Rejane Fernandes, presidente do Cpers, PT, defende prisão de Tarso


- Aparelho do PT, o Cpers pediu a prisão de Tarso por não cumprir a lei do piso. É tudo um jogo de faz de conta, porque a presidente, Rejane Fernandes, é dirigente do PT e manobra os professores como bem entende. Essa gente conduziu o magistério a um túnel sem saída e reduziu o ensino gaúcho a um ente ridiculamente atrasado.

Cerca de 5 mil professores, segundo o Sindicato dos Professores do Rio Grande do Sul (Cpers-Sindicato), marcharam pelas ruas de Porto Alegre, na tarde desta terça-feira, para cobrar o pagamento do piso nacional no Estado. Eles pediam a prisão do governador Tarso Genro pelo não cumprimento da Lei do Piso. "Quem não cumpre a lei tem que ser preso", dizia a presidente do sindicato, Rejane Oliveira.

. O grupo se concentrou a partir das 13h em frente à sede do sindicato, na avenida Alberto Bins, e marchou pelas principais vias do centro da capital gaúcha paralisando o trânsito. O Rio Grande do Sul é o Estado brasileiro que paga o salário mais baixo a seus professores - R$ 977,60 para uma jornada de 40 horas semanais, segundo levantamento feito pelo Terra. O piso nacional é de R$ 1.567,00.

Não existe esta de embargos infringentes para os bandidos do Mensalão. Saiba, aqui, por que razão.


* Clipping www.veja.com.br
by Reinaldo Azevedo.

A campanha de desmoralização do Supremo, que contou com lances sutis e outros nem tanto, não foi feita só por rancor. Onde parecia haver loucura, para ficar em citação já famosa do Hamlet, havia método. A diferença é que José Dirceu não é um príncipe meio abilolado que quer vingança para fazer justiça — se a tramoia que ele enxergava existiu ou não, aí é outra conversa… Não! No que diz respeito à tropa do mensalão, vingar-se sim, sempre! Mas, no caso, para garantir a impunidade. O “esquema” tentou levar Luiz Fux a se declarar impedido de participar dos desdobramentos do julgamento do mensalão. Tentaram atingir Joaquim Barbosa — cujo temperamento não ajuda muito. Se desse para dar uma tostada em Gilmar Mendes — sempre! —, tanto melhor! Celso de Mello não escapou em passado ainda recente, mas um pouco mais distante: ele teria mudado de opinião quanto aos atos de ofício… Já sobre a isenção de Dias Toffoli ou de Ricardo Lewandowski, “eles”, claro!, não têm a menor dúvida… Ninguém tem. Toda a pressão, vamos ver, pode não ter sido inútil. O Supremo Tribunal Federal está prestes a desrespeitar uma lei só para provar que não é tribunal de exceção. Ora, é claro que não é! Mas quem disse que era? Os que não queriam ser alcançados pelo Código Penal porque se consideram acima dessas contingências. Vamos ver.

Embargo infringente
O Artigo 333 do Regimento Interno do Supremo prevê a apresentação de embargos infringentes quando há pelo menos quatro votos divergentes. Com esse expediente, buscar-se impedir a execução imediata da pena. É preciso apontar uma razão, algum desrespeito à norma legal praticado por pelo menos um juiz e que teve influência no resultado. Uma das condenações de Dirceu — formação de quadrilha — se deu por seis a quatro. Por ela, foi apenado com dois anos e 11 meses de prisão. Somado esse período aos sete anos e 11 meses por formação de quadrilha, tem-se o total de 10 anos e 10 meses. Terá de começar a cumprir a pena, necessariamente, em regime fechado. Caso se reverta o resultado da pena por quadrilha, a que resta (menos de oito anos) pode ser cumprida em regime semiaberto. Como praticamente inexistem instituições para essa modalidade no Brasil, Dirceu poderia ficar solto, exercendo a sua missão de professor de educação moral e cívica.

O deputado federal João Paulo Cunha (PT-SP) foi condenado a nove anos e quatro meses no total — o que também exige cumprimento da pena em regime inicialmente fechado. Três anos desse total se devem à condenação por lavagem de dinheiro. Nesse caso, o placar contra ele foi de seis a cinco (o tribunal estava, então, completo). Caso isso seja revertido, sua pena total será de seis anos e quatro meses — também vai par o semiaberto, o que tem significado, em Banânia, a liberdade

CLIQUE AQUI para ler tudo.

