Negado pedido liminar que reduz tarifas de transporte público em Porto Alegre

Nesta segunda-feira, o Juiz de Direito Fernando Carlos Tomasi Diniz, da 4ª Vara da Fazenda Pública de Port Alegre, negou o pedido liminar para a nova redução de tarifas do transporte coletivo da capital gaúcha.

. A análise do Juiz ressaltou que o assunto está sendo acompanhado com cuidado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), e que seria arriscado decidir sobre o preço a ser praticado na compra de passagens. Seria preciso um cálculo muito mais complexo para resolver essa questão.

Brasil: 22 rodovias federais estão interditadas por caminhoneiros

De acordo com balanço mais recente da Polícia Rodoviária Federal (PRF), caminhoneiros interditaram, parcialmente ou completamente, 22 rodovias federais em seis estados nesta segunda-feira. Minas Gerais é o estado mais afetado, com 12 rodovias interditadas. A BR 381, no município de Betim (MG), foi interditada totalmente, nos dois sentidos.

. No Rio Grane do Sul, a BR 392, em Santa Maria, também sofre interrupção total do tráfego. Conforme a PRF, são 80 caminhoneiros que, desde as 15h, bloqueiam a pista. Além de Minas Gerais e Rio Grande do Sul, com duas manifestações no total, caminhoneiros ocupam rodovias na Bahia (três), no Espírito Santo (quatro), em Mato Grosso (uma) e no Pará (uma). Com exceção das rodovias em Betim e Santa Maria, não há bloqueio total da pista.

. No último domingo, a Justiça Federal no Rio de Janeiro deu liminar proibindo a paralisação do tráfego nas rodovias federais.

Serra diz que plebiscito é ideia de marqueteiro de Dilma

O ex-governador de São Paulo, José Serra (PSDB), disse ser contra a proposta da presidente Dilma de fazer um plebiscito para a reforma política no País. “Primeiro que um plebiscito custa R$ 400 milhões, R$ 500 milhões. Segundo que não dá tempo. Quer mudar o sistema político? Faz por via normal, com emenda constitucional, por exemplo. Pra quê fazer um plebiscito? Essa ideia de plebiscito foi feita por marqueteiro”, afirmou o ex-governador em entrevista a uma rádio de São Paulo nesta segunda-feira.

. Segundo o tucano, o anúncio feito pela presidente Dilma sobre o plebiscito foi uma estratégia para o governo “ganhar tempo”, diante das manifestações em todo o País. "Isso é brincadeira. Isso o que que é? É ganhar tempo, é tirar o foco dos problemas. A população não foi para rua para isso. O Brasil quer respostas”, criticou Serra.

. O ex-governador afirmou, ainda, que os protestos que tomaram conta do Brasil mostram que a população está insatisfeita com o atual modelo político do Brasil. O tucano também criticou a antecipação da campanha eleitoral de 2014. “É muito cedo para fazer política eleitoral. Não se governa um país com campanha eleitoral. Esse foi o maior erro da presidente.”

Petróleo desequilibra balança de pagamentos, cujo saldo negativo foi o pior desde 1995

O saldo entre as exportações e as importações do Brasil teve o pior semestre em 18 anos, segundo dados divulgados nesta segunda-feira pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. A grande vilã dessa conta foi a importação de petróleo e derivados pela Petrobras.

. A balança comercial brasileira acumulou, de janeiro a junho, um saldo negativo de US$ 3 bilhões. É o pior resultado desde 1995, quando o resultado negativo atingiu US$ 4,3  bilhões.

. As importações somaram US$ 117,5 bilhões entre janeiro e junho passado, 8,4% a mais do que em igual período de 2012, pela média diária. Já as exportações somaram US$ 114,5 bilhões no período, com queda de 0,7% também pela média diária.

. Quando se exclui o efeito das exportações e importações de petróleo e derivados, o resultado do primeiro semestre fica positivo em US$ 8,976 bilhões.

Leitores acham que FHC e Fortunati são os políticos que melhor se comportam na crise atual

36% dos leitores consultados em enquete desta página responderam que FHC é o político que melhor se comporta na atual crise, seguido de perto por José Fortunati, prefeito de Porto Alegre, que alcançou 30%. As piores posições estão com Tarso Genro (2%) e Lula (1%). Dilma também tem números bastante baixos, já que conseguiu 5%. Examine a lista:

Quais destes políticos você acha que se comporta melhor na atual crise?

