Ministério da Fazenda divulga nota negando confisco da poupança


O Ministério da Fazenda divulgou uma nota à imprensa nesta sexta-feira, negando rumores sobre um possível confisco da poupança e de outras aplicações financeiras.

Nos últimos dias, mensagens afirmando que haveria um plano de confisco de recursos aplicados na poupança. começaram a circular em redes sociais como Whatsapp e Facebook.

Questionado sobre o que motivou a nota, o Ministério da Fazenda disse que o órgão e a Caixa Econômica Federal, identificaram um fluxo muito grande de mensagens no Twitter e no WhatsApp, todas com mensagens sobre confisco na poupança.

Cristina Kirchner vai sentar no banco dos réus. Ela foi denunciada como criminosa por proteger terroristas do Irã.

Cristina Kirchner foi indiciada nesta sexta-feira, 13, pelo promotor responsável pelo processo de encobrimento dos acusados iranianos no atentado a Associação Mutual Israelita (AMIA), em 1994, que deixou 85 mortos. O fato agrava a crise institucional na Argentina - O procurador Gerardo Pollicita decidiu indiciar nesta sexta-feira a presidente, o ministro das Relações Exteriores Hector Timerman, o líder sindical Luis D'Elia e  o deputado federal governista Andrés Larroque pela denúncia apresentada pelo promotor Alberto Nisman quatro dias antes de sua morte.

Nisman foi encontrado morto em seu apartamento no bairro portenho de Puerto Madero apenas um dia antes de apresentar sua denúncia contra o governo de Cristina Kirchner no Congresso Nacional Argentino. Segundo as investigações do promotor, Cristina havia assinado um acordo diplomático paralelo para deixar impunes os principais acusados iranianos de ter colocado uma bomba na AMIA em 1994 em troca de favores comerciais do Irã.

A causa, conhecida como Causa 777/15, foi aberta no juizado do promotor Rafael Rafecas e deve investigar a presidente e altos funcionários de seu governo por um memorando de entendimento com o Irã assinado em 2012.

O indiciamento de Cristina sacode a estabilidade institucional na Argentina e soma ainda mais incerteza a um cenário político conturbado apenas a alguns meses das próximas eleições presidenciais no país.
A morte misteriosa de Alberto Nisman é manchete nos principais jornais internacionais e, dentro da Argentina, divide opiniões e aprofunda a divisão política dentro da sociedade. Para o dia 18, quando brasileiros estarão em plena quarta-feira de cinzas, argentinos prometem uma grande mobilização pedindo justiça e que a morte do promotor seja investigada sem interferências políticas.

Cristina é alvo de críticas por não haver se solidarizado com a família do promotor morto, por atacar suas acusações e uma enxurrada de insinuações contra o trabalho do promotor morto nas redes sociais oficiais de seu governo. O governo tentou esvaziar a denúncia de Nisman o que causou desconforto com a oposição e parte da população argentina.

O governo disse nesta sexta-feira que o indiciamento da presidente é parte de uma “manobra para desestabilizar o governo”.

Promotores, juízes e opositores marcaram um protesto no dia 18 de fevereiro em Buenos Aires - a data marca um mês da morte de Nisman.

A morte do promotor ainda é um mistério e a promotora responsável pelo caso não descarta nenhuma hipótese, sendo suicídio ou homicídio. As evidencias são complexas e muitas vezes contraditórias. A ex-mulher do promotor morto, Sandra Arroyo Salgado, já demonstrou preocupação com a lisura da investigação.



Senadora Ana Amélia denuncia descalabro nas estradas federais do RS. Já fecharam postos da PRF em nove municípios.

