PDT recua, retira Zacher e indica Juliana Brizola para vice de Sebastião Melo

Alarmados com a condição de réu de Mauro Zacher (PDT), líderes do PMDB decidiram não compor uma chapa com o vereador Mauro Zacher nas eleições de Porto Alegre. A substituta, escolhida por líderes do PDT após intervenção do presidente nacional do partido, Carlos Lupi, foi a deputada Juliana Brizola. A convenção do PMDB foi realizada na Casa do Gaúcho na noite desta quinta-feira e teve a ausência de Zacher, mesmo sendo ele o escolhido pela maioria dos integrantes do diretório do PDT no início da semana. Nesta quinta-feira, Zacher foi chamado ao gabinete do prefeito José Fortunati, onde foi comunicado de que o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, havia determinado que o nome do partido para compor a chapa seria Juliana Brizola.


O prefeito José Fortunati esteve na Casa do Gaúcho durante a convenção do PMDB. Ele disse que apoiará a chapa Melo-Brizola.

Saiba quem são os Partidos que integram as sete coligações de Porto Alegre

População - 1,4 milhão
Eleitores - 1,1 milhão

Definidas as coligações e lançados os candidatos, este é o quadro eleitoral da disputa para a prefeitura de Porto Alegre:

Sebastião Melo,15 Partidos - PMDB, PSB, PDT, Pros, Rede, PHS, PPS, PSD, DEM, PRB, PMN, PTN, PEN, PSDC, PRTB.
Luciana Genro, 2 Partidos - PSOL e PPL.
Marchezan, 4 Partidos - PSDB, PP, PMB e PTC
Maurício Dzikedricki, 6 Pasrtidos - PTB, Solidariedade, PR, PTdoB, PRP e PSC
Fábio Ostermann - Novo
Raul Pont, 2 Partidos - PT e PCdoB
Marcelo Chiodo - PV

Busato, Martini e Paulo Sérgio tentarão derrubar a hegemonia de Jairo Jorge em Canoas

População - 341,3 mil
Eleitores - 247,7 mil
- Haverá segundo turno em Canoas, caso ninguém faça mais de 50% no primeiro turno.

Com o cenário da disputa eleitoral definido, estas são as quatro chapas que disputarão a prefeitura de Canoas, o maior município da Grande Porto Alegre, depois da Capital, atualmente administrada em segundo mandato pelo prefeito Jairo Jorge, PT:

Luiz Carlos Busato, deputado federal, PTB/Gisele Uequed, Rede.
Beth Colombo, PRB, atual vice de Jairo Jorge, que a apóia/ Mário Cardoso, PT.
Felipe Martini, PSDB/Feijó, DEM
Paulo Sérgio e Dra. Eny, ambos do Psol

Os candidatos mais competitivos são Busato e Colombo

Ex-ministro Paulo Bernardo já é réu em São Paulo

O juiz Paulo Bueno de Azevedo, da 6ª Vara Federal Criminal, São Paulo, aceitou a denúncia oferecida pelo Ministério Público Federal contra Paulo Bernardo e outros 12 investigados na Operação Custo Brasil.

É outro ministro dos governos Lula e Dilma acusados como corruptos.

Os réus responderão pelos crimes de organização criminosa, corrupção e lavagem de dinheiro.

O marido da senadora Gleisi Hofman cumprirá pena em SP, caso seja condenado.


Dias Toffoli não vai reconsiderar sua decisão

Editorial, Folha - Sindicato da dívida

Associação de classe, em particular do judiciário e do Ministério Público, insurgiram-se contra o projeto de lei que refinancia as dívidas dos Estados com a União, em condições amplamente vantajosas para os primeiros.

Com votação marcada para esta semana, a proposta da aos devedores mais 20 anos para quitar seus compromissos, moratória de seis meses e descontos parciais os pagamentos por um ano e meio.
Até 2018, o Tesouro Nacional terá deixado de receber R$ 50 BILHÕES.

Não é no interesse dos contribuintes nacionais que as entidades do funcionalismo se mobilizam. O que desperta á reação das corporações, cujo lobby está entre os mais poderosos da política brasileira, é o que o projeto de lei complementar 257 tem de virtuoso.