Governo argentino amplia congelamento de preços e vai quebrar a cara

O editor conversou nesta terça-feira a tarde (16h30min) por telefone e por e-mail com o presidene da Câmara de Comércio argentino-Brasileira de São Paulo, Alberto Azueta, que manifestou extrema preocupação com a extensão do programa de congelamento de preços por parte do governo Cristina Kirchner:
- Em fevereiro, o congelamento atingiu supermercados e lojas de eletrodomésticos, mas agora chegou a vez da gasolina, diesel e gás natural. Isto não deu certo em lugar algum do mundo. Os brasileiros sabem bem como termina esse tipo de política econômica.

. O governo alega que quer conter a inflação.

. Acontece que o governo mente sobre a inflação. Ele admite 10% no acumulado de um ano, mas o que se sabe é que o número já chega a 30%.

. Por trás do novo congelamento, executado pelo secretário de Comércio Interior, Guillermo Moreno, está a decisão de Cristina Kirchner de vencer as eleições parlamentares de outubro. O congelamento foi decretado para durar até as eleições.

. O presidente da Câmara de Comércio disse ao editor que o governo argentino mantém até mesmo um controle artificial sobre o câmbio.

- O dólar oficial está a 5 pesos, enquanto que no paralelo o preço é de 8,65 pesos.

. Todas essas contradições impactaram as exportações e os investimentos e vão acabar mal.
 
. Depois das eleições de outubro, caso o controle sustente-se até lá, ajustes violentos serão inevitáveis, inclusive grossa desvalorização do peso.

Agricultores argentinos seguram exportação de soja e milho

Da mesma forma que no RS, também nesta época os produtores de soja colhem soja e milho na Argentina.

. A produção deste ano, como no RS, é excepcionalmente alta.

. O problema  no País vizinho é que os produtores estão retendo soja e milho, porque não querem exportar a 5 pesos por dólar, sabendo que o preço do dólar é de 8 pesos.

- A retenção beneficia os exportadores gaúchos, porque diminui a oferta.


VENHA HOSPEDAR-SE EM GRAMADO COM A FAMÍLIA
Varanda das Bromélias
.
Boutique hotel no meio de um bosque na zona mais central.
Reservas@varandadasbromelias.com.br Rua Alarisch Schultz 198
RESERVE AGORA

Saiba quais são as 50 maiores agências de publicidade do Brasil


No link a seguir, vai a relação completa. O editor não identificou nenhuma empresa do RS na lista.

CLIQUE AQUI para conhecer.

Padilha quer candidato do PMDB ao governo e não admite liberação da vaga para ninguém

O deputado Eliseu Padilha nunca defendeu e nem defenderá alianças com o PT em torno da candidatura ao governo do RS.

. Ele trabalha apenas com a hipótese remota de um acordo para a vaga de senador, ainda assim se o senador Pedro Simon não quiser disputar a reeleição.

RBS poderá ter candidatos nos dois lados

Caso o ex-senador Sérgio Zambiasi, PTB, feche como vice de Tarso Genro, PT, e a senadora Ana Amélia confirme sua indicação ao governo pelo PP,  a RBS terá um nome em cada um dos lados da disputa ao Piratini.

Piratini voltará ao tema da inspeção veicular

Ao regressar da inútil viagem que fará a partir desta sexta-feira a Israel, Palestina e Portugal, o governador Tarso Genro recrudescerá com a proposta de criação da inspeção veicular.

. Será mais um caça-níquel do Tesouro.

Só oito deputados estaduais gaúchos na oposição a Dilma

Na Assembleia do RS, apenas oito dos 55 deputados ainda fazem oposição ao governo Dilma Rousseff.

. No caso, são os seis deputados do PSDB, um do PPS e um do DEM.

Assembleia gaúcha devolverá mandatos de deputados cassados pela ditadura militar

A Assembleia do RS poderá devolver os mandatos de todos os deputados que foram cassados durante a ditadura militar.

Cpers faz greve de faz de conta para exigir piso que Tarso prometeu e não paga no RS

- O poderoso sindicato dos professores, Cpers, é presidido por uma dirigente do PT, mesmo Partido do governador Tarso Genro. Rejane Fernandes equilibra-se precariamente no cargo, porque deve fidelidade partidária e ao mesmo tempo precisa manter a coerência do que sempre disse e em relação às consignas defendidas pelo seu sindicato. A greve é uma resposta ao comportamento mentiroso do governador, que prometeu pagar o piso, até porque assinou a lei editada por Lula, e agora nega-se a pagar. O resultado de todas essas espertezas é que a greve é apenas um faz de conta para salvar a cara de todo mundo. Os professores custam a perceber que são mesmo massa de manobra descartável na mão dos dirigentes do PT do RS.