O presidente do Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais do RS, Deolindo Paulo Carniel. denunciou neste final de semana que foram fechados pelo governo os postos nos municípios de Terra de Areia, Lagoa Vermelha, Porto Alegre, São Marcos, Eldorado, Gravataí, Dom Pedrito, São Gabriel, Carazinho, Tabaí, Pinheiro Machado e Santo Antônio da Patrulha. Na tribuna do Senado, Ana Amélia Lemos, PP do RS: explicou a razão das medidas extremas:
— Em 2014, segundo o presidente do Sindicato, apenas 500 policiais rodoviários federais foram nomeados em todo o País, um número insuficiente para repor as saídas da corporação nos últimos anos, ou seja, a reposição daqueles que se aposentaram. E o pior de tudo: apenas 24 policiais rodoviários foram lotados, desse total, no Rio Grande do Sul. Só 24 dos 500! Por outro lado, no ano passado, mais de 80 policiais se aposentaram no Estado.
A senadora lembrou que 500 policiais rodoviários federais já formados e prontos a assumir suas funções aguardam nomeação, que deveria ocorrer antes da Copa do Mundo, mas ainda não foi efetivada. Também existem 766 aprovados no último concurso aguardando convocação para realizar o curso de formação policial.
A situação é de descalabro, ocasionando mortes de cidadãos gaúchos:
— Essa situação é agravada pelo fato de as estradas federais acumularem recordes de acidentes. Só no ano passado, foram quase três mortes por dia nas estradas gaúchas. Istyo sem falar na falta de sinalização, obras atrasadas e falta de duplicações.

      

Crise energética aguça. No RS, usina a gás de Uruguaiana passa a operar com carga máxima, 500 MW

A Usina da AES de Uruguaiana, movida a gás, a maior do Brasil, passou a operar nesta sexta-feira com sua capacidade máxima, 500 MW. "Isto mostra o tamanho da crise energética deste momento", disse ao editor o deputado Frederico Antunes, que é de Uruguaiana e acompanha o caso de perto. A usina recomeçou a operar há uma semana, porque o governo federal conseguiu convencer o governo argentino a liberar o desembarque de gás nigeriano em Baía Blanca. De lá o insumo vai até Uruguaiana por gasoduto. Há oito anos a usina não operava com carga máxima das suas duas turbinas. 

CPI do Bndes visa apenas desviar o foco do Petrolão e livrar a cara do governo Dilma e do PT

O senador Lasier Martins, PDT, não deveria ficar muito animado com a possibilidade de convocação da CPI do Bndes.

Qualquer nova CPI visa apenas confundir o eleitorado e desviar o foco sobre o Petrolão.

O Petrolão precisa continuar lancetando o tumor, chegar aos nomes dos políticos, concluir as investigações, iniciar o julgamento e meter todo mundo na cadeia.

Não dá para perder o foco.

Von Clausewicz já dizia que o exército que se deixa iludir por manobras diversionistas acaba crepitando no fogo do inferno.

O que faz o Procon que não reprime preços abusivos da CEEE, Dmae e Petrobrás ?

O que faz o Procon que caça donos de postos de gasolina e permite que CEEE aumente suas tarifas em 40%, Dmae aumente seus preços em 20,1% e admite que Petrobrás venda seu gás com valor 17,2% maior ?

Tudo em Porto Alegre

Na lista do governo Dilma estão eficiência energética, racionamento e apagão

As medidas de eficiência energética defendidas ontem pela Fiergs, nem de longe resolverão a política de racionamento que virá em abril.

E até o apagão.

Tudo depende dos efeitos dos preços altos e das chuvas e dos reservatórios das hidrelétricas.

Se ficar como está, clamarão aos céus as desastrosas políticas públicas de preços administrados do governo Dilma

Depois dos 40% de janeiro, tarifas de luz da CEEE subirão de novo (30%) no dia 13 de março

Os consumidores da CEEE não viram tudo depois que receberam  as contas de janeiro com aumento de 40% nas contas de luz.

No dia 13 de março serão mais 30%.

O consumidor pode debitar tudo isto à incompetente política pública de preços administrados do governo Dilma Roussef.

Em 2014, Escala faturouR$ 50,7 milhões só com os governos do PT, lá e cá.

