PDT tentará expulsar Giovani Cherini, segunda, por ter votado pelo impeachment de Dilma Roussef

Lupi, na foto beijando a mão de Dilma, busca expulsar o deputado trabalhista mais votado do RS.


O líder da bancada Gaúcha no Congresso Nacional, deputado Giovani Cherini, será julgado pela Comissão de Ética do Partido Democrático Trabalhista (PDT), na próxima segunda-feira, 30, no Rio de Janeiro. O parlamentar e outros cinco deputados federais estão sendo acusados de desrespeitar uma orientação partidária ao votarem SIM à admissibilidade do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff ocorrida no dia 17 de abril, na Câmara dos Deputados.

O que ocorre, é que Giovani Cherini teve a sua expulsão pelo PDT Nacional dois dias antes da votação, em uma reunião realizada no dia 15 de abril, em Brasília, quando foi aprovado um “ex oficio”. Conforme ata do encontro, o parlamentar se manifestou publicamente em relação ao seu voto favorável ao impedimento da presidente da república. “A minha expulsão ocorreu de forma antecipada ao voto e sem direito de defesa. É uma grande injustiça”, afirma Giovani Cherini.

O deputado federal mais votado na história do PDT no Rio Grande do Sul (115.294 votos nas eleições de 2014), entregou sua defesa para a Comissão de Ética no dia 9 de maio. Entre os argumentos, alega que a sua manifestação de voto SIM não se caracteriza como infidelidade partidária, pois este tema não diz respeito aos princípios doutrinários e pragmáticos e diretrizes estabelecidas pelo partido. Também lembrou que votou com a sua consciência e pela vontade da ampla maioria de seus eleitores. “O povo brasileiro está cansado de corrupção e roubalheira. O PT sempre pregou que era o pai da ética e a mãe dos pobres e o que se verificou foi que os governos Dilma/Lula foram os mais corruptos da história, com a maior pobreza da história, com 11 milhões de desempregados e com 47 milhões de pessoas recebendo o Bolsa Família”. Giovani Cherini acredita que a confirmação do impeachment prevista para o final do mês de agosto seja o começo da depuração e o fim da corrupção no Brasil. “Votei SIM para tirar as pessoas do poder e para ver na cadeia todos que estão metidos em ladroagem”, salientou o líder da Bancada Gaúcha.
Em anexo ao processo de defesa do pedetista, constam as manifestações de apoio recebidas e as manifestações de repúdio ao posicionamento da executiva nacional do partido. “Recebi centenas de mensagens de prefeitos, vereadores e diretórios municipais do PDT no Rio Grande do Sul. Essas manifestações foram encaminhadas à executiva nacional e estadual”, disse o parlamentar que afirmou que votou “com o PDT e a sua base”.

- Giovani Cherini é filiado ao PDT há 28 anos. Pelo partido, está em seu segundo mandato como deputado federal e já exerceu quatro mandatos de deputado estadual, sendo o presidente da Assembleia Legislativa Gaúcha em 2010.

Instituto Lula diz que Pedro Corrê "tenta macular a reputação de Lula"

Nota do Instituto Lula, esta tarde, sobre novas revelações sobre o envolvimento de Lula com atos de corrupção, tudo relacionado com as revelações de Pedro Corrêa, ex-presidente do PP:

- As revelações demonstram que os policiais e procuradores tentam manchar a honra do ex-presidente Lula.

Na delação premiada, Pedro Corrêa lista dezenas de nomes de políticos, inclusive PSDB, PMDB, PT, PP e até PCdoB.

No caso do ministério de Temer, a delação inclui Henrique Alves e Geddel Vieira Lima.

Além de Dilma diretamente denunciada como corrupta, o ex-dirigente do PP lista Jaques Wagner, Aloizio Mercadante, Aldo Rabello e Edinho Silva.

Sartori voltará de Curitiba neste domingo

O governador Ivo Sartori só voltará no domingo do feriadão que se deu. Ele foi descansar em Curitiba.

O vice José Cairolli faz as honras da casa.

