Médicos protestam contra Dilma e Fortunati em Porto Alegre

400 médicos marcharam pelas ruas de Porto Alegre nesta terça-feira, em um ato que reuniu três maiores entidades médicas do Estado - Associação Médica (Amrigs), Conselho de Medicina (Cremers) e Sindicato Médico (Simers). Eles partiram do hospital Beneficência Portuguesa em direção à prefeitura da capital, gritando palavras de ordem.

. Além de criticar a presidente Dilma Rousseff e o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, que na semana passada lançaram o programa Mais Médicos, a categoria aproveitou para criticar o prefeito da capital, José Fortunati. Como presidente da Frente Nacional de Prefeitos, ele foi um dos maiores incentivadores da proposta de atração de médicos estrangeiros para trabalhar nas periferias das grandes cidades e comunidades interioranas.

. "Não temos nada contra médicos brasileiros, mas, na falta deles, os estrangeiros são bem vindos", disse aos manifestantes o vice-prefeito. Fortunati não apareceu. 

Santander esclarece que adquirirá o controle somente da Santander GetNet

O Banco Santander esclareceu nesta terça-feira  que adquirirá apenas o controle total da joint venture que criou com a empresa gaúcha GetNet, da qual cada um dos sócios possui 50%. A joint tem como escopo credenciar lojistas para compra com cartões. Ela captura transações com o meio eletrônico de pagamento no varejo.

. O acordo não inclui as operações da GetNet fora desse universo, como a recarga de celulares, prestação de serviços para cartões de transporte público ou terminais de auto-atendimento para bancos.

. No momento, a joint só detém 5% do mercado de captura, dominado por Cielo e Redecard.

. A nova meta do Santander é abiscoitar 10% do mercado.

. Em 2012, o lucro da operação Santander GetNet Serviços para Meios de Pagamento foi de R$ 36,5 milhões, enquanto que o grupo gaúcho como um todo obteve lucro de R$ 52,8 milhões. 

Gaúchos ganham segunda loja de brigadeiros gourmet, a Brig's

Quatro anos após a abertura da primeira loja de brigadeiros gourmet no Rio Grande do Sul, no bairro Boa Vista, a empresária Déborah Bitencourt prepara-se para abrir as portas no bairro Moinhos de Vento, também em Porto Alegre.

. O coquetel de inauguração será na segunda-feira, dia 22, a partir das 19h. Os convidados poderão degustar mais de 100 sabores de brigadeiros

. A nova Brig’s Atelier de Brigadeiro terá sede na esquina das ruas Dona Laura e Mariante.

www.facebook.com/brigsatelierdebrigadeirooficial 

instagram @brigsatelierdebrigadeiro

Nova pesquisa CNT/MDA registra queda de 52,8% para 33,4% nas intenções de votos em Dilma. Marina segue em segundo lugar.

A Confederação Nacional do Transporte (CNT) divulgou, nesta terça-feira (16), os resultados da 114ª pesquisa em parceria com o instituto MDA. Segundo a pesquisa, se as eleições presidenciais de 2014 fossem hoje, a presidente Dilma Rousseff teria 33,4% dos voto. Veja os números:

Dilma, PT - 33,4%
Marina Silva, Rede - 20,7%
Aécio Neves, PSDB - 15,2%
Eduardo Campos, PSB - 7,4%

. Na pesquisa anterior, de junho, a presidente venceria ainda no primeiro turno. No levantamento anterior, Dilma tinha 52,8% das intenções de voto, contra 17% de Aécio, que também caiu; 12,5% de Marina  e 3,7% de Eduardo Campos. 

. Em pouco menos de três semanas, é a segunda pesquisa a detectar queda na popularidade e nas intenções de voto em Dilma. No final de junho, pesquisa Datafolha mostrou que as intenções de voto em Dilma haviam diminuído 21 pontos percentuais. No cenário com Marina Silva, Aécio Neves e Eduardo Campos, a petista tinha 51% das intenções de voto nos dias 6 e 7 de junho, e 30% no final do mês.  Nesse mesmo cenário, Marina Silva subiu de 16% para 23%. Aécio Neves foi de 14% para 17%. Campos oscilou de 6% para 7%.

