Opinião do editor - Jânio de Freitas ignora a prova para beneficiar as forças do mal

O jornalista Jânio de Freitas, profissional alinhado até a medula com o que existe de pior na atrasada esquerda brasileira, escreve neste domingo na Folha de São Paulo:

Fernando Henrique em Nova Iorque:
"Esses malfeitos Vêm de outro governo, isso deve ficar bem claro. Vêm do governo Lula. Começou aí".

O texto de Jânio de Freitas vai adiante para introduzir um sofisma que ele e a esquerdalha corrupta costuma usar sem corar:

- Os malfeitos vêm de outro governo, sim, mas do FHC, porque Pedro Barusco disse isto na sua delação premiada.

Este tipo de sofisma é falso, como todo sofisma, porque não completa a frase do ex-gerente da Petrobrás, que já devolveu 1/3 dos R$ 300 milhões que roubou da Petrobrás.

É que Pedro Barusco avisou que em, 1997, roubalheira e propina na Petrobrás era obra dele e de um ou outro funcionário, gerente ou diretor, mas não a obra sistemática, organizada, com calenário e organizado de uma quadrilha perfeitamente funcional e operacional, como revela todo o julgamento da Lava Jato, que por isto mesmo nem se ocupa do período anterior de Lula.

Jânio de Freitas e seus asseclas dentro e fora da imprensa não sofismam porque não sabem da verdade,mas porque são mentirosos e se colocaram a serviço do mal.

Ensaio, Stephen S. Trott, tradução de Sérgio Moro - O uso de um criminoso como testemunha: um problema especial

Este ensaio é dojuiz americano Stephen S. Trott, traduzido para o português pelo juiz Sérgio Moro. Quem quiser compreender de que modo o juiz paranaense conduz o julgamento do Petrolão e usa a delação premiada para obter delações impossíveis, deve ler tudo com atenção.

A seguir, o resumo do ensaio.

No link, todo o material, em PDF:

RESUMO
Trata da utilização um criminoso como testemunha, nos Estados Unidos, abordando vários pontos atinentes ao tema e à jurisprudência norte-americana sobre os problemas envolvidos. Segundo o autor, a questão apropriada não é a de se criminosos devem realmente ser utilizados como testemunhas de acusação, mas quando e como.
Entende que criminosos colaboradores são perigosos, pois quase sempre possuem uma mentalidade que não carrega os princípios que animam a lei, além de serem motivados por interesses próprios, o que pode levar à traição.
Alega que um promotor desatento a essas verdades poderá transformar-se eventualmente em objeto de investigação, e por isso, disponibiliza exemplos de casos concretos relacionados ao assunto e orientações para lidar com o problema de modo efetivo.

CLIQUE AQUI para ler o texto integral. 

Escritório de Thomaz Bastos pode ter feito triangulação entre Pão de Açúcar e Palocci

Embora não militasse na área do direito concorrencial, parte dos pagamentos que Márcio Thomaz Bastos recebeu do Pão de Açúcar, ainda nos tempos em que Abilio Diniz controlava o grupo, era justamente para remunerar sua atuação no Cade – sobretudo na aprovação da fusão com as Casas Bahia.

É o que informa Lauro Jardim, coluna Radar, Veja, domingo.

Leia mais: 

No caso dos pagamentos a Antonio Palocci, a missão era outra: pendências na Receita Federal.

O MPF já está trabalhando em cima dos documentos relativos a essas contratações.


MPF diz que escuta encontrada na cela de Youssef não anula investigações

Por meio de nota encaminhada à imprensa neste domingo, a Força-Tarefa do Ministério Público Federal (MPF) afirmou que a descoberta de equipamentos de escuta na sede da Polícia Federal (PF) não é capaz de acarretar qualquer nulidade ao processo de investigação da Operação Lava Jato, iniciada em março do ano passado.
O documento é uma resposta ao fato de a Corregedoria da Polícia Federal (PF) em Brasília ter anunciado a abertura de uma investigação para apurar denúncia de que delegados da operação teriam usado uma escuta ilegal para ouvir conversas do doleiro Alberto Youssef. A informação foi revelada pela Gazeta do Povo na terça-feira passada.

