Ana Amélia consegue audiência pública, quinta, para discutir Escândalo do Pronaf

Para cobrar explicações e exigir investigação rigorosa sobre a denúncia de desvio de recursos no Programa Nacional de Desenvolvimento da Agricultura Familiar (Pronaf), a Comissão de Agricultura e Reforma Agrária do Senado (CRA) realizará audiência pública nesta quinta-feira (13). A iniciativa é da senadora Ana Amélia (PP-RS).

. Conforme matérias veiculadas pela imprensa, escutas telefônicas feitas pela Polícia Federal revelaram indícios do desvio do dinheiro do Pronaf no Rio Grande do Sul. Conforme a denúncia, uma associação de produtores teria recebido R$ 85 milhões do Pronaf entre 2006 e 2012. Cerca de 6,3 mil produtores teriam sido vítimas da fraude.
        
. A intenção é ouvir o ministro do Desenvolvimento Agrário, Miguel Rossetto, e representantes do Tribunal de Contas da União (TCU), da Controladoria Geral da União (CGU), do Ministério Público Federal, da Polícia Federal, da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag) e do Banco do Brasil.

        
- Outra audiência, em data a ser confirmada, será realizada em Santa Cruz do Sul, em conjunto com a Câmara dos Deputados. O objetivo é ouvir os agricultores supostamente lesados no esquema de desvio de recursos do Pronaf. 

O Memorial a Prestes, Porto Alegre, é empreendimento política, moral e eticamente indecente.

A homenagem de Porto Alegre ao líder comunista Luiz Carlos Prestes na forma de um memorial erguido na Praia de Belas é o assunto do comentário do editor.

. Trata-se de um empreendimento politica, moral e eticamente indecente, porque é tratar de afagar um líder que passou a vida inteira trabalhando contra a democracia e em campanha permanente pela instauração da ditadura.

. A história de Prestes é a de um renegado, espião de potência estrangeira, ensandecido e sanguinário chefete de facção ideológica criminosa, como já se sabe em todo o mundo.

. Homens como o editor, que pagaram na cadeia, na tortura, na cassação dos seus direitos, no exílio e na expatriação por terem defendido as liberdades públicas e privadas, não podem aceitar homenagens a alcoviteiros da ditadura, sejam eles de esquerda ou de direita.

Clique a seguir para ver e ouvir o comentário do editor, intitulado O Memorial a Prestes, Porto Alegre, é empreendimento política, moral e eticamente indecente.

Entrevista, Ênio Bacci - Me pressionaram para não dar quorum à CPMI da Petrobrás, mas escolheram o cara errado.

ENTREVISTA: Ênio Bacci, deputado Federal, PDT do RS

A sua presença garantiu quórum para a reunião da CPMI da Petrobrás que convocaria o ex-diretor Duque, o ministro Paulo Bernardo e a senadora Gleisi Hoffmann, mas o senhor foi ameaçado.
Eu não diria ameaçado, mas pressionado para não dar quórum, porque com minha presença isto aconteceria, como ocorreu. Escolheram o cara errado.

Quem fez a pressão ?
Gente do PT e do meu Partido, PDT.

Quem ?
Não vou falar nomes. Eles cumpriram ordens do Planalto.

E o que aconteceu ?
Bom, instalada a reunião, quando nos preparávamos para fazer as convocações, o presidente, senador Vital do Rêgo, discricionariamente, interrompeu a reunião, num boicote orquestrado pelo PT, que não quer ouvir ninguém.

E agora ?
Dizem que vão me tirar da CPMi. Espero que não façam isto. Ao longo de 20 anos, assinei todos os pedidos de CPI. Acho que tudo deve ser investigado. E nada de oposição e situação, mas de quem quer e quem não quer investigar. Temos que ter tolerância zero com a corrupção. Na terça-feira, vamos votar. 

A dura carta de demissão de Marta Suplicy

O trecho a seguir da carta de Marta Suplicy poderia ser assinado por qualquer parlamentar da oposição:

- Todos nós, brasileiros, desejamos, neste momento, que a senhora seja iluminada ao escolher sua nova equipe de trabalho, a começar por uma equipe econômica independente, experiente e comprovada, que resgate a confiança e credibilidade ao seu governo e que, acima de tudo, esteja comprometida com uma nova agenda de estabilidade e crescimento para o nosso país. Isto é o que hoje o Brasil, ansiosamente, aguarda e espera.

