Palavra do editor - Vêm aí 21 dias mais eletrizantes no RS e no Brasil

Esta véspera de eleições para presidente e para governador é eletrizante, mas os 21 seguintes dias não vão ficar nem um pouco atrás.

. Palavra do editor.

Artigo, Bolívar Lamounier - Três personagens e um País à deriva

Neste artigo escrito pasra a Folha de S. Paulo, Bolívar Lamounier diz que se eleito, Aécio terá algumas prioridades inescapáveis. É imperativo desmontar a 'herança maldita' deixada por Lula e Dilma Rousseff.

Leia tudo:

A ordem em que os três principais candidatos à Presidência da República têm aparecido nas pesquisas parece-me ser o inverso de suas capacidades e do que deles se pode esperar de positivo para o Brasil.


. Dilma Rousseff chegou ao Planalto como atriz num dos muitos enredos maliciosos que Lula é capaz de conceber. Com seus próprios recursos ela dificilmente se elegeria vereadora em Porto Alegre ou em Belo Horizonte. Lula "vendeu-a" como uma exímia conhecedora da máquina pública e a grande gestora de projetos que daria continuidade às "grandes conquistas" de seu próprio governo.

CLIQUE AQUI para ler tudo. 

Pesquisa Datafolha mostra que só voto útil em Lasier derrota candidato do PT, Olívio Dutra.

Olívio Dutra (PT), 39% dos votos válidos
Lasier Martins (PDT), 38%. 
Pedro Simon (PMDB), 16%.

Olívio oscilou dois pontos para cima em relação ao levantamento anterior, que ouviu eleitores nos dias 1º e 2 de outubro. O pedetista oscilou um ponto para baixo, e o representante do PMDB permaneceu com os mesmos 16% dos votos válidos.


. Simone Leite (PP) aparece com 5%, e Julio Flores (PSTU) soma 1%. Os demais candidatos não alcançaram 1% cada. Quando são levados em consideração os votos totais, o Datafolha indica que 6% dos entrevistados pretendem votar em branco ou nulo, e 14% disseram ainda não saber em quem votar para o Senado.

Os votos anti-petistas somam 59%, suficientes para derrotar o candidato Olívio Dutra. A única forma seguras de derrotar o PT é o voto útil, movimento que já movimenta as redes sociais nesta noite de sábado. 

Entrevista, Margrid Sauer, Instituto Amostra - Aécio terá que conquistar o eleitorado jovem se quiser vencer.

ENTREVISTA
Margrid Sauer, diretora do Instituto Amostra
Caso Marina passe para o segundo turno, que fatia do eleitorado de Aécio irá para ela e vice-versa ?Marina tem um eleitorado cativo, que são eleitores com renda acima de 5 Salários mínimos, predominantemente das regiões Sudeste e Sul e de 16 a 34 anos, sendo que nas últimas pesquisas seu melhor desempenho já estava na faixa de até 24 anos. O que Marina precisará num segundo turno é reconquistar o eleitor que perdeu para Aécio e Dilma, demonstrando que é capaz de governar o Brasil. Para Aécio, o importante será conquistar o eleitorado mais jovem e que hoje acredita que Marina é a melhor candidata. Aécio tem seu pior desempenho junto a este eleitorado.
Com base em que elementos você pensa o que respondeu na pergunta anterior  ?Com base nos resultados das pesquisas de Opinião apresentadas por Data Folha e Ibope. Nelas é possível identificar o perfil dos eleitores e isso nos mostra que para Aécio ou Marina vencer esta eleição será preciso também “abocanhar” uma fatia do eleitorado da candidata Dilma Rousseff, principalmente eleitores de menor renda, escolaridade e residentes na região Nordeste.
O que aconteceu com o derretimento da candidatura de Marina ? O que explica sua queda ?
Marina teve o voto do eleitor que via nela a repetição do Lula! Ela era a esperança de mudança. Para o eleitorado cativo de Marina, nenhum dos candidatos representa a mudança que ele gostaria de ver acontecer. Ao perceber que Marina também não é o agente de mudança, que um dia Lula representou, parte deste eleitorado migrou para Aécio Neves e Dilma Rousseff.
É possível que o derretimento de Marina e a evolução de Aécio implique na ida do tucano para o segundo turno ?Quando estas mudanças acontecem e produzem uma curva de crescimento de um candidato e de queda de outro, pode acontecer a inversão. As curvas de tendência ajudam a fazer a projeção dos próximos dias. Pelo que indica a pesquisa Datafolha divulgada hoje (04/10/14) Aécio já estaria a frente de Marina e no segundo turno.
Marina ou Aécio poderão contar com os votos um do outro no segundo turno, levando ainda os votos do pastor Everaldo e do Felix. Com que votos contará Dilma ?A candidata Dilma Rousseff deve ter os votos do PSol e talvez de parte do PV, embora seja mínima a parcela de eleitores que está votando nestes candidatos. Caso o segundo turno seja com Aécio, a candidata Dilma poderá contar com uma parcela dos eleitores de Marina, como já está acontecendo neste primeiro turno. Não podemos esquecer que a candidata Dilma Rousseff terá uma forte vantagem em relação a seu oponente num possível segundo turno, seja ele Aécio ou Marina, por estar no governo.   

