O site www.polibiobraga.com.br teve 1,8 milhão de acessos no mês passado

O site www.polibiobraga.com.br bateu 1.800.000 de acessos no mês passado, o que é um recorde na história desta página.

. O elevado número teve tudo a ver com a cobertura das eleições do primeiro e segundo turnos.

Vice-presidente do PSDB, ex-governador de SP, Alberto Goldmann, não apóia manifestações de rua contra Dilma

O vice-presidente nacional do PSDB e ex-governador de São Paulo, Alberto Goldman, disse neste sábado (1º) que nem a sigla nem a direção da campanha do senador Aécio Neves (MG) incentivam, organizam ou dão suporte às manifestações contra a presidente Dilma Rousseff (PT) em ao menos três capitais.


. Para Goldman, um dos críticos mais vorazes do PT no partido, seria uma “irresponsabilidade” compactuar com esse tipo de ato. Ele admite, no entanto, que o país está com os ânimos inflamados. “Até por conta do tipo de campanha, muito suja, muito pesada, que o PT fez primeiro contra a Marina Silva (PSB) e depois contra o Aécio. Mas nem isso justifica um pedido de impeachment da presidente”, avaliou.

. Os atos de rua mais importantes foram os de São Paulo. 

. O PSDB está muito preocupado com consignas que remetem a apelos à intervenção das Forças Armadas e ao impeachment, porque acha que isto não corresponde ao que quer o Partido e não tem nada a ver com suas propostas. 

"Adeus, Tarsô !", gritou o povo em manifestação diante do Piratini

CLIQUE AQUI para examinar o discurso do início desta semana em Caracas. Nele, Maduro cumprimenta Dilma e diz que ela pode consolidar no próxikmo mandato a revolução socialista já iniciada no Brasil.
Vale a pena ouvir e ver:

As jornadas de protesto desta tarde em Porto Alegre não se resumiram a concentrações no Parcão, mas acabaram espraiando-se pela Rua Duque de Caxias, no centro da cidade.

. Milhares de manifestantes foram em direção ao Palácio Piratini e à Assembléia Legislativa.

. Quando chegaram diante do Piratini, palavras de ordem foram proclamadas, todas elas dirigidas ao governador Tarso Genro, algumas delas ofensivas.


. “Adeus, Tarsô !” e “O Rio Grande é nosso !”, foram os refrões mais repetidos. O povo na rua também reclamou por imediata auditoria sobre a votação e a apuração de domingo.

. Diante da Assembléia, a população entoou os hinos do Rio Grande e do Brasil. 

. Muitos manifestantes usaram as redes sociais para passar informações e videos on line. 

Muda já, Dilma

O Brasil todo clama por mudanças, inclusive com manifestações de rua como as desta tarde de sábado, mas Dilma continua paralisada, sem saber como se livrar das amarras do atraso, da inflação alta e do autoritarismo petista. Dilma venceu entre os beneficiários das políticas assistencialistas. Aécio, entre os que pagam essa conta. O desafio que se impõe à sociedade e aos políticos é como pôr fim à divisão.

Leia esta reportagem de capa da Istoé, assinada por Izabelle Torres (izabelle@istoe.com.br)


. O Brasil que saiu das urnas é um País claramente rachado em dois. O resultado eleitoral no segundo turno disputado entre Dilma Rousseff e Aécio Neves mostrou que eleitores das regiões Norte e Nordeste, mais dependentes de programas de transferência de renda, como o Bolsa Família, optaram por manter no poder o partido que ampliou o assistencialismo, o PT, enquanto os das regiões Sul e Sudeste, mais produtoras e que mais pagam impostos, apostaram na oposição, representada pelo PSDB. Nessa geografia econômica do voto, Dilma – que no total bateu Aécio por uma diferença de apenas três milhões de votos – só se sagrou vitoriosa na disputa direta com o tucano entre os eleitores cujos salários somam até dois salários mínimos. Na faixa entre dois e cinco salários, houve empate. Nas demais, deu Aécio. Se categorias de brasileiros foram separadas de acordo com a renda familiar, o mesmo pode-se dizer do nível de escolaridade. A segregação do País por grau de informação – no caso, a falta de acesso a ela – também influenciou no resultado final favorável a Dilma. 

CLIQUE AQUI para saber mais. 

O vice de Maduro veio ao Brasil sem aviso diplomático e assina acordo para criar e treinar milícias do MST. DEM exige explicações de Dilma.