. É crítica dura.

. A ministra da Cultura resolveu se demitir com Dilma fora do País.

. Isto diz tudo sobre seu estado de ânimo.

. Dilma Roussef já tem uma lista completa para o ministério da Cultura. Entre os nomes, o mais reluzente é de Fábio Capilé (foto ao lado, acima). 

Ministério pede demissão coletiva com Dilma fora do País

Atendendo instruções da Casa Civil, todo o ministério da presidente Dilma Roussef passou a entregar cartas em que colocam seus cargos à disposição do Planalto.

. O ato estava previsto para o dia 18.

. O que se diz é que o Planalto resolveu precipitar tudo em função da demissão inesperada da ministra da Cultura, Marta Suplicy, que divulgou carta com fortes críticas a Dilma.

. Há controvérsia sobre as razões.

. Dilma soube de tudo em Doha, onde chegou esta tarde (16h, horário de Brasília).

. O editor conversou com deputados federais para entender o que realmente ocorre, porque jamais, antes, na história deste País, ministério algum demitiu-se com o presidente fora do País. 

A economia parou

A economia parou. A lo largo, de modo relevante, inguém mais compra e nem vende. Imagina-se num Natal pobre em 2014.

Artigo, Percival Puggina - Luiz Carlos Prestes - A incorrigível história de um memorial. E fascista é a mãe !

Ao lado, Prestes preso depois do golpe militar que liderou em 1937, destinado a matar Getúlio Vargas e implantar a ditadura comunista no Brasil. Ele permaneceu fiel ao ideário de combate à democracia e à economia de mercado - às liberdades públicas e privadas - tal como a conhecemos. 

Na véspera do dia em que se celebravam os 25 anos da queda do Muro de Berlim, um grupo de cidadãos marchou pela Avenida Borges de Medeiros, em Porto Alegre, rumo às obras do Memorial Luiz Carlos Prestes onde realizaram breve protesto. Denunciavam um paradoxo. E bota paradoxo nisso! Enquanto o mundo livre e civilizado rememora o fim do Muro, maior evidência do fracasso do comunismo, em Porto Alegre ultimam-se as obras de um Memorial que permanentemente exaltará tal regime através do personagem que, com maior ênfase, simboliza a luta suja por sua implantação no Brasil.

. O Memorial é um projeto do arquiteto Oscar Niemayer, o milionário mais festejado pelos marxistas-leninistas. Sua construção e instalação foi proposta à cidade de Porto Alegre em 1998 pelo petista Raul Pont, então prefeito da Capital, em projeto que enviou ao legislativo municipal, obtendo inimaginável aprovação pelo voto majoritário dos edis.

. As coisas teriam terminado por aí. O prefeito teria atendido seus amigos da foice e do martelo e destinado o terreno para o projeto. A Câmara teria feito mais uma de suas tradicionais trapalhadas. O terreno viraria estacionamento ou depósito de lixo. E assim foi, de fato, por muito tempo. Até quê? Até que a Federação Gaúcha de Futebol, interessada em construir seu edifício-sede, estendeu olhar cobiçoso para aquele privilegiadíssimo local.

. Pintou negócio. De onde menos se poderia imaginar, apareceu dinheiro para que se completasse a ofensa ao caráter democrático do povo de Porto Alegre.

CLIQUE AQUI  para ler mais.

Arnaldo Jabor diz que vitória de Dilma começou há dez anos quando o PSDB se "arregou e se encagaçou"

Neste artigo, intitulado "A derrota do óbvio", que publicou em "O Globo" de hoje, Arnaldo Jabor escreve que o pensamento da 'esquerda metafísica' tem de dar lugar a uma reflexão mais testada, mais sociológica. Ele analisa o caso da vitória de Dilma, que começou há 10 anos quando o PSDB se "arregou e se encagaçou". 

. Leia tudo:

A vitória da Dilma começou há dez anos, quando o PSDB preferiu não se defender dos ataques de Lula e do PT. Nunca entenderei como um partido que, no governo, acabou com a inflação, criou leis modernizantes, reformas fundamentais, fechou-se, se “arregou, se encagaçou” diante das acusações mais infundadas, por preguiça e medo. Aí o PT deitou e rolou. E conseguiu transformar os social-democratas em “reacionários de direita”, pecha que os jovens imbecis e intelectuais de hoje engoliram.

