Tesouro devolverá a partir deste mês diferença da alíquota da Previdência, 3%, que cobrou a mais dos servidores

A partir do final deste mês o governo estadual começará a devolver a diferença da contribuição previdenciária cobrada a mais nos meses de novembro e dezembro e no 13° dos servidores estaduais que percebem mais de R$ 3.689,00. No total, serão R$ 25 milhões.

. Durante esses meses, o governo cobrou alíquota de 14%, que o atual governo criou e que foi derrubada na Justiça.

- Os Poderes Legislativo e Judicial, além do Ministério Público, já devolveram a diferença entre 11% e 14%. 

Brigada e Polícia temeram invasão do Piratini na manifestação desta sexta

As dezenas de brigadianos e policiais que protegeram o Palácio Piratini durante boa parte da manhã e tarde desta sexta-feira, receberam instruções sobre o que fazer diante das informações de que professores e policiais concentrados na Praça da Matriz poderiam invadir o gabinete do Governador Tarso Genro.

. O pior não aconteceu.

. As manifestações são mais fortes entre os professores, porque na semana que vem a Assembleia votará a proposta de aumento de 23,5% apresentada por Tarso e rejeitada pelo Cpers, que quer imediato pagamento do piso nacional do magistério. A oposição votará a proposta, mas antes disto tirará todo o proveito do debate, para mostrar as contradições entre o que faziam o PT e Tarso antes de chegar ao governo. Tarso foi um dos subscritores da lei que criou o piso, inclusive do artigo que manda corrigir o salário pelo índice Fundeb. Na ocasião, a lei embretava governadores como Yeda, que não tinha como pagar o piso, da mesma forma que Tarso não tem agora, embora na época tenha ajudado a criar o problema, sempre com o objetivo de desgastá-la politicamente.