Banrisul lança BanriCard Programas Sociais

A Banrisul Cartões, empresa do Grupo Banrisul, lançou o produto BanriCard Programas Sociais para o atendimento de programas governamentais, substituindo o processo tradicional de fornecimento de bolsas, cestas básicas e medicamentos. O novo cartão conta com senha e pode ser utilizado para compras em estabelecimentos comerciais.

Segundo o diretor Comercial da empresa, Antônio Antunes, a principal vantagem do produto é a praticidade:

- Com esse cartão, a concessão de benefícios é eficiente e segura, pois a gestão é online, a carga nos cartões é programada e os beneficiários não precisam sacar e transportar dinheiro.

Outra característica do BanriCard Programas Sociais é que o contratante determina onde as compras dos beneficiários poderão ser realizadas, podendo focar em segmentos de comércio específicos e também em um município ou região geográfica de interesse.
    
- O produto pode ser contratado nas agências do Banrisul pelas prefeituras municipais, Governo do Estado e órgãos públicos.

STF manda reativar imediatamente os serviços de WhatsApp

A decisão foi tomada há pouco em Brasília. O presdidente do STF, Ricardo Lewandowski considerou a decisão da juíza de Duque de Caxias desproporcional e disse que "a suspensão do serviço aparentemente viola o preceito fundamental da liberdade de expressão e comunicação (artigo 5º, inciso IX, da Constituição Federal) e a legislação de regência sobre a matéria.

O CNJ já tinha puxaado a orelha de outro juiz que também extrapolou.

Artigo, Enio Meneghetti - A maior láurea

Em 2010, em  Santa Catarina, Lula bradou em um comício: “Precisamos extirpar o DEM da política brasileira”.

Esta talvez tenha sido a maior láurea de um partido de oposição. Ser capaz de despertar o ódio de Lula.

Num episódio pouco lembrado, na CPI dos Correios Duda Mendonça prestou um depoimento admitindo ter recebido pagamentos no exterior por serviços prestados na campanha de Lula. Ante a ilegalidade, esteve por ser encaminhado um pedido de impeachment contra ele.

Sentindo a própria vulnerabilidade, Lula mandou que asseclas procurassem  o PSDB para pedir que não entrassem com o pedido. “Em nome da democracia”, “da governabilidade”, e “das instituições”, diziam, seria muito arriscado naquele momento a tramitação de tal pedido.

Em troca, Lula, comprometia não concorrer à reeleição. Roberto Jeferson já havia revelado Marcos Valério e o mensalão. Dirceu estava acuado.   

O DEM foi inicialmente contrário a atender o pedido. FHC e Serra, entre outras lideranças, conseguiram que o Democratas concordasse em desistir do pedido de impeachment.  

Mas Lula conseguiu o que parecia impossível. Recuperou sua popularidade, descumpriu o acordo seguiu em frente  e reelegeu-se.  Elegeu um poste como sucessora e arrasou o país, conforme o petrolão e a Lava Jato demonstraram.  

CLIQUE AQUI para ler tudo.

Lulopetista já defende até tiro na cabeça do juiz Sérgio Moro

Ao lado, um furioso lulopetista pede a morte de Sérgio Moro.


"Convém que, por ora, as gravações apontadas como ilegais permaneçam sob sigilo e isoladas dos demais elementos de prova já colhidos nos demais processos em curso na instância de piso (13.ª Vara Federal Criminal de Curitiba), até o exame definitivo da presente reclamação pelo ministro Teori Zavascki
Ricardo Lewandowski, presidente do Supremo.

Desde a trabalhada com a posse e a desposse da Casa Civil Lula treme de medo. É um trapo. O blogueiro Josias de Souza chama este estado mental de “morofobia”(*). 

A rigor Lula só estava sob a guarda do STF pelos excessos de zelo de Zavascki. Havia ainda aquele vínculo com Delcídio até o líder de Dilma ser preso e cassado. Delcídio apontou Lula e Dilma como mandantes da conspiração para calar Cerveró. 