Sarney repete que Dilma está envolvida até a medula com as propinas pagas pela Odebrecht

O Jornal Hoje, TV Globo, divulgou ao meio dia novos trechos das conversações que mantiveram Sérgio Machado, Renan Calheiros e José Sarney:

Sobre Dilma Roussef:

SÉRGIO MACHADO: A Dilma não tem condições. Você vê, presidente, nesse caso do marqueteiro, ela não teve um gesto de solidariedade com o cara. Ela não tem solidariedade com ninguém não, presidente.
JOSÉ SARNEY: E, nesse caso, ao que eu sei, é o único que ela tá envolvida diretamente. E ela foi quem falou com o pessoal da Odebrecht para dar, acompanhar e responsabilizar pelo Santana.
SÉRGIO MACHADO: Isso é muito sério. Presidente, você pegou o marqueteiro dos três para o presidente do Brasil. Deixa que o ministro da Justiça, que é um banana, só diz besteira, nunca vi um governo tão fraco, tão frágil e tão omisso. É que estavam dizendo esta semana: a presidente é b*** mole. A gente não tem um fato positivo.
JOSÉ SARNEY: E todo mundo, todo mundo acovardado.

Sobre Rodrigo Janot:
Janot foi reconduzido em setembro de 2015 por mais dois anos. Na gravação, Renan afirma que tentou evitar a permanência dele no cargo, mas disse que "estava só".

SÉRGIO MACHADO: Agora uma coisa eu tenho certeza: sobre você não tem nada ainda.
RENAN CALHEIROS: Nesse mistério todo, a gente nem sabe por que eles vivem nessa obsessão.
SÉRGIO MACHADO: Hoje, eu acho que vocês não poderiam ter reconduzido esse b***, não. Aquele cara ali...
RENAN CALHEIROS: Quem?
SÉRGIO MACHADO: Ter reconduzido o Janot. Tinha que ter comprado uma briga ali.
RENAN CALHEIROS: Eu tentei... Mas eu estava só.

Raimundo Colombo falará quarta-feira na Federasul

O governador catarinense Raimundo Colombo falará no Tá na Mesa, Federasul, quarta-feira ao meio dia.

Sartori manda Brigada Militar contratar mais 207 PMs

Os 207 PMs que serão recepcionados segunda-feira, 11h, pelo Comando da Brigada e pelo secretário Wantuir Machado, vão atuar no policiamento ostensivo e no Corpo de Bombeiros, após o curso de formação com duração de nove meses. 

A Academia de Polícia Militar fica na Avenida Aparício Borges, 2001, no bairro Partenon

Lewandowski acaba com tramitação sigilosa de processos judiciais

CLIQUE AQUI para ler a íntegra da resolução.

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Ricardo Lewandowski, assinou a Resolução 579/2016, pela qual fica "vedada a classificação de quaisquer pedidos e feitos novos ou já em tramitação no Tribunal como 'ocultos'". Na resolução, o ministro Lewandowski considera que a medida atende aos princípios constitucionais da publicidade, do direito à informação, da transparência e aos tratados internacionais dos quais o Brasil é signatário.

A norma não causa prejuízo às investigações criminais, uma vez que prevê especial proteção às medidas cautelares que devem ser mantidas em sigilo até a sua execução, a fim de que a coleta da prova não seja prejudicada. De acordo com a resolução, os requerimentos de busca e apreensão, quebra de sigilo telefônico, fiscal e telemático, interceptação telefônica, dentre outras medidas necessárias no inquérito, serão processados e apreciados, em autos apartados e sob sigilo, conforme previsto no artigo 230-C, parágrafo 2º, do Regimento Interno do STF.

Com o fim da tramitação oculta será possível verificar a existência de uma investigação, bem como a identificação dos investigados, seja nominalmente, ou por meio de suas iniciais, no caso de procedimentos sob sigilo. Além de satisfazer as garantias constitucionais e a transparência, a medida possibilita que o Tribunal tenha maior controle sobre seu acervo de processos, inclusive para produção de dados estatísticos internos e para pesquisadores externos. Desta forma, apenas as ordens de prisão e de busca e apreensão não conterão identificação daqueles contra quem foram expedidas, até que sejam devidamente cumpridas.

