Vereadora rica do PT chama Tarso para churrasco na sua cabanha, mas veta vereadores pobres do PT

* Clipping do blog de Júlio César Prates, Santiago.

(...) a agenda (sábado) com o governador Tarso Genro foi muito positiva, público prestigiou o ato em frente a Corsan, muitos prefeitos, vereadores, deputados, secretários de Estado, o diretor da Corsan,  o conselheiro Marco Peixoto (Tribunal de Contas, ex-PP) dentre outras lideranças, lá estiveram.... Depois os filiados ao PT de de Santiago e região, lotaram o salão de evento do Hotel São João para ouvirem o governado, que fez um longo balanço positivo do seu governo, falando por mais de meia hora.

. O fato curioso que destoou da agenda, foi o churrasco VIP que a vereadora Iara Castiel, que é do PT, realizou na sua cabanha para o governador  Tarso, com convidados escolhidos a dedo, sendo que a maioria dos membros da executiva municipal do PT; contudo, históricos como Júlio Garcia, fundador do PT, e até o  vereador Sérgio Marion, dentre outros petistas históricos...  simplesmente não foram convidados pela vereadora Iara, a anfitriã! simplesmente excluídos...

CLIQUE AQUI para ler o blog.

Época denuncia Lewandowski: neste estranho caso, o ministro mostra de novo que está mais próximo do PT do que do STF

* Clipping revista Época
Título original: O estranho caso do inglês que Lewandowski mandou prender e depois soltar

O britânico Michael Misick foi detido pela Polícia Federal no aeroporto do Rio de Janeiro quando tentava embarcar para São Paulo. Bastou Greenghald, PT, entrar no jogo, para ele mandar soltar o bandido.

DIEGO ESCOSTEGUY, COM FLÁVIA TAVARES

Às 6 horas do dia 7 de dezembro do ano passado, o britânico Michael Misick foi preso por duas equipes da Polícia Federal no Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, quando tentava embarcar para São Paulo. Os policiais cumpriam ordem do ministro do Supremo Tribunal Federal Ricardo Lewandowski. Dias antes, Lewandowski fora alertado pela Embaixada do Reino Unido de que havia um mandado de prisão contra Misick, expedido pela Justiça britânica nas diminutas Ilhas Turcos e Caicos, no Caribe. As 40 ilhas que formam o pequeno arquipélago são um protetorado britânico do tamanho de Belém, Pará, que vive do turismo em suas praias exuberantes. Misick, natural de lá, foi primeiro-ministro das Ilhas entre 2003 e 2009. Ele fugiu para o Brasil há dois anos, depois que as autoridades britânicas descobriram que cobrava propina de empresários interessados em abrir resorts nas Ilhas – e pouco antes de a Justiça de lá mandar prendê-lo por corrupção e formação de quadrilha. Misick, que tem uma fortuna avaliada em US$ 180 milhões, recebeu, de oito empresários, ao menos US$ 16 milhões em suas contas nos Estados Unidos. Em contrapartida, o governo que ele chefiava autorizou a construção de resorts de luxo frequentados por famosos, como Bill Gates e Bruce Willis.

O Reino Unido, valendo-se de um tratado de extradição assinado com o Brasil, pediu a Lewandowski, relator do processo, que devolvesse Misick às Ilhas Turcos e Caicos. Nesses casos, a lei prevê a prisão como primeira etapa da extradição, para assegurar que o estrangeiro não fuja – o que se cumpriu naquele dia no Aeroporto Santos Dumont. Para completar a extradição, bastava que, em seguida, o Reino Unido enviasse ao Brasil um pedido formal, repleto de assinaturas burocráticas, e documentos do processo contra Misick. O Reino Unido mandou a papelada, mas Lewandowski não mandou Misick para os ingleses. Mandou Misick para casa.

O caso de Misick, que era apenas inusitado, ficou estranho no começo de fevereiro. No dia 6, apesar de um parecer contrário da Procuradoria-Geral da República e da tradição do Supremo nesses casos, Lewandowski, citando um atraso do Reino Unido no envio do pedido de extradição ao Brasil, mandou soltar Misick.

CLIQUE AQUI para ler tudo.



Estrangeiros abandonam a Coréia do Norte com medo da guerra nuclear

- Foto da France Press, publicada por O Globo e disponibilizada no Google há quatro horas.

A agência de notícias France-Presse divulgou neste sábado imagens de um grupo de estrangeiros e turistas embarcando em um voo da empresa Air Koryo para deixar Pyongyang, a capital da Coreia do Norte, rumo a Pequim, na China. Na sexta-feira, Pyongyang propôs às embaixadas a evacuação por "não poder garantir a segurança em caso de conflito bélico", a partir do próximo dia 10 de abril. Ainda assim, a maioria das sedes diplomáticas optou por manter seus representantes.

