Ex-Miss Brasil demite-se do cargo de secretária Adjunta do Turismo

A ex-Mis Brasil, Gabriela Markus pediu demissão hoje, pouco mais de quatro meses após assumir como secretária adjunta de Turismo, Esporte e Lazer do Estado. O motivo foi o mesmo que já havia feito o ex-jogador de vôlei Paulão deixar a diretoria de Esportes: atritos com o titular da pasta, Juvir Costella.


Em março, veio à tona um episódio envolvendo Paulão, Gabriela e Costella. O secretário fez uma brincadeira que não agradou aos dois ao falar que a secretaria deveria reservar um quarto com cama de casal para a adjunta e o diretor no hotel em que se hospedaria a equipe da pasta durante uma viagem.

Foi o maior panelaço da história do Brasil. País desligou a TV e bateu panela durante os 10 minutos do programa do PT.

Enquanto o PT afirmava esta noite que a sigla não é conivente com a corrupção, o Brasil voltou a bater panelas contra a legenda e o governo da presidente Dilma Rousseff. 

Foi o maior panelaço da história do Brasil. 

Foram registrados buzinaços e panelaços em São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Paraná , Santa Catarina, Goiás, Rio Grande do Sul, Pernambuco, Ceará, além do Distrito Federal. 

Dilma optou por não gravar mensagem para o programa, mas as aparições do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do presidente do partido, Rui Falcão, foram suficientes para inflar o protesto.

Em Porto Alegre os protestos ocorreram em todos os bairros, inclusive Petrópolis, todos movidos a panelaços, buzinaços, apitos e gritos.

Na capital paulista, houve protestos nos bairros de Perdizes, Brooklin, Santana, Butantã, Vila Madalena, Rio Pequeno, Tatuapé, Vila Prudente, Jardins, Higienópolis e Morumbi. Também foram registrados panelaços em Taboão da Serra. No Rio houve manifestações em bairros da zonas Sul, Norte e Oeste, como Copacabana, Laranjeiras, Flamengo, Leblon, Botafogo, São Conrado. Ouviram-se panelas também em Niterói. Foram registrados protestos em Belo Horizonte, Recife, Fortaleza, Florianópolis, Curitiba, Brasília e Goiânia.

Não é a primeira vez que o país reage com panelaços ao discurso petista: em 8 de março, houve protestos em diversas capitais durante o pronunciamento da presidente Dilma por ocasião do Dia da Mulher. Pouco depois, mais manifestações marcaram a exibição de coletiva dos ministros José Eduardo Cardozo (Justiça) e Miguel Rossetto (Secretaria-Geral da Presidência) sobre os protestos de 15 de março. Desde então, a presidente tem evitado expor sua imagem: não fez pronunciamento no Dia do Trabalho e não fará no Dia das Mães. Dilma também não gravou mensagem para o programa exibido nesta noite pelo PT.

Mais uma vez, os protestos foram organizados pelas redes sociais.

Na TV, o PT afirmou que colocou "mais gente importante na cadeia por corrupção do que nos outros governos" - ignorando que tenha fornecido boa parte desses criminosos. E, embora a sigla tenha tratado mensaleiros condenados como "heróis do povo brasileiro", Falcão afirmou que o partido vai expulsar da legenda qualquer petista que tenha cometido malfeitos e for condenado pela Justiça.
Repetindo o discurso de campanha, o partido culpou a crise mundial pelo grave quadro econômico que o Brasil hoje atravessa - e disse que luta contra o arrocho salarial, a inflação altíssima e o desemprego que afirma terem caracterizado governos anteriores. Em março, a taxa de desemprego no país ficou em 6,2%, a maior desde maio de 2011. Em um ano, o número de desempregados cresceu 23,1%. Já o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) subiu 1,32% em março, atingindo o maior nível desde fevereiro de 2003. No acumulado de doze meses, a inflação está em 8,13%, bem distante do teto da meta do Banco Central, de 6,5%.


Onyx quer ouvir Lula na CPI da Petrobrás

Quase ao final da inquirição de sete horas e pouco antes de questionar o ex-diretor da Petrobrás, Paulo Costa, hoje, na CPI da Petrobrás, o deputado gaúcho Onyx Lorenzoni protocolou requerimento para convocaçao de depoimento de Lula.

O deputado do DEM argumento que ele sabia de tudo.

O requerimento terá que ser discutido e votado no âmbito da CPI.

Em todas as tentativas anteriores de ouvir Lula, os deputados arrepiaram o pelo e não quiseram saber de conversa.

Dificilmente isto mudará.

Começou panelaço contra o PT em Porto Alegre

Está em pleno andamento panelaço de dimensões enormes em Porto Alegre. É tudo acompanhado de protestos.

Manifestações foram mais profundas no momento da fala de Lula.

O programa gratuito do PT durará dez minutos.

Trata-se da maior vaia pública jamais tomada por qualquer Partido.

Entrevista, Ivo Nesralla, presidente - Instituto do Coração do RS atende os pobres, sim.

O presidente do Instituto de Cardiologia do RS, Ivo Nesralla, falou esta tarde com o editor e garantiu que a grande maioria dos pacientes é internada pelo SUS. "Não é verdade que não atendemos gente pobre, como afirmou tua nota", disse Ivo Nesssrala.

O editor tentou ser atendido na emergência do hospital na terça-feira a tarde e foi repelido sob o argumento de que a área está fechada há nove meses por falta de repasses do governo (prefeitura de Porto Alegre, que possui gestão plena do SUS). A recomendação foi a de procurar um médico e forçar a internação por maca. Nesta terça, o editor checou tudo pelo telefone e recebeu as mesmas informações. Mais tarde, procurou os governos estadual e municipal. O governo estadual não tem nada a ver com o caso. O que acontece é que a prefeitura só paga até o teto esabelecido, credita a diferença e paga quando puder. A conta não fecha.