Elias Jaura, um dos vice-presidentes da Venezuela, desde setembro responsável pela relação do governo de Nicolás Maduro com as comunas e os movimentos populares, inclusive a organização de milícias populares – depois de ter deixado a Chancelaria venezuelana – ele também é ministro de Nicolás Maduro. Foi nesta qualidade que o ministro assinou, há dois dias, acordos com lideranças do Movimento Sem Terra nas áreas de “treinamento, organização e conscientização do povo”.

.O editor soube na sexta-feira que o deputado gaúcho Onyx Lorenzoni mobilizou o líder do DEM, Ronaldo Caido, para que pressione o governo Dilma a se explicar.

. O DEM quer chamar a deputada Cora Corina para vir a Brasília e explicar o caráter subversivo da visita de Jaua.

. Há o óbvio temor de que o governo venezuelano treine arme o MST para enfrentamentos armados, inclusive em áreas urbanas, infiltrando-se em manifestações de rua e junto aos setores que se manifestam contra Dilma. Na Venezuela, as milícias de Jaua matam os adversários.

. O governo brasileiro não vê problemas nas atividades de Jaua, apesar de não ser uma visita oficial. Diplomatas alegam que vários ministros estrangeiros em visita ao Brasil costumam programar sua agenda e mesmo assinar acordos com organizações não-governamentais sem que essa negociação passe pelo Itamaraty. Não há lembranças, no entanto, de ministros cumprindo agendas em nome de seus governos sem que o país anfitrião sequer seja comunicado da sua presença.


- O vice veio ao Brasil com o pretexto de submeter sua esposa a tratamento no Sirio-Libanês. A baba dos seus filhos,veio esta semana. Ao entrar no País com uma maleta do ministro, Jeanette del Carmen Anza terminou presa por trazer junto a documentos uma arma calibre 38 pertencente a Jaua. Solta há dois dias, vai responder a um processo por tráfico ilegal de armas.

Multidão ocupa o Parcão, Porto Alegre, para protestar contra fraude eleitoral e pela democracia

CLIQUE AQUI para ouvir
e entender contra quem os democratas lutam.

A foto acima é do parcão, mas a foto debaixo é do site Terra, apanhada em São Paulo. CLIQUE AQUI para saber como é a manifestação desta tarde em SP. 

Apesar do mau tempo em Porto Alegre, mais de mil pessoas manifestam-se neste momento no Parcão, Porto Alegre.

. Eventos do mesmo gênero ocorrem em várias capitais.

. As jornadas desta tarde replicam os eventos de rua que marcaram a última semana do segundo turno das eleições, reforçados agora pelas suspeitas de fraude eleitoral e pela convicção de que só o povo nas ruas implementará as consignas levantadas contra a corrupção, pela democracia e por melhores serviços públicos.

. Nas redes sociais, a mobilização é muito forte desde o dia 26, o que levou o PSDB a protocolar pedido de auditoria especial sobre a votação e a apuração comandadas pelo Tribunal Superior Eleitoral.

Ministro Marco Aurélio diz que "sistema algum é infalível", mas jornalismo chapa branca acha que voto eletrônico é "infalível".

Fazendo coro ao jornalismo chapa branca, o editor do Painel da Folha diz na edição de hoje que "Tucanos criticam pedido para auditar urnas e falam em 'burrada'. Este é o título.

. No texto, o leitor perceberá que o título é safado.

. O colunista resolveu dar relevância maior a uma declaração do tucano que preside a Assembléia de SP, quando o próprio ministro do STF, Marco Aurélio Mello, que foi quem introduziu o sistema, avisa que "nada é infalível neste mundo" e que não vê problema no pedido de auditoria, até porque o recurso é perfeitamente legal.

. Leia a safada nota do colunista:

Tiro no pé O pedido de investigação das urnas eletrônicas gerou constrangimento entre políticos que apoiaram Aécio Neves. “Isso não ajuda a fortalecer as instituições. É preciso analisar com prudência o que é boato e o que é evidência”, reclama o presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo, Samuel Moreira (PSDB). Sob anonimato, outros integrantes da oposição se referem ao pedido como “absurdo” e “burrada”. Eles dizem temer que a ideia fique carimbada como choro de perdedor.
Confiança Presidente do TSE quando a urna eletrônica foi estreada, em 1996, o ministro Marco Aurélio Mello diz acreditar no sistema. “Até aqui, confio plenamente. Se surgir prova de fraude, darei a mão à palmatória”, afirma.

Desconfiança O ministro ressalva que não vê problema no pedido de auditoria feito pelo PSDB. “Não dá para se entender que não cabe contestação em absoluto. Nada é infalível nesse mundo”.