Alfredo Fedrizzi, ao lado: relações eloquentes com o PT - A agência de publicidade Escala, uma das maiores do RS, atualmente sob controle de Nizan Guanaes, vem demonstrando expertise inédita no relacionamento com o PT, o que se deve ao bom trabalho de aliciamento desenvolvido pelo seu diretor principal, Alfredo Fedrizzi. É que além dos R$ 24,2 milhões que mandou faturar no ano passado contra contas do governo estadual, a Escala conseguiu abiscoitar outros R$ 26,5 milhões com o governo federal, já que é sua a conta do Ministério da Educação.

Alfredo Fedrizzi foi peça chave na primeira eleição de Tarso, mas na campanha pela reeleição ele não teve papel destacado, já que seu lugar foi ocupado por Mauro Dorfman, da Dez, outra das agências que ganharam muito no ano passado com o governo do PT.

O editor buscou as informações nos sites Transparência do governo estadual e do governo federal.

Depois que abraçou a campanha de Tarso Genro, Dez conseguiu salto espetacular no bolo publicitário do governo

Os números do ano não estão ainda todos tabulados, mas em 2014, ano de eleições, a Escala Propaganda, que junto com a Morya representa os interesses de Nizan Guanaes no RS, administrou verbas publicitárias de R$ 24,1 milhões do governo Tarso Genro. Embora tenha ocorrido forte retração em relação ao ano anterior (R$ 45,8 milhões), a agência de Alfredo Fedrizzi manteve-se com folga no primeiro lugar. Nizan Guanaes parece ter conseguido desviar para sua outra agência, a Morya, boa parte das perdas da Escala, já que a Morya saltou de R$ 2,9 milhões para R$ 11,7 milhões. A segunda maior do ranking no ano passado foi a Dez, que conseguiu dar um salto espetacular, passando de R$ 2,9 milhões em 2014 para R$ 15,3 milhões, o que certamente não tem nada a ver com o fato de que seu dono, Mauro Dorfmann, foi o principal publicitário da campanha de Tarso Genro à reeleição. Encostado na Morya em terceiro lugar, a Competence administrou verbas de R$ 12,3 milhões no ano passado, despencando do total de R$ 29,1 milhões do ano anterior.

Folgada, Dilma ignora crise e já está na praia de Aratu para descansar durante o Carnaval

A presidente Dilma Rousseff embarcou hoje, no fim da manhã para a Base Naval de Aratu, no subúrbio ferroviário de Salvador. Dilma vai passar o feriado acompanhada de parentes, e deve retornar a Brasília na quarta-feira .  A Base Naval de Aratu tem sido o destino escolhido pela presidente para descanso em feriados e recessos. No inicio de janeiro ela passou alguns dias na praia de Inema, logo após tomar posse para o segundo mandato. A praia é um refúgio paradisíaco. Dilma levou a parentada toda no luxuoso Boeing presidencial, que foi até Salvador, de onde helicóptero de últimageração levou todo mundo até Aratu. Aguardavam a presidente o iate presidencial, camareiras, copeiras, cozinheiros, garçons, seguranças e o ambiengte exclusivo, porque ninguém pode chegar perto da área. 

Pacote de maldade de Sartori não tem como poupar ninguém

Embora o pacote de maldades do governo Sartori gtenha determinado corte linear das despesas de custeio, notícias embaralhadas avisam que em educação e saúde nada ficará abaixo do aplicado pelo governo anterior. Trata-se de um sonho de verão. Não há como competir com um governo que sacou R$ 7,1 bilhões do caixa único e obteve mais de R$ 4 bilhões de empréstimos, deixando esse enorme déficit para o sucessor. 

Contas nas casas dos portoalegrenses vieram mais caras no início de fevereiro: Dmae, 10,2%; CEEE, 40%; gás, 17%.

Os síndicos de Porto Alegre já começaram a avisar seus condôminos que vem aí aumento de mensalidade. É que no final de janeiro já chegaram nas caixas postais dos portoalegrenses os seguintes estúpidos aumentos:

- Água do Dmae, 10,2% (a tarifa de água e esgoto passou de R$ 4,50 para R$ 4,95 o m3).
- CEEE, luz, 40%
- Gás, 17%

Isto vale para casas e condomínios que não pagam água, luz e gás separadamente. Nos cálculos das despesas mensais é preciso incluir combustíveis.

