Defesa diz que Bumlai não pode voltar à prisão por problemas de saúde

A defesa do empresário José Carlos Bumlai pediu ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki que o pecuarista seja colocado em liberdade ou que a sua prisão seja substituída pelo uso de tornozeleira eletrônica ou outras medidas alternativas. Os advogados tentam evitar que o réu retorne à prisão. O documento entregue ontem (18) ao STF complementa o pedido de habeas corpus apresentado no começo da semana.

Bumlai está cumprindo prisão domiciliar para tratamento de um câncer na bexiga e de problemas cardíacos. Na semana passada, o juiz federal Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, determinou que o empresário se apresente à Polícia Federal (PF) no dia 30 de agosto para que seja novamente levado ao Complexo Médico Penal da capital paranaense.

Oi amplia investimentos no RS em 2016

A Oi informou hoje que investiu mais de R$ 145 milhões no Rio Grande do Sul no primeiro semestre de 2016 (R$ 1,24 bi nos últimos quatro anos e meio). 

O investimento é 18% superior ao de 2015 no mesmo período.

No período foram ampliados ou modernizados 69 sites de telefonia móvel e 23 novos sites foram implantados no estado.

A companhia também instalou 4.968 novas portas para o serviço de banda larga fixa.

A Oi oferece cobertura 4G nas cidades de Canoas, Caxias do Sul, Gravataí, Novo Hamburgo, Pelotas, Porto Alegre, Santa Maria, São Leopoldo e Viamão.

No Rio Grande do Sul a Oi conta com 5 milhões de clientes, sendo 2,6 milhões na telefonia móvel, 1,6 milhão na telefonia fixa, 500 mil em banda larga fixa e 100 mil em TV por assinatura.

Brasil fecha segundo semestre com 40 milhões de acessos em banda larga 4G

O Brasil fechou o segundo semestre com 40 milhões de acessos em banda larga pela tecnologia 4G, de acordo com o levantamento do mês de junho da Associação Brasileira de Telecomunicações (Telebrasil). O número de acessos em 4G triplicou desde o fim do segundo semestre do ano passado (202%), com a ativação de 26,6 milhões de novos acessos no período de 12 meses.

A ampliação da cobertura de 4G também foi expressiva. De acordo com o balanço de junho, o 4G está em 560 municípios, que concentram mais da metade da população brasileira (58%).

A banda larga móvel, considerando os acessos em 3G e 4G, fechou o mês de junho com 195,3 milhões de acessos.

Lula e Dilma não participarão da campanha de Raul Pont em Porto Alegre

Os ex-presidentes Lula e Dilma Roussef ainda não decidiram se virão a Porto Alegre para apoiar a campanha de Raul Pont, PT.

Lula vai esperar para ver se Moro não o prende antes da viagem.


E Dilma só decidirá qualquer coisa depois que for julgada pelos crimes que cometeu no seu governo.

Michel Temer corta parte da verba para a retomada das obras da ponte do Guaíba

Apesar das solenes promessas do presidente Michel Temer, o governo federal só conseguiu reunir R$ 84 milhões dos R$ 100 milhões que prometeu para retomar as obras da nova ponte do rio Guaíba, Porto Alegre.

OAS delata ministro do STF, Dias Toffoli

A revista Veja que já circula em São Paulo, informa na sua edição deste final de semana que o dono da empreiteira OAS, Leo Pinheiro, conta detalhes das negociações que manteve com Lula para passar-lhe o triplex do Guarujá e reformar completamente o sítio de Atibaia.

Lula não escapará da cadeia.

A capa, no entanto, é muito mais escandalosa, porque nela surge o ministro do STF, Dias Toffoli, que foi indicado por Lula. Dias Toffoli foi advogado do PT, portanto empregado de Lula, antes de ser nomeado.

A reportagem de capa da revista conta de que modo a empreiteira OAS incluiu o ministro na sua lista de propinas.

É o escândalo do dia.

Esta é a primeira vez que um ministro do STF é incluído numa lista de propinas de empreiteiras da Lava Jato.

A pouca confiança de Aod na recuperação do RS

Ao gravar entrevista para o programa Frente a Frente, TVE, quinta-feira a tarde, o ex-secretário da Fazenda, Aod Cunha, avisou que está otimista com o Brasil.

Mas não com o RS.

Secretário Feltes diz que não existe renúncia fiscal que possa ser cortada

A jornalista Rosane Oliveira conta hoje no jornal Zero Hora que o secretário estadual da Fazenda, Giovani Feltes, aplicou uma chave de braço num grupo de líderes de 48entidades sindicatis que foram reclamar das renúncias fiscais.

Segundo eles, as renúncias somariam R$ 15 bilhões por ano.

