Quem Dilma pensa que está enganando ? Ela diz na Globo e na Record que não vai "deixar pedra sobre pedras" no Escândalo da Petrobrás.

A presidente reeleita do Brasil, Dilma Rousseff (PT), afirmou nesta segunda-feira, em entrevista ao "Jornal Nacional", da "Rede Globo", que não vai deixar "pedra sobre pedra" e que a sociedade brasileira saberá o que ocorreu na Petrobras --a Justiça de Curitiba investiga um esquema de desvio de dinheiro da estatal que envolveria políticos. Ainda nesta segunda, ao "Jornal da Record", Dilma voltou a pedir união após a eleição, como havia feito no discurso após o resultado oficial.

. Basta que Dilma não atrapalhe o serviço completo que faz o juiz federal Sérgio Moro, a PF e os procuradores do Ministério Público Federal. Ela própria foi acusada de participar da quadrilha que roubou a Petrobrás, conforme denúncia do delator Alberto Youssef na terça-feira em Curitiba. 

. Leia a reportagem do UOL sobre as entrevistas de Dilma:

. "Faremos um combate sem tréguas à corrupção. Nosso país não pode manter a impunidade daqueles que cometem atos de corrupção. Não vou deixar pedra sobre pedra. Eu vou fazer questão que a sociedade brasileira saiba de tudo", disse.

. Segundo a presidente, "o Brasil tem uma democracia forte e uma institucionalidade forte. A sociedade exige uma atitude que interrompa a sistemática impunidade que ocorreu no nosso país. Doa a quem doer, que se faça Justiça", disse.

. Dilma voltou a pedir união em torno dos interesses nacionais, assim como já tinha feito em seu discurso da vitória, neste domingo. A petista falou na construção de pontes com a sociedade, com os movimentos sociais, mas em nenhum momento, tanto na Globo quanto na Record, citou diretamente seu opositor nestas eleições, Aécio Neves (PSDB), ou partidos de oposição."Agora é a hora de todos nos unirmos para garantir um futuro melhor do Brasil. É preciso abrir um amplo diálogo para desaguar em um consenso e uma ponte, para que o país cresça e mantenha um nível baixo de desemprego".

. Dilma disse que a democracia é um dos mais importantes fatores para que as mudanças ocorram de forma pacífica e ordeira.

. Apesar de falar em mudanças, a presidente não quis revelar os planos da reforma presidencial que pretende promover. "Não tenho o menor interesse em fazer essa discussão agora. No tempo exato, eu darei os nomes", afirmou.

CLIQUE AQUI para ler tudo. 

Terminou a greve no Banrisul. Terça-feira todas as agências abrirão.

Terminou a greve no Banrisul. A assembléia geral dos bancários terminou ainda há pouco na igreja Pompéia, Porto Alegre.

. Amanhã estará todo mundo trabalhando.

. A votação foi nominal. Por 150 votos de diferença, o movimento paredista foi encerrado.

Saiba quem é Michel Temer, o vice-presidente reeleito neste domingo

Michel Temer e sua bela Marcela, prontos para governar. 



Michel Miguel Elias Temer Lulia (Tietê, 23 de setembro de 1940) é um advogado, doutor em Direito e político brasileiro, presidente do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), e atual vice-presidente do Brasil no governo da presidente Dilma Rousseff. Foi presidente da Câmara dos Deputados por três vezes.

. Em 2009, foi apontado pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (DIAP) como parlamentar mais influente do Congresso Nacional.

. Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo.


- Doutor em Direito pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) de São Paulo, é autor dos livros Constituição e Política, Territórios Federais nas Constituições Brasileiras, Seus Direitos na Constituinte e Elementos do Direito Constitucional, este último na 20ª edição, com 200 mil exemplares vendidos.

Entrevista, Margrid Sauer, Instituto Amostra - O jeitão simples e sincero blindou Sartori dos ataques de Tarso.

ENTREVISTA
Margrid Sauer, diretora do Instituto Amostra

A vitória de José Ivo Sartori já era esperada, mas os números encontrados ao final são compatíveis com o que apontavam as pesquisas ?
A pesquisa do Instituto Amostra apontava Sartori com 63% dos votos válidos, os demais institutos apontaram percentuais mais baixos, mas todos apontavam a vitória de Sartori e com uma votação muito perto dos 60%. 

