PF diz que poderá indiciar até 50 acusados. Dois já foram libertados.

A Polícia Federal já libertou dois prisioneiros e estima que deverá indiciar até 50 pessoas no inquérito que investiga fraudes em processos de licenciamento ambiental no Rio Grande do Sul. Na segunda-feira, 18 suspeitos foram presos temporariamente, entre eles os secretários do Meio Ambiente do Estado e de Porto Alegre.

. O esquema investigado pela PF e pelo Ministério Público Federal identificou a liberação de licenciamentos ambientais com prioridade, que passavam à frente na fila, ou com admissão de irregularidades, por funcionários de órgãos públicos federais, estaduais e municipais. As fraudes ocorriam mediante pagamento de propinas - que chegavam a R$ 70 mil - em dinheiro repassado por despachantes ou empresários com trânsito direto nas repartições.

. A PF começou a tomar os depoimentos ainda na segunda-feira, logo após as prisões. Os mandados de prisão temporária expedidos pela Justiça Federal vencem na sexta-feira. As informações são do jornal 

Paulinho, da Força Sindical: "PDT tem que romper com Dilma". Dilma fugiu do ato público do 1o de maio.

- Aécio foi o único presidenciável que compareceu ao ato de 1o de maio da Força. 



* Clipping www.brasil247.com.br

O presidente da Força Sindical, deputado federal Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), está irritado hoje – para lembrar um slogan antigo do movimento sindical. Que o diga o Secretário-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho. No palanque do 1º de Maio organizado pela Força Sindical, em São Paulo, no início da tarde desta quarta-feira Carvalho e Paulinho se desentenderam. O motivo: a proposta do sindicalista de reimplantar no País a figura do gatilho salarial, que dispararia como correção aos vencimentos dos trabalhadores toda vez que a inflação ultrapassar 3%.

- Você é um inconsequente, Paulinho, disse Carvalho ao sindicalista, que reagiu ameaçando briga. A situação foi apaziguada, mas a cicatriz de diferenças entre Paulinho e o governo abriu novamente e ainda mais.

Ao 247, depois de recepcionar o presidenciável Aécio Neves (PSDB-MG), Paulinho falou duro contra o governo:

- Por mim, que sou apenas um militante, o PDT romperia agora mesmo com o governo.
- Por que?
- Porque a presidente Dilma simplesmente não atendeu nenhuma das reivindicações feitas pelos trabalhadores, independentemente da central sindical a que cada um pertença.

O sindicalista continuou, detalhando os motivos da sua reclamação.

- Por que Dilma veio aqui o ano passado e não apareceu agora?, perguntou, referindo-se à presença da presidente diante das quase um milhão de pessoas que estão participando (14h47) do 1º de Maio da Força. Porque ela tem medo de enfrentar a massa, de enfrentar a crítica. É por isso que ela não veio.

Muito cumprimentado pelo público que foi à manifestação, marcada pelo sorteio de carros zero quilômetro e shows de artistas populares, Paulinho avançou.

- Esse governo concedeu 18 bilhões de reais em desonerações para o patronato, mas nem quer ouvir falar no fim do fator previdenciário para regular as aposentadorias, o que custaria três bilhões. Dilma e seu governo não ouvem, mal falam e não querem dialogar

Merval explica como é que o governo Dilma funciona como o Grande Irmão que invade a privacidade dos cidadãos do Brasil

* Clipping, Merval Pereiras
Título original: O grande irmão

Em questão de poucos dias, uma instrução normativa da Receita Federal e uma resolução do COAF - Conselho de Controle de Atividade Financeira – confirmaram a tendência autoritária do governo federal. Uma violação da privacidade, na definição do tributarista Everardo Maciel, ex-secretário da Receita. Um Big Brother multiplicado por milhões, segundo o advogado tributarista Brasil do Pinhal Pereira Salomão, do escritório Brasil Salomão e Matthes Advocacia, que deu o alerta em seu site.A resolução do COAF determina que pessoas físicas ou jurídicas que vendam itens com preço maior que R$ 10 mil precisam, obrigatoriamente, fazer um cadastro de seus clientes, com nome, CPF ou CNPJ, documento de identidade e endereço completo, que deve ser mantido por cinco anos.

Se o cliente, no período de seis meses, fizer aquisições de serviços ou produtos em valor superior igual ou superior a R$ 30 mil, o vendedor ou prestador está obrigado a comunicar o COAF, pelo site.

Já a instrução normativa da Receita Federal exige que quem gaste mais de U$ 20 mil dólares por mês com serviços no exterior informe onde esses valores foram gastos, com notas fiscais. A regra vale para hospedagem, transportes, alimentação ou mesmo saúde para as pessoas físicas, e viagens, honorários advocatícios, treinamentos, licenciamento, direitos, software, prestação de serviços em geral para as jurídicas.

CLIQUE AQUI para ler tudo, mas leia com atenção, porque as novas regras interferem diretamente na administração do seu dinheiro e da sua conta bancária.


Veja como os deputados da oposição são espancados por seus colegas na Venezuela


Além de proibidos de discursar enquanto não disserem que reconhecem a eleição do presidente Nicolás Maduro, da Venezuela, os deputados da oposição, ameaçados de não receber seus salários, agora são agredidos por seus colegas que apóiam o governo. As imagens da pancadaria de ontem foram registradas por um celular. A TV do Congresso não as exibiu.

. Os colegas deputados brasileiros dos venezuelanos nada viram, nada falaram e nada ouviram, embora saibam que não estão livres de destino semelhante. 

CLIQUE AQUI para ver.

Ministros do STF já perceberam que o PT fomenta crise institucional artificial para livrar da cadeia a quadrilha do Mensalão

- Os senadores gaúchos Ana Amélia e Pedro Simon integraram a comitiva de senadores que foram solidarizar-se com Gilmar Mendes e o STF. O outro senador do PT, Paulo Paim, ficou fora.



- A tentativa do PT de criar articialmente uma crise institucional entre o Congresso e o STF, ganhou novo lance nesta terça-feira, quando o deputado gaúcho Marco Maia apresentou nova PEC para restringir as prerrogativas do Judiciário, visando transforma-lo num Poder Judiciário Bolivariano, o único que poderia evitar a prisão dos bandidos da organização criminosa do Mensalão. Os ministros do STF já perceberam isto e apressarão a conclusão do julgamento, enfiando Zé Dirceu e sua quadrilha do PT na cadeia - rapidamente. 

*Clipping Lauro Jardim, www.veja.com.br

Gilmar Mendes fez ao coro aos senadores que apontam a tramitação das PECs 33 e 37 como retaliação do Congresso ao STF e ao Ministério Público. Claro, sabe-se que não falta parlamentar entalado com a condenação dos mensaleiros.
A PEC 33 submete as decisões da Corte ao poder Legislativo e a outra restringe a capacidade de investigação do MP.
Na reunião com dez parlamentares, hoje de tarde, Gilmar Mendes deixou claro que a crise institucional entre Judiciário e Legislativo mostrou aos ministros a necessidade de se concluir urgentemente a última etapa do julgamento.
Sintetizou Mendes:
- Estamos convencidos de que temos de encerrar o capítulo mensalão o mais rápido possível.