Ou seja, o melhor projeto para o país foi desmoralizado como “neoliberal”, de “direita”.

Os intelectuais que legitimaram o Lula/Dilma nos últimos 12 anos repetem os diagnósticos óbvios sobre o mundo capitalista mas, na hora de traçar um programa para o Brasil, temos o “silêncio dos inocentes”.

CLIQUE AQUI para ler tudo. 

Governo dá calote nas eletros. AES Sul e AES Eletropaulo reagem na Justiça, que autoriza compensações.

As distribuidoras de energia estão se fiando na promessa do governo federal de que o débito bilionário pendente com o setor desde junho poderá ser quitado na próxima semana. A conta até agora, segundo a Abradee (Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica), ultrapassa R$ 1,4 bilhão.

. No RS, a CEEE, estatal estadual, sempre submissa ao governo federal, não se movimentou.

. Se conseguir efetuar os pagamentos, o governo poderá conter uma onda de processos na Justiça.

. Na quarta-feira (5), as empresas AES Eletropaulo e a AES Sul conseguiram uma liminar na Justiça que as libera temporariamente de fazer repasses para a CDE (Conta de Desenvolvimento Energético) --fundo do setor administrado pela Eletrobras.

. De acordo com a decisão tomada pelo TJ-DF (Tribunal de Justiça do Distrito Federal), noticiada pelo jornal "O Estado de S. Paulo", como essas empresas ainda não receberam o pagamento dos encargos sociais devidos pelo governo, elas também não precisam pagar integralmente o que devem ao fundo.

. Ou seja, ambas podem depositar apenas a diferença entre o que devem e o que receberiam do governo.

. Apesar de ser uma decisão liminar, a Justiça já negou pedido de recurso da Eletrobras. Portanto, o pagamento seguirá este modelo até julgamento final do processo.

ROMBO EM ALTA
A inadimplência do governo com as empresas do setor de energia elétrica vem crescendo mês a mês, já que a União parou de compensá-las pelos encargos setoriais que foram retirados da tarifa desde o ano passado.

CLIQUE AQUI para ler a reportagem inicial do Estadão.

Entenda por que Nelson Barbosa poderá ser o novo ministro da Fazenda

No boletim que distribui todo início de tarde, a consultoria Empiricus indicou hoje que Nelson Barbosa deverá sair ministro da Fazenda.

. O que diz a Empiricus:

- É o único nome efetivamente alinhado às pretensões da presidente, com a capacidade de fingir a mudança sem realmente ter mudado.

. Sobre os possíveis cenários do segundo goerno Dilma, estes são os tres desenhos formulados pela consultoria:

- Dilma Rousseff abandona por completo a nova matriz econômica e adota com rigor a ortodoxia;
- Dilma Rousseff segue exatamente o mesmo caminho do primeiro mandato, sob a interpretação de que um ajuste fiscal e monetário agora só aumentariam a recessão, de tal sorte que, até uma recuperação vigorosa da economia mundial, continuaremos com medidas anticíclicas; e

- Dilma Rousseff mistura i) e ii), adotando, sim, algumas mudanças pontuais, mas sem a profundidade e a extensão necessárias.

CLIQUE AQUI para examinasr reportagem da Globonews sobre a imagem atual do Brasil no exterior. 

Novo piso regional proposto por Tarso é irresponsável, populista e demagógico. Ele desarranja e diminui a compsetitividade da economia do RS.

O governador Tarso Genro resolveu festejar o final do seu patético governo com uma proposta irresponsável, populista, demagógica e inexequível, que é a de reajustar em 16% o piso regional salarial do RS, que beneficia 1 milhão de trabalhadores não inscritos na política do salário mínimo nacional.

. O índice é mais do que o dobro da inflação do ano.

. Será o maior piso entre todos os Estados e supera o próprio salário mínimo nacional em mais de 20%.

. A proposta visou criar constrangimentos insuperáveis ao novo governo de Ivo Sartori.

. Não foi por outra razão que apenas deputados do PT foram receber o alegre chefe da Casa Civil de Tarso, Carlos Pestana, quando da entrega do projeto, que correrá em regime de urgência.

. A proposta terá que se adequar à realidade nacional e estadual, afrontada mais uma vez pelo governo petista do RS.