Todo esse dinheiro em caixa resolveria os problemas fiscais do governo do RS.
Acontece que o secretário Giovani Feltes não enxerga meios de cortá-los. Eis o desafio que ele lançou aos sindicalistas, que depois disto nunca mais o procuraram:

- Metade dos incentivos são definidos por lei federal.  Além deles, benefícios incluem redução de impostos para itens da cesta básica,leite, micro e pequenas empresas.

O secretário pediu uma lista para cortes.

A lista nunca chegou.

Melo avisa que seus marqueteiros são Flávio Dutra e Giuliano Thadeu

A coordenação da campanha do vice-prefeito Sebastião Melo, PMDB,  mandou nota ao editor para esclarecer que os publicitários José Fuscaldo e Tadeu Viapiana não são os marqueteiros do candidato.

Os nomes escolhidos para a tarefa são de dois jornalistas:

Flávio Dutra
Giuliano Thadeu

Ambos foram secretários de Comunicação do prefeito José Fortunati, PDT.

- O editor buscou informações sobre os marqueteiros das campanhas a prefeito, mas os candidatos Sebastião Melo e Luciana Genro nada informaram. Os nomes listados pelo editor foram apresentados pelos adversários, com base no que perceberam durante a fase inicial da campanha. 

Lula diz que Judas acusará Dilma no Senado

Quais dos senadores são Judas ?

A menos de uma semana do início do julgamento final da presidente Dilma Rousseff no Senado, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse em entrevista à BBC Brasil que Dilma irá se "expor corajosamente" no Senado "para que os Judas possam acusá-la na frente dela". 

Lula não disse quem é o Judas Iscariotes a que se refere.

Ele disse também que o presidente Michel Temer, é constitucionalista e "sabe" que a antecessora é vítima de um "golpe parlamentar".

Principal líder do projeto político do PT e réu sob acusação de obstrução da Justiça na Operação Lava Jato, Lula se diz alvo de mentiras e afirma que seu partido não deve pedir desculpas pelas acusações de corrupção.

CLIQUE AQUI para ler toda a entrevista. 

TSE contabiliza mais de 503.200 candidatos para as eleições municipais de 2016

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) já soma mais de 503.200 candidatos registrados para disputar as eleições deste ano. As eleições municipais serão realizadas em outubro para os cargos de prefeito, vice-prefeito e também de vereador.

De acordo com os dados do Tribunal, o número de candidatos a prefeitos que apresentaram o registro de candidatura até agora chega a 17 mil. Para o cargo de vice-prefeito, a quantidade chega a pouco mais de 17 mil candidatos. Já para vereador já são mais de 469.200 candidatos.


O estado de São Paulo tem  85 mil registros para os três cargos até o momento. Em segundo lugar, em número total de registros, está Minas Gerais com 80.800. O estado com a menor quantidade de registros, até o momento, é Roraima, com 1.813.

Dólar cai e é vendido a R$ 3,22; Bovespa opera estável

O dólar comercial caía e a Bolsa operava quase estável nesta sexta-feira. Por volta das 16h10, a moeda norte-americana perdia 0,56%, a R$ 3,215 na venda.

Já o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, registrava leve queda de 0,04%, a 59.140,95 pontos.

Juiz autoriza Marcos Valério a prestar depoimento a Moro em Curitiba

O operador do mensalão, Marcos Valério Fernandes, foi autorizado nesta sexta-feira pelo juiz Wagner de Oliveira Cavalieri, da Vara de Execuções Penais de Contagem (MG), a depor sobre a Lava-Jato em audiência na Justiça Federal em Curitiba, em 12 de setembro.

Em vez de ser ouvido por videoconferência, Valério será escoltado de Minas Gerais até o Paraná para o depoimento, que será presidido pelo juiz da 13ª Vara Federal em Curitiba, Sérgio Moro.

Valério é réu em processo decorrente da 27ª etapa da Lava-Jato, que investigou a destinação de parte dos R$ 12 milhões tomados em empréstimo para o PT pelo pecuarista José Carlos Bumlai junto ao Banco Schahin.

Arrecadação federal cai 5,8% em julho

A arrecadação do governo federal encerrou o mês de julho com queda real de 5,8% sobre igual período de 2015, a 107,416 bilhões de reais, informou a Receita Federal nesta sexta-feira.

O resultado, o pior para o mês desde 2010, ficou abaixo da estimativa de 109 bilhões de reais em pesquisa Reuters com especialistas.

O Sonegômetro do Sinprofaz e da Afocefe não passa de um novíssimo Chutômetro

Os empresários gaúchos acham que o Sonegômetro apresentado ontem por ativistas do Sinprofaz e Afocefe tenta fazer contraponto ao Impostômetro. O Sinprofaz é controlado por militantes do PCdoB. 