O Instituto de Cardiologia é referência na área e é por isto que o editor o procurava tanto. Ele sofre, como os demais hospitais públicos e particulares, porque os governos não alcançam recursos mínimos e em dia para cobrir sequer os custos da rede de atendimento. Trata-se de um crime diário cometido pelo setor público contra a população pobre e até contra a população de maior poder aquisitivo.

Acompanha a entrevista com o dr. Ivo Nessrala:

Nesralla - Não é verdade que o Instituto de Cardiologia não atende os pobres. Isto é uma injustiça conosco.
Editor - Na emergência não atende. Eu mesmo chequei isto pessoalmente e pelo telefone.
Nesralla - O que há ?
Estamos superlotados de modo permanente. Tem gengte enfartada que acaba sendo atendido na cadeira. Temos projeto para dobrar de tamanho. Já há parte do dinheiro garantido. Mas o atendimento é feito para todos.
Editor - Não na emergência para quem não chega de maca.
Nesralla - Só fecha quando superlota.
Editor - As informações que conferi pessoalmente são de que está fechada há 9 meses.
Nesaralla - Venha aqui. Vamos ver isto juntos. Isto não é verdade.
Editor - Aconteceu comigo.

CVM investiga Dilma, Gerdau e Mantega por possível deslealdade na compra de Pasadena pela Petrobrás

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) abriu um processo sancionador contra ex-integrantes do Conselho de Administração da Petrobras e um conselheiro atual para investigar se eles induziram investidores ao erro por terem aprovado medidas que inviabilizavam o plano de negócios da estatal. As informações são do jornal Estado de S. Paulo.

Nesta terça-feira, foi também  revelado texto da defesa do ex-diretor da Petrobrás, Paulo Costa, que responsabilizou Dilma pelo mau negócio. Costa falou no âmbito do processo do TCU, que encontrou prejuízo de R$ 780 milhões na compra de Pasadena.

Antes de Paulo Costa, também o ex-presidente da estatal, José Gabrielli, e o ex-diretor Nestor Cerveró, responsabilizaaram igualmente Dilma.

Os investigados são o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega, a ex-ministra do Planejamento e atual presidente da Caixa Econômica Federal Miriam Belchior, o presidente do BNDES, Luciano Coutinho, o ex-secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia e atual presidente da Eletrosul, Marcio Zimmermann, Sérgio Quintella, Jorge Gerdau, José Maria Ferreira Rangel e Francisco Roberto de Albuquerque.

Atualmente, apenas Luciano Coutinho faz parte do Conselho da Petrobrás.

De acordo com o órgão regulador do mercado de capitais, o processo é para apurar a responsabilidade dos investigados na suposta indução dos investidoresa erro ao aprovarem o Plano de Negócios 2014-18. Junto, eles teriam concordado com uma política de controle de preços de combustíveis do governo que inviabiliza o cumprimento das metas.

Sartori manda demitir Hermeto Hoffman do BRDE

O governador José Ivo Sartori achou que já era demais e mandou demitir o diretor do BRDE, o petista José Hermeto Hoffmann, ex-secretário da Agricultura no governo Olívio Dutra.

Costa diz em Brasília que Dilma e o Conselho de Administração da Petrobrás são responsáveis pela compra da Refinaria Pasadena

Delator do petrolão é o terceiro ex-dirigente da Petrobras a culpar a presidente da República pelo prejuízo de 792 milhões de dólares no negócio nos EUA

Em defesa apresentada ao Tribunal de Contas da União (TCU), o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, que depõe neste momento na CPI que investiga esquema de corrupção na estatal, responsabilizou a presidente Dilma Rousseff pela compra da refinaria de Pasadena, nos EUA, em 2006.

O documento entregue pelos advogados do ex-executivo, que é um dos delatores da Operação Lava Jato, lembrou que coube à então chefe da Casa Civil do governo Lula e presidente do Conselho de Administração da estatal assinar, em 2006, a aquisição da planta de refino. "É claro e evidente que a decisão de compra dos 50% da PRSI [Refinaria de Pasadena, na sigla em inglês] foi tomada pelo Conselho de Administração de 2006, da Petrobras, assinada pela então presidente do conselho, Dilma Vana Rousseff", afirma a defesa.

Fazia parte do Conselho, também, o industrial gaúcho Jorge Gerdau.

Costa é pelo menos o terceiro ex-dirigente da Petrobras a responsabilizar a presidente da República pela compra danosa da refinaria, que se revelou um péssimo negócio, conforme admitido pela ex-presidente da estatal Graça Foster. O ex-diretor da Área Internacional Nestor Cerveró e o ex-presidente da Petrobras Sérgio Gabrielli também haviam suscitado ao TCU que todo o Conselho de Administração da petrolífera - Dilma, inclusive - era responsável pelas perdas.
Novo tesoureiro do PT atacou CPI da Petrobras: 'Pasadena foi bom negócio'

Alvo do petrolão, 
refinaria de Pasadena está parada
O TCU apontou prejuízo de 792 milhões de dólares no negócio, feito em duas etapas, entre 2006 e 2012. A corte bloqueou bens de dez dirigentes e ex-dirigentes da empresa, entre eles Costa.
O ex-diretor é responsabilizado por parte das perdas, no valor de 580 milhões de dólares, por ter aprovado em valor superior ao que seria justo e desconsiderando riscos. Nos depoimentos prestados ao Ministério Público Federal, em acordo de delação premiada, ele admitiu ter recebido propina para "não atrapalhar o negócio".
A indisponibilidade patrimonial determinada pelo TCU não alcança integrantes do Conselho de Administração, responsável por aprovar, em última instância, os investimentos da estatal. Mas o tribunal ressalvou que, a depender das provas apuradas no decorrer do processo, eles ainda podem ser implicados.
Falha - Dilma chefiou o colegiado de 2003 a 2010. Em março do ano passado, a presidente disse que, ao aprovar a compra de Pasadena, se embasou em parecer "técnico e juridicamente falho" sobre o negócio, apresentado pelo então diretor Internacional da companhia, Nestor Cerveró, atualmente preso por suposto envolvimento no esquema de corrupção da Petrobras. O documento omitia cláusulas do contrato consideradas prejudiciais à estatal.

