Guerra de gangnsters: Youssef e diretor da Toyo Setal dizem que Cunha ameaça suas famílias

Esta noite, no Jornal Nacional, o editor ouviu o doleiro Alberto Youssef dizer claramente, escandindo cada sílaba:

- Quero deixar claro que eu estou sendo intimidado pela CPI da Petrobras por um deputado pau mandado do seu Eduardo Cunha.

Pouco antes, o diretor da Toyo Setal, Júlio Camargo, falou claramente, escandindo cada sílaba, também no Jornal Nacional:

- O deputado Eduardo Cunha me peitou para tomar R$ 5 milhões de propinas. Mandei pagar, porque fiquei com medo que ele mandasse matar minha família.

É guerra de gangsters na política brasileira. 

Crise política reúne Cardozo, Lewandowski e Janot

A república está perplexa.

A investigação de Lula, as denúncias contra Eduardo Cardoso e a ira de Collor e Renan, sem contar as trocas de chumbo grosso e ameaças veladas e francas entre figurões, são acontecimentos assustadores e prenunciam agosto negro. 

A crise política foi digna de uma quinta-feira plúmbea.

Hoje, José Eduardo Cardozo reuniu-se com Rodrigo Janot e Ricardo Lewandowski, hoje, abertamente:

Na saída da reunião, o ministro mandou seu recado:

"É equivocado, a partir de denúncias, a partir de delações premiadas, a partir de testemunhas, dizermos se uma pessoa é culpada ou não. Nós não podemos execrar uma pessoa antes que ela possa exercer seu direito de defesa, apresentar suas provas e antes mesmo de um juiz de direito sentenciar."

José Eduardo Cardozo deu voz ao medo dos petistas da vingança de Eduardo Cunha.

Governo Dilma quer privatizar metrô (Trensurb) de Porto Alegre

O ministro das cidades informou, hoje, que os metros Porto Alegre e Belo Horizonte, administrados pelo Governo Federal serão entregues a iniciativa privada através de PPPs.

Ministério Público Federal acusa tropelias do governo Tarso e pede desculpas aos réus da Operação Cartola

O Procurador junto ao Tribunal de Contas, Geraldo Da Camino, que iniciou o caso, sua terstemuha principal, Marcos Caduri, funcionário da RBS e mandalete do jornalista Giovani Grizoti nas reportagens investigativas para a RBS TV, mais o governador Tarso Genro, que mandou sua Polícia ir atrás do que não existia, terão que se explicar. Os réus irão atrás de cada um deles para que em juízo respondam pelo que fizeram. 

A Operação Cartola foi pedida pelo Ministério Público de Contas e o Governo do PT mobilizou 500 delegados e policiais para invadir e vasculhar oito Prefeituras, armando um espetáculo midiático sem precedentes.

A manifestação do Ministério Público Federal sobre a ação judicial movida no âmbito da Operação Cartola é de lavar a alma do editor, que desde o início considerou políticas, ofensivas, degradantes, persecutórias, descabidas e criminosas as investigações, denúncias e a ação intentada contra autoridades de oito prefeituras, mas sobretudo do município de Alvorada, com ênfase para o prefeito Brum, empresários e publicitários de Porto Alegre.

O procurador Celso Trêz, num consistente arrazoado de 29 páginas, conclui por pedir ao juiz do caso que seja considerada "improcedente todas as denúncias".

Ele tratou de pedir ao juiz que consigne um formal pedido de desculpas aos réus (acusados).

Cáustico, conclui numa espécie de acusação aos autores da tresloucada Operação Catola:]

- Todavia, não postulará (o MPF) a absolvição. Inútil fazê-lo. OS ACUSADOS já padeceram muito além do martírio de qualquer pena infligida.


Jornais do mundo repercutem investigações criminais sobre Lula

O início das investigações do Ministério Público Federal e da Polícia Federal sobre malfeitos atribuídos a Lula (leia notas abaixo) já obtiveram ampla repercussão internacional.

Leia este apanhado feito pelo blog O Antagonista:


Wall Street Journal - Brazil Probes Ex-Leader da Silva in Criminal Matter
Le Monde - Une enquête ouverte pour trafic d’influence contre l’ex-président brésilien Lula

New York Times - Prosecutors Investigate Brasil's Former President...

Exportação da indústria gaúcha atinge menor nível em 10 anos

As exportações do Rio Grande do Sul somaram, entre abril e junho, US$ 4,96 bilhões, uma queda de 12,4% em comparação com o mesmo período de 2014. Esse resultado foi puxado pelas commodities, que tiveram recuo de 17,3% (totalizando US$ 1,90 bilhão), influenciadas principalmente pela menor demanda externa por soja (-14,5%).

A indústria de transformação também registrou desempenho negativo, ao cair 9,4% (somando US$ 2,99 bilhões). Esse é o patamar mais baixo para o setor no período desde 2006. Além disso, a desaceleração foi mais intensa em relação ao total do setor do Brasil (-7,0%). Dos 24 segmentos da indústria, 14 apresentaram recuo no período.

Em relação aos parceiros comerciais do Estado, a China alcançou o primeiro lugar (US$ 1,75 bilhão). No entanto, a forte queda na cotação internacional da soja foi responsável por uma retração de 16% da demanda. A Argentina ocupou a segunda posição (US$ 331,5 mi), mas os embarques encolheram (-2,6%), mesmo com uma base de comparação bastante baixa do ano passado. Os Estados Unidos ficaram na terceira colocação (US$ 283,8 mi), porém a redução das compras de soja causou uma diminuição de 22,3% das importações do País. Isso pode estar ligado aos bons resultados da safra americana de 2014/2015.

