Banco Central eleva juros básicos para 10,5%

O Banco Central (BC) decidiu, nesta quarta-feira, elevar a taxa básica de juro (Selic) de 10% para 10,5% ao ano, retornando ao patamar de janeiro de 2012. O BC dá sinais de que o controle de preços terá prioridade sobre o crescimento da economia.

Editorial, "O Estado de S. Paulo" - O rombo da indústria

Com um buraco de US$ 105 bilhões na conta de manufaturados, o comércio exterior foi mais uma vez desastroso para a indústria brasileira, em 2013. Atribuir o mau resultado à crise internacional e ao câmbio, como têm feito autoridades federais, é tentar disfarçar o indisfarçável. Mesmo com o ambiente externo desfavorável e a queda de preços de vários produtos, o agronegócio faturou US$ 99,97 bilhões no ano passado, 4,3% mais que em 2012, e fechou o balanço com um superávit acumulado de US$ 82,91 bilhões, 4,4% maior que o do período anterior. Uma palavra explica a diferença entre os dois desempenhos: competitividade. Apesar dos problemas logísticos e de uma porção de outras dificuldades, o campo e a indústria diretamente ligada à agropecuária têm mantido um padrão de eficiência respeitado internacionalmente. A maior parte do setor manufatureiro tem sido muito mais afetada pelos entraves à produção e à comercialização - a própria logística, o alto custo da energia, a escassez de mão de obra qualificada e até qualificável, a tributação irracional e, naturalmente, os erros da política econômica.

. A indústria exportou em 2013 manufaturados no valor de US$ 93,09 bilhões, valor 1,8% maior que o de 2012, pela média dos dias úteis. Mas esse resultado inclui US$ 7,74 bilhões obtidos com a exportação meramente contábil de sete plataformas de exploração de petróleo e gás. Sem sair do País, esses equipamentos foram vendidos para a obtenção de benefícios fiscais e alugados para uso no Brasil.
São operações legais, permitidas há mais de dez anos, mas seu volume e seu valor têm crescido a ponto de se tornarem essas plataformas o item principal da pauta de manufaturados. Isso obviamente distorce os números, porque exportação de plataformas significa, de fato, algo muito diferente de exportação de soja, café, aviões, automóveis, peças, tratores, biquínis, açúcar e minério.


. Expurgadas as contas do ano passado e de 2012, as vendas de manufaturados de fato encolhem, passando de US$ 89,25 bilhões para US$ 85,35 bilhões. Com esse desconto, o déficit do setor sobe de US$ 105 bilhões para US$ 112,75 bilhões. Não se trata de um déficit qualquer, facilmente assimilável e causado por algum fator conjuntural. 

CLIQUE AQUI para ler tudo. 

Examine o comentário a seguir do editor: O reino da Dinamarca está longe, mas Lula está perto.

Tuma Júnior conta que Tarso Genro, seu chefe, não passa de um grilo falante

Em 2008, o ministro da Justiça do governo Lula, Tarso Genro, atual governador do RS, passou a pressionar seu secretário nacional da Justiça, Romeu Tuma Júnior, para que ele formasse um dossiê e com base em dados preliminares obtidos sobre o escândalo da Alstom e depois vazasse tudo para a imprensa, com o objetivo claro de prejudicar a eleição de Gilberto Kassab ao governo de São Paulo, favorecendo Marta Suplicy.

. Por tabela, também atingiria a campanha tucana de Geraldo Alckmin e de Serra em 2010.

. Marta perdeu o pleito.

. O episódio é contado em detalhes no livro “Assassinato de Reputações”. Na página 172, escreve Tuma Júnior:

- Eles começaram a me pressionar para deixar vazar a informação e me neguei. O ministro da Justiça, Tarso Genro, estava me pressionando pessoalmente, vinha à minha orelha como um grilo falante.

