Foi protocolada há pouco a nova CPI da Petrobrás

O deputado gaúcho Jerônimo Goergen acaba de informar ao editor que ajudou a protocolar, neste momento, a CPMI da Petrobrás.

Em menos de 24h já foram recolhidas assinaturas suficientes para nova CPI da Petrobrás na Câmara dos Deputados

O deputado Jerônimo Gorgen informou há pouco ao editor,  via Whats App, que acaba de assinar dois pedidos de uma nova CPI para investigar a corrupção generalizada e desmandos na Petrobrás, conforme foto ao lado. O deputado do PP disse que no momento em que assinou, 21h41min, faltavam apenas duas assinaturas para chegar ao número mínimo necessário,171. O governo e o PT tentam de todas as formas impedir que saiam as CPIs, temendo que elas acabem por concluir pelo impeachment contra Dilma.O que disse Jerônimo Gorgen ainda há pouco: "Conforme prometido na campanha, acabo de assinar os dois pedidos de uma nova CPI da Petrobrás, par que se esclareça, de uma vez por todas, e se puna os responsáveis pela roubalheira que envergonha o País."

Passagens de ônibus poderão subir 18,3% em Porto Alegre

As empresas de ônibus de Porto Alegre pediram um reajuste de 18,3% no valor da passagem. Se esse percentual for aceito pela prefeitura, a tarifa subirá de R$ 2,95 para R$ 3,49. O pedido foi protocolado nesta terça-feira na Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) pelo Sindicato das Empresas de Ônibus de Porto Alegre (Seopa).

New York Times diz que Obama livrou Merkel, mas mantém espionagem sobre Dilma

A presidente Dilma Rousseff “aparentemente” continua sendo espionada pela NSA (Agência de Segurança dos EUA), segundo reportagem publicada nesta 3ª feira (3.fev.2015) pelo jornal “New York Times”.
O jornal norte-americano registra que dezenas de líderes mundiais sob monitoramento da NSA foram excluídos do programa de espionagem depois que a prática veio a público, em 2013. Em sinal de deferência, o presidente dos EUA, Barack Obama, chegou a determinar publicamente o fim do grampo sobre a chanceler Angela Merkel, da Alemanha.
A ordem, no entanto, não abrangeu todos os presidentes espionados. “Aparentemente programas [de monitoramento de líderes] no México e no Brasil continuaram”, escreveu o “NYT”.

N o final do mês, sairão Graça Foster e toda a diretoria da Petrobrás

Em reunião da presidente Dilma Rousseff com Graça Foster, no Palácio do Planalto,  ficou acertada a troca de toda a diretoria – o que inclui a própria Graça. A mudança deve ocorrer no final do mês. Até lá, o governo ganha tempo para escolher novos nomes para estatal.

Apesar do verão forte e das praias do RS e de SC, este site continua conquistando mais leitores

O gráfico ao lado foi fechado esta tarde pelo editor. Ele registra o avanço enorme do índice de leitores deste site. O salto principal ocorreu durante o processo eleitoral, mas ainda que a curva tenha caído depois dele, ela não voltou ao patamar anterior e tornou a crescer neste mês de janeiro, apesar de uma época em que os gaúchos costumam desertar em massa para as praias do RS e de Santa Catarina. Os arquivos do Google continuam demonstrando que 85% dos leitores situam-se no RS, 10% são de outros Estados e 5% estão espalhados por 32 Países, com prevalência dos Estados Unidos. 

Derrota do governo faz Henrique Fontana reunciar da liderança do governo na Câmara

O deputado gaúcho Henrique Fontana renunciou esta tarde à liderançado governo na Câmara. Na nota que distribuiu para a imprensa, Fontana deixou claro que a renúncia é consequência direta da derrota do governo na Casa. Na verdade, o deputado gaúcho sofreu veto do novo presidente da Câmara. "Ele [Fontana] se comporta como líder do PT no governo e não como líder de um governo que tem vários partidos na sua base. O sr. Fontana sempre foi um líder fraco, desagregador, radical em suas posições e que levou o governo a várias derrotas pelas suas posições", disse o peemedebista. O novo líder é José Guimarães, irmão do mensaleiro José Genoíno. José foi pego com dólares na cueca durante o Mensalão.