Senado adia votação de reforma do ICMS para agosto

Em mais uma derrota do governo Dilma, Senado adiou para agosto a votação do pacote de propostas que promove mudanças na legislação do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços).

Sem acordo, inclusive com aliados da presidente Dilma, os senadores decidiram deixar a análise do pacote para depois do recesso parlamentar, que começa na segunda (20), mesmo após apelos do ministro Joaquim Levy (Fazenda).

O governo esperava a votação de pelo menos duas propostas antes do recesso: a resolução que unifica as alíquotas interestaduais do ICMS e o projeto que regulariza o dinheiro não declarado de brasileiros no exterior. As duas tramitam no Senado.

Zimmermann é substituído por Djalma Berger na presidência da Eletrosul

Durou menos de três meses a passagem do ex-secretário executivo do Ministério de Minas e Energia (MME), Márcio Zimmermann, na presidência da Eletrosul. O engenheiro eletricista, eleito no final de abril, foi substituído pelo engenheiro e administrador Djalma Berger, cujo nome foi aprovado pelo conselho de administração da Eletrosul nesta quinta-feira.

Berger é irmão do senador Dário Berger (PMDB-SC) e foi prefeito do município de São José (SC), além de deputado estadual e federal.

Dólar sobe vendido a R$ 3,136; Ibovespa fecha em alta de 0,32%

O dólar comercial fechou em alta de 0,71% nesta quinta-feira, negociado a R$ 3,158 na venda. Os operadores estavam atrás de um investimento seguro depois que o Ministério Público Federal abriu uma investigação que envolve o ex-presidente Lula.

Na véspera, a moeda tinha fechado praticamente estável, a R$ 3,136.

Já o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou em alta de 0,32%, a 53.069,75 pontos. A principal influência de alta foram as ações da Petrobras, que subiram mais de 1%.

Poder Judiciário do RS recua e oferece 8,13% de aumento salarial aos seus servidores

Após protesto de servidores do Judiciário estadual, na manhã desta quinta-feira, em frente ao Palácio da Justiça, no centro de Porto Alegre, o Tribunal de Justiça do Estado (TJ-RS) ofereceu à categoria o reajuste salarial de 8,13%, em parcela única.

A reivindicação do servidores era de reposição de 15%.

Servidores estaduais chamam assembléia para esta sexta com pauta de greve geral no RS

O Sindicato dos Servidores Públicos do RS informou esta tarde ao editor que está articulado com demais entidades do funcionalismo público gaúcho uma Greve Geral para agosto de 2015. 

A asembleia Geral da categoria, amanhã (17 de julho), a partir das 9h30, no auditório do Cepers Sindicato (Rua Alberto Bins, 480/9º andar, Centro).

Eis a nota do sindicato:

O governo do Rio Grande do Sul mostrou que não esta do lado da sociedade gaúcha! Na última quarta-feira, a Assembleia Legislativa votou sim ao Projeto de Lei das Diretrizes Orçamentárias para 2016. Isso quer dizer menos investimentos na Saúde, Educação e Segurança do estado e não convocação ou nomeação dos concursados do Rio Grande do Sul. Mais uma vez, os trabalhadores pagam o pato pela crise econômica!

Viagem de Manuela D'ávila aos EUA só foi feita depois de concedida licença não remunerada por parte do plenário da Assembléia do RS

Verificando melhor a questãso relacionada com a viagem da deputada Manuela D'Ávila aos Estados Unidos, retifico a informação anterior postada aqui mesmo neste espaço, para informar que ela foi realizada após a concessão de licença não remunerada, conforme autorização feita anteriormente pelo plenário da Assembléia.

A viagem foi feita às expensas da própria deputada. 

Ministério Público abre inquérito contra Lula para investigar tráfico de influência

Há uma campanha pesada nas redes sociais pela prisão do líder. - 


Procuradoria da República no Distrito Federal apura oficialmente se ex-presidente trabalhou para favorecer empreiteiras brasileiras no exterior.

Depois de cobrar informações diretamente do ex-presidente Lula, a Procuradoria da República do Distrito Federal decidiu abrir inquérito contra o petista para apurar a relação dele com a construtora Odebrecht e investigar a possível prática de tráfico de influência em favor da empresa por parte do petista, entre 2011 e 2014. Para o Ministério Público (MP), é preciso apurar a atuação de Lula na concessão de empréstimos pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o contexto em que o petista viajou, às custas de empresas, para negociar contratos no exterior. Na portaria em que converte o caso para um procedimento investigatório criminal, o MP pede que a força-tarefa da Operação Lava Jato compartilhe todas as informações que envolvem o relacionamento entre o ex-presidente e a Odebrecht.

A reportagem é do site www.veja.com.br 
Leia tudo:

Oficialmente, o inquérito tem prazo de noventa dias para ser concluído, mas pode ser prorrogado por diversas vezes. Nesta fase de inquérito, se houver evidências de que o ex-presidente tenha praticado tráfico de influência junto a agentes políticos internacionais para influenciar a contratação da Odebrecht, o Ministério Público pode pedir a adoção de medidas invasivas contra Lula, como quebras de sigilo do petista e buscas e apreensões.

África - Reportagem de VEJA revelou que Taiguara Rodrigues dos Santos ganhou contratos de obras após o ex-presidente Lula ter viajado, com dinheiro da Odebrecht, para negociar transações para a empreiteira. Em 2012, por exemplo, a Exergia Brasil, de Taiguara, foi contratada pela Odebrecht para trabalhar na obra de ampliação e modernização da hidrelétrica de Cambambe, em Angola. O acerto entre as partes foi formalizado no mesmo ano em que a Odebrecht conseguiu no BNDES um financiamento para realizar esse projeto na África. Taiguara é filho de Jacinto Ribeiro dos Santos, conhecido como Lambari, amigo de Lula na juventude e irmão da primeira mulher do ex-presidente. Funcionários do governo e executivos de empreiteiras costumam identificá-lo como "o sobrinho do Lula".