. O que Tuma Júnior teria a ganhar com o ato criminoso ? Ele explica:

- A mim ninguém vinha oferecer propina porque senão eu metia a jão na cara do sujeito e prendia em flagrante. Por isso vinham doces.

. E começou a sair na imprensa que vinha informação da Alstom envolvendo os tucanos.

. O secretário nacional da Justiça cobrou do governo da Suiça informações sobre o caso, mas eles responderam que ainda não tinham enviado nada.

. Tuma Júnior procurou Tarso Genro:

- Ministro, eles têm que respeitar a autoridade central brasileira para cooperação jurídica em matéria penal, que é a minha secretaria.

. Os documentos acabaram chegando na secretaria nacional da Justiça. Tuminha mandou lacrar tudo. Era via única. Ele queria testar quem é que vazaria e enviou uma cópia para o Ministério Público Federal, para o procurador Aragão.

. No mesmo dia a Folha e o Estadão receberam cópias pelas mãos da secretária do procurador, Sônia Filgueiras, que depois de algum tempo foi trabalhar no gabinete da jornalista Tereza Cruvinel, mulher de confiança do então ministro Franklin Martins, homem de Tarso, de Lula e de Gilberto Carvalho. Conta Tuma Júnior:

- Foi o próprio governo, o ministro Tarso Genro e os seus companheiros, que deram ordem para ela vazar. É um toma-lá-dá-cá dos diabos.

. Sônia Filgueiras, antes de vazar, procurou Tuminha no gabinete, fazendo questão de incluir na agenda de visitas o seu nome, visando comprometer o secretário nacional da Justiça. Ele conta que só não acabou na roda porque vazou a conversa que gravou com a secretária, sem ela saber, prevendo o pior.

Yeda toca campanha para a Câmara e conclui livro de memórias políticas

Enquanto prepara sua campanha para a Câmara dos Deputados, a ex-governadora Yeda Crusius produz o desenho final do seu livro de memórias. 

Saiba quem são os grupos que tocarão o novo shopping center de Santa Cruz do Sul

O shopping center, torre comercial e hotel que sairão em Santa Cruz do Sul, RS, conforme projeto apresentado ao prefeito Telmo Kirst, PP, será tocado em conjunto pelos grupos SVB (Saul Veras Boff), Josapar (ex-supermercados Real) e Phorbis (um dos herdeiros do grupo Condor, Matias).

. O empreendimento exigirá investimentos de R$ 100 milhões.


. As obras começarão logo e tudo será entregue dentro de 36 meses.

Wilson,Sons avisa que seu projeto de estaleiro dorme nas gavetas da secretaria de Patrimônio da União

O governo gaúcho está incomodado com a demora do grupo Wilson, Sons em instalar o estaleiro de R$ 200 milhões que anunciou para Rio Grande ainda durante o governo Yeda Crusius, quando recebeu um terreno privilegiado no superporto.

. Se depender do Piratini, os empresários terão que devolver a área, caso não estabeleçam cronograma de obras..

. A direção da Wilson, Sons confirmou o investimento de R$ 200 milhões e avisou que seu projeto emperrou nas gavetas da secretaria de Patrimônio da União.

Mendes Júnior projeta estaleiro de reparos navais em São José do Norte

A Mendes Júnior poderá instalar um estaleiro de reparos navais em São Jsoé do Norte. 

Nêumane Pinto fala sobre "Assassinato de Reputação" e o alcaguete Barba, o ex-presidente Lula

José Nêumane Pinto, editorialista do Estadão, e seu livro "O que eu sei de Lula". Sobre a condição de alcaguete, Pinto deu pistas consistentes no livro. A respeito de Lula, na página 29, ele escreve:"Lula carrega em seus genes, como nunca nenhum governantes antes dele, tudo o que de sórdido e sublime há nas profundezas do homem comum brasileiro". Este é Lula, filho de uma santa e de um bêbado, segundo o autor. 



