Artigo - Fôsse Bush e não Lula, companheiros, o que vocês diriam ?

- O artigo a seguir é de Rodrigo Constantino. Ele desmascara a hipocrisia de todos aqueles que acham que ninguém pode cobrar coerência de Lula, porque uma doença como o câncer apaga tudo o que a pessoa disse ou fez antes dela. Quem cobra "humanidade" dos críticos, seria tão rigoroso também se fôsse Bush o doente? Leia.

Poucas horas após o anúncio oficial da doença do ex-presidente, uma campanha se espalhou pelas redes sociais. Ela cobrava coerência do ex-presidente, pedindo que ele buscasse tratamento no SUS, uma vez que foi ele mesmo quem afirmou que nosso sistema de saúde pública era quase perfeito. Eu dei meu apoio a esta iniciativa, que gerou forte reação de muitas pessoas, alegando que não se deve “brincar” com a saúde alheia. Pretendo justificar minha postura com mais argumentos, até porque há gente desonesta espalhando mentiras por aí e distorcendo tudo sobre o assunto.*

Em primeiro lugar, acredito que quem sempre brincou com a saúde dos outros foi o próprio Lula, inclusive quando fez declarações absurdas como esta da “perfeição” da nossa saúde pública, ou quando disse que dava até vontade de ficar doente para ser atendido por uma UPA.. Trata-se de piada de mau gosto, um escárnio que machuca todos aqueles que dependem efetivamente do SUS. O que a campanha intencionava, portanto, era expor esta hipocrisia, esta incoerência do maior populista que este país já teve, disposto a qualquer tipo de bravata verborrágica para ficar no poder. Será que aqueles que se sensibilizam com a doença do ex-presidente agora estavam tão preocupados assim com os milhões de brasileiros que sofrem diariamente nas precárias condições dos hospitais públicos, muitos morrendo desnecessariamente, enquanto Lula repetia aquelas atrocidades com fins eleitoreiros?

Mas argumenta-se que doença não deveria ser uma forma de “vingança” política. Pode ser. E rebato aqui as acusações de que é abjeto desejar o mal a pessoas apenas porque divergimos delas ideologicamente. Não é este o caso quando se trata de Lula. Eu divirjo de muitas pessoas, e não as desejo mal algum. A divergência intelectual é até saudável dentro de certos limites, e a tolerância é uma bandeira liberal que sempre abracei. O problema não é “apenas” discordar de Lula nas idéias; o problema é o estrago concreto que o próprio Lula faz ao país e aos brasileiros, com sua demagogia e imoralidade. Em escala diferente, creio que muitos venezuelanos não derramaram lágrima alguma com o câncer do tiranete Hugo Chávez. Ah, mas Lula não é um ditador! Verdade, mas não por falta de vontade e desejo, e sim porque as nossas instituições, que ele tanto ajudou a enfraquecer, não permitiram.

E aqui cabe responder também aos que afirmam, seguindo a tradição cristã, que não devemos desejar o mal de ninguém. Odeie o pecado, mas ame o pecador! Será que isso pode ser realmente levado a sério? Ou será que há muita hipocrisia nesta postura “humanista”? Podemos fazer um teste: quantos esquerdistas sensibilizados pela doença de Lula reagiriam da mesma forma se fosse Bush o doente? Sejam sinceros, companheiros!

CLIQUE AQUI para ler o artigo na íntegra.

300 Delegados de Polícia protestam contra governo Tarso e se demitem em massa de cargos de confiança

- O governo tentou contemporizar, prometendo aumento salarial de 10% em duas etapas e até elevando o valor das diárias para as Operações Verão, Serra e Litoral (agora, além dos R$ 72,00, o governo pagará hotel por fora). Os protestos dos delegados precede manifestações previstas para a semana que vem por parte dos oficiais da Brigada.Delegados e oficiais firmaram acordo de apoio mútuo.

