Mário Sérgio Conti ouvirá FHC esta noite na Globonews

O jornalista Mário Sérgio Conti ouvirá esta noite o ex-presidente FHC na Globonews. O editor recomenda.

E não só pela qualidade de FHC.

Paim confirma que poderá sair do PT

Confirmando o que o editor adiantou ontem, o senador Paulo Paim disse hoje que pode mesmo sair do PT.

O PDT já recebeu consultas sobre a possível filiação de Paim e deu sinal verde para a operação.

Justiça cassa de vez o mandato do deputado Gilmar Sossela, PDT. Ele foi condenado por coagir servidores.

Todos os seis desembargadores do Tribunal Regional Eleitoral votaram, nesta quinta-feira, pela rejeição dos embargos declaratórios do deputado estadual Gilmar Sossella e mantiveram a cassação do mandato do representante do PDT, ex-presidente da Assembléia. O pedetista deverá perder o cargo público tão logo a decisão judicial for publicada no Diário da Justiça, o que deverá levar alguns dias.

Sossella foi condenado por abuso de poder político e captação ilícita de recursos devido à fartura de provas, incluindo depoimentos.

O deputado poderá recorrer, mas fora do cargo. 

Com a decisão, o PDT manterá a cadeira na Assembleia. Juliana Brizola se tornará titular e Vinícius Ribeiro, atual presidente da Companhia Rio-grandense de Artes Gráficas (Corag), será chamado para assumir o cargo como 1º suplente.

Dívidas de R$ 208 milhões suspendem serviços de saúde em municípios do RS, diz Famurs

As dívidas do governo do Rio Grande do Sul com os municípios na área da saúde provocam a suspensão de serviços em cinco regiões, conforme dados da Federação das Associações de Municípios do RS (Famurs). O editor já tinha prevenido sobre o caso, lembrando que o governo Tarso caloteou dívidas do Samu, relativas a outubro, novembro e dezembro. Segundo relatório divulgado nesta quarta-feira pela entidade, ao todo o Piratini deve R$ 208 milhões referentes à gestão passada.

"Os programas já estão subfinanciados. Os municípios gastam mais do que recebem para executar os serviços de saúde. Juntas, as prefeituras gaúchas investem um terço de tudo que é gasto com saúde no Rio Grande do Sul", afirma o presidente da Famurs e prefeito de Tapejara, Seger Menegaz. "Solicitamos ao governo do estado um calendário de pagamento parcelado dos valores em atraso", acrescenta.

A entidade reconhece que os repasses da atual gestão estão em dia, e espera que os valores referentes a fevereiro sejam quitados ainda nesta semana. No entanto, a verba não é suficiente para impedir que serviços sejam afetados pelo estado.

No Noroeste gaúcho, a Prefeitura de Três Passos suspendeu o programa Primeira Infância Melhor (PIM). No Vale do Rio Pardo, as prefeituras de Santa Cruz do Sul, Rio Pardo e Venâncio Aires, responsáveis pelo Samu em toda a região, ameaçaram suspender o atendimento.
Na Região Central, o Hospital Filantrópico de Restinga Seca, na Região Central, suspendeu o atendimento pelo SUS desde o último dia 3, e o Hospital de Agudo também ameaça acabar com os atendimentos gratuitos. Também há reflexos da dívida no Sul do estado, onde a prefeitura de São Lourenço do Sul perdeu 18 servidores, e no Vale do Sinos, onde a distribuição de fraldas descartáveis foi suspensa em Novo Hamburgo.


O assessor técnico da Área de Saúde da Famurs, Paulo Azeredo, explica que as prefeituras são obrigadas a repassar um auxílio aos hospitais. "O atendimento hospitalar corresponde à média e alta complexidade, que não são serviços de responsabilidade dos municípios", afirma. "Todas as prefeituras gaúchas destinam para a saúde mais do que a legislação exige", acrescenta.

Amigo de Lula, chefão da comunicação, é demitido da Petrobras

Wilson Santarosa, gerente Institucional da Petrobras, foi demitido hoje pelo novo presidente da companhia, Aldemir Bendine. O ex-sindicalista Santarosa é amigo pessoal de Lula e estava na Petrobras desde 20003, quando começou o primeiro governo petista.

