Deputado do PSDB que foi vigiado quer CPI para investigar Carlinhos Cachoeira

- O DEM já decidiu que na segunda-feira seus deputados subscreverão em massa o pedido da CPI de Carlinhos Cachoeira, que já tem número de assinaturas suficientes. O requerimento está com Marco Maia, que sentou em cima e não instala a comissão. Agora é o PSDB quem quer a CPI. O autor do requerimento é o ex-delegado Protógenes Queiroz, que não é visto há duas semanas

O deputado federal Fernando Francischini (PSDB-PR) afirmou nesta sexta-feira que, diante da notícia de que seus e-mails foram monitorados pela quadrilha de Carlinhos Cachoeira, a instalação de uma CPI sobre o tema é indispensável.  "É uma afronta à democracia um criminoso tentar constranger um deputado", disse. Francischini disse que o episódio dos monitoramentos ilegais ainda vai render novas manchetes: "Não foi só o meu sigilo que foi quebrado ilegalmente. Isso vai se transformar em um grande escândalo".

De acordo com informações da Folha de São Paulo divulgadas na quinta-feira, a investigação da Polícia Federal apontou indícios de que Cachoeira contratou uma pessoa para monitorar os e-mails de Fracischini para obter informações sigilosas. O deputado é delegado da Polícia Federal e, apesar de estar licenciado do cargo, ainda tem fortes contatos com investigadores da corporação.

O deputado vai reforçar, na segunda-feira, o pedido para que o presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), instale a CPI dos Caça-Níqueis. As assinaturas necessárias para a criação da comissão já foram entregues a Maia. 

Em linguagem "culta", a única que conhece, o ex-presidente do PT e atual diretor da Petrobrás mira a oposição e diz: "Enfia o dedo e rasga"

Se você ainda se surpreende com a falta de pudor de líderes petistas como o ex-ministro José Dirceu ou José Genoíno, razão maior você terá para se surpreender com a falta de educação de líderes petistas que apesar dos delírios públicos auto-assumidos, ainda assim foram parar em polpudos cargos do governo Dilma Roussef. É gente sem escrúpulos e sem vergonha, como este diretor da Petrobrás, ex-presidente do PT, José Eduardo Dutra. Na época da campanha, a própria Dilma Roussef intitulou-o "um dos meus três porquinhos". Leia a nota do jornalista Reynaldo Azevedo sobre essa figura abominável e o que ele fez nesta sexta-feira:

Petrobras, como todos vocês sabem, é uma empresa de capital misto, com ações negociadas em bolsa, e deve se orientar segundo as regras do mercado. No que diz respeito à política, tem de ser neutra, ainda que sua direção seja nomeada pelo governo.

Pois bem… Este que se identifica como “Diretor Corporativo e de Serviços” — é ele quem evoca a sua condição de dirigente da empresa em sua página pessoal — decidiu fazer um comentário no Twitter sobre a pesquisa CNI-Ibope. E o fez nestes termos:


É isto: ex-senador da República, ex-presidente da Petrobras Distribuidora, ex-presidente do PT, atual diretor da empresa, Dutra houve por bem mandar, suponho, as pessoas eventualmente descontentes com o resultado da pesquisa “enfiar o dedo e rasgar”. E teve o mau gosto adicional de atribuir a sua falta de educação, a sua falta de decoro, a sua falta de limites a Sergipe!!! Não! Os sergipanos não têm qualquer responsabilidade na fala desavergonhada de Dutra - que nasceu, lembre-se por amor à precisão, no Rio. Os cariocas também não têm nada com isso. A falta de vergonha de Dutra é de sua inteira responsabilidade.

Um dos Três Porquinhos: Naquela que me pareceu, à época, uma boa definição, Dutra foi classificado, em 2010, pela então candidata Dilma Rousseff como um “dos Três Porquinhos”. Os outros dois eram José Eduardo Cardozo (atual ministro da Justiça) e Antônio Palocci, que foi defenestrado da Casa Civil. Só na fábula porquinhos não fazem… porcaria e gostam de casa limpinha.

A doença: Em abril do ano passado, Dutra deixou a presidência do PT. Estaria com uma depressão severa. Ele mesmo chegou a comentar seu estado de saúde, alegando alguns estranhos transtornos.

