Produção industrial registra maior recuo em quatro anos. Fiesp pede mudanças na economia. Bovespa despenca 1,8%.

À esquerda, Paulo Skaf, presidente da Fiesp. Heitor Muller, presidente da Fiergs, mudo, não vê nada, não ouve nada e não fala nada. A montagem é do site Brasil247.


No dia em que o IBGE divulgou o maior recuo na produção industrial em quatro anos, a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), presidida por Paulo Skaf, pediu mudanças na política econômica; governo já começou a reagir, desonerando investimentos na compra de máquinas e equipamentos; decepção com números da indústria foi pretexto para queda de 1,8% da Bovespa.

247 - A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) manifestou preocupação nesta terça-feira com o resultado do desempenho da indústria nacional em fevereiro, divulgado pelo IBGE, que apontou a maior queda de produção dos últimos quatro anos. Em nota assinada pelo seu presidente, Paulo Skaf, a entidade pede mudanças na política econômica do governo. "Iniciamos o ano prevendo crescimento da indústria em 2,5%, e do PIB em 3%. Com estes primeiros dados, sabemos que o desempenho industrial será menor. Se não houver mudanças na política econômica, vamos enfrentar grandes dificuldades em 2013", alerta Skaf.

. Mais cedo, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, abriu mais uma frente de desoneração fiscal na economia, eliminando o IOF nos financiamentos para compras de máquinas, equipamentos e produtos voltados para obras de infraestrutura (leia mais). A meta do governo Dilma é garantir um crescimento de pelo menos 3% no PIB em 2013.

Queda

A indústria brasileira apresentou queda de 2,5% na produção de janeiro para fevereiro deste ano. Foi a maior queda desde dezembro de 2008, quando houve recuo de 12,2%. A redução ocorreu depois de dois meses de alta, uma vez que em dezembro de 2012 e em janeiro deste ano houve crescimento de 0,1% e 2,6%, respectivamente.A publicação dos números valeu à Bovespa seu segundo dia consecutivo de queda. O Ibovespa perdeu 1,81%, maior queda diária desde 20 de fevereiro, e fechou a 54.889 pontos. E, de acordo com a Fiesp, a expectativa para a indústria nos próximos meses não é positiva. A entidade destaca que, em março, o comércio, pelo terceiro mês seguido, constatou queda na intenção de consumo das famílias.

* Clipping www.brasil247.com.br com Agência Brasil.

Stela Farias agoniza na secretaria da Administração

É agônica a permanência da deputada estadual Stela Farias na secretaria gaúcha da Administração e Recursos Humanos.

. Não será a única mudança no primeiro escalão do governo estadual, porque o PCdoB poderá mudar seu titular na secretaria do Turismo.
 
. E não será só isto.

Será o fim do reinado da ATP?

Caso cumpra a promessa de submeter o transporte coletivo de passageiros a uma disputa através de licitação, o prefeito José Fortunati fará algo que não acontece há meio século no RS.

. Seria o fim do reinado da ATP na prefeitura de Porto Alegre.

Oposição unifica o discurso para criticar insegurança pública no RS

A oposição gaúcha parece ter encontrado um ponto de convergência para centrar fogo no governo Tarso Genro, que é a incapacidade demonstrada pela administração petista na condução da sua (falta) política de segurança pública.

. Nesta terça, o PP tirou nota de críticas severas ao governo que não faz. Nota assinada pelo presidente Celso Bernardi, abre de forma lapidar:
- A segurança é a primeira das liberdades. Se não temos segurança, que assegure o direito de ir e vir, não temos liberdade.

. O mesmo tema irá de novo para debate nesta quarta-feira, mas desta vez no âmbito do PMDB, que reunirá a imprensa para um almoço no restaurante Copacabana, onde falará sobretudo de segurança pública.

Indústria quer alfândega funcionando 24 horas no Salgado Filho

Não foi a Fiergs, mas a Firjan (Rio) quem iniciou a briga para que os órgãos alfandegários funcionem 24 horas, sete dias por semana, no aeroporto Salgado Filho, Porto Alegre.

. A Firjan emitiu documento em que pede providência igual para os aeroportos de Guarulhos, Campinas, Galeão e Manaus.

. Na média, a liberação de cargas leva uma semana nos aeroportos brasileiros, contra quatro horas após sua chegada em Shangai ou seis horas em Memphis.

. Os órgãos anuentes brasileiros funcionam apenas 8 horas por dia e exclusivamente em dias úteis.