Segundo a Folha de S.Paulo, a gestão da ex-presidente Graça Foster também tentou tira-lo do cargo, mas não obteve êxito. Sob a gerencia institucional rola toda verba da Petrobras para publicidade, patrocínio, imprensa, comunicação interna, entre outras.

Dólar fecha no maior valor em quase 12 anos; Bovespa tem queda de 1,16%

O dólar comercial fechou em alta de 2,56%, a R$ 3,297 na venda nesta quinta-feira, maior valor desde 1º de abril de 2003, quando valia R$ 3,304. A valorização do dólar acompanhou a tendência do mundo todo, mas, por aqui, pesaram também as tensões políticas. 

O avanço se intensificou depois que a presidente Dilma Rousseff (PT) informou que não vai fazer uma reforma ministerial em seu governo.

Já a Bovespa fechou em queda nesta quinta-feira pela primeira vez na semana, em meio a um movimento de realização de lucros guiado por ações de bancos e da Petrobras.

De acordo com dados preliminares, o Ibovespa caiu 1,16%, a 50.928 pontos, interrompendo uma sequência de três altas seguidas, em que acumulou elevação de 6%.

Petrobras contrata Citi, Bradesco e Santander para vender seus ativos

A Petrobras está trabalhando com o Citigroup, o Bradesco e o Santander Brasil para vender participações em três de suas unidades como parte do plano de US$ 13,7 bilhões em desinvestimento, segundo seis pessoas com conhecimento direto do assunto.

O Citigroup e o Bradesco são assessores na venda de uma fatia da Petrobras Distribuidora, disseram quatro pessoas, que pediram anonimato porque as discussões são privadas. As ações da BR Distribuidora poderiam ser vendidas diretamente ao comprador ou por meio de uma oferta pública, disse uma das pessoas.

O Santander está trabalhando na venda da TAG, Transportadora Associada de Gás, segundo duas das pessoas. A venda da unidade de Transpetro também é avaliada, disseram três pessoas.

Pozzobom ataca petista e avisa que está blindado: "Como não sou do PT, não posso ir preso"

Em um "bate-boca" com militantes petistas, o deputado estadual Jorge Pozzobom (PSDB-RS) afirmou, via Twitter, que "alguém que não seja ameaçado de morte ou morto como o Celso Daniel possa trazer por delação a mega lista do PT", em referência a petistas envolvidos nas investigações da Operação Lava Jato.

Depois dessa declaração, o parlamentar foi advertido por outro petista de que calúnia é crime, e respondeu: 

- Me processa. Eu entro no Poder judiciário e por não ser petista não corro o risco de ser preso.

Front externo e crise política empurram o dólar para R$ 3,30

Por volta das 15h30, a moeda norte-americana avançava 2,67%, a R$ 3,30 na venda, renovando as máximas em quase 12 anos, após a presidente Dilma Rousseff negar que fará uma reforma ministerial. 

O mercado reage ao tom de cautela adotado pelo Federal Reserve em seu comunicado de política monetária. 

ALTUS MANTERÁ APOSTA NO SEGMENTO DE ÓLEO E GÁS EM 2015

Nesta entrevista ao jornalista Bruno Viggiano, do site Petronotícias de hoje, quinta-feira, o diretor de Integração do grupo gaúcho Altus, informa que a empresa desenvolvedora de tecnologia para automação e controle de processos industriais, seguirá com sua estratégia para o setor de óleo e gás, que atualmente representa 30% dos seus negócios.

O foco dos projetos continuará voltado ao segmento de exploração e produção de petróleo. 

Leia a entrevista completa, que é de hoje, quintaq-feira, dia 19 de março:

Mesmo com a crise econômica da indústria no último ano, o diretor de integração da Altus, Fábio Gustavo, disse que 2014 foi positivo para a empresa, com todas as metas estabelecidas tendo sido atendidas. O recente acordo de aporte financeiro com o FIP Inova Empresa foi exaltado por Fábio, que destacou o maior potencial de desenvolvimento de soluções e equipamentos mais avançados para o mercado.

 Como foi o ano de 2014 da empresa?
Apesar da crise econômica que assolou a indústria em todos os seus segmentos, 2014 foi um ano positivo para a Altus. Nele, nós conseguimos atender a todas as metas estabelecidas. Também avançamos na área de desenvolvimento de produtos e soluções, aumentando o nível tecnológico dos equipamentos e a qualidade dos serviços oferecidos.   
        