Ao manter enorme margem de vantagem sobre Tarso, Sartori demonstrou que tipo de eleitor ele manteve e conquistou quando passou do terceiro lugar para a condição de vitorioso ?
Diferente do que se falou no final do primeiro turno, que o voto era anti petista e tanto fazia votar em Ana Amélia ou Sartori, acredito que Sartori conquistou o eleitor e isso deu a ele toda essa vantagem. Seu jeito simples, sua sinceridade, mesmo nos momentos difíceis da campanha, só contribuíram para que o eleitor conhecesse melhor o gringo Sartori. No primeiro turno, Tarso conseguiu desconstruir Ana Amélia, que era a líder.

Como é que não conseguiu fazer o mesmo com Sartori ?
Pelos motivos que citei anteriormente. Sartori conquistou a confiança do eleitor, a partir daí, nada mais que fosse dito abalaria a votação de Sartori.

Cite três principais erros da campanha de Tarso Genro.
1) Desprezar a força do PMDB;
2) Cometer o mesmo erro de 2002, centrar toda a estratégia da campanha em cima de um único adversário;
3) Ter descuidado de seu governo, quando as pesquisas ja apontavam um índice de aprovação regular.

Coragem para não tirar o pé do acelerador

Além da divisão entre as regiões que assumiram o trabalho e o empreendedorismo moderno e as que permanecem cevadas no clientelismo e patrimonialismo, o Brasil enfrenta o impasse de uma economia em ritmo de recessão e inflação em alta.

. Este é o cenário sobre o qual a presidente Dilma Roussef iniciará seu novo período de governo, eleita por pequeníssima margem sobre o adversário e depois de uma campanha sórdida como jamais se viu.

. Os governos do PT, que flertaram o tempo todo com a corrupção e o autoritarismo, já não têm mais proposta de mudança, o que significa que teremos dias turbulentos pela frente, mas agora com uma oposição que fortaleceu muito seus músculos nas urnas e que terá que ser muito mais aguerrida.

. É sobre isto que trata o comentário do editor, intitulado Coragem para não tirar o pé do acelerador.

Brasil: Cenário para empresas será difícil em 2015

A agência de classificação de riscos Fitch afirmou nesta segunda-feira que a reeleição da presidente Dilma Rousseff não muda a projeção de condições difíceis para empresas brasileiras em 2015. "Os problemas sistêmicos, como a inflação e um sistema fiscal excessivamente complexo e ineficiente, vão continuar a prejudicar os fluxos de caixa das empresas", disse a agência.

. A demanda doméstica deve permanecer fraca à medida que a confiança das empresas e dos consumidores não deve se recuperar de forma significativa. "Esses desafios, além do enfraquecimento dos preços das commodities, deverá conduzir ao aumento da alavancagem das empresas e um viés em direção a ações negativas de rating durante 2015", disse.

. Para a Fitch, investimentos que possam eliminar gargalos de logística serão cruciais para acelerar o crescimento econômico. A agência afirmou que sinais claros de um nível reduzido de envolvimento estatal no setor privado durante o segundo mandato de Dilma devem ser importantes para melhorar a confiança das empresas e retomar os investimentos.

Dívida pública federal sobe a R$ 2,183 trilhões em setembro


O estoque da dívida pública federal (DPF) subiu 0,65% em setembro (o equivalente a R$ 2,181 bilhões), atingindo R$ 2,183 trilhões. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira, pelo Tesouro Nacional. Em agosto, o estoque estava em R$ 2,169 trilhões. A correção de juros no estoque da DPF foi de R$ 26,88 bilhões no mês passado.

. A DPF inclui a dívida interna e externa. A Dívida Pública Mobiliária Federal interna (DPMFi) subiu 0,19% e fechou o mês em R$ 2,079 trilhões. A Dívida Pública Federal externa (DPFe) ficou 10,76% maior, somando R$ 104,48 bilhões em setembro.