Tarso Genro: 8 (2%)
José Fortunati: 109 (30%)
Dilma Rousseff: 20 (5%)
Lula: 5 (1%)
Fernando Henrique: 130 (36%)
Aécio Neves: 88 (24%)

Médicos gaúchos vão protestar diante do Piratini nesta quarta. Eles querem melhorias para a saúde pública.

Será quarta-feira o ato público que os médicos gaúchos promoverão as 16h diante do Museu de História da Medicina (Beneficiência Portuguesa) em Porto Alegre, com marcha posterior para o Palácio Piratini. Os médicos gaúchos querem publicizar três pontos que consideram vitais para a melhoria imediata da saúde pública:

- Aprovação imediata da PEC da Carreira de Estado para Médicos.
- Aprovação do projeto que prevê 10% da receita da União para o SUS (hoje são apenas 4,4%)
- Derrubada imediata do decreto que modificou a Comissão Nacional de residência Médica, subordinada ao governo.

. Simers, Cremers e Amrigs, que assinam a convocatória, anunciaram que o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, é agora persona non grata junto aos médicos do RS.

CLIQUE AQUI para ler o artigo "Depredando a saúde da nação", de Miguel Srougi, publicado na Folha deste domingo.

Rousseff, Tarso e Fortunati iludem a opinião pública com informações esquizofrênicas sobre o metrô de Porto Alegre

Os governos Dilma Rousseff, Tarso Genro e José Fortunati continuam iludindo a opinião pública gaúcha com informações eleitoreiras, mentirosas, escapistas e diversionistas sobre o metrô de Porto Alegre e a nova ponte sobre o Guaíba.

. Nas últimas 72 horas, as notícias sobre o metrô tornaram-se esquizofrênicas. Pela ordem:

Dilma Rousseff – Na sexta-feira a noite, semana retrasada, pressionada pelas ruas, Dilma anunciou que teria mais R$ 50 bilhões para mobilidade urbana, mas não disse até hoje de onde tiraria o dinheiro e onde o aplicaria.
Tarso e Fortunati – Logo que leram a notícia, o governador e o prefeito falaram sobre o metrô de Porto Alegre, produzindo uma conversa irresponsável do tipo que já levaram à demissão de ministros em governos anteriores:
Fortunati – Vou pedir R$ 1 bilhão.
Tarso Genro – Pede logo R$ 2 bilhões.

. O prefeito informou aos jornalistas que só espera a vinda da ministra do Planejamento a Porto Alegre para fazer a nova pedida.

. Sobre o metrô de Porto Alegre, da mesma forma que sobre a nova ponte do Guaíba, tudo tem sido uma sucessão de embustes.

- No dia 26 de setembro de 2011, os governos Dilma Rouseff, Tarso Genro e José Fortunati anunciaram o seguinte, segundo nota publicada neste site: A obra do metrô em Porto Alegre terá custo total de R$ 2,5 bilhões -  R$ 1 bilhão serão provenientes do Orçamento Geral da União. Inicialmente, a capital gaúcha havia solicitado R$ 1,58 bilhão, valor considerado alto demais pelo Palácio do Planalto.  Diante do impasse, prefeitura e governo do Estado voltaram a fazer as contas e apresentaram uma nova modelagem financeira ao Ministério do Planejamento, reduzindo o montante de recursos da União. Na nova modelagem, governo do Estado e a prefeitura de Porto Alegre farão um empréstimo junto à Caixa Econômica Federal. O financiamento terá carência de 48 a 72 meses, com juros de 5,5% ao ano. O prazo de pagamento é de 30 anos.

CLIQUE AQUI para ler reportagem completa de Veja sobre o dinheiro para mobilidade urbana - e seu parco aproveitamento.

Oposição recusa diálogo com Dilma Rousseff e cancela reunião no Planalto.

Os presidentes do PSDB, DEM e PPS recusam convite do Palácio do Planalto para participarem de reunião nesta segunda-feira com a presidente Dilma Rousseff. Em pauta estariam sugestões para reforma política.

. A estratégia eleitoral para 2014, associada ao histórico do PT de recusar diálogo em momentos de tensão, levaram Aécio Neves, José Agripino e Roberto Freire a romperem a ponte para solução conjunta de impasse.

. Apenas o PSOL, que se transformou em linha auxiliar do PT, irá.