Artigo, José Pastore - Maior acordo do mundo não pode virar pó

Em artigo que assinou hoje no Estadão, o especialista em relações do trabalho, José Pastore escreveu que em 2001, o então ministro do Trabalho, Francisco Dornelles, anunciou que o Brasil havia realizado "o maior acordo do mundo". De fato, trabalhadores, empresários e governo, depois de longa negociação, decidiram cobrir o desequilíbrio econômico financeiro do FGTS, então identificado pelas autoridades da época. Feito o acordo, o Congresso aprovou a Lei Complementar 110/2001, que acrescentou 0,5% na alíquota mensal do FGTS - passando de 8% para 8,5% - e uma contribuição adicional de 10% no saldo do FGTS referente à indenização de dispensa sem justa causa, passando-a para 50%. Leia tudo:

O déficit do FGTS foi integralmente coberto em 2006. Naquele ano caiu a cobrança do 0,5%, mas o adicional de 10% continuou, sem nenhuma razão de ser. Como o governo se manteve inerte, parlamentares apresentaram várias propostas para extingui-lo. Uma delas foi o Projeto de Lei Complementar (PLP) n.º 200 que, após aprovado no Senado, foi debatido na Câmara e aprovado em 03/07/13 por 315 votos - uma aprovação inquestionável. 

Surpreso, li em O Globo de 11/07/13 que o Ministério da Fazenda pretende sugerir à presidente que vete o referido projeto sob o argumento de que o Tesouro não pode dispensar recursos da ordem de R$ 3 bilhões por ano. Ora, os referidos recursos nunca fizeram parte das receitas do governo, pois provinham de um recolhimento provisório e com destinação específica e não poderiam ser usados para outra finalidade. 

Ou seja, coberto o déficit do FGTS, o adicional de 10% perdeu a razão de existir e por isso foi extinto. Todo o mais se resume a manobras oportunistas. Uma delas foi urdida antes da aprovação do PLP 200. 

CLIQUE AQUI para ler mais. 

Procon de Porto Alegre está de novo sem comando

O Procon de Porto Alegre está novamente sem comando. É que a advogada Flávia Pereira entrou novamente de férias. Suas fotos estão bombando no Instagram. 

Técnicos do Tesouro do RS querem que secretário da Fazenda cumpra palavra empenhada. Eles vão parar nesta quarta.

Os Técnicos do Tesouro do Estado estarão mobilizados nesta quarta-feira, dia 17, das 11h às 13h, no 5° andar da Secretaria Estadual da Fazenda. A categoria irá cobrar do secretário da Fazenda, Odir Tonollier, uma posição sobre o acordo firmado com os Técnicos do Tesouro há mais de 120 dias, que previa a realização do concurso público para recompor o quadro de pessoal defasado em 50%, a equalização do pagamento de insalubridade nos Postos Fiscais e Turmas Volantes e uma solução quanto às alterações no Termo de Infração no Trânsito, uma das principais atividades realizadas pelos Técnicos do Tesouro e o mais importante instrumento de combate à sonegação do ICMS.

. Em ofício enviado ao Afocefe Sindicato no dia 13 de março, o secretário se comprometeu em cumprir o acordo no prazo máximo de 120 dias e reafirmou o compromisso com o processo de valorização dos Técnicos e a disposição de manter um diálogo produtivo sobre os interesses da categoria e do Estado.

Passados mais de 120 dias e expirado o prazo para o cumprimento do acordo, sem que nenhuma ação concreta fosse implementada, os Técnicos do Tesouro exigem uma posição imediata da Secretaria da Fazenda e do Governo sobre o compromisso assumido com a categoria. 

IAB diz que é de esquerda e refuta nota do editor sobre o Mercado Público

O Instituto dos Arquitetos do Brasil mandou nota ao editor, insurgindo-se contra críticas feitas aqui sobre uma nota da entidade. O texto da resposta abre com considerações irrelevantes sobre a ideologia do editor e do IAB, coisa que todos os leitores já sabem.  

