Enquanto Tarso passeia de férias, nova área entra em chamas no RS, desta vez o caótico albergue penal de Viamão, fechado nesta sexta pela Justiça

- Enquanto o governador Tarso Genro resolve entrar em novas férias, depois de ter viajado seis vezes para o exterior em apenas um ano, escrito dezenas de artigos para jornais e revistas, participado de conferências e viajado numa mini-caravana da cidadania para o interior, a área de segurança pública do seu governo crepita em chamas, mergulhada em descontrole, má gestão pública, desordem administrativa e até desídia pura e simples, como comprova a reportagem a seguir de José Luís Costa, do jornal Zero Hora.

Seis dos sete assaltantes identificados no ataque a uma fábrica de joias em Cotiporã, que aterrorizou a Serra na semana passada eram foragidos do regime semiaberto. Quatro fugiram poucas horas antes do crime, mas Paulo Cesar da Silva, 32 anos, um dos três mortos em confronto com a Brigada Militar, havia escapado da Colônia Penal Agrícola de Charqueadas, em 2006. O caso é um entre tantos que se repetem há mais de um década e demonstra a calamidade dos albergues gaúchos, superlotados, depredados, com bloqueios judiciais e milhares de fugas. Em 12 anos, de 2000 a 2011, houve 47,2 mil fugas do semiaberto no Estado.

E o exemplo do descalabro é o Instituto Penal de Viamão (IPV), interditado pela Justiça na sexta-feira por absoluto descontrole sobre os presos e de onde fugiu, em 22 de dezembro, um dos integrantes da quadrilha que atacou em Cotiporã e que seria preso naquele dia. O pedido de interdição no IPV partiu do Ministério Público, aos moldes da decisão que barrou o ingresso de presos na Colônia Penal de Venâncio Aires, em junho.

CLIQUE AQUI para ler mais.

Secretário que pediu demissão por torpedo será mantido por Fortunati

O prefeito José Fortunati avisou neste sábado que não aceitará pedido de demissão do secretário da Copa e dos Esportes (Secopa), João Bosco Vaz. Vaz, PDT como o prefeito, é vereador e jornalista. Ele pediu demissão do cargo através de um torpedo. Vaz está inconformado com a nomeação de um secretário Adjunto de outro Partido, critério que o prefeito usa para todas as secretarias.

 . José Fortunati disse na manhã deste sábado que não tem outro nome para a pasta e que tentará reverter a situação conversando com Bosco Vaz, que está de férias no Rio. O secretário é um dos líderes trabalhistas mais ligados ao prefeito. Ele deverá recuar. 

El Pais e amigos do PT mentem sobre prisão de um dos filhos de Alckmin

Desde o início da manhã deste sábado, informações baseadas em notícia do site do jornal El País,  circularam pelas redes sociais, mas também através de blogs e sites governistas, dando conta da prisão de um dos filhos do governador Geraldo Alckmin.

. Era tudo mentira. O jornal El País desmentiu sua própria notícia e pediu desculpas ao governo. 

. O governo do Estado de São Paulo afirmou neste sábado que a informação de que um dos filhos do governador Geraldo Alckmin (PSDB) teria sido preso em Punta del Este, balneário turístico do Uruguai, não é verdadeira. Conforme a assessoria do Palácio dos Bandeirantes, um dos filhos do tucano está no México e o outro em São Paulo. Hoje, o jornal uruguaio El País pediu desculpas ao governo e retirou a notícia do ar, de acordo com a assessoria.

. Segundo o periódico, dois turistas estrangeiros foram detidos pela polícia local após uma briga em um bar e acabaram liberados pela Justiça depois. Um deles seria filho de Alckmin, o que foi desmentido hoje.

A Hora de Chavez - Dois problemas graves em paralelo

- O post a seguir é destas tarde. É do twitter do dr. Marquina, médico venezuelano que trabalha na Flórida. Ele foi o primeiro a desvendar para o mundo a doença de Hugo Chavez.

Jose Rafael Marquina (@marquina04)
Lamentablemente esta enfrentando dos problemas graves, 1ro cáncer terminal 2do complicaciones graves de cirugía

O PT de Rosemary - Veja abre agenda da amante trambiqueira de Lula. Saiba como ela mandava na Previ e no Banco do Brasil.

PEdição de VEJA desta semana mostra que a amiga íntima de Lula participou das negociações que definiram o comando do banco e do fundo de pensão de seus funcionários, defendeu pleitos de caciques do PT e atuou como lobista de luxo

Não era bem o que parecia. Quando o nome de Rosemary Nóvoa de Noronha veio a público com a deflagração da Operação Porto Seguro, da Polícia Federal, a amiga íntima do ex-presidente Lula e então chefe do escritório da Presidência da República em São Paulo não passava de uma “petequeira”. A expressão, cunhada pelo ex-deputado Roberto Jefferson para designar funcionários públicos que se deixam corromper em troca de ninharia, parecia feita para ela. Rose, como é conhecida, foi acusada de integrar uma quadrilha especializada em fraudar pareceres oficiais para beneficiar empresários trambiqueiros. Defendia os interesses dos criminosos no governo e, em contrapartida, tinha despesas pagas por eles - de cirurgia plástica a prestações de carro. A versão da petequeira foi providencialmente adotada pelo PT. Rose, ventilou o partido, agiria apenas na arraia-miúda do governo e sem nenhuma relação com a sigla. Eis uma tese que os fatos vêm insistindo em derrubar.
Agenda revela influência de Rose no BB e na Previ http://goo.gl/m7miD











. No mês passado, VEJA revelou que a amiga de Lula usava o cargo para agendar reuniões com ministros de estado: abria as portas, inclusive de gabinetes no Palácio do Planalto, a interesses privados. Agora, descobre-se que sua área de atuação abrangia também setores de orçamentos bilionários, como o Banco do Brasil (BB) e o fundo de pensão de seus funcionários, a Previ. Rose, a petequeira, participou ativamente das negociações de bastidores que definiram a sucessão no comando tanto do BB quanto no da Previ, defendeu pleitos de caciques do PT junto à cúpula do banco e atuou como lobista de luxo de empresários interessados em ter acesso à direção e ao caixa da instituição. 

. Sua agenda de compromissos como chefe do gabinete da Presidência em São Paulo, obtida por VEJA, mostra que, graças à intimidade com o então presidente, a mulher que num passado não muito remoto era uma simples secretária se transformou numa poderosa personagem do governo Lula. 

- LEIA a reportagem completa na própria revista, à venda nas bancas. O texto completo deste material ainda não se encontra na Internet. 

Governo da Venezuela denuncia: "Usam o Twitter para tentar um golpe contra Chavez"

Em meio aos rumores sobre o agravamento do estado de saúde do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, o presidente interino do país, Nicolás Maduro, acusou ontem  a oposição de liderar um movimento nacional de “intrigas” e uma “ofensiva”. Seria um golpe através do Twitter. Para Maduro, a oposição planeja um “golpe de Estado” na Venezuela. Nos últimos dias, a oposição cobrou mais detalhes sobre o tratamento de Chávez, levantando suspeitas sobre as informações divulgadas.

Maduro, apontado como o substitudo natural de Chávez, disse que jamais pensou em ocupar a Presidência da Venezuela.

CLIQUE AQUI para ler mais detalhes da nota da Agência Brasil, que pertence ao goverrno brasileiro.

Governo de férias pode perder verba de R$ 10 milhões para combate à seca. É tudo ócio e desordem administrativa.

* Governo gaúcho pode perder R$ 10 milhões por desordem administrativa
* Existem mais R$ 20 milhões para prevenção que nem foram tocados
* 70% dos prefeitos reclamam do Piratini: "Há um ano esperamos. E agora perdem por incúria. Uma barbaridade".

O Rio Grande do Sul corre o risco de perder os R$ 10 milhões anunciados no início deste ano pelo governo federal para investimento em obras de prevenção à estiagem. De acordo com o Ministério da Integração Nacional, o Estado só deu entrada no processo em setembro e, agora, precisa correr contra o tempo para garantir a assinatura do convênio até o dia 31 deste mês, sob o risco de o aporte caducar em 2013. Diante deste impasse, 60% dos 370 municípios que decretaram situação de emergência entre novembro de 2011 e agosto de 2012 seguem sem os recursos previstos para perfuração e equipamentos de poços artesianos, recuperação de barragens e redes de distribuição de água. Os outros 40% já foram atendidos com repasse de verba estadual, de pouco mais de R$ 13 milhões.

A chefe adjunta da Casa Civil, Mari Perusso, credita a demora à burocracia que envolve o processo e à ampla exigência de documentação. Contudo, confia na liberação nos próximos dias. Também coordenadora da Sala de Situação – criada há um ano para debater os efeitos da estiagem –, Mari afirma que, com a verba federal, será possível atender a mais 135 municípios de uma lista inicial de 279 cidades prioritárias. Cada uma deverá receber até R$ 80 mil para tirar seus projetos do papel. Com uma fatura de R$ 123,18 milhões deixada pela seca, isso sem contar o impacto de R$ 17,1 bilhões na economia gaúcha, Mari admite que “quanto mais se gasta na emergência, menor será o investimento posterior”. Com a chuva marcando os primeiros dias do verão gaúcho, ela acredita que a estiagem não deve devastar novamente a produção. “O governo trabalhou em ações emergenciais e estruturantes. Mesmo com seca, nossa condição de enfrentamento hoje é muito maior.”

Outra pedra no sapato do governo é o prazo para a utilização de R$ 10 milhões destinados exclusivamente para ações humanitárias

CLIQUE AQUI para ler mais.
* Clipping Correio do Povo, by Cleidi Pereira.

Miro Teixeira denuncia espionagem contra Dilma Roussef. PF vai investigar tudo.

A Polícia Federal abriu investigação para apurar uma suposta rede de espionagem ilegal com atuação em Brasília que teria políticos e autoridades entre seus alvos. Suspeita-se que até a presidente Dilma Rousseff tenha sofrido tentativa de bisbilhotagem do grupo, além de senadores e deputados.As investigações foram abertas a partir de informações e documentos entregues ao Ministério Público Federal e ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, pelo deputado federal Miro Teixeira (PDT-RJ), em julho passado.

. Os documentos incluem extratos de ligações telefônicas e trocas de e-mail entre parlamentares do Congresso Nacional. Miro disse ao jornal O Estado de S. Paulo que recolheu o material de um araponga, que se sentira ameaçado e estaria agora sob proteção policial. "Criou-se na capital do País, sob os olhos dos poderes da República, uma sociedade anônima de criminosos e violadores de dados pessoais" afirmou o deputado. "Não há cidadão nesse País, nem mesmo a presidente, seguro da sua privacidade e isso é muito ruim para a democracia."

. Contatada, a PF informou por meio de sua assessoria que abriu procedimento preliminar de investigação para verificar a autenticidade dos documentos.

* Clipping Estadão

Esperteza contábil: operação cria constrangimento no governo

* Clipping Folha de S. Paulo

Antes de ser oficializada, a manobra contábil usada pela equipe econômica para fechar as contas de 2012 foi apresentada em detalhes para Dilma Rousseff.O secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, explicou pessoalmente como seria feita a operação que envolveu um vaivém de títulos, ações e dinheiro entre o Tesouro, BNDES, Caixa Econômica e o Fundo Soberano.Apesar do aval da presidente, a estratégia, que começou a ser colocada em prática nos últimos dias do ano e foi concluída nesta semana, criou constrangimento na equipe econômica a ponto de ninguém ir a público explicar as medidas. Nem o Tesouro, que tecnicamente é o responsável pela manobra.

. As medidas começaram a ser publicadas no "Diário Oficial da União" em 28 de dezembro. Ontem, pela primeira vez, Augustin falou sobre a complexa estratégia e sem dar detalhes. E foi o único.
"Assim como ele [Fundo Soberano] foi uma despesa [quando criado], na volta é uma receita. Por enquanto, é isso. Por enquanto tivemos de volta a poupança", sintetizou ao chegar ao ministério e ser abordado por jornalistas.

. Para o Planalto, isso foi suficiente para explicar a medida. Arno falou em nome do governo, informou o palácio.

CLIQUE AQUI para ler tudo.