No caso do RS, a sonegação deste ano seria de R$ bilhões apenas este ano, número que a própria secretaria estadual da Fazenda contesta de forma incisiva:

- O valor pode chegar a R$ 3 bilhões no decorrer de um ano e o valor é estimativo, porque não existe método 100% confiável.

A Receita estadual revelou que combate a sonegação. No ano passado, as autuações somaram R$ 2 bilhões este ano o número é de R$ 1 bilhão.

As declarações da Receita estadual levam a crer que Sinprofaz e Afocefe apresentaram ao distinto público um Chutômetro.

Pop Center, Porto Alegre, faz sua primeira liquidação, o Liquida PopX

O Pop Center, que os administradores detestam ser chamado de Camelódromo, até porque não é isto, toca sua primeira liquidação, o Liquida PopX, que vai até o dia 27.

O projeto é fazer as vendas crescerem 30%.

66,2% dos paranaenses desaprovam o governo Richa

Eis dois ítens que demonstram como vai mal o governo Beto Richa na avaliação dos eleitores do Paraná (os números demonstram melhora para Richa, mas ainda são devastadoramente ruins):

Aprova, 29,8% (24,5% em setembro do ano passado e 25,8% em março deste ano)
Desaprova, 66,2% (72,8% em setembro do ano passado e 70,9% em março deste ano)
Não sabe ou não opina, 4%

Quando perguntados se o governo Richa está pior ou melhor do que imaginavam, eis o que responderam os eleitores:

Melhor, 7,9%
Pior, 55,8%
Igual, 33,5%
Não sabe ou não opina, 2,7%

Pesquisa mostra que maioria já aprova o governo Temer no Paraná

Pesquisa divulgada há pouco pelo Instituto Paraná Pesquisas demonstra que no Paraná a maioria da população já aprova mais do que desaprova o governo Michel Temer:

Aprova - 46,4%
Desaprova - 45,6%
Não sabe ou não opina- 8%

Embora a maioria da população paranaense considere que atualmente está tudo igual (52,6%), 23,6% acham que as coisas melhoraram, contra 20,6% que acham que as coisas pioraram.

Aplicativo indica o melhor plano de telefonia móvel para os usuários

Desenvolvido pelo administrador Rudinei Gerhart, na Incubadora Tecnológica da Unochapecó (Inctech), o aplicativo “Meu plano” - disponível na plataforma Android - analisa o uso de dados do smartphone dos usuários e indica o plano de telefonia móvel com melhor preço e que atenda as principais necessidades.

Por trabalhar 16 anos na área de telecomunicação, Rudinei conta que a ideia do aplicativo surgiu de uma pergunta que ele cansou de ouvir: Qual é o melhor plano de telefonia móvel? “Essa resposta é muito difícil, pois cada pessoa tem um comportamento de consumo. Essas particularidades afetam diretamente a escolha do usuário, por isso não existe um plano ou uma operadora que seja a mais adequada para a grande maioria, mas sim, um plano para cada pessoa”, afirma.

Para definir qual o melhor plano, são analisados os registros de consumo dos usuários de smartphones. “Através desse consumo conseguimos cruzar com uma plataforma de planos de serviços, e então é apontada a melhor opção para você, de acordo com o seu perfil”. Rudinei explica ainda, que com o aplicativo, é possível monitorar online tudo aquilo que você utiliza e gasta.

O projeto vem sendo pensado desde 2013. O desenvolvimento e a operacionalização dele aconteceu no último ano, e a Inctech participou do processo nos últimos seis meses.

BAIXE AQUI o aplicativo “Meu Plano” está disponível para download gratuito no Google Play.

Pop Center foi obra do governo José Fogaça

O Pop Center, Porto Alegre, foi empreendimento realizado pelo ex-prefeito José Fogaça, tudo pelas mãos do então secretário da Smig, o atual vereador Idenir Cecchin.

A concorrência para a administração do shopping teve um só vencedor, a Verdi Construções.

Da noite para o dia, sem usar um só brigadiano, o prefeito Fogaça conseguiu transferir para o empreendimento todos os camelôs que durante décadas ocupavam as ruas de Porto Alegre.

Pop Center, Porto Alegre, decide profissionalizar direção e investe na formalização total das 800 lojas

A segurança interna é completa. O empreendimento também conta com estacionamento seguro (60 câmeras e vigilantes) de 270 vagas estáticas. O público consumidor é o seguinte: 2,3%, classe A; 47%, classe B; 48,7%, classe C; 2%, classe D. Segundo a empresa de pesquisa segmento, os consumidores concederam nota 8,5 na última mostra feita. 