Intecnial buscou a recuperação judicial por causa da recessão continuada

A Intecnial, Erechim, informou esta tarde ao editor que foi mesmo obrigada a demitir  um pequeno contigente de trabalhadore.  por "absoluta falta de recursos financeiros e falta de trabalho, tanto que já vinha atrasando salários". O advogado da empresa, Dárcio Vieira Marques, que já foi advogado do editor em casos de crimes de opinião, disse que muitos deles não foram demitidos antes porque a empresa não tinha dinheiro para as verbas rescisórias. 

Eis a nota enviada pelo advogado:

Com a rescisão, pelo menos, os trabalhadores poderão levantar o fundo de garantia. Quanto aos créditos, a empresa recuperanda não pode pagar fora do Plano de Recuperação Judicial, mas a legislação privilegia os empregados e manda pagá-los em até 1 ano. A posição da Procuradoria do Trabalho é contrária a Lei 11.101/05 e cria a seguinte situação: se a empresa não tem dinheiro para pagar os reintegrados à força, quem irá pagar seus salários ?? Como a empresa fará para arrumar dinheiro se, ante a crise econômica nacional, não há obras a realizar ? Antes de adotar essas medidas de força, deveria pensar e propor como a empresa buscaria fundos para pagar os salários. Assim como est, só aumenta o passivo, sem proveito para a produção. E os trabalhadores ativos ficariam prejudicados. É também preciso lembrar as características do trabalho destas empreiteiras, como a Intecnial que, com a conclusão das obras, as tarefas desaparecem.

Delcídio do Amaral ataca Renan Calheiros: "Ele foi cúmplice de Dilma. É o senhor dos anéis. Precisa ser cassado"

"Renan é o senhor dos anéis", diz Delcídio. Ao lado, a personagem mais cavilosa do filme.


O senador cassado Delcídio Amaral defendeu nessa quinta-feira a saída do presidente do Congresso, senador Renan Calheiros (PMDB/AL). "O Renan, como o Eduardo Cunha (presidente afastado da Câmara), deve sair urgentemente. Ele deve cair. Renan é o senhor dos anéis, faz o que quer, manipula tudo, usurpa", disse Delcídio partiu para o ataque e pediu a cabeça do presidente do Congresso depois da divulgação do áudio em que Renan conversa com "Vandenbergue" sobre o processo de cassação do ex-petista.

Os investigadores suspeitam que o interlocutor de Renan é Vandenbergue Sobreira Machado, que é da diretoria de Assessoria Legislativa da CBF, foi chefe de gabinete do ex-ministro Marco Maciel (Educação/Governo Sarney) e é muito ligado ao PMDB e ao senador.

No diálogo, Renan diz a Vandenbergue que Delcídio "tem que fazer. Fazer uma carta, submeter a várias pessoas, fazer uma coisa humilde. Que já pagou um preço pelo que fez, foi preso tantos dias. Família pagou. A mulher pagou." Vandenbergue respondeu. "Ele (Delcídio) só vai entregar à comissão (Conselho de Ética), fazer essa carta e vai embora".

O teor da conversa entre Renan e Vandenbergue Machado, divulgada com exclusividade pela repórter Camila Bonfim, da TV Globo, nessa quinta-feira, deixou Delcídio indignado. E com a certeza de que sua cassação foi "manipulada" pessoalmente por Renan. "Ele (Renan) tinha medo da minha delação, ele tinha comprometimento com o Palácio do Planalto."

"Esse Vandenbergue é um cara que eu conheço há muito tempo", afirma Delcídio. "Ele é diretor da CBF, mas se criou sempre no PMDB. Começou como chefe de gabinete do Marco Maciel no Ministério da Educação (Governo Sarney) e depois fez carreira no PMDB, especificamente com o Renan", afirmou.

Para o ex-petista, Renan "tem medo, claro" de sua delação à Procuradoria-Geral da República. "Ele tinha compromissos com o Planalto, com senadores que se sentiam atingidos pela minha colaboração. Pensaram em me tirar o mais rápido possível e não deixar eu ir para o plenário. Não queriam que eu votasse o afastamento da Dilma. Essa fala dele no áudio demonstra nitidamente que ele tinha condições de manipular tudo. Esse áudio vai ser usado na minha defesa", relatou. "Se eu conheço um pouco o Sérgio Machado o que ele deve ter falado nos depoimentos da delação dele à Procuradoria é brincadeira. Dez anos de Transpetro é muita coisa. Na minha colaboração eu falei especificamente do Sérgio Machado na Transpetro e da proximidade dele com o Renan. Ele despachava com o Sérgio na residência oficial da Presidência do Senado. É muito grave esse cenário. É o caos", finalizou