- BNo ano passado, 0,2% do volume de cargas movimentadas no comércio exterior brasileiro ocorreram no aeroporto, mas o valor foi a 10,7%.Os números globais são de 2% e 35% respectivamente, que é o que a Firjan reclama para o Brasil.

CLIQUE AQUI para ler a íntegra da nota técnica sobre o assunto. A análise é da Firjan.

Obras do Salgado Filho seguem arrastadas, demoradas – a pior situação do Brasil

De todos os aeroportos com obras de expansão em andamento, o que registra maior atraso é o de Porto Alegre.

Apple decide abrir 30 lojas próprias no Brasil

A Apple decidiu abrir 30 Apple Stores no Brasil. A primeira sairá no Rio, que cortará a fita ainda este mês.

. No momento, os americanos trabalham em parceria com grandes varejos, como Fnac e Fast Shops, mas o que conta mesmo são as Apple Premium Ressellers, as APRs. No Brasil, existem 42 APRs, 30 dos quais da rede iPlace, do grupo gaúcho Herval, o mesmo dos Móveis Herval.

ABERTOS HOJE À NOITE. VÁ COM SEUS AMIGOS.
WWW.BIERMARKT.COM.BR
Bier Markt, a partir das 18h30min
Vá conhecer na Barão do Santo Ângelo 497, ao lado do Leopoldina.
Agora, 24 torneiras de chope artesanal de várias partes do mundo, com barris alojados em câmera fria, servidos diretamente nos copos, sem serpentina. Cardápio diferenciado.
- Vá também na Castro Alves 452, três vezes seguidas "A Melhor Carta de Cervejas", segundo Veja (2010, 2011 e 2012).

Positivo está á venda

A Positivo, Paraná, está á venda.

Bier Markt vai produzir chopes e cervejas com marca própria

Bier Markt, Porto Alegre, depois de inovar com a inauguração de dois bares focados em chopes e cervejas artesanais, resolveu aderir à fabricação de produtos com sua própria marca.
www.biermarkt.com.br

Saiba o que o governo precisa fazer para conter a inflação e retomar o crescimento da economia

O editor resolveu pinçar o depoimento a seguir do economista Afonso Celso Pastore, porque dos seis economistas que falaram domingo para o Estadão sobre o que deve fazer o governo para conter a inflação e estimular o desenvolvimento, ele foi quem melhor desenhou os problemas principais e as soluções mais evidentes.

. O jornalão dos Mesquita ouviu Edmar Bacha, Yoshiaki Nakano, Gustavo Frabnco, Luiz Gonzaga Belluzzo, Afonso Pastore e Luis Carlos Bresser Pereira. Eles foram unânimes:

1) A taxa de desemprego de 4,2% cacteriza pleno emprego, portanto um mercado de demanda aquecida.
2) Acontece que a produção industrial não avança e até caiu no ano passado (2,1%).

As soluções:

Inflação - Conter com política monetária (juros mais altos para restringir o crédito) e fiscal (contenção da gastança pública)
Crescimento - Tudo começa pela infraestrutura. A solução é privatizações, seja que nome o governo escolher para isto (concessões, PPPs, terceirizações, privatizações puras e simples), já que o governo não tem dinheiro para investir.

. Leia a análise de Pastore:

No longo prazo, o crescimento aumenta em países com estabilidade de preço. No curto prazo, se a inflação está instalada e tem inércia grande, o único jeito de combatê-la é com política monetária e política fiscal. E isso, em geral, leva a uma desaceleração do crescimento. A questão é saber porque o Brasil não cresce. Com o País em pleno emprego, essa não é uma economia sem demanda. O Brasil não cresce porque o investimento é insuficiente. O governo precisa de um programa de investimento em infraestrutura, mas não tem dinheiro. É preciso que o setor privado invista. Só que o governo não quer privatização e arbitra uma taxa de retorno baixa. O País, então, não investe em infraestrutura e, por isso, não cresce. O governo fica tentando resolver o problema injetando mais demanda na economia e deixando a inflação subir. E isso cria dois defeitos: crescimento baixo e inflação alta. O BC exagerou quando baixou os juros, porque tentou usar a Selic para estimular o crescimento. A política fiscal brasileira deveria mudar integralmente. É preciso um superávit forte e privatizações para deixar o setor privado investir." 