Como a Altus avalia o atual momento do setor de óleo e gás brasileiro?

CLIQUE AQUI para ler tudo. 

Artigo, Hélio Duque - O pré-sal e o marketing da mentira

Recentemente descobrimos o pré-sal", é o que diz campanha publicitária veiculada nas televisões e rádios do Brasil. Atribuir ao governo "o descobrimento" da camada do pré-sal é falácia do mais baixo nível. A nova fronteira exploratória do petróleo brasileiro é fruto do investimento de mais de quatro décadas e da competência técnica da Petrobrás, reconhecida mundialmente. Nas décadas de 80 e 90, foram perfurados mais de 150 poços no pré-sal brasileiro, com sucesso variável entre 25% e 30%. A fantasia criada por um marketing político, engajado na mistificação, atropela a verdade histórica, como demonstraremos. Em um país de memória rala é fundamental desmistificar os assaltantes de feitos que tiveram outros autores. A descoberta de petróleo no mar, na Bacia de Campos, tem um único responsável: o geólogo Carlos Walter Marinho Campos. Foi sua coragem e determinação que gerou a descoberta da maior província petrolífera do Brasil. Em 1973, demonstrou que havia existência de petróleo na parte submersa do poço 1-3-R-157, na área de Macaé. Diretor da área de exploração aprofundou as pesquisas em parte rasas da costa oceânica, com investimentos limitados. Na época, o presidente da estatal, o general Ernesto Geisel, determinou o cancelamento do projeto pela inviabilidade da existência de óleo na área. Corajosamente ele enfrentou a resistência de Geisel, argumentando que havia sinais indicativos de petróleo na formação geológica batizada de "calcário de Macaé". No ano seguinte, em 1974, era descoberto o poço de Garoupa, na Bacia de Campos. Ali se mudava a história do petróleo no Brasil. A exploração "off-shore" (no mar), onde antes predominava a exploração "on-shore" (em terra), surgiu há 40 anos e teve em Carlos Walter Marinho Campos, o seu autor e desbravador. Morto em 2000, o grande técnico brasileiro é ignorado e desprezado pelas direções da Petrobrás, aparelhadas nos últimos anos. Pioneiramente alertava que as rochas onde o petróleo se armazenava eram compostas de carbonato de cálcio de enorme obstáculo à penetração das brocas perfuratrizes. Era preciso desenvolver tecnologia pioneira sobre as rochas carbonáticas, caracterizadas por porosidade e permeabilidade diferenciadas. Sendo viscoso pode se desprender para dentro do poço de petróleo, se a penetração da sonda não for adequada, fechando o veio de extração do óleo. A memória geológica de Carlos Walter Marinho Campos era notável. Aperfeiçoada nas viagens de observação que fazia ao Oriente Médio, fundamentariam a sua obsessão na descoberta do petróleo no mar brasileiro. No Irã e no Iraque constatara que a existência de "rocha de calcário" no mar produz grandes quantidades de petróleo. Foi muito importante a associação da estatal brasileira com a estatal petrolífera do Iraque, na descoberta da província de "Majnoon" que se transformaria em uma das áreas mais produtivas de petróleo no país de Sadam Hussein. Fato pouco conhecido pelos brasileiros. No final das décadas de 70 e 80, quando da crise e preços astronômicos do petróleo mundial, o Brasil teve no Iraque um parceiro privilegiado no abastecimento interno do petróleo, em situação vantajosa. Paralelamente, o mercado interno iraquiano, foi aberto e garantido para empresas brasileiras, como Volkswagen, vendendo o carro Passat na escala de milhão; Engesa, que fornecia armamentos desde os tanques cascavel a armamentos sofisticados, inclusive foguetes de mediano alcance; a construtora Mendes Junior, foi a executora do asfaltamento da rodovia de Bagdá a Basra, no sul do país. Igualmente na execução de serviços ferroviários na região norte, na área de Mossul. Outras empresas brasileiras forneceram bens e serviços ao governo iraquiano. Posso testemunhar a existência dessa realidade porque na época estive no Iraque. A exploração petrolífera brasileira no mar, inicialmente com a camada do "pós-sal" na Bacia de Campos e agora no "pré-sal", não foi fruto de "milagre marqueteiro", nem bandeira de exploração política, como os governos Lula da Silva e Dilma Rousseff vêm fazendo, usando e abusando da boa fé dos brasileiros. Atestada na propaganda falsária que vem sendo veiculada nas rádios e televisões nacionais. Enfatizar a descoberta do "pré-sal" como êxito governamental é mentir deliberadamente de maneira criminosa. Hoje, após superar a crise ética, financeira e econômica em que o conluio de políticos, empresários poderosos, diretores delinquentes e um governo que fez vistas grossas à corrupção nos últimos anos, a Petrobrás terá no "pré-sal" a certeza de que voltará a ser uma empresa que orgulhará os brasileiros. A notável figura humana e incansável pioneirismo do saudoso geólogo Carlos Walter Marinho Campos, será sempre lembrada pelos brasileiros que tem memória. E acreditam no futuro.