Publicidade - Vá esta noite ao Bier Markt, Porto Alegre

1o lugar de Veja, cinco anos seguidos, na categoria
Vá conhecer, hoje. sexta-feira.  Primeiros lugares de Veja em várias edições, com melhores cartas de cervejas ou de chopes artesanais. São mais de cem rótulos de diversos Países. Também petiscos inspirados na gastronomia alemã. Mais de 100 rótulos de várias partes do mundo.
Segurança completa, bom estacionamento de rua, ar condicionado perfeito, também cozinha. 
Biermarkt
Rua Castro Alves, 442
Moinhos de Vento, Porto Alegre, RS

Biermarkt Vom Fass
Rua Barão de Santo Ângelo, 497
Moinhos de Vento, Porto Alegre, RS
Localização, dicas, serviços: www.biermarkt.com.br

Dilma reage a "previsões" de Sarney sobre suas contas de campanhas eleitorais

A ex-presidente Dilma Roussef, que passeia em Porto Alegre neste final de semana, reagiu hoje ao teor das conversas entre Sérgio Machado e José Sarney, nas quais o ex-presidente garante que as delações de Mônica Moura e Marcelo Odebrecht terão a força de uma metralhadora .50 contra Dilma, liquidando-a da cena política brasileira.

Ela tirou nota para falar especificamente sobre o caso de dinheiro sujo usado nas campanhas de 2010 e 2014.

Dilma afirmou que todos os pagamentos feitos ao publicitário João Santana na campanha para a reeleição totalizaram R$ 70 milhões - R$ 50 milhões no primeiro turno e R$ 20 milhões no segundo turno - regularmente contabilizados na prestação de contas aprovadas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Oi ireforça investimentos no RS

A Oi investiu no 1 trimestre de 2016 no Rio Grande do Sul mais de R$ 70 milhoes (em 2015 no mesmo periodo foram R$ 50 milhoes).

A companhia ja investiu no estado mais de R$ 1,2 bilhoes nos ultimos cinco anos. O valor e um dos maiores investimentos entre todas operadoras..

A operadora pagou integralmente, diferentemente da TIM e conforme anunciado a funcionarios e ao sindicato dos telefonicos, a PPR 2016.

TIM não paga PPR integral de 2016 e revolta funcionários

Cerca de 12 mil funcionarios da TIM em todo o Brasil estão revoltados com a decisão da operadora de não pagar a segunda parcela do PPR (Programa de Participação nos Resultados) 2016.

A TIM disse que as metas financeiras do ano passado não foram atingidas e pode solicitar a devolução do adiantamento de 1,5 salário pago antecipadamente no final de 2015.

O Sinttel diz que o caso pode parar em greve dos funcionários.

Examine este dramático depoimento da irmã do prefeito de Alvorada sobre a pérfida Operação Cartola

Meri Brum, este ano, será candidata a prefeito de Alvorada pelo PR.


Este vídeo "A verdade que esconderam de você", traz o depoimento pungente de Meri Brum, irmã do ex-prefeito de Alvorada, RS. Ela narra a violência usada pela polícia do então governador Tarso Genro, tudo por conta da Operação Cartola, que atingiu várias prefeituras do Estado, entre elas também Osório, Canela e Parobé. Nenhum dos prefeitos era do PT.

O processo principal acaba e obter sentença da Justiça Federal, absolvendo todo mundo, depois que o procurador Celso Trêz destruiu as torpes acusações derivadas do inquérito policial. O procurador chegou ao ponto de pedir desculpas aos réus, submetidos a um assassinato de reputações do mesmo estilo que Tarso comandou durante seu mandato como ministro da Justiça de Lula.

CLIQUE AQUI para examinar a posição do procurador Celso Trêz.

Tarso Genro vai pagar caro pelo que fez na Operação Cartola.

CLIQUE AQUI para ver e ouvir tudo.