A linha de culpar o Conselho de Administração por Pasadena é a mesma adotada por outros executivos com bens bloqueados, como Cerveró, o ex-presidente da Petrobras José Sergio Gabrielli e o ex-diretor de Serviços Renato Duque, também preso na Lava Jato. "O conselho era o único competente para aprovar a compra, com ou sem as cláusulas", afirma Costa na defesa entregue ao TCU.

PSDB adere ao panelaço desta noite contra o PT

Pelo menos um dirigente da oposição, o presidente estadual do PSDB de Minas Gerais, Marcus Pestana, um dos principais aliados do senador Aécio Neves, postou mensagens nas redes sociais convocando um panelaço durante o programa de TV do PT na noite desta terça-feira.

Nas redes sociais a convocatória é muito forte há alguns dias, inclusive com anúncios como este que vai aí ao lado.

Na sua conclamação, Marcus Pestana convocou:


"Galera, o panelaço é hoje!! Espalhem! Vamos dar um basta na mentira e na corrupção!"

Em Porto Alegre, no final de semana, a presidente Dilma Roussef sentiu na pele o repúdio da população, porque foi objeto de protestos por duas vezes, ambas defronte à casa em que mora. 

Teles cortam telefones da Brigada. Governo diz que são contas do governo Tarso.

O corte do serviço de telefonia em batalhões do Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM) pegou de surpresa o governo estadual.


As contas são do governo Tarso, que caloteou as teles.


Esta manhã, o governador Sartori disse que as empresas fazem pressão, mas na verdade elas tratam o governo como tratam qualquer devedor que deve e não paga.


Os telefones de 16 grupos rodoviários do Rio Grande do Sul foram cancelados por falta de pagamento da fatura de dezembro do ano passado. Sartori informou que o governo efetuou o pagamento de todas as contas de 2015.



O CRBM informou que houve uma falha administrativa. A parcela não foi quitada, e a burocracia atrasou o repasse da verba necessária para o pagamento.


O novo governo ainda não entendeu que as teles não são mais estatais como era a CRT e muito menos ONGs, se deve, tem que pagar.

Luchese denuncia que atendimento de cirurgias cardiovasculares entrou em colapso no Brasil e no RS

O colapso no atendimento cirúrgico cardiovascular atinge hospitais, profissionais e pacientes, segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular (SBCCV), que representa os cirurgiões cardiovasculares do Brasil. A entidade emitiu uma nota no final de abril, na qual alerta para o iminente risco de colapso no atendimento cirúrgico, em especial às crianças cardiopatas. Conforme o comunicado, nos últimos 5 (cinco) anos, ocorreu uma diminuição progressiva e acentuada no número de cirurgias cardiovasculares realizadas no País.

Ouvido pelo Portal Setor Saúde (www.setorsaude.com.br), o cirurgião-cardíaco e membro da SBCCV, Fernando Lucchese, ilustrou que no ano de 2014 chegou-se a um número total de 92 mil cirurgias cardiovasculares realizadas, enquanto que em 2010, foram realizadas 102 mil, um decréscimo em torno de 10 mil (computando procedimentos SUS, Particulares e Convênios). 

Ele denunciou:

- De 2010 pra cá [esta crise] só aumentou” reforçou Lucchese, que também é diretor do Hospital São Francisco, integrante do complexo da Santa Casa de Porto Alegre.

Leia toda a reportagem do site www.setorsaude.com.br:

Nascem no Brasil por ano, 24 mil crianças com problemas cardíacos, segundo o especialista. “É exatamente o dobro do número de novos casos de câncer infantil” comparou.

“Nós devíamos no primeiro ano de idade destas crianças operar ao menos a metade delas, já que muitas não chegam ao final de um ano de vida. Porém nunca conseguimos operar mais do que oito mil crianças”. Hoje, com a falta de verbas, o número de operações fica em torno de 5 mil cirurgias pediátricas, o que impacta, também, nos indicadores de mortalidade infantil, denuncia Lucchese.

Quando uma criança nasce, identificada a doença cardíaca, ela deve ir diretamente para a UTI pediátrica, podendo ficar meses internada. “As UTI’s, disponibilizadas 90% pelo SUS, são extremamente mal pagas”, reforçou o cirurgião.

Lucchese explica que a defasagem nas tabelas de remuneração dos procedimentos pelo SUS, causaram ao longo dos anos, o fechamento de unidades e a diminuição das cirurgias cardíacas pediátricas. “A cada R$ 1 real gasto pelos hospitais em cirurgias cardiovasculares, por exemplo, a instituição é remunerada em R$ 0,72. Ou seja, temos um déficit de 28% atualmente, uma conta que não tem como fechar”.

