88% dos leitores não "querem nem saber de Carnaval"

O leitor pode até se surpreender, mas ultrapassado o primeiro dia da postagem da enquete ao lado, sobre como cada um encara-se diante do Carnaval, 88% responderam que "não querem nem saber da festa".
É um índice muito alto.
Zero leitores disseram que estavam pulando e dançando neste carnaval.
Apenas 6% afirmaram que acompanham as notícias e imagens pela mídia.
Outros 4% não quiseram responder.
A gauchada viajou em massa para as praias do RS e de Santa Catarina, mas também para a Serra. O carnaval de Porto Alegre é outra vez um enorme fiasco.

Governo brasileiro protesta contra brutal assassinato de 21 trabalhadores egípcios por parte do Exército Islâmico

“O governo brasileiro manifesta sua indignação diante do brutal assassinato de 21 trabalhadores egípcios, alegadamente em território líbio, por membros do grupo autodenominado Estado Islâmico. A intolerância religiosa e o recurso à violência política merecem o mais veemente repúdio do governo e do povo brasileiro”, disse nota do Ministério das Relações Exteriores, comandado por Mauro Vieira. Vieira está na foto ao lado. Na outra foto, a canalha covarde e fascista do chamado Exército Islâmico, grupo da pior espécie que a humanidade já conseguiu produzir. 

Secretário da Saúde produz graves denúncias contra Procempa e secretaria da Fazenda. Casarteli revela desordem no governo Fortunati.

A foto ao lado é do competente secretário da Saúde de Porto Alegre, que está sendo boicotado na administração municipal - O secretário municipal da Saúde, Carlos Casartelli, resolveu comprar briga com pelo menos dois colegas de governo José Fortunati, no caso o secretário da Fazenda e o presidente da Procempa, ambos sabidamente egressos do PT.
Casartelli parece já saber que será demitido. 
Ele voltará para a Câmara, onde é vereador pelo PTB.
O secretário é um dos mais competentes quadros da prefeitura.
No seu Twitter, ele protestou durante o carnaval contra o desembolso de dinheiro público municipal para atendimento privado de saúde no Hospital das Clínicas. "Não cabe à SMS repassar, por exemplo, R$ 1,8 milhão para o Hospital das Clínicas, que sequer atende às necessidades da prefeitura", queixou-se ele no seu Twitter.
O protesto tem fundamento.
Sem papas na língua, o secretário queixa-se abertamente da interferência da secretaria da Fazenda nas questões relacionadas com a Saúde. E aproveitou para fazer uma denúncia:
- Cabe à SMF explicar por que não autoriza os PL da SMS, quando "acharam" R$ 150 milhões na conta do Fundo Municipal da Saúde, tudo sem vinculação, mas com gastos já comprometidos.
O secretário municipal da Fazenda também é reptado a explicar por que razão está repassando dinheiro para engordar a Procempa, que anunciou redução de custos, mas no entanto resolveu aumentar a fatura contra a SMS em pelo menos R$ 4 milhões. 

Senadora Ana Amélia descarta nova candidatura ao governo do Estado

A repórter Lívia Araújo, Jornal do Comércio do RS, entrevistou a senadora Ana Amélia, que entre outras coisas avisou que não disputaria mais o governo do Estado. Ana Amélia começou sua carreira como jornalista justamente no JC de Porto Alegre. Leia tudo - 

Eleita para o Senado Federal, em 2010, Ana Amélia Lemos (PP) não obteve o mesmo sucesso na disputa ao Palácio Piratini em 2014, ficando fora do segundo turno. Avaliando o resultado como um desejo do povo gaúcho de que ela continue sua atuação como senadora, a parlamentar diz que não pretende tentar novamente uma vaga eletiva no Poder Executivo, e classifica a estratégia de ataque do então adversário Tarso Genro (PT), como “criminosa”.