Selic subirá a 14,5% ao ano para ajudar acelerar ajuste econômico

O Banco Central (BC) deverá elevar para 14,5% a taxa nominal de juros neste ano. Essa é a previsão do economista-chefe da Gradual Investimento, André Perfeito. A justificativa do economista para uma previsão de juro tão alta é que quando a autoridade monetária diz que a taxa de referência da economia vai ficar alta, simultaneamente está sinalizando que mais à frente o juro vai cair.

E, de acordo com Perfeito, quando o mercado passa acreditar que a taxa de juro vai cair, ele tende a ficar prefixado e não pós-fixado. Esse raciocínio, que de acordo com Perfeito, deve ser o mesmo dos diretores do BC, contribuirá para que o ajuste da economia brasileira seja mais rápido. Porque com todo mundo comprando ativos no Brasil, entra mais dinheiro, o que ajuda a resolver uma série de problemas.

"No ano que e vem teremos jogos olímpicos no Brasil", diz o economista apostando numa mudança de percepção do brasileiro em relação à economia. O Brasil, de acordo com Perfeito não vai perder o grau de investimento porque os estrangeiros não vão permitir. "Se perdermos o nosso investment grade, os estrangeiros não vão poder comprar títulos brasileiros e eles não querem isso", disse para uma plateia de cerca de 500 pessoas durante o seminário da GoOn Consultoria de Risco de Crédito, realizado na semana passada.

Sindicato de policiais civis cogita pedir impeachment de Sartori

Na próxima segunda-feira, o Sindicato dos Servidores da Polícia Civil do Rio Grande do Sul (Sinpol/RS) vai notificar judicialmente o governo do Estado para o cumprimento de uma decisão judicial que proíbe atrasos ou parcelamento de salários do funcionalismo. 

Se a determinação não for cumprida, a entidade sustenta ter embasamento jurídico para encaminhar um pedido de impeachment do governador José Ivo Sartori (PMDB) à Assembleia Legislativa, por crime de responsabilidade fiscal.

'Não estou numa fase muito boa', diz Lula em passagem por Brasília


O ex-presidente Lula admitiu, nas conversas que teve com políticos em Brasília anteontem, que não atravessa uma boa fase. Lula disse estar preocupado com o andamento do governo de sua sucessora, Dilma, e com os desdobramentos da Operação Lava Jato, em especial a decisão do dono da empreiteira UTC, Ricardo Pessoa, de ter fechado um acordo de delação premiada em troca de eventual redução de pena. 

"Não estou numa fase muito boa, não", afirmou o ex-presidente. Com ar abatido, contrariando o discurso normalmente otimista nas conversas privadas, segundo pessoas com quem se encontrou, o petista comentou que está desesperançoso com as perspectivas para a economia brasileira, tidas por ele como muito ruins.

Na avaliação de Lula, a rentabilidade das empresas no País tem caído, atribuindo ao governo da presidente Dilma Rousseff, sua pupila, a responsabilidade por estar tomando medidas equivocadas na condução da política econômica.

MPF pressiona por Lei Antiterrorismo no Brasil

Faltando apenas 446 dias para os Jogos Olímpicos de 2016, o Brasil ainda não tem uma lei que criminaliza o terrorismo e o financiamento de terroristas. Há anos países na vanguarda desses cuidados, como Estados Unidos, fazem gestões junto ao governo Dilma, sem êxito. 

Esta semana, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, enviou ofícios à Presidência da República e às presidências da Câmara e do Senado alertando para a necessidade da legislação antiterror

Brasileiro já pagou R$ 700 bi em impostos em 2015


O total de impostos pagos pelos brasileiros atingiu R$ 700 bilhões nesta sexta-feira. A soma foi atingida  25 dias antes do que em 2014, o que significa que os cidadão estão pagando mais tributos.
Os dados são do Impostômetro, da Associação Comercial de São Paulo. No ano passado, essa marca foi alcançada só no dia 9 de junho.
No site do Impostômetro (www.impostometro.com.br/curiosidades), é possível calcular o que dá para fazer com todo o dinheiro arrecadado.
Segundo a entidade, a velocidade de arredação de impostos aumentou por causa da inflação e do corte de benefícios fiscais, que haviam sido concedidos antes pelo governo, mas foram revogados.
O valor calculado pelo Impostômetro equivale ao montante pago pelos brasileiros em impostos, taxas e contribuições desde o primeiro dia do ano para a União, Estados e municípios.