El País sobre Obama: "No, we can´t!"

O jornal espanhol ‘El País’ publicou nesta terça-feira um artigo fazendo duras críticas ao presidente Barack Obama e decretando o fracasso de seu governo: “Terminou a era Obama. É certo que o presidente americano conta as horas que lhe sobram para seguir dormindo na Casa Branca. E mais, acho que se fosse possível pedir demissão, seguramente ele pensaria na hipótese. São os rasgos das atuais crises mundiais: a perda de liderança, a ausência de referentes e a capacidade de absorção das mensagens e os discursos políticos e sociais”, diz o texto do jornalista Antonio Navalón.

“Os resultados das recentes eleições legislativas de metade de mandato são uma derrota no só de Obama, mas de uma maneira de (não) entender a política. Não compreendeu que em 2008 foi eleito não só por ser o candidato da esperança, mas por ser o homem de quem se esperava que corrigisse os desvios que haviam colocado o mundo à beira do precipício”, prossegue.

CLIQUE aqui para ler todo texto.

Youssef admite ter operado verba que o MPF diz ser do mensalão

Em depoimento prestado ontem à Justiça Federal de Curitiba, o doleiro Alberto Youssef admitiu ter movimentado dinheiro que, segundo o Ministério Publico Federal (MPF), era do esquema do mensalão. Youssef admitiu que operava o dinheiro de propina recebida pelo ex-deputado José Janene, filiado ao PP e morto em 2010. Mas, no depoimento, o doleiro não chegou a dizer se tinha conhecimento de que sabia que movimentada verba do mensalão, conforme denúncia do Ministério Público. “O caixa dele [Janene] ficava em minhas mãos”, disse o doleiro ao juiz Sérgio Moro.

. De acordo com denúncia do MPF ao qual o doleiro responde, Janene teria recebido indevidamente R$ 1,1 milhão do esquema operado pelo publicitário Marcos Valério, condenado a mais de 40 anos de prisão por sua participação no mensalão. Por meio de Youssef e outras pessoas citadas na denúncia, esse dinheiro teria sido movimentado irregularmente.

. Do R$ 1,1 milhão, cerca de R$ 537 mil teriam sido transferidos de contas controladas pelo doleiro Carlos Habib Chater a pedido de Youssef. Outros R$ 618 mil teriam origem na empresa CSA Project Finance Consultoria – que, de acordo com o MPF, era controlada por Youssef (o doleiro nega ser o controlador da empresa). O dinheiro teria sido investido na empresa londrinense Dunel Indústria, que teria sido usada para ocultar e dissimular a origem ilícita dos recursos investidos, segundo o MPF.

RBS demite Kenny Braga e coloca na geladeira Paulo Santana

A goleada do Grêmio sobre o Internacional, por 4 a 1, nesse domingo, parece ter esquentado os ânimos em toda Porto Alegre, inclusive entre profissionais da crônica gaúcha. Nesta segunda-feira, o comentarista Kenny Braga, da Rádio Gaúcha, foi demitido da RBS após bate boca com Paulo Sant'Ana, que foi afastado da Gaúcha por tempo indeterminado.

. Na discussão durante o programa “Sala de Redação”, em um momento de exaltação, Kenny levantou a voz, e Sant'anna devolveu: “Vai gritar com tua mãe!” Irritado, Kenny esbraejou: “A tua mãe, filho a p...!”

. A RBS foi rápida e anunciou hoje mesmo que o ex-presidente do Inter, Fernando Carvalho, irá substituir Kenny no "Sala de Redação".

PT de Santa Cruz poderá expulsar, hoje, vereador que é protagonista no Escândalo do Pronaf

O PT de Santa Cruz do Sul, RS, epicentro do Escândalo do Pronaf que lesou 6.300 pequenos agricultores, movimentou R$ 62 milhões e colocou a PF no encalço de líderes petistas da região, decidirá esta tarde se excluirá ou não dos seus quadros o vereador Wilson Rabuske.

. Rabuske vem a ser coordenador do Movimento dos Pequenos Agricultores, MPA, em Santa Cruz,k investigado pela PF. Outros líderes do PT foram investigados, inclusive o deputado Bohn Gass. PF e MPF apuram envolvimento do BB e do MDA no caso.

. Leia mais abaixo amplo material sobre o caso.