Nestlé é obrigada a indenizar consumidora gaúcha por vender produto contaminado

A empresa Nestlé Brasil foi condenada a pagar indenização de R$ 5 mil para uma consumidora de Santa Maria que ingeriu bombons da marca Especialidades Nestlé, contendo larvas e cascudos. Embora tenha sido condenada em primeira e segunda instâncias, ainda cabe recurso à empresa.

. O processo tramitou na Comarca de Santa Maria e, segundo a juíza Márcia Inês Doebber Wrasse, a prova pericial confirmou a contaminação do produto.

Ayres Britto, presidente do STF, avisa: "Mensalão será o julgamento do século". Efeitos para o PT em ano eleitoral serão devastadores.

- Em pleno ano eleitoral, o PT enfrentará momentos devastadores para os seus candidatos a prefeito e vereador, porque líderes petistas como Lula, Zé Dirceu e José Genoíno serão linchados politicamente durante o julgamento do Mensalão. Rádios, TVs, jornais e redes sociais multiplicarão por mil os problemas de corrupção que a todo momento afligem os governos do PT em todo o País. A notícia a seguir é do site www.veja.com.br desta sexta-feira:

O ministro Carlos Ayres Britto, do Supremo Tribunal Federal, parece atrair causas de grande repercussão. Foi dele o voto que abriu o debate sobre a necessidade de políticos terem ficha limpa para se candidatar - um marco de progresso no processo político brasileiro. Ele também relatou processos determinantes para a sociedade, que resultaram na proibição do nepotismo no serviço público e na liberação da união civil entre pessoas do mesmo sexo e de pesquisas com células-tronco. Sergipano de Propriá, poeta, vegetariano e praticante de meditação, Ayres Britto assume no próximo dia 19 a presidência do STF. Ficará no cargo até novembro, quando completa 70 anos, e terá no julgamento do mensalão, o maior escândalo de corrupção da história brasileira, a missão mais difícil e, certamente, a mais marcante de sua carreira.
O senhor terá apenas sete meses no comando do Supremo, mas deve presidir o julgamento mais complexo da corte, o mensalão. Como está se preparando para isso?
Eu já venho estudando o processo, como todos os demais ministros. Já tenho até uma minuta de voto. Tenho aqui um quadro separando, como fez o Ministério Público, os denunciados e os respectivos núcleos, o político, o financeiro e o publicitário.

CLIQUE AQUI para ler toda a entrevista.

Hugo Chavez, em missa da Quinta-feira Santa: "Deus, não me leve ainda !"

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, que enfrenta um câncer desde 2011, pediu "mais tempo" de vida, durante uma missa da Quinta-feira Santa celebrada na cidade de Barinas, o que comoveu seus familiares. "Digo a Deus que se o que já vivi e enfrentei não foi o suficiente, aceito isto (a doença), mas dê-me vida (...) porque ainda me restam coisas a fazer por este povo e por esta pátria, não me leve ainda", pediu Chávez, que chorou durante a missa. "Agradeço muito por esta iniciativa (a missa) desta Quinta-feira Santa. Obrigado pelas orações, obrigado por este sagrado presente", disse Chávez durante a cerimônia, transmitida pelo canal estatal VTV.

. Chávez, que voltou de Cuba na quarta-feira após um segundo ciclo de radioterapia contra o câncer, estava acompanhado de vários familiares, incluindo o pai e a mãe, suas filhas e o irmão Adán, governador de Barinas, estado natal do presidente. "Não pude evitar as lágrimas quando senti a mão amorosa da minha mãe e, ao mesmo tempo, a mão amorosa do meu pai (...) e pensei: Deus, há quanto tempo não sentia estas duas mãos ao mesmo tempo", revelou Chávez, que carregava um terço no pescoço.

. O presidente garantiu que se "recupera" bem, após retirar um segundo tumor maligno em Cuba, no mês de fevereiro, no mesmo local onde um câncer foi detectado em 2011. Chávez, 57 anos, não permite que se revele o local e o tipo de câncer que o afeta.

. O presidente confessou que precisava "desabafar, especialmente após esta nova operação, do reaparecimento da doença que o obrigou a uma nova intervenção e a todo este processo, do qual graças a Deus venho me recuperando". "Hoje sinto necessidade de dizer o que venho enfrentando há um ano, quando comecei a assumir que dentro de mim havia uma doença muito maligna e que, como sabemos, é uma verdadeira ameaça que marca o fim do caminho de muita gente".