Hélio Duque é doutor em Ciências, área econômica, pela Universidade Estadual Paulista (Unesp). Foi Deputado Federal (1978-1991). É autor de vários livros sobre a economia brasileira. Ele mora e trabalha no Paraná, embora seja de origem baiana. 

Renato Duque fica assustado com ameaça de Perondi, que quer convocar mulher do ex-diretor

Até o momento em que o deputado gaúcho Darcisio Perondi propriôs chamar a própria mulher para depor, o ex-diretor da área de Serviços, Renato Duque, permanecia impassível na sua recusa de responder a perguntas na reunião desta manhã na CPI da Petrobrás.

A pergunta de Perondi tinha a ver com a informação veiculada por Veja, segundo a qual a mulher do diretor tinha procurado Lula por ocasião da primeira prisão de Duque, quando teria ameaçado contar tudo, caso o ex-presidente não tratasse de livrar o marido. Lula, então, teria pedido ao ministro Teori Zavascki que mandasse soltar o ex-diretor, o que aconteceu.

O deputado do PMDB disse ao editor que quer mesmo ouvir a mulher, porque se ela disse para Lula que iria contar tudo é porque ela sabe tudo e deve falar na CPI.

Renato Duque ficou assustado com a possibilidade e pela primeira vez a boca:

- Minha mulher não pediu nada e não tem nada a ver com isto.

Há controvérsia.

Renato Duque chegou a se confundir quando se referiu ao deputado Perondi, porque pensou que estava falando com outro deputado gaúcho, Onyx Lorenzoni.

No caso de Paulo Costa, o ex-diretor só falou depois que a Polícia Federal ameaçou prender as filhas, a mulher e o genro dele, já que todos buscaram queimar pistas, logo depois da sua primeira prisão.


Noutra fala na CPI, Renato Duque disse que nunca viu o doleiro Youssef. 

Sartori mostra em números que herança maldita de Tarso Genro, PT, inviabilizou o governo do RS

O governador José Ivo Sartori responsabilizou diretamente o governador Tarso Genro pela crise das finanças públicas do RS, ao explicar esta manhã porque mandou cortar 20% dos orçamentos de todas as secretarias e efetuar um duro contigenciamento de R$ 1 bilhão nos gastos públicos deste ano.

O secretário da Fazenda, Giovani Feltes, elencou 13 motivos para a crise financeira do Rio Grande do Sul

A apresentação dos dados das finanças do Estado pelo governador José Ivo Sartori (PMDB) resultou em um corte de R$ 1,037 bilhão no orçamento das secretarias.

Durante uma hora, na manhã desta quinta-feira, o secretário da Fazenda, Giovani Feltes, expôs números que mostram o esgotamento das fontes de financiamento do déficit por parte da administração anterior. 

Feltes não poupou o governo anterior. Repetiu que o déficit previsto para 2015 é de R$ 5,4 bilhões e disse que a administração de Tarso gastou R$ 663 milhões sem autorização. O valor corresponde a dinheiro de investimentos que foi gasto com custeio. Além disso, o Piratini afirma que Tarso sacou R$ 11,8 bilhões do caixa único e deixou um passivo de R$ 8 bilhões com precatórios. Disse o secretário da Fazenda:

– Não queremos olhar para o retrovisor. Todos somos culpados.