Saiba quem foram os denunciados à Justiça no caso da Boate Kiss

O Ministério Público denunciou oito pessoas no caso do incêndio da boate Kiss. Nenhum deles pertence à administração municipal, sequer o prefeito Cesar Schirmer, demonizados pela Polícia Civil no seu irriquieto inquérito. O MPE não enxergou elementos no inquérito policial para enquadrá-los, mas poderá pedir novas investigações. Os denunciados são todos vinculados diretamente à administração da boate e à banda, mais dois policiais-militares do Corpo de Bombeiros, organização do governo do sr. Tarso Genro. Resta saber o que fará o governo estadual com a sua parte de responsabilidade no caso. O Piratini não se manifestou até agora sobre isto.

Denunciados por homicídio doloso (podem ir a júri popular) e tentativa de homicídio 

Homicídio qualificado por fogo, asfixia e torpeza
 - Elissandro Spohr, o Kiko (preso), 30 anos. Empresário de  era um dos sócios da Kiss..
 - Mauro Londero Hoffmann (preso), 47 anos, empresário e um dos sócios da Kiss.
- Luciano Bonilha Leão (preso), 35 anos, produtor da banda Gurizada Fandangueira.
- Marcelo de Jesus dos Santos (preso), 32 anos. Vocalista da banda Gurizada Fandangueira. É casado e mora em Santa Maria. Além de músico, durante a semana também trabalhava como azulejista.

Denunciados por fraude processual
 - Gerson da Rosa Pereira , oficial do Corpo de Bombeiros, o major é chefe do Estado Maior do 4º Comando Regional dos Bombeiros. Segundo a polícia, teria incluído documentos na pasta referente ao PPCI da Kiss após o incêndio.
 - Renan Severo Berleze, 31 anos, é natural de Santa Maria. Sargento dos bombeiros, tem Ensino Superior incompleto e é casado. foi indiciado pela Polícia Civil por incluir documentos na pasta referente ao PPCI da boate.

Denunciados por falso testemunho
 - Elton Cristiano Uroda, ex-sócio da boate Kiss
 - Volmir Astor Panzer, contador da GP Pneus, empresa da família de Kiko. Tentou omitir quem era o sócio investidor da Kiss

Mais renúncias fiscais: governo zera a alíquota do IOF para financiamentos a investimentos de longo prazo

- Os bancos foram novamente premiados pelo governo, que apela de novo para renúncias fiscais com o objetivo de reaquecer a economia e garantir um crescimento de pelo menos 3% este ano.

Luciene Cruz
Repórter da Agência Brasil

Brasília – O governo zerou a alíquota do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) para financiamento de bens de capital, bens de consumo para exportação, setor de energia elétrica, projetos de engenharia, inovação tecnológica e projetos de infraestrutura logística como obras de rodovias e ferrovias, que fazem parte das concessões do governo federal. Segundo o ministro da Fazenda, Guido Mantega, a medida visa a dar competitividade aos créditos bancários. "A retirada do IOF foi para tornar mais competitivo os créditos dos bancos para bens de capital para investimentos, principalmente naquela modalidade de compulsório. Liberamos o compulsório para os bancos com essa finalidade", disse.

. De acordo com o titular da pasta, com a retirada do imposto, os bancos poderão baratear os empréstimos dos investimentos de longo prazo. Com isso, serão beneficiados, principalmente, financiamentos para setores envolvidos em infraestrutura. O estímulo foi criado pelo Decreto 7.975, publicado hoje (2) no Diário Oficial da União. De acordo com o texto, a medida é válida para as operações de crédito contratadas a partir de hoje. A norma altera o Decreto 6.306, que regulamenta o IOF.

- As operações de crédito estavam com taxas de juros reduzidas por estarem incluídas no Programa de Sustentação de Investimentos (PSI). Nessa modalidade, as taxas de juros praticadas são de 3% ao ano, até junho deste ano. A partir do segundo semestre, a alíquota sobe para 3,5%. O prazo de financiamento do programa é 20 anos, com carência de até 36 meses.

ENTREVISTA - A Câmara não aprovará a Reforma Política

Eliseu Padilha, presidente da Fundação Ulysses Guimarães

A Câmara poderá votar a qualquer momento a proposta de Reforma Política desenhada pelo deputado Henrique Fontana, PT.
Dificilmente votará.

A proposta não é boa?
O deputado Henrique Fontana apresentará basicamente um projeto de lei (financiamento público de campanha) e duas PECs (proibição das coligações partidárias nas proporcionais e unificação das datas das eleições).

E aí?
Sem chance. Em quase nenhum ponto existe maioria e quando existe,

Ops !! Eis que Dilma repete Tarso e reclama, apalermada, sobre a seca: "Nunca se viu nada igual ! Estou surpresa"


* Clipping www.brasil247.com.br
Título original: Dilma diz que governo foi pego de surpresa pela seca.