Antes de abrir oficialmente o procedimento criminal, a procuradoria deu prazo de quinze dias para que Lula se explicasse e concedeu tempo também para que a Odebrecht, empresa citada por delatores da Lava Jato como uma das integrantes do "clube do bilhão", apresentasse a sua versão.

No pedido em que reúne informações para apurar se Lula cometeu tráfico de influência, o MP cita diversas menções de que o petista viajou com recursos da Odebrecht em busca de contratos no exterior. Em um dos casos, a empreiteira teria desembolsado 435.000 reais, por meio da DAG Construtora, para pagar um voo fretado para que Lula fizesse suas transações em Cuba e na República Dominicana.

Polícia Federal adiou depoimento de Marcelo Odebrecht

A Polícia Federal adiou o depoimento do presidente da Odebrecht, Marcelo Bahia Odebrecht, que estava marcado para a manhã desta quinta-feira (16). Preso desde o dia 19 de junho, alvo da 14ª fase da Operação Lava Jato, Odebrecht seria ouvido sobre o manuscrito entregue por ele no dia 22 de junho para seus advogados.

O bilhete foi fotografado por um agente da Custódia da PF e considerado suspeito pela polícia. Nele, 
Odebrecht faz menção a "destruir e-mails sondas".

O adiamento ocorreu porque a defensora de Odebrecht, que compareceu à sede da Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, Dora Cavalcanti, também será ouvida no inquérito e não poderia acompanhar o investigado.

"O depoimento acabou não se realizando. Fui informada de que eu também serei ouvida e não poderei acompanhar o depoimento de meu próprio cliente", disse a criminalista Dora Cavalcanti. "A doutora Dora era a destinatária e manuseou o original do bilhete", afirmou o delegado da Polícia Federal Luciano Flores de Lima.


A nova oitiva deve ocorrer nesta sexta-feira (17), quando Odebrecht também deve ser ouvido no inquérito principal.

CPI da Zelotes quebra os sigilos do ex e atual presidente da Mitsubshi do Brasil

A CPI ainda não quebrou sigilos e nem convocou para depor diretores das empresas gaúchas investigadas pela Polícia Federal e Receita Federla no âmbito da Operação Zelotes. Entre elas, as mais notáveis são os grupos Gerdau, Marcopolo e RBS. Ao lado, foto de um dos controladores da Gerdau, Jorge Gerdau, que até há pouco integrou o governo Dilma Roussef. -


A CPI do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf) aprovou nesta quinta-feira a quebra dos sigilos telefônico, de mensagens via celular e de e-mails do ex-presidente da Mitsubishi no Brasil Paulo Ferraz. O atual presidente da empresa, Robert Rittscher, também terá os mesmos sigilos quebrados. Após ser autuada pela Receita Federal, a empresa conseguiu junto ao Carf reduzir o débito de R$ 266 milhões para menos de R$ 1 milhão.

Ainda na lista de sigilos quebrados nesta quinta-feira está o bancário Hugo Borges, suspeito de ser um dos principais operadores financeiros de José Ricardo da Silva, ex-conselheiro do Carf que é alvo das investigações. Os senadores também querem informações da Receita sobre empresas a que Borges foi ou se mantém sócio.

Outro quebra de sigilo aprovada, desta vez por soliticação da relatora da comissão, senadora Vanessa Graziottin (PCdoB-AM), o colegiado aprovou a quebra dos sigilos fiscal e bancário da Planeja Assessoria e da Alfa Atenas Assessoria Empresarial. Ambas prestaram assistência à Mitsubishi em processos dentro do Carf. A suspeita é que essas e outras consultorias tenham atuado como intermediárias de propinas para membros do conselho.


Vanessa Graziottin também consegui aprovar requerimento para acesso aos dados bancário e fiscal de Eduardo Ramos, Ezequiel Cavallari, Silvio Romão e Ricardo Rett. A CPI também vai pedir à Receita Federal a relação das empresas com que esses investigados têm ou tiveram participação societária.

Brigadianos ameaçam retirar segurança pública dos gaúchos caso Sartori parcele salários

O Cpers, sindicato dos professores do RS, anunciou esta tarde que todos os servidore sestaduais farão greve a partir do dia 31, caso o governador Sartori confirme o parcelamento dos salários, quitando apenas R$ 2 mil este mês e pagando o restante no final do mês que vem.

Nas redes sociais a mobilização já começou.

Ofensas de caráter pessoal começaram a atingir a própria figura do governador.

Na área da segurança, as ameaças também passaram a ser feitas contra a população gaúcha, conforme esta declaração de Leonel Lucas, presidente da associação dos brigadianos de nível médio:

- O governo está pedindo que a segurança pública acabe. Se isso realmente ocorrer, vamos ter que começar a fazer como o que é feito com os salários: parcelar também os nossos trabalhos. Eu, como presidente da entidade, já não tenho mais como segurar a tropa em seus cargos. Agora, quem vai dizer se vai ter greve é o próprio governador. 

O RS produz mais trigo do que consome e por isto é grande exportador

Safras gaúchas de trigo:

2013 - 3,3 milhões de toneladas
2014 - 1,5 milhão de tonelada
2015 - 2 milhões de toneladas

O consumo gaúcho é de 1 milhão de toneladas. O Brasil produzs 5 milhões de toneladas e consome 11 milhões, importanto, portanto, 6 milhões de toneladas, sobretudo da Argentina, EUA, Canadá e, agora, também da Rússia.

