Rose, a ex-amante de Lula, foi denunciada em juízo. Ela, agora, vai abrir a boca ?

Assim são retratados os amantes nas redes sociais. 



CLIQUE AQUI para examinar fac simile da denúncia feita pelo Ministério Público.
CLIQUE AQUI para entender melhor o caso. 

A volta de Rose Noronha ao noticiário político-policial ameaça quebrar o voto de silêncio do protetor da quadrilha desmontada há um ano pela Polícia Federal. É o que escreve Augusto Nunes no seu blog de Veja. Leia todo o texto:

O PT mal teve tempo de festejar a decisão do STF que, ao absolver José Dirceu, José Genoino e Delúbio Soares do crime de formação de quadrilha, estabeleceu que os criminosos hospedados na Papuda são apenas corruptos: informações confinadas no reduzido espaço que não foi confiscado pelo noticiário do Carnaval avisaram que a ressurreição do caso protagonizado em parceria por Lula e Rosemary Noronha poderá prolongar a insônia dos companheiros por mais alguns meses.
Abafada pela cantoria dos blocos e pelas baterias das escolas de samba, a segunda etapa do cortejo de maracutaias e vigarices aberto em novembro de 2012 pela Operação Porto Seguro, coordenada pela Polícia Federal, começou neste 28 de fevereiro, depois que o juiz Fernando Américo de Figueiredo Porto, da 5ª Vara Federal Criminal em São Paulo, aceitou a denúncia do Ministério Público Federal contra 18 participantes da quadrilha especializada em tráfico de influência e no comércio de pareceres emitidos por agências reguladoras. Entre os destaques do escândalo figura a amiga íntima que Lula instalou em 2004 na chefia do escritório da Presidência da República em São Paulo.
Para tornar menos lenta a tramitação do processo, o juiz Figueiredo Porto encampou uma recomendação da Procuradoria e desmembrou o grupo em cinco núcleos distintos. Rosemary aparece no quinto, que abrange os denunciados por formação de quadrilha e troca de favores ilícitos. Ela se valeu da profunda intimidade com o ex-presidente Lula, de quem se dizia namorada, para espalhar comparsas pelas diretorias de agências reguladoras. Foi graças à protegida do então presidente que Paulo Vieira, apontado como chefe do bando, virou diretor da Agência Nacional de Águas (ANA) e um de seus irmãos, Rubens Vieira, ganhou um cargo de chefia na Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).
Rosemary terá de encontrar álibis convincentes para escapar do enquadramento nos crimes de corrupção passiva, tráfico de influência e formação de quadrilha. O ex-senador Gilberto Miranda (PMDB-AM) e o ex-número dois da Advocacia-Geral da União, José Weber Holanda, também foram acusados de corrupção. Paulo Vieira aparece em todos os núcleos e responderá pelos crimes de corrupção ativa, formação de quadrilha e tráfico de influência.
Conforme revelou a reportagem publicada em 4 de dezembro de 2013, Rosemary Noronha foi muito mais que secretária da Presidência em São Paulo. Tinha tanto prestígio que ganhou uma vaga cativa nos voos internacionais do AeroLula. Só permanecia no Brasil se Marisa Letícia estivesse a bordo. Um ano depois do clímax da Operação Porto Seguro, ela segue reclusa em casa, mas mantém um padrão de vida invejável para quem está, oficialmente, desempregada. Além da mesada de bom tamanho, ela recebe atenções e cuidados permanentes do Instituto Lula, que também banca os honorários do exército de advogados que a defende.
Lula continua agindo como se não tivesse nada dizer. Se a Justiça cumprir seu dever, e se interessar de fato em apurar o que houve no escritório da Presidência em São Paulo, a mudez malandra enfim será encerrada.

Apesar da repressão, povo volta às ruas neste sábado e exige saída do governo opressor de Nicolás Maduro

A foto aí ao lado, disponibilizada no site Dolar Today, é um flagrante tomado esta tarde em Caracas, Venezuela. Pode-se ver claramente a barreira de milicianos da Guarda Bolivariana, o corpo de guardas pretorianos que reprimem manifestações do povo desarmado, usando grande violência e até armas de fogo.