Com relação especificamente à nota que publicamos, gostaríamos de esclarecer o seguinte:

1. Nos pareceu fundamental salientar, neste momento, o papel histórico desempenhado pelo IAB e pelos arquitetos na defesa e promoção do patrimônio cultural e ambiental em nossa capital. Foram os arquitetos os líderes ou co-responsáveis, em seu tempo, pela preservação do Hotel Majestic e transformação na Casa de Cultura Mario Quintana; pela não demolição e preservação do Gasômetro; pela criação do parque do Delta do Jacuí, entre tantos outros exemplos, inclusive por haver evitado a demolição do próprio Mercado Público, quando ideais e projetos pseudo desenvolvimentistas o ameaçaram de substituição por um edifício de estacionamentos;

2. Referimos que não cabe ao IAB RS apontar responsáveis sobre o que ocorreu no Mercado Público e reafirmamos esta questão. Cabe à polícia investigar e identificar estes responsáveis e à justiça determinar eventuais punições. Ao IAB RS cabe salientar a importância da atuação do profissional do arquiteto e da sua responsabilidade técnica como autor de projetos e obras que previnem e podem evitar situações como esta

CLIQUE AQUI para ler mais. 

Villela, impedido de entrar na Câmara da qual é vereador, avisa que vai embora

Pouco antes de iniciar viagem para o exterior, o vereador, ex-deputado e ex-prefeito de Porto Alegre, Guilherme Villela, PP, passou a seguinte carta para seus amigos, conhecidos e eleitores:

Estarei viajando a partir de quinta-feira - afinal, tinha programado um descanso para a segunda quinzena de julho, por ocasião do recesso parlamentar. Além disso, não tenho nem mesmo como ir para o meu gabinete de trabalho na Câmara Municipal (Lá só deixam entrar vereadores do PT e do Psol.) O ambiente por lá é triste. Um rebotalho humano lidera manifestações contra a democracia. Lá a imprensa está proibida de entrar. O presidente da Casa foi agredido. Fotografia do prefeito (quando vereador) é alvo de dardos. (Num crucifixo colocaram, desrespeitosamente,  um aviso: “Jesus é gay”!) Covardemente usam crianças como escudo humano – provavelmente à espera que uma eventual intervenção policial possa fazer alguma vitima – como sempre, um desejável mártir para, no caso, uma causa anárquica e irresponsável.
(Na sexta-feira passada meu carro particular (não tenho carro oficial) somente não foi depredado porque, por engano, eu o colocara, no box destinado ao carro de um colega do PT!) Sinto-me triste e decepcionado. Sequer posso exercer meu mandato, mesmo tendo sido um dos vereadores mais votados da Capital no último pleito eleitoral – o primeiro da coligação de partidos que elegeram o atual Prefeito.

Sim, é triste! Sinto-me exilado na minha Cidade. 

Sobre a ocupação da Câmara de Vereadores de Porto Alegre, vale a pena ler esta nota da coluna de hoje do jornalista Fernando Albrecht, Jornal do Comércio:Jornalistas e fotógrafos estavam de plantão na frente da Câmara Municipal ontem de manha, quando uma jovem sai do prédio. Vê o grupo e fala diversos impropérios, recebidos como mais do mesmo. Neste momento, para um carro com uma senhora na direção. A jovem entra no automóvel, bota o torso para fora e volta a xingar os jornalistas. Era um Audi. Mamãe veio buscar a revolucionária. 

CCJ aprova p3edido de sustação de ato do governo do RS que cobra ICMS 5% maior nas compras corporativas interestaduais

Por unanimidade (7 votos), a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), presidida pelo deputado Heitor Schuch (PSB), aprovou a instauração de processo de sustação do ato normativo do Executivo responsável pela cobrança de um diferencial de alíquota de 5% de ICMS sobre as mercadorias vindas de outros estados para as micro e pequenas empresas optantes do Simples Nacional.

. A sustação do ato do Poder Executivo que dispõe sobre o chamado “imposto de fronteira” foi apresentada pelo deputado Frederico Antunes (PP), por meio do RDI 109 2013. A matéria recebeu parecer favorável do deputado Giovani Feltes (PMDB), acolhido pelos deputados Heitor Schuch (PSB), Edson Brum (PMDB), Dr. Basegio (PDT), João Fischer (PP), Jorge Pozzobom (PMDB), além do proponente, Frederico Antunes (PP).

. O caso vai agora para o plenário. 

Depois de apanhar bastante dos invasores, o presidente da Câmara debulha-se em lágrimas na Rádio Gaúcha

Ao lado, dr. Thiago. O presidente da Câmara não consegue exercer a autoridade de que foi investido e chora copiosamente depois de apanhar dos invasores.