De volta ao Congresso, Ana Amélia coloca-se como uma interlocutora do Estado no combate ao déficit financeiro, defendendo que a União deve “acertar contas” com as unidades da Federação, resolvendo pendências como a dos royalties do petróleo, ou relativas a políticas fiscais como as desonerações. “O IPI e o Imposto de Renda são os únicos tributos que entram na composição dos fundos de participação dos municípios (FPM) e dos estados (FPE). Ou seja, eles perdem a cada vez que a União desonera”, critica. A senadora também acredita que o governador José Ivo Sartori (PMDB) deverá contar com companheiros de partido, como o vice-presidente Michel Temer, para articular entendimentos com a presidente Dilma Rousseff (PT).

Nesta entrevista ao Jornal do Comércio, a senadora, que foi a terceira parlamentar a assinar o requerimento para a realização de uma nova CPI da Petrobras, defende que o mecanismo não seja “um cavalo de batalha da oposição” e que o senador Aécio Neves (PSDB) precisa “conduzir a oposição de maneira responsável”. Também tece comentários sobre o impacto que o apoio a Manuela d’Ávila (PCdoB) à prefeitura de Porto Alegre trouxe a seu partido a partir de 2012.


Jornal do Comércio - Que avaliação a senhora já tem do primeiro mês do governo de Sartori, que a senhora apoiou no segundo turno?

CLIQUE AQUI para ler tudo. 

Setor naval pode paralisar sem novos contratos, inclusive no RS

O jornal O Estado de S. Paulo informa em reportagem especial que os 50 estaleiros espalhados pelo Brasil e as empresas envolvidas na cadeia de produção da indústria naval enfrentam um momento grande de incerteza, depois que a Petrobras, responsável por 70% a 80% das encomendas, começou a cortar investimentos. E estão com dificuldade para obter recursos. Os bancos apertaram a liberação de crédito, principalmente para aquelas que têm como sócios construtoras envolvidas na Operação Lava Jato.
Leia tudo, a seguir - 
Para tentar compensar a falta de crédito, o governo acenou com a liberação de mais recursos. Neste ano, informou o Ministério dos Transportes, o orçamento prevê um volume recorde de recursos para o Fundo Marinha Mercante, principal fonte de financiamento do setor. A previsão é chegar a R$ 6,3 bilhões, bem acima dos R$ 4 bilhões de 2014 e dos R$ 5 bilhões de 2013. 
O problema é mais grave no Rio de Janeiro, que é responsável por mais da metade da produção naval nacional. O estado fluminense abriga hoje 22 estaleiros e mais de 260 empresas na cadeia produtiva da Petrobras. 
Segundo o presidente da Federação da Indústria do Rio de Janeiro (Firjan), Eduardo Eugênio Gouvêa Vieira, os contratos de muitas empresas entraram neste ano em fase final e, sem novas encomendas, o setor tende a parar. Ele quer ajuda do governo federal e defende até uma intervenção, se for o caso, nas companhias que são suspeitas de corrupção, para que os negócios sejam mantidos.
Um dos principais estaleiros do Rio de Janeiro é o BrasFels, controlado pelo grupo Keppel, de Cingapura, que tem contratos para produzir seis sondas para a Sete Brasil e, desde dezembro, está sem receber o que lhe é devido por contrato. Na semana passada, com a notícia de que o empréstimo de US$ 3,2 bilhões que o Bndes daria à Sete Brasil foi suspenso, a repercussão foi imediata. O banco OCBC, de Cingapura, soltou um relatório informando que a Keppel poderia ter “encomendas canceladas”.
A dúvida em relação à demanda da Petrobras é o que mais preocupa a indústria. O diretor do comitê de óleo e gás da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul, Marcus Coester, diz que apenas a especulação de que a Queiroz Galvão poderia deixar de produzir as plataformas P75 e P77, por divergência com a Petrobras sobre o contrato, levou os trabalhadores às ruas da cidade de Rio Grande, que abriga três estaleiros, a protestar na última semana.
Os atrasos na execução dos contratos preocupam. Na sexta-feira, a empresa norueguesa Seadrill, perfuradora de poços, anunciou que retirou de sua carteira de projetos dois contratos no valor total de US$ 1,1 bilhão com a Petrobras, por acreditar que os termos dos acordos não serão cumpridos pela estatal. Suas ações na bolsa de valores de Oslo caíram 9,63% após o anúncio.
Com dívida de R$ 1,5 bilhões da Sete Brasil, estaleiros cortam sua produção e demitem
Com uma carta aos funcionários dizendo que a indústria naval vive uma crise sem precedentes e que os atrasos de pagamento da Sete Brasil tornaram sua situação insustentável, o estaleiro Enseada, no Recôncavo Baiano, demitiu, na sexta-feira, 350 trabalhadores. O número de demitidos acentua ainda mais a queda de empregados no setor de construção naval. Segundo o Sindicato da Indústria Naval, só em janeiro deste ano, foram cortados três mil postos. 

