Yeda ironiza críticas de Tarso ao seu governo: "Faltou Tarso culpar dom Pedro I por sua incompetência"


- A foto ao lado é de Diego Vara, Agência RBS, e está disponível no site www.zerohora.com.br, junto com a entrevista a seguir.

* Clipping www.zerohora.com.br
Título original: Yeda rebate críticas e diz que faltou Tarso culpar dom Pedro I

Ex-governadora afirmou que o atual governo precisa assumir os seus atos sem "transferir responsabilidades"

Ex-governadora defendeu seu governo após críticas de Tarso
Carlos Rollsing

Culpada pelo governador Tarso Genro, juntamente com Antônio Britto, pela atual crise financeira do Estado, Yeda Crusius rebateu as críticas e afirmou que "mais conquistas" não foram possíveis na sua gestão porque o PT e o governo federal teriam sabotado programas como o Duplica RS, a construção da ERS-010 e a adoção um novo modelo prisional em Canoas, sempre por meio de Parcerias Público-Privadas (PPPs)

A ex-governadora tucana defendeu o déficit zero, revelou que está terminando um livro para contar detalhes dos bastidores do Piratini durante a crise deflagrada por denúncias de corrupção do então vice-governador Paulo Feijó e, com ironia, afirmou que o atual governo precisa assumir os seus atos sem "transferir responsabilidades", em referência ao saque de R$ 4,2 bilhões feito por Tarso da conta dos depósitos judiciais para custear a máquina estatal.

Também citado por Tarso, Antônio Britto disse a ZH, por e-mail, que não irá se manifestar sobre "debates que são próprios de período eleitoral". O ex-governador alegou ter abandonado a vida partidária há 12 anos.

Confira a entrevista de Yeda:

ZH — Como a senhora avalia o saque de R$ 4,2 bilhões feito pelo governo Tarso da conta dos depósitos judiciais do Estado?

Yeda Crusius — Isso é uma decisão do governo, de política global. Só posso dizer que ela é desnecessária. No nosso governo, provamos que dava para ter equilíbrio nas finanças públicas e pagar as contas. Não é preciso gastar mais do que se arrecada. O chamado déficit zero, que aos poucos as pessoas vão entendendo, é um caminho para investir, para fazer políticas sociais, políticas econômicas. Não é preciso estourar de novo as finanças públicas. Conquistamos o déficit zero no segundo ano de governo, em dezembro de 2008, e depois disso o Rio Grande do Sul cresceu muito. Pegamos um Estado que não conseguia pagar a sua folha. Do momento em que assumimos até o momento em que saímos, com R$ 9 bilhões nos cofres, seja dinheiro do caixa único ou dos depósitos judiciais, provamos que era possível investir em todas as áreas. Nunca havia se gastado tanto quanto gastamos, mas gastávamos de acordo com o que arrecadávamos. Essa é a primeira regra. Logo que assumimos, fizemos um ajuste nas despesas de custeio, que é o que suga os cofres públicos. O investimento era quase zero, e estamos voltando a isso. Fizemos ajuste ao cortar 30% dos cargos de confiança, e eles não fizeram falta. E cortamos 30% do custeio. Nunca qualquer outro Estado do Brasil havia feito um ajuste desse porte. Nós fizemos isso como primeiro ato, dizendo que gastaríamos nas atividades fim do governo estadual. E não nas atividades meio. Fizemos a reestruturação da dívida, se paga hoje muito menos do que se pagou no passado. Não me venham falar de dívida. Isso é lero-lero. Isso é enrolation. Houve uma reestruturação de dívida que permite ao Estado pagar menos. Fizemos isso com a dívida global, o Banco Mundial nos permitiu uma reestruturação inovadora e única. Trocamos dívida de sete anos por dívida de 30 anos, com taxa de juros infinitamente menor. O problema é que estão fazendo dívida outra vez. Toda vez que se tem déficit anual, alguém cobre, e se gera dívida. Esses R$ 4,2 bilhões são dívidas. Alguém vai ter de pagar um dia. Isso é um problema estrutural que mudamos. Com boa gestão financeira, o Estado passou a ser realmente o Rio Grande do Sul para o Brasil e para o mundo.

