Protesto ilegal de PMs obstrui freeway na volta das praias

Com um fim de semana marcado pela instabilidade, o retorno de veranistas do Litoral Norte já supera as expectativas da Concepa. Até as 20h, mais de 21 mil veículos já tinham retornado à Capital, segundo as contas da concessionária.

. No km 75 da rodovia, em Gravataí, brigadianos montaram um bloqueio em protesto pelas mortes de dois colegas de corporação, ocorridas em Cachoeirinha e Gravataí. Até as 20h17min, o congestionamento causado pela manifestação se estendia do km 72 ao 75. Ao lado, foto do bloqueio dos PMs. O material é da concessionária da autoestrada.

. A manifestação é inédita no RS, é totalmente ilegal e causa apreensão pela quebra completa de hierarquia e disciplina dentro da Brigada Militar, o que acontece exatamente no momento mais delicado da transição de governos. O comando da BM não disse o que fará diante da ilegalidade.

Collares recebe mais de R$ 50 mil mensais de quatro fontes pagadoras diferentes

São comuns os casos de ex-governadores que somam suas aposentadorias especiais a outros benefícios parecidos. No RS, o editor constatou que quem mais amealha vantagens financeiras é o ex-governador Alceu Collares. Ele dispõe de aposentadorias cumulativas e remunerações atuais nas seguintes fontes:

Empregado dos Correios
Deputado Federal.
Ex-governador do RS
Conselheiro de Itaipu Binacional

. Nada menos do que R$ 50 mil por mês.

. Tudo se soma, porque não são de única fonte.

Ex-companheira de Brizola, Marília Martins recebe pensões vitalícias no Rio e no RS

Brizola deixou duas pensões de ex-governador para a última mulher da sua vida, Marília Martins.São R$ 48,3 mil por mês, eternamente. 



Um dos casos mais curiosos de ex-governadores que deixram polpudas pensões vitalícias para suas ex-mulheres ou ex-companheiras é o de  Marilia Guilhermina Pinheiro Martins, reconhecida como companheira do ex-governador Leonel Brizola. Ela recebe duas pensões, uma pelo Rio de Janeiro e outra pelo Rio Grande do Sul, já que ele administrou os dois estados. 

. A soma dos vencimentos de Guilhermina é de R$ 48,3 mil mensais. 

. Leonel Brizola recebeu aposentadoria especial mesmo durante o período em que esteve exilado no Uruguai. Jamais abriu mão dela, mesmo quando foi eleito governador do Rio.

. Leia mais sobre o assunto, a seguir. 

157 ex-governadores e ex-primeiras-damas recebem aposentadorias especiais e pensões vitalícias no Brasil

Levantamento feito pelo GLOBO nas 27 unidades da federação mostra que 157 ex-governadores e ex-primeiras-damas recebem aposentadorias especiais e pensões vitalícias que variam de R$ 10,5 mil a R$ 26,5 mil, o que significa um custo anual aos cofres estaduais de R$ 46,8 milhões. É uma casta formada por 104 ex-governadores e 53 viúvas. 

. No RS, Tarso Genro receberá também sua pensão mensal como ex-governador, levantando algo como R$ 26 mil. 

. A regalia não tem coloração partidária. O petista Jaques Wagner, que deixará o governo da Bahia no dia 1º de janeiro, passará a receber automaticamente R$ 19,3 mil por mês. Este estado foi o último a aprovar uma lei garantindo o benefício aos seus ex-governadores, em novembro passado. A lei foi feita sob encomenda para beneficiar o próprio Wagner, que deve virar um superministro do governo da presidente Dilma Rousseff. Mas um dos mais emblemáticos líderes da oposição, o presidente do DEM, Agripino Maia (RN), também recebe R$ 11 mil de pensão pelo seu estado como ex-governador — que soma-se aos vencimentos de R$ 26,7 mil do Senado.

. Dos 26 estados e o Distrito Federal, 21, uma esmagadora maioria, pagam as aposentadorias vitalícias. Em 11 deles — Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Pará, Roraima, Acre, Bahia, Rondônia, Maranhão, Amazonas e Paraíba — a regra está ativa e vale para os governadores que deixarão os cargos dia 1º de janeiro. Pelas constituições estaduais, alguns têm que requerer o benefício; outros passam a receber automaticamente. Em outros dez estados — Rio de Janeiro, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pernambuco, Sergipe, Rio Grande do Norte, Alagoas, Ceará e Piauí — as leis foram revogadas. No entanto, governadores que ocuparam o cargo antes da revogação das leis e ex-primeiras-damas permanecem recebendo.

Merval Pereira diz que Dilma anda chorando muito ultimamente

Márvio Lúcio, O Carioca, do Pânico, já previa que Dilma ainda iria chorar muito.



Nesta análise intitulada "O choro de Dilma", o jornalista Merval Pereira conta em "O Globo" dehoje que como se previa, o nome da presidente Dilma Rousseff apareceu, finalmente, num dos processos contra a Petrobras, o movido pela cidade de Providence, capital do estado americano de Rhode Island, que alega ter tido prejuízos na compra de ações da Petrobras devido ao esquema de corrupção na estatal brasileira. Não apenas por causa desta inclusão, mas pelo estresse produzido por seu desempenho cínico e hipócrita na campanha, além da possibilidade de tomar um impeachment por seu envolvimento no Petrolão, Dilma estaria chorando muito nas últimas semanas. O choro na solenidade da entrega do relatório da Comissão da Verdade não teria relação apenas com as lembranças do passado.

Leia tudo:

Como uma das "pessoas de interesse da ação" ela ainda não é ré no processo, mas poderá vir a ser se no decorrer das apurações ficar provado que ela sabia do que estava acontecendo na estatal quando assinou folhetos de propaganda para vender ações no mercado internacional, ou se tiver sido negligente.


. Ela e mais algumas autoridades brasileiras e membros do Conselho de Administração da Petrobras que presidiu estão arrolados no processo, e mesmo que tenha imunidades que a impeçam de depor no processo, a presidente Dilma ficará, no mínimo, sujeita às pressões de escritórios de advocacia americanos em busca de um bom acordo.

CLIQUE AQUI para ler mais.

Tarso Genro quer que o PT rompa com o PMDB e faça alianças só com a esquerda em 2018

A entrevista tem por título "Voz dissonante no partido, Tarso defende uma guinada à esquerda". Diz a versão eletrõnica brasileira do jornal espanhol que visto como uma voz dissonante no Partido dos Trabalhadores, o ex-ministro da Educação e da Justiça Tarso Genro é daqueles políticos que não teme dizer o que pensa. Derrotado na tentativa de se reeleger governador no Rio Grande do Sul, ele, ao contrário da maioria da legenda, já defendeu refundar o PT. A proposta foi apresentada em 2006, após o escândalo do mensalão, mas foi refutada. Agora, ele quer que o partido se vire, de fato, à esquerda e rompa com o PMDB.

Em entrevista ao EL PAÍS, Genro disse que, sem um cargo eletivo, o que lhe resta é voltar à atuação partidária. Ele avisou que não voltaria ao governo, mesmo se convidado por Dilma, mas Dilma nem sondou-o para nada.

A seguir, trechos editados para esta página. Ao final, link com a versão completa:

Pergunta. Como o PT deve agir neste segundo mandato da Dilma?
Resposta. Precisamos agora mudar de atitude. É a hora de desenvolver políticas públicas de maior coesão social e de redução drástica das desigualdades sociais do país. O que mais emperra hoje o desenvolvimento do país é o bloqueio da desigualdade.

P. Como dialogar melhor com uma base de sustentação com partidos rachados, como por exemplo, o PMDB?
R. Essa é uma questão que está no centro da reforma política. O PMDB é um partido fundamental no país depois da abertura democrática e todo mundo governou com ele. Mas o PMDB está perdendo gradativamente sua autoridade política por conta da fragmentação que ele tem e pela forma que ele opera a sustentação dos governos, qualquer governo. O Partido dos Trabalhadores tem de procurar aliados parciais em bancadas do centro progressista e de esquerda e se preparar para que não dependa do PMDB para um novo governo de esquerda governar a partir de 2018.

P. E esse novo governo de esquerda poderia ser encabeçado por um candidato que não fosse do PT?
R. Sim, poderia ser.

P. Se fosse convidado, voltaria ao Governo Dilma?
R. Não volto. Acho que nem devo voltar. Sou um governador que foi derrotado nas eleições e tenho de saber o tamanho da minha manguinha.

CLIQUE AQUI para ler tudo.

Financial Times e O Globo dizem que Marina é a Mulher do Ano.

Financial Times concedeu  à ex-senadora Marina Silva o título de Mulher do Ano. Ela ficou em terceiro lugar na disputa presidencial em outubro. A publicação disse que a escolha se deve ao fato de ela ser "visionária e idealista que acredita com sinceridade no que diz".

. O jornal O Globo também escolheu Marina.

. Da mesma forma que os eleitores desta página, O Globo considerou o juiz Sérgio Moro como a Personalidade do Ano.

. Este site também promoveu a escolha da Personalidade Gaúcha do Ano, recaindo a preferência em José Ivo Sartori. 

Glória Maria, Globo, diz sobre Venina Fonseca: "Ela é sincera e correta. Sofre porque vem sendo perseguida e ameaçada pelo Petrolão".

A jornalista Glória Maria contou na noite desse sábado, durante o programa Alta Horas, como foi sua inesperada entrevista com a ex-gerente da Petrobras Venina Velosa da Fonseca, que disse entre outras coisas ter alertado pessoalmente a presidente da Petrobras, Graça Foster, sobre irregularidades em contratos da Petrobras.

. A entrevista foi ao ar no domingo, 21, no Fantástico, programa que durante nove anos foi apresentado por Glória. O material repercutiu  maciçamente nos telejornais da rede Globo durante a semana. 

. No programa de Serginho Goisman, Glória Maria contou que foi escolhida porque Venina confiava nela. "Ela me escolheu porque achava que eu era uma das repórteres de mais credibilidade, e se sentiria mais à vontade e com mais confiança ao falar comigo", explicou.,Glória Maria disse ainda que a entrevista durou ao todo 1 hora 30 minutos, mas apenas 30 minutos foram ao ar. Segundo ela, não houve nenhum tipo de restrição de pergunta por parte de Venina Fonseca: "Ela não sabia o que seria perguntado, porque eu não seria uma jornalista séria se dissesse as perguntas antes ou se aceitasse qualquer tipo de restrição. Não houve combinação, as perguntas foram feitas na hora e ela respondeu a todas sem hesitar".

. Glória Maria achou Venina uma pessoa extremamente sincera e correta. "Eu já tenho algum tempinho de jornalismo, então, conheço um pouco as pessoas. Quando ela me escolheu para dar essa entrevista, quis primeiro conhecê-la. A gente conversou durante uma hora e vi que ela era uma pessoa correta, pelo menos me pareceu", garante a repórter.


. Durante o programa, Glória ainda comenta que a ex-gerente da Petrobras lhe pareceu uma mulher sofrida: "Ela viveu muito tempo em Cingapura passando por dificuldades, acabou um casamento, sua família foi destruída, porque parece que ela estava sendo ameaçada o tempo todo".

Entrevista, Claudio Haddad, presidente do Insper - Não dá mais para todo mundo ganhar

Nesta entrevista para O Estado de S. Paulo, concedida ao jornalista Luiz Guilherme Gerbelli, o presidente do Insper, Claudio Haddad, diz que a economia brasileira precisa acelerar o crescimento para alcançar um lugar de destaque no cenário internacional. Na avaliação do presidente do Insper, Claudio Haddad, o Brasil só vai chegar lá quando resolver dois grandes problemas, o conjuntural e estrutural, forem resolvidos. "A parte estrutural da economia brasileira é a mais importante. Quando se analisa a economia do Brasil, embora muitos avanços tenham sido feitos na parte social, ela cresceu a uma média de apenas 2,5% ao ano desde 1990", diz. Diante do cenário econômico de menor crescimento mundial, Haddad também acredita que "alguém vai ter que perder, alguém vai ter que ganhar" no Brasil. "Entre 2004 e 2005 até 2010 com a subida dos preços commodities. Então, foi uma situação em que se pode distribuir para todo mundo, sem que ninguém perdesse", afirma. A seguir os principais trechos da entrevista concedida ao Estado.

. Leia tudo:

Por que não dá para todos ganharem no Brasil?
Nós tivemos uma situação muito peculiar entre 2004 e 2005 até 2010 com a subida dos preços commodities. Então, foi uma situação em que se pôde distribuir para todo mundo, sem que ninguém perdesse. Isso não acontece mais. A conjuntura internacional não é favorável. Então, agora existe uma situação em que não dá para fazer o omelete sem quebrar o ovo, alguém vai ter de perder, alguém vai ter de ganhar.

Como assim?

Será preciso reverter gastos que foram dados no passado e provavelmente aumentar alguns impostos. É melhor fazer um ajustamento mais sobre o lado dos gastos do que pelo lado dos impostos, uma vez que a carga tributária é muito alta no País. Mas eu acho que vai ser praticamente impossível fazer isso, então alguns impostos devem subir.

CLIQUE AQUI para ler tudo. 

Governo Tarso Genro vangloria-se até do que não fez no RS

O melhor balanço da administração de quatro anos do governo Tarso Genro foi publicada neste domingo pelo jornal Zero Hora. Eis o que declarou ao jornalista Túlio Milman o atual secretário da Segurança Pública, Airton Michels, conforme texto resumido pelo editor:

- Qual foi o ponto alto da sua gestão ?
Foi resolver o problema do Presídio Central de Porto Alegre. Nós recebemos um presídio considerado o pior da América Latina e desde o início da gestão nos comprometemos a desativá-lo. Talvez, é é muito provável, nós não vamos conseguir desativá-lo totalmente, mas estamos com vagas sendo geradas para isto (...) de sorte que, até metade do ano que vem, o o presídio Central poderá não mais existir.

O que ficou faltando ?
Eu diria que aquilo a que nós nos propusemos nós realizamos (...) Não quisemos fazer nenhuma inauguração simbólica de presídio. Se não pudermos inaugurar com agentes, com tudo funcionando, então o próximo governo irá inaugurá-lo.

. O que disse Airton Michels é o que disse Tarso Genro sobre as 104 cidades que não contam com acesso asfáltico ou sobre o piso salarial nacional:

- Se nós não fizemos, o próximo governo fará.


. O balanço patético do que Airton Michels não fez na área de segurança pública é o retrato do que o governo estadual do PT mais uma vez não fez no RS. 

Superintendente do Banco Santander diz que foi demitida a pedido do PT

Demitida do Santander em meio à polêmica criada em torno de um email sobre a reeleição de Dilma Rousseff, Sinara Polycarpo Figueiredo, superintendente de Consultoria de Investimentos Select (clientes com renda acima de R$ 10 mil), entrou com uma ação contra o banco no Ministério do Trabalho.Na Justiça, segundo reportagem do jornal O Estado de S. Paulo deste domingo 28, ela alega que houve perseguição do PT, que pediu sua imediata demissão do banco.. No email, disparado em julho, a instituição alertava os clientes sobre os "riscos" com a economia no Brasil caso Dilma fosse reeleita.

. O episódio rendeu comentários da própria presidente, que o classificou como "lamentável". O presidente mundial do banco espanhol, Emilio Botín, falecido em setembro, anunciou que a empresa demitiu um funcionário em decorrência do fato, por ele ter cometido um erro. Na verdade, o banco ficou alarmado com a reação do governo e do PT, sentindo-se ameaçado e temendo represálias do Banco Central. Ele chegou a procurar Dilma para pedir desculpas. 


. Na ação, Sinara pede sua recontratação "com todas as vantagens e benefícios", além de pagamento de indenização por danos materiais e morais – calculado em 200 vezes o valor que recebia – cerca de R$ 50 mil por mês. Ela defende que não tinha conhecimento da mensagem contra Dilma e que o texto não passou por sua revisão.

Depressão econõmica e dólar alto impulsionam turismo interno

O turismo interno aumentou muito com a depressão na economia e a alta do dólar. O fenômeno já é visível nas praias do Litoral Norte do RS e também em Gramado.

Fecharam 14 hotéis de Torres, mas existem vagas para festas de final de ano

Torres, a mais bela praia gaúcha, 180 kms de Porto Alegre em pistas duplas, dispõe de vagas nos seus hotéis e pousadas para as festas de fim de ano. A presidente do Sindicato dos Hotéis do Litoral Gaúcho, Ivone Ferraz, registra aumento de 30% nas reservas, muito embora tenha diminuído drasticamente o número de hotéis e de leitos. O caso de Torres é o mais dramático:

- Fecharam 14 hotéis, portanto 2 mil leitos.

. A presidente analisa o caso como desinteresse dos filhos pelo negócio, já que em quase todos os casos os pais se aposentaram.

. Na contramão, cresce geometricamente o número de pousadas.


. Neste domingo, Torres amanheceu com céu aberto e sol.

Ainda há vagas nos hotéis de Gramado

Ao lado, cena do espetáculo Korvantuturi, uma das atrações das festas de final de ano em Gramado.



Gramado, RS, a mais importante cidade turística gaúcha, 35 mil habitantes, 104 kms de Porto Alegre, na Serra, dispõe de vagas nos hotéis, inclusive nos seus 5 estrelas e pousadas. É o que diz Fernando Boscardin, presidente do Sindicato da Hotelaria da Serra Gaúcha.

. A hotelaria espera público mais qualificado para as festas de fim de ano.

. Até este domingo, que abriu com sol forte e radiante depois de sábado de chuvas fortes, as reservas correspondiam a 85% das vagas.

. A programação do Natal Luz segue forte, além de espetáculos como Korvatunturi.

- Tudo sobre o espetáculo Korvatunturi, há mais de dois anos em cartaz: h
www.korvatunturi.com.br/
- Também consulte programação e preços do Natal Luz:
www.natalluzgramado.com.br