O secretário apresentou um detalhamento de dados sobre o funcionalismo, incluindo a informação de que serão gastos R$ 4 bilhões com aumentos salariais concedidos a servidores da segurança pública até 2019. Segundo o estudo da Fazenda, o Estado tem, hoje, mais aposentados do que servidores ativos.

As diretrizes de enfrentamento da crise também foram expostas. A maioria diz respeito a corte de gastos e busca de apoio com o governo federal. 

Saiba quem são os novos diretores da Metroplan

Será na semana que vem a posse de toda a diretoria da Metroplan. RS Os novos diretores nomeados por Sartori são estes:

Diretor Supeinntendente, Pedro Bish Neto,
Diretoria de Gestão Territorial, Márcio Barcellos
Diretoria de Indução ao Desenvolvimento, Rodrigo Lorenzoni
Dirfetoria de Transporte Metropolitano, Vinicio Salvagni
Diretoria Administrativa e Financeira, Jorge Hias

Renato Duque cala na CPi da Petrobrás. Ele se preserva para a delação premiada que fará em Curitiba.

No Canal 165 (Sky), TV Câmara, neste momento, o leitor poderá acompanhar o não-depoimento do bandido petista Renato Duque, ex-diretor da área de Serviços da Petrobrás.Desta vez a Globonews não faz transmissão ao vivo.

Ele já avisou que não falará nada.

É um direito que possuem até criminosos da pior espécie.

Só cala quem tem contas a ajustar.

Os advogados de Renato Duque fizerm vazar a informação de que ele fará delação premiada e que por isto o dirigente petista não falará agora.

Os deputados da CPI da Câmara estão indignados.

A sessão também é transmitida pela TV Câmara na Internet.

PT, PMDB e PSDB vão receber R$ 304 milhões com Fundo Partidário

Os três maiores partidos políticos do país – PT, PMDB e PSDB –, que, juntos, somaram mais de um terço dos votos válidos obtidos para as eleições à Câmara dos Deputados, vão receber este ano R$ 304 milhões do Fundo Especial de Assistência Financeira aos Partidos Políticos, duas vezes e meia mais do que os R$ 120,1 milhões que ganharam no ano passado.

O aumento de recursos, não apenas para os grandes, mas para todos os partidos políticos, é um efeito da decisão da Câmara dos Deputados, que triplicou o valor do Fundo Partidário no Orçamento da União, de R$ 289 milhões, inicialmente previsto pelo Executivo, para R$ 867 milhões.

Em relação ao ano passado, quando foram distribuídos com recursos da União R$ 308 milhões aos partidos políticos – a dotação deste ano é 185% superior e representa a maior já destinada na história do fundo, desde 1994.

Confira no gráfico acima quanto cada partido vai receber.

Gasolina com 27% de álcool já está à venda no RS

Desde esta segunda-feira a gasolina vendida no RS já está com 27% de álcool. A mistura em maior grau pode comprometer o funcionamento de carros em geral.

Renato Duque depõe hoje na CPI da Petrobras

Para viabilizar o depoimento do ex-diretor de Engenharia, Tecnologia e Materiais da Petrobras Renato Duque – preso sob acusação de envolvimento no escândalo de propina na estatal –, o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), suspendeu nessa quarta-feira ato da Mesa Diretora que impedia que presos prestassem depoimento na Casa. O executivo está preso na Polícia Federal desde segunda-feira, depois de ser alvo da 10ª etapa da Operação Lava-Jato.

A prisão dele foi determinada pelo juiz Sérgio Moro. O Ministério Público constatou que Duque tinha contas secretas na Suíça, no valor de 20 milhões de euros, esvaziadas posteriormente e transferidas para o Principado de Mônaco.


A apresentação de Duque foi pedida pela CPI da Petrobras ao juiz Sérgio Moro. Ele determinou que o ex-diretor fosse então apresentado à comissão às 9h30 de hoje. Sem anulação do ato, os parlamentares seriam obrigados a se deslocar até a sede da PF, em Brasília, para ouvir o executivo.

A decisão de como será o esquema para ouvir Duque, agora, fica a cargo da PF e da Câmara. Moro, no entanto, fez questão de destacar o direito do ex-diretor ao silêncio.

Dólar sobe mais de 1% e opera perto de R$ 3,26

O dólar comercial subia mais de 1% nos primeiros negócios desta quinta-feira, acompanhando a tendência nos mercados internacionais. Por volta das 9h30, o dólar avançava 1,48%, para R$ 3,262 na venda.