Agora de manhã, o presidente da Câmara Municipal, Thiago Duarte, foi entrevistado por André Machado e Rosane de Oliveira (Rádio Gaúcha). Enquanto respondia a perguntas, e comentava a invasão na Câmara, o vereador se emocionou e debulhou em lágrimas, em pleno ar. 

. A Câmara está ocupada há uma semana por delinquentes políticos ligados ao PSOL, PSTU e PT. Na Casa, eles contam com a cobertura dos 7 vereadores do PT e PSOL, já que o PSTU não conseguiu eleger ninguém. A Câmara possui 33 vereadores. 

. Desde o início da invasão e ocupação violenta da Câmara, o vereador do PDT vacilou, evitou recorrer ao Judiciário, não quis reunir os vereadores noutro local e sequer tentou impedir os atos de vandalismo, mesmo depois de ser espancado às portas do seu gabinete. No final de semana, um juiz de plantão mandou desocupar a Casa, mas na segunda-feira uma juiza cassou a liminar, alegando que "a ocupação ocorrida ordeira e pacificamente", portanto ignorando tudo o que de fato acontece e é documentado por toda a mídia do RS. 

CLIQUE AQUI para ouvir o choro do vereador. 

Opinião, Dagoberto Godoy - A vitória das teses das centrais sindicais condenaria à morte a indústria e a economia do Brasil

* Dagoberto Godoy

A pauta das demandas prioritárias das centrais sindicais (relembrada na fracassada paralisação do dia 11) é encabeçada por três temas: 1) fim do fator previdenciário; 2) redução da jornada legal de trabalho; e 3) proibição da terceirização. Em geral, a opinião pública percebe e pode avaliar o que significam os dois primeiros e as suas consequências na vida do país. Já o terceiro, penso eu, aparece um tanto hermético para quem não é versado em economia e não conhece bem como funciona a economia industrial, em tempos de globalização e acirrada competitividade. Por isso pode passar desapercebida a ferrenha batalha ora travada, em torno da terceirização, entre as centrais sindicais e as confederações empresariais, com a CNI à frente (veja aí abaixo os panfletos eletrônicos).

A eventual vitória das centrais significará condenar a indústria e a economia do Brasil como um todo a uma ainda maior marginalização (a Petrobrás, por exemplo, já vem sofrendo o patrulhamento neste campo, um dos fatores da sua atual decadência, sob o governo petista). A proibição total da terceirização das atvidades-fim das empresas, como estabelece atualmente a Súmula 331 do Tribunal Superior do Trabalho, seria um passo decisivo para nos condenar ao destino caudatário dos países fornecedores de matérias primas.

A polêmica não é exclusiva do Brasil, mas está presente em outros países deste continente atrasado em que vivemos, ultimo reduto das viúvas do comunismo (cujo símbolo evidente é a cúpula do Mercosul). Até por influência dos mais tacanhos, o problema está presente em outros mais alertas à realidade do século XXI, como Chile e Colômbia, por ex.

Viajarei amanhã para Bogotá, para palestrar sobre o tema, a convite de entidades empresarias colombianas. 

Mesa da Câmara de Porto Alegre acha que Tarso prevaricou ao impedir uso da Brigada. Caso pode virar pedido de impeachment.

O governador do RS não  enviou força policial para proteger a Câmara dos Vereadores. É o seu método preferido:  usar o cargo em que está e os poderes que tem, contra os adversários.Já fez isto com a Polícia Federal contra Yeda Crusius. Nada se encontrou no processo de Santa  Maria e o TRF mandou expurgar Yeda da denúncia. Tarso, que já recebeu líderes dos ativistas em reunião no Palácio Piratini, há três semanas, é um neomarxista de  estilo positivista do século 19,início dos 20, acrescido do que aprendeu no leninismo..No fina, sempre sai perdendo.Sua carreira está na aposentadoria. Já aos vereadores, faltou coragem para apelar imediatamente ao Judiciário e sabedoria política para abandonar o prédio e legislar em outro local - já que o prédio é o mínimo.Suas idéias é que valem, para fazer andar o Poder Legislativo e não fazê-lo sufocar, como querem os invasores. O editor também está estupefato pela falta de apoio decisivo de entidades como OAB e ARI e dos próprios Partidos, aos vereadores e aos jornalistas que estão sendo impedidos de trabalhar no local, em clara violação da Constituição da República. 