Na nota da SBCCV, assinada pelo seu presidente, Dr. Marcelo Matos Cascudo, todo sistema de atendimento em cirurgia cardiovascular, compreendendo hospitais, profissionais de saúde e a Indústria de equipamentos biomédicos, passa por dificuldades que podem se tornar insuperáveis se não tiverem a imediata ação devida dos órgãos competentes. Lucchese reforça dizendo que as principais empresas que fornecem materiais para as cirurgias estão quebrando. “Nós tínhamos cinco grandes indústrias no Brasil, que fabricavam oxigenadores, válvulas, entre outros. Elas foram fechando progressivamente. A última delas, anunciou concordata dias atrás. Isto ocorre porque os hospitais não dispõem de verbas para pagar os fornecedores. As empresas foram penalizadas e hoje sentimos a falta de materiais”.

Além disto, a ausência de dois medicamentos preocupa Lucchese. “Nós temos duas drogas que se não tivermos no armário, não ocorre a cirurgia”. Uma delas é o Sulfato de Protamina, que tem efeito coagulante estancando hemorragias. “Não encontramos esta droga no Brasil, escutamos desculpas pífias e com o mercado desabastecido, aumenta-se ainda mais o problema da diminuição de cirurgias”. Já o Dobutamina, medicamento que aumenta a força das contrações cardíacas e melhora o fluxo sanguíneo, também tem tido problemas de abastecimento nos hospitais.

Em consequência de todo este cenário, Lucchese diz que já é possível ver um menor número de residentes se interessando pela especialidade, o que “criará um caos total, pois nenhum médico cirurgião vai querer ficar receitando somente remédios. Falta materiais, próteses, impossibilitando cirurgias” diz.

A partir do engajamento da SBCCV nacional e de suas regionais, audiências públicas estão sendo marcadas para discutir, junto com a sociedade, soluções para o grave problema. O deputado federal, Osmar Terra, e senadores como Ana Amélia Lemos e Paulo Paim, receberam a nota escrita pela entidade. Segundo Lucchese, o presidente do Senado Federal Renan Calheiros, tem mantido contato com lideranças do setor para tratar o tema. Além destas ações, a entidade vem buscando interlocução com representantes do Ministério da Saúde, que por sua vez, ainda não se posicionou.

A senadora Ana Amélia Lemos leu a nota da SBCCV na tribuna do Senado no dia 27, e alertou seus colegas. “Essa crise é muito grave, porque esta é a área que mais mata homens e mulheres em nosso País. Precisamos que as autoridades da saúde prestem atenção, sob pena de causar um grave prejuízo à população brasileira”, finalizou a parlamentar gaúcha.

Conheça os números de março sobre o espantoso crescimento de venda de imóveis em Porto Alegre

A taxa de velocidade de vendas (relação das vendas sobre as ofertas) de imóveis novos em Porto Alegre foi de 17,11% em março passado, superior à registrada em fevereiro, quando atingiu a 4,10%, segundo apurou a Pesquisa do Mercado Imobiliário da Capital elaborada mensalmente pelo Sinduscon-RS. Em relação a março de 2014, também houve acréscimo, uma vez que naquele mês a taxa foi de 6,71%.
          
A taxa média 12 meses de velocidade de vendas em março último atingiu a 8,75%, resultado levemente superior ao observado nos 12 meses fechados em março de 2014, quando foi de 8,54%.
          
Isoladamente, foram negociadas 673 unidades em março, num acréscimo de 364% na comparação com fevereiro, quando foram vendidas 145 unidades. Já em relação a março de 2014, o acréscimo foi de 116% pois naquele mês foram comercializadas 312 unidades.
          
Em termos acumulados entre abril de 2014 e março de 2015 foram negociadas 4.317 unidades, o que significa uma redução de 13,79% comparativamente aos 12 meses imediatamente anteriores, quando foram vendidas 5.002 unidades.

          
Em março último foram lançadas em Porto Alegre 526 unidades e o acumulado de lançamentos nos últimos 12 meses é de 2.115 unidades, um decréscimo de 46,93% se comparado com os 12 meses anteriores, quando totalizaram a 3.985 unidades.

73,3% da população desaprovam a Câmara de Vereadores de Porto Alegre

Só Dilma é pior desaprovada do que a Câmara de Vereadores de Porto Alegre, porque segundo o Instituto Paraná Pesquisa, os vereadores são mal avaliados por 73,3% da população.

Os índices:

Aprova, 18%
Desaprova, 73,3%
Não sabe ou não opiniou, 8,7%

60,9% desaprovam Fortunati, que é pior avaliado entre eleitores de meia idade e mais bem informados

O índice de desaprovação da administração do prefeito José Fortunati é muito alta, segundo dados apurados pelo Instituto Paraná Pesquisas.

Veja:

Aprova - 33,1%
Desaprova - 60,9%
Nãos abe ou não opinou - 6%¨

Os eleitrores consideram que o governo atual é igual ao anterior (do próprio Fortunati), 48,5%, contra 34,5% que cravaram na resposta "pior" e apenas 10,3% ficaram com "melhor".

Mais mulheres (63,3%) do que homens (58,3%) desaprovam o governo do PDT.

O público que mais desaprova é o que se situa na faixa etária dos 35 aos 44 anos (64,5%).

A população mais instruída é também a que tem visão mais crítica (62%) embora os números sejam todos muito parecidos.


Pesquisa espontânea apresenta dura disputa entre Manuela e Vieira da Cunha

Quiando os entrevistadores do Instituto Paraná Pesquisas mostraram aos eleitores de Porto Alegre os nomes dos candidatos (pesquisa estimulada) a deputada Manuela D'Ávila disparou na frente, com 19,4%, mas quando não foi apresentado nome algum, exigindo-se menção espontânea, o cenário final ficou bem diferente, embora a comunista prossiga na liderança.