No seu artigo no Estado de hoje, o jornalista José Nêumane Pinto informa que o livro Assassinato de Reputações (Topbooks, 2013), do policial e advogado Romeu Tuma Júnior, faz revelações de alto teor explosivo sobre a atuação do mais popular político brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva. Leia tudo:

Segundo o autor, Lula foi o informante chamado Barba do pai dele, Romeu Tuma, delegado que chefiou o setor de informações da polícia política na ditadura militar, dirigiu a Polícia Federal (PF) e foi senador da República. A obra contesta a versão oficial da polícia estadual paulista, comandada por tucanos, e da direção do partido de Lula, o PT, sobre o assassínio de seu companheiro e prefeito de Santo André Celso Daniel, quando este coordenava o programa de governo na primeira campanha vitoriosa do petista-mor à Presidência. Como indica o título, ele relata minuciosamente o uso de dossiês falsos montados contra adversários em época de eleições. Tuma assegura ainda ter provas de que ministros do Supremo Tribunal Federal tiveram seus telefones grampeados. E registra a atuação ilícita de arapongas da Agência Brasileira de Inteligência em operações da PF, caso da Satiagraha.


. Tuminha, como o próprio autor do livro se autodenomina para se distinguir do pai, Tumão, teve o cuidado de esclarecer que o agente Barba não delatou nem prejudicou ninguém. Ao contrário, em sua opinião, ele teria prestado benignos serviços ao País e à democracia permitindo que o Estado (então sob controle dos militares) acompanhasse o movimento operário de dentro. 

CLIQUE AQUI para ler tudo.

Fenim começará dia 21 em Gramado

Começará dia 21 a 28ª. Fenim, Gramado, com a presença de 2,3 mil marcas da área do vestuário brasileiro. 


Escândalo da Operação Kilowatt envolveu 1% das obras da secretaria da Educação

As declarações, prisões e denúncias escandalosas produzidos pela Operação Kilowatt sumiram do noticiário, como também sumiram as enfáticas defesas feitas pelo secretário de Obras, Luiz Carlos Busatto. Hoje, o palco foi entregue ao secretário da Educação, que pouco falou e quase não disse nada. 

Se o secretário estadual da Educação souber fazer contas, as 20 obras impugnadas por ele e investigadas pela Operação Kilowatt, representam apenas 1% do total de 2 mil obras de recuperação de escolas que o governo atacou até agora.

. Isto significa que a Operação Kilowatt, que produziu curto-circuito político e policial de grandes proporções, talvez pudesse ter sido atacada sem tanto estardalhaço pelas próprias secretarias da Educação e de Obras, Cage, TCE e PGE, pela ordem.

. Em entrevista publicada nesta quarta-feira, o secretário da Educação também reconheceu que 670 das 2 mil obras saíram com contratos emergenciais, portanto sem licitação, mas á controvérsia sobre este número, porque o número real seria de 1.600 obras.


. José Clóvis Azevedo defende as emergenciais porque diz que todos têm pressa, mas informou que algumas delas datam de 2003, portanto arrastam-se há 11 anos, o que nem de longe parece ser alguma coisa que exigisse tanta urgência quanto se invocou. 

Entenda quais são as oportunidades que existem na estagnada pecuária do RS

O editor conversou longamente nesta quarta-feira ao meio dia com o presidente do Sindicato da Indústria de Carnes do RS, Ronei Lauxen, que está preocupado com a estagnação da pecuária do RS:

- Os frigoríficos trabalham com ociosidade de 30%.

. Isto não é recente, mas recorrente.

. E tudo por que falta matéria-prima.

. O RS possui um rebanho de 13 milhões de cabeças, 7% do rebanho brasileiro de 200 milhões de cabeças, mas nos pampas gaúchos as 440 mil pessoas que trabalham diretamente no campo, na pecuária, criam animais de fina linhagem europeia, produzindo animais de 450 quilos que são abatidos em apenas 2,5 anos, produzindo uma carne sem igual no restante do País.