O Pop Center de Porto Alegre, também conhecido como Camelódromo, o único do gênero no País, ingressa no seu sétimo ano de funcionamento com duas metas para o biênio 2016/2017:

1) Profissionalizar a administração, para o que contratou a gestora paulista Maria Bachini, ex-Shopping do Brás, que já é a nova CEO (leia abaixo).
2) Elevar para 100% o índice de formalização dos atuais 800 lojistas, antigos camelôs e que atualmente são microempreendedores. O índice atual é de 70%.

O empreendimento não recebe um só tostão de subvenção municipal. Ao contrário disto: a prefeitura apura receitas tributárias que não existiam antes.

O editor almoçou ao meio dia com a diretora do Pop Center, Elaine Deboni, que avisou: "O shopping é o único de economia colaborativa que existe no Brasil". Por ali passam diariamente 3 mil empreendedores e auxiliares das 800 lojas, mais um público estimado pela empresa de pesquisas Segmento em 40 mil visitantes, 70% dos quais da Capital. Do total das lojas, 50% trabalham com confecção, 30% com eletrônicos e o restante divide-se através de outras atividades. O ticket médio de cada compra é de R$ 185,00, apurou a Segmento.

A direção do Pop Center investe fortemente em capacitação e socialização dos lojistas e seus familiares. Um dos estímulos mais fortes é aquele que fez com que todos os filhos dos 3 mil lojistas e profissionais das lojas comprovem que estudam.

Site: http://www.popcenterportoalegre.com.br/

Paraná quer vender fatia da Sanepar para fazer caixa para o Tesouro do Estado

O Governo do Paraná está se preparando para levantar caixa vendendo uma participação na Sanepar, a companhia de água e esgoto do Estado, marcando o início de uma onda nacional de venda de ativos no setor, segundo informa hoje o BrazilJournal, do publisher Geraldo Samor.

Leia toda a informação:

A ideia é realizar a venda ainda em 2016.  Na terça-feira, o conselho da Sanepar aprovou a realização de uma oferta de ações e a contratação dos assessores.
As ações PN da Sanepar – o melhor parâmetro para avaliação, por conta de sua liquidez -- subiram 103% desde o começo do ano. Já as ações ON não negociam:  o Paraná tem 75% das ONs e o consórcio Dominó, 25%.
A operação depende ainda da aprovação da Assembleia Legislativa. O governador Beto Richa, do PSDB, enviou na segunda-feira um projeto de lei pedindo autorização para alienar as ações de empresas públicas — leia-se Sanepar e Copel — que excedem o controle.

CLIQUE AQUI para saber mais.

Maria Bachini, ex-Shopping do Brás, é a nova CEO do Pop Center, Porto Alegre

Já está em Porto Alegre e batendo ponto a nova CEO do Pop Center, mais conhecido como Camelódromo, único do gênero no País. em operações há sete anos e com 800 lojas. Trata-se de Maria Bachini, que até há pouco foi diretora do Shopping do Brás.

A expertise de Bachini é comércio popular.

Os americanos rendem-se aos protestos pelo "orgulho nacional ferido" e pedem desculpas ao povo do Brasil

O Jornal da Band dedicou 20 minutos ao caso, ontem a noite. Seu âncora, Ricardo Boechat, olhar compungido e ofendido, relatou de modo dilacerantemente dramático, a epopéia dos quatro nadadores americanos, porque eles ofenderam o orgulho nacional ao fazerem xixi no gramado e quebraram uma saboneteira de um posto de gasolina, pagarem uma indenização milionária de US$ 70 pelos prejuízos, além de mentirem sobre o caso.

Depois que a mídia local e a polícia carioca armaram uma tempestade midiática sobre um incidente trivial, o  Comitê Olímpico dos Estados Unidos divulgou nota na noite desta quinta-feira pedindo desculpas aos cariocas e ao povo brasileiro pela conduta dos nadadores americanos Ryan Lochte, James Feigen, Gunnar Bentz e Jack Conger, que relataram ter sofrido um assalto no Rio de Janeiro que não ocorreu, e afirmou que comportamento deles "não é aceitável e não representa os valores da delegação americana nem a conduta da maioria de seus membros".

A nota é assinada pelo presidente-executivo do Comitê Olímpico dos EUA, Scott Blackmun, e informa que os nadadores Gunnar Bentz e Jack Conger já retornaram ao país natal – na noite de quarta, os dois nadadores foram retirados de dentro de um avião com destino aos Estados Unidos ao tentar deixar o Brasil.