Nesta quinta, o Banco Central vai dar continuidade ao seu programa de swap cambial (negociação de contratos equivalentes à venda de dólares no futuro), além de realizar outro leilão para rolar os contratos que vencem em abril.

Artigo, Ricardo Bergamini - Operação lava Jato ou Como a História se Repete

Neste artigo, intitulado "Operação Lava Jato da Polícia Federal", Ricardo Bergamini invoca sua condição de ex-executivo financeiro da Internacional de Engenharia S.A. e de vários bancos, para dizer que os atuais escândalos de corrupção são recorrentes no Brasil, o que não elimina a responsbilidade do atual governo em relação ao Petrolão, mas exige reflexões muito maiores sobre a maneira de extirpar este tipo de câncer. O editor acrescenta aos exemplos citados por Bergamini, também casos recentes gaúchos, como os escândalos das Operações Concutare e Solidária. Nos inquéritos que o próprio editor já publicou, telefonemas entre empreiteiros, políticos e agentes do governo, além de troca de e-mails, torpedos e testemunhas, comprovam que sem propina difilmente andam obras e licenças públicas. 

Leia tudo:


Na década de 1980 fui executivo financeiro da IESA - Internacional de Engenharia S/A, empresa onde conheci o meu amigo pensador Paulo Rabello de Castro (palestrante de economia), que é uma das empresas investigadas pela operação lava jato. Posso afirmar que não há nada de novo no que já era feito naquela época, ou seja: fazer parte de um clube de empresas para participar do rodízio, colocar um “over price” nos contratos e a cada recebimento de fatura repassar o valor do “over price” para uma empresa de consultoria indicada pelo contratante (na minha época eram empresas que aprovavam a qualidade da obra denominada de teste de aceitação). Cabe lembrar que: essa prática era adotada por todas as empresas estatais e governos e não existe outra forma de trabalhar já que a regra era institucional.
A regra era tão institucional que o presidente da IESA na época era o Dr. Sérgio Franklin Quintela, que hoje é um dos membros do conselho de administração da Petrobrás.
Quanto a Petrobrás sugiro pesquisar artigos do jornalista Paulo Francis, escritos na década de 90, onde sempre denunciou para o vento a corrupção na Petrobrás. Por isso o CAZUZA foi muito feliz ao afirma que o Brasil era um museu de grande novidade, ou seja: todos diariamente nos indignamos com fatos antigos e repetitivos (anões do orçamente, Carlinhos Cachoeira e a Delta, etc). 
Como toda a minha vida profissional foi vivida dentro da área financeira das empresas e dos bancos poderia escrever um livro sobre corrupção.
Temos que admitir que vivemos em um país com deformação cultural do cinismo e da hipocrisia, haja vista que todos criticam a sonegação de impostos, ao mesmo tempo em que todos sabem que não há como manter nenhuma atividade econômica sem sonegar impostos.


Para encerrar o meu depoimento devo dizer que concordo plenamente com senhor Paulo Roberto Costa (ex- Diretor da Petrobrás) quando afirma em seu depoimento que não existe doação legal para partidos e políticos. Inexoravelmente todas tem como origem a corrupção. O resto é debate de bêbados. Diga-se de passagem, não podemos nos esquecer que foram as mesmas palavras ditas pelo Paulo Cesar Faria tesoureiro do Collor m 1992. Mais uma vez o museu de grandes novidades.

Os pães da marca Pullman estão chegando ao RS e Santa Catarina.

Segundo dados de 2014 do IBGE, na Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional (PIM-PF Regional), a produção industrial brasileira cresceu e os estados do Sul apontaram taxas positivas acima da média nacional, que foi de 0,7%. Em Santa Catarina foi de 4,0% e no Rio Grande do Sul, 1,5%. Além disso, a região apresenta expressivas melhorias, especialmente quanto à geração de emprego e renda. Por isso, a Pullman, marca do Grupo Bimbo - líder em panificados e com mais de 60 anos de tradição -, reforça seus investimentos no Brasil e inicia a venda de seus produtos no Sul do país.

O Sul é a segunda região mais importante em valor para o segmento de pães, com 20,7% de representatividade, e é a que mais contribui para o crescimento do segmento, 5,7% em relação a 2013, de acordo com pesquisa da Nielsen de 2014. 

