Delegado e deputado Protógenes Queiroz denuncia: "Atentado político matou Eduardo Campos"

Notabilizado na operação que resultou na prisão do banqueiro Daniel Dantas, Banco Opportunity, o delegado federal e deputado Protógenes Queiroz (PCdoB) promete trazer à tona as investigações sobre as causas da queda do avião Cessna Citation que matou o ex-governador Eduardo Campos e mais seis pessoas no dia 13 de agosto.

. O delegado disse hoje que tudo não passou de um atentado político. 

. Para colegas da Polícia Federal, Protógenes diz que trata-se de um atentado que tirou a vida do candidato do PSB à Presidência. Entre os argumentos para defender a ideia, Protógenes diz que o local da queda do avião não foi preservado e que a PF chegou ao local muito tempo depois. Protógenes prometeu ir à Procuradoria-Geral da República, pedir para aprofundar as investigações.

. A informação saiu neste domingo pelas mãos do jornalista Claudio Humberto. 

Baixaria eleitoral - Aliados de Marina reagem e chamam Dilma de Anticristo

Material de campanha distribuído no Rio de Janeiro pelos candidatos a deputado Ezequiel Teixeira e Édino Fonseca, aliados de Marina Silva, chamam Dilma de Anticristo.

. Numa revista digitalizada pelo deputado federal Jean Wyllys (Psol-RJ), a presidente Dilma Rousseff é chamada de "anticristo".

. O deputado, homossexual assumido, eleitor de Luciana Genro, resolveu colaborar com a campanha de Dilma. Ele defende a presidente: 


- Será que Marina, ou sua coordenação de campanha concordaram com essa sujeira e "deixaram" que ela fosse feita porque, na reta final, tudo o que servir para somar votos é bem-vindo, mesmo que provenha do esgoto político e da baixaria mais imperdoável?.

Baixaria eleitoral - Dilma diz que Marina é uma coitadinha

Durante os 20 anos em que esteve no PT, Lula era quem consolava a chorona Marina. Agora, Lula manda a mandona Dilma bater na sua ex-companheira de Partido e de Ministério. É o que Dilma mais gosta de fazer. Dilma, ao contrário de Marina, não chora nem em velório.


Esta tarde, em coletiva no Planalto, fora de si,  Dilma redobrou ataque a Marina: "Coitadinho não pode ser presidente". Presidente-candidata tenta desconversar sobre ofensiva à rival. No campo programático, afasta ideia de colocar área de humanas no Ciência sem Fronteiras. O repórter Gabriel Castro, do site www.veja.com.br, ouviu a fala de dilma no Alvorada. Leia:

Em entrevista concedida neste domingo no Palácio da Alvorada, a presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição, voltou a criticar a adversária Marina Silva, que tem se queixado dos ataques do programa eleitoral da petista. A presidente afirmou que um "coitadinho" não pode ocupar o maior cargo da República. "Não tem coitadinho na Presidência. Quem vai para a Presidência não é coitadinho. Porque, se se sente coitadinho, não pode chegar lá", disse ela.

Dilma deu sinal de que campanha truculenta vai continuar.

 . Mais calma, a petista pediu asltom nível nos debates e afirmou que tem discutido apenas o programa de governo da adversária, sem ataques pessoais, e que isso é parte da disputa eleitoral. "A campanha tem de ser do mais alto nível. Agora, eu considero alto nível discutir proposta, sim. Ninguém pode se dar por satisfeito quando não discute propostas", afirmou.

Enfiar goela abaixo cenas de casamento gay é ato de intolerância contra os valores cultuados pelos CTGs

Foi este o espetáculo que a juiza Carine Labres garantiu no CTG de Livramento, RS. Uma cena que afronta os valores e princípios do tradicionalismo gaúcho. 



Os colegas que conviveram com as juíza de Livramento, Carine Labres, não entendem como e quando ela assumiu a atual militância pelos direitos gays, porque não era esta a posição dela na faculdade de Direito.