Após reeleição de Dilma, dólar sobe 3,21% a R$ 2,5359 e Bovespa cai 3,33%

O dólar opera em forte alta ante o real nesta segunda-feira depois que a presidente Dilma Rousseff foi  reeleita para um segundo mandato. Por volta das 14h19, a moeda norte-americana avançava 3,21%, cotada a R$ 2,5359 para a venda. Por volta das 11h, a divisa  avançava 2,95%, cotada R$ R$ 2,529. Minutos antes, atingiu o patamar de R$ 2,56, a máxima desde 2008.

. Também influenciada pela reeleição de Dilma, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa)mcaía 6% na abertura do pregão nesta segunda-feira. Pouco depois da abertura, a bolsa desabava 6%, a 48.823 pontos.  Por volta das 14h34, a Bovespa operava em queda de 3,33% a 50.212 pontos.

. Destaque para as ações da Petrobras, alvo de denúncias de corrupção - que registravam queda em torno de 13%. Já os papéis do Banco do Brasil recuavam 8%.

Filha do doleiro diz que ele não está morto. Youssef continua internado, ao contrário do que diziam boletins médicos de domingto.

No sábado, véspera das eleições, redes sociais registraram denúncias de que o doleiro tinha sido envenenado. Ao lado, foto de Youssef, liberada pela PF para provar que ele está vivo.

Ao contrário do que informaram o hospital e a PF no sábado a noite, o doleiro Alberto Youssef continua internado no Hospital Santa Cruz, em Curitiba, para onde foi levado depois de passar mal no sábado. Segundo boletim médico divulgado nesta segunda-feira, "Youssef mantém quadro clínico estável, apresentando na avaliação da manhã quadro cardiológico estável". De acordo com o hospital, o doleiro está consciente e com sinais vitais dentro da normalidade, mas ainda não tem previsão de alta médica.

. A suspeita dos médicos é que Youssef esteja sofrendo de "angina instável", condição grave na qual o coração não é irrigado corretamente e que pode levar a um infarto.
No domingo a Polícia Federal soltou nota desmentindo boatos surgidos nas redes sociais de que Youssef teria sido envenenado. Segundo a PF, ele foi internado por conta de uma queda de pressão arterial causada pelo uso de medicação para doença cardíaca. Esta foi a terceira vez que ele recebeu atendimento médico na prisão.

. A filha do doleiro, a psicóloga Kemelly Caroline Fujiwara Youssef, desmentiu os boatos surgidos nas redes sociais de que Alberto estaria morto. "Está tudo certo. Ele está bem", disse Kemelly.

Surgem mais nomes para ministério da Fazenda e Banco Central

Os nomes ventilados alo meio dia de hoje para o ministério da Fazenda e Banco Central não parece trazer grande alento. Fala-se iniciamente em Aloísio Mercadante ou Nelson Barbosa. Barbosa é bem aceito, mas Mercaddante seria o mesmo que dobrar a mão na política errática atual, mais radical e partidária. 

Especulam-se também os nomes de Luiz Carlos Trabuco para a Fazenda e Eduardo Loyo. BTG para o Banco Central.

 Trabuco e Loyo são representantes do demonizado mercado financeiro, o que quer dizer que a indicação de um ou outro - ou de ambos - parece pouco provável. 

Entenda o sucesso de vendas da Tramontina.

Eis o resumo das principais informações que passou para a revista Forbes o empresário gaúcho Clóvis Tramontina, dono da Tramontina uma das maiores fabricantes de panelas, talheres e utensílios para cozinha do mundo

Mercado
- Ninguém pode negar que o mercado está bastante travado. Mas os últimos quatro meses do ano são os melhores e, para 2015, estou cogitando um crescimento de 15% nas vendas.
- Nossos produtos são quase de primeira necessidade. A única crise que pode haver é em caso de desemprego, e não acreditamos que isso vá acontecer."

Sucesso da empresa
- Permanecer na categoria Premium.
- Lançar um produto novo a cada três dias.
- Alargar as pontas de venda, inclusive com lojas próprias T-Store.