Papel dos indecisos, 
da aprovação do governo
e da rejeição.

Como anda a posição dos indecisos e dos brancos e nulos a estas alturas do jogo ?Já em margens bem pequenas. O s eleitores que votam branco e nulo já estão muito próximos daquilo que se viu em outras eleições. Os indecisos que restam (5%) tendem a permanecer indecisos até domingo. O que não podemos deixar de observar aqui é que os indecisos seguirão uma tendência, que é reproduzir o movimento dos demais eleitores.
O Instituto Análise constatou que governos com menos de 36% de ótimo e bom perdem e quem fatura 45% ou mais elegr. Como anda Dilma ?Dilma tem um governo com bons percentuais de ótimo/bom, até porque uma grande parcela considera seu governo regular, ou seja, não é ruim. Vejamos os números da última pesquisa IBOPE: 39% por cento dos entrevistados avaliam o governo Dilma como ótimo ou bom. Os que consideram o governo regular é 33% e os que consideram o governo ruim ou péssimo é 26%.
Que papel jogam os índices de rejeição ? Como estão os candidatos neste quesito ?As rejeições já estiveram em patamares mais altos e neste momento estão dentro de faixas aceitáveis, vamos aos números: a candidata Dilma Roussef 29%,  Aécio Neves 20% e Marina Silva 18%. Esta rejeição não é um problema para nenhum dos candidatos ao cargo de Presidente. 

E-mail: margrid.sauer@institutoamostra.com.br

Datafolha mostra Tarso com 36%. Ana e Sartori empatam em 29% cada um.No segundo turno estão todos iguais.

Pesquisa Datafolha divulgada na tarde deste sábado mostra Tarso Genro (PT) na liderança. Ana Amélia e Jose Sartori estão empatados. Em relação a pesquisa anterior, Tarso caiu dois pontos, Ana recuou 3 pontos e Sartori subiu três. 

Tarso Genro, PT: 36%
Ana Amélia e José Sartori: 29% cada um.

. Vieira da Cunha (PDT) tem 4%, Robaina (PSOL), 1%, e os demais não atingiram 1% cada um. Quando se contabilizam os votos totais, o contingente de quem pretende votar em branco ou nulo é de 4%, e os indecisos são 10%.

. Tarso oscilou dois pontos para baixo em relação ao levantamento anterior, com entrevistas realizadas quarta e quinta-feira. Ana Amélia manteve a tendência de queda verificada nas duas rodadas anteriores e recuou de 32% para 29%. Em tendência oposta, Sartori passou de 26% para 29% das intenções de voto. Como são necessários 50% mais um dos votos válidos para vencer no primeiro turno, a tendência é de confirmação do segundo turno no Estado. A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos.