. O tamanho do rebanho e o desfrute estagnaram, mas isto tudo poderia mudar enormemente caso o modelo para a atividade pecuária pudesse replicar o que já ocorre há muito tempo nos complexos que lidam com suínos e frangos.

. "O problema também é cultural, porque o pecuarista gaúcho acostumou-se historicamente a fazer tudo sozinho e a não depender de ninguém, tornando-se arredio a gestões de corte empresarial", disse ao editor o presidente do Sicadergs.

. Esta resistência representa uma grande oportunidade, porque se for vencida, o RS poderá dar um salto extraordinário no complexo da atividade econômica da pecuária. 


- Lauxen falou durante uma hora com o editor e com o analista financeiro Stormer nos estúdios da Leandro & Stormer, Porto Alegre, no programa semanal Cenários. O material todo será disponibilizado a partir desta quinta-feira. 

Entrevista, Ronei Lauxen - Abates de bovinos estagnaram em 1,7 milhão de cabeças/ano no RS

ENTREVISTA
Ronei Lauxen, presidente do Sindicato das Indústrias de Carne do RS

Como foi o desempenho do complexo da atividade pecuária do RS em 2013 ?
O indicador que melhor representa o desempenho do complexo é o número de abates bovinos durante o ano. Em 2013, foram 1,7 milhão de cab eças, sobre um total de 13 milhões, que é o tamanho do rebanho. Não houve crescimento.

E para este ano ?
Será a mesma coisa.

Por que não há avanço ?
Não há oferta suficiente de gado para abate. Os frigoríficos trabalham com ociosidade de 30%, mesmo comprando animais em outros Estados (20% do bolo total). A pecuária gaúcha poderia registrar desempenho muito superior, mas na maior parte a atividade ocorre como ocorria há dezenas de anos atrás, com o gado solto no pasto.

E o consumo ?
O Brasil consome 30 kgs de carne bovina por ano, número que no RS é de 50 kg, quase igual ao da Argentina, que é de 54 kg

O complexo todo envolve quantas pessoas no Estado ?
440 mil no campo e mais 800 mil nas demais atividades, como frigoríficos, indústrias de outra natureza e comércio.

Há crise nos frigoríficos ?
Não há crise, apesar do alto nível de ociosidade. Somos 60 empresas, responsáveis por 80% dos abates.


E-mail: rojnei@ourodosul.com.br

Greve selvagem manieta o transporte coletivo em Porto Alegre


Operações-tartaruga selvagens de ônibus manietaram o trânsito na manhã de hoje e prometem repetir a dose esta tarde. A ação é do Sindicato dos Rodoviários de Porto Alegre, que se declarou em estado de greve. A paralisação total será decidida em 72 horas. Os trabalhadores exigem reajuste salarial.


. Os rodoviários querem reajuste de 14%, mais do que o dobro da inflação do período. Os empregadores admitem recomposição pela inflação, algo como 6% a 7%.

SP promete reprimir à força os arrastões em shopping centers

O secretário estadual de Segurança Pública de São Paulo, Fernando Grella, afirmou hoje que a PM poderá ser acionada para combater os arrastões em shopping centers, chamados eufemisticamente de rolezinhos por parte da mídia, de políticos e de intelectuais desavisados; “Se houver tumulto, ela vai aplicar a força policial”.

. No Rio de Janeiro, secretário José Mariano Beltrame não vê ação de jovens como crime e diz polícia não vai atuar de forma preventiva.

. O mesmo fará a secretaria de Segurança no RS.