Em meio ao anúncio de ações de combate à seca no Nordeste, que somam mais de R$ 9 bilhões, presidente disse que o governo federal foi pego de surpresa pela situação, uma vez que “ninguém previu a maior seca dos últimos 50 anos"; ações de combate e convívio com a estiagem enumeradas por Dilma envolvem a construção de cisternas, contratação de carros-pipas, revisão das dívidas dos agricultores afetados, entre outros pontos que há muito eram cobrados pelos governadores e prefeitos da Região


PE247 – Em reunião com os governadores do Nordeste, Minas Gerais e Espírito Santo durante encontro do Conselho Deliberativo de Sudene, a presidente Dilma Rousseff (PT) anunciou um pacote de mais de R$ 9 bilhões para socorrer os municípios afetados pela seca. O valor se soma aos R$ 7,6 bilhões já investidos. A chefe do Executivo federal também informou que os agricultores que tomaram empréstimos terão o prazo prorrogado por mais dez anos para efetuarem o pagamento. Apesar do anúncio das medidas, cobradas há um bom tempo pelos gestores regionais, a presidente Dilma disse que o governo foi pego de surpresa, uma vez que "ninguém previu a maior seca dos últimos 50 anos".

CLIQUE AQUI para ler o leque de favores anunciados por Dilma.

ABERTOS HOJE À NOITE. VÁ COM SEUS AMIGOS.
WWW.BIERMARKT.COM.BR
Bier Markt, a partir das 18h30min
Vá conhecer na Barão do Santo Ângelo 497, ao lado do Leopoldina.
Agora, 24 torneiras de chope artesanal de várias partes do mundo, com barris alojados em câmera fria, servidos diretamente nos copos, sem serpentina. Cardápio diferenciado.
- Vá também na Castro Alves 452, três vezes seguidas "A Melhor Carta de Cervejas", segundo Veja (2010, 2011 e 2012).

Tribunal de Justiça tranca o passo do prefeito de Rio Grande e anula lei que criava 40 CCs de livre nomeação

- A reprodução ao lado é do material de campanha do então deputado do PT, eleito prefeito de Rio Grande, RS. 


Antes que se alastrasse o empreguismo o Ministério Público Estadual de Rio Grande trancou o passo do prefeito do PT, Alexandre Lindenmeyer, que queria criar 40 CCs de sua livre nomeação.

. A proposta do prefeito foi aprovada pela Câmara de Vereadores, sempre dócil aos interesses de qualquer prefeito, mas no dia 20 de março o desembargador Jorge Luiz Dall’Agnol concedeu liminar à ADIN protocolada pelo MPE, cancelando as nomeações.

- O editor buscou os dados sobre o processo 001/0.00.0072651-2 (1º grau) no Tribunal Pleno do TJE.  

Site paulista diz que acerto dos R$ 3,2 bi para a CEEE foi feito por baixo do pano entre Tarso e Dilma

- Ao lado, Augustin, Luís Adams e Zimmermann.

O jornalista Leandro Mazzini, do blog Opinião & Notícia desta terça-feira, atribuiu a um negócio escuso, fechado na calada da noite, em apenas oito dias, o acerto feito pelo governador Tarso Genro e pela presidente Dilma Roussef, que resultou no pagamento de R$ 3,2 bilhões para a CEEE.

. O caso iniciado no governo Alceu Collares, transitou em julgado no final do governo Yeda Crusius, mas Lula não quis pagar, deixando o dinheiro para Tarso Genro.

. O problema que impedia o pagamento era outro, segundo Leandro Mazzini, que contou:

- O RS tinha classificação C na secretaria do Tesouro Nacional, o que brecava o repasse da União, mas o ministro Guido Mantega concedeu excepcionalidade.

. Segundo o blog, os gaúchos Arno Augustin, Luís Adames e Zimmermann, garantiram o apoio.

. O caso ganhou dimensões nesta terça-feira, porque o deputado Alfredo Kaefer, PSDB do Paraná, recebeu toda a documentação sobre o caso e agora quer que Dilma Roussef use o precedente para também pagar o que deve ao Paraná.

Luiz Braz assumirá PSDB de Porto Alegre no domingo, dia das últimas convenções municipais

Neste domingo acontecerão as últimas convenções municipais do PSDB. Em Porto Alegre, chapa única irá para o sufrágio. O líder da chapa é o ex-vereador Luiz Braz.