Para juiz, os detentos do Presídio Central de Porto Alegre vivem como se fosse o ano 1600

O juiz Sidinei Brzuska falou hoje para a repóprter Jessica Gustafson, Jornal do Comércio, Porto Alegre, analisando a decisão  do governo do Estado, que  iniciou neste mês o processo de desativação do Presídio Central, uma das quatro piores casas prisionais do País. A demolição do Pavilhão C foi iniciada após a transferência de 363 detentos. Ao todo, 847 presos já foram retirados do local e as transferências devem continuar até o próximo ano, quando a prisão deve ser transformada em uma cadeia pública, apenas para casos provisórios. Atualmente, 3.735 pessoas ainda estão na casa.

. Leia tudo:

 Sidinei Brzuska, juiz da Vara de Execuções Criminais da Capital e responsável pela fiscalização do presídio, avaliou em entrevista ao Jornal do Comércio, que o processo de esvaziamento está acontecendo no momento errado e que se não houver mais investimento no sistema penitenciário, o Central apenas mudará de endereço.

Jornal do Comércio - Como o senhor avalia a forma como o governo estadual está fazendo a desativação do Presídio Central?
Sidinei Brzuska - O Executivo nos chamou para uma reunião e foi negociada a desativação do Pavilhão C do Central. Nesse encontro, nós externamos as nossas preocupações e acabamos concordando em não interferir neste ato simbólico que foi feito em relação a essa ala. Concordamos, devido ao investimento significativo que está sendo feito no Complexo de Canoas, que ainda não está pronto. Tecnicamente, esta desativação se dá em momento errado, porque o presídio ainda apresenta um excesso de 1.800 presos. Temos uma galeria no Central com capacidade para 60 detentos, mas que abriga 400 pessoas. De maneira que, diminuindo o espaço, indiretamente aumenta a superlotação. O correto seria aguardar a conclusão em Canoas, para fazer uma transferência em definitivo.

JC - A intenção da Susepe é criar no local uma cadeia pública para presos provisórios. Como o senhor vê essa proposta?
Brzuska - Essa é a última notícia que temos sobre a intenção da Susepe e essa proposta é algo que defendemos há bastante tempo. 

CLIQUE AQUI para ler tudo. 

Todeschini não avança projeto de nova indústria de R$ 280 milhões por falta de energia elétrica em Cachoeira do Sul.

A fabricante gaúcha de móveis planejados, a Todeschini, só depende de garantia de fornecimento de energia para ter, até 2017, uma unidade própria de beneficiamento de madeira no município de Cachoeira do Sul. O investimento previsto é de R$ 280 milhões. Cachoeira é onde a empresa possui a maior parte de suas florestas. 

. O início da implantação do novo complexo industrial depende  do abastecimento de energia elétrica, já que a área escolhida, localizada às margens da BR-290, não possuiria rede.

. Segundo o presidente da Todeschini, João Farina Neto, o grupo já trabalha no projeto há pouco mais de um ano. A implantação, porém, segue esbarrando no seu principal gargalo, que é a obtenção dos 10 MW necessários para a operação da unidade.

Entrevista, Sebastião Mello - Nosso governador é um homem simples, trabalhador, competente e experiente

ENTREVISTA
Sebastião Mello, coordenador da campanha de José Sartori

Já saiu a equipe de transição ?
Eu voltarei amanhã para minha posição de vice-prefeito de Porto Alegre. A definição sobre o que perguntas é com o governador eleito. Ele disse na coletiva de domingo que descansará três ou quatro dias e em seguida anunciará a equipe e o que fará.

Quando é que vocês perceberam que poderiam ganhar ?
A partir do momento em que o PMDB promoveu a disputa interna, que em vez de rachar, como acontece algumas vezes, uniu nosso campo. A partir daí, costuramos alianças para aumentar tempo de TV e rádio e acabamos beneficiados por uma estratégia equivocada do adversários, que abriu espaço para a vitória no primeiro turno.

Que papel jogou o anti-petismo ?
Claro que não devemos a vitória ao anti-petismo, mas ele foi um componente decisivo para a derrota do adversário. É importante tratar com atenção a unificação das propostas no segundo turno, que acabou soldando uma aliança indestrutível. Até o PDT acabou somando-se à nossa campanha, apesar das suas declarações de neutralidade.