Em Porto Alegre, foi mais difícil saber se a greve dos professores prejudicou mais os alunos do que os motoristas que na tarde desta terça-feira tiveram que circular pela zona central, porque algumas dezenas de professores obstruíram uma das pistas da avenida Borges de Medeiros, acesso ao Palácio Piratini. A greve dos professores começou nesta terça e deve se estender até quinta-feira. Os professores querem imediato pagamento do piso nacional do magistério. Em janeiro, o Ministério da Educação divulgou reajuste no piso nacional dos professores, fixando em R$ 1.567 o vencimento básico da categoria, para 40 horas-aula semanais. No Rio Grande do Sul, porém, o básico no contracheque do professor com essa carga horária é de R$ 977,02.

. O governo acha que 45% das escolas públicas pararam. O secretário da Educação, o ex-falcão petista José Clovis Azevedo, avisou que cortará o ponto e descontará os dias de greve. Ex-dirigente do Cpers, Azevedo repete o que fizeram secretários que ele ajudou a demonizar. O secretário da Educação de Tarso Genro vive contradições insolúveis. Ele não apenas repete o que seus antecessores praticaram no cargo, como repete até mesmo os discursos tidos pelo PT e pelo Cpers como mentirosos, embora não sejam, porque são verdadeiros:

- O piso nacional do magistério é pago para todos no RS, porque o total da remuneração de cada professor não é inferior ao valor estabelecido pela lei.

. O professor José Carlos Azevedo sabe que remuneração não é sinônimo de piso, mas ainda assim tergiversa.

. Surpreendente mesmo é a nota que se atribui como secretário da Educação:  8.
. Ele não ficou corado quando usou o número numa entrevista que concedeu ao programa Gaúcha Repórter, da RBS.  Na entrevista, o secretário reforçou que os salários da categoria no Rio Grande do Sul não ficam abaixo do fixado no piso nacional (R$ 1.567).

. Para fazer de conta que paga o piso, o governo Tarso Genro decidiu que o  professor recebe os R$ 567 que faltam, mais as gratificações as quais tem direito.



VENHA HOSPEDAR-SE EM GRAMADO COM A FAMÍLIA
Varanda das Bromélias
.
Boutique hotel no meio de um bosque na zona mais central.
Reservas@varandadasbromelias.com.br Rua Alarisch Schultz 198
RESERVE AGORA

Cúpula da GM de SP desce para negociar com sindicalistas em Gravataí

Toda a alta cúpula das áreas financeira e de recursos humanos da GM de São Paulo desembarcou em Gravataí para as negociações salariais com o poderoso Sindicato dos Metalúrgicos.

. A GM leva a sério a ameaça de greve geral em todo o complexo.

. O editor falou com Valcir Ascari, diretor do Sindicato, que considerou importante a valorização das negociações por parte da montadora.

. A pedida principal (leia entrevista a seguir) é a busca pela isonomia salarial com São Caetano. Disse Ascari, cujos companheiros tratam por Quebra Mola:

- O piso, aqui, é de R$ 1 mil, e lá é de R$ 1.732,00.

. A GM admite elevar o piso, chegou a propor R$ 1.150,00, mas não fechou as negociações.

Luiz Moan é o novo presidente da Anfavea

Já está definido que o vice-presidente da GM, Luiz Moan, será o próximo presidente da Anfavea. Moan ajudou a implantar o complexo automotivo de Gravataí e tem vindo ao RS com assiduidade, inclusive para complicadas negociações trabalhistas com o Sindicato dos Metalúrgicos, controlado pela Força Sindical.

. Ele é um hábil negociador.

ALE forma rede de 40 postos no RS. Distribuidora faturará R$ 10 bi este ano.

Com a inauguração do seu posto de combustíveis do bairro Nonoai, Porto Alegre, a distribuidora ALE terá emplacado uma rede de 25 revendas no RS. Serão 40 postos até o final do ano

. A ALE, que é mineira, cresceu muito depois que comprou a rede da argentina Repsol.