Os delegados de Polícia do RS vão renunciar imediatamente dos cargos de chefia que ocupam no governo e decidiram não participar das Operações Verão, Serra e Litoral. As decisões são reação à proposta feita pelo Piratini de aumentar os salários de todos eles em 10%, ainda assim em duas parcelas (os delegados pedem mais de 100% de aumento imediato). A Asdep, que reuniu 300 delegados, avisou que isto é só o começo.

. Conheça as duras decisões tomadas neste sábado:

1) Todos os delegados detentores de cargos de chefia devem colocar seus cargos à disposição e nenhum colega deve aceitar substituí-lo.

2) Rejeição a qualquer índice de reajuste que não esteja vinculado à reivindicação dos delegados; o realinhamento salarial com os procuradores do Estado, conforme assim decidiu o Supremo Tribunal Federal, em pelo menos quatro decisões.

3) A recusa em participar das operações Verão, Serra e Litoral;

4) A suspensão das operações; da participação no mutirão das investigações de homicídio e a de lecionar na Academia de Polícia.

Delegados gaúchos rejeitam proposta de aumento salarial de Tarso

Mais de 250 delegados de Polícia de todo RS, reunidos em Assembleia Geral, na sede da ASDEP na manhã deste sábado, rejeitaram por unanimidade a proposta do Governo do Estado que ofereceu 10% de reajuste a ser pago em duas parcelas, a primeira em janeiro de 2012 e a segunda em abril do mesmo ano,  e propõe a data de junho de 2012 para a retomada das discussões sobre a pauta da categoria, que basicamente visa equiparar os salários dos delegados aos dos procuradores da PGE. Os delegados iniciam com R$ 7 mil mensais e os procuradores com R$ 15 mil mensais. Ambos exercem funções típicas de titulares de carreiras jurídicas.

. O reajuste proposto cobre apenas a inflação do ano passado e a diferença que o governo fisgou a mais para a previdência.

. Os delegados seguem deliberando sobre qual atitude tomar, visto que tal proposta não atende a reivindicação principal da categoria, que é o realinhamento salarial com os procuradores do Estado, conforme assim decidiu o Supremo Tribunal Federal, em pelo menos quatro decisões.

Veja tenta derrubar Ministro Lupi, do PDT. Ministério virou instrumento de extorsão.

Reportagem de VEJA desta semana revela que caciques do PDT comandados pelo Ministro do Trabalho, Carlos Lupi, transformaram os órgãos de controle da pasta em instrumento de extorsão. Conforme relatos de diretores de ONGs, parlamentares e servidores públicos, o esquema funciona assim:primeiro o ministério contrata entidades para dar cursos de capacitação profissional, e depois assessores exigem propina de 5% a 15% para resolver 'pendências' que eles mesmos criam.

O Instituto Êpa, sediado no Rio Grande do Norte, foi um dos alvos do achaque. Após receber em dezembro de 2010 a segunda parcela de um convênio para a qualificação de trabalhadores no Vale do Açu, a entidade entrou na mira dos dirigentes do PDT. O ministério determinou três fiscalizações e ordenou que não fosse feito mais nenhum repasse. Ao tentar resolver o problema, os diretores do instituto receberam o recado: poderiam regularizar rapidamente a situação da entidade pagando propina. Para tanto, deveriam entrar em contato com Weverton Rocha, então assessor especial de Lupi, ou Anderson Alexandre dos Santos, coordenador-geral de qualificação. Ambos respondiam a Marcelo Panella, então chefe de gabinete, homem de confiança do ministro e tesoureiro do PDT.

De acordo com os relatos obtidos por VEJA, Weverton era um dos responsáveis por fixar os valores da propina, e a Anderson cabia fazer o primeiro contato. Feito o acerto, o dinheiro era entregue a um emissário do grupo no Rio de Janeiro. "Você não tem defesa. Já prestou serviço e sofre a ameaça de não receber. Se o sujeito te põe contra a parede, o que você faz?", diz um dos dirigentes da ONG Oxigênio, outro alvo de achaque, que admite ter desembolsado 50 mil reais para resolver 'pendências'. "Quando você tenta resistir, sua vida vira um inferno."

O Palácio do Planalto monitora o caso. Deputados federais do próprio PDT contaram a Giles Azevedo, chefe de gabinete de Dilma, que Panella estaria cobrando propina de ONGs. Por ordem da Casa Civil, Panella foi demitido dias depois, em agosto. Panella nega. "Saí porque não me adaptei a Brasília", diz o ex-chefe de gabinete de Lupi por quatro anos. Weverton, que assumiu em outubro mandato de deputado federal, também nega. "Quando uma entidade te procura, é porque ela tem problema, mas nossa equipe sempre foi muito profissional", diz.

Escândalos em série - Em dez meses, escândalos em série já derrubaram cinco ministros de Dilma Rouseff: Antonio Palocci (Casa Civil), Alfredo Nascimento (Transportes), Wagner Rossi (Agricultura), Pedro Novais (Turismo) e Orlando Silva (Esporte). (Foto: Revista Veja)

* Clipping http://www.veja.com.br/  deste sábado.

Saiba por que o próximo alvo é o Irã

DICA DO LEITOR
O próximo alvo é o Irã

Segue um link de um vídeo, de um general americano falando sobre a serie de acontecimentos que acontece no oriente médio, e que tudo já esta planejado. O próximo alvo seria o Irã, como a mídia já vem divulgando. Dionísio Alves Lopes, Porto Alegre, RS.

CLIQUE AQUI para ver e ouvir.

ONGs atacam novamente: desta vez o alvo é o ministro Carlos Lupi

Sob suspeita de favorecer ONGs amigas com recursos do bilionário Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), para supostos cursos de qualificação profissional, o ministro Carlos Lupi (Trabalho) virou um problema para o Palácio do Planalto, que passou a semana pedindo processos específicos de financiamentos suspeitos para responder a indagações de órgãos de controle e das principais revistas semanais.

* O clipping acima é do jornalista Claudio Humberto. As revistas semanais estão em cima do assunto. A questão é manchete do jornal O Sul, Porto Alegre, deste sábado.

Escolha da nova agência de publicidade da Assembléia do RS entra na fase final na semana que vem

- O e-mail a seguir explica a situação atual da licitação. É comunicado oficial. As verbas anuais da Assembleia poderão chegar a até R$ 4 milhões.

A respeito da questão da licitação da publicidade da AL esclarecemos que foi publicado no dia 29 de setembro passado, no Diário Oficial da Assembleia Legislativa (em anexo), o resultado da análise da propostas técnica e de preços. A agência Pública foi classificada em primeiro lugar. A segunda colocada, a agência SLM, apresentou recurso administrativo. Este processo passou pela Comissão Permanente de Licitação (CPL) e encontra-se em avaliação na Procuradoria da Assembleia, que se manifestará no começo da próxima semana. No âmbito da Justiça, houve sentença de primeiro grau, mantendo a Pública no certame. Ou seja, o processo está em sua fase final.

- André Pereira, Superintendente de Comunicação Social e Fernando Guimarães Ferreira, Procurador Geral.

Mendes Filho avisa aos leitores que poderá sair domingo dohospital. O editor acha que o Sírio-Libanês falhou com Mendes Filho.

O Ministro Mendes Ribeiro Filho mandou estes recados para o editor, sexta-feira a noite, depois de ler as informações deste site na Internet:
1) Suas condições de saúde são boas e o que aconteceu foram problemas relacionados com os procedimentos de finalização cirúrgia não relacionados diretamente com a extração do tumor.

2) Até domingo a alta poderá sair.

. O Ministro passa bem, mas o editor conversou com pelo menos tres neurocirurgiões e oncologistas de Porto Alegre, que colocaram estas duas questões: 1) Mendes não deveria ter trocado seus médicos de Porto Alegre pelos médicos do Sírio-Libanês, porque os administradores do hospital paulista trabalham muito com marketing. 2) Os procedimentos de que fala o Ministro podem ser denominados de outra forma por alguém que tiver menos boa vontade do que Mendes Filho.

PCdoB, PDT e PPS fazem convenções, sábado, no RS

PCdoB - Adalberto Frasson será confirmado Presidente da sigla em Porto Alegre para coordenar a campanha da Deputada Manuela D'Ávila a Prefeita. No comando estadual, ficará o Deputado Raul Carrion.

PDT - O Prefeito de Osório, Romildo Bolzan, será reconduzido. A tarefa prioritária do PDT será reeleger o Prefeito José Fortunatti.

PPS - O Deputado Luciano azevedo, assumirá o cargo de Presidente Estadual do PPS.

Schincariol confirma venda por R$ 2,2 bi para grupo japonês

Os sócios minoritários da Schincariol, os irmãos Augusto, Daniela e Gilberto Schincariol Júnior, resistiram por exatos três meses, mas acabaram chegando a um acordo e, por R$ 2,2 bilhões, a Jandagil, holding que concentra os negócios do trio, vendeu a participação de 40,5% na cervejaria para o grupo japonês Kirin.

. No ultimo mes de agosto, os japoneses já haviam desembolsado R$ 3,95 bilhões por 50,45% da empresa, em negociação com os irmãos Adriano, presidente da companhia, e Alexandre Schincariol.

. A Schincariol - dona das marcas Nova Schin, Devassa, Glacial, Baden Baden e Eisenbahn, além de refrigerantes, sucos e água - teve lucro de R$54 milhões em 2010 e receita líquida de quase R$ 2,9 bilhões.

STF marca para dia 9 julgamento da Ficha Limpa

O Presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ministro Cezar Peluso, marcou para a próxima quarta-feira o julgamento que definirá a validade da Lei da Ficha Limpa. A expectativa é que pelo menos seis dos dez Ministros da Corte considerem a lei constitucional. Com isso, a norma poderia ser aplicada integralmente nas eleições municipais de 2012.

. A medida deve enxugar o número de concorrentes nas urnas, já que ficarão proibidas candidaturas de condenados por colegiado e de quem já renunciou a cargo público para escapar de processo de cassação.

Crack já é problema de saúde pública para 64% das cidades brasileiras

O consumo desenfreado de crack e outras drogas já se tornou uma calamidade para a maioria das cidades brasileiras e vem sobrecarregando os sistemas municipais de saúde pública, como revela pesquisa feita pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM). O levantamento ouviu 4.400 das 5.563 prefeituras do país.

. Entre as que responderam ao questionário, 63,7% disseram que a circulação de crack e outras drogas tornou-se grave problema para seus sistemas de saúde, enquanto 58,5% informaram que vivem problemas sérios de segurança por causa do crack, e 44,6%, que a rede de assistência social também sofre com essa epidemia. “A situação é muito aguda, grave”, resumiu o presidente da CNM, Paulo Ziulkoski.

Ex-jogador e agora deputado, Romário quer ser prefeito do Rio

O Deputado Federal e ex-jogador de futebol Romário (PSB-RJ) decidiu se lançar candidato a Prefeito do Rio nas eleições de ano que vem. Para isso, porém, terá que convencer o seu partido, que já fechou apoio à reeleição de Eduardo Paes (PMDB).

. Ontem, o Presidente estadual da legenda, Alexandre Cardoso, afirmou que “não há chance” de romper o acordo com o atual Prefeito.

CGU vê falha em sistema anticorrupção

O Ministro-chefe da CGU (Controladoria-Geral da União), Jorge Hage, aponta a incapacidade operacional do Serpro como uma das razões para não existirem filtros anticorrupção mais eficazes dentro do governo. Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, Hage afirmou que a estatal Serpro (Serviço Federal de Processamento de Dados) não tem sido capaz de suprir a demanda para a implantação completa do Siconv, o sistema de acompanhamento de convênios firmados entre ONGs e órgãos do governo.

. “O Serpro não tem condições de atender às demandas de todos os ministérios da Esplanada, essa é a verdade. Tudo atrasa”, declarou Hage. Os convênios entre ONGs e o governo têm sido um foco de desvios. Suspeitas de corrupção nessa área derrubaram Orlando Silva (PC do B) do Ministério do Esporte no mês passado.