Tudo isto é desdobramento da péssima administração pública do governo Dilma Roussef, porque os preços administrados de água, luz e gás refletem políticas públicas desastrosas do governo federal.

Delator do Petrolão diz que OAS usou Arena do Grêmio para receber dinheiro de caixa 2

Documentos liberados na última quinta-feira pela 13ª Vara da Justiça Federal do Paraná revelam que a empreiteira OAS utilizou um escritório na Arena do Grêmio para receber dinheiro de caixa 2. No site da RBS desta sexta-feira, o repórter Humberto Trezzi, que leu o depoimento, conta que o doleiro Alberto Youssef, um dos principais delatores da Operação Lava-Jato – que investiga um esquema bilionário de corrupção na Petrobras –, afirmou à Justiça que as verbas eram depositadas em contas no exterior e entregues em sedes da OAS no Brasil, a mando da empresa, entre elas a Arena.
Youssef informou aos procuradores e ao juiz Sérgio Moro que não se tratava de dinheiro sujo da Petrobras. Segundo ele, o executivo João Procópio – seu "laranja – mantinha uma conta em nome da empresa Santa Tereza Services para acolher depósitos de caixa 2 e que, a partir dela, remetia os valores para Leonardo Meirelles, réu na Lava-Jato considerado o testa de ferro do doleiro.
Meirelles, de acordo com Youssef, movimentava o dinheiro em bancos de Hong Kong "a fim de promover o retorno desses valores ao país mediante operações de cabo". O doleiro declarou que ganhava uma comissão de 3% sobre o valor dos depósitos, "incluindo o serviço de entrega no Brasil em quaisquer lugares que fossem determinados pela empreiteira".
"(Youssef) Perguntado se essa movimentação marginal de recursos (caixa 2) era de conhecimento da empresa, afirma acreditar que sim, pois entregou valores que provinham do exterior nas sedes da OAS em Porto Alegre e Rio de Janeiro. Que a sigla 'POA' refere-se à entrega de valores junto ao estádio do Grêmio onde a OAS mantinha um escritório e onde entregou R$ 66 mil e R$ 500 mil, sendo que a mesma sigla refere-se à entrega de valores em um endereço residencial, em valores similares; que, quem fazia essa entregas eram Rafael Angulo e Adarico Negromonte, os quais viajaram em aviões comerciais", aponta a delação.
O endereço residencial citado foi visitado por Zero Hora em novembro de 2014. Ele fica em Canoas, na Avenida Guilherme Schell, número 2.952. O intermediador era José Ricardo Nogueira Breghirolli, funcionário da empreiteira, preso em novembro. Em contato em 3 de dezembro de 2013, por mensagens de celular, ele pede a Youssef que repasse R$ 57 mil a uma pessoa em Canoas.
O texto diz para “procurar por Carlos Fontana". O doleiro responde que quem vai procurar Fontana é “Adarico”. Conforme observado pelo juiz federal Sergio Moro, que comanda as investigações da Lava-Jato, o doleiro faz referência direta a Adarico Negromonte Filho, subordinado do doleiro e encarregado de transporte de valores em espécie.

Bagé: custo da barragem contratada pela prefeitura petista saltou de R$ 19 milhões para R$ 40 milhões