Entrevista, Antonio Feldmann, prefeito em exercício de Caxias - PMDB nacional deve romper com o PT

ENTREVISTA
Antonio Roque Feldmann, prefeito em exercício de Caxias do Sul, RS

O PMDB nacional tentou ampliar seu espaço no governo, não conseguiu e parece amuado. O que deve fazer o Partido ?
Queria sugerir que o PMDB aproveite essa situação, principalmente os líderes peemedebistas gaúchos com trânsito em Brasília como Mendes Ribeiro Filho, Eliseu Padilha e o presidnte estadual Edson Brum, que defendam uma nova postura, que na minha ótica seria um grande serviço a ser prestado à Nação.

Em que sentido ?
Romper com o PT, lançar imediatamente processo de construção de um Projeto novo para o Brasil ouvindo as bases partidárias (que seria um esboço de um pré-programa de governo) e lançar candidato próprio à Presidência da República.

Quem ?
Nesse último caso, abrir um período de inscrição de candidatos e em caso de mais de um nome realizar prévias eleitorais, onde todos os filiados do partido no Brasil teria direito a voto. Seria realmente o grande fato das eleições nas últimas décadas no Brasil.

Por que não apoiar o PT novamente ?
É um partido (PT) que conduz um modelo de governo esgotado e ultrapassado.


Guilherme Paulus anuncia mais 19 hotéis para RS, SC e Paraná

Nesta quinta-feira, Maurênio Stortti, consultora M.Stortti, e Guilherme Paulus,  GJP Hotels & Resorts, divulgam à imprensa o Projeto Hotelaria Sul Brasil. Pelo contrato firmado entre as empresas, serão desenv9olvidos projetos para a construção de  19 novos hotéis nos estados do Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina. Cada empreendimento terá de 100 a 125 apartamentos e investimento previsto de R$ 20 milhões.

Rigotto diz ao editor: "Nosso candidato a governador dirá quem quer de aliado para presidente"

O ex-governador Germano Rigotto acha que o PMDB não pode perder mais tempo na definição da sua chapa de candidatos a governador, vice e senador, e apontou que é falso o impasse sobre a escolha do candidato presidencial do Partido no RS. O que ele disse:

- Escolheremos o candidato a governador e ele dirá quem quer de aliado para a campanha presidencial.


. Rigotto reafirmou que só disputará as eleições deste ano se obtiver vaga para a candidatura ao Senado, mas avisou que a prec edência é do senador Pedro Simon, que no entanto não se definiu sobre o assunto. 

Entrevista com Ronei Lauxen, presidente do Sindicato das Indústrias da Carne do RS.

As 11h, aqui, entrevista com o presidente do Sindicato das Indústrias da Carne do RS

Daqui a pouco, as 11h, o presidente do Sindicato da Indústria da Carne do RS, Ronei Lauxen, concederá entrevista ao programa “Cenários”, transmitido via IP TV todas as semanas, sempre sob o comando do editor e com a participação dos analistas financeiros Stormer e Leandro Rushel.

. O programa de uma hora de duração é transmitido on line aqui nesta página e também no site www.leandrostormer.com.br Depois, ele permanecerá nos dois sites durante uma semana e também no canal corporativo youtube.com/leandrostormer.


. Os estúdios são de Leandro & Stormer, Porto Alegre.

Saem convocatórias para arrastões nos shopping centers de Porto Alegre neste domingo

Ao lado, rolezinho comunista no supermercado Extra, Belo Horizonte, dia 23 de dezembro.



Os arrastões em shopping centers, que se espalharam como rastilho de pólvora em São Paulo sob o nome de rolezinhos, desembarcarão no RS em profusão, caso se confirmem as convocatórias feitas pelo Facebook

. Estão programados arrastões para o BarraShopping, Moinhos Shopping, Bourbon Wallig, todos em Porto Alegre. A primeira ação foi agendada para este domingo, 16h20min, no Moinhos.

