No Carnaval, um assassinato a cada quatro horas no RS

Em três dias de feriadão de Carnaval, foram registrados 17 homícidios no Rio Grande do Sul, nove deles em Porto Alegre. A contagem inclui crimes ocorridos entre o meio-dia de sexta-feira e as 17h45min deste domingo. Sexta-feira foi o dia mais violento, com oito pessoas assassinadas. 

Jefferson passa mal e vai para a enfermaria do presídio de Niterói

Preso em Niterói, o delator do chamado 'mensalão' sentiu fores dores estomacais na última sexta-feira e foi atendido por seu médico particular e uma enfermeira. O informe é do site www.brasil247.com.br

.  Roberto Jefferson chegou a fazer um exame, mas que não apresentou alterações. No mesmo dia, o advogado pediu novamente ao STF que o condenado cumprisse prisão domiciliar

O povo, na rua, vai derrubando a ditadura bolivariana na Venezuela

A canalha bolivariana da Venezuela e seus asseclas alojados dentro e fora do PT e do governo Dilma Roussef, continuam tentando ignorar a força das massas que não saem das ruas de Caracas. 





O site WWW.dolartoday.com desta tarde escreve sobre a impressionante manifestação de hoje, domingo, em Caracas:

- Esto es una Dictadura que controla a un CNE que se roba la voluntad del pueblo ¡DESPERTEMOS!


. O CNE a que se refere a publicação é o Conselho Nacional Eleitoral da Venezuela, aparelho do governo bolivariano de Maduro.

. Desde a prisão, o líder oposionista Leopoldo López continua insuflando a população para que prossiga a inusrgência até a queda completa do regime bolivariano.

Saiba quais são os arsenais de EUA e Rússia

No caso de um conflito armado entre Rússia e EUA, saiba com que arsenal cada um dos dois Países poderá enfrentar o outro, clicandoaqui.


. A lista não inclui ogivas nucleares. 

Marchinha carnavalesca de Luiz Trevisan: "Delúbio, Delúbio/E ele foi parar na Papuda"

O PT está com tudo neste carnaval, porque depois de José Dirceu e Lula, chegou a vez de Delúbio Soares, é o que informa o jornalista Augusto Nunes no seu blog deste domingo. eia tudo:

Delúbio achava que o mensalão iria virar piada de salão. Acaba de virar tema de marchinha carnavalesca. Como as anteriores, a desmoralizante homenagem ao tesoureiro da quadrilha foi composta pelo nosso Luiz Trevisani. Divirtam-se.

Delúbio de Salão
Delúbio, Delúbio
Falou que nunca ia dar nada o mensalão
Delúbio, Delúbio
Mas hoje ele é que é piada de salão
Armou o esquema todo
Pra pagar a propina
A coisa deu tão certo
Que virou a rotina
Mas veio a denúncia
Contra gente graúda
E ele foi parar na Papuda
Delúbio, Delúbio…
E como não desiste
De ser um sonhador
Já pediu licença
Pra virar professor
Seu novo endereço
É uma prisão em Brasília
Onde ensina formação de quadrilha

Delúbio, Delúbio…

Líder opositor preso na Venezuela afirma que "mudança" precisa de gente na rua

Plaza Brión de Chacaíto a esta hora, domingo.


Manifestantes prosseguem com protestos no país neste domingo em Caracas e outras cidades do país

O site da revista Veja informa neste domingo que o líder do partido opositor venezuelano Vontade Popular (VP), Leopoldo López, que está preso em um presídio militar desde 18 de fevereiro, disse que “a mudança política e social” que ele reivindica em sua luta contra o presidente Nicolás Maduro deve ser feita em paz, “mas na rua”. Leia tudo:

Neste domingo, a capital Caracas e outras cidades da Venezuela voltaram a ser palco de protestos convocados pela oposição. Imagens mostram que algumas das manifestações reúnem milhares de pessoas.

“A mudança só pode chegar pelas mãos de milhões de pessoas na rua, em paz e sem violência, mas na rua", ressaltou em uma entrevista publicada neste domingo pelo jornal oposicionista El Nacional.


O economista, prefeito entre 2000 e 2008 do município de Chacao, epicentro dos protestos que se repetem desde 12 de fevereiro, disse que não se arrepende de ter se entregado voluntariamente após ter sido acusado de atos de violência registrados em uma marcha pacífica que terminou em incidentes que causaram a morte de três pessoas. López revelou que na penitenciária reservada para chefes militares acusados de delitos só pode ser visitado por sua esposa, pais e advogados, e que é impedido ter contato com outros presos. “Sou um preso político, um preso de consciência de Maduro e sua institucionalidade manipulada", comentou.

A Porto Alegre das grandes obras da Copa só existe na imaginação do prefeito José Fortunati

Maquetes, maquetes, maquetes... e obras paradas ou atrasadas. 