Está completando 20 meses o embargo nas obras da barragem Arvorezinha, decretado pela Justiça Federal em 11 de junho 2013. Nos próximos dias o inquérito policial que investiga a parte criminal da obra, financiada pelo PAC-2, será entregue à Justiça Federal. No laudo pericial entregue à Polícia Federal, foi constatado que o projeto  geral está condenado e que a obra deverá recomeçar do zero. A responsabilidade é das empresas Engeplus e Marco Projetos e Construções, que em dado momento passaram a cobrar aditivos, elevando o custo inicial da construção, de R$ 19 milhões para R$ 49 milhões.  A perícia comprovou que os materiais utilizados na construção eram de má qualidade, muito inferiores aos apresentados nas planilhas. Os envolvidos podem ser indiciados por fraude à licitação, peculato, associação criminosa, crime ambiental e falsificação de documentos. A Justiça Federal determinou o sequestro dos bens das empresas e de seus responsáveis, de forma a assegurar o ressarcimentos recursos públicos desviados. Cerca de 27 pessoas foram chamadas para depor.
 A assessoria de imprensa do prefeito Dudu Colombo (PT) informou que os contratos com as duas empresas foram rescindidos e que foi prorrogado até 31 de dezembro de 2015 o convênio do município de Bagé com o Ministério da Integração Nacional, para a construção da barragem. 
CLIQUE AQUI para examinar reportagem do jornal Minuano sobre o caso. 
CLIQUE AQUI para saber mais. 
CLIQUE AQUI para entender como a RBS trata o caso.







Decreto do governo do RS estabelece corte de 25%

Foi publicado no Diário Oficial desta sexta-feira novo decreto do governador José Ivo Sartori visando forçar economia para fazer frente às dificuldades financeiras. O decreto estabelece o corte de cerca de 25% nos gastos em custeio das secretarias, órgãos da administração indireta e fundações.

O prazo de vigência da medida é até o fim do ano. Nos casos de áreas específicas, como educação e saúde, apesar de não escaparem da contenção, há ordem para que os valores disponibilizados não fiquem abaixo dos praticados no último ano da administração Tarso Genro.

FGV: ônibus e mensalidade escolar pressionam inflação ao consumidor

As tarifas de ônibus e as mensalidades escolares seguiram pressionando a inflação percebida pelos consumidores em fevereiro. Além disso, os custos com empregado doméstico pesaram no orçamento este mês.

Com isso, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) acelerou a 1,39%, de 1,05% em janeiro, informou nesta sexta-feira, 13, a Fundação Getulio Vargas (FGV). O índice foi calculado no âmbito do Índice Geral de Preços - 10 (IGP-10).

Ao todo, quatro das oito classes de despesa pesquisadas ganharam força, segundo a instituição. Mas a maior pressão veio das tarifas de ônibus, que ficaram 7,52% mais caras, refletindo reajustes em diversas capitais. Como resultado, o grupo Transportes saltou de 0,89% em janeiro para 2,58% neste mês.

Dólar chega a subir 1% e encosta em R$ 2,85; Bolsa ganha mais de 1%

O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, operava em alta de 1,17%, a 50.113,53 pontos, por volta das 10h35 desta sexta-feira.

No mesmo momento, o dólar comercial avançava 0,98%, a R$ 2,849 na venda, após cair 1,85% na sessão passada.

Sartori ainda não disse quanto gastará em publicidade com a RBS. Veja os números do governo Tarso.

O leitor terá que clicar na imagem ao lado para examinar melhor os nomes e os números - A jornalista Bruna Andrade apurou gastos publicitários do governo Tarso com a RBS, publicando seus resultados no site Jornalismo B. Ela  teve acesso aos dados das despesas com publicidade do governo do Estado do Rio Grande do Sul em 2012, que são os números mais recentes tabulados. 20-13 e 2014 não mudaram muito, porque o governo do PT alterou pouco seus gastos com publicidade nos anos seguintes. O total gastos em 2012, sem ajuste, foi de R$ 64.736.853,55, dos quais, R$ 16.694.324,03 foram para veículos do Grupo RBS, lembrando, somente no ano de 2012. E esse número pode ser ainda maior, já que consideramos apenas 8 das 24 rádios do grupo. Além disto, o gasto com publicidade encontrado pela jornalista não leva em consideração o que investe o Banrisul, que chega a outro tanto. O banco privilegia ainda mais a RBS. Neste início de governo Sartori, nada se sabe ainda sobre o que gastará o governo com publicidade, muito embora o Banrisul prossiga com sua mídia. O Piratini ainda não definiu com que verbas contará, mas é certo que a administração delas fica com a secretaria de Comunicação, que ainda terá que realizar licitação para a escolha de novas agências. O governo Tarso Genro só conseguiu fazer a sua dois anos depois de iniciado o mandato, usando duas das agências escolhidas pelo governo anterior. 