Os dados alcançados ao editor são da Brasoja Agro.

Chuva persistente impacta para baixo a atual safra de trigo, que não chegará a 2 milhões de toneladas

O editor conversou esta manhã com o jornalista e apresentador Enio Varella, Rádio Diário Serrasno (FM, 98.9), Cruz Alta, no seu programa Linha Aberta, quando ele começou a passar a informação de que as persistentes chuvas que caem no RS começaram a prejudicar a lavoura de trigo, que está em plena germinação.

Um pouco mais tarde, em Porto Alegre, o editor resolveu procurar o diretor da maior corretora gaúcha de commodities agrícolas, a Brasoja Agro, Antonio Sartori, que confirmou tudo:

-Trigo adora frio e tempo seco, mas detesta frio e chuva.

As chuvas persistentes ocasionarão grandes perdas a esta safra de inverno, que já tinha registrado área plantada menor, 914 mil hectares, 20% menor do que a do ano passado, mas que apesar disto apontava para produção maior em função do aumento da produrividade e de condições climáticas melhores, podendo alcançar 2,4 milhões de toneladas. Isto mudou:

- Teremos menos de 2 milhões de toneladas, se o tempo não piorar, além de um trigo de pior qualidade.

O RS é grande exportador do cereal, porque vamos produzir 2 milhões de toneladas para um conhsumo estadual de pouco mais de l milhão de toneladas.

É uma situação diferente da brasileira, que produz 5 milhões de toneladas e consome 11 milhões de toneladas, obrigando-nos a maciças importações.

RBS põe à venda até a sua sede de Brasília, R$ 2,9 milhões

Será em agosto o leilão que ocorrerá em Porto Alegre para vender pelo menos quatro imóveis da RBS. Se tudo der certo, o grupo faturará R$ 4 milhões.

Até a sede da RBS em Brasília foi posta à venda (foto ao lado).

A foto não registra a logomarcaq da rede gaúcha.

Ela vale R$ 2,9 milhões.

Também vão à hasta pública três terrenos em Tramandaí, com pfreços respectivamente de R$ 224 mil, R$ 272 mil e R$ 312 mil.

O editor procurou informações na RBS e não conseguiu, porque no mercado as informações são de que mais ativos estão à venda.

Entrevista, Gustavo Grisa - Estamos à beira de uma grande depressão econômica no Brasil

CLIQUE AQUI para saber a diferença entre recessão e depressão. - 
CLIQUE AQUI para ler outra entrevista, esta para a revista Exame, por parte de Gustavo Grisa. 

ENTREVISTA
Gustavo Grisa, economista

Estamos em recessão ?
Com certeza. Ela vai se consolidar em agosto e setembro. Estimo que o PIB recuará pelo menos 3% este asno.

Depressão ?
Passando daí, caracteriza-se a depressão econômica.O principal ponto é que, mesmo que não seja literalmente uma depressão no sentido acadêmico, há características de depressão, que modernamente são consideradas recessões abaixo de -3%, capazes de alterar a estrutura econômica.

Já dá para ver isto na rua ?
Vim da locomotiva econômica ontem (quarta-feira), São Paulo. Fiquei dois dias lá. Os carros não atravancam mais o trânsito. No meu avião de volta, 1/3 dos lugares estavam vazios.

E o Rio Grande ?
A agricultura continua bombando, com a produção alta. Os preços estão menores, mas o dólar subiu e compensa parte da redução. Mas a agricultura não empurra o PIB sozinha. Indústria e serviços estão em queda livre. Pior: o governo estadual puxa tudo para baixo.

E ?
Queda de 3%, talvez 4% em 2015.

Tem até jatinho o filho denunciado do presidente do Tribunal de Contas da União

O filho do presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), Aroldo Cedraz, Tiago Cedraz, que foi alvo da Operação Politeia, da PF – foi citado em delação de dono da UTC por suspeita de tráfico de influência no órgão.

Nos últimos três anos, acumulou um patrimônio que inclui R$ 13 milhões em bens imobiliários, além de um jatinho Cessna. A maior parte dos bens foi adquirida por meio da empresa Cedraz Administradora de Bens Próprios, criada em sociedade com a mãe, Eliana Leite Oliveira, mulher do ministro.

Morreu esta manhã o mais importante pintor contemporâneo do RS, Frederico Scheffer

Ao lado, a obra preferida do editor, que foi criado em zona de colonização alemã e vivenciou cena igual. Todas as obras do museu de Novo Hamburgo foram doadas pelo autor.


Acaba de falecer em Porto Alegre o mais importante pintor gaúcho que ainda estava vivo, Frederico Scheffer. Ele morreu no Hospital das Clínicas de Porto Alegre.

A cerimônia de corpo presente se dará na própria Fundação Scheffer, Novo Hamburgo.;

O editor visitou na terça-feira o museu com as três centenas de obras do artista, que não se resume a pinturas, mas também a esculturas.

Frederico Scheffer dividia suas atividades como artista em Porto Alegre e em Florença, na Itália.

CLIQUE AQUI para saber tudo sobre o artista gaúcho.
CLIQUE AQUI para saber tudo sobre visitações ao Museu de Novo Hamburgo.

Governo Sartori investirá na aprovação da Lei de Responsabilidade Estadual

O governo gaúcho animou-se com a aprovação da nova Lei de Diretrizes Orçamentárias e vai apostar todas as fichas na aprovação da Lei de Responsabilidade Estadual.

Para se defender, PP ameaça dizer que Dilma sabia de esquema na Petrobras

Diante dos mandados de busca e apreensão que colocaram em situação extremamente delicada dois caciques do PP – o presidente da legenda, senador Ciro Nogueira (PI), e o líder da bancada, deputado Dudu da Fonte (PE) – integrantes da cúpula do partido ensaiam uma reação que pode deixar a presidente Dilma Rousseff numa saia justa. 