Delegados repelem declaração de ministro contra lista tríplice para diretor-geral da Polícia Federal

A Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal tirou nota à imprensa, esta manhã, para protestar contra a decisão do ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, que repeliu a lista tríplice que será apresentada pela ADPF para a escolha do novo diretor-geral da PF.

A votação nos candidatos para a lista tríplice acontecerá no dia 30. Os três nomes escolhidos serão apresentados ao presidente Michel Temer em junho.

Jornalista reclama de "atos de terrorismo" praticados contra a sede da RBS em Porto Alegre

Na sua página de hoje do jornal Zero Hora, o jornalista Túlio Milman reclama do "estranho silêncio de algumas vozes nos últimos dias", tudo em função dos ataques praticados por minorias agressivas, que segundo o jornalista caracterizam "atos de terrorismo".

É o que também considera o editor.

São grupos de renegados sociais que tentam impor pela violência os seus pontos de vista.

O Estado, armado, tem muito mais poder do que eles e não pode apenas assistir o que se passa, sem desarmar e inibir os baderneiros, promovendo também a identificação e prisão dos criminosos.

A reclamação de Túlio Milman ocorreu em função dos protestos contra o governo interino de Michel Temer, que aconteceram na noite desta terça-feira, quando manifestantes atiraram pedras na sede do grupo RBS, quebraram vidraça e tentaram incendiar o edifício localizada na avenida Ipiranga, em Porto Alegre. No local, funcionam os jornais Zero Hora e Diário Gaúcho, os estúdios da Rádio Gaúcha e as operações administrativa e comercial da empresa de comunicação. A ação aconteceu em um horário em que os profissionais do grupo exerciam suas atividades.


Em entrevista ao site Coletiva.net, o vice-presidente Editorial do Grupo RBS, Marcelo Rech, contou que os manifestantes queimaram pneus e jornais na esquina das avenidas Erico Verissimo e Ipiranga e lamentou o ocorrido. “Foi um ato violento, uma manifestação nada pacífica. E queimar jornais simboliza a tentativa de eliminar os fatos narrados nas publicações e suas opiniões”, falou, acrescentando que providências já foram tomadas. “Fizemos o registro oficial na polícia e esperamos que os responsáveis sejam punidos”, disse.

Odebrecht conclui delação premiada .50 que acabará de vez com Dilma Roussef e Lula

Segundo Sarney nas conversações com Sérgio Machado, MO usará metralhadora .50 para acabar com Dilma Roussef, já que revelará de que modo enfiou dinheiro sujo nas campanhas da petista.

Marcelo Odebrecht e outros ex-executivos do grupo teriam concordado em entregar informações sobre pagamentos com dinheiro sujo em campanhas eleitorais para governos federal e estadual, além de irregularidades em obras no exterior. 

Também teriam detalhado contratos e financiamentos obtidos pela Odebrecht com o BNDES.

Dilma Roussef gasta R$ 32,5 mil por dia com o cartão corporativo do governo

O cartão corporativo é uma das mordomias que prosseguem sob o domínio de Dilma.

O jornalista Claudio Humberto informa hoje na sua coluna diária que a ex-presidente Dilma Roussef gasta R$ 32,5 mil por dia no seu cartão corporativo, cujas contas são pagas pelos contribuintes.

Foram R$ 4 milhões até ela ser afastada, apenas este ano.

Ayres Britto: "A Lava Jato é patrimônio objetivo do País"

O ministro Ayres Brito, que presidiu boa parte do julgamento do Mensalão, falou ontem a tarde sobre a Lava Jato, logo depois da divulgação do terceiro áudio das gravações feitas por Sérgio Machado, desta vez com Sarney. Sobre um possível acordão, avisou o ex-ministro do STF:

- Um acordão' do governo e do Congresso com o Judiciário esbarraria na vontade popular, que é soberana, e que defende a Lava Jato. Jamais o Supremo entraria neste tipo de orquestração, de conluio. O Supremo é um fidedigno intérprete e aplicador do sistema jurídico a partir da Constituição. 

As declarações sobre a Lava Jato foram mais incisivas ainda:

- A Lava Jato está vacinada contra qualquer tentativa de embaraço, de desfazimento, de bloqueio, ela se autonomizou. Passou a ser uma questão de honra nacional prosseguir com ela. A Lava Jato hoje é um patrimônio objetivo do país. Não há governo, não há bloco político, não há conluio que impeça a Lava Jato de prosseguir, fazendo essa união virtuosa democrática, já observada com o julgamento do mensalão, a união entre direito penal e princípios republicanos.