Recessão obriga Stara a reduzir o ritmo dos seus investimentos de R$ 250 milhões

A recessão e a inflação alta desaqueceram a economia e no RS os reflexos já começaram. Não é o caso apenas de empresas como a Marcopolo, que ontem concedeu novas férias forçadas ao seu pessoal. Quem não recua, já não investe ou reduz o ritmo dos investimentos. É o caso da Stara, empresa familiar gaúcha de implementos agrícolas, que registrou em 2014, em linha com o desaquecimento do mercado de máquinas, retração de 29,2% em seu faturamento na comparação com 2013, para R$ 750 milhões. Para 2015, a expectativa é repetir o desempenho do ano passado. Apesar da perspectiva pessimista, a Stara mantém firme seu plano de investir R$ 250 milhões para expandir suas operações nos próximos anos. Mas o ritmo de aplicação dos aportes será menor. Previstos inicialmente para serem aplicados até 2017, os recursos agora deverão ser investidos até 2019. A primeira etapa, em 2013, absorveu cerca de R$ 110 milhões, aplicados principalmente na mudança do sistema de gestão da companhia, na instalação da empresa financeira da Stara e na construção de parte da nova fábrica de tratores da companhia, em Não-Me-Toque (RS). A Stara já mantém uma unidade no município gaúcho e conta com outras duas plantas no Rio Grande do Sul – uma na cidade de Santa Rosa e outra em Carazinho. A produção de tratores da companhia deverá ser transferida para a nova unidade no segundo trimestre deste ano. A unidade, de 60 mil metros quadrados – 22 mil já foram ocupados -, terá capacidade para produzir aproximadamente mil unidades por ano.Atualmente, a Stara produz tratores de 105 cavalos de potência (hp). Um segundo modelo, de 180 hp, deverá ser fabricado a partir de maio. A meta, segundo Trennepohl, é que a empresa tenha em 2025 uma participação de 15% no mercado de tratores da América Latina. "Agora somos irrelevantes [em tratores], diz. A companhia começou a comercializar tratores em 2012. Mas, até recentemente, o conteúdo desses equipamentos era importado. Somente a partir de outubro de 2013 a Stara iniciou a fabricação no país. A produção atual ainda é pequena – entre 150 e 170 unidades em 2014 -, mas, de acordo com Trennepohl, está nos planos da empresa a produção de máquinas e tratores maiores.

PMDB gaúcho já não morre de amores por Eduardo Cunha

A bancada de cinco deputados do PMDB gaúcho já não morre de amores pelo presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha. Ela foi derrotada no confronto entre Piciani e Vieira Lima pela liderança do Partido. Os gaúchos apoiaram Vieira Lima.

PDT não quer conversa. O Partido só pensa em novas nomeações.

O PDT está incomodado com o que chama de "falta de protagonismo" da legenda no governo estadual. Situações semelhantes levaram-no a rompimentos com os governos anteriores de Tarso e Yeda. Na quarta-feira de cinzas, trabalhistas e Sartori vão conversar, mas o PDT já avisou que não quer apenas conversar, porque quer nomear Vinicius Ribeiro, Flávio Lammel e Kalil Sehbe, preteridos em todas as listas que saíram até agora.