. Sobre o intransigente e decidido ativismo na realização de 29 casamentos de homem com homem e mulher com mulher, enfiando goela abaixo de tradicionalistas inconformados com a violação dos seus valores, eis o que disse o desembargador aposentado Arno Werlang, replicado neste domingo pelo jornalista Túlio Milman, Zero Hora:

- Ainda que não seja contra o ato, penso ser provocação realizá-lo num centro de tradições que cultua o contrário. E o mais importante, é da essência do Judiciário dirimir conflitos e não cria-los. Se a intenção era resolver conflito entre favoráveis e contras, não se combate incêndio com gasolina.

. Foi o que fez a juíza Carine Labres.


. O ataque a valores defendidos pelos tradicionalistas, que criaram e reúnem seus CTGs, é mais intolerante do que a imposição de atos cerimoniais que nem sequer a Constituição tolera como tais. 

Dica de Vinicius - Receita de mulher

Vnicius de Moraes
Rio de Janeiro , 1959

As muito feias que me perdoem
Mas beleza é fundamental. É preciso
Que haja qualquer coisa de flor em tudo isso
Qualquer coisa de dança, qualquer coisa de haute couture
Em tudo isso (ou então
Que a mulher se socialize elegantemente em azul, como na República Popular Chinesa).
Não há meio-termo possível. É preciso
Que tudo isso seja belo. É preciso que súbito
Tenha-se a impressão de ver uma garça apenas pousada e que um rosto
Adquira de vez em quando essa cor só encontrável no terceiro minuto da aurora.
É preciso que tudo isso seja sem ser, mas que se reflita e desabroche
No olhar dos homens. É preciso, é absolutamente preciso

Que seja tudo belo e inesperado. É preciso que umas pálpebras cerradas

CLIQUE AQUI para aproveitar mais.

Candidatos ao Piratini farão seis debates até as eleições de outubro. O primeiro será nesta quarta, na ADI.

Nas próximas três semanas o ritmo de debates entre os candidatos ao Piratini ganhará contornos dramáticos, porque serão seis deles em apenas 15 dias, praticamente um a cada dois dias.

. A série começará na quarta-feira, Santa Cruz do Sul, onde mora e trabalha o dono do grupo editorial A Gazeta. Ele é presidente da Associação dos Diários do Interior e por isto o debate da ADI sairá na cidade. O resultado das discussões ocorrerá em todos os jornais diários do RS.

. Acompanhe o calendário:

17/9 - Debate ADI - 20 horas

23/9 - Debate TV Pampa - 18h20
24/9 - Debate rádio Guaíba - 13 hs
26/9 - Debate Record - 21 horas

30/9 - Debate RBSTV - 21h30

01/10 - Debate TVE

Mendonção, como Agripino Maia, trai Aécio em plena luz do dia, aconselhando imediata rendição

Este tucano de bico curto, que no RS procura favores do governo do PT para sua fábrica de caminhões, ensina como é que se trai o próprio candidato, mesmo usando linguagem oblíqua. 
Se Aécio não calar esses "amigos", não terá como arranjar novos amigos. 

O economista Luiz Carlos Mendonça de Barros, o Mendonção, ex-ministro do Desenvolvimento Econômico de FHC, engrossou hoje a lista de demos e tucanos que jogaram a toalha, desrespeitando o próprio candidato, Aécio Neves, que neste final de semana promoveu os maiores atos públicos da sua campanha, Minas, e garante que irá para o segundo turno.

. A estratégia do PSDB não pode ser a de quintas-colunas como Mendonção, que no RS negocia com o governo do PT apoio para sua fábrica chinesa de caminhões, Foton, ou de Agripino Maia, líder do DEM.

. O PSDB tem condições objetivas e subjetivas para chegar ao segundo turno.

. Na pior das hipóteses, terá fortalecido suas bancadas parlamentares e seus governadores, adquirindo mais musculatura para impor um acordo programático e ideológico mais consistente nas negociações de apoio para o segundo turno.

. No seu Facebook de hoje, Mendonção ensina como é que se trai o próprio candidato.

. "A violêcia dos ataques do PT e Dilma à candidata Marina Silva veio cedo de mais, claramente com o objetivo de evitar um crescimento maior da vice de Eduardo Campos", afirmou. "Foi um erro tático pois estes ataques vão provocar uma aceleração do voto útil em Marina e, desta forma, o resultado será como cavucar areia: gasta energia e não chega a lugar algum. Além disto, vai fortalecer - e antecipar - um acordo com os tucanos para o segundo turno".