2o Turno
Nas simulações de segundo turno, Tarso empata com Ana Amélia e com José Ivo Sartori.

Cenário 1
Tarso, 51%
Ana Amélia, 49%

Cenário 2
Tarso, 50%
Sartori, 50%

Cenário 3
Sartori, 55%
Ana Amélia, 45%

Empresas desistem de Charqueadas e com isto abortam Pólo Naval do Jacuí

Além de perder metade da encomenda de US$ 700 milhões para a China, a Iesa terá dificuldade para prosseguir em Charqueadas, RS.

. Acontece que UTC e Tomé Engenharia, que também iriam para a cidade gaúcha, desistiram do negócio.

. É o naufrágio inevitável do Pólo Naval do Jacuí, lançado no ano passado por Tarso Genro.

Especialista em gestão de patrimônio falará na segunda no IEE

Par falar sobre gestão do patrimônio, virá segunda-feiras a Porto Alegre o economista e fundador da GPS, maior gestora independente de patrimônios da América Latina.

. Mário Belda falará no Instituto de Estudos Empresariais.

Pivô dos golpes em Santa Cruz do Sul foi desligado do MPA no ano passado

A Associação Santa-Cruzense dos Agricultores Camponeses, que já foi braço do MPA no Vale do Rio Pardo, envolvida em malfeitos milionários no âmbito de operações de empréstimos fraudados do Pronaf, já tinha sido desligada do MPA no ano passado.

. As investigações da Polícia Federal atingem também alguns líderes do PT, como o deputado Bohn Gass.

Beto Albuquerque só conversa com tucanos depois de fechadas as urnas

Procurado pelos tucanos, o candidato a vice de Marina, o gaúcho Beto Albuquerque avisou curto e grosso:

- Agora não é hora. Estamos focados na vitória de Marina neste domingo.

Ibope, votos válidos: Dilma, 46%; Aécio, 27%; Marina,24%.

Pesquisa Ibope divulgada neste sábado (4) aponta os seguintes percentuais de intenção de voto válidos na corrida para a Presidência da República:

- Dilma Rousseff (PT): 46%
- Aécio Neves (PSDB): 27%
- Marina Silva (PSB): 24%
- Pastor Everaldo (PSC): 1%
- Luciana Genro (PSOL): 1%
- Eduardo Jorge (PV): 1%
- Zé Maria (PSTU): 0%
- Rui Costa Pimenta (PCO): 0%
- Eymael (PSDC): 0%
- Levy Fidelix (PRTB): 0%
- Mauro Iasi (PCB): 0%

. Para calcular esses votos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição. Para vencer no primeiro turno, um candidato precisa de 50% dos votos válidos mais um voto.

. A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal "O Estado de S.Paulo".

. Segundo o Ibope, "após o debate, Dilma segue na liderança; Aécio cresce e fica numericamente à frente de Marina, porém, em situação de empate técnico

Datafolha diz que nos votos válidos Aécio foi para 26% contra 24% de Marina

Pesquisa Datafolha divulgada neste sábado (4) aponta os seguintes percentuais de intenção de voto válidos na corrida para a Presidência da República:

- Dilma Rousseff (PT): 44%
- Aécio Neves (PSDB): 26%
- Marina Silva (PSB): 24%

. Para calcular esses votos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição. Para vencer no primeiro turno, um candidato precisa de 50% dos votos válidos mais um voto.

. A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal "Folha de S.Paulo".

Pesquisa deste momento (10h14min, sábado) CNT/MDA: Aécio Neves ultrapassa Marina Silva

CLIQUE AQUI para examinar a pesquisa completa

Candidato do PSDB pontuou acima da socialista pela primeira vez, o que poderá leva-lo para o segundo turno com Dilma Rousseff.