. Em comunicado ao editor, a empresa abriu o informe de que investe R$ 3,5 milhões na expansão dos seus negócios no Estado. Este ano, ela faturará R$ 10 bilhões. É a meta.
www.ale.com.br

Scalzilli avisa que bloqueio de conta corrente sem citação é ilegal

Nesta terça-feira a Scalzilli.fmvAdvogados & Associados, Porto Alegre, que costuma atuar em processos judiciais de interesse do site e da newsletter www.polibiobraga.com.br, informou que a partir de agora o devedor do fisco deverá ser comunicado antecipadamente sobre bloqueio de contas correntes.

. Eis a informação completa que passou a advogada Naila Gonçalves, coordenadora da Área de Inteligência Tributária e Societária:

- A regra vale para contas correntes e aplicações financeiras. A  decisão foi da 1ª. Turma do STJ. O relator foi o ministro Napoleão Nunes Maia Filho, com que votaram todos os ministros.

. É o respeito ao devido processo legal.

. O devedor precisa ser citado antecipadamente para oferecer bens a penhora ou pagar o que deve.
www.scalzilli.com.br

Entrevista - Queremos salários igual ao da GM de São Paulo

Valcir Ascari, diretor do Sindicato dos Metalúrgicos de Gravataí, RS

Sai, amanhã, a greve na GM de Gravataí?
Estamos neste momento negociando com a alta cúpula da GM, mas a greve não está descartada.

O que pedem os trabalhadores?
Queremos isonomia salarial com São Caetano. O piso, aqui, é R$ 1 mil e lá é R$ 1.712,00. Uma diferença de 70%.

Mas a linha de carros de São Paulo não é popular, portanto são carros de valor agregado muito  maior
Nem aqui é mais. O Projeto Onyx não tem nada de popular. E a diferença salarial e enorme.

O que oferece a GM?
R$ 1.150,00. É muito pouco.

Quanto vocês topariam?
Pelo menos R$ 1.600,00 e linha aberta para discutir outros quesitos.


ENTREGA GRÁTIS EM 48 HORAS
560 leitores que pediram entrega em casa do livro “Cabo de Guerra”, receberam o volume em 48 horas, sem custo adicional por isto. A entrega é por Sedex para todo o Brasil. Em Porto Alegre, a entrega é pessoal e em 24h. “Cabo de Guerra” ainda registra alguns exemplares da primeira edição. 499 páginas, 39 capítulos, 5 cadernos com 70 fotos. Capítulos inéditos da luta do Eixo do Mal contra Yeda Crusius.
Peça seu exemplar agora mesmo através do e-mail polibio.braga@uol.com.br
Aproveite o final de semana para fazer a encomenda.
ÚLTIMOS EXEMPLARES

Oi busca franqueados para Oi Empresarial

A Oi está procurando franqueados para seu programa Oi Empresarial em Porto Alegre, Canoas, Santa Maria, Caxias do Sul e Pelotas.

Adesões pelo fone 3229-2781 ou pelo e-mail franquiaoi@outlook.com

PMDB gaúcho até topa ir para os braços de Dilma, mas não quer muita pressa no noivado

- O noivado é envergonhado, é certo, mas já existe, porque o PMDB do RS já teve ministro com Dilma, ocupa vários cargos federais em Brasília e no RS, seu líder Eliseu Padilha faz parte da corte de Michel Temer. Alguns líderes do Partido no Estado, contudo, querem um pouco mais de tempo para anunciar o casamento, porque as bases estão inconformadas com a pressa.

Não existe propriamente resistências entre os líderes do PMDB do RS quanto às negociações conduzidas pelo presidente do Partido, Edson Brum, cujos objetivos são:

1) Afivelar claramente o apoio ao governo Dilma Roussef desde já, abrindo as portas para favores, inclusive nomeações em cargos federais no RS.
2) Fechar apoio à candidata do PT em 2014.

. As articulações de Edson Brum são respaldadas em Brasília pela forte movimentação de Eliseu Padilha, que visa fortalecer rapidamente a recandidatura do vice Michel Temer na chapa de Dilma.