Dono do BTG critica política econômica de Dilma e do PT. Ele diz que novo governo é mais do mesmo. "Desafio é produzir", ensina André Esteves.

No seu blog de hoje, Sônia Racy, Estadão, conta que para André Esteves, do BTG Pactual, o empresariado brasileiro não tem motivo para não manter o otimismo em relação ao País. Entretanto, segundo o executivo, que participou do Fórum de Empreendedores do Lide – fim de semana, no interior de SP –, o momento exige atenção. “Acho até que o governo vai fazer algum movimento econômico na direção certa, mas virou um jargão meu dentro da empresa, “too little, too late”. As ações virão um tanto tarde e serão poucas. 

. Leia tudo, começando por declarações textuais:

“Vejo um governo ‘mais do mesmo’. Não vejo nenhum risco significativo de virarmos uma Argentina ou de um governo bolivariano.”

Existe algum motivo para apreensão se a gente olhar para as variáveis econômicas. O déficit primário e o lado fiscal pioraram.”

Nosso potencial de crescimento está reduzido, o que é mais grave do que um cenário de pouco crescimento, mas com grande potencial de crescimento”.


A confiança caiu muito e, em economias complexas e modernas, como é o caso da brasileira, a gente precisa recuperar a confiança de investir – para o crescimento voltar. Se nós, aqui do mundo empresarial, não acreditarmos nas oportunidades, não vamos investir.

CLIQUE AQUI para ler mais. 

Economista Marcelo Portugal recebeberá esta noite o Título de Cidadão de Porto Alegre

O economista e professor universitário Marcelo Portugal vai receber o Título de Cidadão de Porto Alegre nesta terça-feira, 19h, em solenidade aberta ao público no Plenário Otávio Rocha da Câmara Municipal de Porto Alegre. A Lei que concede a homenagem ao economista foi proposta pela vereadora Lourdes Sprenger (PMDB).

. Marcelo Portugal nasceu no Rio de Janeiro e é formado pela Faculdade de Economia e Administração da Universidade Federal daquele estado. É doutor em Economia pela Universidade de Warwick da Inglaterra e mudou-se para Porto Alegre em 1993. Pouco tempo depois foi aprovado em concurso público para o cargo de professor titular na Universidade Federal do Rio Grande do Sul 

Agricultores lesados por golpe no Pronaf relatam tragédias familiares. Crime contra a humanidade assombra o RS.

O competente repórter do jornal Zero Hora, Humberto Trezzi, assina hoje uma consistente rdeportagem, destacando os depoimentos de produtores que sustentam hipótese de que parentes se mataram após descobrir dívidas que teriam sido feitas ilegalmente em seu nome. Em alguns casos, além dos débitos, outros motivos podem ter contribuído para decisão. Trata-se de um crime contra a humanidade. 

. Na foto ao lado, Reneu Roesch mostra fotos da mulher que, pressionada pelas cobranças, decidiu pôr fim à vida Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS

Leia tudo:

 Fraude pode matar? A Polícia Federal (PF) desconfia que sim. Isso porque alguns agricultores vítimas de desvio de recursos do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), endividados em decorrência do prejuízo sofrido, cometeram suicídio.

Durante três dias, ZH percorreu municípios do Vale do Rio Pardo, onde vivem 6,3 mil plantadores de fumo que financiaram recursos no total de R$ 79 milhões. Algumas pessoas, desesperadas, teriam decidido se matar quando descobriram estar com débitos que juravam não ter contraído. É provável que tenham optado pela morte não apenas por esse motivo, algumas eram deprimidas, outras tinham problemas de alcoolismo. Uma das que deram fim à vida, em maio de 2013, é Selíria Roesch, 46 anos, que morava num morro em Linha Chaves, no distrito de Monte Alverne, município de Santa Cruz do Sul. Ela sofria de depressão e piorou, segundo familiares e amigos, quando descobriu que o marido, Reneu, 56 anos, não conseguia saldar um débito de R$ 20 mil relativo ao Pronaf.

– Uma dívida irreal, inexistente – assegura Reneu.