ZH — A senhora acredita que as políticas financeiras do seu governo foram engolidas pelas circunstâncias atuais?

Yeda — Mas esse era o propósito. O propósito era tentar apagar as estatísticas de boa gestão. Em quatro anos, não acreditaram que era possível fazer. Mostramos que era possível. O futuro haverá de dizer. A nossa opção foi por custeio. A avaliação vem pelos indicadores de violência, criminalidade, educação, saúde. E, infelizmente, esses indicadores estão piorando. O PIB decresceu.

CLIQUE AQUI para ler tudo. 

STF concede liminar e garante aumento de 11% para 13,5% no desconto da previdência sobre salários dos servidores do RS

Os servidores estaduais passarão a contribuir com 13,25% do salário para a previdência, em vez dos 11% em vigor. O presidente do STF, ministro Joaquim Barbosa, suspendeu a liminar do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, que impedia a cobrança da contribuição de 13,25%, aprovada pela Assembleia Legislativa. A liminar é válida até o trânsito em julgado da ação movida pela União Gaúcha em Defesa da Previdência Pública. A entidade poderá recorrer ao pleno do Supremo para tentar derrubar a liminar de Joaquim Barbosa. 

Agora, sim, Ministério Público Federal começa a investigar Lula como verdadeiro chefe do Mensalão

- Capa da Folha de hoje. O assunto por pouco não passou ignorado nos jornais do RS. Os veículos do PIG, a mídia paga pelo governo, reptam o PT a sair às ruas para defender Lula da cadeia, mas esquecem de pedir o mesmo em relação a Fernandinho Beira-Mar. 

A Procuradoria da República no Distrito Federal (PRDF) instaurou, nesta sexta-feira 5, um inquérito para apurar suposto envolvimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no esquema do mensalão. O inquérito foi aberto para investigar a acusação de que Lula negociou com Miguel Horta, então presidente da Portugal Telecom, o repasse de recursos para o PT.

. Os procuradores pediram à Policia Federal a abertura de inquérito para investigar acusações feitas ao procurador-geral da República, Roberto Gurgel, pelo empresário Marcos Valério, operador do esquema, contra Lula e contra o ex-ministro Antonio Palocci. Essa é a primeira vez que será aberto inquérito para investigar se Lula atuou no mensalão.

. Até então, a Procuradoria havia apenas instaurado seis procedimentos preliminares para analisar as acusações feitas por Valério. Ao analisar as acusações que envolveram a Portugal Telecom, os procuradores decidiram abrir inquérito para aprofundar as investigações. No depoimento de Valério, Lula e o então ministro da Fazenda Antonio Palocci se reuniram com Miguel Horta no Palácio Planalto para combinar que uma fornecedora da Portugal Telecom em Macau, na China, transferiria R$ 7 milhões para o PT.

Denúncia

Segundo Valério, esse dinheiro chegou ao Brasil por meio de contas bancárias de publicitários que prestaram serviços para campanhas eleitorais petistas. As negociações com a empresa portuguesa estariam por trás da viagem a Portugal feita em 2005 por Valério, seu ex-advogado Rogério Tolentino e o ex-secretário do PTB Emerson Palmieri.Valério diz ainda que o dinheiro foi usado para pagar a dupla sertaneja Zezé Di Camargo e Luciano, além do publicitário Nizan Guanaes, em 2005. A dupla sertaneja atuou na campanha presidencial de Lula em 2002 e em campanhas petistas em 2004. Nesse mesmo ano, Nizan comandou a campanha derrotada de Jorge Bittar (PT) à prefeitura do Rio.

Artigo de Eugênio Aragão: A caixa de Pandora do Ministério Público

Texto de corregedor-geral do MPF, aspirante a vaga de ministro no Supremo, encampa e amplifica alguns dos mais fortes questionamentos feitos ao MP

* Clipping Consultor Jurídico
POR SYLVIO COSTA | 04/04/2013 06:00 

Aragão defende "limites de atuação" para o MP e propõe que a própria instituição, que ele considera em processo de desgaste, comece o quanto antes a discuti-los

Pense em algumas das mais ácidas críticas que você viu, leu ou ouviu em relação ao Ministério Público (MP) nos últimos anos. Críticas, por exemplo, aos eventuais abusos na atuação de membros do MP. À tentativa maniqueísta da instituição (ou parte dela) de se apresentar como agente exclusivo do bem, contrapondo-se a outras autoridades, em especial do Poder Executivo, condenadas a encarnarem o mal. Ou, ainda, críticas ao furor reivindicatório de uma carreira com remuneração inicial superior a R$ 20 mil por mês.

