Vice do governador petista do Distrito Federal casa filho em castelo da Itália

* Clipping O Globo, quinta-feira

Festa do casal ocorre no mesmo local das bodas de Katie Holmes e Tom Cruise
Maria Lima
Fernanda Krakovics

BRASÍLIA. Enquanto o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), procura se defender na CPI do Cachoeira, seu vice, Tadeu Filippelli (PMDB), reúne hoje a nata da capital e líderes de seu partido numa festa no Castelo Odescalchi, em Ladispoli, a 40 minutos de Roma, para celebrar as bodas de seu filho, Bruno Filippelli, e Gisela Jardim.

Deputados e senadores peemedebistas, além do vice-presidente Michel Temer, foram convidados. O líder do PMDB na Câmara, Henrique Alves (RN), e o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) foram alguns dos que aproveitaram o feriadão para ir à cerimônia, com esticadinha em Roma.

. Os noivos colocaram à disposição dos convidados que preferirem se hospedar na capital italiana transporte até o castelo. O casal poderá se gabar de ter se casado no mesmo castelo onde se casaram, por exemplo, os astros de Holywood Katie Holmes e Tom Cruise. A estrela pop Christina Aguilera e o produtor Jordan Bratman gastaram cerca de U$ 2 milhões (R$ 4 milhões) com a cerimônia no mesmo local. Petra Ecclestone, filha de Bernie Ecclestone, que preside a Foca (Associação de construtores da Fórmula 1), gastou R$ 35 milhões numa festa no mesmo castelo.

. Bruno e Gisela criaram um site para divulgar os preparativos da festa. "A cerimônia será realizada no jardim lateral do castelo, em frente ao mar, às 19 horas (se o tempo estiver bom). Ainda será dia, pois o pôr do sol acontece somente entre 21:00 e 21:30. A temperatura até o momento está prevista para 16 graus a mínima e 24 graus a máxima, e muito sol!!! O lugar é lindo", avisam os noivos, no site.

. No ano passado o pai da noiva, diretor da Oi em Brasília, Jorge Jardim Moraes Filho, casou outra filha, Camila, mas numa cerimônia mais modesta, em um hotel em Brasília. Filippelli é vice de Agnelo e preside o PMDB local. É empresário do setor de bebidas e declarou à Justiça Eleitoral em 2010 patrimônio de R$ 8,4 milhões.

. No inquérito da Operação Monte Carlo, da Polícia Federal, Filipelli figura como interessado em derrubar Agnelo Queiroz.

Manuela já está em campanha na zona Sul de Porto Alegre

- A deputada acaba de tomar uma multa de R$ 7,5 mil do TRE por ter feito campanha antecipada em outdoors, mas reincide.

A deputada comunista Manuela D´Avila já está em plena campanha para a prefeitura da capital. Neste momento (16h) ela encontra-se na orla da praia de Ipanema, zona Sul de Porto Alegre, com um grupo de apoio, entregando folhetos que mostram o que a candidata já fez pelo RS e sua história política. 20 militantes do PCdoB estão com ela, junto com uma equipe de filmagem. O material será usado na TV. Quem entrega os folders de campanha é um grupo de mulheres, loiras, todas bem vestidas, com idade variando de 20 a 30 anos e que nem um  pouco se parecem com "camaradas comunistas".

CLIQUE na imagem acima para ver o material que está sendo distribuido por Manuela.

Tarso entregará projetos com aumentos escalonados de salário para Brigada e Polícia. Prazo final será 2018, último ano do próximo governador.

Na terça-feira de manhã o chefe da Casa Civil do RS entregará na Assembléia o Pacotarso III, desta vez um conjunto de projetos de aumentos salariais para a Polícia Civil e Brigada Militar, contemplando os interesses de delegados e inspetores, oficiais superiores e praças.

. Os projetos propõem aumentos salariais escalonados, para pagamentos finais no último ano do próximo governador, em 2018.

. A proposta do governador Tarso Genro é inédita na história política do RS.

. O blog dos oficiais superiores da Brigada (clique a seguir) botou o dedo na ferida, ao avaliar a esperta, aventureira e oportunista proposta do governo gaúcho:
Só daqui a seis anos e no próximo mandato de governador, este pacote será aplicado na sua totalidade. Não será uma afronta política, uma artimanha enganadora ou uma ilicitude administrativa, um governante articular uma medida para num mandato que ainda não sabe se continuará seu?  E ainda por cima alicerçado em valores que por certo até lá (2018) estarão novamente defasados em relação às demais carreiras no Poder Judiciário e Legislativo. É de refletir.


CLIQUE AQUI para examinar a tabela escalonada de aumentos e saber mais informações sobre o caso. O blog é dos oficiais superiores da Brigada, edição desta quinta-feira.

STF bota o guizo no pescoço de Lewandowski. Saiba como ele foi enquadrado no STF.

