Livros que o editor recomenda para as férias: O que eu sei de Lula e A Lebre com Olhos de Âmbar

O que eu Sei de Lula - O livro que ainda não saiu da cabeceira da cama do editor é "O que eu sei de Lula", de José Nêumane Pinto, articulista do jornal O Estado de S. Paulo, que conta as experiências que ele mesmo viveu desde que conheceu Lula no Sindicato dos Metalúrgicos de São Caetano, quando era um mero diretor e se preparava para a jornada que o levaria à presidência da república. O que surge no livro é um Lula oportunista, descompromissado politicamente, amoral e aético, mas também um político astuto e maleável, capaz de se compor com os militares e cavalgar por cima de todos para conseguir o que sempre quis: vida mansa, dinheiro e poder. Foi o que o levou a imaginar e liderar o Mensalão. Vale a pena ler.


A Lebre com Olhos de Âmbar - Outro livro que o editor começou a ler e ainda não terminou é A Lebre com Olhos de Âmbar, sobre o qual escreveu Daniel Piza, na última análise literária que ele fez antes de morrer, neste sábado: " Não consigo esquecer o prazer que A Lebre com Olhos de Âmbar, de Edmund de Waal, me causou desde as primeiras linhas. Eu diria que é o livro do ano, uma mistura de narrativa e reflexão feita com uma sensibilidade digna de grandes ficcionistas, ainda que não tenha um único fato inventado".

Ministério Público investiga compra de clubes de futebol por parte de petistas ligados ao governo de Brasília

A edição de VEJA desta semana mostra uma face nova do aparelhamento petista, que não poupa sindicatos, entidades estudantis e organizações não-governamentais. A reportagem mostra como dois clubes de futebol de pouca expressão foram adquiridos por pessoas próximas ao governador Agnelo Queiroz, em circunstâncias que chamaram a atenção do Ministério Público. O Brasília agora pertence a Luis Carlos Alcoforado, advogado do governador. o Sobradinho passou a ser controlado pela família de Paulo Tadeu, o principal secretário do governo. Mas esses não foram os únicos episódios.


O Botafogo-DF, cópia do original carioca, nasceu depois que o empresário Walter Teodoro, que tem fortes ligações com o PT e fez campanha para Agnelo, comprou um antigo clube do Distrito Federal. O administrador já chegou a levantar suspeitas do Ministério Público por irregularidades na gestão de uma faculdade do Distrito Federal. Com senso de oportunidade acurado, Teodoro agora avalia mudar o nome do clube, que passaria a se chamar Nacional – coincidentemente, o nome do Estádio Nacional de Brasília, o elefante branco de 70.000 lugares que está sendo construído para a Copa de 2014.


O gigante de custo quase bilionário deve ficar às moscas durante os jogos do Candangão. Mas o espaço, localizado no centro da capital, tem tudo para se transformar em uma rentável arena de shows. Já em 2012, o governo deve escolher a empresa responsável pela gestão do estádio. Dirigentes de clubes apostam que as concorrentes terão, obrigatoriamente, de se vincular a algum time de futebol para participar da disputa. Essa pode ser a explicação para o súbito interesse pelo combalido futebol local.


Além da administração do estádio, outra intenção pode justificar o súbito interesse do grupo petista pelo futebol local. O caminho já foi desbravado uma década atrás, pelo ex-senador Luiz Estevão, dono do Brasiliense: "É muito comum um clube de futebol pagar 10 000 de salário e obrigar o jogador a assinar um recibo de 30 000”, explica um promotor com experiência na área. A diferença, claro, não é destinada a obras de caridade.


Pioneiro - A lógica petista da ocupação de espaços se repete no Santa Maria Esporte Clube, agora controlado por Erivaldo Alves, que já foi vice-presidente do PT local e hoje trabalha no gabinete do líder petista na Câmara Legislativa, Wasny de Roure. E no Brazlândia, que está sob a influência de Bolivar Rocha, até pouco tempo secretário pessoal de Agnelo.


Mas justiça seja feita: o pioneiro clube apropriado pelos petistas foi o Ceilândia: chegou a usar uma estrela vermelha como símbolo e é presidido há anos por Ari de Almeida, que integrou o diretório do PT no Distrito Federal. Hoje, Ari também é administrador regional de Ceilândia, por indicação de Agnelo Queiroz.


Foi Ari quem negociou, ainda em 2010 e com o apoio de Agnelo, um patrocínio da União Química para a equipe. Os interesses se completavam: Agnelo era diretor da Anvisa e tinha influência sobre decisões que interessavam à empresa farmacêutica. Em ano eleitoral, o petista ganhou apoio político na maior cidade-satélite do Distrito Federal. E o dirigente do Ceilândia viu a equipe, turbinada pelo patrocinador, conquistar o título distrital depois de seis triunfos seguidos do Brasiliense de Luiz Estevão.


Curiosamente, Luís Carlos Alcoforado era advogado da União Química, na época da parceria com o Ceilândia. Ele, entretanto, nega ter participado das negociações. A empresa, por sua vez, diz que não fechou acordo algum com o clube.

Se seguir a lógica de outras unidades da federação, a politização do futebol deve ter consequências negativas para o futebol do Distrito Federal. Mas, pelo menos para o Brasília, a troca de comando parece ter dado sorte: o clube, que havia sido rebaixado para a segunda divisão local no campeonato de 2011, conseguiu reverter a decisão em um controverso julgamento do Tribunal de Justiça Desportiva do Distrito Federal e deve jogar a elite do futebol candango em 2012.