O que você provavelmente nunca viu foi todas essas críticas, e outras tantas, na boca de alguém que integra os quadros do Ministério Público Federal (MPF) há 26 anos, ocupa o cargo de subprocurador-geral da República e atualmente exerce a função de corregedor-geral do MPF. Pois isso que é possível encontrar no ensaio de Eugênio José Guilherme de Aragão que o Congresso em Foco publica hoje. Com cerca de 70 mil caracteres, ele não é inédito. Mas, escondido entre os textos dos 89 autores do livro jurídico Direito Constitucional Contemporâneo – Homenagem ao Professor Michel Temer (Editora Quartier Latin, 2012), passou até aqui despercebido.

É curioso que até agora o artigo não tenha gerado polêmica. 

CLIQUE AQUI para ler tudo.

Gisele investe no mercado de imóveis de Porto Alegre

Uma das áreas de investimento preferida pela modelo Gisele Bunchen em Porto Alegre é o mercado de imóveis.

. Seus investimentos são para valorização e aluguel.

. A mais recente aquisição para aluguel foi um conjunto de 46,7 m² do Plantinum Tower.

GLP investe em Gravataí, mas também tem unidades na China e no Japão

Esta empresa de logística que abrirá as portas na quarta-feira em Gravataí, RS, a GLP (Global Logistic Properties), depois de investimento de R$ 150 milhões, possui unidades em outras 22 cidades do Brasil, 31 da China e sete do Japão.

. O número de empregos diretos que gerará logo de cara, 2 mil, é surpreendente.
 
- A GLP, com seus cinco galpões modulares e infra de serviços, é o que se costuma chamar de povedor de condomínios logísticos modernos. No gênero, é o maior do Brasil. 

Depois de mais de dois anos vacilando, governo decide fazer a PPP da Rodovia do Parque

Já na segunda metade do seu governo, o sr. Tarso Genro resolveu sair de cima do projeto de PPP da Rodovia do Parque, ligando Porto Alegre a Sapiranga, 70 kms.

. Yeda deixou-lhe o projeto arredondado, tudo amarrado pela Odebrecht, com quem os acertos finais nunca são impossíveis, mas enfiado na camisa de força da DS, o governador corcoveou o tempo todo e só agora dirá que, sim, é possível fazer a rodovia.

. É o jeito petista de governar.

PP levará Ana Amélia por roteiro pelas capitais do Brasil

A senadora Ana Amélia iniciará segunda-feira um périplo pelas principais capitais. Ela será a principal estrela da caravana organizada pelo PP.

Padilha e Pont estarão do mesmo lado na campanha à reeleição de Dilma

O PMDB gaúcho não quer mais  saber de imparcialidade ativa. Na terça-feira, dia 9, 20h, aderirá em massa ao governo de Dilma Rousseff – e à reeleição da presidente do Brasil.

. No comando das negociações de aproximação, o ex-deputado Eliseu Padilha, presidente nacional da Fundação Ulysses Guimarães.

. Apesar do apoio, Padilha e Raul Pont não estarão no mesmo palanque no RS.

ABERTOS HOJE À NOITE. VÁ COM SEUS AMIGOS.
WWW.BIERMARKT.COM.BR
Bier Markt, a partir das 18h30min
Vá conhecer na Barão do Santo Ângelo 497, ao lado do Leopoldina.
Agora, 24 torneiras de chope artesanal de várias partes do mundo, com barris alojados em câmera fria, servidos diretamente nos copos, sem serpentina. Cardápio diferenciado.
- Vá também na Castro Alves 452, três vezes seguidas "A Melhor Carta de Cervejas", segundo Veja (2010, 2011 e 2012).