As dificuldades enfrentadas pelos cinco estaleiros que prestam serviços para a Sete Brasil, com contratos de US$ 25 bilhões para construção de 28 sondas a serem usadas pela Petrobras na exploração do pré-sal, chamam a atenção em função da inadimplência da empresa, que teria deixado de pagar entre R$ 1,5 bilhão e R$ 2 bilhões desde novembro. E é no estaleiro da Bahia que a situação parece mais grave. 

CLIQUE AQUI para ler mais. 
CLIQUE AQUI para ler, também, situação aflitiva dos estaleiros, inclusive Estaleiro Rio Grande. 

Neste comentário no You Tube, o editor denuncia o assassinato de Marcelo Cavalcante

CIQUE AQUI para examinar o comentário que o editor acabou de gravar no You Tube (13h52min) sobre o sexto aniversário da morte do ex-secretário do governo Yeda. Existe forte polêmica sobre o caso, porque ninguém sabe com certeza se ele se suicidou ou se foi assassinado a mando dos esbirros que queriam calá-lo na véspera do seu depoimento ao MPF, quando denunciaria a farsa de montagens grosseiras feitas sobretudo pelo delator Lair Ferst, tudo para incriminar o governo tucano do RS.

125 mil veículos devem retornar do litoral pela Free Way entre terça e quarta-feira

A Triunfo Concepa estima que 125 mil veículos façam o trajeto Osório-Porto Alegre na terça-feira (17) de Carnaval e quarta-feira (18) de cinzas. Na terça-feira são esperados 70 mil veículos. Já na quarta-feira, 55 mil veículos devem utilizar a rodovia para retornar das praias. Confira os melhores horários para pegar a estrada:

Terça-feira, 17 de fevereiro - da meia-noite às 10h
Quarta-feira, 18 de fevereiro - depois das 14h

Informação será aliada dos motoristas


Os veranistas que quiserem evitar encontrar pontos de lentidão e congestionamentos no retorno do litoral podem acessar os contadores de fluxo e câmeras de monitoramento da Free Way para planejar a viagem. As informações para quem quiser checar a condição da estrada antes de sair de casa estão disponíveis no site www.triunfoconcepa.com.br, no aplicativo para Triunfo Concepa e no twitter da concessionária, o @triunfoconcepa.

Missa pelo sexto ano da morte de Marcelo Cavalcante sairá esta tarde em Brasília

Será esta tarde, 19h, a missa pelo 6o ano do falecimento de Marcelo Cavalcante. O ato sairá na Catedral Rainha da Paz, no canteiro central do Eixo Monumental de Brasília. Marcelo foi secretário do governo Yeda em Brasília e teve morte trágica no Lago Paranoá. A família suspeita que ele foi morto por adversários de Yeda, tudo no âmbito da chamada Operação Rodin. A polícia nunca conseguiu esclarecer cabalmente se ele foi assassinado ou se suicidou. No livro "Cabo de Guerra", o editor prova que ele foi morto. A conclusão foi possível depois da leitura e estudo de todo o inquérito policial, inclusive laudos periciais, bem como após entrevistas com os principais personagens do caso. No livro, o editor publica fotos exclusivas do inquérito, inclusive com detalhes sobre o laudo cadavérico.

Você pode adquirir exemplares de Cabo de Guerra, 499 páginas, que conta a saga de Yeda contra o Eixo do Mal, bastando enviar e-mail para polibio.braga@uo.com.br Cada exemplar custa R$ 75,00.

Quem matou Marcelo Cavalcante ?