Polícia e Ministério Público desmontam quadrilha que usava até drones para entregar drogas no RS

O Ministério Público, a Brigada Militar e a Polícia Civil realizam, na manhã desta sexta-feira, a Operação Dominó, que combate uma quadrilha especializada na venda de drogas através de drones. A força-tarefa cumpriu 36 mandados de prisão preventiva e 83 de busca e apreensão nas cidades de Cerro Largo, Charqueadas, General Câmara, Horizontina, Ijuí, Santa Rosa e Santo Ângelo.

Oito grupos – quatro deles chefiados por presos do regime fechado – eram os responsáveis pelo fornecimento de entorpecentes nas cidades onde os mandados foram cumpridos. 


Nos últimos meses, foram apreendidos 130 quilos de entorpecentes nas regiões do Vale dos Sinos e Missões, com 11 prisões em flagrante por tráfico.

Análise - Afrouxamento das condições financeiras continuará impulsionando confiança nos próximos meses

A análise a seguir é dos economistas do Bradesco, conforme boletim deste início de manhã:


Continuamos entendendo que há amplo espaço para melhora da confiança nos próximos meses. Essa expectativa é sustentada, em certa medida, pelas condições financeiras da economia, que estão melhorando nos últimos meses. Para tanto, calculamos os índices de condições financeiras (ICF), que procuram condensar em poucas séries temporais informações contidas em uma grande quantidade de séries econômico-financeiras, condensadas em quatro componentes: mercado de capitais, de crédito, setor externo, custo de oportunidade (juros) e agregados monetários. Vale lembrar que o auge de aperto das condições financeiras ocorreu em fevereiro de 2016 e, desde então, há uma nítida melhora, advinda em grande medida do setor externo – a taxa de câmbio média saiu de R$/US$ 4,00 em fevereiro para R$/US$ 3,30 em julho, última informação de nossa amostra. Os dados preliminares de agosto sugerem novo afrouxamento na margem. Sabemos que os movimentos do ICF ajudam a explicar o hiato do IBC-Br (PIB mensal estimado pelo Banco Central). Ou seja, se o ICF ficar estável, o PIB tenderia a crescer no ritmo do PIB potencial. Como o indicador está caindo (portanto, afrouxando), há um impulso adicional desse sobre a atividade, que deveria mostrar aceleração nos próximos meses. É o que já começamos a ver em alguns indicadores mais cíclicos, como a importação e produção de bens de capital, por exemplo. Por fim, com a gradual melhora da atividade econômica e o início da retomada de geração líquida de empregos, deveremos observar um novo impulso sobre o consumo das famílias, ajudando na retomada de confiança dos empresários. Nossa projeção de crescimento do PIB situa-se em 1,5% para 2017, ligeiramente acima da mediana do mercado (próxima de 1,1%).

Entenda por que a maioria das medalhas brasileiras são conquistadas por militares

O título original deste artigo e Miriam Leitão, O Globo, é "Militares olímpicos". CLIQUE AQUI para ver, também, vídeo que mostra a medalhista Martine.

Diferencial das Forças Armadas é apoiar os atletas por vários anos. Os brasileiros já estão se acostumando a que o atleta no pódio, ao ver subir a bandeira, bata continência. “É natural que o militar ao ver o pavilhão nacional faça continência, não é obrigatório, claro, mas ele foi treinado assim”, diz o ministro Raul Jungmann. O gesto chamou a atenção para a presença das Forças Armadas na Olimpíada. Os militares são 33% dos atletas e 81% das medalhas.

Um dos segredos do sucesso do programa militar é que os atletas passam a ter um patrocínio por oito anos, diz o ministro da Defesa. — Alguns dos nossos atletas não teriam como se dedicar ao esporte se não fosse o apoio das Forças Armadas porque aqui eles têm estabilidade e segurança. Daí deriva o sucesso. O patrocínio privado normalmente é do tipo “stop and go”.

Eles são convocados através de edital público, e escolhidos após análise do currículo. Se forem selecionados, fazem um curso compacto de entrada nas Forças Armadas e passam a ser terceiro-sargento com um salário de R$ 3.200 e apoio de treinador, psicólogo, serviço médico, odontológico e acompanhamento do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de Fisiologia Desportiva. São reavaliados anualmente. Podem ficar oito anos, ou sair no momento que queiram. Se decidirem permanecer, fazem um concurso.

— Mas existe também um programa chamado Força no Esporte que atende a 21 mil crianças, que passam a ter acesso às unidades militares, alimentação, ensino de esportes. E agora estamos começando um projeto, que ainda está na fase piloto, de apoio ao esporte paralímpico.


O custo do programa de atletas de alto rendimento e mais o de apoio às crianças no esporte é de R$ 48 milhões por ano; baixo se for levado em conta o benefício.

CLIQUE AQUI para ler tudo.

