Começou a operar parque eólico de R$ 440 milhões em Livramento, RS

* Clipping www.zerohora.com.br

Resultado de um investimento de R$ 440 milhões, foi inaugurado oficialmente no final manhã de hoje o Complexo Eólico Cerro Chato, em Santana do Livramento, na região da fronteira com o Uruguai. O evento contou com a presença do governador Tarso Genro e do presidente da Eletrosul, Eurides Mescolotto, entre outras autoridades.O complexo conta com 45 aerogeradores que já estão em funcionamento e tem capacidade de geração de energia para este ano estimada em 300 gigawatts-hora (GWh). A obra faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC2) e é o primeiro empreendimento a entrar em operação entre os que foram contratados pelo primeiro leilão de fontes eólicas, realizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) em 2009.Os primeiros aerogeradores do Complexo Eólico Cerro Chato começaram a operar em maio de 2011. Próximo ao parque do Cerro Chato, a Eletrosul e seus parceiros estão construindo um segundo complexo, o de Livramento. São mais 78 megawatts (MW) de capacidade de geração, que deverão ser entregues no primeiro trimestre de 2013. Outros dois complexos serão construídos em Santa Vitória do Palmar e Chuí, no litoral Sul do Estado que, juntos, irão gerar 402 MW. Os três novos complexos produzirão energia suficiente para atender o consumo de aproximadamente 3,2 milhões de pessoas. Conforme a Eletrobras, os investimentos nesses quatro parques eólicos somam mais de R$ 2,1 bilhões.O Rio Grande do Sul é responsável por 17,5% da energia eólica contratada no país.

Dono da Delta ameaça fornecer lista das empreiteiras que corrompem governos e políticos

* Clipping deste final de semana

No mesmo dia em que a Delta foi unida pela CGU, empresário mandou recado a um parlamentar: a maioria das grandes empreiteiras paga propina a servidores públicos e políticos – e usa os mesmos laranjas Fernando Cavendish, dono da Delta: o recado foi entendido (Eduardo Knapp/Folhapress)Na terça-feira, a Controladoria-Geral da União (CGU), considerou inidônea a empreiteira de Fernando Cavendish que está no centro do caso Cachoeira. Dois dias depois, a CPI que investiga o escândalo não quis ouvir o empresário.  Pareceu um tremendo contrassenso. E é. Mas tem explicação. Reportagem de Veja revela que Cavendish tem ameaçado revelar segredos que comprometem outras empreiteiras.

No mesmo dia em que a CGU anunciou a punição à Delta, Cavendish esteve em Brasília. Numa conversa com um parlamentar de quem é amigo, disse que não apenas a Delta, mas a maioria das grandes empreiteiras paga propina a servidores públicos e políticos em troca de obras e aditivos contratuais. Conforme Cavendish, a Delta adotou o mesmo sistema: para dificultar o rastreamento da propina, repassava os recursos a empresas-laranja, que, posteriormente, entregavam o pedágio a quem de direito.

Sentindo-se injustiçado por ser o único a expiar os pecados em público, Cavendish apresentou ao parlamentar um conjunto de empresas-laranja que serviriam à Delta e às concorrentes. Deu nome de sete empresas das áreas de engenharia e terraplanagem. Todas funcionam em São Paulo e têm como proprietário o empresário Adir Assad, apesar de estarem em nome do técnico em refrigeração Jucilei Lima dos Santos e de Honorina Lopes, sua mulher, ambos no papel de laranjas.

Cavendish conhece como poucos Adir Assad – e os serviços prestados por ele. Há duas semanas, VEJA revelou que a Delta repassou R$ 115 milhões aos laranjas. 

CLIQUE AQUI para ler toda a reportagem 

Ministério Público Federal decide investigar presidente do PDT, Carlos Lupi

* Clipping O Globo

Ex-ministro é acusado por ter feito viagem oficial em avião bancado por ONG

O Ministério Público Federal no Distrito Federal pediu nesta quinta-feira abertura de processo para investigar o presidente do PDT e ex-ministro do Trabalho e Emprego (MTE) Carlos Lupi, por improbidade administrativa.

Também foram ajuizadas ações contra o ex-secretário de Políticas Públicas de Emprego Ezequiel Sousa do Nascimento e o ex-assessor do gabinete de Lupi, Weverton Rocha Marques de Sousa. Outro requerido pelo MPF é Adair Meira, responsável por ONGs beneficiárias de convênios com o MTE.

Caso sejam condenados, eles podem perder os direitos políticos, ficar impedidos de firmar contratos com o poder público e de receber benefícios e incentivos fiscais, além de pagar multa.

A ação contra Lupi foi originada por representação feita pelo deputado federal Duarte Nogueira (PSDB-SP) e pelo senador Álvaro Dias (PSDB-PR), baseada em reportagem de novembro de 2011, que informava que o ex-ministro teria usado avião pago por Meira em viagem oficial ao Maranhão, em dezembro de 2009.