E agora ?
A colheita foi boa. Nosso governador é um homem simples, trabalhador e experiente, competente e eficaz no que faz, além de contar com os melhores quadros políticos que este Estado já produziu.

Mercado financeiro continua projetando crescimento pífio (0,27%) para o PIB

O mercado financeiro manteve inalteradas as projeções de inflação e de crescimento da economia na semana que antecedeu as eleições. Segundo o boletim semanal Focus, divulgado pelo Banco Central, o crescimento da economia esse ano deverá ser de 0,27%. Já a estimativa de inflação é 6,45%, pelo IPCA

Presidente do Bradesco poderá ser anunciado como novo ministro da Fazenda

Luiz Trabuco, presidente executivo do Bradesco, entrou na semana passada na lista de cotados para o Ministério da Fazenda caso Dilma Rousseff vencesse as eleições. Seguindo regras do banco, ele se aposenta no ano que vem, aos 65 anos.

Vitória de Dilma decepciona o mercado. Bolsa despenca 6% esta manhã.

O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, tinha forte queda, e o dólar comercial subia nesta segunda-feira (27), após a presidente Dilma Rousseff (PT) vencer a disputa contra Aécio Neves (PSDB) e conquistar a reeleição. 

. Por volta das 10h20, a Bolsa caía 6,01%, a 48.820,23 pontos, e a moeda norte-americana subia 3,46%, a R$ 2,542 na venda. O dólar chegou a avançar 4,21% na abertura dos mercados, a R$ 2,561, maior nível intradia desde 5 de dezembro de 2008, quando atingiu R$ 2,619. 

Hotéis Raddison passam ao controle de George Soros

O hotel Raddison, Lucas de Oliveira, Porto Alegre, é uma das unidades da Rede Atlânitica (Quality e Raddison) que passou ao controle do bilionário americano George Soros.

CVM investigará governo federal por abuso de poder de controle sobre a Petrobrás

A CVM fialmente resolveu mexer-se e vai investigar a União, controladora da Petrobrás, por abuso de poder de controle.

Novo Centro de Distribuição de Lojas Renner em SC adiado para 2015

Só no início do ano que vem entrará em operação o novo Centro de Distribuição das Lojas Renner, em cosntrução no município catarinense de São José. O CD, 50 mil m2, é parecido com o do Rio.

. Os dois centros de distribuição integram investimentos de R$ 200 milhõdes em logística.

Iesa paralisou atividades no Pólo Naval do Jacuí

Depois que a Anrade Gutierrez anunciou no final de semana que não levará a termo qualquer tipo de associação com a Iesa para salvar o Pólo Naval do Jacuí, Charqueadas, as atividades no complexo fabril foram paralisadas e tiveram início demissões em massa.

. A situação ameaça contratos de US$ 800 milhões para a conjstrução de m´doulos destinados a plataformas da petrobrás.

. O grupo Inepar, controlador da Iesa, está em recuperação judicial.

Dólar abre a segunda em forte alta. Mercado ficou nervoso com reeleição de Dilma.

O dólar abriu em forte alta e atingiu R$ 2,555 há pouco (10h01min) contra os R$ 2,458 do fechamento, sexta.

. O mercado não gostou da reeleição de dilma, mostra preocupação e por isto move-se com nervosismo extremo.

. Estima-se que a Bolsa abrirá em queda.

. Os negócios também abriram em compasso de extrema preocupação nesta segunda-feira. Não há negócios na área de commodities agrícolas.

Dilma precisa acalmar o mercado com nome forte para o ministério da Fazenda. Já.

Caso Dilma Roussef não anuncie nas próximas horas o nome do novo ministro da Fazenda, ela terá dificuldades com os mercados, tanto no front externo quanto no front interno.

. Os nomes em evidência, como Aloísio Mercadante, não acalmam ninguém.

. O PT terá que tirar algo mais da cartola.

. Algo como Henrique Meirelles.

Discurso de Tarso voltou a ser raivoso

O discurso de Tarso Genro ao admitir a derrota voltou a ser raivoso.