Entrevista, Maria Helena Sartori - Tarso tem que explicar melhor esse confisco de R$ 4,2 bilhões

Maria Helena Sartori, deputada do PMDB do RS

Qual a razão da sua desconfiança sobre os R$ 4,2 bilhões que o governador Tarso Genro garfeou dos depósitos judiciais?
Alguma coisa não está fechando. Se é para pagar despesas com o 13º dos servidores, porque a transferência agora e neste volume todo.

O que falta explicar?
O governador reagiu atacando para fugir de uma resposta que ele deve para a sociedade: onde serão gastos os R$ 4,2 bilhões que saíram dos depósitos judiciais para o caixa único.

O que fará o PMDB?
O PMDB já protocolou na Assembleia requerimento para que o secretário da Fazenda, Odir Tonollier, a direção do Bansirul e representantes do TCE (Tribunal de Contas do Estado) participem de audiência pública para explicar a operação de saque nos depósitos judiciais.

O governador disse que gasta mais, porque investe mais em segurança e saúde.
O próprio ministério da Justiça diz que o RS é o Estado que mais reduziu (-28,42%) as verbas destinadas à área da segurança.Já em relação aos gastos na saúde, outro item contestado por Tarso,  o governo deveria “dialogar” com o próprio secretário estadual da Saúde, Ciro Simoni. No mesmo dia da coletiva à Imprensa do PMDB, o secretário participava de audiência pública na Assembleia confirmando que em 2012, o gasto no setor foi de 7,4% do orçamento, e não os 9,7% divulgados anteriormente. 

Eduardo Campos cutucará com vara curta ao falar sobre "qualidade da gestão pública", segunda e terça, no RS

Será bem ativa a agenda do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, que visitará Porto Alegre a partir de segunda. Ele é candidato a presidente.

Segunda-feira
20h – Jantar dos 50 anos de Beto Albuquerque na Casa do Gaúcho.

Terça-feira
9h – Visita a Tarso.
10h – Visita a Fortunati.
12h – Palestra na Federasul, sob o tema “A importância de uma gestão pública de qualidade”.
14h – Fala no grande Expediente da Assembléia, de novo sobre gestão pública de qualidade.
18h – Fórum da Liberdade, para debater “Gasto Público: quem paga a Conta”.

. A visita e os temas escolhidos para as falas do governador socialista deixarão arrepiados o PT e o governador Tarso Genro.

Como aconteceu com Madoff, também para Tarso não vai acabar bem a Pirâmide dos Depósitos Judiciais

- O esperto financista de Wall Street, que tomava dinheiro sem lastro e sem pretender devolver, acabou na cadeia de Nova Iorque. 

O editor não acha que o governador Tarso Genro acabará na cadeia, sem um tostão no bolso, desmoralizado e atônito, muito embora o que esteja fazendo, assemelhe-se de forma surpreendente a um gênero de pirâmide parecido com o que promoveu Bernard Madoff. Bernard Madoff, operador renomado de Wall Street e fundador da Bernard L. Madoff Investment Securities LLC, foi preso, acusado de estar por trás de um esquema multibilionário e fraudulento de pirâmide financeira conhecido como Ponzi.

CLIQUE AQUI para entender como funcionava o esquema da Pirâmide de Madoff.

* Clipping do jornal Zero Hora, by Astor Wartchow
Título original: "Pirâmide" dos depósitos judiciais

Os depósitos judiciais são valores recolhidos à conta da Justiça Estadual por uma das partes de um processo judicial, enquanto aguardam o debate e julgamento da causa (quem é o devedor, quem é o credor, qual o valor exato da demanda etc.), ao final da qual o vencedor faz jus àquele depósito, no todo ou em parte.

Simplificando, trata-se de dinheiro que não é do Estado (nem do Poder Executivo, nem do Judiciário, nem do Legislativo). E, em alguns casos em que o próprio Estado é parte, talvez nunca venha a ser do Estado.
Amparado em legislação aprovada no parlamento gaúcho, e à conta de dificuldades financeiras e a (re)novada inaptidão administrativa dos sucessivos governantes _ que não têm coragem e ousadia para fechar órgãos e secretarias de Estado inoperantes e estrategicamente defasadas, bem como extinguir cargos desnecessários, o Poder Executivo tem tomado emprestado aumentadas e expressivas parcelas desses depósitos. Sempre a título emergencial (sic)!