A operação que endividou a família foi feita por meio da Associação Santa-Cruzense dos Agricultores Camponeses (Aspac), entidade ligada ao Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA) e apontada pela PF como líder do esquema fraudulento. Conforme inquérito, a Aspac intermediava contratos dos filiados com o Banco do Brasil (BB), para obter financiamentos do Pronaf. O dinheiro liberado, em alguns casos, parava nas contas da própria associação, e parte seria repassada a contas particulares de dirigentes da entidade – sem que os agricultores soubessem. Reneu afirma ter financiado R$ 5 mil para custeio do plantio de milho, enquanto Selíria financiou quantia inferior a essa. Um dia foram ao BB e descobriram que tinham débito de R$ 20 mil, referente a empréstimos que não teriam pedido. Reclamaram ao próprio banco e foram até o MPA fazer o mesmo.

– Dissemos que não estava certo, nos mostraram a nossa assinatura numa autorização de débito. Neguei conhecer os contratos. Minha mulher discutiu três vezes. Na terceira, a Selíria voltou para casa chorando e, 14 dias depois, se matou – fala Reneu, que só dorme com tranquilizantes.

. Além da PF, duas outras instituições abriram investigações sobre o golpe do Pronaf no Vale do Rio Pardo. O Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) decidiu impedir a Aspac de realizar o cadastro dos agricultores. O MDA fará auditoria nas Declarações de Aptidão do Pronaf emitidas pela Aspac nos últimos anos. O BB também realiza auditoria. Investiga empréstimos autorizados por sete funcionários: quatro gerentes e subgerentes de Santa Cruz do Sul e três servidores da agência de Sinimbu. Todos são suspeitos de gestão temerária em operações de risco e de não fiscalizarem devidamente os contratos do Pronaf firmados na região. No Congresso, foi aprovada a realização de audiência para tratar do assunto. A ideia é convidar representantes do Ministério Público Federal, da PF e do MDA, além do vereador de Santa Cruz do Sul Wilson Rabuske (PT), apontado no inquérito como suspeito de envolvimento no esquema.

. A PF aponta que parte do dinheiro dos financiamentos teria sido usada para pagar contas de campanha de políticos simpatizantes do MPA. O deputado Elvino Bohn Gass (PT) chegou a ser citado, mas a falta de provas contra ele e o vazamento da operação na mídia fizeram com que o Supremo Tribunal Federal desistisse da apuração a respeito do parlamentar.

CLIQUE AQUI para ler toda a reportagem de Zero Hora. 

O que espera a Assembléia do RS para instalar a CPI do Pronaf ?

É incompreensível o silêncio da Assembléia do RS sobre o Escândalo do Pronaf. O editor já conversou com deputados de vários Partidos, mas apesar das promessas nada anda.

. Senado, Câmara dos Deputados e Câmara de Santa Cruz entraram em ação, mas a Assembléia do RS nada faz.

. O silêncio constrangedor dos deputados estaduais sugere que existe corporativismo por trás da inação.

- Milhares de pobres pequenos agricultores gaúchos, lesados por ONGs e políticos ligados ao PT, esperam justiça e reparação.

No acordo da renegociação da dívida faltou reduzir os valores das prestações mensais. Só isto dará fôlego ao RS.

CLIQUE AQUI para ler, também, entrevista de Afonso Celso Pastore, "Gasto público não gera crescimento econômico".


Nesta segunda-feira o vice-presidente Michel Temer disse aos prefeitos reunidos na Frente Nacional de Prefeitos que a presidente Dilma Roussef deverá promulgar sem vetos a proposta de renegociação da dívida dos municípios e dos Estados com a União.

. A proposta aprovada pelo Congresso pode ser resumida em dois pontos centrais:

1) A troca do indexador do serviço (correção e juros), que será feita pela taxa Selic (juros básicos) ou IPCA, o que for menor, mais 4% ao ano. Atualmente, a correção vai pelo IGP-DI e os juros são de 6%.
2) O benefício retroagirá para janeiro do ano passado.

. Com tudo isto, no caso do governo do RS, diminuirá o estoque (o valor ainda devido), mas as prestações mensais não cairão, porque elas continuarão sendo iguais a 13% da receita corrente líquida.

. Em artigo que publicou neste domingo no jornal Correio do Povo, o professor André Azevedo, Unisinos, avisa que a renegociação em nada afeta a capacidade de investimentos próprios do governo estadual.

. É o que sabe e tem repetido também o governador eleito, José Ivo Sartori. Ele defendeu as redução do comprometimento dos 13% da receita líquida para alguma coisa como 9%, por exemplo. Calculado sobre a receita líquida de R$ 26,4 bilhões do ano passado, por exemplo, cada ponto percentual de quida do repasse à União deixaria nos cofres do Estado algo como R$ 1 bilhão ao ano.