Em postagem feita no blog do jornalista Ricardo Noblat, Marcos Cavalcante avisou que a família quer  reabrir o caso do assassinato do ex-representante do governo do RS em Brasília, Marcelo Cavalcanti.

A versão "comprada" pela polícia e pela mídia é de que Marcelo Cavalcanti, angustiado por não querer contar ao Ministério Público Federal o que "saberia" sobre a campanha de Yeda Crusius, teria se matado, jogando-se do alto da ponte do Lago Paranoá, numa tarde quente. A primeira perícia não comprovou que Marcelo morreu afogado. Uma nova perícia foi feita, mas nunca se soube dos resultados. O caso foi apurado na 10a. Delegacia de Polícia de Brasília.

No início de 2009, a ex-deputada Luciana Genro e o PSOL conseguiram amplos espaços na mídia e apoio das bancadas de oposição a Yeda, para o lançamento de suspeitas de que o governo tucano teria a ver com a morte de Marcelo.

A família de Marcelo Cavalcante denuncia que aconteceu o contrário do que denunciou Luciana Genro, conforme é possível perceber claramente na nota a seguir do irmão, Marcos, que também faz denúncias contra o delegado e o promotor do caso. Leia a nota em Ricardo Noblat:


"No Brasil, noticiar uma verdade e desmascarar uma farsa, sendo cidadão comum, se está sujeito a correr risco de morte, ser perseguido, desacreditado, tudo isso numa tentativa de não deixar a verdade chegar ao alcance de todos. Perdi um irmão há quase 3 anos aqui no DF. Marcelo Oliveira Cavalcante, braço direito e ex-assessor da então gov. Yeda Crusius do PSDB do RS, que apareceu boiando as margens do lago Paranoá no dia 17/02/09 com vários indícios de assassinato. Na época, houve total falta de interesse da mídia local em divulgar os fatos. Já no RS, foi bastante explorado, o que acabou prejudicando a reeleição da governadora, contribuindo para a eleição do atual gov. Tarso Genro do PT. Infelizmente a 10ªDP, responsável pelo IP, não deu credibilidade aos depoimentos da família, que tem 100% de certeza de tratar-se de um assassinato, concluindo que Marcelo cometeu suicídio, se jogando da ponte JK. Até hoje o promotor responsável pelo caso no MPDFT não teve coragem de encerrá-lo! Onde está a Justiça deste País?" - Marcos Cavalcanti, Brasília, DF.

Veja o que acontece quando as presidentes da Croácia e do Brasil resolvem ir à praia

O Facebook do editor foi inundado neste final de semana com fotos de Kolinda Grabar-Katarovic, a recém eleita presidente da Croácia, 46 anos, objeto de desejo de cada 10 dos 10 croatas que publicam suas fotos nas suas páginas nas redes sociais. Tudo isto acontece em função da foto da prsidente Dilma Roussef, saindo das calmas águas de Inema, Bahia, onde descansa durante o Carnaval. A comparação é inevitável, porque não dá para comparar a boa forma da presidente croata com o da a sua colega brasileira. Por mais que
se esforce, mesmo usando todos os fundos perdidos do cartão corporativo presidencial para pagar caros médicos, fisioterapeutas, nutricionistas, cabeleireiros, costureiros e paisagistas, Dilma  não consegue se livrar do enorme corpanzil que a acompanha. A primeira mulher presidente da Croácia, Kolinda Grabar-Kitarovic, assumiu seu mandato neste domingo em Zagreb com um vibrante chamado à unidade nacional para melhorar a situação econômica do país. "Somente a união vai nos deixar construir uma Croácia melhor", disse Grabar-Kitarovic, no primeiro discurso presidencial pronunciado imediatamente após tomar posse.
 "Deixemos de lado nossas divisões", "a partir de hoje nossa unidade nos permitirá abrir uma nova página para um futuro melhor", disse. Segundo a Constituição da Croácia, país de 4,2 milhões de habitantes, o presidente da república é eleito para um mandato de cinco anos.