.O economista tucano foi um dos primeiros a prever que eventual governo Marina Silva será semelhante ao de Itamar Franco, em que os tucanos contribuíram para a governabilidade, no Congresso, e também forneceram técnicos, na área econômica, que ajudaram a formular o Plano Real. Essa teoria, de que o PSDB teria muito a ganhar com a vitória de Marina, abriu fissuras na candidatura de Aécio e estimulou a tese do voto útil entre os tucanos, que consideram mais viável a vitória de Marina do que a do senador mineiro.

. Mendonção afirma que, no segundo turno, a estratégia do PT será a mesma de eleições passadas: "nós contra eles

Coordenador econômico do programa de Marina denuncia: "Dilma trata os empresários como prostitutas"

O coordenador do programa econômico de Marina diz que Dilma trata os empresários como prostitutas. 



A reportagem a seguir vai na íntegra. É do jornal O Globo deste domingo. Vale a epna ler. O editor leu tudo e anotou.

Faltavam 15 minutos para o economista e empresário Alexandre Rands, de 51 anos, falar num debate sobre propostas dos candidatos à Presidência da República, em São Paulo, quando recebeu um telefonema. A notícia era a do desaparecimento do avião de Eduardo Campos, cujo programa econômico ele estava coordenando. Quando a morte do candidato do PSB se confirmou, naquele dia 13 de agosto, Rands desistiu da palestra, cancelou todos os compromissos dos dias seguintes e voltou ao Recife, onde dirige uma empresa de consultoria e de centros de telemarketing. 

“Minha missão acabou”, pensou o economista, que perdera não só o interlocutor mais frequente de seu celular nos últimos meses. Eles eram amigos desde que, aos 13 anos, o ex-governador de Pernambuco começou a namorar sua prima, Renata. Quando começou a construir sua candidatura à presidência, Campos procurou o ex-companheiro de chapa no diretório acadêmico da faculdade de economia da Universidade Federal de Pernambuco para iniciar conversas com economistas e empresários em todo o país. Irmão do ex-deputado Maurício Rands, coordenador do programa de governo do presidenciável, Alexandre Rands acabou com a missão de condensar o capítulo econômico, assumido integralmente por Marina Silva na cabeça da chapa do PSB. Poucos dias depois da tragédia, Rands já estava de novo viajando pelo país para defender propostas do programa econômico da candidata, mas agora, ressalta, apenas como “um dos colaboradores”.

Diferente da linha direta que tinha com Campos, ele mantém com Marina uma relação mais distante, que passa por intermediários como o irmão e Eduardo Giannetti, o guru econômico da candidata. Em entrevista ao GLOBO, Rands conta que houve consenso entre os economistas do PSB e da Rede em praticamente todas as etapas de elaboração do plano econômico da candidatura, finalizado ainda antes da morte de Campos. Por isso, diz, Marina assumiu logo de cara propostas como a autonomia do Banco Central. Ele estima que, num eventual governo, Marina poderá fazer a economia crescer 4% no fim do mandato.

CLIQUE AQUI para ler toda a entrevistas, que vai na forma de pergunta e resposta.

Veríssimo ataca Marina. Ele anuncia que permanece leal aos seus amigos do Mensalão e do Petrolão

Veríssimo mente no seu artigo.
Eis o que Marina escreve no seu próprio site sobre céculas-tronco:
A minha relação com a pesquisa científica é de apoio e respeito total. Em relação à célula-tronco, há uma discussão no Congresso, na sociedade, na comunidade científica também, porque não há unanimidade na comunidade científica, de que é preciso ter os mesmos resultados usando célula adulta. Não é necessariamente que se utilize célula de embrião. Agora, a legislação brasileira possibilita os investimentos para todos os tipos de pesquisa. O Estado é laico. A lei foi aprovada pelo Congresso. O Ministério de Ciência e tecnologia, todos os órgãos de pesquisa já estão garantidos em relação a isso.
CLIQUE AQUI para ler tudo.

