Mortes de taxistas - Secretário da Segurança de Tarso avisa que matador pode ser um psicopata

O secretário Airton Michels  falou sobre o trabalho da polícia após a morte de três taxistas em Porto Alegre

O secretário de Segurança Pública do Rio Grande do Sul, Airton Michels, detalhou em entrevista coletiva na tarde deste domingo as investigações sobre a morte de três taxistas em Porto Alegre na madrugada de sábado. Ao reforçar que os projéteis foram disparados pela mesma arma, calibre 22, Michels disse que o assassino pode se tratar de um psicopata. 

. "Isso pode ser indicativo de uma psicopatia. Existem várias nuances do que pode ter ocorrido", afirmou ao citar também as mortes de outros três taxistas ocorridas na última semana na cidade de Santana do Livramento, na fronteira com o Uruguai. Segundo ele, os crimes num curto espaço de tempo evidenciam um "fato inédito" na crônica policial do Rio Grande do Sul e do Brasil.

Mortes de taxistas: Secretário da Segurança de Tarso nunca viu nada igual na vida


 * Clipping www.zerohora.com.br, 
by Aline.custodio@diariogaucho.com.br

Em entrevista coletiva na tarde deste domingo, no QG da Brigada Militar na Rua dos Andradas, no Centro de Porto Alegre, a cúpula da segurança pública do Estado apresentou dados sobre a investigação dos assassinatos de taxistas ocorridos na madrugada de sexta-feira para sábado em Porto Alegre e na última quinta-feira em Santana do Livramento.

O secretário da Segurança, Airton Michels, destacou a gravidade do caso.
— Na crônica policial gaúcha, jamais foi visto algo parecido — afirmou.

O chefe de Polícia, delegado Ranolfo Vieira, informou que todos os motoristas mortos em Porto Alegre e em Santana do Livramento na última quinta-feira foram atingidos por tiros de arma do mesmo calibre: 22. Em Porto Alegre, a perícia revela que os disparos partiram da mesma arma, mas ainda não foi comprovado se há relação com os crimes de Livramento.

No caso dos homicídios de Porto Alegre, também chamou a atenção da polícia que todas as vítimas foram atingidas por dois tiros na cabeça. A perícia comprovou que as mortes não foram simultâneas, diz Vieira, o que reforça a tese de que houve um único assassino.

O chefe de Polícia diz que a investigação ainda não tem um suspeito e que não foi esclarecido se as vítimas se conheciam. A polícia está trabalhando para obter imagens de câmeras de segurança nas proximidades dos locais dos assassinatos.

Rosane Oliveira aprimorou-se nos patéticos elogios a Tarso Genro

A jornalista Rosane Oliveira, RBS (foto ao lado), deve ter feito um esforço tremendo para não comparar a visita de taxistas à casa do governador Tarso Genro na madrugada de sábado, com a "visita" de celerados delinquentes políticos à casa da ex-governadora Yeda Crusius no dia 15 de julho de 2009. Claro que em benefício de Tarso. Acontece que a comparação foi feita por inúmeros frequentadores das redes sociais, todas elas da lavra de lambe-botas do fundamentalismo xiita guasca do PT. A única comparação possível é que Tarso recebeu um grupo de profissionais que trabalham, ganham a vida com o suor do rosto e agiram civilizadamente, ao contrário dos grupelhos para-militares que cercaram Yeda, sua filha e netos dentro de casa, esmurraram grades, agrediram as crianças e estavam dispostos a invadir a casa e saqueá-la. A nota de Rosane vai abaixo. Ela fugiu da comparação. A nota demonstra de que modo o jornalismo local dobrou a espinha em relação ao Piratini. Esta nota é perturbadoramente patética.

No gesto de levantar de madrugada, trocar o pijama por uma roupa esporte e receber os taxistas que protestavam em frente a sua casa contra os assassinatos de colegas, o governador Tarso Genro passou três mensagens positivas:

1. que respeita a dor e a preocupação dos motoristas de táxi com o agravamento da violência;

2. que respeita o direito dos vizinhos de não serem perturbados por sua opção de morar numa rua residencial, e não no Palácio Piratini;

3. que o cargo de governador é exercido 24 horas por dia, sem direito a feriadão.

A par dessa manifestação respeitosa e do reconhecimento de que os taxistas têm razão, Tarso precisa agir. Ex-ministro da Justiça, ele sabe que a segurança é o calcanhar de Aquiles do seu governo. Os números mostram que a criminalidade aumentou e a sensação de insegurança também.

As ações espetaculares da polícia têm rendido destaque na mídia, mas os resultados das ações de combate ao crime deixam muito desejar.

Aliás - A promessa de retirar policiais militares dos gabinetes para aumentar a presença da Brigada na rua ainda não se materializou.

Azenha fecha seu blog, denuncia pressões e ataca Rede Globo por apoio a Serra

O material a seguir replica o que boa parte dos jornalistas alinhados com o PT, seus satélites e aparelhos ongueiros e sindicais publicam há mais de uma semana. Vale a pena ler, porque dá para entender melhor as contradições dessa gente. Este é o objetivo da publicação.

* Clipping do blog de Renato Rovai

Azenha anunciou que vai fechar o Viomundo depois de perder ação na justiça movida pela Globo. É uma notícia-bomba. Uma derrota parcial da luta pela democratização no país. E quando alguém perde, outro alguém ganha. Os vencedores são os grandes grupos econômicos de comunicação, mas também uma boa parte do governo que anda mais preocupada com negócios do que em construir políticas públicas que modifiquem a imensa concentração deste segmento.

(...)