Padilha nega pedido ao Comitê de Dilma para ajudar campanha de Sartori

Na nota que vai a seguir na íntegra, o deputado Eliseu Padilha diz que não pediu dinheiro ao Comitê de Dilma e nem para ninguém, visando auxiliar financeiramente a campanha de Sartori. Padilha disse ao editor que a Folha apanhou mal suas informações. Leia a nota:
 
1 – Auxiliei ao Presidente Michel Temer a distribuir os recursos que foram recebidos por ele e pelo PMDB nacional, para a campanha deste ano, em todos os estados do Brasil;

2 – Muitos foram os pedidos que recebi das campanhas de companheiros do Rio Grande do Sul, e, atendendo a tais pedidos, nossos companheiros do PMDB gaúcho receberam, com a assinatura de Michel Temer, como presidente do PMDB ou como Candidato a Vice Presidente da República, recursos destinados a candidatos a Deputado Estadual, Deputado Federal, Vice-Governador e Governador do Estado. Também foram custeadas pela conta de Campanha de Michel Temer, e distribuídos em todo o estado, dezenas de milhões de colinhas que tinham como candidatos Deputado Estadual, Deputado Federal, Senador e Governador do PMDB gaúcho;

3 – Não foi dito por mim, nem está escrito na matéria da FOLHA DE S.PAULO de ontem, sexta-feira, 31.10.2014, na página A4, que pedi qualquer recurso para a campanha de Sartori. O que digo em tal matéria é: “Pedi dinheiro ao Comitê de Dilma até a véspera da eleição”. Não especifiquei para o que ou para quem seria destinado, pois nossa missão era viabilizar auxílio para os companheiros partidários em todo o Brasil;

4 – A matéria não vincula minha fala a Campanha de Sartori. Nem poderia vincular, pois eu não citei a ninguém. Alias não sei de nenhuma dívida da Campanha de Sartori. Tal  vinculação é de responsabilidade de quem a fez;

5 – Por decisão da Justiça Eleitoral a prestação de contas da campanha do Vice-Presidente da República é conjunta com a do Presidente;

6 - Quem não leu ou quem teve dificuldade com o vernáculo de dita matéria da Folha de S.Paulo e/ou não sabe dos contatos promovidos por aqueles que tinham a difícil missão de viabilizar recursos para a campanha que findou, deveria se abster de fazer voluntariosas e oportunistas manifestações, pois, uma vez contraditadas, elas comprovam sua irresponsabilidade e seu desconhecimento quanto ao que aconteceu na exitosa campanha que findou.


Sartori buscou o Kurotel para descansar

O governador eleito do RS, José Ivo Sartori, está em Gramado desde o meio da semana. Ele hospedou-se com a mulher, a deputada Maria Helena, no Kurotel.

. Sartori voltará segunda-feira a Porto Alegre para instalar a equipe de transição, costurar as alianças parlamentares e escolher o secretariado.

Batista Filho será reconduzido dia 3 à presidência da ARI

Dia 3, segunda-feira, o jornalista Batista Filho será reeleito em chapa única para a presidência da Associação Riograndense de Imprensa.

Saiba como iniciar a resistências democrática no Brasil de Dilma, do PT e de Lula

CLIQUE AQUI, também, para examinar este magistral
discurso de Gloria Alvarez.

Luciano Pires faz neste artigo um bom resumo do ensaio que recomenda começar a resistência democrática na sociedade. Leia:

Isca Intelectual de Augusto de Franco para quem não tem preguiça de ler:

O PT está enraizado no Estado e, inclusive, na sociedade brasileira. Vejamos algumas evidências:
1 - Foram 30 anos de conversações recorrentes, com várias circularidades inerentes, com múltiplos laços de retroalimentação de reforço: nas escolas, nas universidades, nos assim chamados movimentos sociais, nas organizações sindicais, nas demais organizações da sociedade civil, nos governos de todos os níveis, em milhões de iniciativas com ou sem fins lucrativos, nas conversas de bar, nas rodas de amigos - boa parte das quais simpáticas ao PT.

2 - E depois foram 12 anos de trabalho árduo de aparelhamento do Estado, de tentativa de fazer maioria em todas as instituições governamentais e para-governamentais (do Supremo Tribunal Federal aos Fundos de Pensão), além da ereção de uma espécie de Estado paralelo financiado com recursos provenientes do crime que permitiu converter a base parlamentar aliada em base-alugada (ampliando-a enormemente).

CLIQUE AQUI para ler mais. 