Livro traz “raio x” do erro médico no Brasil

Especialista em direito médico, Raul Canal analisou todos os processos judiciais que tramitaram entre 2000 e 2015 e constatou que 57% das ações são improcedentes. Isto está no livro de 700 páginas que será lançada na Bienal do Livro de SP, dia 27 de agosto. O livro chama-se "Pensamento Jurisprudencial Brasileiro no Terceiro Milênio sobre Erro Médico”.Com mais de 700 páginas, edição de luxo em capa dura e multicolorido, o livro é de autoria do advogado Raul Canal, que é presidente da Sociedade Brasileira de Direito Médico e Bioética (Anadem), entidade sediada em Brasília que há 18 anos atua em defesa dos profissionais processados por suposta prática de erro médico.

No livro, o autor revela que existem mais de 600 mil ações tramitando sobre direito de saúde em varas de todo o país. O número de processos judiciais tramitando no STJ sobre suposto erro médico aumentou 1600% entre 2000 e 2012.

Um dos objetivos da edição é que ela possa servir como fonte de consulta por parte de profissionais e estudantes da Medicina e do Direito acerca do tema “erro médico e da judicialização da saúde” e sugerir caminhos para aprimorar o sistema de saúde no Brasil. Esta é a proposta do livro “O 

O autor defende a criação das Varas da Saúde em todos os Estados.

Ranking das especialidades demandadas no STJ, segundo o autor:

Ginecologia e obstetrícia 42,6%;
Traumato/ortopedia – 15,91%
Cirurgia plástica a cirurgia geral –7% cada;
Neurologia – 5,18%
Pediatria – 4,46%;
Otorrinolaringologia – 3,03%;
Anestesiologia e oftalmologia – 2,85%;
Hematologia – 1,42%;
Cardiologia, angiologia e a medicina intensiva – 0,71%.


Conheça o calendário do julgamento final de Dilma Roussef

CLIQUE AQUI para ler "Dilma e suas demissões por justas causas", Roberto Macedo, Estadão.
CLIQUE AQUI para ler, também, "O povo aprendeu com o impeachment ?", Marco Antonio Rocha.

Na quinta-feira da semana que vem terá início o julgamento definitivo da ex-presidente Dilma Roussef:

Quinta, dia 26 - Questões de ordem e oitiva de testemunhas.
Sexta, dia 27 - Novas oitivas. A sessão não terminará até que todos sejam ouvidos.
Segunda-feira, dia 29 - Dilma Roussef terá meia hora para se defender pessoalmente. Senadores poderão interrogar a ex-presidente. Acusação e defesa terão direito a réplica e tréplica.
Terça-feira, dia 30 - Cada senador poderá falar por 10 minutos. Lewandowski apresentará resumo de acusação e defesa. Dois senadores de cada lado poderão falar sobre o impeachment.
Começará a votação final.

Candidatos de Porto Alegre são "perfeitos cavalheiros"

Não se trata de discriminação, mas de cumprimento do que diz a lei aprovada pelo Congresso. No dizer da editora de Política da RBS, Rosane Oliveira, são todos cavalheiros, sobretudo em relação dama Luciana Genro. 

Em São Paulo e no Rio, os candidatos a prefeito não dão moleza aos representantes partidários nanicos que não possuem pelo menos nove deputados federais para garantir-lhes o direito de participar dos debates.

O editor já informou que em Porto Alegre apenas Raul Pont (PT), Sebastião Melo (PMDB), Maurício Dziedricki (PTB) e Marchezan Júnior (PSDB) possuem garantia legal. Os demais, como Luciana Genro (Psol), Fábio Osterman (PSL) ou Júlio Flores (PSTU), somente podem garantir participação no caso de concordância de 2/3 dos demais. Até o momento, nenhum deles teve coragem de usar o poder de veto.

Em SP, Marta Suplicy, João Doria (PSDB) e Major Olímpio (SD) vetaram Erundina (Psol). No Rio, fizeram o mesmo com Marcelo Freixo (Psol), os candidatos Pedro Paulo (PMDB), Indio da Costa (PSD) e Flávio Bolsonaro (PSC);

Hoje é dia de lua cheia. É dia de cura. Receba e não faça perguntas.

A mensagem a seguir foi parar no WhatsApp do editor e tem a ver com o governo estadual do RS:

Hoje se incia a lua cheia que, segundo a crença judaica, é época de cura.
Receba, não faça perguntas.
Segulot (remédio espiritual em hebraico), apenas 28 palavras:
“Deus, nosso Divino Pai e Criador, por favor, ande pela minha casa e tire todas as minhas preocupações e doenças e, por favor, vigie e cure a minha família. Amém”.
Esta oração é muito poderosa. Trata-se de um Segulot. Passe ela para 12 pessoas, inclusive para mim. Uma benção está vindo para vc na forma de um novo emprego, casamento ou dinheiro. Ao receber de novo, não é preciso repassar, a corrente de energia seguirá. Não quebre ou faça perguntas.