Estas informações são do blog do jornalista da Rede Globo, Gerson Camarotti. Leia tudo:

Nos bastidores, dirigentes do PP fecharam um discurso de defesa da atual cúpula do partido que, na interpretação deles, pode expor uma contradição da versão apresentada por Dilma até agora, diante dos fatos da Operação Lava Jato.

Pelo menos três dirigentes do partido apresentaram a versão de que a presidente sabia do esquema de corrupção na Petrobras. E, segundo eles, argumentava que era uma herança do governo Lula.
A presidente sempre negou que tivesse conhecimento de episódios de corrupção na estatal. "Não tinha informação de malfeito, porque, se eu tivesse, teria tomado medida”, afirmou em setembro do ano passado.Em junho deste ano, disse que é "impossível" que se aponte ligação entre ela e o escândalo na Petrobras.De acordo com esses dirigentes, Dilma chegou a falar isso com todas as letras para o então ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, logo depois que ele tomou posse, no início de 2012.Segundo esse relato, na ocasião, a bancada do PP queria manter Paulo Roberto Costa na Diretoria de Abastecimento da Petrobras. Mas, de acordo com os dirigentes do PP, Dilma reagiu: “Não vou manter o Paulo Roberto Costa. Ele está envolvido num esquema pesado na Petrobras. Ele está fora”, teria dito a presidente.

Paulo Roberto Costa caiu logo depois da conversa de Dilma com o ex-ministro Aguinaldo Ribeiro. “Essa coisa da Dilma dizer que não sabia de nada não se sustenta. Os fatos mostram que ela sabia do esquema. E que só depois de um bom tempo no governo é que fez as mudanças na Petrobras”, observou um dirigente do PP. 


A atual cúpula do partido argumenta que assumiu o controle do PP no mesmo momento em que Paulo Roberto Costa caiu. Apesar desse argumento, os nomes que integram o atual comando do PP foram citados pelos delatores da Operação Lava Jato como beneficiários do esquema. Na primeira lista apresentada por Rodrigo Janot (PGR), aceita pelo Supremo Tribunal Federal, o PP aparece com o maior número de parlamentares investigados. 

Governo Sartori reduziu de R$ 280 mil para R$ 50 mil o apoio ao estande coletivo do RS na Francal

A falta de dinheiro do governo gaúcho chegou a níveis críticos tão baixos que até mesmo empreendimentos conjuntos realizados por empreendedores privados sofrem de inanição.

Foi o caso da participação dos calçadistas gaúchos na Francal, realizada semana passada em São Paulo, no Anhembi.

Metade da Francal é de expositores do RS.

Vem comprador de todo o mundo.

O estande coletivo do RS, que sai há 15 anos na feira, este ano reduziu o número de expositores, que caiu de 55 para 33, tudo porque o governo estadual não conseguiu aportar a sua quota de R$ 280 mil e concedeu apenas R$ 50 mil.

Apesar do espaço menor e de menos expositores, nos quatro dias de feira os 33 expositores do estande coletivo venderam R$ 9,7 milhões, segundo contou ao editor Marco Aurélio Kirsch, diretor de Relações Instituticonais da ACI. Foram 243 mil peças vendidas por calçadistas e fabricantes de bolsas, luvas e outros acessórios de couro.

O presidente da ACI de Novo Hamburgo, Marcelo Clarck Alves, com quem o editor conversou nesta terça-feira em Campo Bom, onde fez palestra sobre o estado atual da economia gaúcha, explicou o que houve:

- ACI e Sebrae, partes do acordo existente para promover a indústria calçadista do RS, tiveram que bancar a parte do leão.

Apesar da redução da área e do número de expostores, e também da recessão, os 33 expositores gaúchos venderam mais.

O governador Sartori repetiu Tarso, que nunca compareceu a nenhuma Francal.

Yeda Crusius compareceu a todas as edições da Francal e também da Couromoda.

Governo já teme recessão mais forte em 2015. PIB poderá recuar até 2%.

Nesta quarta, a Receita anunciou uma queda real de 2,87% na receita da União no primeiro semestre deste ano. O resultado é consequência direta da redução no nível de atividade.

O governo passou a trabalhar com a hipótese de que o PIB poderá cair 2% este ano. 

Segundo assessores presidenciais, a desaceleração da economia está mais profunda do que o previsto inicialmente e pode piorar, nos próximos meses, por causa do agravamento da crise política com as últimas ações da Lava Jato, que agora se voltam para o mundo político.


A equipe econômica teme uma paralisia de votações importantes para o governo no Congresso, o que teria impacto negativo nas expectativas dos agentes econômicos, retardando ainda mais uma recuperação da economia.

Foram "casuais", encontros do ministro da Justiça com Janot e Lewandowski no exterior

O deputado Eduardo Cunha e o senador Renan Calheiros estão cobertos de razão quando denunciam que o governo Dilma Roussef está por trás do cerco aos políticos que não são do PT, embora da base aliada:

- Em março do ano passado, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, jantou com Rodrigo Janot, o Procurador Geral da República, em Buenos Aires.
- Há duas semanas, Dilma e Cardozo encontraram-se no Porto, Portugal, com o presidente do STF, Ricardo Lewandowski.

Foi tudo fora da agenda.

Foi tudo "casual", segundo disse o ministro, ontem a noite, na CPI da Petrobrás.

Há controvérsia.