Foi sob ameaça da Price que Petrobrás abriu investigações internas sobre o escândalo do Petrolão

A PricewaterhouseCoopers, auditoria responsável por avaliar os balanços da Petrobrás, resolveu pressionar a direção da empresa a aprofundar as investigações das roubalheiras na estatal, segundo critérios das leis anticorrupção dos EUA. É o que explica o jornalista Reinaldo Azevedo no seu blog. Leia para entender melhor:

. Ou a gigante brasileira fazia isso, ou a Price deixaria de analisar seus balanços.

. E que consequências isso teria? A auditoria informaria ao conselho da Petrobras a sua decisão; se, ainda assim, nada fosse feito, a Price informaria à SEC (órgão que regula o mercado de capitais nos EUA) o rompimento do contrato. Seria um golpe gigantesco na credibilidade da estatal no mercado internacional, isso num momento delicado, em que a empresa depende vitalmente de financiamento externo. Sem a análise do balanço, a Petrobras estaria fora do mercado.

. Foi preciso que as leis americanas fossem evocadas para que a Petrobras se coçasse e decidisse investigar a sem-vergonhice.

. Dois escritórios especializados em leis americanas anticorrupção foram contratados: nos EUA, o escolhido foi o Gibson, Dunn & Crutcher. No Brasil, o Trench, Rossi e Watanabe, de São Paulo. Eles vão colaborar com a comissão interna criada pela Petrobras para investigar o caso.
Na mira da comissão interna da Petrobras, estão diretores nomeados por Lula. A comissão pediu ainda autorização à Justiça para ouvir Paulo Roberto Costa sobre a construção da refinaria de Abreu e Lima, informa a Folha:

. “A empresa pediu que Costa esclarecesse, entre outras coisas, o teor de reuniões com o ex-presidente da estatal José Sergio Gabrielli e o ex-diretor de Serviços Renato Duque realizadas entre o fim de 2005 e o começo de 2006 sobre Abreu e Lima. A Petrobras quer saber por que, às vésperas da implantação de Abreu e Lima, Costa foi com Gabrielli e Renato Duque a reunião em Brasília. A estatal pede explicações sobre as revisões do valor da obra, que subiu de US$ 4 bilhões para US$ 13,4 bilhões entre 2006 e 2009”.

. Essa informação é pública há muito tempo. Só agora o comando da Petrobras resolveu cobrar explicações. E só o fez porque a Price exigiu.

Fortunati passeia em Paris e HPS fica sem climatização na UTI

Durante todo o recente passeio do prefeito José Fortunati a Paris, em plena campanha do segundo turno, toda a climatização da UTI do HPS pifou.

. Até agora a parafernália elétrica só opera a meia boca.

Randon investe R$ 500 milhões em nova fábrica de SP

A Randon.Caxoias do Sul, lançou ontem a pedra fundamental da sua nova fábrica em São Paulo, desta vez em Araraquara.

. Um invedstimento de R$ 500 milhões

PSDB quer união dos menores para desalojar PT da repartição da presidência da Assembléia do RS

PSDB, PSB e mais os nanicos da Assembléia do RS movimentam-se para extrair o PT do acordo feito entre os grandões (PMDB, PP e PDT) na divisão do comando da Assembléia do RS.


. A alegação é de que todos estiveram unidos no segundo turno para governador e que o PT não é confiável na presidência da Assembléia, como ficou claro na administração de Ivar Pavan.

Vaccari antecipa saída de Itaipu

O tesoureiro nacional do PT, João Vaccari, envolvido até os dentes nas investigações e delações do Petrolão, pediu demissão do cargo de Conselheiro de Itaipu.

. Ele tinha anunciado que faria isto no final do ano.

. Ele era colega, ali, do ex-governador gaúcho Alceu Collares.

. Por uma reunião a cada três meses, conselheiros de Itaipu faturam R$ 21 mil por mês. Além deste rendimento, Collares também recebe pensão de ex-governador e aposentadorias pelos Correios e Câmara dos Deputados.

Os bandidos do Petrolão unem-se para derrubar o juiz Sérgio Moro

Em reportagem decapa, a revistqa Veja de hoje revela que os envolvidos no escândalo que desviou bilhões da Petrobras se movimentam para impedir o avanço das investigações. O alvo principal é o magistrado responsável pelo processo

. A reportagejm é de Daniel Pereira e Robson Bonin. leia tudo:

A história recente do Brasil tem algumas lições para o juiz federal Sérgio Fernando Moro. 
Relator do processo do mensalão, o ex-ministro Joaquim Barbosa recebeu do PT a alcunha de traidor e foi atacado, de forma impiedosa, antes mesmo de decretar a prisão da cúpula do partido. Autor do pedido de condenação no caso, o então procurador-geral Roberto Gurgel foi transformado por petistas e asseclas em personagem de uma CPI, sendo ameaçado, inclusive, com um processo de impeachment. Os dois resistiram, e o Supremo Tribunal Federal (STF) condenou os mensaleiros. Descrita como “ponto fora da curva”, a decisão, em vez de atenuar, agravou uma lógica perversa -- quanto maior o esquema de corrupção, maior o peso de certas forças para engavetá-lo. Moro agora é quem carrega as responsabilidades que foram de Barbosa e Gurgel. Ele está na mira dos interesses contrariados.