Azenha não está anunciando o fechamento do seu blogue por causa da Secom e do Paulo Bernardo. Mas também não está fazendo isso só por causa da Globo. Se a gente tivesse nesta luta pela democratização da mídia, mas não se sentisse sendo usado, talvez ele não tivesse tomado esta atitude.

Espero que ela ainda reflita e que um movimento cidadão o anime a seguir em frente. 

Azenha nunca teve um centavo de recurso público no seu blogue. E desde que o conheço nunca se mostrou interessado neste tipo de financiamento.    

Mas ele sonhou junto com muitos de nós que teríamos condição de melhorar a correlação de forças da comunicação no Brasil. Imaginou que tínhamos aliados. E ouviu, como eu, discursos de muitos se comprometendo com a causa.

E com o tempo passando, foi percebendo que só estávamos sendo usados. É este o exato sentimento: usados. E talvez essa sua decisão seja um sinal para um movimento que pode se tornar bastante importante. O Azenha não pode ficar sozinho nisso. É hora de refletir!

Essa gente detesta Poertro Alegre

* Clipping blog Porto Imagem, by Gilberto Simon

Eu classifico todas as pessoas que falam (e agem) no sentido de irem contra os projetos que embelezam e modernizam a cidade, em especial a orla e o Cais Mauá, de PESSOAS CONTRA A CIDADE DE PORTO ALEGRE. 

Independente de leis, e de regras diversas, a orla da cidade de Porto Alegre agoniza em termos urbanísticos.
E existe um grupo que se define como protetor das leis (a quem beneficiam estas leis?) e  que, de qualquer maneira, quer ver o fracasso destes projetos. Quem perde? Quem ganha ? Um partido ?

Com o projeto de revitalização do Cais Mauá, Porto Alegre vai entrar numa nova era em termos de turismo (finalmente!) que, consequentemente, trará mais divisas e mais empregos para a cidade.

Sydney - Australia - Cidades no mundo inteiro deixam suas orlas em condições de serem usufruídas pela população e pelo turismo
De que adianta termos leis se estas leis não beneficiam a cidade e sua população? Fazem ela permanecer estagnada, parada no tempo, em comparação com todas as outras cidades do mundo que querem ser conhecidas turisticamente, e querem ter desenvolvimento econômico através desta atividade que só cresce em todo o lugar. Por que Porto Alegre tem que ser diferente do resto do mundo ? Técnicos e arquitetos do mundo inteiro observam a orla de Porto Alegre e ficam estupefatos perante tamanha INUTILIZAÇÃO, ABANDONO, DESCASO ! Só nós não enxergamos ?

São Salvador - até esta pequena cidade da Ilha da Madeira tem a orla urbanizada voltada para seus habitantes e turistas
Sim, os arquitetos de Barcelona, de Miami, de Buenos Aires, os da Ilha da Madeira, os de Paris, os de Porto Rico, os de Los Angeles, os de Manaus, os de Belém, etc, ESTÃO TODOS ERRADOS.
NÓS estamos certos, e nos orgulhamos de sermos diferentes. Nós queremos barro, nós queremos um bar flutuante medíocre na orla, nós queremos todas as marinas fechadas, nós queremos as torres da cidade fechadas a visitação.

Mas afinal, por que estas pessoas se prestam ir CONTRA A CIDADE ? Sim, eu repito quantas vezes for necessário, eles vão CONTRA A CIDADE E SUA POPULAÇÃO!

Quem de sã consciência deseja ver sua cidade estagnada urbanisticamente e turisticamente? Quem de sã consciência não sabe que o turismo é uma atividade que gera MUITO DINHEIRO E MUITOS EMPREGOS, de forma limpa. Sim, eu digo isso, por que quem se mostra contra a urbanização do Cais Mauá e de qualquer outro ponto da orla, não tem idéia do que representa o turismo no mundo. E faz questão de deixar a cidade à margem deste tipo de desenvolvimento. Porto Alegre turística ? Imagina, quero que minha cidade continue provinciana, sem atrações internacionais, sem nada para os outros visitarem. Usina do Gasômetro é uma grande atração, não precisamos de mais nada. Isso eles deve.

CLIQUE AQUI para ler tudo.

Danuza Leão reclama da nova lei das domésticas.

* Clipping Folha, domingo, bvy Danuza Leão.
Título original:> Assim é essa PEC; imperfeita, e dando pânico de contratar uma nova funcionária

Quem sempre teve uma relação correta com sua empregada está tranquilo. Afinal, férias, 13º, INSS, são coisas que nem precisariam de lei para existir, e além de serem justas, fazem com que as relações entre empregada/empregador sejam amenas e pacíficas, o que torna a vida melhor para todos.Mas nenhuma lei é perfeita, vide a proibição de dirigir depois de beber; se é possível se recusar a fazer o teste, que lei é essa?

Uma das coisas mal resolvidas é a carga horária. A ideia é que sejam até 44 horas semanais, praticamente nove horas de trabalho de segunda a sexta, o que é demais para qualquer mortal, já que esse trabalho é, na maior parte das vezes, físico, e descansar uma hora, no meio do expediente, como, onde? Na sala, vendo TV?

Por outro lado, não há quem precise de uma doméstica tantas horas seguidas, a não ser uma família com pai, mãe e quatro filhos, em que ninguém arruma sua cama, as roupas são largadas pelo chão, cada um almoça e janta na hora que quer, e aí nem as nove horas diárias vão ser suficientes. Já pensou, explicar aos adolescentes -e seus amigos, já que eles só andam em turma- que não dá para pedir vários lanchinhos várias vezes por dia?

Por tudo isso e mais alguma coisa, acho que esqueceram de falar, nessa nova lei, da remuneração por hora de trabalho.

CLIQUE AQUI para ler mais.