E ?

Nova prévia do IGP-M registra levíssima alta de 0,09% nos preços

O IGP-M registrou ligeira alta de 0,09% em agosto, de acordo com sua segunda prévia divulgada há pouco pela FGV. 

A desaceleração em relação ao mês passado, quando o índice tinha subido 0,32%, foi generalizada dentre seus componentes. Merece destaque a deflação de 0,06% do IPA agropecuário, ante alta de 0,21% em julho. No mesmo sentido, o IPA industrial desacelerou de uma alta de 0,12% para outra de 0,01% no período. 

O INPC também registrou descompressão importante, ao oscilar de uma elevação de 1,46% para outra de 0,19%, refletindo a deflação dos preços de materiais e equipamentos e a dissipação do reajuste de mão de obra. 

Em contrapartida, o IPC acelerou de uma elevação de 0,29% para outra de 0,35%, impulsionado pela maior elevação em quatro de seus oito itens. 

Dessa forma, economistas como os do Bradesco (posição desta manhã) acreditam que a menor deflação dos preços agrícolas  tende a levar o indicador próximo à estabilidade nas próximas divulgações, reforçando a expectativa de alívio dos preços ao consumidor adiante.

Artigo, Celso Ming, Estadão - Dilma e a corrupção

O que vale a presidente dizer que a luta contra a corrupção “é um compromisso inegociável” se ela deixou as águas rolarem?

No mesmo dia em que a presidente Dilma declarou em sua Mensagem ao Senado e ao Povo Brasileiroque “é fundamental a continuidade da luta contra a corrupção”, o Supremo mandou investigá-la por tentativa de obstrução da Justiça na apuração de casos de corrupção.

O que significa esse compromisso com a luta contra a corrupção, assumido em documento solene, quando o PT, a presidente Dilma e o ex-presidente Lula atuaram de diversas formas para sabotar o trabalho da Justiça?


Não foram a presidente Dilma, Lula e os dirigentes do PT que tantas vezes acusaram a Operação Lava Jato de parcialidade e de ação seletiva, como se uma investigação dessa envergadura pudesse nascer completa e não como um fio de meada a ser puxado, o que leva tempo?

CLIQUE AQUI para ler mais.

Próxima safra brasileira de grãos poderá ser recorde, diz o ministério da Agricultura

O gráfico ao lado usa dados do IBGE.


Na semana passada, Conab e IBGE apontaram queda de 9,8% na atual safra de grãos em consequência da estiagem no Centro-Oeste. Mas nesta quinta-feira, 18, o secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Néri Geller, declarou que o governo espera ampla recuperação. Para ele, a próxima safra atingirá 210 milhões de toneladas de grãos, cerca de 12% acima da anterior. 

A previsão de Geller é muito otimista e não tem confirmação no mercado.

A próxima safra começará a ser semeada em setembro e outubro, quando começar a estação das chuvas.

Jovem que acusou Marco Feliciano será indiciada como mentirosa e chantagista. Ela será presa pela Polícia.

Delegado afirmou que ao final do inquérito pedirá a prisão de Patrícia Lélis que acusa o deputado Marco Feliciano de tentativa de estupro e agressão

O delegado titular do 3º Distrito Policial de São Paulo, Luiz Roberto Hellmeister, indiciou formalmente nesta quinta-feira a jornalista Patrícia Lelis, de 22 anos, por suspeita de denunciação caluniosa e extorsão. Segundo o delegado, a jovem mentiu em depoimento ao dizer que foi ameaçada e mantida em cárcere privado pelo assessor parlamentar do deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP), Talma Bauer, que foi preso e exonerado do cargo após envolvimento no caso. Os investigadores, no entanto, reuniram videos e fotos que mostram Patrícia e Bauer em momentos de descontração no saguão do hotel e em restaurantes — as despesas da hospedagem foram pagas pelo assessor. O depoimento do namorado da jovem, Rodrigo Simonsen, também foi considerado crucial pelo delegado para derrubar a versão de Patrícia. Nesta quinta, ele relatou à polícia que dormiu quatro noites com ela no hotel no mesmo período em que a jovem disse estar em cárcere privado. A Polícia Civil ainda levantou provas de que Patrícia pediu 50.000 reais a Bauer para ficar em silêncio sobre os supostos abusos cometidos por Feliciano.

Hellmeister afirmou ao site da revista VEJA que ao final do inquérito pedirá a prisão preventiva de Patrícia.