Mais que tomar emprestado, também o Tribunal de Justiça do Estado "botava a mão", mais precisamente em parcela da rentabilidade dos depósitos, até o basta do Supremo Tribunal Federal. Por exemplo, entre 2003 e 2009, recebeu um extra de R$ 626 milhões com os juros de dinheiro de terceiros. A desculpa era de que esse dinheiro ficava com o banco. Como se um erro justificasse outro.

CLIQUE AQUI para ler tudo.

Ouro lidera os melhores investimentos de março, com mais 3,52%

A pedido do editor, a Leandro&Stormer, Porto Alegre, listou os seis melhores investimentos e aplicações financeiras do mês de março, de acordo com a valorização de cada um (entre parênteses, o acumulado do ano:

Ouro, 3,52% (-5,55%)
Dólar comercial, 1,8% (-2,64%)
FIM, 0,96% (2,15%)
CDI, 0,54% (1,60%)
FII, -1% (0,54%)
Bolsa, -1,8% (-7,49%)

* www.leandrostormer.com.br

Hospitais religiosos e filantrópicos vão parar o RS nessa segunda-feira

Os 245 principais hospitais religiosos e filantrópicos do RS, inclusive os dez de Porto Alegre, decidiram parar na segunda-feira.

. Será um dia de protesto.

. Os procedimentos eletivos não sairão.

. O presidente da Federação das Santas casas e Hospitais Beneficentes, Religiosos e Filantrópicos do RS, mandou dizer ao editor que a puta de reivindicações é o reajuste imediato de 100% nos procedimentos de média e baixa complexidade da Tabela SUS. Os hospitais trabalham com um déficit de R$ 5 bilhões por conta da defasagem. Já se acumularam dívidas de R$ 12 bilhões. Para cada R$ 100 gastos, os hospitais recebem apenas R$ 60,00.

- No RS, os hospitais da área respondem por 75% dos atendimentos do SUS, poderiam atender até 60% da sua capacidade com esses pacientes, mas acabam por chegar até o total de 95%. Além disto, em 220 municípios do Estado, o único hospital que existe é filantrópico.

Saiba tudo sobre o Fórum da Liberdade. Ele abrirá segunda em Porto Alegre. Yoány Sanchez estará presente.

Começará segunda, Porto Alegre, a  26ª edição do Fórum da Liberdade, que contará com sete painéis e três palestras especiais.

. O primeiro painel (segunda-feira, dia 08 de abril, às 17h) trará um grande debate entre alguns especialistas em empreendedorismo: Luciano Huck, empreendedor e apresentador da TV Globo; Marcos Troyjo, professor e diretor do BRIClab, da Columbia University; e Marcio Kumruian, fundador da Netshoes, que irão abordar Empreendedorismo – Há empreendedorismo sem lucro?

. O evento, o maior do gênero no mundo, terminará na terça-feira a noite com a fala da blogueira cubana Yoány Sanches, que voltará ao Brasil apenas para cumprir esta programação.

Saiba tudo: www.forumdaliberdade.com.br

Sobradinho, Fortaleza dos Valos, Tucunduva e Triunfo terão eleições neste domingo

Sairão neste domingo as duas últimas eleições temporãs agendadas para o RS em função da anulação do pleito de outubro do ano passado.

. Os eleitores irão às urnas em Sobradinho, Fortaleza dos Valos, Tucunduva e Triunfo, quatro pequenos municípios do interior gaúcho.

ABERTOS HOJE À NOITE. VÁ COM SEUS AMIGOS.
WWW.BIERMARKT.COM.BR
Bier Markt, a partir das 18h30min
Vá conhecer na Barão do Santo Ângelo 497, ao lado do Leopoldina.
Agora, 24 torneiras de chope artesanal de várias partes do mundo, com barris alojados em câmera fria, servidos diretamente nos copos, sem serpentina. Cardápio diferenciado.
- Vá também na Castro Alves 452, três vezes seguidas "A Melhor Carta de Cervejas", segundo Veja (2010, 2011 e 2012).