Em entrevista concedida na Assembléia Legislativa, o presidente da Câmara de Vereadores de Porto Alegre, Thiago Duarte, solicitou que seja feita uma investigação sobre o possível uso político da BM pelo governador Tarso Genro. Ele denunciou que enviou tres e-mails para a Casa Civil pedindo a intervenção da Brigada para desalojar invasores que ocupam a Câmara e, no entanto, ainda aguarda a resposta. 

. O vereador Idenir Cecchim (PMDB) chegou a mencionar a abertura de um processo de impeachment de Tarso: “ Os vereadores querem trabalhar e pedimos para que o governo cumpra essa reintegração. Não podemos permitir que o governador do Estado, que é costumeiro em descumprir ordens, faça isso. Podemos até mesmo pedir um impeachment”.

Dólar alto e concessões de estradas, ferrovias, portos e aeroportos podem salvar o crescimento, afirma Delfim Netto

Na longa entrevista feita pelos jornalistas Patrícia Duarte e Cesar Bianconi, da Reuters, publicada hoje pelo jornal Brasil Econômico, o ex-ministro disse acreditar que o dólar mais forte não vai ter grande efeito sobre as exportações, já que a renda do mundo está caindo ou estagnada.  No longo prazo, Delfim avalia que uma expansão do Brasil de 4% a 5% ao ano seja possível.Leia tudo a seguir:

A recente alta do dólar beneficia a indústria nacional e dá sobrevida à economia brasileira, ao levar à troca de produtos importados por locais, mas o crescimento adiante depende do sucesso dos leilões de infraestrutura no país, avalia o economista e ex-ministro Antonio Delfim Netto."A indústria está murcha e é o único setor onde você ainda tem, talvez, recursos para expandir um pouco a produção, porque você durante anos substituiu a produção industrial por importações", diz Delfim.Ele acredita que o dólar mais forte - a divisa norte-americana acumula alta acima de 13% sobre o real desde maio- não vai ter grande efeito sobre as exportações, já que a renda do mundo está caindo ou estagnada. Mas é possível esperar substituição de importados, "o que daria um certo alento para o crescimento industrial e se reproduziria nos outros setores".

. A balança comercial brasileira acumula déficit de US$ 3,5 bilhões no ano até a segunda semana de julho, ante superávit de US$ 7,8 bilhões no mesmo período do ano passado. O rombo se deve ao aumento de 8,5% nas importações, enquanto as exportações recuaram 0,9% no mesmo período.

"Você tem que começar a pôr fogo na fogueira, daí você tem uma coisa imediata, digamos em seis meses. Agora, o grosso do investimento só vai acontecer se os leilões de concessões forem um sucesso", afirmou Delfim, um conselheiro próximo da presidente Dilma Rousseff.

O governo federal aposta numa série de licitações de rodovias, ferrovias, portos e aeroportos para acelerar a economia, em projetos com investimentos totais de mais de R$ 200 bilhões.

Para Delfim, o governo peca ao querer fixar a qualidade dos projetos de logística e também a taxa de retorno dos investidores privados nesses leilões.

"Leilão não é coisa para amador, é coisa para profissional. Eu acho que o governo ainda continua com um certo amadorismo nesse sistema", disse, acrescentando que o governo "está aprendendo" sobre o assunto.Apesar disso, Delfim está "relativamente" otimista com a situação atual do Brasil. Ele estima que o Produto Interno Bruto (PIB) crescerá entre 2% e 2,5% neste ano e, dependendo do resultado dos leilões de concessões, de 3% a 3,5% em 2014.

CLIQUE AQUI para ler tudo.