Dilma Roussef, PT: 40,6%
Aécio Neves, PSDB: 24%
Marina Silva, PSB: 21,4%

. Dilma se mantém estável desde a última rodada, divulgada na segunda-feira (29), quando aparecia com 40,4%. Aécio Neves, que aparece em segundo lugar, cresceu 4,2 pontos e alcançou a preferência de 24% do eleitorado. Já Marina Silva voltou a cair. Com 3,8 pontos menos que no último levantamento, agora tem 21,4% das intenções de voto. A margem de erro é de 2,2 pontos. A análise da evolução dos números das últimas pesquisas mostra tendência de crescimento de Aécio e queda de Marina, o que pode continuar até este domingo (5), dia da votação.

. Luciana Genro (PSol) é a quarta colocada, com 1,1% das intenções de voto. Depois aparecem Pastor Everaldo (PSC) com 0,8% e Levy Fidelix (PRTB) com 0,5%. Os outros candidatos pontuam 0,6%. Brancos e nulos somam 5,2% e 5,8% dos entrevistados não sabem ou não responderam.

Votos válidos

Dilma, 45,6%
Aécio, 27%
Marinas, 24,1%

Segundo turno

Dilma, 46%
Aécio, 40,8%
Brancos e nulos, 9,7%
Indecisos, 3,5%

. Na segunda simulação, entre Dilma e Marina, a petista tem 9,7 pontos de vantagem, com 47,6% contra 37,9%. Brancos e nulos representam 11,1% e 3,4% não sabem ou não responderam.

Ministro do MDA e campanha de Dilma já sabem tudo sobre escândalos em Santa Cruz do Sul

CLIQUE AQUI para examinar video e áudio
com reportagem do jornal Gazeta, Santa Cruz. 

É escandalosa a ordem de Brasília que obrigou a Polícia Federal a desmobilizar 60 agentes e delegados que já estavam prontos para executar mandatos de busca e apreensão em Santa Cruz do Sul.

. Foi tudo para evitar respingos na campanha de Tarso Genro.

. As investigações sobre desvios de dinheiro federal do Pronaf atingem em cheio o MPA, braço petista da organização dos pequenos produtores, mas também atacam líderes do PT no RS, entre eles o deputado Bohn Gass.

. Até o coordenador de campanha de Dilma, Miguel Rosseto, acabou sendo acionado para tomar conhecimento dos acontecimentos. O ministro do MDA, Laudemir Muller, telefonou a Rosseto para informar o caso, avisando que enviará um grupo de técnicos para apurar as irregularidades.

O PT já tem o seu Engavetador Geral da República

O caso da suspensão das operações da Polícia Federal em Santa Cruz do Sul, terça-feira, reveladas aqui em primeira mão na terça-feira, tudo por ordem de Brasília, impede que a presidente Dilma Roussef volte a acusar o PSDB por nomear um Engavetador Geral da República.

. A ordem foi do Procurador Geral da República, o chefe do Ministério Público Federal, Rodrigo Janot.

. Agora o PT já tem o seu Engavetador Geral da República.

. Foi tudo armado para não fazer marola na campanha do PT e de Tarso Genro.

Força Nacional já está em SC para combater o terrorismo das facções criminosas que incendeiam o Estado

Eis o que disse esta manhã o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozxo, sobre a ajuda federal ao governo de Santa Catarina:

- Vamos entrar no plano de intervenção conjunto com efetivos federais. Haverá um reforço da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal. A Força Nacional de Segurança Pública vai auxiliar a Polícia Federal e a Polícia Rodoviária Federal nas tarefas que forem assumidas pelo Ministério da Justiça neste plano de integração.

Saiba o que farão os piratináveis neste sábado

Os candidatos ao governo gaúcho estão em campanha desde o início da manhã, no interior e em Porto Alegre.