Bancos abrem normalmente nesta sexta-feira

Os bancos abrem normalmente nesta sexta-feira em cidades como Porto Alegre, que fizeram feriado de Corpus Christi nesta quinta-feira.

O complô para calar a Lava Jato inclui PT e PMDB

O juiz Sérgio Moro disse ontem a noite que percebe claramente uma tentativa de acabar com o instituto da delação premiada e com a decisão do STF de autorizar a prisão de réus cujas condenações forem confirmadas em segunda instância.

CLIQUE AQUI para ver e ouvir o que disse o juiz no XII Simpósio de Direito Constitucional, ontem a noite, Teatro Guaíra, Curitiba.

Ele falou para advogados e estudantes de Direito Constitucional.

"A idéia é proteger mais uma vez os poderosos", avisou o juiz do Paraná.

As revelações de tramas contra a Lava Jato são diárias.

Na Câmara, projeto do deputado Wadih Damous, PT do Rio, prevê delação premiada apenas com réus em liberdade.

Com o PT, está boa parte do PMDB e outros Partidos (quase todos).

CLIQUE AQUI para ler reportagem do JN de ontem, com edição primorosa sobre as gravações com Calheiros e Sarney, revelando as opiniões de ambos no sentido de barrar a Lava Jato.

Na sua coluna de hoje, escreve sobre este assunto o jornalista Merval Pereira:

É patética a tentativa de petistas e cúmplices de transformar as conversas gravadas pelo ex-senador Sérgio Machado em provas de que o impeachment da presidente Dilma é parte de um complô para acabar com a Operação Lava-Jato.
Não seria preciso tanto maquiavelismo, pois a própria presidente afastada e seu criador, Lula, estavam empenhados nesse objetivo. Os dois estão sendo investigados por obstrução da Justiça, ela, por denúncias de que tentou interferir nas investigações a favor de empreiteiros presos.
 E há gravações em que Lula diz em alto e bom som que era o único capaz de pôr os "meninos" da Polícia Federal e do Ministério Público "nos devidos lugares" Tanto que o presidente do Senado, Renan Calheiros, chega a sugerir na conversa gravada por Machado que a solução seria nomear Lula para o Ministério, para neutralizar Dilma, que já estava politicamente inviabilizada.
Não seria preciso, portanto, ser tão maquiavélico, bastando apoiar o governo Dilma com Lula de primeiro-ministro. E por que não foi possível essa manobra? Por que os dois foram apanhados com a boca na botija, tentando obstruir a Justiça.

CLIQUE AQUI para ler toda a coluna do jornalista.

STJ homologa delação de Bené. Governador Pimentel, PT, fica a um passo da cassação.

O ministro Herman Benjamin, do STJ, homologou a delação premiada do empresário Benedito Rodrigues de Oliveira Neto, o Bené, na Operação Acrônimo, que investiga propina na campanha do governador de Minas, Fernando Pimentel, ex-ministro de Dilma.

Ele implica 20 empresas e coloca sob inevitável cassação o amigo Pimentel,. implicando também a mulher, Carolina.

Se virar réu, o governador mineiro do PT perderá o mandato, conforme manda a Constituição do Estado.

Os dois poderão parar na cadeia.


Entre as empresas acusadas de pagar propina estão JHSF, do ramo imobiliário, OAS, Braskem, Qualicorp e as agências de publicidade Pepper e Propeg. Roberto Pagliuso, advogado de Bené, não confirma as informações.

Dieese mostra que taxa de desemprego já é de 23,4% em Salvador, 10,5% em Porto Alegre e 16,8% em São Paulo

Governo Dilma desempegou 11,1 milhões de trabalhadores.


As taxas de desemprego das regiões metropolitanas de Fortaleza, Porto Alegre, Salvador e São Paulo mantiveram sua trajetória altista em abril, de acordo com a Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED), divulgada na quarta-feira pelo Seade/Dieese. 