CLIQUE AQUI para ler mais.

Artigo - Ressentimento e justificação

As fórmulas culturais do comunismo, do conhecido marxismo cultural, onipresentes no Ocidente na forma de explicações politicamente corretas, dão curso à doutrina vulgar do ressentimento e da justificação para os atos de terror islâmicos. Árabes muçulmanos, no final das contas, têm razões de fundo para matarem europeus e israelenses porque agem movidos por um ressentimento arraigado em sua cultura, por uma revolta compreensíveldevido às décadas de colonialismo na África do Norte ou na Ásia. Observem que, junto aos meios esquerdistas,  esta é sempre a primeira explicação explícita e, nos espaços da grande mídia capturada pelo esquerdismo , é a alusão ou o subtexto embutido na alegadaexplanação dos atentados na Europa, em Israel e nos EUA. Mesmo nossas crianças são ensinadas, nas escolas, a lançar um olhar na perspectiva solidária do eterno colonizado, do oprimido revoltado contra o opressor. Isto não é novo. Basta lembrar que a própria ascensão do nazismo foi muitas vezes justificada  pela crise de 29, pelo ressentimento devido à humilhação imposta à Alemanha pelo Tratado de Versailes, pela hiperinflação e pelo desemprego pré-Hitler. Isto explicaria a opção dos alemães pelo estado totalitário e pelas plataformas antissemiitas e expansionistas dos nazistas.

É claro que fenômenos políticos possuem muitas causas, mas o problema com as armações explanatórias condescendentes e expiatórias é que elas dão as costas para as motivações internas de ideologias exclusivistas, sejam ultrachauvinistas, como o nazismo, milenaristas seculares, como o comunismo ou teopolíticas, como o próprio islamismosalafista (da palavra “predecessor”, em árabe).

CLIQUE AQUI para ler tudo.

O pior não passou, porque o pior ainda está por vir no RS.

Marcelo Odebrecht trata, hoje, do acordo de delação premiada. Vem aí a operação "Fim dos Tempos".

O ex-presidente e um dos donos da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, preso em Curitiba desde o ano passado, manterá esta tarde uma ampla reunião com seis procuradores do MPF da Lava Jato.

Trata-se de uma espécie de entrevista, cujo objetivo é desenhar o contorno final do acordo de delação premiada que ele e mais 70 executivos do grupo pretendem fechar.

O possível acordo já está sendo chamado de "Fim dos Tempos".

UPF lança Guia de Fontes On-Line

A Universidade de Passo Fundo (UPF) acaba de lançar o primeiro Guia de Fontes on-line. O catálogo está disponível no novo Portal da UPF, no menu Comunicação. Para que os profissionais dos veículos de comunicação tenham acesso às fontes, é necessária a realização de um cadastro, cujo acesso se dá pelo menu “Guia de Fontes”.

Uma vez cadastrado, o usuário receberá uma senha para localizar a relação dos professores e pesquisadores da UPF aptos a fornecerem subsídios nas mais diferentes áreas. 


O Guia de Fontes pode ser acessado no www.upf.br/comunicacao.

Julgamento no STF demora em média 945 dias

Nos últimos dez anos, o Supremo Tri9bunal Federal demorou, em média, 662 dias para analisar uma acusação criminal contra autoridades com foro privilegiado - como parlamentares e ministros.

Nos casos em que a denúincia foi aceita e aberta a ação penal, o STF levou mais 945 dias até a decisão final.

CLIQUE AQUI para ler toda a reportagem do jornal Valor.

Esta tarde o dólar despencou para R$ 3,20

O dólar despencou para R$ 3,20 as 14h49min.

Tarde de arrastões, assaltos, lojas fechadas e muita apreensão no RS

Esta tarde pipocaram assaltos e enfrentamos em vários pontos do território gaúcho, tudo em função da greve geral decretada no âmbito da Brigada e da Polícia Civil.

Em Porto Alegre, o hipermercado Big, Zona Sul, foi assaltado por ladrões armados até os dentes.

Ao meio dia, o editor presenciou assalto a mão armada a mais um pedestre nas imediações da rua Eça de Queiroz, o terceiro em uma semana. A Brigada foi chamada e prendeu dois bandidos.