Veja os números (esta informação é fornecida, aqui, em primeira mão):

Manuela, PCdoB - 4,1%
Vieira da Cunha, PDT - 3,3%
Fortunati, PDT - 2,6%
Luciana Genro, PSOL - 2%
Gugu Streit, PTB - 1,9%
maria do Rosário, PT - 1,9%
Onyx, DEM - 1,5%
Danrlei, PSD - 1,4%
Sebastião Melo, PMDB - 1%

Todos os demais possuem menos de 1%. Esta lista inclui menções espontâneas de Tarso, Janta, marchezan, Olívio, Sartori, Kevin e até Fogaça.

Maria do Rosário, Vieira da Cunha e Onyx disputam entre si a terceira posição no duelo eleitoral de Porto Alegre

Num cenário em que os pesquisadores trocam Afonso Mota por Vieira da Cunha, PDT, e Marcel Van Haten por Kevin Krieger, PP, a disputa eleitoral em Porto Alegre fica um pouco mais apertada para os demais candidatos:

Manuela D'Ávila,  PCdoB - 19,4%
Luciana Genro, PSOL - 11,4%
Maria do Rosário, PT - 8,8%
Vieira da Cunha, PDT - 8,7%
Onyx Lorenzoni, DEM - 8,4%
Gugu Streit, PTB - 6%
Danrlei de Deus, PSD - 5,5%
Sebastião Melo, PMDB - 3,9%
Claudio Janta, SDD - 2,3%
Marchezan Júnior, PSDB - 2,3%
Kevin Krieger, PP - 1,3%

A pesquisa é do Instituto Paraná Pesquisas.

O que dá para perceber é que um bloco de três candidatos disputam renhidamente a terceira posição, no caso Maria do Rosário, Vieira da Cunha e Onyx.

Danrlei e Janta surpreendem pelas boas votações, enquanto que Marchezan e Gugu causam certo espanto pela baixa votação.

O PDT também pensa em Afonso Mota, mas o deputado possui apenas 0,4% das intenções de votos, o mesmo número de Marcel, PP.


Mulheres de Ledesma e Leopoldo Lopez falarão nesta quinta no Senado do Brasil

Mitzy Ledezma, a primeira à esquerda na foto, mulher do prefeito de Caracas, Antonio Ledezma, preso sob acusação de “conspirar” contra o presidente Nicolás Maduro, e Lilian Tintori, mulher do líder de oposição Leopoldo Lopez, também preso, reuniram-se esta manhã com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, em São Paulo.

As 17h30min, ambas darão coletiva de imprensa em São Paulo, segundo soube o editor ainda há pouco.

Esta noite, as duas mulheres gravarão o programa Roda Viva.

Na 5ª feira (7.mai.2015), ambas também estarão em Brasília.

As duas mulhewres falarão na Comissão de Relações Exteriores do Senado, zdurante  audiência pública sobre a situação política na Venezuela. 

CPI da Petrobras ouve Paulo Roberto Costa nesta tarde

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras ouve, nesta tarde, o ex-diretor de Refino e Abastecimento da estatal Paulo Roberto Costa, preso na Operação Lava Jato, da Polícia Federal. A reunião ocorrerá às 14h30, no plenário 5.

A última vez em que o ex-diretor veio ao Congresso foi em dezembro, durante acareação na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) da Petrobras com o ex-diretor da Área Internacional Nestor Cerveró.

Na ocasião, ele confirmou tudo o que falou na delação premiada acertada com o Ministério Público e a Polícia Federal. Segundo o ex-diretor, foram 80 depoimentos em mais de duas semanas de delação.

Paulo Roberto Costa denunciou um esquema de suborno em diretorias da estatal para beneficiar partidos políticos, com propina correspondente a 3% do valor dos contratos com empreiteiras. Segundo ele, desse total, 2% ficavam com o PT e 1% com o PP - esse 1% era usado às vezes para pagar o PMDB e o PT, e uma vez o PSDB.

Costa integrou a diretoria da estatal entre 2004 e 2012, nos governos Lula e Dilma. Foi escolhido diretor por indicação do PP.

Ana Amélia já abriu voto para a disputa do ano que vem em Porto Alegre

A foto é mais antiga, reunindo deputdos federais gaúchos da Época. Onyx (gravata listrada) e Manuela poderão ser os dois grandes adversários no ano que vem. Onyx está bem cotado na disputa.


O editor tomou café da manhã, ontem, no Café do Porto, com a senadora Ana Amélia e seus assessores de Brasília e Porto Alegre.

A senadora falou muito sobre suas atividades como presidente da Comissão de Agricultura, pouco sobre o governo Sartori e menos ainda a respeito da sucessão em Porto Alegre.

Em relação à disputa local, Ana Amélia avisou que ficará com o candidato do Partido, o PP, ou com o candidato que o PP apoiar. Ela não quer nem ouvir falar em ser candidata.

Desta vez, Manuela D'Ávila terá que se virar sozinha.

O editor divulgou em primeira mão, ontem, dados sobre intenções de votos em Porto Alegre.  A comunista Manuela lidera com folga todas as pesquisas.

O editor almoçou com o diretor do Instituto Paraná Pesquisas, que veio ontem ao RS para apresentar os números, disse ao editor que a disputa eleitoral do ano que vem terá caráter marcadamente ideológico nas grandes capitais, o que favorecerá candidatos da direita, já que a esquerda está sob judice.

Esta noite, 20h30min, tem panelaço real e virtual contra o PT

Esta noite, 20h30min, os ativistas que usam as redes sociais esperam o maior panelaço da história brasileira.

Serão 10 minutos inesquecíveis.

Tudo durante o horário gratuito do PT.