. Chávez, no poder desde 1999, promete ser reeleito para um terceiro mandato de seis anos nas eleições de outubro próximo.

Chefs boicotam vinho brasileiro por conta de restrições à importação de vinhos estrangeiros

Entidades representativas do setor vitivinícola condenam o boicote promovido por alguns chefs de cozinha, restaurantes e lojas contra os rótulos nacionais. O diretor-executivo do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), Carlos Raimundo Paviani, afirma que algumas lojas de vinhos trabalhavam com menos de 5% de vinhos brasileiros, o que representa uma interferência à liberdade dos consumidores decidirem por um vinho brasileiro.

.“O boicote é precipitado porque o pedido de salvaguarda aos vinhos brasileiros está em análise no Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC)”, alertou o diretor-executivo da Agavi (Associação Gaúcha dos Vinicultores), Darci Dani. Ele lembrou que a medida é injusta porque se adianta a um resultado ainda desconhecido e também por prejudicar milhares de viticultores do Brasil e suas famílias, que fornecem uvas para as grandes, médias e pequenas vinícolas nacionais.

. Um pedido de salvaguarda junto ao MDIC já foi feito pelo Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), Associação Gaúcha dos Vinicultores (Agavi), (Federação das Cooperativas do Vinho (Fecovinho), União Brasileira de Vitivinicultura (Uvibra), a Federação das Cooperativas do Vinho (Fecovinho) e o Sindicato da Indústria do Vinho do Estado do Rio Grande do Sul (Sindivinho) e a decisão será dada em alguns meses, após amplo período de debates.

Farsul acha que licenciamentos ambientais truncam programas estaduais de irrigação

O presidente da Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul (Farsul), Carlos Sperotto, considera o programa de irrigação, anunciado pelo governo gaúcho em março, importante, mas insuficiente para resolver o problema da seca no Estado. A afirmação foi feita após palestra na sede da Federasul do secretário de Agricultura do Rio Grande do Sul, Luiz Fernando Mainardi, quarta-feira, na Federasul, que cobrou adesão dos produtores rurais ao "Programa Estadual de Expansão da Agropecuária Irrigada – Mais Água, Mais Renda".

. O presidente da entidade afirma que o problema da demora nos licenciamentos ambientais, por exemplo, continua acontecendo, embora o secretário Mainardi considere a questão solucionada. “O licenciamento continua demorando e um programa não se desenvolve quando tudo está estagnado”, critica Sperotto.

. Para ele, o projeto está dentro do que o governo pode oferecer neste momento, entretanto, as medidas anunciadas não abrangem os desafios da agropecuária irrigada, pois contemplam apenas alguns tipos de propriedade

Governo concorda com mudança do indexador da dívida dos Estados. O IGP-DI é considerado muito alto.

O governo federal aceita mudar o indexador da dívida dos Estados, que atualmente é corrigida pelo IGP-DI mais 6% a 9% ao ano, para a taxa Selic, mas essa condição está vinculada à aprovação da Resolução 72, que acaba com a chamada "guerra dos portos".

. A informação foi dada pela ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, ao salientar que o Planalto pretende fazer um conjunto de medidas que beneficiam o pacto federativo.

. Segundo ela, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, recebeu sinal verde da presidente Dilma Rousseff para essa medida, e será levada ao Senado Federal a seguinte proposta: aprovação da resolução 72, aprovação da lei mudando o indexador (da dívida dos Estados), deixando de ser IGP-DI para ser a taxa Selic.

. A Resolução 72 altera o incentivo fiscal em alguns portos brasileiros para produtos importados.

Ficha Limpa para servidores públicos dormita na AL há um ano

Diante da descoberta da nomeação de um envolvido no Mensalão na Secretaria da Habitação e Saneamento do Estado, a deputada Zilá Breitenbach, PSDB, lembrou nesta quinta da tramitação de projeto de sua autoria que estende a lei da Ficha Limpa aos servidores dos órgãos públicos.

. A parlamentar defendeu o fortalecimento de mecanismos que coíbam a contratação para cargos públicos de confiança pessoas com condenação judicial à qual não caiba mais recurso ou por decisão de órgão judicial colegiado.