Em inúmeras ruas e bairros de Porto Alegre, o pequeno comércio fechou as portas, como são os casos de Petrópolis e Jardim Botânico.

No interior, são recorrentes as notícias de arrastões, como é o caso de Torres. Em Cachoeirinha um supermercado foi assaltado.

O governo nega tudo.

Siga estas dicas para prevenir atos de terrorismo

O editor conseguiu um exemplar, que disponibiliza no link a seguir. 

Embora o material que está no link tenha sido elaborado com foco nos shopping centers, vale a pena examinar cada conteúdo existente ali, porque são excepcionais e esclarecedoras dicas e recomendações de segurança relacionadas com a possibilidade de ações terroristas.

O material foi feito com foco nos Jogos Olímpicos, mas vale para qualquer situação.

São dicas preciosas para qualquer pessoa. 

CLIQUE AQUI para examinar. 

Jornalista e cinegrafista que invadiram a secretaria da Fazenda responderão a processo na Justiça

O jornalista Matheus Chaparini, jonal Já, e o cinegrafista Kevin D'Arc, junto com outros dez ativistas, foram denunciados pelo Ministério Público, oferecido ontem no cartório da 9a. vara Criminal de Porto Alegre. A ação foi movida pelo promotor Luís Felipe de Aguiar Tescheiner.

O grupo de ativistas invadiu e ocupou a secretasria da Fazenda, sendo removido à força.

O MPE quer que o grupo indenize o Estado pelos danos provocados, calculados em R$ 330,3 mil.

Um dos denunciados tem antecedentes criminais.

O Caixa Único virou um câncer para a administração pública estadual do RS

O lado ruim do governo gaúcho continua vampirizando o lado bom do governo gaúcho e isto se materializa através da análise das contas do Caixa Único. O Caixa Único foi criado pelo governo Alceu Collares (decreto 33.959) tendo por objetivo maximizar a gestão dos recursos totais da administração pública estadual, já que muitos deles podem eventualmente suprir necessidades de um ou de outro lado, mas garantidas as reposições sempre que o depositante demonstre necessidade.

Isto tudo foi desvirtuado completamente.

O que acontece é que o lado bom disponibiliza seu dinheiro no caixa único, o governo retira o que pode dali e não devolve.

Trata-se de um empréstimo disfarçado, mas sem o compromisso de devolução e sequer o pagamento do serviço da dívida.

O exemplo mais inaceitável é o da Junta Comercial, a Jucergs.

No ano passado, a Jucers arrecadou R$ 22,6 milhões e R$ 7 milhões foram vampirizados e não devolvidos pelo caixa único.

José Tadeu Jacoby,que foi secretário geral da Junta, conta nesta quinta-feira que este ano a arrecadação irá a r$ 25 milhões, mas o orçamento de gastos ficou menor ainda. “Isso acabou transformando a Junta Comercial em uma pedinte (mesmo com condições de autossuficiência), pois tinha e continua tendo de recorrer às entidades empresariais, esmolando equipamentos e apoio para tentar viabilizar ações”, denuncia Tadeu Jacoy.

A Secretaria da Fazenda do RS não abre mão do dinheiro dos empresários e mantém os recursos no caixa único, de forma absolutamente ilegal. Com isto, a Junta Comercial não consegue  implantar os sistemas informatizados modernos. Atualizar e adequar nossos equipamentos de informática, treinar o pessoal, equipar os escritórios no interior e integrar os municípios.

Cesta básica de Porto Alegre é a segunda mais cara do Brasil

A cesta básica de Porto Alegre registrou variação de 0,81% em julho, conforme divulgado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) nesta quinta-feira. O custo dos alimentos essenciais, que  passou de R$ 465,03 em junho para os atuais R$ 468,78, é o segundo mais caro do País. A alta foi impulsionada pelo feijão, manteiga e leite pelo segundo mês consecutivo.

Na avaliação mensal, dos 13 produtos que compõem o conjunto de gêneros alimentícios essenciais previstos, nove subiram de preço: o feijão (22,42%), o leite (17,45%) a banana (13,48%), a manteiga (7,13%), o arroz (6,30%), o açúcar(2,82%), o café (2,36%), a farinha (1,11%) e o pão (0,48%). No entanto, quatro itens ficaram mais baratos: a batata (-20,54%), o tomate (-8,62%), a carne (-1,87%) e o óleo de soja (-1,20%).