Nascido em Maringá, no norte do Paraná, Moro é um dos maiores especialistas do país na área de lavagem de dinheiro. Obstinado pelo trabalho e discreto a ponto de a maioria de seus colegas desconhecerem detalhes de sua vida pessoal, como a profissão da esposa (advogada) e a quantidade de filhos (dois). Aos 43 anos de idade e dezoito de profissão, Moro é um daqueles juízes intocáveis, incorruptíveis, com uma carreira cujos feitos passados explicam seu comportamento no presente e prenunciam um futuro brilhante. Moro conduziu o caso Banestado, que resultou na condenação de 97 pessoas de diversas maneiras responsáveis pelo sumiço de 28 bilhões de reais. Na Operação Farol da Colina, decretou a prisão temporária de 103 suspeitos de evasão de divisas, sonegação, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro - entre eles, um certo Alberto Youssef. No ano passado, um processo sob a responsabilidade de Moro resultou no maior leilão de bens de um traficante já realizado no Brasil. Foram arrecadados 13,7 milhões de reais em imóveis que pertenciam ao mexicano Lucio Rueda Bustos, preso em 2006. Com sólida formação acadêmica, coroada por um período de dois anos de estudos na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, Moro também atuou como auxiliar da ministra do STF Rosa Weber no processo mensalão. Com frequência, suas teses eram citadas por colegas dela nos debates em plenário.

CLIQUE AQUI para ler mais.

Feira do Livro de Porto Alegre entra no segundo dia neste sábado

A foto ao lado é de Alfredo Hilário Neto. É uma das obras mais bela sjá produzidas sobre Porto Alegre. Em primeiro plano o Mercado Público. Logo atrás, o porto. Nas imediações é que ocorre a Feira do Livro, evento que os gaúchos prestigiam há 60 anos e de enorme qualidade. 



Hoje é o segundo dia da Feira do Livro em Porto Alegre. É o maior evento do gênero em ambiente aberto no País.

Esta edição é a 60a.

. A Feira do Livro estará aberta por quase um mês na Praça da Alfândega.

MDA descredencia entidade envolvida na fraude do Pronaf

A PF suspeita que 10 casos de suicidios de pequenos agricultores gaúchos, deve-se a execuções indevidas de empréstimos concedidos pelo BB no âmbito do Pronaf. 

Mesmo sem a conclusão da Operação Colono, o ministério do Desenvolvimento Agrário resolveu descrecedenciar a Associação Santga-Cruzense de Pequenos Agricultores Camponeses, vinculada ao MPA (Movimento dos Pequenos Agricultores), acusada de párticipçação ativa na fraude do Pronaf.

. Aspac e MPA são investigados pelo MPF e PF no escândalo que resultou em perdas para 6.300 pequenos agricultores do Vale do Rio Pardo. A fraude consistiu em empréstimos frios tomados junto ao BB, que entregavam procurações frias para a Aspac. O dinheiro não ia para os agricultores, mas eram desviados para campanhas políticas e usufruto de líderes estaduais e regionais do PT, também controladores da Aspac e MPA. Entre investigados estão o deputado Bohn Gass. MDA e BB também podem estar envolvidos.

A falta de jeito do Dnit no caso da ponte que caiu no RS

O Dnit precisou esperar que a ponte caísse  para licitar a construção de nova obra sobre a várzea do rio Toropi, BR-287, RS.

. Isto é o que se pode chamar de planejamento do novo milênio.

. E ainda tem gente que acha que o Brasil tem jeito.

Edson Brum também diz que PMDB não pediu nada ao Comitê de Dilma

O deputado Edson Brum, presidente estadual do PMDB, disse ontem à noite que o Partido não pediu um só centavo à direção nacional ou ao comitê de Dilma, ao contrário do que informou a Folha de S. Paulo.

. Ao jornal, o deputado Eliseu Padilha declarou que buscou R$ 5 milhões junto ao comitê de Dilma para a campanha de Sartori.