Apesar do aumento na conta de luz, setor elétrico tem rombo de R$ 65 bilhões

A chuva dentro da média histórica em maio deve dar uma folga na pressão climática sobre o setor de energia. Mas o cenário ainda está longe da normalidade. Além de o sistema depender da geração térmica para compensar o nível baixo dos reservatórios, há uma conta bilionária a ser paga que pode engrossar ainda mais a tarifa de energia, inflada por um aumento médio de 40% só no primeiro trimestre deste ano.
Boa parte do passivo estimado em R$ 66 bilhões pela consultoria PSR e pelo Instituto Ilumina tem origem na mudança regulatória promovida no setor pela MP 579, que, entre outras medidas, antecipou a renovação das concessões em troca de um desconto de 20% na tarifa de energia. A maior fatia dessa conta – equivalente a R$ 27,6 bilhões – está relacionada justamente às indenizações ofertadas como contrapartida às empresas de geração e transmissão que aceitaram antecipar seus contratos.

Dilma faz dieta e emagrece 15 quilos

Em meio à pior crise política e econômica pela qual o Brasil passa nos últimos 12 anos, há pelo menos uma coisa que tem dado certo na vida da presidente Dilma Rousseff: a dieta. 

Engajada no regime com o método do argentino Maximo Ravenna desde o fim do ano passado, Dilma já perdeu pelo menos 15 quilos. Além de evidente na aparência da presidente, a falta dos quilinhos levou a petista a reformar o armário. 

Mas, em vez de trocar tudo por roupas novas, a chefe do Executivo mandou apertar vestimentas.

A dieta de Dilma, criada pelo argentino Maximo Ravenna, limita a ingestão de 800 a 1,2 mil calorias por dia, com restrição de carboidratos, açúcar e outros. Cara, a dieta custa, em média, R$ 2 mil. O paciente conta com acompanhamento de um educador físico, um nutricionista e um psicólogo.

Jefferson: a Lava-Jato (Petrolão) está entalada na garganta

O repórter Cássio Bruno, conta no jornal O Globo deste domingo que o ex-deputado foi liberado na manhã deste sábado, depois de 14 meses detido por envolvimento no mensalão

Leia tudo:

Presidente de honra do PTB e delator do processo do mensalão, o ex-deputado Roberto Jefferson saiu da prisão na manhã deste sábado, depois de 14 meses detido por envolvimento no escândalo de compra de apoio político no Congresso durante o primeiro mandato do ex-presidente Lula. Ele passará a cumprir pena no regime aberto. Jefferson estava preso na Casa do Albergado Coronel PM Francisco Spargoli Rocha, em Niterói.
— Tô bem. Tá pago. Ainda tenho tempo para cumprir (a pena em prisão domiciliar). Tô em paz. Agora, vou poder cuidar (da saúde) melhor. Vou namorar muito — afirmou Jefferson aos jornalistas na saída de prisão.
Roberto Jefferson deixa a penitenciaria, em Niterói, ao lado da mulher. - ANTONIO SCORZA / Agência O Globo
Ele se negou a comentar a operação Lava-Jato, que investiga a corrupção na Petrobras, apesar de mostrar com as mãos que o assunto está entalado na garganta.
— Se eu falar, o ministro (Luiz Roberto) Barroso vai me prender. Tá aqui (na garganta), mas eu não posso falar.
 Jefferson foi recepcionado pela mulher, Ana Lúcia Novaes, pela filha, Cristiane Brasil, por dois advogados e por dois sobrinhos. Ao sair da penitenciária, ele se despediu dos agentes e comemorou a liberdade. O oficial de justiça chegou ao local às 10h51 e saiu 11h 05, acompanhado do ex-detento. A movimentação atraiu curiosos, que ficaram gritando o nome do político, que delatou o mensalão em 2005.
Em 2012, o Supremo Tribunal Federal (STF) condenou o presidente de honra do PTB a 7 anos e 14 dias de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Ele segue para seu apartamento na Barra da Tijuca.
Ao cumprir pena em regime aberto, o ex-deputado não usará tornozeleira eletrônica, mas não poderá, por exemplo, frequentar bares ou usar bebidas alcoolicas.
No próximo dia 29, ele deve se casar com a mulher em Três Rios, interior do estado do Rio. Ele contou que passou por oito infecções intestinais dentro da prisão porque, diz, sobrecarregou o intestino grosso, depois de passar por longo tratamento contra um câncer de pâncreas. O delator informou que teve total apoio do sistema penitenciário para cuidar da saúde.
— Eu fui tratado com dignidiade aqui. Aliás, não vi ninguém não sendo tratado assim. Eu evolui, melhorei, tive tempo de ler e de saber o sofrimento das pessoas - desabafou jefferson, chorando em seguida. - Tô aqui. Tô melhor do que ontem.
— Não há prisão que seja boa — completou, ao ser perguntado sobre a experiência na prisão.
Ao sair da prisão, ele foi questionado se poderia retornar à politica. Ele respondeu:
- Quem fala de politica agora é a Cris (deputada Cristiane Brasil). Já passei tudo para ela. Chega!
Na decisão que resultou na libertação de Jefferson, o ministro Barroso ressaltou o “ótimo comportamento carcerário” do detento Jefferson e afirmou que ele pagou a multa que devia à Justiça, no valor de de R$ 840.862,54 — com valores corrigidos pela inflação —, “requisito indispensável para a progressão de regime”, além de estar comprovado que ele está empregado em um escritório de advocacia. Com o trabalho, o ex-deputado conseguiu descontar 40 dias da pena. Ele foi preso no dia 24 de fevereiro de 2014 e já tinha cumprido, portanto, um sexto da pena em 16 de março deste ano, afirmou o ministro.
“Diante do exposto, acolho o parecer do Ministério Público Federal e defiro ao condenado Roberto Jefferson Monteiro Francisco a progressão para o regime aberto”, diz a decisão de Barroso.
Em agosto do ano passado, Jefferson já havia pedido ao STF para cumprir pena em casa, mas o pedido foi negado. O ex-deputado teve um câncer no pâncreas em 2012 e alegava que, com problemas de saúde, precisava de tratamento especial. O último pedido feito pela defesa de Roberto Jefferson foi em abril deste ano, logo depois de ter pago a multa que devia à Justiça.



Principal churrascaria da cidade, O Costelão, pega fogo em Gramado

A mais conhecida churrascaria de Gramado, RS, O Costelão, pegou fogo ontem à noitinha e queimou tudo.

A casa fica na estrada que liga a Canela.

Na mesma estrada encontra-se outra churrascaria de grande porte e melhor qualidade, O Zelão.

Gramado, que amanheceu nublada e segue apresentando temperaturas muito baixas, está com lotação plena neste final de semana, mas sem farofeiros.

Hotéis e restaurantes seguem bem frequentados, embora com preços salgados, mas a maior parte das lojas apresenta promoções e descontos de grande valor.

Tarso usa o Twitter para fustigar governo Sartori

O ex-governador Tarso Genro usou sua conta do Twitter, ontem a tarde, para fustigar o governo Sartori:

Quanto o Governo Sartori, até agora não emiti nenhuma opinião, apenas lembro, quando me perguntam, que enfrentamos as mesmas dificuldades. Eu enfrentei as mesmas crises.

A declaração é falsa.

Tarso Genro herdou dinheiro em caixa, salários pagos em dia, déficit zero, contas em ordem, caixa único e depósitos judiciais recheados de dinheiro, margem ampla para empréstimos, deixando uma herança maldita de dívidas, cofres raspados (inclusive caixa único e depósitos judiciais), contas impagas, margem para empréstimos nula e aumentos salariais que decretou para o futuro.

Apesar da crítica, Tarso resolveu ser magnânimo sobre o futuro:

– Defendo que não se sai de uma crise sem crescimento e com diminuição do serviço público. Se estiver errado vou dar a mão à palmatória, com toda a humildade, pois queremos, os não-sectários, o melhor para o Rio Grande.

Não abra e não responda mensagens falsas como esta

Se o leitor receber mensagens como a que o editor recebeu neste domingo, nem sequer responda. Delete tudo.