. Atualmente o governo só investe 5% da sua receita líquida, quando deveria investir pelo menos 20%, o que explica o estado deplorável da infraestrutura material e social do RS.

. Como ficaria a diferença entre os 13% e os 9% desejados ?


. O professor André Azevedo propõe leva-la para uma situação de prazo ampliado do contrato. 

CLIQUE AQUI para examinar a análise do professor Azevedo. A questão das prestações está no fecho do trabalho. 

Conab projeta safra de grãos ligeiramente menor para 2014/2015

A estimativa da intenção de plantio para a safra 2014/2015 estabeleceu um intervalo entre 194,4 e 200 milhões de toneladas, com uma variação de menos 0,1 a 2,7%. Os números representam uma variação de menos 266,51 mil a 5,31 milhões de toneladas a mais, quando comparado às 194,7 milhões de toneladas da safra 2013/2014. 

. A Conb disse esta manhã ao editor que o resultado é do segundo levantamento de grãos divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

  A cultura da soja continua apresentando crescimento na produção, mesmo em face do quadro internacional de superoferta de grãos. A evolução da oleaginosa é de 3,7 a 6,5% ou o equivalente a um aumento de 3,22 a 5,62 milhões de toneladas. 

Área – O plantio deve ocupar uma área que pode variar entre 56,67 a 58,16 milhões de hectares, com um intervalo de menos 0,5 a 2,1% a mais em relação à safra passada que totalizou 56,96 milhões de hectares. Com relação à soja, pode haver um crescimento de 2,3 a 5,1% ou o que equivale a 705,1 e 1.525 mil hectares

Saiba de que tamanho é o déficit que Tarso deixará como herança maldita para Sartori

Ao contrário dos números que demonstraram equilíbrio das contas primárias (receitas e despesas correntes), resultado do programa Déficit Zero levado a efeito pelo governo Yeda Crusius, o atual governo petista passará ao seu sucessor uma herança maldita de proporções devastadoras.

. O resultado primário, como se sabe, é o resultado antes das receitas financeiras e da despesa com a dívida. A meta do atual governo para  2014, seria um superávit de R$ 1.419.460.000. No entanto, até agosto, ao contrário, o que registram as contas públicas é um déficit de R$ 755.603.947. Na dotação atualizada do exercício esse déficit eleva-se para 1.274.778.974.

. O serviço da dívida, que ele não inclui, está previsto em R$ 3.652.000.000.

. Há também receitas não incluídas no superávit primário, que ao contrário da divida, reduzirão o déficit orçamentário.

. O déficit orçamentário só não será superior a R$ 4 bilhões, porque serão usados valores expressivos de empréstimos em despesas de custeio.

CLIQUE aqui para examinar o Anexo 6. Cheque você mesmo os termos desta nota.

ABDI fará discussão nacional sobre rumos da indústria, dia 12, Brasília

CLIQUE AQUI para examinar a programação, conforme araquivo armado pelo editor.


Os rumos da manufatura no século XXI, o papel do governo e do setor privado no desenvolvimento tecnológico industrial dos países e projeções para o futuro da indústria mundial são alguns dos temas abordados no Seminário Internacional Indúst"Indústria Para Quê? –  Temas, Perspectivas, Instituições e Políticas", que será realizado na próxima quarta-feira (12), em Brasília. O eventomarca os dez anos da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI),

 Entre os palestrantes estará o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Mauro Borges Lemos; os presidentes do BNDES, Luciano Coutinho, da Finep, Glauco Arbix, do Ipea, Sergei Dillon, do CGEE, Mariano Laplane, e do Council on Competitiveness (CoC), Deborah Wince-Smith; o fundador do Movimento Brasil Competitivo (MBC), Jorge Gerdau; o reitor do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), Carlos Pacheco; especialistas das universidades de São Paulo (USP), Estadual de Campinas (Unicamp) e Federal de Minas Gerais (UFMG); representantes da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal), do National Institute of Standards and Technology (Nist), da Agência Sueca de Inovação (Vinnova), entre outros.