No ano, a cesta ficou 10,46% mais cara. Doze produtos tiveram alta, sendo as maiores variações verificadas no leite (88,56%) e no feijão (67,09%). O tomate foi o único item que ficou mais barato (-23,23%).

Em julho, o valor da cesta básica representou 57,90% do salário mínimo líquido, contra 57,44% em junho de 2016. O trabalhador com rendimento de um salário mínimo necessitou, em julho, cumprir uma jornada de 117 horas e 12min. para adquirir os bens alimentícios básicos. Essa jornada foi maior do que a registrada em junho (116h 16 min.).

Com base na cesta mais cara, que, em julho, foi a de São Paulo.

Marcela estreia diante do público do Palácio do Planalto.

Os jornais, TVs e sites de hoje ressaltam a presença de Marcela, um contraste em comparação com a silhueta dura, assimétrica, simiesca e desagradável de Dilma Roussef. 

Este foi o primeiro ato público dela desde que Temer assumiu como presidente em exercício, em maio, e o primeiro no Planalto desde 1º de janeiro de 2015, quando a presidente Dilma Rousseff, atualmente afastada do cargo, tomou posse para o segundo mandato.

O evento desta quarta ocorreu no Salão Nobre do palácio, o mesmo utilizado para a recepção de chefes de Estado. Familiares dos militares participaram do ato.

O presidente Michel Temer, participou na tarde desta quarta-feira de uma cerimônia no Palácio do Planalto na qual foi formalizada a promoção de 90 militares do Exército (43), da Marinha (22) e da Aeronáutica (25).

A mulher dele, Marcela, acompanhou o presidente em exercício no evento. 

Usando vestido cinza, ela se posicionou ao lado esquerdo de Temer no palco montado para as autoridades durante a execução do Hino Nacional pela banda do Batalhão da Guarda Presidencial.

Marcela e Temer passaram a cerimônia de pé e receberam os cumprimentos dos militares promovidos.

Comissão Especial condena Dilma por 14 x 5. Saiba como votou cada senador.

Por 14 x 5, a Comissão Especial do Impeachment aprovou o relatório do senador Antonio Anastasia e com isto encaminhou ao plenário a decisão de julgar Dilma Roussef. Os senadores Raimundo Lira, presidente, e Wellington Dias, ausente, não votaram.

Até o final do mês, Dilma estará cassada.

Estes cinco senadores defenderam até o final o governo corrupto e criminoso do PT: Gleisi Hoffmann, Kátia Abreu, Lindbergh, Telmário Mota e Vanessa Grazziontin.

Eis os patriotas que votaram pelo expurgo da petista:Ç
Ana Amélia (PP-RS)
Antonio Anastasia (PSDB-MG)
Cássio Cunha Lima (PSDB-PB)
Dário Berger (PMDB-SC)
Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE)
Gladson Cameli (PP-AC)
José Medeiros (PSD-MT)
Lúcia Vânia (PSB-GO)
Magno Malta (PR-ES)
Ricardo Ferraço (PSDB-ES)
Ronaldo Caiado 9DEM-GO)
Simone Tebet (PSDB-MS)
Waldemir Moka (PMDB-MS)
Zeze Perrella (PTB-MG)

CLIQUE AQUI para ler, também, "O peso das imagens de Lula e Dilma", editorial do Estadão.

Polícia Civil de Brasília também entrou em greve geral

A Polícia Civil de Brasília, como a gaúcha, também está em greve geral, mas a paralisação não é acompanhada pela Polícia Militar.

Comando da Brigada consegue impedir a greve geral

A Brigada conseguiu impedir a greve geral. Há mais brigadianos do que antes nas ruas da Capital. Até helicóptero é usado nesta quinta-feira. 

Há mais policiamento nas ruas de Porto Alegre do que nos dias que antecederam a greve geral decretada hoje e que atingiria Brigada e Polícia Civil.

O comando da BM informou que o aumento do efetivo na rua foi de 35%.