Repórter de Zero Hora denuncia servidora estadual que fez 40 meses de diárias quase ininterruptas

O jornalista Marcelo Monteiro, denuncia na edição de hoje do jornal Zero Hora que entre agosto de 2011 e novembro de 2014, atual corregedora-geral penitenciária recebeu pagamentos extras por viagens em 712 dos 837 dias úteis. O Tribunal de Contas avalia que, em vez de usar pagamentos extras de forma recorrente, o ideal seria realocar a servidora

Ao lado, fotos de Mário Luis Pelz, superintendente adjunto da Susepe, e Mônica Pires da Silva, corregedora penitenciária, segundo fotos da própria Susepe.

Leia o que escreveu o repórter Marcelo Monteiro:

Por três anos e quatro meses, a atual corregedora-geral do sistema penitenciário gaúcho, Mônica Pires da Silva, recebeu diárias para viagens entre Porto Alegre, onde estava lotada como técnica penitenciária, e os municípios de Montenegro, Charqueadas e Arroio dos Ratos, em um raio de cerca de 60 quilômetros da Capital. A prática fere a Lei Estadual 10.098 (1994) – o estatuto único dos servidores públicos – e o Decreto 24.846 (1976), além de princípios das Constituições Estadual e Federal. No período, a servidora recebeu mais de R$ 52 mil em diárias. As informações foram obtidas por Zero Hora no portal Transparência RS.

Técnica superior penitenciária desde 2002, Mônica já havia sido corregedora-geral entre junho de 2009 e fevereiro de 2010. Em agosto de 2011, a servidora iniciou um período de 40 meses em que realizou diárias de forma quase ininterrupta, com raras semanas sem receber (fevereiro e novembro de 2012, janeiro e outubro de 2013 e fevereiro de 2014). Nos 837 dias úteis até novembro de 2014, recebeu diárias em 712 (85% do total). Em 12 dos 40 meses, fez diárias em todos os dias úteis

Nos dois primeiros anos do período, Mônica estava lotada na Corregedoria-Geral da Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe), em Porto Alegre. Em dezembro de 2013, foi transferida para o Instituto Penal Irmão Miguel Dario, também na Capital. Em 27 de janeiro de 2015, dois meses após o período de 40 meses de diárias, ela foi novamente designada corregedora-geral da Susepe.

Segundo o Tribunal de Contas do Estado (TCE), nos casos em que o deslocamento de forma permanente torna-se essencial ao serviço, o órgão público deve realocar o funcionário na cidade-destino, contratar outro servidor para suprir a deficiência no local ou cogitar o pagamento de ajuda de custo, em vez de diárias.

Conforme o TCE, a diária tem caráter indenizatório e visa custear estadia e alimentação quando o servidor desloca-se por necessidade de trabalho. Quando adotada de forma contínua e ininterrupta, a prática se transforma em complementação de renda do servidor, transformando o que era indenizatório em remuneratório.

Outra possível irregularidade seria a realização de diárias por parte da servidora sob a rubrica "reforço de vigilância", uma vez que Mônica é técnica superior penitenciária. A Lei 13.259, que dispõe sobre o quadro especial de servidores, diz que as atividades de vigilância são atribuição dos agentes penitenciários – e não dos técnicos.

Diretor realizou diárias em 279 dias
O atual superintendente-adjunto e diretor do Departamento de Segurança e Execução Penal (DSEP), Mario Luis Pelz, realizou diárias durante mais de um ano, recebendo mais de R$ 18 mil no período. Agente penitenciário desde 1993, Pelz foi nomeado diretor de Departamento de Segurança e Execução Penal (DSEP) em 1º de janeiro de 2011, condição na qual permaneceu até outubro de 2013.

Em 6 de novembro daquele ano, uma semana após deixar o cargo, o agente iniciou um período de 309 dias úteis nos quais recebeu diárias de viagem em 279 (90,3% do total), com exceção de algumas semanas em março e setembro de 2014, sempre no município de Charqueadas. Em cinco dos quase 15 meses do período, encerrado em 19 de janeiro deste ano, Pelz fez diárias em todos os dias úteis. Uma semana depois, em 27 de janeiro, reassumiu o DSEP e a superintendência-adjunta.

R$ 52,07 mil
Foi o total recebido por Mônica
R$ 18,08 mil
Foi o total recebido por Pelz

TCE e MPC analisam casos similares
Casos semelhantes aos de Mônica e Pelz são apurados pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) e pelo Ministério Público de Contas (MPC). Em auditoria referente ao exercício 2013, auditores do TCE mencionam o caso de um agente da Susepe lotado no DSEP, em Porto Alegre, que recebeu diárias para trabalhar na Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas (Pasc) em praticamente todos os dias de 2013. Segundo os auditores, "a necessidade habitual de prestação de serviços pelo servidor, durante praticamente todo o exercício de 2013, descaracteriza o instituto das diárias, sendo que seria mais vantajoso para a Susepe efetuar a remoção do servidor para a Pasc, evitando o dispêndio de R$ 13.720,45 com diárias prescindíveis".

Portanto, concluem os auditores, "o valor das diárias pagas [...] é passível de devolução aos cofres públicos, pois se refere a pagamentos desnecessários em decorrência da execução de atividades laborais em local diferente da lotação do servidor de forma habitual, sem que houvesse a formalização da sua remoção". O processo ainda não foi julgado.

O procurador-geral do MPC, Geraldo Da Camino, afirma que situações similares às de Pelz e de Mônica são analisadas pelo órgão.

– Os casos (mencionados por ZH) parecem se enquadrar nesta mesma moldura e denotam, em princípio, falhas de planejamento que podem ter levado a despesas desnecessárias – avalia Da Camino.

Na opinião do procurador, a responsabilidade maior sobre eventuais irregularidades recai sobre os gestores que ordenam a realização das diárias.

– O agente público que autoriza diárias em desacordo com os princípios administrativos pode responder financeiramente pelo gasto indevido.