Em Porto Alegre, a taxa oscilou de 7,3% para 10,5% no mesmo período, enquanto em Salvador houve alta interanual de 5,9 p.p., fazendo com que a taxa de desemprego alcançasse 23,4%. Especificamente na região metropolitana de São Paulo, a elevação de 12,4% para 16,8% da taxa de desemprego foi ocasionada, majoritariamente, pelo recuo de 4,2% da população ocupada. Já a população economicamente ativa (PEA) cresceu 0,9% no período. 

Em termos dessazonalizados, a taxa de desemprego passou de 15,5% para 16,0% entre março e abril. 

Os dados reforçam a expectativa de continuidade de piora do mercado de trabalho nos próximos meses. Contudo, esperamos que o ritmo de aumento do desemprego diminua gradualmente nos meses à frente.

Pedro Corrêa, líder do PP, diz que Lula gerenciou pessoalmente o esquema de corrupção na Petrobrás. Acertos foram feitos dentro do próprio Palácio do Planalto.

O repórter Roson Bonin conta na edição deste final de semana da revista Veja, que já circula, que entre todos os corruptos presos na Operação Lava-Jato, o ex-deputado Pedro Corrêa é de longe o que mais aproveitou o tempo ocioso para fazer amigos atrás das grades. Político à moda antiga, expoente de uma família rica e tradicional do Nordeste, Corrêa é conhecido pelo jeito bonachão. Conseguiu o impressionante feito de arrancar gargalhadas do sempre sisudo juiz Sergio Moro quando, em uma audiência, se disse um especialista na arte de comprar votos. Falou de maneira tão espontânea que ninguém resistiu. Confessar crimes é algo que o ex-deputado vem fazendo desde que começou a negociar um acordo de delação premiada com a Justiça, há quase um ano. Corrêa foi o primeiro político a se apresentar ao Ministério Público para contar o que sabe em troca de redução de pena. 

Leia toda a reportagem:

VEJA teve acesso aos 72 anexos de sua delação, que resultam num calhamaço de 132 páginas. Ali está resumido o relato do médico pernambucano que usou a política para construir fama e fortuna. Com sete mandatos de deputado federal, Corrêa detalha esquemas de corrupção que remontam aos governos militares, à breve gestão de Fernando Collor, passando por Fernando Henrique Cardoso, até chegar ao nirvana - a era petista. Ele aponta como beneficiários de propina senadores, deputados, governadores, ex-governadores, ministros e ex-ministros dos mais variados partidos e até integrantes do Tribunal de Contas da União.

Além de novos personagens, Corrêa revela os métodos. Conta como era discutida a partilha de cargos no governo do ex-­presidente Lula e, com a mesma simplicidade com que confessa ter comprado votos, narra episódios, conversas e combinações sobre pagamentos de propina dentro do Palácio do Planalto. O ex-presidente Lula, segundo ele, gerenciou pessoalmente o esquema de corrupção da Petrobras - da indicação dos diretores corruptos da estatal à divisão do dinheiro desviado entre os políticos e os partidos. Corrêa descreve situações em que Lula tratou com os caciques do PP sobre a farra nos contratos da Diretoria de Abastecimento da Petrobras, comandada por Paulo Roberto Costa, o Paulinho.

Uma das passagens mais emblemáticas, segundo o delator, se deu quando parlamentares do PP se rebelaram contra o avanço do PMDB nos contratos da diretoria de Paulinho. Um grupo foi ao Palácio do Planalto reclamar com Lula da "invasão". Lula, de acordo com Corrêa, passou uma descompostura nos deputados dizendo que eles "estavam com as burras cheias de dinheiro" e que a diretoria era "muito grande" e tinha de "atender os outros aliados, pois o orçamento" era "muito grande" e a diretoria era "capaz de atender todo mundo". Os caciques pepistas se conformaram quando Lula garantiu que "a maior parte das comissões seria do PP, dono da indicação do Paulinho". Se Corrêa estiver dizendo a verdade, é o testemunho mais contundente até aqui sobre a participação direta de Lula no esquema da Petrobras.

Greve do Cpers entra hoje no 12o dia sem solução

100 escolas públicas estaduais já foram invadidas e ocupadas por alunos no RS e em todas elas, os professores em greve emprestam forte apoio e consideram a situação um explícito apoio ao Cpers.