Governo desonera encargos na folha de mais 14 setores da economia

* Clipping, por Arícia Martins e Juliana Elias | Valor

SÃO PAULO - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou hoje 14 novos setores que serão adicionados aos 42 setores que já participam do programa de desonerações na folha de pagamento. A renuncia será de R$ 5,4 bilhoes a partir do ano que vem para estes 14 novos setores. As desonerações passarão a valer a partir de 1º de janeiro de 2014.“Estamos dando continuidade a um programa de desoneração da economia brasileira para chegarmos a uma desoneração completa da folha de pagamento", disse o ministro. “Este é um programa que visa reduzir custos e dar mais competitividade às empresas brasileiras, disse o ministro.

. Os novos setores incluem atividades em construção e engenharia, defesa, transportes públicos de passageiros por trens e metrô, jornalismo e radiodifusão, prestação de serviços aeroportuários, empresas de transporte aéreo de passageiros, engenharia e arquitetura e construtoras de obras de infraestrutura, transportes de cargas por navegação de travessia, marítimo e rodoviário, entre outros.

. O ministro ponderou, no entanto, que o governo tem limitações para que essas medidas sejam implementadas já a partir de 2013, porque precisa manter a solidez fiscal e cumprir metas de superávit primário.

. O ministro ainda disse que outros setores, além dos 42 já incluídos na desoneração da folha e dos 14 novos, também estão previstos para fazer parte do sistema, mas isso depende da avaliação de cada setor sobre vantagens em serem incluídos na desoneração. Mantega também afirmou que outros setores devem ser desonerados de PIS/Cofins, como o de etanol, mas não deu nenhuma previsão de quando a isenção fiscal iria passar a valer, e acrescentou que ainda não há nenhum formato definitivo sobre essa medida.

CLIQUE AQUI para ler mais. 

Proença reage à choradeira de Tarso: "Vai governar, Tarso"

- A montagem ao lado circula desde ontem na Internet. O caso original foi registrado pela imprensa italiana, que publicou  a transcrição da conversa por telefone que o capitão do navio Costa Concordia, Francesco Schettino, teve com um membro da Guarda Costeira depois do naufrágio do transatlântico, durante a qual o capitão ouviu a seguinte ordem: "Volte para bordo, Schettino. Volte agora mesmo !". Bastante tenso, o diálogo é um duro golpe contra o comandante, acusado de cometer uma manobra imprudente, minimizar o acidente e, depois, abandonar o navio antes da saída de todos os passageiros.


- O título desta nota é leitura livre do editor, porque sóbrio e elegante como é, Nelson Proença jamais diria desta forma o que pensa. 

Ex-secretário do Desenvolvimento Econômico, o ex-deputado Nelson Proença emergiu da quarentena política a que se submete, porque se incomodou com as declarações de Tarso Genro contra os governos Brito e Yeda, dos quais fez parte:

- É rançoso e feio  eleger dois dos 36 governos anteriores para justificar sua própria incompetência. Ele tem que voltar e governar o governo.

. O ex-deputado Nelson Proença ajudou Britto a trazer a Ford, que o governo Olívio Dutra mandou embora para a Bahia,  e no governo Yeda ajudou a construir o Déficit Zero, que o governo Tarso Genro destruiu em menos de 365 dias, enfiando as contas públicas num saco sem fundo.O governador Tarso Genro, do PT, quebrou o Estado por incompetência e inaptidão, mas agora quer fugir das suas responsabilidades.

Assembléia pode apurar denúncias de Fortunati sobre Da Camino

Ao verbalizar a desconfiança de que o procurador junto ao Tribunal de Contas do Estado do RS, Geraldo Da Camino, move-se além da conta por interesses políticos, o prefeito José Fortunati faz coro com o editor e com o ex-deputado João Luiz Vargas, que nos seus livros ‘Cabo de Guerra” e “Conspiração Rodin” registraram as ações heterodoxas dele contra os adversários do PT.

. Desde que o governador Tarso Genro assumiu o governo, Da Camino é candidato natural a uma vaga de conselheiro do TCE do RS. Seus antecessores no cargo, Celestino Goulart José Sanseverino, foram conselheiros.