Martinelli ensina ao PT como é que se ganha eleição no RS

Depois de ajudar a impor ao adversário a mais acachante derrota da história de Porto Alegre, elegendo José Fortunati, o jornalista Marcos Martinelli acaba de acrescentar ao seu rol de façanhas de marketing político a vitória esmagadora de José Ivo Sartori sobre Tarso.

. Não se trata de sorte.

. Além de Martinelli, focado mais fortemente na TV, a campanha de Sartori também contou com outro nome tarimbado na área do marketing político, no caso o jornalista José Fuscaldo.

. A campanha ganhou corpo (e recursos) depois que Sartori mostrou mais musculatura. A partir daí as pesquisas quantitaivas e qualigtativas, inclusive trackings, expandiram-se muito, contando com o serviço qualificadíssimo da IPO.

Sartori quer fazer um governo sem a pirotecnia grotesca do governo Tarso Genro

José ivo Sartori, PMDB: 61,21% (3,9 milhões de votos)
Tarso Genro, PT: 38,79% (2,4 milhões de votos)

Ao falar para a imprensa depois de eleito, discurso que repetiu para a militância que foi ao seu comitê, José Ivo Sartori prometeu fazer um governo simples e eficiente.

. Ele fez o mesmo discurso durante a campanha.

. Sartori receberá uma herança maldita, já que Tarso entregar-lhe-á um governo muito pior do que aquele que recebeu.

. O novo governo não terá dificuldades na Assenmbléia, onde governo algum tem dificuldade. Os governistas já contam com 26 deputados, mas Sartori só não terá os 5 do PTB se não quiser, porque o Partido pratica adesão a qualquer governo. O PDT e o PR poderão também compor a base. Com tudo isto, Sartori provavelmente terá o apoio de 35 dos 55 deputados.

. O secretariado contará com gente do PMDB, PP, PSDB, PSB, PDT e PSB, caso o governador opte por contemplar as principais bancadas de apoio. neste caso, estão cotados nomes como Carlos Búrico, Brum Torres, Antonio Hohfeld, Alexandre Postal, Giovani Feltes, Fogaça e Ibsen, do PMDB. Dos demais Partidos, os únicos nomes em circulação são os de Beto Albuquerque, PSB, e Lucas Redecker, o mais votado do PSDB.

Sartori vence em Caxias e Tarso perde em Santa Maria

José Ivo Sartori venceu com folga na sua cidade, Caxias do Sul, enquanto Tarso Genro sofreu nova derrota acachapante na sua, Santa Maria. Veja os números:

Caxias
Sartori, 200,929
Tarso, 52.432

Santa Maria
Sartori, 90,.810
Tarso, 57.039

Estes são os novos governadores e seus Partidos

O PMDB é o grande vitorioso, ao eleger sete governadores, contra 5 do PT e também 5 do PSDB. Em quantidade de votos, o PSDB é disparado o que governará maior quantidade de Estados poderosos. 

AC – Tião Viana (PT) 
AL – Renan Filho (PMDB) 
AM – José Melo (PROS) 
AP – Waldez (PDT) 
BA – Rui Costa (PT) 
DF – Rollemberg (PSB) 
CE – Camilo (PT)
ES – Paulo Hartung (PMDB)
GO – Marconi Perillo (PSDB) 
MA – Flávio Dino (PCdoB) - 
MG – Fernando Pimentel (PT) 
MS – Azambuja (PSDB
MT – Pedro Taques (PDT) 
PA – Simão Jatene (PSDB) 
PE – Paulo Câmara (PSB) 
PI – Wellington Dias (PT)
PB – Ricardo Coutinho (PSB
PR – Beto Richa (PSDB) 
RN – Robinson Faria (PSD) 
RJ -  Luiz Pezaão (PMDB)
RO – Confúcio Moura (PMDB) 
RR – Suely Campos (PP)
RS – Ivo Sartori (PMDB)
SE – Jackson Barreto (PMDB) 
SC - Raimundo Colombo (PSD)
SP – Geraldo Alckmin (PSDB) 
TO – Marcelo Miranda (PMDB)

Com ampla maioria no Congresso, Dilma montará ministério parecido com o atual

O novo governo terá 304 deputados da situação e 209 da oposição, enquanto que no Senado a diferença será de 53 para 28. PT, PMDB, PSD, PP, PR, PRB e PDT serão os melhor contemplados no governo. O principal tutor de Dilma na nova composição continuará sendo Lula, que foi decisivo na sórdida campanha movida pelo PT no segundo turno. 