. Eis o principal evento de hoje na agenda de cada um:

Tarso Genro - 15h30min: caminhada na Cidade Baixa. O PT espera a presença de Dilma Roussef, que amanhã votará em Porto Alegre.
Ana Amélia - 13h: carreata na Restinga, Porto Alegre. De manhã, Rio Grande e Pelotas. Ana votará em Canela.
José Sartori - Caminhadas em Canoas, Cachoeirinha, Alvorada e Viamão. Sartori votará em Caxias.
Vieira da Cunha: 10h30min: Carreata a partir da rua Duque de Caxias, Porto Alegre. Vieira votará na capital.

RBS trará Datafolha gaúcho as 16h30min

Não preste atenção em nenhuma outra pesquisa ou tracking que encontrar pela frente, porque o que vai valer é o Datafolha que sairá as 16h30min para o RS.

. A RBS, a contratante, só divulgará os números nos seus meios digitais.

Trackings no RS: 35,9%, 23,7% e 23,3%

Trackings de hoje no RS, 2 mil ligações, 80 municípios:

35,9%
23,7%
23,3%

. O editor convida o leitor a fazer seus encaixes. Se trabalhar com correção, terá surpresa.

Megaoperação da Polícia Federal foi suspensa para não prejudicar a campanha do PT no RS

Polícia Federal já estava a caminho quando recebeu ordens de Brasília para parar com tudo. O editor passou a informação em primeira mão, terça-feira.



O receio de fazer marola na campanha de Tarso Genro para o governo estadual é o que há de mais escandaloso na suspensão da operação da Polícia Federal na terça-feira, quando 60 agentes já se encontravam em Santa Cruz do Sul para cumprir mandados de busca e apreensão na Associação Santa-Cruzense dos Agricultores Camponeses, ligada ao Movimento dos Pequenos Agricultores, MPA, e também a outros locais mantidos até agora em segredo.

. O MPA é acusado de tomar crédito federal, no Pronaf, embolsar o dinheiro e prejudicar 6 mil agricultores do Vale do Rio Pardo.A operação durou cinco anos. Os agricultores assinavam 
procurações sem saber de nada.

. A ordem para suspender a operações da PF veio de Brasilia na undécima hora, sem maiores explicações.

. O ministro da Agricultura disse ontem que não sabia de nada.

. Em Santa Cruz já se sabe que o interesse no congelamento da operação policial poupou provisoriamente dois políticos do PT, o deputado Bohn Gass e o vereador da cidade, Wilson Rabuske. Os dois disseram, ontem, que não sabiam de nada, mas ambos convenceram o governo Dilma a perdoar a dívida, sob a alegação de que os agricultores seriam prejudicados.

. O jornal Correio do Povo deste sábado, entrevistou um dos agricultores prejudicados, Otávio Muller, Santa Cruz, que pediu financiamento de R$ 10 mil, mas nada recebeu porque o Banco do Brasil alegou ter entregue o dinheiro para o MPA. Cinco meses depois recebeu R$ 3 mil do MPA. Ele acabou no cadastro do Serasa.


. A Polícia Federal não gostou das ordens que recebeu e espera retomar as investigações na semana que vem, mas com as notícias sobre a paralisação dos atos de busca e apreensão, os implicados já tiveram tempo mais do que suficiente para sumir com as provas. 

Juiz baiano nega direito de resposta do PT. PT não gostou da reportagem "A arte de roubar".

Não se pode confundir a veiculação de uma reportagem em revista semanal com a utilização do texto em propagandas eleitorais, pois divulgar denúncias na área política faz parte da liberdade de imprensa. Esse foi o entendimento do juiz Salomão Viana, da Justiça Eleitoral na Bahia, ao negar pedido de resposta apresentado pelo diretório baiano do PT contra um texto publicado em uma edição de setembro da revista Veja.