. O projeto de Zilá está aguardando parecer da Comissão de Constituição e Justiça desde o início de 2011, sem previsão de ir à votação em plenário.

Quaraí vai pagar o piso nacional do magistério, sem mexer no Plano de Carreira dos professores

A Prefeitura de Quaraí sancionou projeto de lei que determina o pagamento do piso nacional do magistério, de R$ 1.451,00 aos professores municipais. Não foi necessário alterar o Plano de Carreira.

. O piso é estabelecido por lei federal, assinada em 2008 pelo então ministro da Educação, Tarso Genro.

. O município é administrado pela coligação PMDB-PP.

Ainda a "coincidência" entre a Operação Navalha e a Operação São Leopoldo

- O texto a seguir é do blog Paralelo29, de Fernando Alves. Ele trata da "coincidência" ocorrida na quinta-feira da semana passada, quando a Polícia Civil desencadeou uma mega-operação contra o crack, no mesmo dia em que ocorreu devassa em prédios da prefeitura petista de São Leopoldo. Nas redes sociais, os jornalistas atrevem-se a revelar o que a mídia diária amestrada não consegue ou não quer dizer.

Esse sujeito foi capaz de melar dois anos de investigação sobre o tráfico de drogas porque queria desesperadamente salvar um companheiro que é prefeito de São Leopoldo e que seria capa da Zero Hora de domingo passado por causa dum baita escândalo de corrupção se não fosse deflagrada de forma irresponsavelmente precipitada, nas coxas, sexta-feira, 30/3, a Operação Navalha, a maior da história do RS, que prendeu 79 pessoas - que tiveram que ser soltas já que não foi encontrado com elas uma única grama de maconha, cocaína ou crack, um único cartucho de mosquetão, ou bala de 22, do que fosse, nada mesmo.

CLIQUE AQUI para ler tudo.

PSDB de Porto Alegre adia para segunda decisão sobre prévias. Marchezan Júnior e Wanbert disputam indicação para prefeito.

A executiva municipal do PSDB marcou para segunda-feira a reunião que decidirá se o Partido terá ou não prévias para a escolha do seu candidato à Prefeitura de Porto Alegre.

. Dois nomes disputam a indicação: o deputado Nelson Marchezan Jr e o advogado Wambert Gomes Di Lorenzo.

. Não é costume dos tucanos realizarem prévias para a escolha do candidato à chapa majoritária, sempre decidido por consenso. Caso a tradição se mantenha, a decisão ficará para os delegados do Partido na convenção que acontece em junho.

Saiba por que o DEM botou o guizo no pescoço do gato ao pedir a CPI de Carlinhos Cachoeira

No artigo abaixo, de Merval Pereira, é colocada a questão de que a ninguém interessa a CPI de Carlinhos Cachoeira. O editor já tinha focado este tipo de análise no final da semana passada. A principal razão é muito simples? A CPI desvendaria negócios inescrupulosos - criminosos - ocorridos entre o malfeitor e políticos de quase todos os Partidos, com ênfase para o DEM, PSDB, PT, PTB, PMDB e PTB.

. O editor conversou com um deputado gaúcho que esteve presente a uma conversa entre o senador Demóstentes Torres, DEM, e o deputado Protógenes Queiroz, PCdoB de São Paulo, que ilustra com rigor o que o editor escreveu acima:
Demóstenes Torres - Você força esta barra da CPI, Protógenes, como autor do requerimento, mas por acaso você sabe o que e quem constam das gravações com Carlinhos Cachoeira?
Protógenes Queiroz - Eu sou delegado da Polícia Federal e sei que não há nada contra mim, caso você queira insinuar isto. Não há gravação alguma. O que existe, já saiu e se conhece.
Demóstenes Torres - As gravações em poder da Polícia Federal?
Protógenes Queiroz - Sim, isto mesmo.
Demóstenes Torres - Acontece que o Carlinhos Cachoeira grava toda e qualquer conversa, há muito tempo. E se ele resolver liberar o que tem?

. O fato é que depois dessa conversa ninguém mais viu e nem ouviu o deputado Protógenes Queiroz na Câmara, mas isto pode ser mera coincidência.