O que se sabe por enquanto é que a presidente Dilma Roussef não manterá o atual ministro da Fazenda, Guido Mantega, demitido antecipadamente no meio da campanha.

. O posto mais importante do governo poderá ir para Aloísio Mercadante, atual ministro da Casa Civil.

. Outros nomes listados esta manhã para o ministério são de Kátia Abreu (PMDB) para o ministério da Agricultura, Miguel Rosseto para a secretaria Geral e Jaques Wagner para o ministério de Relações Institucionais. Os dois últimos são do PT.

. Também são cogtados Aldo Rebelo, PCdoB; Gilberto Kassab, PSD: Dic Gomes, Pros; Gilson Dipp,  independente; Juca Ferreira e Ricardo Berzoini, PT.

. O governador Tarso Genro, derrotado, poderia voltar ao governo, mas não para o ministério da Justiça.

Entenda como o Norte atrasado, dependente e clientelista, impôs sua vontade ao País

O País está dividido e a oposição saiu muito mais forte destas eleições. Dilma, Lula e o PT, além disto, estão com contas a ajustar com a Justiça no âmbito das Operações Lava Jato e Petrolão. Dilma e o PT receberam duro recado nas urnas, como já tinham recebido nas jornadas de junho e não aprenderam. 

Dilma Roussef, 51,64% (54,5 milhões de votos)
Aécio neves, 48,36% (51 milhões de votos)

O Paés está mais dividido do que nunca, porque as forças do atraso, PT e seus aliados, consolidaram suas posições políticas e eleitorais clientelistas (dependentes do dinheiro dos contribuintes) e retrógradas econômica, cultural e social do Norte e do Nordeste, enquanto que PSDB e seus aliados firmaram pé nas regiões mais empreendedoras e avançadas econômica, cultural e socialmente.

Norte
Dilma, 56,54%/Aécio, 43,44%
Nordeste
Dilma, 71,69%/Aécio, 28,31%
Sudeste
Aécio, 56,18%/ Dilma, 43,8%
Centro-Oeste
A[écio, 57,42%/ Dilma, 42,58%
Sul
Aécio, 58,90%/ Dilma, 41,10%

. Dilma registrou sua melhor performance nos grotões mais atrasados e e dependentes do Nordeste, enquanto que Aécio apurou índices muito altos e homogêneos no Sul, Sudeste e Centro-Oeste.

Publivar aproveita polêmica eleitoral e emplaca forte campanha publicitária para Rede Tumelero

A rede de lojasTumelero, que tem sede em Porto Alegre, resolveu aproveitar a propaganda gratuita que José Sartori e Tarso fizeram para ela e emplacou forte campanha publicitária no final e início desta semana.

. Como sabem os eleitores, ao falar sobre o piso salarial nacional do magistério, o candidato Sartori resolveu fazer um chiste bem humorado, lembrando que piso bom é na Tumelero. Tarso aproveitou a dica, buscou o apoio do Cpers, e tentou desconstruir o adversário.

. Tarso e Cpers sofreram uma derrota acachapante.


. A campanha de mídia da Tumelero é assinada pela agência Publivar. 

Este site alcançou recorde dominical de 140.268 visualizações únicas

Neste domingo, o site www.polibiobraga.com.br alcançou 140.268 visualizações únicas, recorde neste dia de semana. Isto se deve ao acompanhamento dos serviços eleitorais, o que exigiu trabalho continuado do editor a partir das 8h até as 23h.


. Além das informações, o editor disponibilizou análises, comentários e entrevistas.

. Também foram mediadas 400 opiniões dos leitores.

. Igualmente no Facebook do editor foram registrados recordes de participação dos leitores e novas inscrições.