- A Assembléia do RS pode e deve esclarecer as dúvidas, já que lhe cabe a fiscalização externa dos atos de Da Camino no TCE do RS.

Triunfo e Sobradinho terão novas eleições neste domingo

Sairão neste domingo as duas últimas eleições temporãs agendadas para o RS em função da anulação do pleito de outubro do ano passado.

. Os eleitores irão às urnas em Sobradinho e Triunfo, dois pequenos municípios do interior gaúcho.

Dica do editor - Livros para consumir neste final de semana

DICAS DE LEITURA

O editor comprou, leu e recomenda estes três livros para leitura neste final de semana:

O ruído das coisas ao cair, do colombiano Juan Gabriel Vásquez, 246 páginas, Alfaguara. O romance tem como pano de fundo a guerra do tráfico, mas nem de longe é sobre ela, R$ 39,90.
O inverno de Gunter, escrito pelo paraguaio Juan Manuel Marcos, 247 páginas, 7Letras. Depois de Roa Bastos, é o que de melhor o editor leu de autores do Paraguai, R$ 39,00.
Mensalão, Merval Pereira, 285 páginas, Record. A saga do julgamento do Mensalão, dia a dia, a partir das colunas do jornalista de O Globo, R$ 34,90.

Em Porto Alegre, todos os títulos podem ser adquiridos na Cultura, Bourbon Shopping. Mediante taxa, a livraria entrega em casa ou no escritório. A Cultura tem a vantagem de abrir até as 10h da noite, inclusive sábados e domingos. É a melhor casa do gênero no RS. 

Produção industrial despenca em 11 dos 14 Estados pesquisados pelo IBGE. RS reagiu com 2,1%.

Na passagem de janeiro para fevereiro de 2013, os índices regionais da produção industrial mostraram taxas negativas em onze dos 14 locais pesquisados pelo IBGE, acompanhando a redução no ritmo da produção nacional, na série ajustada sazonalmente. A queda mais acentuada foi assinalada por Minas Gerais (-11,1%), que eliminou a expansão de 1,5% observada no mês anterior, seguida por Bahia (-3,7%), Ceará (-3,2%), Pernambuco (-3,2%) e Pará (-2,5%). Paraná (-2,2%), Região Nordeste (-2,0%), Espírito Santo (-1,8%), Rio de Janeiro (-1,5%), Amazonas (-1,2%) e São Paulo (-0,5%) completaram o conjunto de locais com taxas negativas, mas menos intensas do que a média nacional (-2,5%). Por outro lado, Goiás (5,0%), Rio Grande do Sul (2,1%) e Santa Catarina (0,4%) registraram avanços nesse mês.

CLIQUE AQUI para ler a íntegra da pesquisa feita pelo IBGE.

Ministério Público decidiu apurar caixa dois na campanha de Lula


Aperta o cerco ao ex-presidente, que cada vez mais ganha a roupagem de verdadeiro chefe do Mensalão.

* Clipping Folha.

Um dos procedimentos criminais abertos após acusações feitas no ano passado pelo operador do mensalão, Marcos Valério Fernandes de Souza, foi enviado ontem à Procuradoria Regional da República da 1ª Região. Por se tratar de suposto caixa dois na campanha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ao Planalto em 2002, a denúncia será analisada pelo procurador eleitoral Renato Brill de Góes, responsável por esses casos no Ministério Público Federal.

- É uma questão de doação irregular para a campanha presidencial de Lula. Enviei por se tratar de material eleitoral. Não é um fato que envolve diretamente o ex-presidente", disse ontem à Folha o procurador José Robalinho Cavalcanti, que cuidava do caso até então.

- Em março, a Procuradoria da República no Distrito Federal abriu seis procedimentos criminais em decorrência de acusações feitas por Valério. Esses procedimentos podem virar ou não inquéritos.

ABERTOS HOJE À NOITE. VÁ COM SEUS AMIGOS.
WWW.BIERMARKT.COM.BR
Bier Markt, a partir das 18h30min
Vá conhecer na Barão do Santo Ângelo 497, ao lado do Leopoldina.
Agora, 24 torneiras de chope artesanal de várias partes do mundo, com barris alojados em câmera fria, servidos diretamente nos copos, sem serpentina. Cardápio diferenciado.
- Vá também na Castro Alves 452, três vezes seguidas "A Melhor Carta de Cervejas", segundo Veja (2010, 2011 e 2012).