O escritor Luis Fernando Verissimo declarou, em artigo publicado neste domingo em alguns jornais do País, que não votará em marina Silva porque ela  por “todas as suas contradições”.

Veríssimo condena as posições da candidata “mais revolucionaria destas eleições, que ao mesmo tempo é a mais conservadora”, especialmente em relação ao aborto e às pesquisas com células-tronco.

Verissimo diz que irá votar "com seu coração", ou seja, contra Marina.

CLIQUE AQUI para ler mais. 

Leandro Mazzini conta que Palácio Alvorada contratou surdos-mudos para não "incomodarem" Dilma

Nas redes sociais, há mais tempo os internautas brincam com as semelhanças. Kim Jong-um só não se lembrou de contratar serviçais surdos-mudos para seu Palácio, uma inovação de Dilma. 



A presidente Dilma Roussef não é nenhum ditador da Coréia do Norte, Kim Jong-um, mas parece atemorizar seus auxiliares tanto quanto ele, o que se deve ao modo autoritário com que governa suas equipes mais próximas, submetidas a terror administrativo. A nota a seguir é do jornalista Leandro Mazzini na sua coluna de hoje do jornal O Sul. A notícia poderia ser apenas surreal, caso acontecesse na Coréia ou no castelo de algum senhor feudal, mas no caso brasileiro atual diz muito para quem não quer saber de enxergar novo mandato para Dilma. Leia:

Os servos do castelo
A equipe presidencial do Palácio da Alvorada, a residência oficial da presidente Dilma Rousseff, fez um belo trabalho de inclusão social. Mas por pressão da inquilina. Dilma não aguentou o falatório dos serviçais nos jardins, entre brincadeiras e conversas em alto som, e exigiu que trabalhassem em silêncio, por causa de suas leituras e da mãe, dona Dilma, que mora com ela. Ordem é ordem, e cumprida: a empresa terceirizada admitiu surdos-mudos para os serviços. A chefe nem soube. Procurada, a assessoria da Presidência não se manifestou.
Técnica 24h
Os serviçais conhecem a chefe. Dilma cobra silêncio absoluto no Planalto porque fica os fins de semana estudando planilhas e conferindo programas dos ministérios
Plantão
Dilma põe o "terror" em ministros aos domingos, e muitos deles não saem de Brasília. Há ocasiões em que ela chama alguns para cobrar atualizações no domingo à noite.

Vai chover no fim da tarde em Porto Alegre

A chegada de uma frente fria deve deixar o domingo chuvoso em todo o Rio Grande do Sul. Conforme a Somar Meteorologia, o dia começa com precipitação na Fronteira Oeste e, à tarde, as pancadas avançam para o todo o Estado, com possibilidade de temporal e queda de granizo.

Na favela da Maré, crianças jogam copos d'água no carro de Dilma

Na favela da Maré, crianças impediram o discurso de Dilma e depois atiraram copos d'água no seu carro. 
VOCÊ pode ler a notícia completa e ouvir o noticiário do Jornal Nacional sobre o assunto. No JN, as cenas do ataque com copos d'água foram suprimidas, mas constam do texto. Também sites como Terra, embora numa primeira versão tenham se referido ao ataque com água, suprimiram as referências logo em seguida. CLIQUE AQUI. 

Dilma passou por uma saia justa nestas sexta-feiras, quando dezenas de crianças invadiram correndo o recinto onde a presidente Dilma Rousseff concedia entrevista coletiva, no Conjunto de Favelas da Maré, na zona norte do Rio. Com a invasão, Dilma interrompeu a entrevista e decidiu se retirar do local. Em seguida, as crianças perseguiram e arremessaram copos d´água no carro da presidente.

. Dilma tinha previsão de fazer uma caminhada pela Maré, mas, devido ao atraso na agenda, foi diretamente para uma tenda montada na Vila Olímpica, onde assistiu a um vídeo sobre construção de escolas na comunidade. Ela estava acompanhada do candidato a governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (PMDB) e do prefeito Eduardo Paes (PMDB).

. Ao final da exibição do vídeo, ela começou a conceder a entrevista sobre parceria com o governo do estado para ocupação da favela por forças federais de segurança.