O QUE DIZ A LEI

Lei 10.098 (1994)
Artigo 95
§ 3º - Não serão devidas diárias nas hipóteses em que o deslocamento da sede se constituir em exigência permanente do serviço.

Decreto 24.846 (1976)
Artigo 5
§ 2º - Não caberá concessão de diárias quando:
a) o deslocamento for exigência permanente do exercício do cargo ou atribuição.

Constituição Estadual
Artigo 19
A administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes do Estado e dos municípios, visando à promoção do bem público e à prestação de serviços à comunidade e aos indivíduos que a compõem, observará os princípios da legalidade, da moralidade, da impessoalidade, da publicidade, da legitimidade, da participação, da razoabilidade, da economicidade...

Constituição Federal
Artigo 37
A administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência...


CONTRAPONTOS

O que dizem
Gelson Treiesleben, superintendente da Susepe entre 2011 e 2014
A Susepe se utilizou dos diaristas por um longo período para suprir a deficiência de servidores. A contratação de novos servidores sairia mais cara para o ente público, porque o servidor ganha em diárias o equivalente a um terço do valor de um servidor normal. Existem "n" servidores na mesma situação. Há servidores que, inclusive, trabalharam mais do que estes. Se forem contabilizados todos os servidores da Susepe, são cerca de 5 mil. Por isso, não poderia falar especificamente sobre um ou outro caso.

Mario Luis Pelz
Em 11 de novembro de 2013, foi designado administrador interino da Pasc, sem receber valores adicionais referentes à função, condição na qual permaneceu até janeiro de 2015. A Lei 24.018, de 2012, autoriza a realização de diárias de reforço de contingente com regularidade, restringindo o pagamento de diárias de deslocamento aos casos em que o servidor precisa viajar a outro município em situações excepcionais. Nos casos em que a presença em outro município ocorre com regularidade, as diárias pagas são de reforço, cujos valores são inferiores às de deslocamento.

Mônica Pires da Silva

Integrava um projeto-piloto iniciado em 2010, que era realizado em todas as regiões do Estado e exigia acompanhamento dos responsáveis. Todos os deslocamentos foram comprovados por folha-ponto e por atestados do diretor do estabelecimento prisional. Sobre as diárias na rubrica "reforço de vigilância", diz que a Lei Complementar 13.259 estabelece entre as atribuições do cargo de técnico superior penitenciário "planejar, executar e avaliar os programas de individualização de pena visando a ações de tratamento penal".

Sartori pensa pagar apenas R$ 2 mil de salários por cabeça em agosto

Sem dinheiro nem para sair de casa, o governador José Ivo Sartori trabalha com a hipótese de parcelar salários de quem recebe mais de R$ 2 mil por mês.

A diferença será paga no final de agosto.

E será igual ou pior a partir daí.

Além de atrasar os salários, o governo também atrasará o pagamento da dívida com a União.

E não é só.

Quanto às decisões judiciais que ordenam pagamentos de salários em dia e repasses compulsórios para a saúde de vários municípios, o governo alegará não ter dinheiro, abrindo os cofres para que os juízes façam exame in loco do corpo do delito.

O mensaleiro Zé Genoíno vai parar novamente no hospital

O ex-deputado e ex-presidente do PT,  José Genoino, condenado no processo do mensalão, foi internado nesta quarta-feira no Hospital Santa Cruz, na Vila Mariana, Zona Sul de São Paulo

Sartori impõe ritmo gradual, lento e seguro ao duro programa de ajuste gaúcho

O duro programa de ajuste levado adiante pelo governador Ivo Sartori não foi imposto pelos credores, ao contrário do que acontece na Grécia (leia nota abaixo).

Ele está sendo feito de modo gradual, lento e seguro.

Governo ultraesquerdista da Grécia obtém apoio do Parlamento para duro programa de ajuste imposto pela UE

A reportagem a seguir do site www.veja.com.br, disponibiliza um bom resumo sobre os acontecimentos da jornada de ontem na Grécia, onde o parlamento dominado pela esquerda e extrema-esquerda aprovou medidas previstas em acordo com credores da União Européia, que impõe medidas inéditas de austeridade e de ajuste fiscal para a continuidade do plano de ajuda. Milhares de pessoas protestaram no centro de Atenas contra o plano de austeridade aprovado em troca do pacote de resgate de 86 bilhões de euros. No Brasil, Partidos extremistas como PSOL, PSTU e PCdoB, desta vez não saudaram os companheiros gregos do primeiro-ministro Tsipras. 

A ilustração ao lado também é de Veja.

Leia:

O Parlamento grego aprovou na noite desta quarta-feira o pacote de austeridade previsto no acordo selado com o Eurogrupo no último domingo. A votação ficou em 229 parlamentares a favor e 64 contra o ajuste, entre eles muitos partidários do primeiro-ministro, Alexis Tsipras. A ratificação do acordo pelo Parlamento e pelas nações que integram a zona do euro é essencial para que o governo grego receba novos aportes do Fundo Monetário Internacional (FMI) e dos países do Eurogrupo.
Enquanto isso, milhares de pessoas protestam no centro de Atenas contra as medidas de austeridade previstas no acordo. As propostas foram acertadas entre o governo grego liderado por Tsipras e os líderes dos países da zona do euro como condição para o país receber um novo socorro financeiro que pode chegar a 86 bilhões de euros. O plano de austeridade, avaliado em 9 bilhões de euros, prevê aumento de impostos, reforma previdenciária, cortes de gastos e privatização de entidades estatais.