Itaú vai comprar o Credicard do Citi. O Citi ficará com 30% do Itaú,que globalizará suas operações.

-Roberto Setúbal, do Itaú.

* Clipping www.brasil247.com.br

Um dos maiores negócios globais no setor financeiro poderá ser anunciado na próxima terça-feira, quando a presidente Dilma Rousseff receberá, em Brasília, o presidente mundial do Citibank, Michael Corbat, no Palácio do Planalto. Na data, Corbat poderá divulgar a compra de uma participação acionária no Itaú Unibanco, administrado pelo banqueiro Roberto Setubal. Por trás disso, haveria uma intrincada operação financeira. Mal das pernas no Brasil, o Citi não conseguiu ter escala para competir com os principais grupos financeiros do País, como Banco do Brasil, Bradesco, Itaú, Santander e Caixa. Recentemente, o banco americano também colocou à venda a Credicard, sua administradora de cartões e as conversas avançaram mais com o Itaú do que com outros grupos financeiros.

. No entanto, a operação poderá se tornar ainda maior, com o Itaú adquirindo, além da Credicard, outros ativos do Citi na América Latina, ampliando assim sua presença internacional. E, em vez de pagar em dinheiro, a operação envolveria uma troca de ações – o que contou com a ajuda governamental. Três semanas atrás, no dia 15 de março, sem explicar o porquê, o governo autorizou, por meio de um decreto presidencial, o aumento da participação estrangeira no capital ordinário do Itaú de 7,18% para 30%. A explicação seria a operação com o Citi.

. Curiosamente, Setubal tem sido apontado como um dos principais opositores do governo Dilma. Ele já criticou a política de redução de juros em entrevistas internacionais, tem como economista-chefe Ilan Goldfajn, que pede abertamente que o governo promova a recessão e o desemprego para combater a inflação, e nomeou também como conselheiro o ex-ministro Pedro Malan, que hoje é um dos principais gurus econômicos de Aécio Neves.

Delinquentes políticos do PSOL, PSTU, PCdoB e PT promovem quebra-quebra na sede da EPTC.

- A foto ao lado é de Mauro Schaefer, do jornal Correio do Povo e está disponibilizada no site do diário.

* Clipping Correio do Povo

Manifestantes depredam sede da EPTC em Porto Alegre
Vidraças do prédio da autarquia foram quebradas e a fachada foi pichada
Tintas e pedras foram arremessadas no prédio da empresa.

A manifestação contra o aumento da passagem de ônibus, que reuniu milhares de pessoas nesta quinta-feira, em Porto Alegre, resultou na depredação da sede da Empresa Pública de Trânsito e Circulação (EPTC), na avenida Erico Verissimo, nesta noite. Por volta das 21h, várias vidraças do prédio da autarquia foram quebradas, e a fachada foi pichada por alguns integrantes do grupo. O efetivo da Brigada Militar (BM) e os agentes da própria EPTC que faziam o acompanhamento do protesto não intervieram. O grupo seguiu em direção ao Largo Zumbi dos Palmares. Mesmo festejando a liminar que estabelece que o valor da passagem volte a ser de R$ 2,85, o protesto defendeu um valor ainda menor. O discurso principal, no carro de som com o megafone, era o de que “a luta continua até que a passagem seja de R$ 2,60”.

. Apesar da forte chuva em Porto Alegre, centenas se reuniram na frente do Paço Municipal. A área foi isolada com cordas e a prefeitura fechada. Não houve confrontos ou a presença da BM. Os manifestantes portavam instrumentos de percussão e sopro. Eles também acenderam sinalizadores e gritaram palavras de ordem contra o aumento.

Uma liminar determinou a redução do valor da passagem de ônibus de R$ 3,05 para R$ 2,85 e de R$ 4,50 para R$ 4,25 na lotação. A mudança deverá ser efetivada em até 24 horas.

- Com informações do repórter Cristiano Soares.