. Durante a entrevista, as crianças entraram na tenda, começaram a gritar e fazer barulho, o que levou a presidente a suspender a entrevista e se retirar.

. A presidente tentou conter as crianças, pedindo silêncio, mas não foi atendida. 

CLIQUE AQUI para examinar parte
do incidente com as crianças. 

Artigo, Luís Milman - A oposição ao esquerdismo liberticida ainda não disse ao que veio nestas eleições

A Folha de SP publicou uma pesquisa sobre o perfil ideológico dos eleitores brasileiros. 65 por cento deles se identifica como sendo de centro e de direita (50 por cento).  Sabemos que essas identidades não são estritamente doutrinárias, mas se expressam mais pela defesa de valores liberais e conservadores avulsos e intuitivos. No entanto, os partidos de perfil liberal e conservador fracassam em organizar politicamente esses sentimentos. Alguns, mais oportunistas,migram fisiologicamente para o campo esquerdista . Já o PSDB, começou com uma abordagem eleitoral morna, um discurso monótono de eficácia gerencial. Depois  apresentou, mas muito tardiamente, questionamentos sobre a natureza do esquerdismo petista, como o aparelhamento do estado e a corrupção na Petrobrás. Agora, porém, podemos constatar que, nestas eleições, estamos mais uma vez pagando o preço da ausência de uma oposição constante, programática, coesa, de centro-direita, capaz de expressar o sentimento da maioria da população brasileira. O resultado é que o antipetismo, expressão política da rejeição ao partido de Lula e Dilma Roussef , desaguou na candidatura de Marina Silva, uma dissidente do PT, que será, com todas as suas incertezas, a opção para interrompermos o ciclo do marxismo-populismo no país.
A imagem de Marina, no entanto, vem sendo sistematicamente abespinhada pela campanha infame, sórdida, feita pelo PT. Não podemos sequer garantir que a candidatura de Marina sobreviva aos ataques e chegue com consistência ao segundo turno, se não houver uma reação enérgica à máquina destrutiva dos petistas. O uso da sordidez, que mais uma vez lembra as táticas fascistas, parece já ter produzido o efeito esperado As últimas pesquisas mostram que o crescimento de Marina Silva foi estancado, apontando para um empate entre ela e Dilma Roussef no segundo turno. E isto apesar do escândalo da Petrobrás.  Quer dizer, com a máquina pública, seu eleitorado cativo, feudos e alianças, o PT segue muito vivo nestas eleições, contando com uma vitória que o catapultaria não somente para mais quatro, mas par mais doze anos no poder, com Lula voltando depois de Dilma e a oposição esfacelada.  Sabemos das consequências deste cenário para o país: mais aparelhamento partidário do estado, programas sócio-populistas, a destruição do ensino público superior, alinhamento bolivariano, improviso macroeconômico, controle dos meios de comunicação e um ciclo de baixo investimento com recessão e inflação, com o consequente embrutecimento do regime. Este filme já passou no Equador, Venezuela e está em cartaz na Argentina. 
Há uma dormência na sociedade com relação mobilizações políticas e a denúncias de escândalos do PT. Apenas o petismo mostra ainda ser capaz, como em sua campanha suja contra Marina, de mobilizar uma militância, mesmo que paga e virtual. São milhares de blogueiros pagos e simpatizantes comandados por marqueteiros sem escrúpulos, todos recebendo ordens das cúpulas do partido. A verdade é que o PT tem muito a perder se for apeado do poder. Perderá, sobretudo, seu controle clientelista nos âmbitos político, social e cultural sobre o estado. Para enfrentar esta situação, não é suficiente apresentar um discurso de gestão, como faz Aécio Neves, ou ecumênico, como faz Marina Silva. É preciso enfrentar os petistas com armamento pesado. Afinal, o PT está para a destruição da democracia constitucional brasileira como o Estado Islâmico está para desestabilização do Oriente Médio.

Marina diz que Dilma é Collor de saias e nomeará mais diretores para roubar Petrobras

Ao chegar no Piaui, disse Marina:
"Eles (Dilma e o PT) tremem que nem vara verde,apavorados
e desesperados porque vão perder as mordomias".