. Este sábado tem sido um dia de jornadas de grandes protestos em todo o País.


. Mais fotos sobre as manifestações de hoje você poderá examinar através do endereço dolartoday.com

. O presidente Nicolás Maduro perde a cada momento as condições de governabilidade. Ele tem apelado a seus cúmplices latinoamericanos, como é o caso da presidente Dilma Roussef, que esta semana mandou a Caracas um dos seus esbirros preferidos, o ministro-fantasma Marco Aurélio Garcia. Na terça-feira, Dilma quer reunir-se com colegas bolivarianos do continente, na posse da nova presidente do Chile, Michele Bacchelet, para encontrar formas de dar sustentação ao regime opressor venezuelano. 

Artigo, Carlos Chagas - PT usa Dilma para nova tentativa de controlar a mídia

O artigo a seguir foi public ado no site Diário do Poder, Claudio Humberto.

O título de Patrono da Censura deveu-se ao  Papa Sisto IV, aquele que mandou construir a Capela Sistina, depois magistralmente pintada por Michelangelo. Ele  também  criou o Index Librorum Proibitorum, junto com a Congregação do Index,  em 1571.  A crônica das contradições revela ter sido por conta da invenção da imprensa, por Guttemberg, que a Igreja impôs as restrições à liberdade de expressão durante os séculos seguintes. Explica-se: até então os livros tinham que ser copiados a mão,  coisa penosa que se fazia não apenas nos mosteiros, mas na casa de qualquer  um, às escondidas. Com o aparecimento dos tipos móveis, multiplicaram-se as impressões, que precisavam  ser feitas em locais específicos, as tipografias. Ficou fácil para a Igreja vigiar e fiscalizar aqueles estabelecimentos, com  endereço certo e responsáveis específicos.
Deduz-se que o advento da imprensa, ironicamente, facilitou a censura. A moda pegou, não  apenas a Igreja liderou o massacre à liberdade de expressão, pois governos e partidos  de toda ordem também fiscalizavam e vigiavam o          que  se imprimia. Custou para  a Humanidade  livrar-se das restrições à livre manifestação do pensamento, em especial porque até hoje não se livrou por completo.  A Igreja saiu de  cena, por questão até de sobrevivência, mas basta viajar pelo mundo para verificar a existência da censura praticada por outras religiões, governos e partidos.

Por que se denuncia esse absurdo, em pleno século XXI? Porque o PT prepara-se para ressuscitar Sisto IV, e não será  para construir capelas. A intenção dos companheiros, ainda que nem todos,  é de reapresentar no Congresso  o projeto de controle da mídia. Sob o pretexto de evitar abusos, que aliás  continuam acontecendo, o partido convenceu a presidente Dilma a não se opor mais à tentativa de aprovação de uma lei capaz de restringir a divulgação de notícias e de opiniões contrárias a seus interesses e seus desígnios.

CLIQUE AQUI para ler mais. 

Vejam só, os mercenários da palavra descobriram que FHC também usou o Alvorada para discutir a sucessão presidencial no Brasil

Os mercenários alinhavadores de palavras que ocupam blogs, sites, jornais, revistas, rádios e até TVs para justificar o dinheiro que recebem do caixa do Tesouro, furungaram a semana toda à procura de evidências sobre reuniões que no passado algum presidente tenha feito no Palácio Alvorada, tudo para justificar o uso ilegal que fez do local a presidente Dilma Roussef nesta quarta-feira, quando em pleno horário de expediente sustentou encontro com Lula e seus áulicos, visando estabelecer a estratégia da campanha à reeleição.