- Os adversários dizem que os métodos usados para convencer um dos conselheiros a mudar de voto e manter o time na primeira divisão não foram os mais corretos. Alcoforado nega. Fato é que, agora, a briga ameaça atrasar a disputa de 2012. Se o prejuízo ficar apenas nisso, será o menor dos males.

A imprensa perde um jornalista que fará muita falta, Daniel Piza

O jornalista e escritor Daniel Piza morreu na noite desta sexta-feira (30), vítima de um acidente vascular cerebral (AVC). Ele tinha 41 anos e estava em Gonçalves (MG), passando as festas de final de ano com a família. As informações são do jornal O Estado de São Paulo.
Piza trabalhava como colunista na publicação, onde começou na carreira em 1991. Escrevia aos domingos no Caderno 2 e, desde 2004, assinava também uma coluna sobre futebol, além de manter um blog no portal estadão.com.br.
- No dia 11 de dezembro, numa das últimas páginas que assinou no jornal, ele analisou os livros que leu durante o ano, recomendando o que encontrou de melhor. Escreveu: "Todo ano repasso os comentários que fiz sobre livros lançados no Brasil e volto a ver a força dos títulos de não ficção (ensaio, biografia, história, etc) e a saudável onda de reedições de clássicos (sobretudo de ficção e poesia), mas insisto em defender o argumento de que isso não significa que vivemos tempos tão pouco criativos e tão parasitários do passado quanto se pode pensar."
CLIQUE AQUI para ler o artigo completo

As dicas dos leitores gaúchos - Feliz Ano Novo

O leitor Daniel Jardim Goudinho mandou a animação que você poderá examinar no link a seguir. Ela é muito bem articulada e desenhada, criativa e bem humorada, portanto própria para as comemorações deste sábado, o último dia do ano.


. Quando abrir o arquivo e surgir a primeira cena, clique na garrafa para que o enredo vá adiante.


CLIQUE AQUI para acompanhar e se surpreender.


A leitora Flávia Zimnmermann, mandou ao editor a poesia a seguir. Quem não for gáucho, terá que se valer do Google ou de um dicionário de gauchês.




"BUENAS TCHÊ!"

E eis que surge lá no FUNDÃO DA ESTÂNCIA,
após se ENTREVERAR mundo a fora,
por várias COXILHAS,
LOCO DE BUENACHO,
o ÍNDIO NOEL,
montadito em sua charrete
cheia de presentes,
que mais parece um mascate vindo do Uruguai,
para novamente celebrar o Nascimento
do PIAZITO DO PEITO,

O GAUDÉRIO DOS PAMPAS,
chamado JESUS, filho de D. MARIA,
PINGUANCHA flor de rezadeira,
e do SEU JOSÉ, um carpinteiro loco de bom.

Este PIAZITO veio pra salvá
toda a INDIADA perdida pelas CARRERAS da vida.
Que este Natal, traga PAZ, SAÚDE e PROSPERIDADE,
a todos MARAGATOS, CHIMANGOS e VIVENTES,

DE TODAS AS VÁRZEAS E COXILHAS.
DESEJAMOS A TODOS UM BAITA QUEBRA COSTELA, TCHÊ,
e um 2012 TRI LEGAL...

Entram em vigor neste domingo os novos 69 procedimentos que planos de saúde devem pagar

Entra em vigor a Resolução Normativa n 262, que atualiza o Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde.
Publicada em agosto pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), a norma determina que as operadoras de planos de saúde terão que oferecer 69 novos procedimentos aos consumidores de planos novos (contratados após janeiro de 1999) ou adaptados à legislação.
Hoje existem cerca de 39 milhões contratos individuais que se enquadram nessa categoria.
Entre os procedimentos incluídos estão cirurgias por vídeo e medicamentos para tratamento de doenças crônicas, como artrite reumatóide, além de exame diagnóstico para câncer de mama. O Rol de Procedimentos é a listagem mínima de consultas, cirurgias e exames que um plano de saúde deve oferecer.
A revisão é realizada a cada dois anos, com o apoio de um grupo técnico formado por representantes de órgãos de defesa do consumidor, prestadores, operadoras, conselhos e associações profissionais.
* Clipping do jornal O Globo deste sábado. Reportagem de Nadja Sampaio e Silvia Amorim, O Globo

Último dia do ano pode ter queda de granizo no RS

Chove forte em boa parte do Estado na manhã deste sábado. Segundo a MetSul Meteorologia, imagens de satélite indicam, ainda, que há risco de temporal e queda de granizo em alguns pontos do Rio Grande do Sul ao longo deste último dia do ano. Também não se descarta possibilidade de chuva na hora da virada do ano.

. Há instabilidade na Região Metropolitana, Serra e no litoral norte. Também chove forte em Porto Alegre, São Sebastião do Caí, Portão, Canela, Imbé, Torres e Novo Hamburgo Os motoristas que trafegam pelas rodovias da região a caminho do litoral devem tomar cuidados redobrados em função da pista molhada.

. No domingo, o tempo deve melhorar na região Sul e Oeste, mas ainda haverá chuva fraca nos demais pontos do Estado. (Foto: Site da Metsul)

61% dos leitores encaram 2012 com otimismo

A enquete postada aí ao lado tecve a ver com a percepção e as esperanças de cada leitor sobre 2012. Até as10h30m de sábado, dia 31, os otimistas vencem por margem confortável, mas não esmagadora. Vá lá e vote na outra enquete, que é a que trata da atuação dos azuizinhos. O resultado:

Como você encara 2012 ?
Otimismo
  49 (61%)
Pessimismo
  31 (38)