.  Sobre as articulações de Brum e Padilha, o PMDB do RS reage de três formas:

O silêncio dos inocentes – Líderes como Pedro Simon – e seus mais fiéis seguidores – não compartilham da pressa e nem do conteúdo, mas aguardam o momento de reagir.
A maioria silenciosa – As bases do Partido não querem nem saber de conversa. Muitos deputados têm enfrentado críticas duras quando viajam para o interior.
Os adesistas – As maiores adesões ao imediato acerto com Dilma e o PT estão entre os ocupantes de cargos públicos, sobretudo prefeitos.

Polícia Federal chama Valério para apresentar mais provas contra Lula

- Nas redes sociais, é assim que muitos leitores já enxergam Lula.
- O ex-presidente está calado há 149 dias sobre o assunto.

* Clipping Folha
Título original: PF vai interrogar Valério para inquérito que investiga Lula no mensalão
  
No depoimento à Procuradoria, entre outras acusações, o publicitário afirmou que Lula, o ex-ministro Antonio Palocci e Miguel Horta, então presidente da Portugal Telecom, negociaram repasse de US$ 7 milhões para o PT.

Valério afirmou que o ex-presidente e Palocci reuniram-se com Horta no Palácio do Planalto e combinaram que uma fornecedora da Portugal Telecom em Macau, na China, transferiria o valor combinado para o PT.
 A Polícia Federal vai colher nos próximos dias um novo depoimento do publicitário Marcos Valério para o inquérito que investiga o elo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva com o esquema do mensalão.

O publicitário prestou depoimento à Procuradoria-Geral da República em setembro do ano passado durante o julgamento do caso no Supremo. Esse depoimento resultou na abertura de inquérito pela PF para apurar o suposto envolvimento de Lula no esquema.

CLIQUE AQUI para ler tudo.

Entenda em que pé está e como ficará a exploração do petróleo no mundo

- Ao lado, o embaixador Rubens Barbosa, autor do texto.



* Clipping, Rubens Barbosa, Estadão
Título original: A nova geopolítica do petróleo

Relatórios recentes da Agência Internacional de Energia sobre a situação do petróleo no mundo, da Exxon sobre as perspectivas para o setor, além de estudo da Harvard Kennedy School sobre as perspectivas de crescimento da capacidade de produção e o que isso significa para o mundo, ensejam algumas reflexões acerca das profundas modificações que devem ocorrer na geopolítica internacional nos próximos anos. Dois fatos novos deverão trazer significativas implicações políticas, econômicas e estratégicas no cenário internacional: as fontes de produção do petróleo sofrerão profundas mudanças e a demanda global, em especial da China, da índia e do Oriente Médio, deverá crescer de 35% a 46% entre 2010 e 2035.

Em 2015 os EUA deverão superar a Rússia e se transformar no maior produtor mundial de gás natural. Até 2017 os mesmos EUA devem superar a Arábia Saudita e se tomar assim um dos maiores produtores de petróleo do mundo. De importadores passarão, até 2025, a ser exportadores de líquido de combustível, graças a um significativo aumento na produção de gás (20% de 2008 a 2012) e de petróleo (37% nesse período). Isso como resultado de uma nova tecnologia na exploração de depósitos profundos em formações de xisto (fraturamento hidráulico e perfuração horizontal) e da rápida melhoria na eficiência do consumo de combustível.

O novo cenário deverá propiciar um movimento de reindustrialização nos EUA, que atrairá de volta empresas instaladas na China e no México. Esse fato reforçará a tendência de crescimento do país e da redução das emissões de gás carbônico.

CLIQUE AQUI para ler tudo. O editor recomenda o texto.


PP escolhe Valdir Andress para presidir a Famurs a partir de maio

Cento e trinta e dois dos 136 prefeitos do PP votaram para eleger o próximo presidente da Federação das associações do Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) para o biênio 2013-2014. A apuração dos votos, feitos pela Internet, foi realiza na manhã desta terça-feira na sede do diretório estadual do PP.

. Foram quatro candidatos: 

- Valdir Andres, prefeito de Santo Ângelo, que obteve 67 votos (52% dos votos válidos)
- Salmo Dias, prefeito de Rio dos Índios, com 29 votos (22%)
- Alan Martins, prefeito de Casca, com 24 votos (19%)
- Marcelo Schreinert, prefeito de São Jerônimo, com 5 votos (4%)
- Brancos e Nulos tiveram 7 votos

. A oficialização do nome de Andres será realizada no dia 23 de maio e a posse está prevista para o dia 25 ou 26 de maio. Valdir Andres já foi prefeito de Santo Ângelo, deputado estadual e secretário de Minas e Energia.