Leia, aqui, as 109 páginas do relatório sobre a herança maldita deixada por Tarso para o governo Sartori

No link a seguir, o leitor poderá fazer download ou ler a íntegra da análise de 109 páginas que o governo Sartori fez da herança maldita que recebeu do governo Tarso Genro, PT, rechada de gráficos e tabelas que se explicam por si mesmos. A mensagem divide-se em quatro capítulos principais: situação econômica do Estado, desafios para o desenvolvimento regional, situação das finanças públicas estaduais e diretrrizes do plano de governo para os próximos quatro anos.  Este material foi deixado numa pasta que o governador entregou pessoalmente ao presidente da Assembléia, esta tarde, antes mesmo do curto discurso que pronunciou da tribuna, conforme nota abaixo do editor.  CLIQUE AQUI para fazer download ou ler.

Sartori vai na Assembléia e convida deputados da oposição para reuniões sobre a crise das finanças públicas do RS

A partir de amanhã a Casa Civil e o líder do governo na Assembléia, deputado Alexandre Postal, começarão os convites para que os deputados da oposição sejam recebidos pelo governador José Ivo Sartori, que quer pedir a cada um um amplo apoio para as medidas de sacrifício que ele quer implementar nos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário. O governador fez esta tarde um curto e pouco detalhado discurso na tribuna da Assembléia, ressaltando o estado de miserabilidade das finanças públicas que herdou do governo Tarso Genro e pedindo apoio para os ajustes. Sartori deixou um documento mais pormenorizado, 139 páginas, com o presidente da Assembléia, Edson Brumd. O deputado Adilson Troca, membro da Mesa e presidente do PSDB no RS, disse ao editor que o governador quer resolver os problemas estaduais em parceria com os deputados. 

Ação da Petrobras sobe 14% com possível saída de Graça Foster

As ações da Petrobras ampliavam a alta nesta terça-feira, após o jornal Folha de S.Paulo noticiar que o Palácio do Planalto teria informado a presidente da estatal, Maria das Graças Foster, de que ela será substituída no cargo. O Palácio do Planalto nega a informação. Por volta das 15h, as ações preferenciais (PETR4) avançando 13,63%, a R$ 9,84. Na máxima, elas chegaram a subir mais de 14%. As ordinárias (PETR3) ganhavam 12,72%, a R$ 9,66. No mesmo momento, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, subia 2,72%. 

Entrevista, Pedro Westphalen - Governo estadual apóia esforços de Fortunati pela retomada imediata das obras do Salgado Filho

ENTREVISTA - Pedro Westphalen, secretário estadual dos Transportes - O prefeito José Fortunati foi até Brasília para pressionar pelas obras do Salgado Filho, mas sem o apoio do governo estadual ? Não é verdade. Na sexta-feira falei com o prefeito e dei a ele todo o apoio do governo./ Então o governo estadual apóia ativamente as pressões ? Não só pelo Salgado Filho, mas por todos os aeroportos regionais./ O governo possui elementos que demonstram que também já gastou tempo e dinheiro com a ampliação ? Claro que sim. Está tudo com o Departamento Aeroviário do Estado. Esta procrastinação não tem sentido. É intolerável. Queremos que as obras de extensão da pista sejam retomadas imediatamente. 

Alexandrino Alencar é investigado por conexão da Odebrecht com a quadrilha do Lava Jato

Muito conhecido dos políticos e dos empresários gaúchos, o diretor de Relações Institucionais da Odebrecht, que no RS controla o Pólo Petroquímico de Triunfo via Braskem, está sendo investigado pela Polícia Federal e pelo MPF no âmbito da Operação Lava Jato (Petrolão). Ele é suspeito de ter depositado US$ 23 milhões na conta que tem na Suiça o ex-diretor da Petrobrás, Paulo Costa. Costa confirmou em depoimento que o dinheiro foi propina paga pela Odebrecht. A Lava Jato apura outros contratos da Odebgrecht, inclusive 61 aditivos que levou nas obras da REfinaria Abreu Lima, que elevaram em R$ 960 milhões o valor do contrato. Entre 12008 e 2012, Alexandrino encontrou-se diversas vezes com Rafael Lopes, envolvido no escândalo. Lopez foi quem denunciou o diretor. A Odebrecht nega que Alexandrino mexa com dinheiro. O fato é que ele era o responsável pelas relações institucionais da empresa. Em 2011, acompanhou Lula para a Guiné Equatorial (fotos nesta nota). Ele foi a convite de Lula. O diretor é apontado como o elo entre a empresa e a quadrilha do Petrolão.

Estes suplentes de deputados estaduais assumirão até o meio da semana que vem as vagas dos secretários

O presidente da Assembléia do RS, Edson Brum, bem que queria empossar nesta quinta a tarde todos os suplentes que assumirão vagas deixadas por secretários de Sartori, mas nem todos eles sairão na mesma data. O que o editor soube por conversas pessoais é que até o meio da próxima semana o processo estará completado. Os suplentes que assumirão: Ibsen Pinheiro, PMDB; Juliana Brizola, PDT; Marcel Van Hattem e Gerson Broba, PP; Zilá Breitenbach, PSDB: Catarina Paladini, PSB.

