Novo ministro da Agricultura de Dilma "está encalacrado". Ele pegou dinheiro sujo na campanha.

O novo ministro da Agricultura, Antonio Andrade, está em maus lençóis. Ele expurgou o gaúcho Mendes Filho, seu colega, sem contemplação alguma, traindo-o sem ficar corado. Dilma devia saber quem escolheu e pagará por isto. 

 * Clipping revista Istoé,
by Claudio Dantas Sequeira

"O dinheiro chegou de uma empresa. Eu nem deveria ter deixado passar. Foi uma falha"
Durante as eleições de 2012, o atual ministro da Agricultura, Antônio Andrade, autorizou uma operação com indícios de crime eleitoral para financiar a campanha do PP em Santos Dumont. Em gravação obtida por ISTOÉ, ele confirma o repasse

Transcrição do diálogo entre o então presidente do PMDB de Minas, hoje ministro da agricultura, Antônio Andrade e o advogado da coligação PMDB-PT em Santos Dumont (MG), Conrado Luciano Baptista.

Na conversa, ocorrida no dia 19 de dezembro de 2012, Conrado pergunta sobre a doação no valor de R$ 100 mil do PMDB mineiro para o candidato do Partido Progressista, adversário eleitoral em Santos Dumont (MG). O atual ministro Antônio Andrade responde que o dinheiro obtido pelo deputado federal João Magalhães (PMDB-MG) veio de uma empresa e foi transferido para Luiz Fernando de Faria (PP-MG). O repasse é considerado ilegal e, de acordo com especialistas em direito eleitoral, tem indícios fortes de caixa 2. No diálogo, o ministro admite que foi uma falha.

Advogado da coligação PMDB-PT em Santos Dumont (MG), Conrado Baptista 
– O PMDB de Minas disse que não tinha dinheiro para repassar para nenhuma cidade (durante as eleições municipais de 2012). Só que os adversários do Partido Progressista alegam ter recebido uma doação de R$ 100 mil do PMDB.

Então presidente do PMDB-MG, hoje ministro da Agricultura, Antônio Andrade
– É... vou te explicar. Esse é um recurso que o João Magalhães (PMDB-MG) tinha que repassar para o Luiz Fernando (PP-MG). O dinheiro chegou de uma empresa. Isso passou e eu nem deveria ter deixado passar.

CLIQUE AQUI para ler tudo. O episódio é escabroso. O ministro poderá cair.

CONSPIRATA POLÍTICA NO RS
Últimos exemplares da primeira edição de 2 mil livros
O Eixo do Mal contra o governo Yeda Crusius - 2007-2010
Déficit Zero + IPO do Banrisul + Programas Estruturantes + Tarso monta quatro Operações da PF contra seus adversários do RS + A farsa da Operação Rodin + A RBS serve ao PT, Lula e Tarso + Assassinato em Brasília + Testemunha-chave contra Pont e Bohn Gass é executada em Canoas.
499 páginas, 39 capítulos, 70 fotos
Tudo o que você não sabe, com fatos, nomes, datas, locais e provas.

COMPRE AGORA mesmo: e-mail para polibio.braga@uol.com.br, R$ 75,00. Entrega em 48h em qualquer lugar do Brasil, via Sedex, sem custo adicional.

O PT de Rosemary - Justiça quebra o sigilo eletrônico da amante de Lula

- Nas redes sociais, os leitores divertem-se com a desgraça de Lula, o envolvimento de Dirceu no caso e a dor que não costuma dizer seu nome de Marisa, que se cala, acovarda-se,  consente e desfruta humilhada o seu inferno zodiacal, como Hillary Clinton e milhares de outras mulheres traídas pelos maridos


* Clipping www.terra.com.br

A Justiça Federal determinou a quebra do sigilo de três endereços eletrônicos de Rosemary Noronha, ex-chefe de gabinete da Presidência da República em São Paulo, que ainda não haviam sido acessados pela Polícia Federal. Dois desses endereços são oficiais, e eram usados por Rose no escritório do governo na capital paulista A 5.ª Vara Criminal Federal solicitou que a Secretaria de Administração da Secretaria-Geral da Presidência da República, em ofício despachado no dia 22 de março, permitisse o acesso dos investigadores "ao conteúdo dos correios eletrônicos" de Rose nos servidores do Palácio do Planalto (planalto.gov.br) e da Presidência da República (presidencia.gov.br). Também foi pedido o acesso a um e-mail pessoal da ex-chefe de gabinete, hospedado em um servidor privado. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

. Rose foi denunciada por falsidade ideológica, tráfico de influência, corrupção passiva e formação de quadrilha sob a acusação de participar de esquema de venda de pareceres dentro de órgãos do governo federal. Interceptações feitas pela Polícia Federal mostraram que ela tinha contato direto com o operador do grupo, Paulo Vieira, e mantinha proximidade com ministros, governadores, prefeitos e congressistas. 

. Os investigadores chegaram a flagrar mensagens enviadas pelas contas de endereço eletrônico de Rose no governo quando quebrou o sigilo de Paulo Vieira. Ela usou o e-mail oficial para cobrar favores da quadrilha e agendar reuniões com autoridades. 

. A Justiça já havia determinado a quebra do sigilo desses três e-mails de Rose, mas os pedidos de acesso haviam sido enviados para órgãos errados. Agora, os ofícios foram encaminhados às instituições que podem fornecer o conteúdo.

Operação Porto Seguro

Deflagrada no dia 23 de novembro pela Polícia Federal (PF), a operação Porto Seguro realizou buscas em órgãos federais no Estado de São Paulo e em Brasília para desarticular uma organização criminosa que agia para conseguir pareceres técnicos fraudulentos com o objetivo de beneficiar interesses privados.