- A nota a sguir é de Vera Maglhães, editora do Painel, Folha de S. Paulo. Ela revela de que modo os ministros do STF organizaram-se para enquadrar o ministro Ricardo Lewandowski, revisor do relator Joaquim Barbosa no caso do Mensalão. Lewandowski foi procurado em casa por Lula, em São Bernardo do Campo, onde ambos moram, para fazer corpo mole e adiar o julgamento. Lula procurou outros quatro ministros e foi denunciado por isto por Gilmar Mendes. O revisor segura seu relatório e com isto impede o início do julgamento. A decisão desta quarta-feira, coloca-o num brete. Leia a nota:

VERA MAGALHÃES - painel@uol.com.br
Faca no pescoço

A decisão do Supremo Tribunal Federal de marcar o início do julgamento do mensalão para 1º de agosto foi acertada previamente entre o presidente da corte, Carlos Ayres Britto, e o relator do processo, Joaquim Barbosa, que conversaram com outros ministros antes.
Sem a presença do revisor Ricardo Lewandowski na sessão administrativa de ontem, o decano Celso de Mello foi incumbido de apresentar a proposta para lhe conferir peso -e ela foi aceita por unanimidade. A estratégia da trinca, avaliam integrantes do STF, emparedou o revisor, que ainda não entregou o seu relatório para análise. "Foi goela abaixo'', afirma um deles.

Efeméride - A decisão do STF saiu exatamente sete anos depois da primeira entrevista de Roberto Jefferson à Folha sobre o mensalão.
Troca da guarda - Com a definição, Cezar Peluso e Ayres Britto, que deixarão a corte, participarão do julgamento. "Já imaginaram a pressão em cima dos novos indicados durante sabatina?'', questiona um ministro.

Saiba quem votou contra os servidores estaduais no caso da previdência pública do RS

No link a seguir, o leitor terá não apenas a lista dos deputados que aprovaram o confisco de salários dos servidores estaduais gaúchos, determinado pelo governador Tarso Genro nesta terça-feira, como também conhecerá os números da questão previdenciária estatal estadual gaúcha.

. O gráfico e as abelas circulam na Internet, mas são todas do jornal Zero Hora.

. Em governos anteriores, tentativas semelhantes tiveram forte oposição do governador Tarso Genro, do PT e dos servidores estaduais, inviabilizando os pacotes apresentados à Assembléia. Os deputados favoráveis aos governos da época, foram insultados publicamente e seus rostos apresentados como traidores em outdoors pagos pela CUT e pelo Cpers.

CLIQUE AQUI para ver.

STF marca início do julgamento do mensalão para o dia 1º de agosto

O Supremo Tribunal Federal (STF) definiu nesta quarta-feira (6/6), em reunião administrativa, que o julgamento do processo do mensalão, principal escândalo de corrupção do governo do ex-presidente Lula, será iniciado no dia 1º de agosto, data na qual os ministros retornarão do recesso do Poder Judiciário.

. A primeira semana de trabalhos terá duas sessões, na quarta e quinta-feira, 1º e 2 de agosto, respectivamente. Na semana seguinte, haverá encontros de segunda a sexta-feira e, na terceira semana da análise do mensalão, as sessões se estenderão de segunda a quinta.

. A previsão inicial é de que a primeira fase do julgamento termine em 13 ou 14 de agosto, com a conclusão da sustentação oral do procurador-geral da República, Roberto Gurgel, e dos advogados dos 38 réus da ação penal.

Ruralistas vão ao Supremo contra MP sobre lei florestal

A Frente Parlamentar da Agropecuária entrou ontem com um mandado de segurança no STF (Supremo Tribunal Federal) para impedir a tramitação no Congresso da medida provisória que altera o Código Florestal, sancionado no mês passado pela presidente Dilma Rousseff. A justificativa é que o governo não poderia editar uma MP sobre um tema que já foi deliberado pelo Congresso antes de que os vetos presidenciais sobre o tema sejam analisados pelo Legislativo.

. O governo editou a MP em 28 de maio para recompor os 12 vetos feitos ao Código Florestal. Um dos principais pontos é a fixação de uma “escadinha” para as faixas de recomposição das APPs (áreas de preservação permanente) em beira de rio. Na avaliação da frente, composta por 209 deputados e 13 senadores, a MP é inconstitucional. “Isso é uma afronta”, disse o deputado Ronaldo Caiado (DEM-GO).

Inflação anual cai para 4,99% com a freada da economia

A forte freada da economia, a moderação do consumo e a crise externa estão ajudando a conter os aumentos de preços para o consumidor, o que abre caminho para o Banco Central promover novos cortes nos juros nos próximos meses. O IPCA, índice oficial de inflação, subiu 0,36% em maio. Ficou abaixo das previsões do mercado e foi inferior à taxa de abril (0,64%).

. A taxa acumulada nos 12 meses até maio atingiu 4,99%, a mais baixa desde setembro de 2010, segundo o IBGE. Apontado pelos dados do PIB do primeiro trimestre (alta de apenas 0,2%), o menor ritmo de atividade da economia e o receio de ampliar gastos em tempos de inadimplência crescente rebateram nos preços dos serviços, até então vilões da inflação.

Porto Alegre registra 2,7 graus às 8h47 desta quinta-feira

As 8h47m, Porto Alegre, os termômetros marcaram 2,7 graus. A previsão para amanhã, sexta-feira, é de zero grau.  A manhjã é de céu azul anil, sem nuvens, sol brilhante de outono,  brisa leve e gelada.

. Quinta-feira é feriado de Corpus Christi e nada funciona, a não ser os supermercados.