O Grupo Bimbo, que fabrica mais de 10 mil produtos e tem uma das maiores redes de distribuição do mundo, é detentor também de Nutrella. 

Sobre o Grupo Bimbo

O Grupo Bimbo é a empresa líder em panificação no mundo. Conta com 171 plantas localizadas estrategicamente em 22 países da América, Ásia e Europa. Possui mais de 100 marcas e suas linhas de produtos incluem pão de forma, bolos, bolachas, doces, tortilhas, snacks doces e salgados, entre outras. O Grupo Bimbo fabrica mais de 10.000 produtos, tem uma das maiores redes de distribuição do mundo e mais de 130.000 colaboradores. No Brasil, desde 2001, quando assumiu duas tradicionais marcas Pullman e Plus Vita, a empresa possui mais de 5.600 colaboradores em oito fábricas presentes nas regiões Sudeste, Centro-Oeste, Sul e Nordeste. Além de Pullman e Plus Vita, é detentora das marcas Nutrella, Ana Maria, Crocantíssimo, RAP 10, Firenze e Laura.

www.bimbobrasil.com.br

Judiciário não aceitará novo aumento dos saques do governo sobre os depósitos judiciais

O secretário da Fazenda do RS, Giovani Feltes, buscará sarna para se coçar, caso convença o governo a apresentar projeto para elevar de 85% para 95% o total de dinheiro que poderá levantar dos depósitos judiciais.

Se fizer isto, o Poder Judiciário, guardião do dinheiro, poderá acabar com a farra sobre os valores que protege.

Saiba por que Sartori não quer que falem no impeachment de Dilma

O governador José Ivo Sartori avisou aos correligionários:

- Nada de falar em impeachment da presidente Dilma.

Nem um só governador quer falar sobre o impeachment de Dilma.

É que todos temem que falem sobre seus próprios impeachments.

Fortunati usará o Twitter, 10h, para conversar sobre política com os cidadãos de Porto Alegre

As 10h, daqui a pouco, o prefeito José Fortunati usará o Twitter para conversar com os cidadãos sobre sua decisão de se licenciar do PDT.

Em pleno horário de trabalho.

A cidade está atravancada de obras que não andam e tudo por falta de trabalho do prefeito.

Governo Sartori falará hoje sobre o (mau) estado das finanças estaduais

O governo gaúcho prometeu para hoje um full disclosure sobre o estado em que encontrou as finanças públicas do Estado.

As 10h, o secretário da Fazenda apresentará os números aos jornalistas.

Sartori quer também enviar ainda hoje à Assembléia as medidas de contenção de gastos, como cortes entre 20% a 50% no custeio das secretarias. Entre as medidas de gestão da crise está a criação do Comitê Permanente de Avaliação e Eficiência do Gasto Público. O governador também informará que a redução de 30% no toal de CCs prosseguirá. O número de cedências será também contitenciado.

O governo também resolveu iniciar um programa de visitas ao interior, tudo para explicar as razões da crise financeira. Serão as Caravanas da Transparência. A primeira delas ocorrerá dia 30 em Passo Fundo. Serão 14 dias e oito municípios a visitar.

Insegurança e baixo rendimento fortalece mercado de imóveis em Porto Alegre e no Brasil

As reduzidas opções por aplicações e investimentos financeiros diante da inflação alta e da insegurança política e econômica, elevaram as consultas sobre compra de imóveis e ouro, dois dos ativos mais seguros para quem quer garantir a intangibilidade do seu dinheiro.

Em Porto Alegtre é o que anotam todas as carteiras das corretoras de imóveis.

Padlha poderá ficar mais forte no governo do PT

O atual ministro da Aviação Civil, Eliseu Padilha, é cotado para ocupar o lugar do deputado petista gaúcho Pepe Vargas, atual ministro das Relações Institucionais.

Tratado como Pepe Legal em função das suas atrapalhações, o deputado revelou-se totalmente incapaz para o cargo que ocupa.

Jânio e Collor foram derrubados por afrontarem o Congresso

O editor tentou saber com o deputado Darcisio Perondi, ontem a noite, se a ida ao Congresso do ministro da Educação, Cid Gomes, foi ou não uma provocação do governo Dilma e do PT para cima da Câmara dos Deputados.