. Um dos mercenários buscou e achou algo semelhante. Leia seu recuerdo sobre o governo FHC:

- Encontrei referências a uma dessas reuniões num livro sobre a vida de Sérgio Motta – o ministro de FHC que “inventou” a reeleição. Vejam esse trecho, nas páginas 221/222 de “Sergio Motta – o trator em ação“:“Enquanto São Paulo fervia, Fernando Henrique acertava o cronograma da reeleição com o mesmo PFL (…). Luiz Eduardo Magalhães e Heráclito Fortes (PFL-PI) foram jantar com FHC e o ministro Paulo Renato noAlvorada, na noite de 6 de junho (…). Sergio Motta estava na sua nova trincheira. Não participou do jantar no Alvorada. Mas foi dos primeiros a receber a notícia do próprio Fernando Henrique”.

. A semelhança com a reunião de quarta-feira é igual a semelhança entre um tatu e um trator.É que sem 
pudor, Dilma, Lula et caterva do PT, fizeram questão de fotografar seu conciliábolo eleitoreiro, divulgaram o que foram fazer e realizaram suas confabulações em pleno horário de expediente de um dia normal de trabalho.

. Nada de recato.

. Foi tudo na base da falta de compostura de um Luís XV:


- O Estado sou eu, eu interrompo meu expediente para fazer campanha eleitoral, eu uso como quiser o bem público e além disto eu divulgo tudo para que o povo saiba que desfruto do Poder como eu bem entendo. Não tem essa de concluir o horário de expediente e depois convidar para jantar a minha gente e tratar da sucessão, sem fazer da reunião e do local um motivo de exibição em horário nobre.

Joaquim Barbosa avisa: "Só falarei sobre candidaturas depois que sair do STF"

Em meio a diversas especulações sobre seu futuro político, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, voltou a negar que tenha um projeto político rumo ao Palácio do Planalto em 2014. "Não serei candidato a presidente", afirmou, em entrevista ao jornalista Diego Escosteguy, da revista Época, que chega às bancas neste final de semana. O texto a seguir é do site www.brasil1247.com.br de hoje:

. "Deixem falar... Deixa falar... Não serei candidato a presidente. Realmente eu não quero", disse Barbosa. "É lançar-se, expor-se, a um apedrejamento", acrescentou. O ministro, que foi relator da Ação Penal 470, o chamado 'mensalão', deixou em aberto, porém, o que virá em termos de projetos políticos quando deixar a Corte, ao negar que tenha articulado alianças com partidos.

. As especulações dão conta de que Barbosa teria recebido convites do PSB e do PV, mas ele diz nunca ter recebido ninguém para conversar e negou fazer política enquanto ocupa o cargo de ministro. "Em primeiro lugar, acho que não seria apropriado eu, como presidente do Supremo, sair por aí fazendo negociações políticas. No dia em que sair daqui, estarei livre para fazer isso. Enquanto eu estiver aqui, não", disse.

. As abordagens das legendas, segundo ele, são "indiretas", não chegam diretamente a ele. "A maior parte do que sei é pela imprensa", declarou. Sobre a política em si, Joaquim Barbosa disse não se ver entrando nesse mundo. "O jogo da política é muito pesado, muito sujo. Estou só assistindo a essa movimentação".


. Nesta sexta-feira 7, o presidente do PT, Rui Falcão, insinuou que, independente da candidatura de Barbosa a um cargo político, o ministro já pratica a política como membro do Supremo Tribunal. "Como político, é um bom magistrado. Como magistrado, é um bom político", definiu o deputado. Questionado se gostaria de vê-lo na disputa, respondeu ser indiferente. "Nós não escolhemos adversários"

Ex-prefeito de Imbé também é condenado por improbidade administrativa

A justiça de Tramandaí, RS, condenou, no último dia 26, o ex-prefeito de Imbé Darcy Luciano Dias e do ex-secretário da Fazenda Normann Meyer Normann Júnior por ato de improbidade administrativa, por empréstimo ilegal, sem que tivesse havido qualquer restituição, de R$ 100 mil a dois servidores municipais, Cristiano Fortes Francisco e Cíntia Maria Rigo. A informação é do blog Litoral em Movimento, de quem é também o texto. Leia mais:

. Em sua sentença a juiza Milene Koerig Gessinger determinou as seguintes sanções: ressarcimento, de forma solidária, do valor de R$ 100.000,00, atualizado pelo IGP-M e acrescido de juros de mora de 12% ao ano, a contar da citação; perda de eventual função pública; suspensão dos direitos políticos por 05 (cinco) anos; pagamento de multa civil consistente no valor equivalente prejuízo que causaram aos cofres públicos; proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual sejam sócios majoritários, pelo prazo de 05 (cinco) anos.