Ontem, no RS, o PT gaúcho iniciou a apresentação de pequenos comerciais, quase todos enaltecendo o desastroso governo Tarso Genro.

No site a seguir, você poderá participar do panelaço virtual.

http://www.instantcacerolazo.com/

Ferrão dissolve sociedade depois de constatar acordo de sócio com gente do Lava Jato

Ferrão, à esquerda, não quis saber de acordo com propinoduto da Petrobrás. - 


Um deposito de R$ 5,7 milhões oriundo do Sindicato dos Práticos resultou no encerramento da sociedade entre os advogados Eduardo Ferrão e Paulo Baeta Neves, de um dos maiores escritórios de Brasília. Ferrão é gaúcho. O valor seria uma propina relacionada a um acordo de R$ 40 milhões com a Petrobras e um dos destinatários seria o deputado Aníbal Gomes (PMDB-CE).

Em um dos depoimentos da delação premiada na Lava Jato, o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa disse que receberia R$ 800 mil se ajudasse na correção da tabela dos práticos. O pagamento seria feito por meio do escritório de advocacia, que trabalhava para o sindicato, conduzido por Baeta.

Diante da constatação, Ferrão exigiu que o sócio retirasse imediatamente o dinheiro da conta dele e nos dois meses seguintes, os dois concluíram a separação do escritório, em 2008. O ex-ministro Nelson Jobim (Defesa) também foi associado de Ferrão.


CLIQUE AQUI para ler reportagem do ‘Globo’ sobre o assunto.

Prefeitura tentará, amanhã, nova licitação para exploração do transporte coletivo de Porto Alegre

Sairá amanhã o edital  para a contratação de empresas de transporte público em Porto Alegre. É a terceira tentativa da prefeitura. Se sair, será a primeira licitação do gênero na história do município.

A entrega das propostas está prevista para 6 de julho.

Se tudo der certo, as novas empresas operarão em fevereiro do ano que vem.

Nas duas licitações anteriores não apareceram concorrentes.

Desta vez dificilmente será diferente.

Há visível boicote da ATP, entidade que reúne as atuais empresas.

Nem o governo sabe o que fará Cairolli caso governo opte por aumentar o ICMS

Nem dentro do governo sabe-se com certeza qual será a reação do vice-governador José Cairolli no caso de proposta para aumentar a alíquota do ICMS.

Cairolli, que se ressente de pequena cirurgia que fez na semana passada, tem sido low profile em relação ao pacote de ajuste fiscal, mas ele é líder empresarial e possui compromissos históricos com o meio.

Muito diferente de Paulo Feijó, que abriu guerra aberta com Yeda, o vice-governador é muito mais político e habilidoso do que imaginam quem não o conhece.

Sartori aprendeu com Richa que não se fazem duros pacotes de ajuste fiscal

Os recentes incidentes ocorridos no Paraná com o governador Beto Richa ensinaram o governo Sartori o que não se deve fazer em períodos de duro ajuste fiscal.

Nada de pacotes.

Desde janeiro, Sartori constrói suas propostas pass by pass.

Depois de levar sua Caravana da Transparência para audiências públicas de convencimento às principais regiões, o governador trabalha com seu público interno. Esta noite, jantará com a base aliada.

Alguns pontos dos ajustes parecem mais definidos:

- Corte de fatias gordas de incentivos fiscais, que somam R$ 13,1 bilhões, com ênfase para setores que já poderiam ou deveriam andar com pernas próprias depois de benefícios seguidos.
- Acerto rápido para R$ 8 bilhões dos R$ 35 bilhões da dívida ativa.
- Amento da alíquota do ICMS.

O governo não trabalha com bodes na sala.


Arrecadação do ICMS de abril avançou espetaculares 12,7% sobre março.

A arrecadação gaúcha do ICMS de abril  cresceu espetaculares 12,7% sobre março e 7,2% reais (IGP-DI) sobre o mesmo mês do ano passado.

Foram R$ 2,3 bilhões.

A secretaria da Fazenda ainda não divulgou os números.

No acumulado do ano, o avanço foi menor, 6,2% nominais ou 1,7% real (IGP-DI), somando R$ 8,9 bilhões.


Plazinha fechou porque lotação média caiu para menos de 25%

A Rede Plaza de Hortéis decidiu fechar seu mais antigo hotel, o Plazinha, Porto Alegre, porque a lotação média despencou para menos de 25%.


PT promove a parasitagem do Estado em todas as classes, diz humorista

O repórter Ricardo Mioto ouviu o humorista Marcelo Madureira, que acha que o PT promove no país a vitória da parasitagem do Estado: a classe média quer um emprego público, os pobres querem bolsas assistencialistas e os ricos querem "Bolsa BNDES".

Leia toda a entrevista da Folha de São Paulo:

Marcelo Madureira pergunta sobre a posição de personalidades brasileiras diante da parasitagem:enquanto isso acontece, os artistas, que ficaram reféns de dinheiro público, se omitem,. Ele afirma: "Em um momento como este, cadê o Caetano Veloso, o Chico Buarque ?"
Madureira é um entusiasta dos protestos contra o PT e esteve nos eventos de março e abril, inclusive discursando aos manifestantes.
Ele, que foi militante do Partido Comunista Brasileiro (PCB) na juventude, diz que a esquerda contemporânea tem "formação política tabajara" e não tem senso de humor. Leia, abaixo, a entrevista concedida à Folha.