Movimento Chega de Mordida vai radicalizar se governo não acabar com o Imposto de Fronteira

Ao lado, o atual secretário da Fazenda, Giovani Feltes, segura camisa da luta (o primeiro da esquerda para adireita), mas agora, no cargo, faz-se de desentendido - As Federações Empresariais estão bem mais calmas, mas o Movimento Chega de Mordida, que no Estado conta com a liderança da CDL de Porto Alegre e AGV, vai radicalizar a partir de 10 de março, quando acaba o prazo dado esta semana ao governo estadual para que diga se acaba já, escalona ou não acaba com o Imposto de Fronteira (adicional de 5% sobre os 12% cobrados de ICMS sobre produtos comprados em outros Estados). O adicional aumenta o custo e encarece o preço final do produto. Ele não existe em Estados como SC e Paraná, o que só aumenta o prejuízo do concorrente gaúcho. A lei foi revogada pela Assembléia, não foi cumprida pelo governo Tarso e o novo governo também não quer cumprir. O secretário da Fazenda, Giovani Feltes, está numa situação difícil, porque como deputado foi um dos mais ferrenhos críticos do governo Tarso e defendeu a extinção da lei. Feltes e o próprio governador conversam com as lideranças do comércio varejista, mas empurram tudo com a barriga. O presidente da CDL, Gustavo Schiffino, disse esta semana ao editor que o problema atinge os 73 mil pequenos e micros comerciantes que aderiram ao Simples, porque os demais podem creditar-se da diferença e não sentem o peso do custo mais alto.O governo parece inclinado a aceitar a proposta das Federações Empresariais e escalonar o fim do Imposto da Fronteira, mas o Movimento Chega de Mordida quer também anistia sobre o passado. 

Doleiro e empreiteiros tinham dinheiro em conta secreta no HSBC da Suiça

CLIQUE AQUI para ler, também, "Ex-diretor recebia propina na sede da estatal, diz delator!" - Ao menos 11 pessoas ligadas na Operação Lava Jato mantiveram contas na filial suíça do banco britânico HSBC, segundo dados do SwissLeaks divulgados no blog de Fernando Rodrigues.
Entre elas, figuram o delator Pedro José Barusco Filho, ex-diretor da Petrobras, integrantes da família Queiroz Galvão, o empresário Júlio Faerman (ex-representante da holandesa SBM) e o doleiro Raul Henrique Srour. O valor total dos depósitos chegou a US$ 110,5 milhões.
Documentos, obtidos pelo ICIJ (The International Consortium of Investigative Journalists) por meio do jornal francês “Le Monde”, apontam que o banco britânico, através de sua filial suíça, ajudou clientes a escapar das autoridades do fisco, incluindo ditadores, políticos, realeza, executivos e estrelas de Hollywoood. A instituição também ajudou mais de 8,7 mil brasileiros a depositar US$ 7 bilhões em contas secretas.
Na delação premiada, Barusco confirmou ter aberto 19 contas em 9 bancos da Suíça para receber propinas. A Justiça suíça bloqueou os valores.
Raul Henrique Srour afirmou, por meio de seu advogado, Luiz Gustavo Pujol, que manteve uma conta no HSBC na Suíça na década de 1990, mas “não reconhece nem admite” qualquer movimentação nos anos 2006/2007.
Já a Queiroz Galvão afirmou, por meio de nota, que “todo o patrimônio dos acionistas da companhia são devidamente declarados à Receita Federal no Brasil'' 

Ibsen poderá assumir hoje na Assembléia

Com a publicação do ato do governador concedendo status de secretaria ao Gabinete de Políticas Sociais, sua mulher, Maria Helena Sartori, poderá licenciar-se, o que significa que Ibsen Pinheiro poderá assumir sua vaga na Assembléia.  

Fortunasti perde seu sétimo auxiliar para Sartori

O prefeito José Fortunati acaba de perder seu sétimo auxiliar para o governo Sartori. Desta vez foi Nelson Lídio Nunes, que era assessor no escritório Metro-POA. Ele será o novo presidente da EGR, que vinha sendo ocupada interinamente por Nei Michelucci. Ontem, Fortunati também perdeu sua secretária de Inovação, Débora Villela, que é a nova vice da Procergs.

Pedro Bisch Neto é confirmado na Metroplan

O engenheiro Pedro Bisch Neto foi confirmado na presidência da Metroplan. Há um mês, quando o editor adiantou o nome que seria finalmente nomeado por Sartori, Bisch Neto editou duro desmentido. Ele é outro secretário que perde o prefeito Marco Alba, PMDB de Gravataí.