O que aconteceu é que durante a noite, contingentes importantes de brigadianos foram movimentados para locais diferentes dos quartéis, evitando bloqueios. Um deles passou a noite na Arena do Grêmio.

Juiz Sérgio Moro começa a falar contra a corrupção na Câmara dos Deputados

O juiz Sérgio Moro já está na Câmara dos Deputados, convidado que foi para falar na Comissão Especial das 10 Medidas contra a Corrupção.

A proposta contou com o apoio de 3 milhões de assinaturas de brasileiros e também tem o apoio do MPF.

O juiz é o primeiro convidado a falar, tudo por conta do seu apoio à proposta e também por sua atuação na Lava Jato.

O relator escolhido pela Comissão Especial é o deputado gaúcho Onyx Lorenzoni.

Gleisi defende renúncia dos senadores do PT

A senadora Gleisi Hoffmann passou a defender a propota de que os senadores do PT devem renunciar aos seus mandatos, caso Dilma Roussef seja expurgada da presidência pelo Senado.

A senadora não se deu conta de que ela e os colegas perderão direito a foro privilegiado no caso de renúncia.

Artigo, Ricardo Bergamini - O PIB cai, mas os ministros do STF vão ganhar R$ 39,2 mil mensais.

As generosas tetas são suas, contribuinte. 

No Brasil enquanto o PIB cai 7% em dois anos (2015/2016), os salários dos trabalhadores de primeira classe do STF aumentam 16,38% para uma inflação medida pelo IPCA nos últimos doze meses de 8,84% até junho de 2016 (ganho real acima da inflação de 85,20%), o ministro Henrique Meirelles,  o novo governo Temer, com mais de 30 anos no poder, cuida da “operação abafa”, o povo curte as Olimpíadas e os “babacas”, nós, preocupados com o Brasil.

Com certeza, o STF aliado incondicional do governo atual, comemora o acontecido.

CCJ aprova aumento mensal de R$ 5,5 mil para ministros do STF

A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado aprovou nesta quarta-feira (3) projeto de lei que aumenta os salários dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), o que resultará na definição do novo teto para o funcionalismo público. O texto (PLC 27/2016) eleva os subsídios mensais dos ministros em 16,38%, dos atuais R$ 33,7 mil para R$ 36,7 mil a partir de 1º de junho de 2016, passando a R$ 39,2 mil a partir de janeiro de 2017. O texto segue para o Plenário.

A comissão adiou a votação do projeto de aumento salarial para o procurador-geral da República (PLC 28/2016), com ganhos mensais fixados no mesmo patamar definido para os ministros do STF.

O reajuste dos ministros da Suprema Corte normalmente também abre espaço para aumentos nos salários de deputados e senadores, deflagrando reajustes nos ganhos de deputados estaduais e vereadores. A elevação do teto salarial federal também gera aumento do teto adotado pelos estados.

Opinião do editor - Entenda por que as corporações públicas ajudaram a destruir o setor público estadual e a economia do RS

A responsabilidade sobre a desordem fiscal gaúcha é exclusivamente do governo Tarso Genro, porque como o editor demonstrou ontem (CLIQUE AQUI para ver texto e gráfico), o governo anterior de Yeda Crusius equilibrou as finanças públicas e entregou uma herança bendita, o que quer dizer que o líder petista botou tudo a perder e passou uma herança maldita para o governador Ivo Sartori.

Fez isto com o apoio incondicional da Assembléia, inclusive oposição, e com o beneplácito do Judiciário, MPE e TCE.

O governo Tarso Genro promoveu um festival de aumentos salariais que se projetaram para além do seu governo, patrocinou gastança terrível, garfeou recursos bilionários do caixa único e dos depósitos judiciais, fez empréstimos bilionários e desorganizou o serviço público.

O editor pediu ao economista Darcy F.C. dos Santos uma tabela que demonstrasse a evolução dos gastos com a Folha de Pessoal em relação à Receita Corrente Líquida, que é o padrão aceito universalmente para fazer este tipo de medição e estabelece a relação entre a despesa efetivamente feita e o que entra de dinheiro efetivo através dos tributos recebidos. A idéia foi apanhar o primeiro dos quatro anos do governo Tarso, portanto com o que lhe deixou Yeda para trabalhar, depois seu último ano de governo, e em seguida o primeiro ano do governo Sartori, ou seja, o que lhe deixou o PT para trabalhar de início.