O inquérito conduzido pelo 3º DP apura somente as denúncias feitas por Patrícia contra o assessor parlamentar, que é investigador de polícia aposentado. No dia 5 de agosto, ele chegou a ser preso, mas logo foi liberado após negar o ocorrido. 

Criciúma Construções , maior empresa de construção civil do Sul, deve R$ 1 bilhão

A foto é de Emerson Souza, Agências RBS, e está disponível no Google.


Nos últimos dois anos a maior empresa de construção civil do Sul do Brasil, a Criciúma Construções, que opera em Santa Catarina e no RS, enfrenta dura recuperação judicial, com dívidas próximas a R$ 1 bilhão, 93 obras inacabadas e 8,8 mil consumidores lesados em 19 cidades dos dois Estados. Em fevereiro de 2015, decretou recuperação judicial e demitiu 400 trabalhadores. Rogério foi impedido pela Justiça de trabalhar na empresa, dois meses depois, poucos dias após ser levado para o Presídio de Santa Augusta, em Criciúma, onde ficou por 70 dias em uma operação do Ministério Público que apurou crimes como lavagem de dinheiro.

Além disso, o fundador e dono da companhia foi preso e afastado do comando.

O jornal Diário Catarinense foi quem contou a história na sua edição de hoje. Leia mais:

Rogério Cizeski, 53 anos, criou a construtora no começo da década de 1990. Apostou em venda de lotes e imóveis de baixo valor. Chegou ao topo e lá se manteve por sete anos consecutivos, quando a empresa foi considerada a maior construtora do sul do Brasil em metros quadrados pelo ranking da ITC.

O empresário creditou o malogro nos negócios a dois motivos: crise econômica e inadimplência. Fontes ouvidas pelo DC, porém, apontam outros problemas, como a venda de imóveis abaixo do valor praticado no mercado, falta de controle contábil e o uso de dinheiro destinado a uma obra para pagar outras.

Pode cair neve neste final de semana nas serras do RS e SC

Pode nevar neste final de semana em regiões das serras do RS e de Santa Catarina. A previsão é da catarinense Epagri/Ceram.

Criciuma Construções, maior empresa de construção civil do Sul, deve R$ 1 bilhão

A foto é de Emerson Souza, Agências RBS, e está disponível no Google.

Nos últimos dois anos a maior empresa de construção civil do Sul do Brasil, a Criciúma Construções, que opera em Santa Catarina e no RS, enfrenta dura recuperação judicial, com dívidas próximas a R$ 1 bilhão, 93 obras inacabadas e 8,8 mil consumidores lesados em 19 cidades dos dois Estados. Em fevereiro de 2015, decretou recuperação judicial e demitiu 400 trabalhadores. Rogério foi impedido pela Justiça de trabalhar na empresa, dois meses depois, poucos dias após ser levado para o Presídio de Santa Augusta, em Criciúma, onde ficou por 70 dias em uma operação do Ministério Público que apurou crimes como lavagem de dinheiro.

Além disso, o fundador e dono da companhia foi preso e afastado do comando.

O jornal Diário Catarinense foi quem contou a história na sua edição de hoje. Leia mais:

Rogério Cizeski, 53 anos, criou a construtora no começo da década de 1990. Apostou em venda de lotes e imóveis de baixo valor. Chegou ao topo e lá se manteve por sete anos consecutivos, quando a empresa foi considerada a maior construtora do sul do Brasil em metros quadrados pelo ranking da ITC.

O empresário creditou o malogro nos negócios a dois motivos: crise econômica e inadimplência. Fontes ouvidas pelo DC, porém, apontam outros problemas, como a venda de imóveis abaixo do valor praticado no mercado, falta de controle contábil e o uso de dinheiro destinado a uma obra para pagar outras.

Sexta-feira será nublado, pouco sol e algumas chuvas no RS

Porto Alegre, 8h01min, 12 graus

O dia amanheceu nublado em Porto Alegre e em quase todas as regiões do RS, sobretudo na Metade Norte, onde está a Capital, mas o sol poderá aparecer durante o dia, o que não elimina a previsão de chuva e até granizo em alguns pontos do Estado.

No decorrer do dia, a nebulosidade aumentará na maioria das regiões do Estado. 

A manhã foi marcada pelo frio e nevoeiro logo cedo.

Em Porto Alegre, a sexta-feira será de sol e nuvens, mas não se descarta a possibilidade de chuva até o final do dia. A temperatura ficará entre os 9°C e 20°C na Capital. 

Marcelo Rech é o novo presidente da ANJ

O jornalista Marcelo Rech, que atualmente é um dos diretores da RBS, acaba de ser eleito presidente da Associação Nacional de Jornais.