A foto ao lado é de comício, ontem, Sobral, Ceará. Fotos Públicas.

No Piauí, candidata do PSB faz discurso com críticas duras ao PT e compara presidente a Collor
Felipe Frazão, de Teresina (PI), segundo coberturas do repórter de Veja. Marina resolveu deixar de lado a prudência e partiu para o ataque, listando Dilma, Sarney, Renan e Collor como farinhas do mesmo saco. Leia tudo:

 A candidata do PSB à Presidência da República, Marina Silva, usou o combate à corrupção como mote de um comício crítico à presidente-candidata Dilma Rousseff e ao PT na noite deste sábado, em Teresina (PI). Marina reclamou das “calúnias, mentiras e boatos” disparados pelos adversários e afirmou que eles estão apavorados e desesperados, “tremendo que só vara verde”. A presidenciável do PSB concentrou ataques nominais a Dilma e aliados do PMDB, como o presidente do Senado, Renan Calheiros, e o senador e ex-presidente José Sarney. Ela afirmou que, se reeleita, Dilma continuará a nomear diretores da Petrobras a partir de indicações políticas, como fez com o ex-diretor de abastecimento Paulo Roberto Costa, delator de um escândalo de corrupção na petrolífera.

 “Esse é o vento da mudança, daqueles que querem votar em quem apresenta um plano de governo. A Dilma não apresentou. O Aécio Neves, candidato à Presidência pelo PSDB] não apresentou. E a Dilma ainda disse que não vai apresentar, que vai fazer a mesma coisa que está fazendo, ou seja, vai continuar escolhendo os diretores da Petrobras com os critérios de acabar com a Petrobras pelo roubo, pelo dolo”, disse. 

CLIQUE AQUI para ler tudo. 

Outro petista usa computadores da Petrobrás para falisifcar perfil de Paulo Costa no Wikipedia. Ele tentou vinculá-lo ao governo FHC.

Aí ao lado está a prova do crime. O registro na Wikipedia, demonstra que os líderes do PT enquistado em órgãos públicos do governo federal, desta vez de novo na Petrobrás,  não se intimidaram com a rápida localização do servidor Luiz Alberto Marques Vieira Filho (CC com salário mensal de R$ 20 mil), que de dentro do Palácio do Planalto mudou perfis de jornalistas como Miriam Leitão na enciclopédia digital.

. Quando fez a falsificação, Luiz Marques trabalhava dentro do Palácio do Planalto, onde despacha Dilma. Ele usou computadores dali.

. Desta vez, o bandido petista mudou o perfil do ex-diretor da Petrobrás, Paulo Costa, preso em Curitiba, para vinculá-lo ao governo FHC, que o teria nomeado, quando na verdade o criminoso foi nomeado por Lula e mantido por Dilma.

 . A edição feita na tarde deste sábado, desfeita minutos depois, afirmava que a nomeação de Costa para a Diretoria de Abastecimento em 2004, foi nomeado por Lula.

. O jornal O Estado de S.Paulo verificou em três sites localizadores que o IP 164.85.6.3 tem como origem a sede da Petrobras, no centro do Rio. O usuário do computador publicou na Wikipédia que o ex-dirigente da empresa é "cria do governo tucano" de FHC, por ocupar cargos de direção desde 1995, e que a nomeação para a área de Abastecimento, feita na gestão Lula em 2004, era fruto de indicação política do PP e "caminho natural de alguém cujas funções internas lhe permitiram deter informações estratégicas".

Saiba por que Aécio acha que Marina se esfarela.

Com base em pesquisas internas do PSDB que apontam que Marina Silva tem perdido votos na classe média e em cidades grandes, o presidenciável tucano Aécio Neves disse a aliados em São Paulo ver sinais de "nervosismo" na campanha do PSB e uma mudança no ambiente eleitoral que pode ser o início de um "esfarelamento" da ex-senadora.

. É por isto que ele acha que sairá do terceiro lugar nas pesquisas com 15% das intenções de voto. Aécio  afirmou ainda que nas próximas semanas vai "esbarrar com ela" na casa dos 22%, 23%