CLIQUE AQUI para saber mais.

Até aliado deixa mal Antonio Palocci, sempre envolvido em negócios sombreados, desta vez com os enteados

Antônio Palocci, o ex-ministro da Fazenda de Lula e ex-ministro da Casa Civil de Dilma, foi alvo de uma aloprada quebra de sigilo fiscal feita pelo governo Agnelo Queiroz na semana passada. Ao tentar cobrar um imposto local sobre doações de bens ou dinheiro, o aliado Agnelo publicou no Diário Oficial do Distrito Federal o nome e o CPF de milhares de pessoas. A desastrada lista de 300 páginas — com nomes de ministros do Supremo e parlamentares — revela, por exemplo, uma doação de 105 165 reais de Palocci para dois enteados.

* Clipping www.veja.com.br, blog de Lauro Jardim

A inflação do tomate é apenas a ponta do iceberg da alta dos preços que assusta os consumidores

- Ana Maria Braga e seu colar de tomates. Desta vez não é um legume, o xuxu, mas uma fruta, o tomate.

A revista Época que já circula em São Paulo, abre sua reportagem de capa com o título "A ameaça da inflação". A ilustração é um tomate. O problema dos preços em elevação causa dores de cabeças infernais para o governo, que depois de muito protestar contra o tom dos avisos que recebe de economistas e do mercado, resolveu tomar juízo e vai adotar o receituário clássico bastante dolorido, que é aumentar os juros e conter os gastos públicos, mesmo que isto vá custar-lhe pontos preciosos no Ibope. 

. Leia um trecho da reportagem.

Estou usando uma joia.” Com essa frase, a apresentadora Ana Maria Braga apresentou o colar de tomates de seu figurino no programa da quarta-feira passada. Foi apenas uma das muitas piadas que pipocaram ao longo da semana sobre o mais novo símbolo da inflação. Numa piada da internet, a atriz Claudia Raia, chefe de uma quadrilha internacional de prostituição na novela das 9, diz que mudará de ramo e traficará tomates. Em outra, um caqui que se passa por tomate vai para a cadeia. Alguém sugeriu um novo programa social – Meu Tomate Minha Vida. Na semana em que a inflação acumulada nos últimos 12 meses ultrapassou o teto da metaestipulada pelo Banco Central, o Brasil se transformou no “país do tomate”. Com alta de 122% em um ano, o fruto contribuiu para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) fechar o período em 6,59%.

. O conteúdo integral da reportagem não foi disponibilizado, ainda, por Época, mas está nas revistas, que em Porto Alegre chegará esta tarde nas bancas. 

Artigo, Fernando Gabeira - Dilma e os 40 ministros

CLIQUE AQUI para ler o artigo "Dilma e seus 40 ministros", nada a ver com "Ali Babá e seus 40 ladrões". O artigo é de Fernando Gabeira, que em determinado momento, refletindo sobre os "revolucionários" que chegam ao governo pela via armada ou pelo voto, demonstra que Pontecorvo tinha razão quando avisava:"Difícil mesmo é começar a governar, depois de vencer".

. Pergunta Fernando Gabeira, sobre a ex-professora de marxismo, ex-terrorista da fração ultraesquerdista VAR, onde participou da quadrilha que roubou com armas nas mãos o cofre da casa da amante do ex-governador Ademar de Barros, disposta a impor o comunismo a ferro e fogo no Brasil:

- Como foi possível sair da leitura de Marx para um realismo fantástico de segunda categoria?

. Pois esta é a presidente Dilma Roussef, que nesta sexta-feira esteve em Porto Alegre, onde distribuiu maquininhas para prefeitos espoliados pela derrama da União, entregou diplomas para estudantes pobres, deu tapinhas nas costas de políticos de variados Partidos que a apóiam e anunciou obras rodoviárias que não sairão do papel enquanto ela estiver no Planalto, mesmo sabendo que não cumpriu promessas anteriores sobre a duplicação da BR-486 e a ponte do Guaíba. Ela está em plena campanha eleitoral para permanecer no governo, meta que a alta da inflação e o crescimento pífio da economia ameaçam sepultar. 

CLIQUE AQUI para ler.

Dica de leitura - Fernando Schuller fala, aqui, sobre si mesmo e sobre Fronteiras do Pensamento

- A foto ao lado é do jornal Valor.

Em uma página inteira do jornal Valor, com direito a fotão de três colunas, o ex-secretário da Justiça do governo Yeda Crusius e ex-chefe de gabinete do ministro da Cultura, Francisco Weffort, também ex-PT e ex-PSDB, Fernando Schuller, conta como será a série Fronteiras do Pensamento deste ano (Porto Alegre, 5 de maio; São Paulo, 17 de abril). O texto é da jornalista Maria da Paz Trefaut.

. O cientista social gaúcho doutor em filosofia,  é agora diretor do Ibmec e mora há dois meses no Rio.

. Na longa entrevista que concedeu ao jornal de São Paulo,Fernando Schuller aproveita para também discutir conceitos como “esquerda e direita”. Ele se define como social-democrata.

- O editor recomenda vivamente a leitura de todo o texto. CLIQUE AQUI para ler tudo.

• Fronteiras do Pensamento permite acesso mediante pagamento de um passaporte, que cobre todas as conferências. O preço é de R$ 2.380 em SP e R$ 925 em Porto Alegre. Tem tudo no site www.fronteiras.com Na entrevista ao Valor, Schuller passa uma informação curiosa sobre o público que frequenta Fronteiras: em Porto Alegre, 30% do pessoal é da carreira médica – são médicos.