Sob o título "Porto Alegre só na maquete", o jornal Zero Hora deste domningo denuncia que as obras paralisadas na Capital só existem na maquete e na imaginação do prefeito, conforme o que já tinha revelado o editor na quinta-feira. Leia a reportagem do jornal:

Com a perspectiva de não concluir a maior parte dos projetos para a Copa até junho, a Capital desperdiça uma grande oportunidade de se apresentar ao mundo em versão mais moderna e funcional
O plano era aproveitar a Copa para mostrar Porto Alegre ao mundo. Para isso, seria preciso melhorar a cidade e apresentá-la em uma versão mais moderna, sofisticada, funcional e bela, merecedora de receber turistas e atrair investimentos.

Oportunidade melhor não surgirá tão cedo. Durante um mês, entre junho e julho, as atenções do planeta estarão voltadas para as cidades-sede do Mundial. A capital gaúcha vai, necessariamente, virar notícia. A questão era investir para sair bem no retrato. As chances pareciam excelentes. Quando o Brasil foi escolhido pela Fifa, em 2007, Porto Alegre tinha um cardápio de projetos animador, que permitia sonhar com uma cidade mais qualificada, para moradores e visitantes, em junho de 2014. Somados os empreendimentos públicos e privados que estavam na prancheta, previa-se uma transformação profunda.

E a lista de projetos não parava de aumentar. Em 2009, a prefeitura apresentou uma relação de 26 empreendimentos que serviriam para deixar a cidade em condições de receber o Mundial.

CLIQUE AQUI para ler tudo.

FHC critica autismo do Brasil diante das atrocidades que ocorrem na Venezuela

O artigo a seguir não tratra unicamente da Venezuela. É que FHC faz uma análise fria sobre as escolhas erradas feitas pelos governos do PT, optando por protagonistas sem importância no cenário internacional e abrindo mão das alianças que realmente importam. A seguir, trechos pinçados pelo editor. Ao final, o artigo completo.

Comecemos do princípio. Acho que houve um erro estratégico desde o governo Lula na avaliação das forças que predominariam no mundo e da posição do Brasil na ordem internacional que se transformava. Não me refiro ao que eu gostaria que ocorresse, mas às tendências que objetivamente se foram configurando. Nossa diplomacia guiou-se pela convicção de que um novo mundo estava nascendo e levou o presidente, em sua natural busca de protagonismo, a ser o arauto dos novos tempos. A convicção implícita era a de que pós-Muro de Berlim, depois de breve período de quase hegemonia dos Estados Unidos, pregada pelos seus teóricos do neoconservadorismo, e da coorte de equívocos da política externa daquele país (invasão do Iraque, do Afeganistão, isolamento da Rússia, apoio acrítico a Israel em sua política de assentamentos de colonos etc.) e dos desastres provocados por estas atitudes, assistiríamos a uma correção de rumos.

De fato, houve essa correção de rumos, mas a direção esperada pela cúpula da diplomacia brasileira e por setores políticos sob influência de alas antiamericanas do PT era a do “declínio do Ocidente”, com a perda relativa do protagonismo americano e a emergência das forças novas: a China (o que ocorreu), o mundo árabe, em especial os países petroleiros, a África e, naturalmente, a América Latina, como parte deste “terceiro mundo” renascido. 

(...) 

Enquanto isso, o Brasil faz reuniões com países árabes, que não deixam de ter sua importância, propõe negociações sobre o Irã em coordenação com a Turquia (imagine-se se os turcos fariam o mesmo, propondo-se a ajudar o Brasil para resolver o litígio das papeleiras entre Uruguai e Argentina...), abre embaixadas nas mais remotas ilhas para, com o voto de países sem peso na mesa das negociações, chegar ao Conselho de Segurança. Por outro lado, compor­ta-se­ timidamente quando a Petrobras é expropriada pela Bolívia, interfere contra o sentimento popular em Honduras, se abstém de entrar em bolas divididas, como no conflito argentino-uru­guaio, além de calar diante de manifestações antidemocráticas quando elas ocorrem nos países de influência “bolivariana”.

Noutros termos: escolhemos parceiros errados, embora, em si mesma a relação Sul/Sul seja desejável, e menosprezamos os atores que estão saindo da crise como principais condutores da agenda global, exceção parcial feita à China (neste caso, não há menosprezo, mas falta de estratégia


Ainda agora, na crise da Venezuela, é incrível a timidez de nosso governo em fazer o que deve: não digo apoiar este ou aquele lado em que o país rachou, mas pelo menos agir como pacificador, restabelecendo o diálogo entre as partes, salvaguardando os direitos humanos e a cidadania. O Mercosul, desabridamente se põe do lado do governo de Maduro. O Brasil, timidamente, se encolhe enquanto o partido da presidente apoia o governo venezuelano, sem qualquer ressalva às mortes, aprisionamento de oposicionistas e cortinas de fumaça que querem fazer crer que o perigo vem de fora e não das péssimas condições em que vive o povo venezuelano.