Serviço:
Seminário Internacional Indústria para quê? – Temas, Perspectivas, Instituições e Políticas
Data: 12 de novembro de 2014
Hora: 9h às 17h30
Local: Centro de Eventos Unique Palace
End.: SCES Trecho 2, Cj. 42 – Setor de Clubes Sul – Brasília/DF

Fretes sobem 11% por conta do diesel mais alto. Petrobrás pensa em novo reasjuste para a véspera do Natal.

Por conta do asumento dos preços do diesel e da gasolina, os fretes já subiram de valor. A média de alta está em 11%.

. A Petrobrás programa novo aumento do diesel e da gasolina para antes do Natal.

Decisão americana de investigar corrupção na Petrobrás encorpa julgamento do Petrolão

Não é apenas o custo financeiro que assombra o governo brasileiro esta decisão dio Depasrtamento de Justiça e da SEC no caso da investigação iniciada contra a Petrobrás.

. Há um custo político enorme, porque além de tudo a atitude americana encorpa as investigações já em curso no Brasil.

"Famurs pelo Rio Grande" começa nesta quinta em Passo Fundo

A Famurs começará qjuinta-feira o ciclo de seminários que irão até dezembro, em municípios do interior. O ciclo intitulado "Famurs pelo Rio Grande", será efetivado em oito municípios. O primeiro deles acontecerá em Passo Fundo, seguido por outro em Lajeado, sexta-feira.

Governo do PT está em minoria na Assembléia do RS

O governador Tarso Genro perdeu a maioria na Assembléia, foi derrotado, está em final de governo e não tem mais autoridade e força política para aprovar nenhuma medida de caráter eleitoreiro, populista, irrelevante ou sem sentido de urgência.

Tarso ainda pensa que governa. Ele quer mandar pacotão de 30 projetos para Assembléia aprovar em regime de urgência.

Além da proposta do novo piso regional que anunciará esta manhã, o governador Tarso Genro quer protocolar um pacotãode 30 novo projetos para exame da Assembléia.

. Tudo em regime de urgência.

. As 10h, Tarso e Sartori terão reunião e nela o governador atual dirá que aumentará o piso em pelo menos dois dígitos.

. As centrais sindicais querem 16% de reajuste, mais do que o dobro da inflação do período (o último aumento foi aprovado em dezembro). Foi o que encaminharam ao chamado Conselhão, aparelho homologatório de tudo que o governo quer.

. Os empresários alegam que o atual piso já é 20% maior do que o salário mínimo nacional e pressiona os custos mais do que em qualquer outro Estado, prejudicando os negócios.

. Ao contrário deles, Tarso e as centrais alegam que os reajustes aquecem a economia, que este ano crescerá menos de 1% no Estado.

Mendes Filho continua em coma induzido na Santa Casa

O ex-deputado federal e ex-ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro Filho, continua internado na unidade de neurocirurgia da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre em coma induzido, sem apresentar melhora.

. É o que diz o últiomo boletim médico.

Sartori e Tarso reúnem-se hoje no Piratini. Transição já começou.

Esta manhã, 10h, Tarso e Sartori terão reunião a sós no Piratini. As equipes de transição dos dois governos já trabalham. Pelo lado de Sartori, dois nomes farão a interlocução com o Piratini. Um deles é Carlos Burigo. O outro nome sairá hoje.

Senado só examinará audiência pública sobre Escândalo do Pronaf na semana que vem

CLIQUE AQUI para saber por que o Escândalo do Pronaf
é um crime contra as humanidade.

A senadora Ana Amélia, que foi ontem a Montevidéu, disse ao editor que foi avisada de que a Comissão de Agricultura do Senado não votará esta semana seu pedido de audiência pública para apurar desvios de dinheiro do Pronaf no Vale do Rio Pardo, segundo investigações que estão sendo feitas pelo MPF e PF no âmbito da Operação Colono.

. Ela acha que a votação poderá sair na semana que vem.

. A idéia é reunir Senado e Câmara, porque os deputados também querem investigar o caso, realizando audiência pública conjunta em Santa Cruz do Sul. 

. Nesta quinta, Ana Amélia conversará com o presidente da Comissão para acertar os ponteiros.

. Nas investigações preliminares, a PF apurou que 6.300 podem ter sido lesados apenas no RS, envolvendo um escândalo de R$ 50 milhões. Um dos nomes que apareceram nos grampos foi do deputado Elvino Bohn Gass, PT, mas outros líderes petistas da região estão implicados no caso.