Caminhoneiros também desafiam Dilma e param nas estradas de SP, Minas e ES.

Os jornalistas do site www.veja.com.br informaram hoje que os bloqueios que começaram em rodovias nesta manhã já atingem três estados: São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo. Leia mais:

Em Santos, diferente grupos, formados por caminhoneiros e moradores de bairros periféricos, bloquearam ou realizaram tentativas de bloqueio na rodovia Cônego Domênico Rangoni (SP-55 e SP-248) e em ruas que dão acesso ao porto. Na Cônego, há registro de pelo menos oito quilômetros de congestionamento. Há também bloqueios na Anchieta, um dos principais ligações da capital com a Baixada Santista. O bloqueio ocorre nas faixas central e da direita no quilômetro 23. O tráfego flui pela pista da esquerda. Caminhoneiros também bloqueiam a Castello Branco, na altura de Itapevi, na grande São Paulo. O trânsito também flui apenas pela pista da esquerda. Já o Rodoanel, na altura de Itapecerica da Serra, que havia sido fechado por manifestantes pela manhã, foi liberado por volta de 12h30. A Polícia Militar afirma que também há registro de manifestações na SP-332, próximo a Paulínia.

. Há ainda registro de bloqueios na BR-262, em Viana, região metropolitana de Vitória. O trânsito foi totalmente bloqueado às 9h.

. Em Minas Gerais, há bloqueios na Fernão Dias em três diferentes trechos: em Igarapé, na região Metropolitana de Belo Horizonte, e em João Monlevade e São Gonçalo do Rio Abaixo, cidades a cerca de 100 quilômetros da capital mineira. Também foram registrados bloqueios na MG-020, em Santa Luzia; na BR-262, em Manhuaçu; e na BR-040, em Nova Lima.

. Paralisação - Os bloqueios na Castello Branco, Anchieta, na Fernão Dias, na BR-262 e na maior parte dos acessos ao porto de Santos foram convocados pelo Movimento União Brasil Caminhoneiro (MUBC), uma das entidades que representam a categoria.

. No domingo, a Advocacia-Geral da União (AGU) conseguiu liminar que impede o MUBC de realizar manifestações que interrompam o tráfego nas rodovias federais. A decisão vale para todo o Brasil. O descumprimento pode render multa de 10.000 reais por hora para o MUBC. O movimento realizou uma convocação no fim de semana para uma paralisação geral de 72 horas, com início nesta segunda-feira e previsão de término na quarta-feira.

Datafolha: 74% dos brasileiros querem prisão dos mensaleiros

Pesquisa feita pelo instituto Datafolha e publicada na edição de hoje da Folha, revela que 74% dos brasileiros defendem a prisão imediata dos réus condenados pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no julgamento do mensalão.Onze mensaleiros deverão iniciar o cumprimento das penas em regime fechado, e outros onze em regime semiaberto. Entre os bandidos estão os deputados José Genoíno e João Paulo Cunha, além de Zé Dirceu e Delúbio Soares, todos dirigentes do PT.  O Supremo ainda decidirá sobre os chamados embargos apresentados pela defesa dos réus, ainda sem data para ser analisados.O levantamento foi feito nos dias 27 e 28 de junho, com 4.717 pessoas, em 196 cidades. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

. Para 14% dos entrevistados, os condenados merecem um novo julgamento. Outros 12% não souberam responder ao questionamento.

Dólar foi o melhor investimento do mês (3,94%) e do semestre (8,44%)

Eis o ranking dos melhores investimentos e aplicações do mês de junho, segundo pesquisa de Leandro &Stormer para esta página:

Dólar - 3,94%
Fundo Cambial - 2,58%
Poupança antiga - 0,50%
Fundo DI - 0,43%
Poupança nova - 0,43%
Fundo de Renda Fixa - 0,09
Fundo de ações livre - Menos 8,30%
Ouro - Menos 6,55%
Bolsa - Menos 15,3%
- No período, a inflação medida pelo IPCA foi de 0,32%.

No semestre:
Dólar, 8,44%/ Fundo cambial, 8,44%/ Poupança antiga, 3,04%/ Fundo DI, 3,46%/ Poupança nova, 2,52%/ Fundo de Rrnda Fixa, 2,52%/ Fundo de ações livre, menos 7,75%/ Ouro, menos 19,27%/ Bolsa, menos 22,14%.

Secretaria estadual de Obras consegue R$ 86 milhões de recursos federais para concluir a mega-barragem de Taquarembó

Sairá a qualquer momento o edital que licitará a finalização das obras da mega-barragem de Taquarembó, RS, que já consumiu R$ 70 milhões do valor licitado no governo Yeda Crusius e precisa mais R$ 86 milhões para ser concluída. O secretário estadual de obras, Luiz Carlos Busato, firmou convênio com o governo federal na semana passada, assegurando os recursos.

. O próximo passo será desatar o nó de outra mega-barragem, Jaguari, que vinha sendo construída desde o governo anterior, mas que igualmente precisou de recursos superiores aos valores da licitação inicial. 
. O secretário de Obras quer concluir as duas obras e iniciar outras quatro barragens no Estado, inclusive uma de porte superior a Jaguari e Taquarembó.

. Nos casos das duas obras deixadas a caminho por Yeda, o governo federal entrou com 80% dos recursos e o governo estadual com os outros 20%, enquanto que para as quatro novas barragens, a proporção federal subirá para 99%.

- O RS dispõe de apenas cinco barragens de grande porte: Chasqueiro (Sudesul), Duro (CNOS), Capané (Irga), todas construídas antes do governo Pedro Simon, que dobrou o número, entregando duas no Arroio das Canoas e uma no Rio Vacacaí. Yeda começou a construir mais duas: Jaguari e Taquarembó, mas o dinheiro acertado acabou sem que as obras pudessem ser concluídas. Para dar conta das necessidades do RS, seria necessário erguer outras 80 barragens, sem contar os açudes e cisternas que constituem outro programa de irrigação. As barragens de Jaguari e Taquarembó permitirão incorporar 60 mil novos hectares de terras irrigadas às áreas de produção de Lavras, Dom Pedrito e São Gabriel.

Cassiá só poderá permanecer no PTB do RS até setembro

Até setembro o deputado estadual Cassiá Carpes terá que deixar o PTB, caso queira mesmo concorrer por outro Partido no ano que vem.

. Ele pretende migrar para o PP, descontente com o PTB.

. O Partido não pedirá o mandato de Cassiá, mas o suplente, Jurandir Maciel, que em março terá que entregar a vaga para o deputado Luís Lara, já avisou que baterá às portas da Justiça Eleitoral.

O novo presidente do PTB do RS é Luiz Carlos Busato, um deputado de 90 mil votos

A convenção estadual do PTB do RS foi uma grande demonstração de força do deputado Luiz Carlos Busato, secretário de obras de Tarso Genro, que conseguiu 80% dos votos e se manteve na presidência do Partido, numa disputa com o ex-deputado e ex-prefeito de Uruguaiana, Caio Riella. Mais de mil delegados de todo o interior lotaram os três salões do Hotel Everest durante o sábado.

. O deputado Luiz Carlos Busato ocupa o mandato pela segunda vez. Ele mora em Canoas, começou sua carreira política há dez anos na cidade, mas sua base eleitoral foi ampliada para o interior, onde fez 70% dos 90 mil votos que conseguiu na última eleição. Arquiteto, ex-construtor e ex-secretário canoense do Planejamento, ele mantém até hoje um escritório técnico em Nova Alvorada, nas cercanias de Passo Fundo, onde sua equipe serve gratuitamente aos prefeitos que precisam formatar projetos para buscar recursos federais e estaduais.

. O editor conversou com o novo presidente do PTB nesta segunda-feira.

Como é que o senhor quer enfrentar as eleições do ano que vem?
Vamos manter a bancada de três deputados federais e aumentar de seis para sete o número de deputados estaduais.
Quantos diretórios municipais tem o Partido?
Conduzi o processo de regularização de 293 diretórios, mas em 100 ainda temos direções provisórias.
O PTB perdeu um federal, o jogador Danrlei,  e um estadual, Cassiá Carpes.
É verdade, mas vamos recuperar estas duas baixas no ano que vem. 

Bovespa e dólar abrem o mês de julho em baixa

Após abrir em alta, a Bovespa mudou de rumo e passou a cair nesta segunda-feira, influenciada por um novo tombo das ações da petroleira OGX, de Eike Batista. Às 11h54, o Ibovespa tinha valorização de 0,74%, a 47.104 pontos.

. O dólar comercial inicia o mês de julho operando com desvalorização em relação ao real, depois de subir nos últimos dois fechamentos e de acumular alta de mais de 4% no mês anterior. Perto das 11h45 desta segunda-feira, a moeda norte-americana recuava 0,02%, para R$ 2,2313 para a venda.

- No primeiro semestre, a Bovespa perdeu 22%, o pior resultado desde o ápice da crise global de 2008, quando despencou 42,25%. O dólar fechou o período com alta de quase 9%. A taxa de juros aumentou, mas não o suficiente para conter as perdas provocadas pela inflação.

Governo Dilma tem máquina cara e pesada

É como se um paquiderme tentasse voar ou correr e seu peso o impedisse de avançar. Assim é o governo federal e sua gigantesca máquina administrativa. Nos últimos anos, com crescimento econômico fraco, o consumo dessa máquina é cada vez maior. Por conta disso, os manifestantes entoam nas ruas coros que cobram eficiência, e, agora, até mesmo quem pega carona nessa estrutura, como os partidos aliados, já defende o corte na carne.

. Especialistas avaliam que a União gasta muito e mal, e defendem uma reforma administrativa que reduza gastos, aumente a eficiência da gestão e enxugue o número de ministérios. Os números impressionam. 

. A máquina administrativa do governo federal utiliza a mão de obra de 984.330 servidores para fazer seus 39 ministérios funcionarem – eram 24, no final do governo Fernando Henrique Cardoso; e 35, no último ano da gestão Lula. Hoje, o custo anual chega a R$ 192,8 bilhões só com o gasto de pessoal.

FHC falará esta noite sobre o clamor das ruas na TV Cultura

Ao contrário de FHC, Lula fugiu da crise interna e foi para a África.

O sociólogo e ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso ocupará o centro do Roda Viva nesta segunda-feira, ao vivo, a partir das 22h, na TV Cultura e no Portal cmais+.

. As manifestações de rua realizadas pela população no Brasil todo também estão na pauta do programa, conduzido pelo jornalista Mario Sergio Conti.

. Para esta edição, o Roda Viva conta com os seguintes entrevistadores: Ricardo Gandour (diretor de conteúdo do Grupo O Estado de S.Paulo); Lilia Schwarcz (historiadora e antropóloga, professora titular de Antropologia da USP); Plínio Fraga (jornalista); Lourdes Sola (cientista política, ex-presidente da Associação Internacional de Ciência Política); e Sérgio Dávila (editor-executivo do jornal Folha de S. Paulo). A atração ainda tem a participação fixa do cartunista Paulo Caruso. 

Líder brigadiano denuncia governo Tarso: "Ele amarrou as mãos da Brigada"

O incêndio dos carros da Brigada Militar dentro da própria secretaria da Segurança Pública significa um desafio direto às forças de segurança que operam sob as ordens do governador Tarso Genro. Não se trata de um caso isolado. Sobre o modo leniente com que age a Brigada Militar nos protestos de rua de Porto Alegre, o que tem obrigado moradores da cidade a se armarem de paus, pedras e barras de ferro para defenderem suas vidas e seus patrimônios, eis a acusação que faz o presidente da Abamf, que representa os servidores de nível médio da Brigada, Leonel Lucas:

- A BM está de mãos amarradas por ordem do governo. Há um sentimento de revolta por não poderem agir contra os baderneiros.

. O presidente da Abamf está convencido de que a falta de força da BM levará a população a se armar mais ainda.

- Quem deveria estar protegendo o cidadão é a Brigada, que está preparada para isto.

. OAB, Ajuris e Assembléia estão calados.

Marina Silva avisa que o leão só salta uma vez

Marina avisa: o leão só salta uma vez.

O editor recomenda vivamente a leitura deste artigo de Marina Silva, intitulado "No susto". Ele foi publicado na edição de sexta-feira do jornal Folha de S. Paulo. Leia:

Diz Ricardo Goldenberg, no livro "Política e Psicanálise": "O leão só salta uma vez, dizem os caçadores, para significar que não terão segunda chance se atirarem fora da hora. O instante não dá outra oportunidade, a surpresa cobra soluções de improviso, no susto". As manifestações nas ruas do Brasil nos colocam uma grata surpresa: o atual modelo político, além de desautorizado pelo repúdio na polifonia das multidões, também está sendo descontinuado, desconstruído e, ao menos simbolicamente, sepultado. Isso pode assustar, mas devemos nos alegrar por termos chegado a um ponto de virada, em que é possível fazer a história fora do museu, deixar a velha e estagnada repetição que nos condena a andar sem sair do lugar.

.Tenho dito e repetido: é hora de metabolizar, não de capitalizar.


CLIQUE AQUI para ler tudo.

Fragmentos de bombas molotov foram encontrados ao lado dos veículos da BM incendiados no próprio prédio da secretaria da Segurança Pública

A foto ao lado é do Uol, portal da Folha e O Globo. A notícia já ganha repercussão nacional, porque indica um dado novo e preocupante das ações dos vândalos políticos e do crime comum.

Até quase o final da manhã desta segunda-feira, o governo do sr. Tarso Genro ainda não tinha conseguido encontrar explicações inteligentes para os ataques praticados contra viaturas da Brigada Militar estacionados no pátio da própria secretaria da Segurança Pública.

. Fragmentos encontrados no local revelam que houve ataque terrorista com bombas molotov.

. O uso de bombas molotov tem sido recorrente nos protestos de rua dos últimos dias em Porto Alegre, todos eles comandados por grupos políticos e ideológicos da extrema esquerda, com ênfase para PSOL, PSTU, Juventude do PT e seus aparelhos sindicais e ongueiros. A polícia devassou a sede da Frente Anarquista Gaúcha e encontrou material de ataques (a investigação ocorreu antes dos atos desta madrugada na secretaria).

. Os memos grupos que promoveram os atos de protesto de quinta-feira, que descambaram para a violência, querem promover novas passeatas hoje, a partir do lago Zumbi dos Palmares, tradicional local de onde o PT costumava iniciar seus protestos de rua.


- Imagens da EPTC apanharam os atos de vandalismo promovidos na secretaria. Um dos equipamentos fica em cima do próprio edifício.

Queda de títulos da dívida em dólar revive pânico pré-Lula de 2002

A agência de notícias Bloombertg informou nesta segunda-feira que os títulos da dívida externa brasileira denominados em dólar, acumulam queda de 7,55% no trimestre, desde fim de março até junho, maior perda desde o recuo de 16% no terceiro trimestre de 2002 que antecedeu a eleição de Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência.

. A queda, no entanto, está em patamar próximo à perda média de 6,15% no mesmo período para papéis de países com ratings triplo B, segundo dados do Bank of America.

. Os investidores receiam que governo Dilma seja um retrocesso em relação ao de seu predecessor, que conseguiu superar o ceticismo do mercado na ocasião.

. A nota de crédito do país foi colocada em perspectiva negativa pela S&P em 6 de junho por causa do crescimento desaquecido, das contas fiscais em baixa e da perda de credibilidade perante os investidores. Em 2008, a S&P elevou o rating para triplo B-, o menor grau de investimento, subindo para o atual triplo B em novembro de 2011, quase no final no primeiro ano de governo de Dilma.

Em meio à crise, Dilma convoca reunião ministerial para mostrar que seu governo não está parado

A presidente Dilma marcou para esta segunda-feira, às 16h, uma reunião com todos os ministros para passar à população a mensagem de que o governo não está parado, e que os programas sociais continuam funcionando a todo vapor.

. Dilma também aproveitará para discutir com todos os seus auxiliares as iniciativas que anunciou na última segunda-feira e que integram o que chamou de cinco “pactos pelo Brasil”: um de responsabilidade fiscal, um de reforma política e combate à corrupção, um de saúde, outro de educação e, finalmente, um sobre transporte coletivo.

. A presidente se reuniu na tarde deste domingo com alguns ministros. Ela pretende enviar já nesta semana a mensagem presidencial pedindo a convocação do plebiscito para fazer a reforma política. Com isso em mãos, o Congresso publicará um decreto legislativo e dará início ao processo de consulta popular.

Aprovação dos governos de Rio e São Paulo: Alckmin, 38%; Paes, 30%; Cabral, 25%; Haddad, 18%

De acordo com nova pesquisa do Instituto Datafolha, divulgada nesta segunda-feira, sobre o governo do tucano Geraldo Alckmin, em São Paulo, o indicador mostra que seu governo tinha aprovação de 38% dos paulistanos. Em 7 de junho, 52% dos entrevistados fizeram uma avaliação positiva do tucano.

. A avaliação do prefeito São Paulo, Fernando Haddad (PT), também caiu. Em 7 de junho, 34% dos entrevistados fizeram uma avaliação positiva do petista. Agora, na nova pesquisa, esse indicador está em 18%. O número de entrevistados que consideram o prefeito ruim ou péssimo praticamente dobrou, subiu de 21% para 40%.

. Na pesquisa sobre o governador do Rio, Sergio Cabral (PMDB), após seis anos e meio de mandato, ele obteve 25% de aprovação, a menor pontuação da série, principalmente se levado em consideração que, em novembro de 2010, Cabral atingiu o ápice com 55% de ótimo.

. Já a avaliação do governo do prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB), também caiu. Segundo a pesquisa Datafolha, Paes caiu de 50% para 30%.

Equipe da Globo é expulsa durante protestos contra Copa no Rio

Manifestantes que se concentram na Praça Saens Peña, na Tijuca, zona norte do Rio de Janeiro, hostilizaram uma equipe da Rede Globo que fazia a cobertura jornalística de mais um protesto contra a realização de grandes eventos esportivos no Brasil, como a Copa das Confederações e Copa do Mundo. Ao avistarem o repórter Vandrey Pereira, os manifestantes começaram a gritar palavras de ordem contra a emissora.

. Os jornalistas foram obrigados a se retirar, depois de um grupo de policiais escoltar a equipe da Globo. O carro da emissora, descaracterizado, ainda chegou a ser chutado por algumas pessoas. Outros manifestantes ameaçaram outros jornalistas em meio a confusão.

Lula reafirma que não irá disputar presidência em 2014

Em meio à queda de popularidade de 27 pontos percentuais da presidente Dilma em três semanas (Datafolha), o ex-presidente Lula voltou a afirmar que não disputará a Presidência em 2014 e disse que Dilma será sua candidata.

. Em sua primeira entrevista depois dos protestos que levaram milhares de pessoas às ruas - e fez com que a popularidade de Dilma despencasse - Lula afirmou ao Valor Pro, serviço de notícias em tempo real do jornal Valor, que as manifestações são normais em uma democracia e provam que a sociedade brasileira vive como uma 'metamorfose ambulante'.

. Quem viver, verá.

Cesar Maia: Dilma empurra crise para o Congresso. Acontece que o Congresso sabe que o nome da crise é Dilma Rousseff.

A priorização de uma Constituinte –que caiu por absurda 12 horas depois- e em seguida de uma Reforma Eleitoral/Política por plebiscito, desqualificando o Congresso, aproveitando o enorme desgaste dos partidos e dos políticos e as palavras de ordem dos protestos, é iniciativa de alto risco, segundo avalia hoje o ex-prefeito do Rio e um dos principais líderes do DEM no Brasil, Cesar Maia. Eis o que ele avalia sobre a crise atual:.
        
1. Há três hipóteses: a) Dilma quer jogar o desgaste para o Congresso e se separar do desgaste político; b) Dilma não controla mesmo o Congresso e quer produzir o seu “fechamento” de fato antes da campanha de 2014 em 12 meses mais; c) Dilma está perdida e não sabe o que fazer e quer ganhar tempo, pois o processo para o plebiscito levaria 3 meses.
        
2. Os desdobramentos são dois. i) Dilma se esquece da máxima democrática: “Pior que um Péssimo parlamento é não ter parlamento”; ii) A base parlamentar de Dilma estava sem controle e agora não existe mais. O Presidente do Senado – aposta em respostas populistas- devolvendo a Dilma o desgaste pela inviabilidade de suas propostas e o Presidente da Câmara se fortaleceu nessa crise junto aos deputados, inclusive do PT e vai apostar no confronto com Dilma, sempre modulando a retórica.
        
3. Esse quadro de crise institucional possível será agravado pelo STF, que também está se descolando de uma crise que não é sua, muito pelo contrário. A prisão de deputado federal apenas antecipa a confirmação em plenária da prisão dos “mensaleiros”. E como tradição da política em todo mundo, num regime democrático, lembrando outra máxima –em política não há vácuo- o STF mais que nunca arbitrará as decisões políticas –PECs, Leis e Decretos.        

. Apertem os cintos, pois há turbulência pela frente.

Projeção do PIB cai pela sétima semana seguida

A previsão de crescimento da economia brasileira em 2013 recuou de 2,46% para 2,40% na pesquisa Focus divulgada pelo Banco Central. Para 2014, a estimativa de expansão caiu de 3,10% para 3,00. Há quatro semanas, as projeções eram, respectivamente, de 2,77% e 3,40%.

. A projeção para o crescimento do setor industrial em 2013 caiu de 2,56% para 2,49%. Para 2014, economistas preveem avanço industrial de 3,20%, ante 3,10% da pesquisa anterior. Um mês antes, a Focus apontava estimativa de expansão de 2,50% para 2013 e de 3,00% em 2014 para o setor.

Aeroporto Salgado Filho registra oito dias de nevoeiro em junho

A neblina novamente foi um problema para quem precisou utilizar o Aeroporto Internacional Salgado Filho neste domingo. Foram 5 horas fechado, tendo suas atividades normais retomadas apenas no final da manhã.

. De acordo com levantamento da MetSul Meteorologia, em junho, o aeroporto da Capital teve oito dias com registro de nevoeiro. No decorrer da semana, segundo os meteorologistas da MetSul, haverá nova formação de nevoeiro em muitos pontos do Estado durante a madrugada. (Foto: Pedro Revillion/Correio do Povo)

Enfim uma entidade empresarial tira nota de apoio aos protestos contra a corrupção, pela boa gestão pública e pela liberdade

A nota a seguir foi tirada pela Federasul, Porto Alegre:Em nota à imprensa, em decorrência dos acontecimentos que tomaram conta do País, a Federasul reforça seu posicionamento a favor da livre iniciativa, da ética, da liberdade, da transparência, do estado de direito, da responsabilidade e em defesa da ordem e do patrimônio público e privado.A posição foi tirada durante reunião de diretoria extraordinária, na sexta-feira (28), que encerrou no início da noite. A reunião que discutiu a situação do País, foi chamada e coordenada pela presidente em exercício, Simone Leite, e reforça, em três parágrafos, as bandeiras da entidade. “Começamos pedindo uma gestão pública mais eficiente, com a redução do número de ministérios e secretarias, sem qualquer desperdício de recursos”, enfatiza Simone, e “defendemos ainda que os governos concluam suas promessas na área de infraestrutura até o final dos mandatos respeitando o orçamento estabelecido”.

. A nota que reforça as necessidades de mudanças, exige a punição dos corruptos e corruptores. Defende também uma reforma política que contemple o fim da impunidade parlamentar, a liberdade dos poderes, a ampliação da Lei da Ficha Limpa, com a impossibilidade de eleição e nomeação para a ocupação de cargos públicos de pessoas condenadas e pede o arquivamento da PEC 33/2011.

CLIQUE AQUI para examinar amplo material, inclusive fotos, sobre as ligações do chamado Levante Popular e o governador gaúcho Tarso Genro. No ano passado, Tarso foi ao Rio e se reuniu com essa gente (veja foto) e depois, em março, foi flgrado passeando "ocasionalmente" diante do Clube Militar, onde um grupo do Levante cuspia e agredia velhos oficiais que se reuniam livremente no local. 

Lula apela para medium goiano com aval dos seus médicos do Sírio-Libanês

Há duas semanas, o editor já tinha tratado do assunto,mas neste domingo o sempre bem informado jornalista Ilimar Franco, O Globo, voltou a passar informações a espeito do gave estado de saúde de Lula. Leia:

Lula e o médium
O ex-presidente Lula tem recorrido a recursos não convencionais para cuidar de sua saúde. Ele tem feito consultas com o médium João de Deus, que recebe doentes do mundo inteiro, na cidade de Abadiânia (GO). Com o aval de seus médicos, Lula já esteve, pelo menos, duas vezes com João de Deus. Para ministrar “tratamento espiritual” em Lula, o médium fez viagens até São Paulo.

Operação discreta

Independente da evolução e do diagnóstico atual do câncer do ex-presidente Lula, segundo um amigo, ele tem recorrido ao médium. Um secretário estadual confidenciou o fato a amigos. Um profissional liberal, que conhece os fatos, conta que João de Deus, conhecido no exterior por seus “tratamentos espirituais" e "cirurgias mediúnicas", atendeu também o vice José Alencar. O petista acrescenta que outros políticos recorreram recentemente ao médium. O profissional cita, ainda, o caso da recuperação do familiar de um importante integrante do gabinete da presidente Dilma. João de Deus tem na sua lista de pacientes o ex-presidente Bill Clinton.

CLIQUE AQUI para ler isto e muito mais.