. O material é do site Consultor Jurídico. Leia tudo:


. A reportagem “A arte de roubar dos pobres” dizia que recursos de convênios para a construção de casas populares foram usados por uma ONG para bancar militantes do partido e campanhas eleitorais. As informações foram dadas pela presidente da instituição.

CLIQUE AQUI para examinar todo o conteúdo. 

Exclusivo, Época - Contratos da Petrobras eram superfaturados entre 18% e 20% e não 3%. Governo Dilma, PT, sabia de tudo.

Ao lado, a prova do crime cometido no âmbito do governo Dilma Roussef, PT. A cópia do contrato era secreta. A roubalheira durou 7 anos. 


Ex-diretor da Petrobrás, nomeado por Lula e mantido por Dilma Roussef, Paulo Roberto Costa afirmou que fraudou licitações nas duas maiores obras da estatal. Ele dá nome aos lobistas, diretores de empreiteiras, funcionários e partidos que recebiam o dinheiro. Lula e Dilma dizem que não sabiam de nada, mas o dinheiro ia para o Petrolão, uma espécioe de Mensalão 2.

. A reportagem a seguir está na revista Época de hoje.Um trabalho dos jornalistas Diego Escosteguy, Marcelo Rocha, Filipe Coutinhoe  Flávia Tavares. Leia tudo:

Em 10 de dezembro de 2009, a Petrobras assinou um contrato de R$ 3,1 bilhões com um consórcio formado pelas empreiteiras Odebrecht e OAS. O contrato, classificado como “reservado” pela estatal, a que ÉPOCA teve acesso, previa que o consórcio trabalharia na construção da refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco. Foi uma grande vitória para as duas empreiteiras, duas das maiores do país. Mesmo para os padrões delas, era um senhor contrato. Foi também uma vitória especial para três dos personagens que tornaram viável. Dois deles estavam na cúpula da Petrobras: Paulo Roberto Costa, diretor de Abastecimento, indicado por PP, PMDB e PT, e Renato Duque, diretor de Serviços, indicado pelo PT. O terceiro personagem estava na Odebrecht: o engenheiro Rogério de Araújo, diretor da empreiteira. Ele assinou o contrato. Segundo Paulo Roberto confessou aos procuradores que investigam esquemas de corrupção na Petrobras, e ÉPOCA agora revela com exclusividade, o contrato foi superfaturado, num percentual entre 18% e 20%, de maneira a assegurar o pagamento de propina aos envolvidos. Eram pagamentos a funcionários da Petrobras, como ele e Duque; a lobistas que atuaram no negócio; e, finalmente, a diretores das empreiteiras. O contrato, disse Paulo Roberto, só foi fechado após um acerto entre ele e Araújo, o diretor da Odebrecht. O acerto previa pagamento de propina a Paulo Roberto em paraísos fiscais – e o compromisso de “colaboração” financeira às campanhas dos partidos da base aliada, que asseguravam o aparelhamento político na Petrobras.

As informações são inéditas e foram checadas por ÉPOCA com três investigadores que têm acesso às dezenas de horas dos depoimentos prestados por Paulo Roberto à força-tarefa, desde que ele fechou um acordo de delação premiada, no final de agosto. ÉPOCA também obteve documentos que corroboram alguns dos pontos narrados por Paulo Roberto e entrevistou dois operadores do esquema. 

CLIQUE AQUI para examinar documentos e todas as provas que incriminam diretamente o governo do PT, de Dilma Roussef. 

Dica de leitura pré-eleitoral - O Onça

O Amigo da Onça, ao lado, marcou época na imprensa brasileira. Era personagem permanente da revista O Cruzeiro. 



Neste período eleitoral tem muito candidato se proclamando de esquerda. Ora, ninguém é mais de esquerda do que  o Onça.O texto é de Leo Iolovitch, Porto Alegre. 

. Clique abaixo para conhecê-lo. 


. E-mail do autor: leo.iolovitch@gmail.com