A apuração do MPF-DF comprovou que o aluguel da aeronave custou R$ 30 mil, pagos pela entidade sem fins lucrativos Centro de Estudos e Promoção Social (Cepros), com cheques assinados pelo próprio Adair Meira. Essa entidade possui o mesmo cadastro de outra ONG administrada por Meira, que firmou convênio com o MTE. Questionado pelo Ministério Público, o partido de Lupi, o PDT, declarou não ter custeado as despesas do aluguel do avião.

Segundo o MPF-DF, foi comprovada também existência de interesse por parte de Adair Meira em ações ou omissões do MTE. Ele possui 11 entidades vinculadas a seu CPF e, dessas, duas mantêm ao menos nove convênios com o Ministério do Trabalho. Na ação, o Ministério Público ressalta, ainda, que a maioria dessas parcerias foi firmada após essa viagem.

Dilma, a mando de Lula e do PT, abre vaga no ministério para Maluf apoiar Haddad em São Paulo

- Lula, Dilma e o PT não estão nem aí para o fato de que Maluf não pode sair do Brasil porque será preso como ladrão ao pisar em solo estrangeiro. Já que ele apóia o governo federal, por que razão não apoiaria o filhote de Lula em São Paulo? No RS, o PT não quer nem saber de comentar a informação.
                 
Se PP paulista anunciar apoio ao candidato do PT, partido terá mais tempo na TV que Serra
O Globo

A três dias da reunião em que o PP anunciará a quem vai apoiar na eleição em São Paulo, a concessão de uma secretaria no Ministério das Cidades ao deputado Paulo Maluf (PP-SP) deixou o partido mais próximo de uma aliança com o PT do pré-candidato Fernando Haddad do que com o PSDB do ex-governador José Serra. A nomeação de um indicado de Maluf, o engenheiro Osvaldo Garcia, para comandar a Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental foi publicada ontem no Diário Oficial da União.

O ministério atribuiu a mudança a um “ajuste técnico de gestão”. Mas a nomeação tem razões políticas. Foi uma saída encontrada por dirigentes nacionais do PP, como o ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, para tentar fazer Maluf fechar um acordo com Haddad. Maluf, há meses, negocia com os tucanos as condições de uma aliança com Serra. A reviravolta surpreendeu o grupo serrista.

Garcia toma posse na próxima semana. Já o atual dirigente da pasta entregue a Maluf, Leodegar da Cunha Tiscoski, foi transferido para a Secretaria Nacional de Acessibilidade e Programas Urbanos.

CLIQUE AQUI para ler tudo.

Por 79 x 14, Sebastião Melo é escolhido candidato a vice na chapa de José Fortunati

Por 79 contra 14 votos, a convenção do PMDB de Porto Alegre acaba de indicar o companheiro de chapa do prefeito José Fortunati, que será o vereador Sebastião Melo. O prefeito, embora do PDT, está na convenção, porque também foi ungido candidato do PMDB.

. O adversário de Melo foi o secretário municipal Adjunto do Trabalho, Roni Correia.

Ato de desagravo da OAB lota Câmara de Gramado. Promotores do Caso Natal Luz foram criticados.

Lotou completamente o plenário da Câmara de Vereadores de Gramado, RS, na noite desta sexta-feira, no ato de desagravo promovido em favor do advogado Rui Bresolin pela OAB. O principal orador da noite foi o presidente da Ordem, Claudio Lamacchia. Também falaram o presidente da Câmara, Giovani Colorio e o advogado Amadeu Weinmann, defensor de Bresolin. O prefeito Nestor Tissot, PP, compareceu ao ato.

. Rui Bresolin foi atacado por tres promotores de Gramado, que o denunciaram criminalmente num dos processos do chamado Caso Natal Luz. O Tribunal de Justiça considerou inepta a denúncia, já que o advogado foi atacado por defender seu cliente, o prefeito nestor Tissot.

CLIQUE AQUI para saber mais e examinar as fotos do ato.

PMDB indica vice para Fortunati na manhã deste sábado

Será esta manhã a convenção do PMDB que confirmará o apoio ao prefeito José Fortunati e a indicação do vereador Sebastião Melo a vice-prefeito.

. O secretário municipal Adjunto do Trabalho, Roni Marques, disputará a indicação com Melo, mas sem chance. Sua candidatura foi impugnada pela Comissão Eleitoral do PMDB, mas ele recorreu à Justiça e teve o direito à disputa assegurado.

- No domingo, o PDT fará a sua convenção. Os três principais Partidos da coligação, no caso PTB, PMDB e PDT, estarão juntos no domingo, o mesmo devendo acontecer com outro dos chamados grandes, o PP, que já se decidiu pelo apoio a Fortunati.