfecho será daqui a algumas semanas.

As etapas do golpe são as seguintes:

1. Na quinta-feira passada, dia 13, encerrou o mandato do Ministro Henrique Neves no TSE. Os ministros podem ser reconduzidos uma vez ao cargo. Presidente do TSE, Toffoli encaminhou uma lista tríplice à presidente Dilma Rousseff. Toffoli esperava que Neves fosse reconduzido ao cargo (http://tinyurl.com/pxpzg5y).

2. Dilma estava fora do país e a recondução não foi automática. Descontente com a não nomeação, 14 horas depois do vencimento do mandato de Neves, Toffoli redistribuiu seus processos. Dentre milhares de processos, os dois principais - referentes às contas de campanha de Dilma - foram distribuídos para Gilmar Mendes. Foi o primeiro cheiro de golpe. Entre 7 juízes do TSE, a probabilidade dos dois principais processos de Neves caírem com Gilmar é de 2 para 100. Há todos os sinais de um arranjo montado por Toffoli.

CLIQUE AQUI para ler tudo. 

Duda Mendonça é internado no Sírio depois de atacado por trombose

Vítima de uma trombose, o marqueteiro Duda Mendonça, que ajudou a eleger Lula, acusado e absolvido no julgamento do Mensalão, também está internado no Hospital Sírio-Libanês, São Paulo.

Leia o texto integral do texto do MPF sobre as novas prisões dos bandidos do Petrolão

O MPF pediu ontem a mudança do regime de prisão do ex-diretor da Petrobrás, Renato Duque, e de presidentes e diretores de empreiteiras que prendeu no final de semana.

. Eles passam do regime de prisão provisória (5 dias) para prisão preventiva (sem prazo).

. O jornal O Sul, Porto Alegre, diz na sua manchete de hoje que Renato Duque, PT, nomeado para o cargo por Zé Dirceu, só sairá se concordar em devolver a fortuna que roubou.

. A fundamentação do pedido do MPF vai no link a seguir.

CLIQUE AQUI para ler o que escreveu o Ministério Público Federal.

CPI da Petrobrás: agora vai ?

Neste artigo postado no seu blog de hoje, o jornalista e escritor Luiz Flávio Gomes descreve o ambiente até agora plácido da CPMI da Petrobrás, contando também a abrupta mudança de ambiente que ocorreu ontem, quando a oposição conseguiu tomar a frente dos trabalhos e impôs mudanças drásticas. Leia tudo:

01. O tranquilo ambiente político na CPI da Petrobras, que chegou a produzir (no dia 5/11/14) o famoso “acordão” entre o PT e o PSDB, para não convocar nenhum dos seus protegidos, foi para o espaço. Depois que a Comissão aprovou, por 12 votos contra 11, a quebra dos sigilos bancário, fiscal e telefônico do tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, acusado de recolher propinas na Petrobras em nome do seu partido, foi decretado o “salve-se quem puder”. Agora os parlamentares petistas e seus aliados querem convocar os tesoureiros de todos os partidos. Qual o fundamento? É que as principais agremiações receberam “verbas” das empreiteiras encrencadas na operação Lava-Jato. Nenhum partido grande está fora do crime organizado tramado pela troyka maligna composta pelos políticos, partidos e outros agentes públicos + agentes econômicos + agentes financeiros.

02. Para que servem as provas encontradas ou coletadas pela CPI? Servem para o Ministério Público processar os responsáveis pelas falcatruas descobertas. Logo, embora a CPI esteja com seus dias contados, tudo que apurar não será de todo inútil. A quebra dos sigilos de Vaccari fez o vice-presidente do PMDB, senador Valdir Raupp, remexer-se na cadeira. Ele disse: “a política e os partidos foram criminalizados”. E que, ao mexer com o tesoureiro do PT, a CPI convulsiona ainda mais a cena. “A coisa vai ficar pior ainda”! Afinal, completou, “Qual é o papel do tesoureiro? Arrecadar fundos legais para campanhas!” A turma do “deixa disso” bem que tentou dissuadir a maioria da sua momentânea volúpia investigativa. Mas nada conseguiu. O clima é o de que agora a CPI vai ao fundo do poço. Será?