A manifestação organizada pela confederação dos sindicatos do setor público Adedy, que também convocou uma greve geral, chegou a reunir cerca de 2.500 pessoas na praça Syntagma, em frente ao Parlamento grego, de acordo com informações da polícia. Alguns manifestantes mais exaltados - de ideologia anarquista, segundo a polícia -, chegaram a jogar coquetéis molotov contra a polícia, que revidou com bombas de gás lacrimogêneo.


O partido de Tsipras, o Syriza, rachou na votação desta quarta - e o premiê, que se viu obrigado a aceitar a cartilha de austeridade que tanto rejeitava, perdeu apoio popular e dentro do próprio partido. Ministros de seu governo votaram contra o pacote de austeridade. Ao longo do dia, temia-se, inclusive, a queda de Tsipras. "As opções específicas que tinha a minha frente eram: um, aceitar um acordo com o qual estou em desacordo; a segunda, a falência desordenada, e tínhamos uma terceira opção, o 'grexit' (saída da Grécia do euro) pactuado por Schäuble", disse Tsipras no Parlamento.

Manhã de chuva e frio pelo 14o dia consecutivo em Porto Alegre. RS poderá ter sol esparso à tarde.

A Metsul prevê uma  quinta-feira será de frio intenso no Rio Grande do Sul, com baixas temperaturas e chuva, mas  o sol retorna ao Estado depois de três dias consecutivos de chuva e temporais.

O amanhecer, no entanto, foi de nuvens densas, chuva e muito frio pela segunda semana consecutiva.  No Sul e Oeste ocorreram geadas e na fronteira com o Uruguai, podem ocorrer marcas negativas.

Em Porto Alegre há chance do sol aparecer. Entretanto. A nstabilidade volta a se intensificar no Nordeste gaúcho no fim do dia e pode ter chuva no período da noite.


As mínimas rondam -1°C em Santana do Livramento. As máximas, por sua vez, podem chegar a 20°C em Santa Rosa. Em Porto Alegre, os termômetros variam entre 10°C e 17°C.

Ex-prefeito de Gravataí, Acimar Silva, será enterrado as 14h

O enterro dop ex-prefeito de Gravataí, Acimar Silva, ocorre nesta quinta-feira, às 14h, no Cemitério da Morungava, localizado na Estrada Artur José Soares, 1077. 

O ex-prefeito foi assassinado ontem ao meio dia, dentro de casa, quando foi assaltado por três ladrões. Ele ocupava atualmente as funções de secretário da Agricultura do prefseito Marco Alba. Até a posse deste, era o prefeito da cidade. 

Embaixada do Brasil em Caracas mantém conta secreta no Paraíso Fiscal das Ilhas Cayman

Ao lado, o Itamaraty, Brasília. O Ministério das Relações Exteriores em nota ao site Notibrás, de quem é a notícia abaixo, eximiu-se nesta quarta-feira de qualquer responsabilidade sobre uma suposta conta bancária secreta no paraíso fiscal das Ilhas Cayman, abastecida cim dinheiro do governo brasileiro. “Se existe a conta, e na eventualidade de haver depósitos em reais, não foi feito pelo Itamaraty”, revelou um assessor da chancelaria.


Esta informação de ontem revela que não são apenas os corruptos e corruptores do Petrolão que mantêm contatas em Paraísos fiscais, mas faz isto até mesmo o governo brasileiro, conforme denúncia de que a Embaixada do Brasil na Venezuela, justamente na Venezuela da ditadura bolivariana de Maduro, aliada ideológica da nomenklatura do PT que ocupa o Palácio do Planalto, mantém uma conta bancária nas Ilhas Cayman.

Leia tudo:

O Ministério Público Federal está investigando a denúncia, feita pelo diplomata Renato de Ávila Viana. Ele esteve lotado na representação brasileira em Caracas. Depois de alertar seus superiores, Ávila foi devolvido a Brasília e punido com a perda de funções.

Ávila identificou a fraude quando foi transferido para a embaixada na Venezuela, no cargo de Primeiro Secretário. Ele advertiu o então Encarregado de Negócios, ministro João Lucas Quental Novaes, para a existência da conta irregular. O dinheiro era destinado a manter o Instituto Cultural Brasil-Venezuela, bancado pelo governo brasileiro.

A verba era liberada pelo Departamento Cultural do Ministério das Relações Exteriores, em Brasília. O responsável era o ministro George Torquato Firmeza e o efetivo pagamento era feito pela embaixada em Caracas. Na denúncia ao Ministério Público, Ávila não cita valores. Mas sabe-se que aquele Instituto Cultural tem em seus quadros cerca de 30 professores, além da direção diretoria.
A engenharia para os pagamentos é complexa. Segundo a denúncia de Renato Ávila Viana, a que Notibras teve acesso, o dinheiro pode ser rastreado por meio de uma segunda conta, desta feita na Agência do Banco do Brasil em Miami.

– A sede do Instituto Cultural é alugada. Por acordo espúreo, o pagamento do aluguel é feito em dólares (…) com origem nas Ilhas Cayman (…) o recibo do aluguel, entretanto, é feito em bolívares (…) trata-se portanto de recibo fraudado, diz trecho da denúncia.

O mais grave, segundo Ávila, é que se desconhece a destinação da diferença entre os recursos em dólares supostamente pagos ao proprietário do imóvel e os constantes dos recibos em bolívares.
O diplomata sustenta que os procedimentos são duvidosos. “A questão não está nos valores. O absurdo é o fato de o Tesouro Nacional fazer operações clandestinas em um paraíso fiscal, sentenciou.


Ávila comunicou ao Ministério Público que desde que foi devolvido a Brasília, em maio do ano passado, está impedido de trabalhar. “Trata-se, ao que parece, de represália diante de minhas reservas quanto aos procedimentos” verificados na embaixada brasileira.