O governo anunciou que não usará a força para desalojar ninguém e espera que professores, alunos e pais restabeleçam a ordem.

No RS, a greve do Cpers entrou hoje no 12o dia, sem sinal de esmorecimento.

Prefeito de Pelotas, Eduardo Leite, desiste da reeleição

Paula Mascarenhas, a vice-prefeita, PSDB, será candidata. 

CLIQUE AQUI para ver o vídeo de Eduardo Leite.


Seguindo os passos de Barbosa Velho e de Valdir Bonatto, Caxias do Sul e Viamão, também o prefeito de Pelotas, Eduardo Leite, não disputará a reeleição.

Ele fez o anúncio nesta quinta-feira através de vídeo postado na Internet.

Barbosa Velho é do PDT, enquanto que Bonatto e Leite são do PSDB.

Muitos prefeitos não querem mais disputar a reeleição e candidatos bem avaliados disputaram igualmente da disputa no RS.

Valdir Andress, PP, Santo Ângelo, também desistiu de nova disputa.

O editor conversou sobre isto com o prefeito Marco Alba, Gravataí, que irá novamente às urnas, e ele disse que a atividade do administrador público está muito amarrada por vinculações orçamentárias, incapacidade financeira e responsabilizações penais e cíveis truculentas.

Tempo será nublado, sol fugidio e temperatura amena no RS

Neste momento, 8h30min, 13 graus em Porto Alegre. Aqui, o empo apresenta-se com nebulosidade, cenário parecido com o do restante do Estado. o sol aparecerá apenas em pontos isolados.

A chuva pode aparecer de forma irregular. 


Em Porto Alegre, os termômetros devem ficar entre 13ºC e 21ºC.

Arrastões e assaltos pontuaram o evento Villa Mix, Porto Alegre

A foto é da própria Villa Mix.


Arrastões, assaltos e roubos marcaram o evento Villa Mix, realizado na noite dessa quarta no estacionamento do estádio Beira Rio, Porto Alegre, conforme relatos que foram enviados pela web para o editor. Houve furto de equipamentos da própria organização do festival.

A Brigada Militar disse que não recebeu queixas formais.

O Procon de Porto Alegre disse que vai autuar os produtores  por problemas de segurança, subdimensionamento da estrutura e, ainda, por desrespeito ao horário limite de encerramento. As apresentações das bandas sertanejas poderiam se estender até a meia-noite, mas foram encerradas por volta das 3h30min, segundo os relatos.

A empresa que organiza o festival Villa Mix tem sede em Goiânia, mas o evento na Capital foi promovido por uma produtora de Novo Hamburgo.

- Do outro lado da rua onde foi realizado o festival de musica se encontra o Asilo Padre Cacique.

Novo arrastão alarma a população gaúcha. Desta vez, o alvo foi restaurante de São Leopoldo.

Sem policiais nas ruas desde o início do atual governo, ontem a noite foi dia de novo arrastão, desta vez  num restaurante em São Leopoldo, no Vale do Sinos, Grande Porto Alegre. e realizaram um arrastão durante a noite dessa quinta-feira. O estabelecimento fica no bairro Santos Dumont e estava fechado para receber uma confraternização de amigos. 

Três bandidos chegaram ao restaurante às 21h30min e anunciaram o assalto. Os suspeitos mandaram os participantes da festa deitarem no chão e começaram a recolher objetos pessoais. O veículo da proprietária do estabelecimento foi levado pelos criminosos.

Chamada pelo 190, a Brigada foi atrás dos assaltantes, que trocaram tiros com os policiais militares. Um dos homens foi baleado e acabou preso. 

Dilma volta a pedalar em Porto Alegre. Ela passa o feriadão na cidade.

A ex-presidente Dilma Roussef foi vista pedalando, esta manhã, em Porto Alegre, na zona Sul. Ela tem apartamento na região.

Dilma veio ontem a Porto Alegre e pretende passar o feriadão aqui.

Ela viaja e vive por conta dos contribuintes, mesmo afastada do cargo.

A ex-presidente ultima a defesa que terá que fazer até quarta-feira no Senado, tudo para se defender no processo de cassação do seu mandato. Ela foi afastada provisoriamente.