Acompanhe:

Pessoal e Encargos Sociais sobre a Receita Corrente Líquida:

2010 - 61,86%
2014 - 70,19%
2015 - 74,39%

Ora, se o leitor somar Outras Despesas Correntes, Serviço da Dívida, Investimentos, conforme demonstra a tabela ao lado, será possível verificar que o resultado orçamentário registrou déficit correspondente a 0,71% no primeiro ano, 2010, depois 4,1%em 2014, fim do governo Tarso, e 15,3% no primeiro ano de Sartori.

E tudo desandou muito mais em 2016, culminando por esta greve inédita e ilegal de hoje no serviço público estadual, que é a reação mais do que justa diante de atrasos continuados nos pagamentos dos salários. Isto que acontece, no entanto, era previsível. O próprio editor alertou que as corporações, sobretudo as das carreiras jurídicas, aboletadas na elite do funcionalismo público, insaciáveis, ajudaram a eleger o PT e este cumpriu as promessas selvagemente irresponsáveis que fez para chegar ao Piratini, que acabaram por desestruturar o setor público estadual e ajudando a enterrar a combalida economia gaúcha.

Fim da linha para Dilma já começou na Comissão do Impeachment

Brasília, via WhatsApp

A senadora gaúcha Ana Amélia é o único parlamentar da Comissão que veste verde e amarelo.

Os senadores da Comissão Especial do Impeachment já tomaram assento nos seus lugares e inicia a etapa final do processo de admissibilidade do pedido de impecimento de Dilma Roussef.

A sessão desta manhã é para votação do relatório de Antonio Anastasia, que prevê a remessa dos autos para o plenário, onde a presidente afastada será julgada e mandada de volta para sua casa em Porto Alegre, de onde nunca mais voltará ao Palácio do Planalto.

Nesta sessão, falarão apenas os líderes, cada um com 5 minutos.

Em seguida começará a votação.

O relatório será aprovado por 17 senadores, contra apenas 5 do PT e PCdoB.

TCE condena dois secretários da Saúde do governo Tarso. Eles terão que devolver R$ 1,3 milhão aos cofres públicos.

Dois secretários do governo Tarso, ambos da área da Saúde, Ciro Simoni e Sandra Fagundes, terão que devolver R$ 29 mil e R$ 1,2 milhão aos cofres públicos, tudo porque o TCE do RS constatou irregularidades na prestação de serviços aeromédicos. O julgamento do TCE ocorreu na terça-feira, mas só foi conhecido ontem. Ambos poderão recorrer.

Ciro Simoni e Sandra Fagundes são do PDT. Ele é deputado estadual. 

O TCE constatou que houve ausência de controle da prestação dos serviços e insuficiência de prestação de contas de repasses de recursos públicos aos municípios de Imbé e Capão da Canoa, entre outras falhas. 

O conselheiro Cezar Miola, relator do processo, informou no voto divulgado aos colegas que houve falta de planejamento na compra de dois helicópteros pelo Estado no valor de R$ 26,8 milhões e no fechamento de três contratos com a empresa prestadora de serviços médicos. As aeronaves, segundo o documento divulgado pelo TCE, foram pagas mesmo sem autorização para voar. "80% do valor foi pago sem que os veículos apresentassem condições de voo. O valor total a ser despendido equivale ao custeio de 1.377 atendimentos de transporte aeromédico ao preço médio que o Estado contrata junto à iniciativa privada, representando aproximadamente 14 anos de demanda. Ofensa aos princípios constitucionais da eficiência e da economicidade", diz o voto.

Dia será de sol e temperatura amena no RS

Nesta quinta-feira, dia de greve geral na Brigada e Polícia Civil, o Rio Grande do Sul terá dia de calor. O sol aparece entre nuvens na maioria das regiões, entretanto são esperados períodos de nebulosidade, com chance de precipitação fraca nas metades Sul e Leste do Estado. 

O dia será agradável no Estado.