Folha - Existe agora uma nova direita no país?
Marcelo Madureira - Não dá para limitar a discussão aos termos esquerda e direita. A pergunta é que tipo de sociedade queremos.
Aí eu digo: certamente não é a que o PT quer. Certamente não é aquelas que as pessoas que se dizem de esquerda propugnam,
mesmo porque elas não sabem bem o que querem. É muito estranho. Hoje as pessoas se dizem de esquerda, mas não sabem dizer
se são a favor ou contra a propriedade privada dos meios de produção.
Uma crítica comum é que existe uma "esquerda de Facebook", que não se dedicou muito à leitura...
Sim, é toda uma geração politicamente despreparada. A esquerda de hoje tem uma formação política tabajara.
Você precisa perceber algo: o que as pessoas querem é ser legais, parecer legais, querem ser do bem.
Na minha época era mais fácil. A direita era o mal, a esquerda era o bem.
Mas isso não existe mais. O mundo se apresentou muito mais complexo. Essa tentação de ter resposta para tudo não convence mais.
Mas sempre houve a noção de que os fins justificam os meios
Mas os fins serem a conta bancária da cunhada ? [risos]

Sua crítica maior ao PT é a corrupção ?
Não. Muito pior que a roubalheira, é a incompetência. A questão na Petrobras não é só roubar, é a gestão desastrosa.
O que nos alivia é: embora tenham batido os recordes, talvez sejam incompetentes para roubalheira também.
O pior é que o PT reforça a vitória do atraso. Que sociedade é essa que você quer construir em que o sonho das pessoas se limita a,
se for da classe média, passar em um concurso público; se for pobre, arranjar Bolsa Família; e, se for rico, conseguir uma "Bolsa BNDES" ?
Todo mundo passa a querer ser parasita do Estado. Não há país que dê certo assim.
Mas, enquanto isso foi acontecendo, o que se viu na oposição foi certo silêncio.
A oposição deixou a desejar ? Deixou. Foi omissa, em alguns momentos até cooptada. O preço disso está sendo pago.

Há muita crítica ao papel do PSDB neste momento.
Eu votei no Aécio, até fiz um videozinho para a campanha. O PSDB tem certo reconhecimento de que há uma perplexidade, essa complexidade nas coisas.
Há discussões densas que têm de ser feitas, as soluções não são simples, precisamos pensar também no longo prazo.
Mas, sim, eu vejo uma parcela grande da juventude querendo fazer política, e com frequência eles não encontram representação.
Em alguns casos, o que acaba surgindo entre eles é até uma ideia meio exagerada de política liberal, de Estado mínimo.
Eu não comungo totalmente com isso. É algo que precisa ser discutido com calma.

Talvez seja um pouco uma reação pendular, uma maneira de reforçar a oposição ao pensamento estatista.
Sim, é um movimento pendular, você vai em busca de um oposto, mas neste caso me parece oposto demais.
Essa é uma contradição que a esquerda aponta: nas manifestações recentes, tem o liberal de Chicago,
o conservador cristão, até o cara que pede a volta dos militares. Vejo isso como pluralismo, acho até admirável,
desde que se respeite as regras da democracia. Eu não tenho nada contra os cristãos, contra o pessoal do quartel.
Mas acho suprema ignorância pedir a volta dos militares.

Você se incomoda de ser chamado de coxinha ?
Eu não. Meu único ponto é que as coxinhas de São Paulo são muito melhores do que as do Rio.
Vou mandar trazer um monte e fazer uma "Coxinha's Party". Quem não tem senso de humor, não sabe rir de si mesma, é a esquerda.

Como ficou sua relação com o meio artístico quando você criticou a esquerda, declarou voto no Aécio ?
Eu não frequento muito o meio artístico, prefiro ficar em casa lendo, vendo filme. Mas é lamentável o papel da classe artística. É digno de pena.
Em um momento como esse, os artistas completamente omissos. Cadê o Caetano Veloso, o Chico Buarque ?

Muitos artistas e até jornalistas têm hoje situação muito complicada de dependência de dinheiro público, não ?
Sim, e não foi só a classe artística. Foi o meio acadêmico, uma parcela dos intelectuais. Veja o MST [Movimento dos trabalhadores rurais Sem Terra] também.
Está todo mundo imbricado de verbinhas. A explicação? Bom, no fundo, como sempre, basta seguir o dinheiro.
No nível pessoal, creio que tenha perdido oportunidades de trabalho, de comerciais. Não vou aqui falar apontando nomes, mas acontece isso de "não, o Madureira não".

Influenciou sua relação com os colegas do "Casseta" ?
Não, nesse caso não. Alguém inventou que tínhamos brigado. Nada disso. Sempre fomos pluralistas e, para falar a verdade, o pessoal lá não pensa muito diferente de mim, não...

Vocês fizeram piada com vários governos.
Sim, embora não se faça muita piada política no Brasil. Eu atribuo o fato de o "Casseta & Planeta" ter saído do ar à pouca disposição da TV Globo de deixar a gente fazer piada política.

Mas vocês fizeram isso por quase 20 anos.
Sim, mas aí começaram cortes, cortes e mais cortes de conteúdo. Não acho que isso seja censura, veja bem.
Cada empresa tem suas regras. Se você não concorda, você pede demissão. Censura vem do Estado.
Mas, de qualquer forma, o programa foi perdendo "punch", aquela verve crítica, que era vital. Mas isso é uma decisão dos empresários.