. Os mesmos jornalistas, políticos e intelectuais que saudaram o advento dos Black Blocs como a "explosão democrática dos renegados sociais", arrependendo-se logo em seguida, ao descobrirem que o próprio governo do PT estava instrumentalizando os bandidos, apostam agora no que chamam de “decisão dos pobres excluídos em direção à inclusão, no desfrute de shoppings assépticos, refrigerados e de marcas de grande apelo de consumo”. É um modo diferente de justificar atos de roubo puro e simples. 

. Os arrastões (rolezinhos) repetem de modo mais sofisticado o que aconteceu no dia 23 de dezembro em Belo Horizonte, quando 150 comunistas invadiram o supermercado Extra e só não saquearam tudo porque os gerentes ofereceram-lhes cesta básicas.


CLIQUE AQUI para entender melhor o que houve em Belo Horizonte.  

Governo afronta ato da Assembléia e oferece anistia de multa para quem pagar atrasados do Imposto da Fronteira

Apesar do decreto legislativo em plena vigência, abolindo a cobrança do chamado Imposto de Fronteira (5% adicionais de ICMS sobre compras feitas fora do Estado), a secretaria gaúcha da Fazenda distribuiu comunicado para que as empresas regularizem dívidas decorrentes deste tipo de operação.

. O governo oferece anistia de 100% de multa e o direito de parcelamento em até 10anos.

. Quem não fizer isto, será inscrito na Dívida Ativa.

. CDL de Porto Alegre, AGV e Federasul, recomendam que ninguém pague os 5%, já que a lei tornou ilegal o cumprimento dela.

- A posição do governo estadual desrespeita ato soberano da Assembléia, que agora tem o dever legal de fazer valer sua decisão e impor o cumprimento do que resolveu. 


14 armazéns do Cais Mauá já estão em obras e serão entregues até a Copa.

Irão para R$ 750 milhões os investimentos diretos nos projetos que sairão no projeto Cais Mauá, Porto Alegre, localizado na zona portuária, numa extensão de 3,8 kms, ligando a área que vai da usina do Gasômetro até a Rodoviária.

 . O CEO da empresa empreendedora, André Albuquerque, contou tudo o que será feito na região mais central da cidade, falando inclusive sobre as expectativas de valorização imobiliária.

 . André Albuquerque falou para o programa semanal de IP TV, “Cenários”, apresentado nesta entrevista pelo jornalista Polibio Braga e pelo analista financeiro Leandro Stormer.

CLIQUE na imagem a seguir para ver tudo. O programa tem uma hora de dureção e é dividido em cinco blocos.

 

Dr. Thiago, PDT, alia-se a Pedro Ruras, PSOL, contra o prefeito José Fortunati, PDT

O ex-presidente da Câmara, dr. Thiago, PDT, aliou-se ao vereador Pedro Ruras, PSOL, e acertou que caberá a este protocolar o pedido da CPI da Saúde, que investigará as ações do secretário Carlos Casartelli, PTB, do governo José Fortunati, do PDT.

PTB, atingido pelo choque da Operação Kilowatt, adia decisão sobre apoio à reeleição de Tarso

Não sairá mais esta semana a reunião que dirigentes gaúchos do PTB fariam para encaminhar a confecção da lista de nomes que poderão integrar a chapa do governador Tarso Genro, PT. Tudo isto é consequência da chamada Operação Kilowatt, que acabou eletrocutando o próprio presidente do PTB e secretário de Obras, Luiz Carlos Busatto.

. O PTB resolveu adiar o assunto para fevereiro.

. Luiz Carlos Busatto era um dos principais nomes para vice na chapa de Tarso, mas seu nome foi descartado diante das investigações policiais iniciadas pelo próprio governo sobre sua secretaria, que resultou de cara na renúncia de três altos dirigentes trabalhistas e da cúpula da secretaria de Obras.
. Um dos atingidos, Germano Dalla Valentina, é homem da mais estreita confiança do presidente do PTB, uma espécie de alter ego por onde tudo o que acontece no Partido passa por ele, antes mesmo de chegar ao presidente, que é considerado bastante inacessível.