CLIQUE AQUI para ler tudo.

Ex-ministro da Justiça, Eugênio Aragão, no Conjur: "Ministério Público se afastou da Constituição"

Na época em que eles sorriam: Dilma, Aragão e Jaques Wagner.


Sob o título "Sede de condenar - Ao se apaixonar pelo fetiche criminalista, MP se afastou da Constituição", o site Conjur publica entrevista que o competente repórter Sérgio Rodas produziu com o ex-ministro da Justiça de Dilma, Eugênio Aragão, membro do MP. Ele ataca sobretudo seu chefe, Rodrigo Janot. 

Leia tudo:

O Ministério Público brasileiro de hoje não é aquele que foi idealizado pela Constituição Federal de 1988. A entidade desenhada pela Carta Magna seria aberta para a sociedade, a quem ouviria, prestaria contas e direcionaria sua atuação. Mas as intenções dos constituintes não se concretizaram. O MP se fechou, e adquiriu o desejo de punir. Com isso, perdeu o status de agente do progresso. Esse é o diagnóstico do procurador da República Eugênio Aragão, último ministro da Justiça da presidente afastada Dilma Rousseff.

“O órgão se ideologizou, se apaixonou pelo fetiche criminalista, e relegou muitas de suas funções mais preciosas em nome de um fortalecimento da perseguição penal. Com isso, ele deu uma guinada para a direita – hoje, o MP é profundamente conservador. Não foi bem isso que a gente pensava quando brigou na Assembleia Constituinte pelo fortalecimento do MP”, avalia.

ConJur – Como o senhor avalia o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff? As garantias do contraditório e da ampla defesa estão sendo respeitadas?

Eugênio Aragão – Não. 

CLIQUE AQUI para ler tudo. 

As entranhas do aparato policial do Estado sob os governos do PT

Ao instrumentalizar a Polícia Federal, o governo Lula e seus ministros da Justiça - Márcio Thomaz Bastos, Tarso Genro e Barreto - agregaram nela o "poder de informação”, área de inteligência deslocada da Abin, após a constatação de que ela não conseguiria resultados, simplesmente por falta do poder de polícia.
     
Sob Lula, a Polícia Federal passou a fazer os informes sob o título de "Relatório de Inteligência" ou de "Relatórios Circunstanciados de Inteligência", que são depois juntados a inquéritos e a processos, portanto peças de polícia judiciária, um substrato material para indiciamento, acusações e condenações.

Tudo isto é o que conta o delegado Romeu Tuma Júnior no seu livro "Assassinato de Reputações", página 73.
     
Nem a ditadura tinha pensado em algo semelhante.

CLIQUE AQUI para ler tudo.

Quarta será dia de Medina Osório no MPE e Federasul

Antes da palestra que fará ao meio dia no Tá na Mesa da Federasul, o novo Advogado Geral da União, o gaúcho Fábio Medina Osório, falará para os membros do Ministério Público do RS.

Será as 9h, no auditório da sede do MPE.

A conversa é sobre "novos paradigmas no combate à corrupçao".

Coco Bambu abrirá em setembro no Iguatemi de Porto Alegre

A rede de restaurantes de fruto do mar Coco Bambu, que é de Fortaleza, Ceará, abrirá em março a maior loja do novíssimo Iguatemi, Porto Alegre, com três andares e 550 lugares.

Antes disto, no mês que vem, a rede inaugurará seu restaurante de Miami, na região mais central da cidade dos EUA.

Algumas das casas do Coco Bambu são enormes, como a de Brasília, que tem 1.100 lugares e está sempre lotada.

CLIQUE AQUI para ler o que escreve sobre o restaurante a jornalista Mariana Kalil. Na página há também uma galeria de fotos.

Estes são os senadores que querem punir o juiz Sérgio Moro

Senadores que assinam o documento para abertura de processo disciplinar contra o Juiz Sérgio Moro são:

1. Ângela Portela (PT-RR),
2. Donizeti Nogueira (PT-TO),
3. Fátima Bezerra (PT-RN),
4. Regina Sousa (PT-PI),
5. Humberto Costa (PT-PE),
6. Paulo Rocha (PT-PA),
7. Lindbergh Farias (PT-RJ),
8. Gleisi Hoffmann (PT-PR),
9. Jorge Viana (PT-AC),
10. José Pimentel (PT-CE),
11. Lídice da Mata (PSB-BA),
12. Roberto Requião (PMDB-PR),
13. Telmário Mota (PDT-RR),

14. Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM).

Telegram: saiba como usar a melhor alternativa ao WhatsApp

Este serviço do site UOL ensina como usar o Telegram como alternativa ao WhatsApp, novamente interditado por uma ordem judicial burra, ilegal e inaceitável.

O aplicativo funciona basicamente da mesma forma que o adversário, baseando-se na sua lista de contatos do celular para criar chats e conversas em grupo. O app apenas usa o número de telefone de cada usuário para montar um perfil.


Não é à toa que o Telegram foi a primeira opção dos "órfãos" de Whatsapp. O aplicativo roda muito bem e rapidamente em qualquer aparelho, independentemente das configurações. Enquanto o Whatsapp chega a ocupar 7MB de memória RAM em modo suspenso, o Telegram não passa de 5MB, por exemplo.

CLIQUE AQUI para saber como usar o Telegram, conforme serviço do UOL.

Atrasos nos repasses dos consignados já criam constrangimentos para servidores estaduais do RS

A Associação Brasileira de Bancos, que representa os bancos médios, e a Febraban, confirmam que estão incomodadas com os arasos nos repasses dos consignados por parte do governo Sartori.

São R$ 13 milhões por mês.

O problema é que o governo atraso os pagamentos dos salários e atrasa os repasses dos consignados.

No RS, 75% das consignações em foloha estão com o B}
anrisul e o restante nos demais bancos.

No Estado, existem relatos de servidores que buscaram renovar o consignado em bancos como a Caixa Federal e tiveram o pedido negado porque o Estado havia deixado de fzer o repasse ao banco.

Febraban confirma que governo gaúcho atrasa repasses dos consignados

A Federação Brasileira dos Bancos, Febraban, confirma que o governo do RS não está repassando os valores devidos pelos se3rvidores no âmbito dos empréstimos consigtnados que3 eles tomasram. Os atrasos não são negociados com os bancos. O governo estadual admite que atrasa os salários dos servidores desde fevereiro. Os salários de junho foram parcelados e resultarasm quitados apenasa dia 12.

Quando há atrasos nos pagamentos dos salários, o governo costuma depositar o dinheiro retido dos servidores até o décimo dia útil do mês seguinte.

O Estado retira R$ 130 milhões dos salários dos servidores para repassar aos bancos.

Alguns bancos já avisaram que poderão interromper novos contratos.

Justiça do Rio manda bloquear o WhatsApp em todo o Brasil

A Justiça do Rio de Janeiro confirmou nesta terça-feira a determinação de uma juíza para o bloqueio do WhatsApp em todo o Brasil.

As empresas de telefonia foram notificadas por volta das 11h30 da decisão, que deve ser cumprida imediatamente.

Segundo a GloboNews (canal 40 da Oi TV), o Facebook, empresa proprietária do WhatsApp, foi notificado três vezes para interceptar mensagens que seriam usadas durante investigação policial na Baixada Fluminense, mas não cumpriu a medida.

Esta é a terceira vez que o aplicativo é bloqueado no país.

Turistas desonestos surpreendem a Lugano, Gramado, RS

A campanha diz:"Você acredia num Brasil sem corruptos ? A Lugano acredita". Pelo jeito, só a Lugano acredita.

A Lugano, fábrica de chocolates Gramado, encerrou em meio a muitas surpresas a campanha que fez para testar a honestidade dos turistas brasileiros que visitam as suas lojas.

É que uma grande parte é desonestíssima. Em algumas lojas, quase a metade dos consumidores furtou os chocolates expostos.

São surpreendentes os números dos que retiraram chocolates das gôndolas das suas lojas sem pagar, ignorando a advertência para que o próprio consumidor efetuasse o pagamento depois de retirada a mercadoria:

- 21,3% a até 39,5%, dependendo da loja.

Nada que os corruptos do PT que governaram o Brasil, que já estão na cadeia, não explique. O mau exemplo vem de cima. Será que os políticos são o espelho de quem os elege ?

Artigo, Luan Sperandio Teixeira - O PT teve chance de salvar o País e não quis

Desde o início da crise brasileira, economistas vêm endossando a necessidade de se fazer um ajuste fiscal. E, de todas as propostas do governo interino para impedir o abismo, a mais interessante até aqui, apesar da demora em reverter o déficit, é a de limitação do crescimento do gasto público. Nas palavras de Marcos Lisboa e Samuel Pessoa, isso permitiria o melhor enfrentamento aos graves desafios do país e a preservação das políticas sociais que protegem os grupos mais vulneráveis. Ocorre que, há 10 anos, o Governo Lula teve a oportunidade de fazê-lo, mas não quis.

O problema das contas públicas brasileiras é estrutural e decorre de normas que regulam as políticas públicas as quais resultam em alto crescimento dos gastos. Ao longo dos últimos 25 anos, a despesa pública tem crescido a uma taxa maior que a renda nacional, fazendo com que o governo aumente a carga tributária para que o aumento de receita possa custear isso, ocasionando uma das maiores cargas tributárias do mundo.

O caso é que o problema do gasto público foi diagnosticado em 2004, sendo que, à época, o Ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, e da Fazenda, Antonio Palocci, propuseram a realização de ajuste fiscal de longo prazo, mirando um horizonte de 10 anos.

CLIQUE AQUI para ler mais.

Ministério Público vai denunciar Lirio Parisotto à Justiça

O promotor responsável pela análise do caso, Carlos Bruno Gaya da Costa, deve anunciar ainda nesta semana a decisão de denunciar o empresário Lírio Parisotto por agressão. Como já deu declarações em que confirmou a violência, é esperado que ele dê prosseguimento ao caso, encaminhando-o à Justiça.

A modelo foi para as redes sociais com textos e fotos (veja ao lado).

O empresário gaúcho, dono da RBS de Santa Catarina e da Videolar, alegou ao MPE de São Paulo que apanhava muito de Luiza Brunet, reagindo simplesmente às agressões.

O caso de violência começou em Nova Iorque, depois que Parisotto protagonizou uma cena de ciúmes em pleno restaurante onde o casal jantava. Em casa, o empresário atacou Luiza Brunet com chutes e socos. Ela conseguiu fugir para o quarto, onde se trancou. No dia seguinte, voltou ao Brasil.

Lirio Parisotto quebrou quatro costelas de Brunet. 

Rodrigo Maia submete-se ao PCdoB, amarela e também boicota criação da CPI da UNE

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), vai manter a decisão de seu antecessor, Waldir Maranhão (PP-MA), de anular a criação da CPI da UNE. Maia, no entanto, já reviu duas decisões de Maranhão e resolveu encurtar a vida das CPIs do Carf e da Funai e Incra.

Maia foi um dos signatários da CPI da UNE, mas disse que não vai revogar o despacho de Maranhão sobre uma questão de ordem formulada pelo deputado Orlando Silva (PCdoB-SP), seu aliado, cujo Partido costuma comandar os negócios da UNE. Ao enterrar a CPI da UNE, Maranhão concordou com a tese de que não havia fato determinado para investigação. “Não vou fazer nada contra a decisão dele”, disse Rodrigo Maia.

As decisões de Maia estão atreladas a um acordo formulado nos bastidores entre os principais líderes da Casa para impedir que CPIs sejam instaladas na Casa com objetivos “obscuros”. “É preciso pacificar a Casa e romper com radicalismos. A lógica é acabar com CPIs para atender fins que não se sabem quais”, disse Orlando Silva.

Durante as articulações que culminaram na eleição de Maia chegou-se a comentar nos corredores que ele teria prometido ao PCdoB barrar a CPI em troca de votos. 

Opinião, Genaro Faria - O desmonte das PMs é projeto para concentrar a segurança pública nas mãos da União

Li mais uma notícia sobre o assassinato de um comerciante, que provavelmente vai debitar
a conta da tragédia de uma família nos registros frios de um caso policial, de consequências previsíveis: Arquivado sem solução.
Em sua Porto Alegre, a segurança pública é a mesma de minha Belo Horizonte - nenhuma.
Não há nenhum policiamento ostensivo. E as viaturas não fazem a ronda por falta de peças
de manutenção e de combustível.
Penúria de verbas públicas num estado quebrado? Infelizmente, é mais do que isso.
O PT só não tomou o poder hegemônico do país porque lhe faltaram armas para tanto: as
polícias estaduais e as forças militares. O que foi previsto por cientistas políticos, há anos, e confirmado pelo presidente nacional, Rui Falcão, como você sabe, num manifesto público dirigido aos seus correligionários.
Então, é no mínimo suspeito que esse desmonte das polícia estaduais não seja uma etapa do projeto para concentrar a segurança pública no âmbito da União. Projeto este que eu não diria que tenha sofrido uma inflexão no atual governo interino, mas também não descartaria

essa hipótese. Afinal, são as armas que, em última instância, garante o poder político.

PMDB e PSDB querem retomar PEC que limita Partidos

O recorde de candidaturas na eleição para a presidência da Câmara nesta semana fez o governo endossar um movimento para que PMDB e PSDB, os dois maiores partidos da base aliada do presidente em exercício Michel Temer, retomem no Congresso o debate sobre a imposição de uma cláusula de barreira para limitar a proliferação de legendas e conter a fragmentação partidária.

Isto é o que informa o Estadão. Leia a reportagem:

A cláusula de barreira é um índice que estabelece um porcentual mínimo de votos válidos que cada partido deve obter nas eleições, caso contrário há limitação ou perda de acesso ao Fundo Partidário, ao tempo de TV e atuação parlamentar.

O Congresso aprovou uma cláusula de 5% em 1995, mas, após pressão de pequenos partidos, a restrição foi julgada inconstitucional pelo Supremo Tribunal Federal em dezembro de 2006. Agora, porém, impulsionados pela dificuldade de gerir a crise política com um Congresso cada vez mais fragmentado, Temer deu aval para que grandes partidos de sua coalizão retomem o debate.

CLIQUE AQUI para ler tudo.

Vitor Hugo acumula Turismo com Cultura no RS

O ex-secretário gaúcho do Turismo, Jovir Costella,. assumiu ontem a cadeira que era de Alexandre Postal na Assembléia do RS.

Vitor Hugo, secretário da Cultura, assumirá o Turismo até que Sartori nomeie novo titular, o que poderá acontecer apenas depois das eleições municipais.

Caixa Federal aumenta para R$ 3 milhões o teto de financiamento do imóvel novo

Uma das principais medidas do pacote, previsto para ser anunciado na próxima segunda-feira, é dobrar para R$ 3 milhões o valor máximo dos imóveis que podem ser financiados pelo banco, de acordo com o vice-presidente de Habitação da Caixa, Nelson Antonio de Souza.

A Caixa elevará a cota de financiamento no Sistema Financeiro Imobiliário (SFI), usado para imóveis de valor superior a 750 mil reais, de 70% para 80% nos imóveis novos, e de 60% para 70% no caso de usados. O banco também está reabrindo e expandindo uma linha que permite a transferência de financiamento imobiliário que tenha sido contratado com outros bancos. Com isso, mutuários poderão transferir para a Caixa até 70% do empréstimo que tenha tomado com outras instituições financeiras. O limite hoje é de 50%.

Outras medidas para pessoas físicas incluem elevar o nível de aprovação das propostas pelo banco, hoje em torno de 80%, além de uma intensa campanha de divulgação. "No segundo semestre temos que fazer muito mais", disse Souza em entrevista à Reuters.

O foco da Caixa em imóveis para famílias de renda mais alta visa a reverter a tendência de forte contração, provocada em parte pelo escasseamento de recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE), principal fonte de recursos de financiamento imobiliário do país.

Segundo número mais recente da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip), o volume de financiamento do SBPE para compra de imóveis somou 10,9 bilhões de reais de janeiro a março, queda de 54,6% ante igual período de 2015. Com isso, a Caixa ficou mais rigorosa nas novas concessões, exigindo valor de entrada maior ou mais garantias dos tomadores.

PP de Canoas rompe com Beth Colombo e Jairo Jorge

Conforme o editor adiantou ontem de manhã, na tarde desta segunda-feira  o Diretório Estadual do PP/RS deliberou por 67(sessenta e sete) votos favoráveis, 09 ( nove) votos contrários, no sentido de que o PP de Canoas deverá sair da coligação com PRB/PT da pré-candidatura de Beth Colombo e Mário Cardoso.

Foi desfeita a aliança com O PT, via PRB.


Conforme o Diretório do PP/RS, o Partido Progressista de Canoas deve apoiar à candidatura do Luis Carlos Busato (PTB). O indicado para ser o vice-prefeito da chapa de Busato é o vereador do município, Airton Souza (PP), que é o atual vice-presidente do Partido Progressista de Canoas

PF desfecha Operação Ali Babá para apurar empréstimos fraudulentos na CEF

A Operação Ali Baba, Polícia Federal, acaba de ir às ruas para investigar empréstimos fraudulentos na Caixa Federal.

25 mandados de prisão são cumpridos.

Max Beltrão será o novo ministro do Turismo.

O deputado Max Beltrão será o novo ministro do Turismo. Ele é do PMDB e foi indicado por Renan Calheiros.

Continua greve no Detran do RS

Prossegue a greve no Detran do RS.

Atividade industrial melhorou em junho, projeta CNI

O resultado da Sondagem Industrial de junho, divulgada ontem pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), sugere melhora da atividade industrial no período. O indicador de produção, por exemplo, alcançou 46,6 pontos no mês passado, o equivalente a uma elevação na margem de 7,7%, de acordo com os dados dessazonalizados pelo Depec-Bradesco, marcando a terceira alta consecutiva. No mesmo sentido, o número de empregados cresceu 4,3% entre maio e junho, também descontada a sazonalidade, enquanto a utilização da capacidade instalada passou de 64,0% para 64,5% no período. Por fim, o nível de estoques caiu 2,3%, após registrar estabilidade no mês anterior. 

Dessa forma, ainda que os índices permaneçam abaixo do nível neutro dos 50,0 pontos, os dados reforçam a expectativa de avanço da produção industrial em junho, informação a ser divulgada no início do próximo mês.

STF interfere nos trabalhos da CPI da Funai

O deputado Alceu Moreira, presidente da CPI, denunciou ao editor que antes de sair do cargo, Waldir Maranhão também tentou melar os trabalhos. 

Ricardo Lewandowski acatou liminar da Associação Brasileira de Antropologia (ABA) para impedir a quebra de seus sigilos bancário e fiscal aprovada pela CPI da Funai.

Segundo o Estadão, os dados eventualmente já obtidos não poderão ser usados até a análise do caso pelo relator, ministro Luiz Fux.

Além da ABA, também entraram com mandados de segurança no Supremo as ONGs indigenistas Conselho Indigenista Missionário (Cimi) e o Instituto Socioambiental (ISA).

Sem aliados em Porto Alegre, Psol lançará Luciana-Ruas neste domingo

Sem conseguir aliança com nenhum Partido, o Psol fará sua convenção neste domingo e indicará Luciana Genro e Pedro Ruas para a disputa em Porto Alegre.

A Rede vacila no apoio ao Psol.

Já vale aumento salarial de 8,13% para Legislativo, Judiciário, TCE, defensoria e MPE do RS

Diante da negativa do governador Sartori em fazê-lo, a presidente da Assembléia, deputada Silvana Covatti, promulgou o aumento salarial de 8,13% para os funcionários do Legislativo, Judiciário, MPE, Defensoria e TCE.

O ato saiu hoje no Diário Oficial e já vale.

Os servidores do Executivo, em muito maior número e com salários muito menores, não foram contemplados pelo ato aprovado pela Assembléia.

Dziedricki, PTB, receberá hoje o apoio do PTdoB, PSC e Solidariedade

Será ao meio dia, hoje, o ato de apoio do Solidariedade, PTdoB e PSC à pré-candidatura do depuado Maurício Dziedricki, do PTB, à prefeitura de Porto Alegre.

Porto Alegre, Paraíso dos Ladrões - Sem segurança pública, quadrilhas saqueiam e vandalizam até escolas

"Fúria contra escola", diz o jornal Correio do Povo de hoje ao contar em reportagem de capa os detalhes dos ataques à Escola Estadual de Ensino Fundamental Erion Veríssimo, bairro Jardim Carvalho, Porto Alegre. A escola foi selvagemente arrombada, depredada, vandalizada e saqueada.
Os bandidos tresloucados assinaram as paredes com seus nomes e ameaças aos professores.

A região concentra guerra de quadrilhas que fazem tráfico de drogas.

As aulas da escola foram canceladas nesta segunda-feira.

A Brigada Militar está fora das ruas, retirada do policiamento ostensivo por ordem do governo Sartori, que alega não ter dinheiro para combustível, equipamentos, horas extras, salários em dia e reposição de brigadianos que se aposentam. Só agora, quase dois anos depois da posse, Sartori ensaia novas contratações e pagamentos de horas extras, mas quase tudo é insuficiente e só poderá ser implementado no ano que vem.

Entenda exatamente como está o reluzente e paralisado o programa Minha Casa Minha Vida

CLIQUE AQUI para ler, também, "Produividade é a pior desde os anos 50". No Brasil, são necessários 4 trabalhadores para produzir o mesmo que um faz sozinho nos EUA. 


De acordo com o ministério das Cidades, existem atualmente 50,4 mil moradias do Minha Casa Minha Vida com obras paralisadas no Brasil, tudo porque Dilma parou de pagar as construtoras. Sem dinheiro, sem ter planejado o que ia fazer, Dilma suspendeu em 2015 as contratações da chamada faixa 1 do programa, a que contempla as famílias mais pobres, que ganham até R$ 12,8 mil por mês. Neste caso, os subsídios chegavam a 90%do valor da casa. O programa foi criado em 2009 por Lula. De lá para cá, foram contratadas 4,3 milhões de moradias e entregues 2,8 milhões. O custo do MCMV aos cofres públicos já é de R$ 300 bilhões.

O déficit por moradias no Brasil, segundo a FGV, é de 6,1 milhões. Com o MCMV, enquanto não parou, o déficit caiu 9,5%. 82% das famílias que estão no déficit, ganham apenas R$ 1,6 mil por mês.

O governo Michel Temer tenta a retomada da construção de 5 mil delas por mês.

As obas paradas deixam um rastro de prejuízos. Invasões, depredações e furtos são comuns em todos os canteiros.

Um quinto de tudo está no Maranhão, o Estado com o pior déficit habitacional proporcionalmente ao número de habitantes.

Terça-feira será de muito frio, céu azul e sol claro no RS

O dia amanheceu frio, céu azul com poucas nuvens, sol brilhante em Porto Alegre, mas o frio segue intenso nesta terça-feira no Rio Grande do Sul com previsão de temperaturas negativas. O ar polar que persiste sobre o Estado trouxe mais uma madrugada gelada com mínimas muito baixas em todas as regiões.


Ao longo do dia, o sol aparecerá entre nuvens e algumas áreas terão períodos nublado por nuvens baixas e nevoeiro.  Em São José dos Ausentes e Vacaria, as mínimas chegaram a -2°C. Porto Alegre tem previsão de 4°C e máxima de 14°C.

STF volta a proteger Lula das garras de Sérgio Moro

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, continua determinado a proteger Lula de qualquer modo, segundo fica claro desta decisão que ele tomou nesta segunda-feira, segundo a qual fica consagrada a separação de parte da investigação da Operação Lava Jato que envolve o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e políticos com foro privilegiado. 

Os processos estão sob a condução do juiz federal Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal em Curitiba.

Esta é a segunda vez que um ministro do STF (o anterior foi Teori) tenta proteger Lula das gasrras de Sérgio Moro. 

No entendimento de Lewandowski, a parte da investigação em que Lula aparece em conversas grampeadas com políticos deve ser separada para que o ministro Teori Zavascki, relator do processo, analise a legalidade da investigação ao retornar das férias, no dia 1º de agosto. Lewandowski decidiu a questão devido ao período de recesso na Corte.

A decisão foi motivada por um recurso apresentado pela defesa do ex-presidente. 

As investigações sobre o ex-presidente foram remetidas para Moro em junho, após decisão de Teori Zavascki, que anulou uma gravação, feita durante a Lava Jato, de uma conversa telefônica entre Lula e a então presidenta Dilma Rousseff. Na decisão, o ministro entendeu que a escuta deve ser retirada do processo porque foi gravada pela Polícia Federal após a decisão de Sérgio Moro de suspender o monitoramento. Conforme o entendimento de Zavascki, Moro usurpou a competência da Supremo, ao levantar o sigilo das conversas. No entanto, as demais provas, como conversas envolvendo políticos, foram devolvidas ao juiz.

Entenda exatamente como está o reluzente e paralisado o programa petista Minha Casa Minha Vida

CLIQUE AQUI para ler, também, "Produividade é a pior desde os anos 50". No Brasil, são necessários 4 trabalhadores para produzir o mesmo que um faz sozinho nos EUA. 


De acordo com o ministério das Cidades, existem atualmente 50,4 mil moradias do Minha Casa Minha Vida com obras paralisadas no Brasil, tudo porque Dilma parou de pagar as construtoras. Sem dinheiro, sem ter planejado o que ia fazer, Dilma suspendeu em 2015 as contratações da chamada faixa 1 do programa, a que contempla as famílias mais pobres, que ganham até R$ 12,8 mil por mês. Neste caso, os subsídios chegavam a 90%do valor da casa. O programa foi criado em 2009 por Lula. De lá para cá, foram contratadas 4,3 milhões de moradias e entregues 2,8 milhões. O custo do MCMV aos cofres públicos já é de R$ 300 bilhões.

O déficit por moradias no Brasil, segundo a FGV, é de 6,1 milhões. Com o MCMV, enquanto não parou, o déficit caiu 9,5%. 82% das famílias que estão no déficit, ganham apenas R$ 1,6 mil por mês.

O governo Michel Temer tenta a retomada da construção de 5 mil delas por mês.

As obas paradas deixam um rastro de prejuízos. Invasões, depredações e furtos são comuns em todos os canteiros.

Um quinto de tudo está no Maranhão, o Estado com o pior déficit habitacional proporcionalmente ao número de habitantes.