Entrevista, Fábio Branco - Qjeremos que Petrobrás e Braskem unam-se para salvar o Pólo Petroquímico de Triunfo

ENTREVISTA
Fábio Branco, secretário do Desenvolvimento

A Petrobrás ameaça não entregar mais nafta para o Pólo Petroquímico, paralisando-o. Como o governo ajuda a desatar este nó ?
Hoje a tarde falarei com o ministro de Minas e Energia para fazer com que Petrobrás e Braskem sentem e cheguem a um acordo. Há problema de quantidade e preço, mas não há acordo. O problema arrasta-se há muito tempo, porque em situações extremas o contrato existente é renovado por seis meses.
O contato com o ministro é pessoal ?
É uma conferência telefônica. Quarta-feira irei a Brasília, caso não haja sucesso. O governador Ivo Sartori está empenhado pessoalmente em impedir que o Pólo pare, o que seria um desastre para a economia gaúcha.
E a Petrobrás ?
Estamos em linha direta com Petrobrás e Braskem. Tem muita gente nos ajudando. Só ontem, conversei duas vezes com o ministro Padilha, que nos ajuda dentro do governo federal. O problema atinge os três Pólos Petroquímicos do País.

CEEE corta grampos da Restinga e da Dona leopoldina. Escolas de samba desviaram R$ 1,2 milhão em energia.

A CEEE resolveu acelerar o combate aos grampos e cortou ontem dois grampos ramais clandestinos de energia elétrica da sede de duas escolas de samba de Porto Alegre por reincidência de fraude, após duas fiscalizações realizadas nas últimas duas semanas. O editor soube que a operação junto às quadras das escolas Estado Maior da Restinga e Imperatriz Dona Leopoldina, localizadas respectivamente nas zonas Sul e Norte da Capital, contou com o apoio da Polícia Civil, por meio dos agentes da Delegacia de Repressão aos Crimes contra o Patrimônio das Concessionárias e Serviços Delegados (DRCP) e do Instituto Geral de Perícias (IGP). Recentemente, os técnicos haviam feito inspeções em 16 agremiações, o que resultou na suspensão do fornecimento, por fraude, em cinco delas. Essas duas escolas voltaram a praticar o mesmo crime. Além de não fazerem a regularização nem a negociação dos débitos junto à Empresa, ambas reativaram os ramais irregulares. A DRCP abriu processo criminal por furto qualificado contra as escolas reincidentes e a CEEE fará, por meio de processo administrativo, a cobrança do débito existente. A soma do total acumulado das duas entidades carnavalescas alcança o valor de R$ 1,2 milhão.

Ex-diretor da Petrobrás diz ter recebido US$ 31 milhões da Odebrecht por "bom relacionamento"

Em depoimentos prestados à Justiça, os dois principais delatores do petrolão detalham a participação da Odebrecht no megaesquema de corrupção instaurado na Petrobras. A gigante da construção  é uma das únicas grandes empreiteiras do país que não teve diretores presos na Lava Jato, mas um dos braços da companhia, a Odebrecht Plantas Industriais, é alvo de inquérito policial na operação. Em declarações no âmbito do acordo de delação premiada que fecharam com a Justiça,  o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, nomeado por Lula para roubar dinheiro para PT e PP, afirmou que recebeu 31,5 milhões de dólares da Odebrecht em contas no exterior. Já o doleiro Alberto Youssef afirma que a construtora pagou 10 milhões de reais em propina ao ex-deputado José Janene (PP), morto em 2010.

Segundo Paulo Roberto Costa, o dinheiro depositado no exterior não era relativo à comissão dos operadores do esquema sobre os valores pagos a partidos políticos. Tratava-se, na verdade, de um “extra" por serviços prestados. A construtora queria, segundo o delator, manter a boa relação com o ex-diretor da Petrobras. 
CLIQUE AQUI para ler reportagem de Veja.