. Da decisão cabe recurso ao Tribunal de Justiça. Processo 073/1.12.0010483-0.

Guarda Bolivariana da Venezuela reprime protestos até dentro dos edifícios de Caracas

É este tipo de opressão policial e política que aparece na foto ao lado (moradores sendo evacuados e presos pela Guarda Nacional Bolivariana) que o governo Dilma Roussef, PT, tratou de resguardar nas reuniões de ontem da OEA, ao vetar a ida de missão interamericana verificar o que acontece em Caracas.

. Hoje, sábado, novas jornadas de protesto foram programadas para toda a Venezuela.

. Leia  a notícia sobre o incidente examinado na foto, conforme notícia de Notícias al Dia:

Están hallando apartamentos en La Calle B de Los Ruines esto “Les inventan cualquier cosa para justificar su detención mientras la GNb actúa con los motorizados y destruyen los vehículos”. Las fotografías son de las Residencia “Luis Alfredo” de la Calle B Los Ruices, a las 9:40 pm.

CLIQUE AQUI para examinar Notícias al Dia, inclusive fotografias de outras ações de repressão contra o povo desarmado que protestas nas ruas e nas casas.
CLIQUE AQUI para ver o video venezuelano que corre o mundo, demonstrando que Dilma é cúmplice da repressão ao povo da Venezuela. 

Workshop "Marketing Político de Oposição" entra na semana crucial para inscrições

Na semana que vem entrará na fase crucial as inscrições para o workshop "Marketing Político de Oposição", promovido pelo editor no Plaza São Rafael, dias 22 e 23, durante o qual falarão 9 convidados especiais.

. O evento tem características inéditas, porque permitirá apresentações para candidatos da oposição, englobando temas que vão das estratégias da campanha (jornalista e publicitário José Fuscaldo), passando por organização de campanhas (Clóvis Magalhães, ex-secretário de Gestão em Porto Alegre) até programações de TV (Tânia Mohr), rádio (Anilson Costa), internet (Fernando Ferreira) e jornal (Isara Marques). Domício Torres, ex-Ibope, contará tudo o que sabe sobre pesquisas, enquetes e trackings eleitorais.

. Informações podem ser solicitadas via e-mail polibio.braga@uol.com.br, inclusive neste final de semana.

CLIQUE AQUI para examinar em detalhes toda a programação, dados sobre valores e inscrições.

"Assassinato de Reputações", dia 18 em Curitiba e dia 19 em Porto Alegre

Será dia 19, 19h, o lançamento do livro de Tuma Júnior na Livraria Cultura, Porto Alegre. "Assassinato de Reputações" terá noite de autógrafos no dia anterior, também 19h, também na Livraria Cultura, mas em Curitiba, segundo informou ao editor o autor do livro. 

Pacotarso já enfrenta feroz oposição na Assembléia do RS

- O Pacotarso foi enviado às pressas para a Assembléia. Ele se transformou num bicho de sete cabeças. O governo agiu de forma tão irresponsável que chegou ao ponto de plagiar projetos já em tramitação, assinados por deputados da oposição, como são os casos dos que tratam do IPE (Paulo Odone) e cadeia do leite (Maria Helena Sartori). No caso de Maria Helena, até vírgulas do projeto foram copiadas. O caso é inédito nos anais da Assembléia. A pressa do Piratini foi tão grande no envio do Pacotarso, que o pessoal da Casa Civil não enviou dados sequer mínimos sobre o impacto financeiro representado pelos 19 projetos. O presidente da Assembléia, Gilmar Sossela, foi obrigado a pedir publicamente a correção.