Engenheiro da Petrobrás cita represália após cancelar licitação acima do preço

O repórter Mateus Coutinho, "O Estado de S. Paulo" desta segunda-feira, informa que em depoimento à Polícia Federal em um dos inquéritos da Lava Jato, o engenheiro eletricista da Petrobrás, Luiz Antônio Kalil Horta relatou que era pressionado por subordinados do ex-gerente de Serviços da estatal Pedro Barusco, que admitiu ter recebido US$ 97 milhões em propinas na estatal, a negociar licitações muito acima do valor estipulado e que chegou a ser deslocado da comissão de licitações da Refinaria de Paulínia (Replan), no interior de São Paulo, após cancelar certames com preço maior que o previsto.
Leia toda a reportagem - 

Segundo o engenheiro, em uma licitação para ampliação da casa de força da refinaria, em 2007, o menor lance dado pelas empresas convidadas para o certame foi de R$ 919 milhões, muito acima da previsão inicial de R$ 506 milhões estimados pela área técnica da Petrobrás, o que motivou o cancelamento da licitação na época. Ao mencionar que iria adotar essa medida, contudo, ele disse que foi procurado pelo funcionário do Serviço de Engenharia da estatal (Segen, que faz as estimativas de preços das licitações da Petrobrás) Fernando de Almeida Biato, e pelo seu chefe direto na refinaria, Jairo Luiz Bonet.

CLIQUE AQUI para ler tudo. 
"Obras de R$ 31 bi geraram propina ao PT, diz delator", também do jornal Estadão de hoje. CLIQUE AQUI para ler.
"Barursco envolve a Rolls Royce na corrupção da Petrobrás", do jornal O Globo de hoje. CLIQUE AQUI para ler. 

Segurança energética do Brasil dependerá do gás

Em ampla reportagem que publica hoje, o site www.veja.com.br conta que diante da encruzilhada em que o Brasil se encontra na questão energética, tornar o mercado de gás natural mais eficiente e competitivo é imperativo. É o que acredita Ashley Brown, um dos maiores especialistas em regulação energética dos Estados Unidos e diretor do grupo de política energética da Universidade Harvard. Leia a reportagem toda - Segundo ele, no curto prazo, nenhuma medida seria mais auspiciosa do que garantir a entrada do setor privado no setor de gás, para que o abastecimento das térmicas não seja tão oneroso ao consumidor. Segundo o especialista, o Brasil é caso único entre as grandes economias quando se trata de entraves para a atuação do setor privado no mercado de gás. No longo prazo, a meta, diz ele, é investir em fontes renováveis e diversificar a matriz energética para que o fantasma do racionamento não volte a assombrar o país. “As vastas fontes hídricas do Brasil criaram uma sensação ilusória de conforto. Mas é preciso cair na real”, afirma. Ele diz  que as privatizações do setor, feitas durante o governo de Fernando Henrique Cardoso, ajudaram a melhorar a infraestrutura. Mas que o país não pode parar no tempo. "Há 12 anos, foi feito um bom trabalho no setor elétrico, construindo infraestrutura de geração maior. Mas, agora, as coisas mudaram e é preciso trazer maior flexibilidade e eficiência para o sistema", diz.


O Brasil se iludiu ao pensar que seu potêncial hídrico assegurava o seu futuro energético? Precisamos olhar para isso sob duas óticas: econômica e de segurança energética. A matriz brasileira não é muito diversificada.

CLIQUE AQUI para saber mais. 

Economia do Japão sai da recessão, crescendo 2,2% no quatro trimestre de 2014

A economia japonesa cresceu 2,2% no quarto trimestre de 2014 ante igual período do ano anterior – e o país deixou a recessão, informou o governo do Japão neste domingo. Ao falar sobre o assunto na sua edição de hoje, dia 16, o site www.veja.com.br conta que  o crescimento, contudo, foi muito mais lento do que esperavam analistas. Economistas consultados pela Dow Jones Newswires previam alta de 3,6% no Produto Interno Bruto (PIB) japonês.
A economia japonesa, uma das mais poderosas do mundo, enfrenta contração há muitos anos ou apresenta índices reduzidíssimos de crescimento. 
A expansão ocorre depois de dois trimestres seguidos de contração da economia japonesa. O PIB do país caiu 6,7% no segundo trimestre do ano passado e encolheu 1,9% no primeiro, ambos na comparação anualizada. As duas quedas consecutivas configuram recessão técnica para os economistas. No último trimestre de 2014, a economia apresentou um avanço de 0,6% em relação ao trimestre anterior. O mercado previa alta um pouco maior, de 0,9%.

Depois da divulgação dos dados, a Bolsa de Tóquio fechou no maior patamar em mais de sete anos, nesta segunda. O índice Nikkei, da bolsa japonesa, subiu 91,41 pontos (0,5%), para 18.004,77, superando o nível de 18.000 pontos pela primeira vez desde julho de 2007 e se recuperando de uma queda de 0,4% registrada na sexta-feira.

Jornalista e poeta Hélio Ricciardi foi sepultado ontem no Alegrete

O jornalista e poeta Hélio Ricciardi morreu neste final de semana no Alegrete, aos 88 anos. Elefoi sepultado neste domingo. Ricciardi foi diretor do jornal Gazeta de Alegrete.

Gramado está repleta de turistas

Gramado, RS, está repleta de turistas.

Danrlei vai disputar a prefeitura de Porto Alegre

O PSD quer o ex-jogador e atual deputado Danrlei na lista dos candidatos a prefeito de Porto Alegre.

Dilma descansa para falar à Nação

Depois do descanso carnavalesco na paradisíaca praia de Inema, tudo por conta do contribuinte brasileiro, Dilma falará à nação através de rede de TV.
Ela quer recuperar a popularidade que perdeu.
Por conta dos contribuintes, descansam na exclusiva e luxuosa base naval de Aratu a presidente Dilma, sua filha Paula, o neto, Gabriel, além do genro, mãe e tia.
Amanhã, todos viajarão a Brasília no imponente Boeing presidencial.

Banrisul ignora cortes de verbas publicitárias do governo

O Banrisul ignora o congelamento de verbas publicitárias do governo e suas estatais, pelo menos enquanto continua sob direção do PT.
Nesta segunda-feira, o Piratini confirmou que outra exceção aberta visa abrir espaço para o Detran, que é um dos órgãos mais ricos do Estado. Ele está com campanha de "conscientização" de motoristas carnavalescos.

Bancos fecham, supermercados abrem

Os bancos estarão fechados hoje e amanhã, mas os supermercados abrirão normalmente hoje.

PT x Patriotas, dia 15, nas ruas do País

O PT anunciou ontem que mobilizará seus seguidores para defender o governo Dilma. O Partido quer todos na rua, dia 15, usando a cor vermelha.
No mesmo dia, sai o Fora Dilma, mobilização organizada pelas redes sociais. A cnvocatória pede que todos sigam de verde e amarelo para as ruas.

Ana Amélia tenta conter o poder de Renan Calheiros

A senadora Ana Amélia Lemos protocolou projeto que cria o colégio de líderes no Senado. A idéia é acbar com o poder imperial do presidente, Renan Calheiros, que define as pautas como bem entende.

Análise - Tarso, Cardozo e Adams tentam livrar Dilma, Lula e o PT

As falas do líder gaúcho do PT, Tarso Genro, durante este Carnaval, e as manobras do ministro da Justiça, Zé Eduardo Cardozo, e do Advogado Geral da União, Luís Adams, estes junto aos advogados das empreiteiras e junto ao TCU, conduzem tudo ao mesmo objetivo solerte de tentar salvar a cara dos políticos no processo do Petrolão.
A lista dos deputados, senadores, governadores e políticos em geral é o segredo mais bem guardado da república neste momento. O Procurador Geral, Rodrigo Janot, e o ministro Teori Zavascki, sentaram em cima e não abrem.
O objetivo final é evitar o impeachment de Dilma, a prisão de Lula e a extinção do PT.
E demonstrar para a sociedade que toda a enorme corrupção brasileira decorre do governo que cria regulamentos e dificuldades para vender facilidades.
Ele é a vesrdadeira hidra que corrompe a nação.
Leia notas abaixo com as falas de Tarso e as manobras de Cardozo e Adams junto aos empreiteiros e ao TCU.