CLIQUE AQUI para ler tudo. O editor recomenda. 

Custo com empregadas domésticas subiu o dobro da inflação em 2013

Com o aumento do salário mínimo e uma mão de obra cada vez mais escassa, o custo com empregados domésticos subiu quase o dobro da inflação – foram 11,26% em 2013, contra 5,91% medidos pelo IPCA. Os dados foram levantados pela Folha de S. Paulo deste domingo e originam-se no Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

. O custo com empregados em casa está entre as maiores altas dos itens de peso relevante no orçamento. Percentualmente, ele representa em torno de 4% das despesas familiares – algo similar com o utilizado com gasolina. 

. Para Gabriel Ulisseya, economista do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), uma outra razão para o aumento foi a PEC das Domésticas, ainda em regulamentação no Congresso, e que explicita direitos e encargos. 

Artigo, Rodrigo Constantino - Mas não era tudo culpa dos banqueiros gananciosos e malvados?

Taxa de juros na estratosfera. A realidade brasileira de longa data. Narrativa da esquerda: tudo culpa dos banqueiros, esses gananciosos malvados que só querem lucrar à custa da exploração dos pobres trabalhadores.

Solução proposta: basta ter vontade política para enfrentar os poderosos banqueiros. Instrumento: bancos públicos, já que o governo é o maior banqueiro do Brasil.

Realidade: presidente Dilma chega ao poder e puxa da cartola a arma contra os banqueiros. Será a presidente que teve coragem de desafiar os ricos e poderosos para beneficiar os mais pobres com taxas de juros de primeiro mundo. Alegria de ignorante em economia dura pouco…


Em reportagem no GLOBO de hoje, vemos que as taxas de juros do Banco do Brasil e da Caixa, que nunca chegaram a ficar tão menores assim do que as da concorrência privada, voltaram a subir, e bem. Estão em patamares assustadoramente elevados.

CLIQUE AQUI para ler tudo. 

Carros blindados para eles não irão a votação

Não irá a votação algum a decisão do governo federal de comprar carros blindados para que autoridades e dignitários esportivos sintam-se seguros durante os deslocamentos feitos no decorrer dos jogos da Copa. 

Rosane Oliveira diz que projeto de renúncia fiscal da Copa só não saiu por culpa de Yeda

Rosane descobriu que a renúncia fiscal de R$ 25 milhões para a Copa só não saiu ainda por culpa de Yeda. 



Depois de exibir uma profusão de argumentos favoráveis à nova renúncia fiscal, desta vedz de R$ 25 milhões, tudo para beneficiar o Internacional e com isto limpar caminho para a realização dos jogos da Copa, a jornalista Rosane Oliveira, editora de Política de Zero Hora, descobriu que a proposta do governo Tarso Genro, PT, só não foi aprovada pela Assembléia por culpa da ex-governadora Yeda Crusius.

. É que a bancada do PSDB na Assembléia, que tem se mantido rigorosamente contra o ilegal projeto, é do mesmo Partido de Yeda, e Yeda, lembra a jornalista, é a única responsável pelo desembarque da Copa no RS. Leia a nota:

- Quando Porto Alegre foi escolhida uma das sedes da Copa, Yeda Crusius era governadora  e celebrou a escolha. A maioria dos deputados aderiu à festa.

. O governo conta com o apoio certo de 32 deputados dos 55  para votar, mas o número poderá ir a 49 até o final da semana que vem. E no entanto a culpa por não votar é de Yeda. 

. O dinheiro da renúncia fiscal é  uma inédita operação pela qual empresas escolhidas a dedo terão isenção total sobre o valor da contribuição, levando como contrapartida algumas nebulosas ações de marketing que beneficiará suas marcas.

. Com os recursos da renúncia fiscal, serão erguidas as chamadas estruturas temporárias no entorno e dentro do novo estádio do Inter, que é de única responsabilidade do clube. 

. A renúncia fiscal de R$ 25 milhões embute R$ 5 milhões da parte das prefeituras.


. Até o momento, governos federal, estadual e municipal já concederam R$ 100 milhões de renúncias fiscais para realizar a Copa em Porto Alegre – sem contar os novos R$ 25 milhões. Os cálculos mais otimistas indicam que esse dinheiro não será recuperado com ICMS cobrança do imposto sobre bens e serviços suplementares comercializados durante a Copa. 

No governo Tarso Genro mata-se mais para roubar do que no governo Yeda

Só janeiro e fevereiro

Governo Tarso Genro, PT
2014 – 6/15
2013 – 12/12
2012 – 4/6
2011 – 6/8
69

Governo Yeda Crusius, PSDB
2010 – 9/8
2009 – 7/7
2008 – 3/7
2007 – 10/8
59

Governo Rigotto, PMDB
2006 – 8/9
2005 – 13/11
2004 – 8/6
2003 – 14/11
80

Governo Olívio, PT
2002 – 5/7
2001 – 2/10
2000 – 10/9

1999 – 7/7
55