. A convenção estadual foi agendada para o dia 28. São candidatos virtuais os deputados Nelson Marchezan Júnior e Adilson Troca. Na eleição anterior, Marchezan Júnior conseguiu a maioria, mas tinha o apoio de toda a bancada estadual. Desta vez, cinco dos seis deputados estaduais estão com Adílson Troca.

PMDB quer boa costura antes de lançar candidato ao Piratini


.O PMDB não quer precipitar o lançamento de um nome para a disputa do governo estadual, por considerar que precisa vencer duas etapas antes disto:

1) Arrumar o discurso de campanha, baseado na salvação do Estado.
2) Amarrar com outros Partidos uma candidatura que seja de consenso e capaz de vencer as eleições.

. A questão de nomes ficará para depois, mas os candidatos mais visíveis são o ex-prefeito José Ivo Sartori e o ex-governador Germano Rigotto.

Mendes Filho fez imersão total no tratamento de recuperação


É de imersão total o duríssimo tratamento que faz o ex-ministro Mendes Ribeiro Filho, que acaba de se curar de um câncer no cérebro.

. O que inclui sessões prolongadas de fisioterapia, inclusive em piscina.

Ministério Público investiga sumiço de três páginas cruciais do Livro de Obras do Conduto Álvaro Chaves

A foto é do desmoronamento na Bordini.

Ainda vai dar muito o que falar as investigações conduzidas pelo Ministério Público Estadual sobre o desmoronamento de parte das obras do Conduto Forçado Álvaro Chaves, Porto Alegre, obra de R$ 59 milhões que resolveu o problema dos alagamentos em áreas sensíveis de nove bairros da cidade, sobretudo no entorno do Parque Moinhos de Vento. São 15 kms de tubos e galerias – um verdadeiro metrô das águas.

. É que os promotores requisitaram o Livro de Obras do DEP, que registra cada evento ocorrido durante a realização da empreitada.

. E faltam três páginas.

. As da área da rua Coronel Bordini, atingida pelo desmoronamento.

. A prefeitura de Porto Alegre vai ter que se explicar.

Finalmente começam as investigações sobre o verdadeiro chefe do Mensalão. Promotores abriram seis procedimentos contra Lula.


* Clipping O Estadão,
by Alana Rizzo e Felipe Recondo

BRASÍLIA - A Procuradoria da República no Distrito Federal abriu seis procedimentos para investigar as acusações feitas pelo empresário Marcos Valério Fernandes de Souza no depoimento prestado em 24 de setembro de 2012. Condenado pelo Supremo como o operador do mensalão, ele acusou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de ter se beneficiado pessoalmente do esquema. O petista classificou o depoimento, prestado sigilosamente à Procuradoria-Geral, como mentiroso.  

Após análise do depoimento, que durou cerca de duas semanas, os procuradores da República em Brasília concluíram pela existência de oito fatos tipificados, em tese, como crimes que exigem mais apuração.

Dois já estão em investigação em outros inquéritos instaurados no âmbito do Ministério Público Federal. Os novos seis procedimentos preliminares foram distribuídos para procuradores diferentes, todos com atuação na área criminal.

CLIQUE AQUI para ler tudo.

ABERTOS HOJE À NOITE. VÁ COM SEUS AMIGOS.
WWW.BIERMARKT.COM.BR
Bier Markt, a partir das 18h30min
Vá conhecer na Barão do Santo Ângelo 497, ao lado do Leopoldina.
Agora, 24 torneiras de chope artesanal de várias partes do mundo, com barris alojados em câmera fria, servidos diretamente nos copos, sem serpentina. Cardápio diferenciado.
- Vá também na Castro Alves 452, três vezes seguidas "A Melhor Carta de Cervejas", segundo Veja (2010, 2011 e 2012).

Fala para o governador Tarso Genro ler quando não estiver no cooper com dois seguranças armados no bairro Rio Branco


Fala do presidente do Sindicato dos Taxistas de Porto Alegre, Luiz Nozari, no programa Conversas Cruzadas , apresentação de Lasier Martins, TVCOM, segunda-feira:

O cidadão tem que trabalhar para financiar o criminoso.Não pode denunciar nada porque seus filhos vão ser mortos. E não pode nem espernear.Tem que ficar quieto e e aguentar porque vai ser roubado de novo e morto.

Antes,havia sensação de insegurança e impunidade.

Agora, existe certeza de impunidade. Por isto os criminosos saem para rua para se locupletarem, roubando e matando.