É empulhação.

Leia para se prevenir:

Eu sou o Sr. MEYER COLE o Managing Director UNIVERSAL SWIFT INVESTIMENTO LTD. Eu sou um credor de emprйstimo certificada, oferecendo emprйstimo para pessoas que estгo em necessidade de emprйstimos, aqui estгo algumas perguntas: Vocк estб na necessidade de um emprйstimo de qualquer propуsito ?, Vocк quer pagar suas contas ?, Vocк estб em um problema financeiro :, vocк precisa de uma soluзгo financeira ?. Aqui estб a soluзгo para todos os seus problemas financeiros. Contacte-nos hoje para que o emprйstimo que vocк deseja, podemos organizar qualquer emprйstimo que vocк adequar ao seu orзamento a baixa taxa de juros.
Nome Completo: ........................
Contato Endereзo: ..................
Telefone: ............................
Paнs ...........................
Montante necessбrio como Emprйstimo: ............
Emprйstimo Duraзгo: ....................
Sexo: ..............................
Mr.MEYER COLE
(616) 420-8033
Email: universalswiftloans@gmail.com

Diretor Administrativo.

Opinião do editor - O Salgado Filho não será ampliado por que o gato comeu o dinheiro

Centenas de leitores povoaram esta página nos últimos três dias, tentando levar o editor a acreditar integralmente no que disse o ministro Eliseu Padilha para 20 jornalistas que foram ouvi-lo no Plaza, Porto Alegre.

Só crentes, inocentes úteis, broncos ou chapas branca, levam ao pé da letra o que dizem os políticos, com ênfase para os que governam.

É que eles costumam falar linguagem própria e que precisa via de regra ser interpretada.

É verdade que o ministro assegurou que no edital de concessão do Aeroporto Salgado Filho para a iniciativa privada (onde estão Olívio e Pont, que prometeram que o PT jamais venderia ou entregaria um só parafuso do Estado ?). E mais: que no âmbito do edital,, estará previsto o compromisso de conclusão das obras de expansão do aeroporto, com prioridade para a ampliação da pista.

Não é esta a discussão que interessa.

O que acontece é que as obras começaram há dez anos, ainda quando José Fogaça era prefeito; o governo Lula exigiu contrapartidas locais que foram realizadas (R$ 90 milhões); o próprio Eliseu Padilha garantiu que a Infraero tinha dinheiro em caixa, mas agora o próprio ministro empurra tudo para um improvável edital de licitação de entrega do aeroporto para empresas privadas estrangeiras e aposta numa operação casada (construção de novo aeroporto de Portão) que levará 20 anos para sair, se sair algum dia).

Foi isto que o editor traduziu para os leitores.

O novo discurso é procrastinador.

Seria melhor o ministro explicar que o gato comeu o dinheiro que estava na Infraero (foi esterilizado no caixa único).

É só por isto que o Salgado Filho não é modernizado.

Simples assim.

Opinião do leitor - Cunha e Renan não querem ser imolados para blindar Lula e Dilma

O deputado Eduardo Cunha e o senador Renan Calheiros, PMDB, presidentes da Câmara e do Senado,  perceberam com alguma dificuldade que a decisão de Rodrigo Janot em incluí-los nas investigações do Petrolão e extrair dela o senador Delcídio Amaral, PT, foi trama urdida diretamente pela presidente Dilma Roussef, a mando de Lula e do PT, visando justamente blindar a presidente e o ex-presidentes, os verdadeiros chefes da organização criminosa.

A idéia foi dirigir a artilharia para ambos, blindando-os, tal como fizeram Zé Dirceu, seus sequazes e o operador Marcos Valério no caso do Mensalão.

Acontece que Cunha e Renan não são petistas e por isto não devem compromissos típicos da máfia italiana, mas além de tudo são experientes raposas felpudas da política brasileira, líderes de duas Casas do Congresso e do PMDB, de onde podem até mesmo impedir Janot, cassar Dilma e enfiar Lula na cadeia.

O jogo para valer começou neste final de semana, segundo se percebe pelo noticiário da imprensa.

É coisa para profissional.

É uma disputa de vida ou morte.