Eis o que disse o deputado gaúcho do PMDB:

- Cid é um destemperado. Não acho que tenha sido coisa do governo e do PT.

O editor avisa que não é de agora que o governo Dilma e o PT tentam passar a crise para o Congresso.

CLIQUE AQUI para saber como é que dois presidentes anteriores foram derrubados por afrontar o Congresso. É comentásrio do editor.

Presidentes do Badesul e do IPE serão sabatinados esta manhã pela Assembléia

Est amanhã a Assembléia do RS sabatinará os novos presidentes do Badesul e do IPE, respectivamente Suzana Kakuta e José Parode.

Paulo Ferreira reage a acusações de Gerson Almada, Engevix

O ex-tesoureiro nacional do PT, o gaúcho Paulo Ferreira, reagiu ontem à denúncia de que recebeu propina da Engevix, conforme depoimento do vice-presidente da empresa, Gerson Almada, publicado nesta quarta à noite pelo editor.

A Engevix está em Rio Grande e fracassou no Pólo Naval de Charqueadas. 

O que disse o suplente de deputado federal:

- Foram doações legais, registradas na Justiça Eleitoral.

Conforme disse Gerson Almada em Curitiba, em delação premiada solicitada por ele mesmo, como também já disseram os outros delatores, é que não existem doações legais, já que esse dinheiro é todo carimbado, relacionado com propinas decorrentes de obras contratadas ou a contratar com a Petrobrás.

Paulo Ferreira enfrenta problemas iguais aos de João Vaccari Neto.

As empreiteiras foram chantageadas diretamente por diretores e gerentes da Petrobrás, antecipasram-se ao cerco (leia nota a seguir sobre Zé Otávio, outro gaúcho envolvido no Petrolão) e pagavam pedágio para trabalhar. 

Delator diz que Zé Otávio entregou-lhe R$ 200 mil em propinas

O site zerohora.com, da RBS, apresenta esta manhã um video com a fala do ex-diretor da Petrobrás, Paulo Roberto Costa, no qual ele conta em detalhes como teria recebido R$ 200 mil em propinas repassadas pelo deputado gaúcho José Otávio Germano.

O video foi obtido pelo repórter Rodrigo Saccone, da sucursal do grupo RBS em Brasília.

Paulo Costa diz no video que Germano deu o dinheiro para pedir a inclusão da empresa Fidens em licitações da Petrobrás. A empresa é de Minas. Paulo Costa disse que recebeu o dinheiro numa sacola de supermercado, num hotel do Rio.

O deputado negou tudo. 

CLIQUE AQUI para verf o video e saber mais. 

Teori pedirá que Janot diga se deve abrir investigações sobre Dilma

O ministro do STF Teori Zavascki recebeu em seu gabinete, na noite desta quarta-feira (18), uma delegação de líderes da oposição. Informou que requisitará ao procurador-geral da República Rodrigo Janot uma manifestação sobre o pedido de reconsideração formulado pelo PPS, para que Dilma Rousseff seja incluída no rol de investigados da Operação Lava Jato. A informação é do colunista Josias de  Souza, UOL, de quem também é o texto desta nota. Leia tudo:

Relator dos processos sobre corrupção na Petrobras, Zavascki havia indeferido o pedido do PPS na véspera. Como a petição não estava assinada, o ministro não chegou sequer a analisar os argumentos jurídicos expostos na peça. Daí a reiteração do pedido, agora devidamente assinado pelo presidente do PPS, deputado Roberto Freire, e referendado pelos demais partidos.

Estiveram com Teori seis deputados federais. Pelo PPS, Raul Jungmann (PE) e Rubens Bueno (PR); pelo DEM, Mendonça Filho (PE); pelo PSDB, Carlos Sampaio (SP) e Bruno Araújo (PE); e pelo Solidariedade, Arthur Maia (BA). O ministro informou que analisará o pedido rapidamente.

Teori também adiantou que remeterá os autos ao chefe do Ministério Público Federal, para que ele se manifeste sobre o recurso da oposição. Mencionada em depoimentos pelos delatores Paulo Robeto Costa e Alberto Youssef, Dilma livrou-se de um inquérito graças a Janot.

CLIQUE AQUI para ler mais.