. A data dada pela Coreia do Norte não parece aleatória - especialistas sul-coreanos acreditam que o regime pode lançar uma prova de um míssil em 15 de abril, dia do nascimento de Kim Il-sung, fundador do país e avô do atual ditador, Kim Jong-un. A maioria dos governos estrangeiros vê a mensagem como uma estratégia para elevar a tensão na península coreana. Segundo analistas, o objetivo é reforçar sua unidade interna e sua posição no exterior.

* Clipping www.veja.com.br

Nota do editor - Entenda melhor o Déficit Zero. Está tudo no livro "Cabo de Guerra"

- Ao lado, reprodução do banner utilizado nas sessões de autógrafos. Nele estão as principais informações sobre o livro. 

Sobre essa Pirâmide do governador Tarso Genro (confisco de depósitos judiciais, no valor de R$ 4,2 bilhões), além da declaração de Yeda Crusius no jornal O Sul de hoje ("Tarso é um moleque"), vale a pena aprofundar o conhecimento do que foi o Déficit Zero no governo anterior, contado por seus principais protagonistas, Aod Cunha, Matheus Bandeira, Ricardo Englert, Yeda, no livro "Cabo de Guerra", 499 páginas, 75 reais. É um dos capítulos mais consistentes do livro, com a história completa e bem didática sobre a formação da dívida estadual, da acumulação de déficits, da política e das ações diárias que resultaram na conquista do Déficit Zero, entendido aí o déficit zero como o melhor modo de oxigenar as finanças públicas, equilibrá-las para com isto formar excedentes capazes de propiciar melhoria e expansão nos serviços de saúde, segurança, educação e transporte, que são os que as populações mais pobres mais precisa, melhorando de fato as infraestruturas material e social do Estado. 

. Quem quiser adquirir o livro, que está com estoque em fim de linha, pode pedir agora mesmo, bastando enviar e-mail para polibio.braga@uol.com.br A entrega é feita pessoalmente em casa, segunda, em Porto Alegre, mas para outras cidades gaúchas e do Brasil inteiro, o envio é  por Sedex e a entrega é feita em 48 horas, sem custo adicional. 

- O livro tem 39 capítulos e analisa todo o enfrentamento do governo Yeda com o Eixo do Mal, o que inclui o perverso governo Lula e o desempenho, ali, do seu  ministro da Justiça e chefe da Polícia Política,  que comandou o cerco e a tentativa de assassinato de reputação das maiores lideranças adversárias do PT no RS.

CLIQUE AQUI para ler o capítulo 17, intitulado “A sabotagem do Governo Lula”. É apenas uma palhinha do que tem o livro de 499 páginas, que resgata os acontecimentos da eleição de Yeda, sua trajetória familiar e profissional, o IPO do Banrisul, o boicote do governo Lula ao Duplica RS, a conquista do Déficit Zero e os mistérios que envolveram as mortes de Marcelo Cavalcante, Milton Kruger e Gustavo Mahler.

Fixo para celular fica mais barato a partir de hoje

Começa a valer hoje a redução de 8,77% nas tarifas das ligações feitas de telefones fixos para celulares. Os novos valores serão aplicados pelas concessionárias de telefonia fixa Oi (na área da antiga Brasil Telecom), Telefônica (São Paulo), CTBC Telecom, Sercomtel e Embratel

Opinião do leitor - Eles não matam autoridades, mas apenas homens e mulheres do povo.

OPINIÃO DO LEITOR

Hoje pela manhã, Porto Alegre,  um cidadão parou com seu carro na sinaleira na avenida Teresópolis, 8h30min. Um assaltante chegou para levar o carro mas deu um tiro na cabeça do motorista que morreu na hora.

Interessante que os assaltantes não matam promotores, defensores dos direitos humanos dos bandidos, juízes, delegados, deputados, vereadores, prefeitos -  nem seus parentes. É que eles sabem que num caso de violência contra autoridades, o bandido não sairá vivo da empreitada. 

Mais cedo ou mais tarde justiça pelas próprias mãos virá.

Fernando Lima Duarte, Porto Alegre.

ABERTOS NESTE SÁBADO À NOITE. VÁ COM SEUS AMIGOS.
WWW.BIERMARKT.COM.BR
Bier Markt, a partir das 18h30min
Vá conhecer na Barão do Santo Ângelo 497, ao lado do Leopoldina.
Agora, 24 torneiras de chope artesanal de várias partes do mundo, com barris alojados em câmera fria, servidos diretamente nos copos, sem serpentina. Cardápio diferenciado.
- Vá também na Castro Alves 452, três vezes seguidas "A Melhor Carta de Cervejas", segundo Veja (2010, 2011 e 2012).