- O DEM botou o guiso no pescoço do gato ao pedir a imediata instalaçãod da CPI. O presidente da Câmara, Marco Maia, blefou nos primeiros dias, avisando que faria isto, mas deois disto ninguém mais e nem ouviu Maia falar sobre o assunto.

Artigo, Merval Pereira - CPI do Cachoeira a ninguém interessa

- O artigo a seguir é de Merval Pereira e foi publicado em O Globo desta sexta-feira. Ele está no Google.

Enquanto no país prevalecer a postura de tratar a corrupção dos aliados e correligionários como uma questão política, e demonizar a corrupção dos adversários, não teremos condições de controlar essa verdadeira praga, que não é “coisa nossa”, pois está espalhada pelo mundo globalizado, mas que tem encontrado entre nós um acolhimento incomum devido à legislação frouxa e à cultura da impunidade que por aqui impera.

Por isso, quando volta e meia relatórios do Departamento de Estado dos Estados Unidos ou de outro governo qualquer classificam nossa corrupção de endêmica, é preciso entender a palavra como uma metáfora, e não ficar com o nacionalismo à flor da pele.

Não se diz que a corrupção no Brasil é endêmica por se tratar de uma doença típica dos trópicos, por exemplo, mas para explicar que ela se espalhou pelo organismo social do país, e essa parece ser uma verdade irrefutável. No índice da Transparência Internacional, o Brasil caiu da 45 para 73 posição entre 2002 e 2011, uma piora considerável durante os governos petistas. Mas o partido que está no poder usava o combate à corrupção como sua marca antes de chegar à Presidência, e tentou manter as aparências nos primeiros tempos de poder central.

O ex-ministro José Dirceu cunhou o slogan, que repetia seguidamente, “este é um governo que não rouba nem deixa roubar”, até que seu assessor político Waldomiro Diniz foi denunciado por um vídeo, que o mostrava recebendo propina do bicheiro Carlinhos Cachoeira quando trabalhava nas Loterias do Rio de Janeiro no governo Garotinho. O vídeo era antigo, mas revelava uma aptidão de seu principal assessor no Congresso nada adequada aos cargos que ocupava.

Com a revelação do mensalão, e de métodos nada ortodoxos de atuação política de petistas à frente de prefeituras pelo país, especialmente paulistas, ficou claro que a diferenciação do PT dos outros partidos que acusava existia apenas no marketing político.

CLIQUE AQUI para ler o texto completo.

Polícia Federal descobriu conexões criminosas entre o governo Agnelo Queiroz, PT, e Carlinhos Cachoeira.

- Os repórteres da Folha de S. Paulo, Fernando Melo, Leandro Colon e Felipe Coutinho, preparam uma ampla reportagem sobre os desmandos e malfeitorias no governo petista do Distrito Federal, que pretendem publicar no sábado. De qualquer modo, muita coisa já foi disponibilizada na edição desta sexta-feira. Leia:

A Polícia Federal investiga um ex-assessor especial do governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), por envolvimento na interceptação ilegal de emails de adversários. A descoberta ocorreu a partir da Operação Monte Carlo, que investigou o empresário Carlinhos Cachoeira e também atingiu o senador Demóstenes Torres (GO).

No caso dos e-mails interceptados a suspeita é a de que os alvos das interceptações sejam políticos e jornalistas. Há suspeita de que houve, por exemplo, quebra do sigilo do e-mail do deputado federal Fernando Francischini (PSDB-PR), ex-policial federal, que fez denúncias contra o governo Agnelo. "Se houve quebra de um deputado, é uma afronta à democracia", disse o deputado.

. Reportagem da Folha mostrou nesta quinta-feira que relatórios da Polícia Federal e do Ministério Público Federal afirmam que o grupo de Carlinhos Cachoeira também contratou serviços de interceptação ilegal de e-mails. Segundo a investigação, uma empresa de um agente aposentado da Polícia Federal, Joaquim Gomes Thomé Neto, entregava relatórios com e-mails interceptados.. Essa empresa foi um dos alvos de busca e apreensão durante a Operação Monte Carlo, deflagrada pela PF no mês passado e que aponta Cachoeira como líder de um grupo que explorava jogo ilegal e pagava propinas a agentes públicos. O caso do ex-assessor de Agnelo também envolveria esta empresa.