Mantega promete fazer cortes de despesas que não existem

O economista Hélio Mazzolli, que acompanha desde Criciuma, SC, o que faz o governo na área econômica, escreve hoje que o ministro da Fazenda anunciou que o governo irá cortar despesas correntes até um limite de R$ 15 bilhões para ajustar a execução orçamentária da União de 2013, cortando o que não existe. Leia tudo:

Os congressistas já se manifestaram contra cortes das emendas parlamentares constantes do mesmo orçamento. E para dizer que estão falando sério deixaram de aprovar a Leis de Diretrizes Orçamentárias para 2014. Pretendem votá-la até 31 de agosto após aprovarem uma emenda constitucional, tornando obrigatória a execução das emendas parlamento.  Para esclarecer os leitores, a Lei de Diretrizes Orçamentárias deveria ser aprovada até fins de junho porque até 31 de agosto o Executivo tem a obrigação de encaminhar ao Congresso a proposta orçamentária para o ano seguinte, observando o que for aprovado pela Lei de Diretrizes.Pelo que se vê os congressistas estão pouco ligando para o que diz a Lei. A irresponsabilidade é inominada. Tem a sua justificativa porque na vida real o orçamento público brasileiro tem sido uma peça de ficção. Dentro desse espectro o Sr. Mantega irá cortar o que não existe. Isto é, não irá reduzir as atividades da máquina pública para gastar menos. O argumento do Ministro da Fazenda é de que é necessário conseguir o superávit primário para atender parte do pagamento dos juros. Pelo passado recente o Secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, tem sido muito criativo para apresentar superávit.

Na realidade os juros da dívida estão atingindo 5% do PIB – Produto Interno Bruto - e o déficit público está em torno de 3% do PIB.Sobra para o setor privado a oportunidade de ajustar os seus negócios para não afundar em dívidas, acumulando prejuízos de recuperação improvável. Não será inusitado começar a ocorrer redução de jornada de trabalho com equivalente redução de salário. Tal opção poderá atingir até 25% das horas mensais por tempo terminado. Será mais eficaz do que simplesmente demitir empregados já treinados.

. Email mazzolli@terra.com.br

. Site: www.hmazzolli.com.br

Com novos produtos - roteadores e modems de última geração - Digistar pode até dobrar faturamento em 2013

Se tudo acontecer como imagina a empresa gaúcha de tecnologia Digistar, a nova gama de produtos que acaba de lançar no mercado brasileiro, sobretudo modems e roteadores de última geração para suprimento das operadoras de telecomunicações (fone, internet e TV), seu faturamento anual de R$ 30 milhões poderá chegar ao dobro até o final do ano.

. Com indústria no Pólo de Tecnologia de São Leopoldo, a Digistar é uma das 10 maiores empresas brasileiras da área de telecomunicações. Seu principal acionista, Oldemar Brahm, é também presidente da Associação do Polo de Informática de São Leopoldo. Ele disse na manhã desta terça-feira ao editor que sua empresa produz um leque de 50 produtos diferentes, sobretudo centrais PABx, além de suprir o mercado brasileiro de produtos coreanos, chineses (a empresa possui escritórios em Shen Zhen, na China) europeus e americanos que representa no Brasil. A Digistar investe pesado em desenvolvimento tecnológico, o que explica a manutenção de três centros de pesquisa e desenvolvimento que tem no RS (São Leopoldo, campus da Ufrgs e outro em Porto Alegre). 

IPC-S desacelera para 0,07% na 2ª quadrissemana do mês

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) ficou em 0,07% na segunda quadrissemana de julho, informou nesta terça-feira, 16, a Fundação Getúlio Vargas (FGV). O resultado ficou 0,16 ponto porcentual abaixo do registrado na primeira quadrissemana de julho, quando o índice subiu 0,23%.

. Seis das oito classes de despesa analisadas para cálculo do IPC-S apresentaram decréscimo em suas taxas de variação de preços na passagem da primeira para a segunda quadrissemana deste mês. São elas: alimentação, habitação, vestuário, saúde e cuidados pessoais, educação, leitura e recreação e transportes.

. Em contrapartida, o grupo de despesas diversas registrou acréscimo em suas taxas de variação de preços. O grupo comunicação manteve a mesma variação da semana anterior: 0,19%.

Santander fechou o memorando de entendimento para a compra da gaúcha GetNet

A empresa gaúcha GetNet foi vendida para o grupo Santander. A GetNet é uma das maiores empresas gaúchas de tecnologia e pertence ao mitológico empreendedor local Ernesto Correia, também dono da cadeia de hotéis Intercity e do Banco Topázio, além de uma rede de indústrias e empresas de exportação chinesas de calçados.

. O Santander já possuía uma parceria com a empresa gaúcha na área de adquirência, além de uma joint venture, a Santander GetNet – responsável por uma rede de Pontos de Venda (PoS).