CLIQUE AQUI para ler tudo. 

Servidores da PGE do RS podem ir à greve contra plano de carreira que não querem

Os servidores da Procuradoria Geral do Estado do RS decidirão esta tarde, 14h, na igreja Pão dos Pobres, Porto Alegre, se vão entrar ou não em greve.

. Eles querem a imediata retirada do projeto que muda o plano de carreira e que foi enviado à Casa Cuvil pelo procurador geral do RS, Carlos Henrique Kaipper, Os servidores alegam que o plano contempla tudo o que eles não querem. 

Usina eólica de R$ 100 milhões será inaugurada dia 26 pela Honda em Xangri-Lá

Será inaugurada dia 26 a usina eólica de 97 mil MW ano que o grupo Honda constrói por R$ 100 milhões em Xangri-Lá, RS. A energia visa cobrir as necessidades da fábrica da montadora em Sumaré, São Paulo, que tem capacidade instalada para a produção anual de 120mil carros.  

Sossela acelera a toque de caixa projeto próprio que cria aposentadoria para deputados estaduais

Já provoca enorme reação o projeto da Mesa Diretora da Assembléia do RS que cria projeto de lei complementar criando o Plano de Seguridade Social dos Parlamentares do Estado. A ideia da Mesa é que o deputado Gilmar Sossela, o presidente, toque tudo a toque de caixa e votar na semana que vem. A atual legislatura está há alguns dias do final, mas é enorme a pressão de deputados que se elegeram e que não se elegeram para aprovar a nova lei, que poderá ser promulgada pelo próprio Sossela, caso Tarso negue-se a fazer isto. Tarso, aliás, a partir de janeiro, terá direito a aposentadoria eterna como ex-governador, percebendo R$ 26 mil por mês. 

. “Isto é imoral e um assalto aos cofres públicos”, reagiu o deputado Raul Pont, PT, que não será mais deputado.

. Os deputados estaduais já contaram com plano de aposentadoria, mas tiveram que fechar tudo por pressão da opinião pública. Na prática o fundo de aposentadoria não existe mais, porque no governo Rigotto os R$ 50 milhões que ele tinha acabaram engordando o caixa estadual, mediante compromisso do Tesouro de honrar as aposentadorias dos ex-deputados.

. Senado e Câmara dos Deputados garantem aposentadorias e pensões aos seus parlamentares. 

Dilda ou Ana Pellini: quem irá para a secretaria do Meio Ambiente de Sartori ?

O atual secretário do Meio Ambiente de Porto Alegre, Claudio Dilda, PMDB, poderá ir mesmo para o governo de José Ivo Sartori, mas dificilmente o cargo de secretário estadual do Meio Ambiente deixará de ir para Ana Pellini,que também é secretária do prefeito José Fortunati.

Entenda como ficará a diretoria do BRDE no ano que vem

A partir de março o presidente do BRDE poderá ser o ex-deputado Renato Viana, que será mantido como diretor representante de Santa Catarina pelo governador Raimundo Colombo. Os três Estados que controlam o banco possuem dois diretores cada um, que se revezam na presidência.

. Os atuais diretores do Paraná e de Santa Catarina serão mantidos, porque reelegeram-se os governadores Beto Richa e Raimundo Colombo.

. O RS mudará seus dois representantes, o que acontecerá depois que os nomes forem aprovados pela Assembléia e pelo Banco Central.

. O governador José Ivo Sartori dificilmente repetirá o gesto inamistoso de Tarso Genro, que não esperou por nada e demitiu logo de cara um dos dois diretores do RS, no caso o ex-deputado Mário Bernd. Na época, os dois diretores gaúchos eram Mário Bernd, PPS, e Celso Bernardi, PP. Ambos poderão voltar aos cargos. 

Gazzana poderá ser mantido no Banrisul

O diretor de Controle e Risco do Banrisul, João Emílio Gazzana, poderá ser mantido no banco pela nova administração do PMDB. Ele foi nomeado por Tarso Genro.