As temperaturas máximas ficarão entre 20ºC e 25ºC pelo Estado. Em Porto Alegre, a previsão é de mínima de 13ºC e não devendo ultrapassar os 25ºC. No munícipio de Santa Rosa, a temperatura pode chegar aos 29ºC.

Desaceleração do IPC da Fipe, em julho, foi generalizada

O IPC-Fipe apresentou alta de 0,35% em julho, conforme divulgado hoje pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). 

O resultado, que marcou desaceleração em relação ao mês anterior, quando o índice cresceu 0,65%, refletiu menor pressão em cinco de seus sete grupos. 

Destacaram-se as menores elevações dos preços de alimentação, que se expandiram em 0,78%, ante um crescimento de 1,17% no mês anterior. No mesmo sentido, habitação registrou alta de 0,80%, inferior aos 0,20% observados em junho. Já o item vestuário apresentou deflação de 0,98%, ante crescimento anterior de 0,32%. Já os gastos com saúde subiram 1,46%, acelerando em relação aos 0,42% do mês passado. Com isso, o IPC-Fipe acumula alta de 9,36% nos últimos doze meses. 

Os dados reforçam a expectativa de desaceleração do IPCA fechado de julho em relação ao IPCA-15 do mês passado.

Bancos também abrirão nesta quinta no RS

A decisão judicial de ontem a tarde que mandou fechar os bancos em todo o território gaúcho durante o dia de hoje foi revertida em instância superior.

Os bancos terão que abrir nesta quinta no RS.

Somente serviços estaduais fecham hoje no RS

Todas as empresas abriram e abrirão suas portas normalmente para o RS, o que incluem bancos, supermercados, bares, restaurantes, lojas, shopping centers. escritórios e fábricas.

O Cpers mandou fechar as escolas estaduais durante o dia, o que não atinge escolas privadas, federais e municipais.

O sistema de transportes - metrô, ônibus e táxis - funciona normalmente. 

As repartições públicas federais e municipais abrirão, mas nas repartições estaduais a situação é de greve ou operação-padrão.

Comissão Especial do Impeachment reúne-se as 9h para mandar Dilma para julgamento do plenário do Senado

A Comissão Especial do Impeachment votará daqui a pouco, às 9 horas, o relatório do senador Antonio Anastasia (PSDB-MG), que defende levar a julgamento final a acusação contra a presidente afastada Dilma Rousseff. O relatório do tucano, apresentado à comissão nesta terça-feira, admite a chamada “pronúncia” de Dilma, apontando a existência de elementos suficientes para levá-la a julgamento final.


Para ser aprovado, o documento precisa dos votos da maioria simples dos 21 membros do colegiado – ou seja, metade dos parlamentares presentes, mais um. Depois, o relatório seguirá para a análise do plenário, onde precisa dos votos da maioria simples dos 81 senadores. Caso o processo tenha continuidade, Dilma será julgada no fim do mês.

Greve geral da Brigada e da Polícia começou as 6h e irá até as 21h, mas não é geral

Esta manhã, brigadianos atuam no centro, como se vê pela cena ao lado. 

Brigada Militar e Polícia Civil estão em greve geral desde o início da manhã e a paralisação acontecerá durante 15 horas em todo o RS. A paralisação começou as 6h e irá até as 21h. Só casos graves serão atendidos (assassinatos e estupros, por exemplo).

Em Porto Alegre, Polícia Civil, IGP, Susepe e Brigada Militar farão concentração a partir das 8h em frente ao Palácio da Polícia, na avenida João Pessoa, para protestarem contra o parcelamento dos seus salários pelo oitavo mês seguido.

 “O objetivo da paralisação é a garantia da segurança ao povo gaúcho”, avisaram os grevistas, mas o governo e o editor acham que a paralisação tira mais ainda a garantia da segurança do povo gaúcho. até porque a greve é ilegal e inconstitucional. 

O governador José Ivo Sartori comentou, nesta quarta, que conta com o apoio de policiais militares e civis para garantir a tranquilidade no Estado. O governo sustenta que o parcelamento de salários não é ato de vontade, “mas fruto da crise financeira do país e da situação estrutural do RS, agravada pelo governo anterior”.

O editor acha que o governo pode e deve fazer mais para garantir os pagamentos em dia dos salários.