. A venda efetiva ainda não ocorreu, mas o memorando de entendimento para a aquisição foi assinado. Ele envolve as atividades de captura e processamento das operações de adquirência (cartões de crédito e débito), as operações de aluguel de PoS já desenvolvidas e as operações verticais da GetNet no segmento de cartões. 

Greve do Dnit pode paralisar obras no RS

A greve dos funcionários do Departamento Nacional de Infraestrutura dos Transportes (DNIT) começa a atrasar pagamentos para empresas no Rio Grande do Sul. Segundo informações da assessoria de imprensa do órgão, há pelo menos cinco dias os depósitos foram suspensos por falta de funcionários.

. Empreiteiras, que não tiveram os nomes divulgados, ameaçam com a paralisação de obras. Conforme divulgação do comando da greve, obras de grande porte ligadas à Copa do Mundo e à BR 448 (Rodovia do Parque) sofrem ameaças de paralisação.

. O Sindicato dos Servidores Federais do Rio Grande do Sul (Sindiserf/RS) mantém os 50% dos servidores na ativa para cumprir ordem judicial. Porém, novas licitações estão suspensas. Uma das licitações adiadas foi a da ponte da BR 386, entre Canoas e Nova Santa Rita, que teria os envelopes abertos nesta semana.

Infraero "promete" até setembro (deste ano) sistema anti-neblina no Salgado Filho

A previsão da Infraero é de que até setembro deste ano, as obras do sistema anti-neblina, o chamado ILS II (Instrument Landing System) estejam prontas no Aeroporto Internacional Salgado Filho. Atualmente, esse trabalho é feito durante a madrugada para não interromper o tráfego do Aeroporto.

. Orçado em cerca de R$ 40 milhões, o novo sistema é uma atualização do ILS I já existente no Salgado Filho e já está em fase final.Com o ILS II em atividade, a expectativa é de uma melhora de 40% da operacionalidade dos voos.

. Após a entrega das obras, ainda é necessária a homologação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para que o sistema comece a funcionar de fato. A expectativa da Infraero é que isso aconteça no início de 2014. (Foto Dani Barcellos).

FAB realizou 22 voos, com 141 pessoas, só no fim de semana

A Força Aérea Brasileira (FAB) começou a divulgar ontem, em seu site, a lista dos voos em suas aeronaves, quem os solicitou, a rota, horário de decolagem e pouso, o total de passageiros e a finalidade. A FAB não informa, porém, quem são os passageiros.

. Além disso, a assessoria de imprensa da Força esclareceu que informações sobre voos ocorridos antes da sexta-feira dia 12 só serão divulgadas por meio de pedido com base na Lei de Acesso à Informação. De acordo com o material divulgado, entre sexta-feira e domingo foram realizados 22 voos, que transportaram 141 passageiros.

. O maior tráfego com aeronaves da FAB solicitadas por autoridades ocorreu na sexta-feira dia 12, quando normalmente os ministros e autoridades voltam a seus estados de origem para o fim de semana. Naquele dia, foram realizados 13 voos, dez classificados como “a trabalho” e dois para retorno de ministros às suas residências.

Pré-candidato a presidente, Campos terá que explicar gastos de R$ 5 MI com aviões

Após gastar R$ 5,173 milhões em aluguel de aeronaves nos últimos 18 meses, o governador Eduardo Campos (PSB) poderá ser obrigado a explicar o motivo e a despesa de cada viagem à Assembleia Legislativa. O líder do bloco de oposição, Daniel Coelho (PSDB), disse ontem que, tão logo termine o recesso, a bancada vai apresentar requerimento sobre os gastos, cujo total foi divulgado no próprio Portal da Transparência do governo do estado.

. Ontem, ao ser abordado sobre o assunto, em cerimônia no Centro de Convenções, sede provisória do governo, Campos encerrou a conversa com a imprensa.

. De acordo com o Portal da Transparência, os R$ 5,173 milhões foram gastos com jatinhos e helicópteros, sendo que R$ 3,6 milhões foram empenhados em 2012. Segundo o governo do estado, os gastos não estão restritos ao governador, mas também à sua equipe.

Cenários discute melhoria da gestão pública e da economia do RS com Ronald Krummenauer, CEO da Agenda 2020 no RS