Você foi militante do PCB. É inevitável ser de esquerda na juventude ?
Posso falar do meu caso. Eu fui procurando ao longo do tempo pensar, ter senso crítico, falar "pô, eu tô errado".
Já defendi até o Partido Comunista da União Soviética. E agora ? Não vou ficar aqui fazendo revisionismo histórico da minha própria vida.
Na época, era o que parecia mais certo. Não faço, digamos, que nem "O Globo" fez, aquele papel ridículo.
[Em 2013, o jornal publicou que apoiar o golpe de 1964 tinha sido um erro.]
-
MARCELO MADUREIRA
FORMAÇÃO
Engenharia de produção pela UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro)
TRAJETÓRIA
Trabalhou no BNDES. Criou o jornal "Casseta Popular", que se fundiria ao "Planeta Diário"
e viraria a revista "Casseta & Planeta". Na Globo, foi roteirista da "TV Pirata" e escreveu
e atuou em "Dóris para Maiores" (92) e "Casseta & Planeta, Urgente!" (1992-2012).

Assinou com Hubert, por 25 anos, a coluna Agamenon em "O Globo". 


Uber volta a ser legal em todo o Brasil.

A Justiça de São Paulo extinguiu nesta segunda-feira uma ação de taxistas do Estado que pedia que o aplicativo de transporte Uber tivesse suas operações no Brasil canceladas. O cancelamento do processo ocorreu depois de a Justiça paulista conceder uma liminar a favor dos taxistas, na semana passada.

Segundo a decisão de primeira instância da juíza Fernanda Gomes Camacho, da 19ª vara civil de São Paulo, a ação aberta pelo Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores das Empresas de Táxi do Estado de São Paulo (Simtetaxis) deveria ter sido encaminhada pelo Ministério Público, entendendo que a entidade não teria legitimidade para propor uma ação coletiva. "Ela não está deixando os taxistas se defenderem nem individualmente, nem por meio de entidade sindical", disse a advogada que representa o sindicato na ação, Ivana Có Crivelli.

Na semana passada, a Justiça de São Paulo havia concedido liminar em favor do sindicato, determinando a suspensão das atividades do aplicativo no Brasil sob pena de multa diária de 100.000 reais.

Segundo o Simtetaxis, o Uber presta serviço privativo profissional de táxi, mas, segundo a entidade, os motoristas cadastrados no aplicativo precisariam de licença para atuar.

Em comunicado, o Uber informou que Apple, Microsoft, Samsung e Google foram notificadas da suspensão da liminar por oficiais de Justiça de plantão. As empresas tinham sido obrigadas a interromper a oferta do aplicativo em suas lojas on-line. O Uber afirma ser "uma empresa de tecnologia que conecta motoristas prestadores de serviço de transporte privado individual com usuários que buscam este tipo de serviço".


Instituto de Cardiologia não atende mais pacientes pobres do RS.

Aqui não entra pobre do SUS, a menos que venha de maca.

A emergência do Instituto de Cardiologia, em Porto Alegre está fechada para pacientes do SUS e só atende casos graves que desembarcam ali através de macas ou ambulâncias.

Somente são atendidos pacientes que pagam os atendimentos ou associados a poucos planos admitidos.

A informação que recebeu ontem a tarde o editor, foi de que pacientes pobres não são atendidos há nove meses porque a prefeitura de Porto Alegre não repassa dinheiro e não paga as contas antigas.

A responsabilidade é da prefeitura. 

Isto já dura nove meses.

O Instituto de Cardiologia é referência em atendimento do gênero no RS. 

Os pacientes que precisam de emergência são orientados a procurar outros hospitais. Alguns deles recebem indicativo de que poderão ter acesso ao Instituto de Cardiologia se forem espertos, procurando atendimento noutro local e convencendo o médico a enfiá-lo em ambulância para o Instituto.


Promessa eleitoral de Dilma, governo avisa que não tem dinheiro para novos contratos do Fies

Arma política de grande efeito eleitoral, a presidente Dilma Rousef transformou o Fies no grande elemento de aproximação com os jovens que não têm dinheiro para estudar e precisam de finaciamento,.

Ontem, apenas meio ano depois, Dilma avisou que terminou o dinheiro para o Fies.

Só valerão os contratos antigos.

Por enquanto.

O anúncio foi do MEC.

UNE, Ubes e seus assemelhados, inclusive Cpers, calam-se em silêncio obsequioso em relação à maldade amiga.


PDT gaúcho quer desembarque imediato do governo Dilma

Reunido ontem em Porto Alegre, o PDT do RS resolveu assumir a proposta de desembarque do governo Dilma.

"70% do Partido pensa isto", avisou o presidente, deputado Pompeo de Matos.

Dia 15, a proposta será submetida ao comando nacional do PDT.


Loja virtual da vinícola Valduga já funciona

Já está funcionando a loja virtual da vinícola Valduga, Bento Gonçalves, RS. A empresa investiu R$ 250 mil no negócio, que começou com 250 ítens. Toda a linha de vinhos e espumantes está disponível.

Os produtos serão entregues pelos Correios e empresas terceirizadas num prazo de até 7 dias nas regiões Sul, Sudeste e Centro Oeste.

Este ano a Valduga pretende vender 3,4 milhões de garrafas, mas apenas uma pequena parte pela loja virtual, que em 2018 poderá responder por 8% do faturamento.

Minoritários questionam a criação do Conselho Consultivo da Gerdau

Os sócios minoritários da Metalúrgica Gerdau  vão questionar em juízo a decisão da empresa gaúchas de criar um Conselho Consultivo que não existia e também a forma de eleição dos conselheiros, os irmãos Jorge, Frederico e Germano, todos da família controladora.

Eles também não gostaram do modo como foi fixada a remuneração dos três e questionam a eleição do novo Conselho de administração, formado  po André, Claudio e Guilherme Gerdau  além de Expedido Luz, Afonso Celso Pastore e Oscar Bernardes Neto.

Os protstos partiram principalmente da Guepardo.

Na assembléia que resultou na decisão, também foram eleitos os novos membros do Conselho de Administração: