Conheça os nomes dos novos presidentes do BB, Caixa e BNDES, mas também o do secretário do Tesouro

CLIQUE AQUI para ler, também, fortes críticas
da revista chapa-branca Carta Capital, que prevê o pior
dos mundos para Dilma.

O jornal Correio Braziliense deste domingo informa que Joaquim Levy, ministro indicado para a Fazenda, e Nelson Barbosa, que comandará o Planejamento, estão fazendo os últimos retoques nas equipes que lhes darão suporte a partir de 2015. Vários dos nomes já passaram pelo crivo da presidente Dilma Rousseff e devem ser anunciados assim que forem marcadas as posses dos substitutos de Guido Mantega e Miriam Belchior. Há uma pressão para que o governo liquide a fatura já na semana que vem, logo após a votação pelo Congresso, na terça-feira, do último destaque do projeto de acaba com a meta fiscal deste ano.

. Se nada mudar no tabuleiro fechado até ontem, Tarcísio Godoy, hoje diretor da Bradesco Vida e Previdência, assumirá a secretaria executiva da Fazenda, ocupada, atualmente, por Paulo Rogério Caffarelli, que será contemplado com a presidência do Banco do Brasil. O comando do Tesouro Nacional caberá a Eduarda La Roque, ex-secretária da Fazenda do município do Rio de Janeiro. Na Receita Federal, são fortes as chances de Carlos Roberto Barreto continuar no posto. Ainda não está decidido quem tocará a Secretaria de Política Econômica, já que Márcio Holland será dispensado do cargo. ( apesar do "desenvolvimentista" ter ficado de joelhos pedindo para continuar no posto...MD)
Jorge Hereda deve permanecer na presidência da Caixa Econômica Federal, mas, na conversas com o governo, está pedindo a despolitização da diretoria do Banco. Ele quer um quadro mais técnico para executar programas importantes para o Planalto, como o Minha Casa, Minha Vida. Hereda tem total apoio do governador da Bahia, Jaques Wagner, que ganhará um ministério. Alexandre Abreu, vice-presidente do Banco do Brasil, será descolado para a presidência do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

. Para a secretaria executiva do Planejamento, Nelson Barbosa escolheu Dyogo Oliveira, secretário executivo adjunto da Fazenda. Os dois trabalharam juntos na equipe de Mantega, quando elaboraram o projeto de minirreforma do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). Quando Barbosa saiu da Fazenda, ficou com Oliveira a incumbência de negociar com os secretários estaduais de finanças no Conselho de Política Fazendária (Confaz) o projeto de unificação das alíquotas do tributo. 

Chegaram ao Uruguai os seis primeiros terroristas que estavam presos em Guantanamo

A notícia é do site do El País desta manhã. O presidente José Mujica disse aos jornalistas que eles não são obrigados a permanecer no País e poderão ir para onde quiserem. Eles estão em Montevidéu, que está a uma hora de vôo de Porto Alegre. 

. Leia toda a notícia, em espanhol:

Esta madrugada arribaron a Uruguay los seis presos de la cárcel norteamericana en Cuba, informa hoy el diario estadounidense The New York Times.

Esta madrugada llegaron a Uruguay seis detenidos de la prisión de Guantánamo que fueron trasladados desde Estados Unidos, informó el Departamento de Defensa de ese país según publica hoy el diario norteamericano The New York Times.

Los presos llegaron a las 2:55 en un vuelo sanitario del gobierno de Estados Unidos, cinco fueron al Hospital Militar y uno, que está más delicado, fue internado en el Hospital Maciel, según radio Monte Carlo. El vicecanciller Luis Porto fue quien coordinó todo el operativo de llegada, informó Subrayado.

Es el grupo más grande de presos que salieron de la cárcel norteamericana en Cuba desde 2009 y los primeros reclusos en ser reasentados en América del Sur, agrega el periódico estadounidense.

CLIQUE AQUI para ler mais. 

Rolim, Olívio e Singer: Madalenas arrependidas que não se movem para fora da órbita do PT

O ex-governador Olívio Dutra recrudesceu esta semana sobre a necessidade de expulsar militantes e dirigentes do PT que foram condenados ou são investigados em escândalos de corrupção. Eis o que ele disse para a Rádio Guaíba:

- Tem que expulsar todos. O PT caiu na vala comum dos demais Partidos.

. Olívio Dutra não é a única Madalena Arrependida que apesar disto prossegue no PT ou continua simpática ao PT. Leia os dois artigos seguintes, um de André Singer, ex-porta-voz de Lula (Folha de ontem) e outro de Marcos Rolim, ex-deputado do PT.

André Singer, Muito barulho por nada
No artigo, cujo título replica o nome de uma das comédias mais escrotas de Shakespeare, o ex-porta-voz de Lula trata Dilma como uma futura rainha da Inglaterra, algo como uma governante sem poderes, confinada no Palácio de Buckingham enquanto ocorre a ópera bufa.
CLIQUE AQUI para ler.

Marcos Rolim, Entregando as chaves
O ex-deputado do PT, atualmente sem partido, assessor de imprensa do TCE do RS, avisa que o PT é cada vez uma caricatura de si próprio.
CLIQUE AQUI para ler.

Banrisul antecipa 13o para servidores. O de 2015.

Prevendo o pior dos dias para o funcionalismo, o Banrisul abriu linhas especiais para financiar a antecipação do 13o salário dos servidores públicos.

. O de 2015.

Se Hohfeldt for para Cultura, Eva Sopher permanecerá no São Pedro

Caso o jornalista Antonio Hohfeldt emplaque na secretaria da Cultura (Hohfeldt foi vice-governador de Germano Rigotto), Eva Sopher será mantida no comando do Teatro São Pedro, muito embora tenha apoiado publicamente a reeleição de Tarso Genro.

. Hohfeldt é uma espécie de afilhado de Eva Sopher, com quem trabalha há 40 anos.

Indústria gaúcha trabalha em recessão. Acumulado do ano será de 2,2% negativos.

No balanço que fará esta semana para a imprensa, a Fiergs dirá que a produção industrial gaúcha trabalhou em ritmo de recessão.

. O crescimento foi de 2,2% negativos.

Dilma registra um dos menores crescimentos médios da economia durante seus quatro anos de governo

O pífio crscimento do PIB no terceiro trimestre, apenas 0,1% emrelação ao trimesre anterior, confirma que a economia brasileira avançasrá algo como 0,3% este ano.

. O número é baixíssimo e beira a recessão.

. É um recorde negativo.E momento algum a economia brasileira cresceu menos de 3% por quatro anos, um mandato inteiro.

. A média de avanço do PIB no governo Dilma Roussef é de 2%. Um desastre. Dilma só bateu o marechal Hermes e Fernando Collor.

. Ao lado, ranking do G20, os 19 Países mais ricos do mundo e mais União Européia. 

. A lista mostra que o Brasil está numa das últimas posições.

CLIQUE AQUI para ler, também, "Vitória amarga",
Estadão deste domingo. O artigo é de FHC. 

Saiba quais são os poderosos empreiteiros que ainda estão presos em Curitiba

Advogados e familiares, ao lado, carregam guloseimas para os presos, inclusive chocolates belgas e água mineral francesa Evian.




Das empreiteiras investigadas na Operação Lava Jato, estão presos na carceragem da PF em Curitiba: José Aldemário Pinheiro Filho, Agenor Franklin Magalhães Medeiros, Mateus Coutinho de Sá Oliveira e José Ricardo Nogueira Breghirolli, da OAS;  Ricardo Ribeiro Pessoa, da UTC; Gerson de Mello Almada, da Engevix; Dalton dos Santos Avancini, Eduardo Leite e João Ricardo Auler, da Camargo Corrêa; Erton Medeiros Fonseca, da Galvão Engenharia; e Sérgio Cunha Mendes, da Mendes Júnior.

. Os executivos e o lobista Fernando Soares, conhecido como Fernando Baiano, dividem a Ala 2 da carceragem. Cada ala é formada por três celas, com uma beliche de alvenaria e um assento sanitário. Sem camas para todos, alguns detentos precisam dormir no chão. Na Ala 1, o doleiro Alberto Youssef está isolado em uma cela. Não há televisão ou rádio no local. Não é permitido fumar. O encarceramento motivou quatro executivos a recorrerem a adesivos de nicotina para aliviar os sintomas de abstinência.


. Os detentos têm direito a um banho de sol por dia, dividido em dois turnos para que Youssef e executivos não se encontrem

Elio Gaspari revela que começaram investigações sobre negócios do BTG com Petrobrás na África

O jornalista Elio Gaspari, que assina coluna em vários jornais brasileiros, inclusive Correio do Povo, Porto Alegre,  informa neste domingo que começaram a ser mapeados negócios da Petrobras na África. Ele cita, inclusive, o bloqueio de contas de um magnata na Suíça:

- O nome do magano ainda não apareceu em qualquer noticiário e ele não chegou a ser diretor da Petrobras. Seu negócio ficou na área da consultoria, com algumas operações africanas

. Apesar dos segredos, a operação mais polêmica ocorrida na África recentemente foi a venda de poços da Petrobras na Nigéria para o BTG Pactual, de André Esteves, por US$ 1,5 bilhão. 

Esta é a nota de Gaspari:

EM SILÊNCIO
Quem está acompanhando a investigação das petrorroubalheiras pelo lado espetaculoso tem razões para começar a ficar confuso, até entediado. Não há ainda razão para desânimo, pois as coisas boas continuam andando, fora dos refletores.
Há poucos dias um magano descobriu que sua conta num banco suíço estava bloqueada. Assustou-se, assustando alguns de seus amigos. Na hipótese otimista o banco teria bloqueado seu dinheiro por conta de algum mecanismo interno. Na outra, o bloqueio teria sido pedido pelo governo brasileiro. Não deu outra. O nome do magano ainda não apareceu em qualquer noticiário e ele não chegou a ser diretor da Petrobras. Seu negócio ficou na área da consultoria, com algumas operações africanas.
Os amigos estão assustados porque, quando uma conta é bloqueada, todas as suas conexões são rastreadas.

Datafolha diz que oito de cada dez brasileiros acham que Dilma está envolvida com a corrupção

Sete em cada dez brasileiros, segundo o Datafolha, enxergam "alguma responsabilidade" da presidente Dilma Rousseff no escândalo batizado como "Petrolão".

. Isto, contudo, não afetou seus índices de aprovação ao governo, que segundo o instituto, continuam os mesmos da última pesquisa.

. De acordo com o Datafolha, 42% dos brasileiros consideram seu governo ótimo ou bom, enquanto 33% o veem como regular e 24% como ruim ou péssimo.

. Outro dado relevante é a menor preocupação com a corrupção. O motivo de tanta despreocupação: para 40%, nunca houve tanta punição aos corruptos como hoje.

. Os gráficos e tabelas ao lado, demonstram com clareza que os brasileiros acham que Dilma tem responsabilidade direta no caso, porque 80% dos entrevistados disseram isto de uma ou de outra forma. Apenas 20% acham que ela não tem nada a ver com a corrupção.

. A pesquisa engrossa o discurso e as ações dos brasileiros que foram ontem a tarde para as ruas. 

Reforma poderá ter Padilha no ministério do Turismo

O PT até aceitaria Padilha no ministério, mas quer que ele vá para a pasta do Turismo. 




A presidente Dilma Roussef poderá anunciar esta semana os nomes completos do seu novo ministério. Uma das vagas poderá ir para o deputado gaúcho Eliseu Padilha, dentro da quota do PMDB.

. Outro gaúcho que poderá ir para o governo é Tarso Genro, PT, caso Dilma nomeie de verdade o atual titular para o STF.

Bolognesi conta como serão as megausinas a gás que construirá em Pernambuco e RS

Nesta entrevista de página inteira concedida ao jornal "Folha de S. Paulo" de ontem, o empresário gaúcho Marcelio Bolognesi disse que ao criar uma nova fronteira para o gás natural no Brasil, ele se transformou num dos empresários mais ousados no setor de energia. Dono dos dois maiores projetos de usinas termelétricas, Bolognesi decreta a inviabilidade da continuidade da matriz hidrelétrica.
No fim de novembro, Bolognesi conseguiu emplacar no leilão realizado pela CCEE (Câmara de Comercialização de Energia Elétrica) dois projetos que, quando prontos, serão as maiores termelétricas do país.
As duas usinas, uma em Pernambuco e outra no Rio Grande do Sul, terão 1.238 megawatts de potência cada uma, o que representa cerca de 10% da capacidade instalada da usina de Itaipu.
Sem poder contar com a Petrobras para a entrega do gás, para viabilizá-las, o empresário precisou projetar dois terminais de gaseificação, que ficarão ao lado das usinas, e firmar contratos de 25 anos para a compra do gás fora do Brasil.
Ele conta que precisou convencer os fornecedores a aceitar o prazo, algo incomum no exterior, mas exigido pela legislação para projetos de termelétricas.

A seguir, entrevista editada para os leitores por Bolognesi, contando seus objetivos e suas expectativas para o setor elétrico. com ênfase para o que interessa ao RS. 

Folha - Há uma mudança de paradigma com a construção de novas usinas a gás, algo que era inviável pela restrição de oferta por parte da Petrobras?
Ronaldo Marcelio Bolognesi - A mudança radical está no fechamento de um contrato de 25 anos de fornecimento de gás, o primeiro feito no Brasil. Nosso fornecedor é do golfo do México. Esse contrato foi feito por uma exigência da EPE (Empresa de Pesquisa Energética) para o leilão.
Somos o primeiro grupo que conseguiu um contrato nesse prazo com um preço competitivo para ganhar o leilão. Isso demandou uma mudança na nossa filosofia e até na do fornecedor.
Quanto tempo levou a maturação do projeto?
Os projetos demoraram cinco anos para sair do papel
As novas unidades de gás podem torná-lo um concorrente da Petrobras?
Não queremos e nem conseguimos tirar fatia da Petrobras no mercado de gás. Apenas estamos aumentando um pouco a oferta. Cada terminal tem capacidade de 14 milhões de metros cúbicos por dia. As duas termelétricas, uma em Rio Grande (RS) e outra em Suape (PE), consumirão 6 milhões por dia cada uma. Sobram 8 milhões [9% da oferta atual], que podemos destinar para outras atividades. No consumo do país, não é grande coisa.
Foram vendidos no leilão 49% da energia que será gerada pelas duas usinas. Isso é suficiente para financiá-las?
Para nós, o leilão foi um sucesso. Conseguimos por um preço quase no teto [R$ 206,5, ante R$ 209 por MWh]. Não dá para se queixar. São dois projetos que serão estruturados com essa receita de 25 anos. Além disso, essas usinas, de pouco mais de R$ 200 (por MWh), ocuparão o lugar de térmicas que custam mais de R$ 800/MWh, de forma mais sustentável.
Ao lado das usinas, o grupo está construindo duas unidades de gaseificação. Isso deve restringir os próximos projetos no setor elétrico?
Atualmente, temos PCHs (pequenas centrais hidrelétricas) no nosso portfólio. A questão é que somente no último leilão as tarifas compensaram os riscos, principalmente os geológicos, desses projetos. O empresário precisa ter uma remuneração que compense esses riscos.
a transmissão não aguenta, por causa da intermitência do vento.
Quantos projetos do grupo estão em andamento neste momento?
Temos 15 usinas gerando, em todos os segmentos. De térmicas a óleo combustível, no Ceará, a um parque eólico no Rio Grande do Norte. As novidades estão por conta dessas duas novas usinas com GNL (Gás Natural Liquefeito) importado.

Tarso deixará herança maldita pior do que a que deixou Olívio

Já ficou claro para os técnicos que integram a equipe de transição do governador Ivo Sartori que o PT não possui quadros com capacidade de governar e não sabem escolher prioridades.

. Trata-se de um Partido bolchevique sem utopia. Os petistas não têm programa de governo, querem ficar no poder a qualquer custo e sua militância mais aparente é fascista, portanto totalitária.

. Tarso deixará o Estado em situação financeira mais deplorável daquela que deixou Olívio. Ambos emplacaram a marca da gastança a qualquer preço, sem atenção alguma ao equilíbrio fiscal, já que não tentaram compatibilizar receita com despesa.

Especialistas em herança maldita de São Leopoldo ajudam equipe de transição de Sartori

Administrador de pesada herança maldita que recebeu do petista Ary Vannazi, o prefeito de São Leopoldo, Aníbal Moacir, PSDB, mandou seus melhores quadros técnicos para integrar a equipe de transição do governador José Ivo Sartori.

Anúncio de novos secretários foi precipitado para acalmar o PMDB

Ao precipitar o  anúncio dos nomes dos secretários Giovani Feltes (Fazenda), Carlos Búrigo (Secretaria Geral) e Márcio Biolchi (Casa Civil), o governador José Ivo Sartori mandou recado para seu próprio Partido, o PMDB, que estava inquieto com o avanço do PP, PDT e PSB nas negociações.

. Isto ficou claro no decorrer da reunião da semana passada, na qual ficou decidida que haverá renovação para a presidência do Partido em maio.

Dilma sabia de tudo e não fez nada para impedir a corrupção na Petrobrás

CLIQUE AQUI para ler, também, "A Petrobrás é deles",
artigo de Miguel Reali Júnior.

A charge é do capixaba Amarildo.

Neste editorial, o jornal "O Estado de S. Paulo" analisa o depoimento do ex-diretor Paulo Roberto Costa na CPMI da Petrobrás, esta semana, no qual ele afirmou que a corrupção atinge praticamente toda a máquina estatal. O editor selecionou três trechos finais, no qual acusa diretamente a presidente Dilma Roussef pelos crimes cometidos na Petrobrás. Leia:

Costa confirmou que em 2009, já "enojado" do que fazia e via acontecer à sua volta na Petrobrás, mandou um e-mail à então ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, a fim de alertá-la do processo aberto no Tribunal de Contas da União (TCU) para a apuração de irregularidades em obras da empresa. A reiteração põe definitivamente abaixo a versão da presidente de que não tinha conhecimento de malfeitorias na estatal - cujo órgão máximo, o Conselho de Administração, ela chegou a dirigir.

Do mesmo modo, não há de ter sido pela boca do depoente que a maioria dos membros do Congresso Nacional ouviu pela primeira vez que a corrupção está presente "nas rodovias, ferrovias, portos, aeroportos, hidrelétricas", loteados entre os partidos. Alguns devem conhecer por experiência própria, digamos assim, exemplos do que Costa tinha em vista. Ironicamente, é o que pensa também o juiz federal Sergio Moro, a quem caberá julgá-lo. Uma planilha com dados sobre 750 obras públicas apreendida com Youssef sugere, segundo o juiz, "que o esquema criminoso de fraude à licitação, sobrepreço e propina vai muito além da Petrobrás".

"Está tudo bichado nos palcos do poder", afirmou editorial do Estado, terça-feira. É pior na Rússia, China e Índia, três dos nossos sócios no Brics. Mas isso não é consolo.

CLIQUE AQUI para ler o texto completo.