. A jornalista Rosane Oliveira, RBS, alinhada com o governo, falou num impacto igual a R$ 83 milhões por ano, mas o número não foi confirmado pelo Piratini e pode ir a muito mais. Isto nem é muita coisa quanto comparado ao rombo que causará a proposta de inclusão de pais e mães como beneficiários dos servidores que pagam o IPE Saúde. 

. O governo não conversa com ninguém sobre o que propõe na Assembléia. 

. No caso do IPE Saúde, até mesmo os servidores opõem-se aos benefícios aos seus próprios pais, porque sabem que o plano não sobreviverá com os novos encargos, mesmo que sejam regiamente remunerados pelos novos clientes.

O pacote de 19 projetos que o governo protocolou em regime de urgência na Assembléia do RS pautará as discussões entre os deputados na semana que vem, porque Tarso Genro não possui mais a sólida maioria com que contou nos primeiros três anos. O governo só pode contar de verdade com 14 votos do PT, 1 do PCdoB, 1 do PRB e 5 do PTB, portanto 21 votos num total de 55. PSB (3) e PDT (6), que até há pouco estavam na base governista, oscilam. O Pacotarso sofre feroz oposição na Assembléia e poderá rachar também a base do governo. 

. “Não será mais possível patrolar a oposição”, disse ao editor o deputado Frederico Antunes, líder do PP.

. Alguns vetos também irão a votação. Um deles, resultará em novas despesas para os prefeitos (extensão do passe livre intermunicipal), já sofre dura oposição da Famurs, que na semana que vem pressionará os deputados para derrubar o veto. 


Governo Dilma vota contra governos democráticos na OEA. Itamaraty reafirma apoio a Maduro.

O Itamaraty informou nesta sexta-feira que o Brasil votou contra o envio de uma missão de observadores da Organização dos Estados Americanos (OEA) à Venezuela, bem como se opôs à realização de uma reunião de chanceleres dos países que compõem a OEA para tratar especificamente da situação venezuelana.

. A notícia é de O Globo de hoje, sábado.

. Segundo o Itamaraty, a posição do governo brasileiro é que seria prematuro adotar qualquer uma das propostas neste momento, pois isso só serviria para acirrar tensões na Venezuela. As duas propostas foram levantadas durante reunião extraordinária da OEA que se realiza desde quinta-feira, em Washington, na sede da entidade. Ambas foram rejeitadas. A reunião ainda está em andamento. O representante interino do Brasil na OEA é o ministro de segunda classe Breno Dias da Costa.

. Na verdade, o governo Dilma, PT, está alinhadíssimo com o títere venezuelano Nicolás Maduro e apóia a repressão do seu governo ao povo desarmado que quer o fim da opressão. 

1/3 dos deputados do PMDB querem romper com Dilma. No RS, índice é de 2/3.

Na bancada gaúcha de 4 deputados federais, apenas um, Eliseu Padilha, defende apoio a Dilma. A noa a seguir é do Estadão deste sábado.
A presidente Dilma Rousseff convocou uma reunião para este domingo, 9, a fim de definir parte dos palanques regionais e, assim, tentar aplacar a crise com o PMDB. A presidente deve encontrar um partido rachado. Ao menos um terço dos deputados peemedebistas considera a relação com o governo insustentável e prefere um desfecho radical: romper a aliança com o Planalto.
. O Estado ouviu 54 dos 74 deputados do PMDB em atividade - um está de licença médica. A opção pela ruptura imediata foi de 23 parlamentares. Outros 25 deputados disseram ser a favor da aliança, embora haja nesse grupo peemedebistas críticos à condução política do governo.
. Apenas um não quis opinar e cinco afirmaram que votarão com o líder da bancada, deputado Eduardo Cunha (RJ).

CLIQUE AQUI para ler tudo.