Sartori falará daqui a pouco na Assembléia. Acompanhe pelos canais 16 da NET e 361 da Sky.

Quem quiser acompanhar o primeiro discurso do governador José Ivo Sartori para o povo do RS, dentro de instantes, na Assembléia, poderá fazer isto através dos canais 16 da NET ou 361 da Sky.Sartori chegou ainda há pouco no Palácio Farroupilha, indo diretamente para o gabinete do presidente Edson Brum (14h25min). 

83% dos leitores acham que segurança pública está tão ruim quanto estava no governo Tarso Genro

58% dos leitores desta página acham que a segurança pública estadual continua tão ruim quanto era antes, mas 25% consideram que ela está um pouco pior um muito pior. Apenas surpreendentes 12% acham que ela está um pouco melhor. Incríveis 3% consideram que a segurança pública melhorou muito. Nova enquete já está disponível aí ao lado, acima, à direita: você acha que já chegou a hora de tocar impeachment em Dilma Roussef ? Vá ao lado e vote.

Artigo, Merval Pereira, O Globo - O começo do fim

Mais uma etapa da desconstrução da hegemonia petista foi cumprida na noite de domingo com o alijamento do partido das principais funções da Câmara, como presidências de comissões ou postos na nova direção da Mesa, que será presidida, contra a vontade do Palácio do Planalto, pelo peemedebista Eduardo Cunha, que transformou a maioria megalômana que o governo teria teoricamente na Câmara em minoria de 136 votos, menos de 1/3 do plenário.
O governo, em uma só eleição, perdeu o controle que sempre tentou manter sobre o Legislativo e já não é possível garantir que CPIs perigosas para ele, como a da Petrobras, deixarão de funcionar, ou terão sua constituição controlada pelo governo. Mesmo por que já não se sabe mais quem é governo e quem é oposição na Câmara, e tudo terá que ser negociado ponto a ponto, com ministros responsáveis pela articulação política tendo saído desgastados desse embate para a presidência da Câmara.

O ministro em teoria responsável maior pelas relações...
CLIQUE AQUI para ler tudo. 

PMDB-PT só aceita PSDB na Mesa se for a traidora Lúcia Vânia, Goiás

Diante do impasse que ocorreu esta manhã, o presidente do Senado, Renan Calheiros, adiou para esta tarde, 16h, a eleição da nova Mesa Diretora.

Acontece que PMDB e PT, que elegeram Calheiros contra Luiz Henrique, não querem obedecer o tradicional critério de proporcionalidade das bancadas e só aceitam entregar um dos cargos se o PSDB indicar Lúcia Vânia, um dos dois senadores que traiu a decisão de não votar em Renan.

Acontece que o PSDB quer ver na Mesa o senador catarinense Paulo Bauer. Além de Lúcia Vânia,  outro traidor foi o senador Wilder Morais, suplente de Demóstenes Torres, que foi cassado como corrupto.

Cemig e Gás Natural Fenosa rompem acordo na maior empresa de distribuição de gás do Brasil

A associação entre a Cemig e a Gas Natural Fenosa surgiu entre grandes labaredas, mas, ao que tudo indica, não passará de um efêmero fogacho, escreve hoje o boletim Relatório Reservado, enviado apenas para assinantes. Leia mais -  Seis meses após o anúncio do acordo e da criação do maior grupo de distribuição de gás do Brasil, as duas companhias estão às portas da ruptura, informa o Relatório Reservado. Segundo fonte do governo mineiro, o cancelamento da operação deverá ser formalizado nas próximas semanas. A Gasmig está no epicentro do distrato. De acordo com a mesma fonte, o governador Fernando Pimentel já comunicou aos espanhóis que não pretende privatizar a distribuidora estadual. O Projeto de Emenda Constitucional 68, que tratava da desestatização da concessionária, foi arquivado na Assembleia Legislativa de Minas Gerais no fim do ano passado e, no que depender de Pimentel, é por lá que ficará, no fundo das gavetas do parlamento mineiro. Para a Gas Natural Fenosa, sem a privatização da Gasmig não há mais negócio. A transferência da distribuidora de gás para a nova holding, que reuniria ainda a CEG e a CEG Rio, era um dos pilares do acordo firmado com a Cemig no ano passado.O acordo com a Gas Natural Fenosa foi costurado ainda durante o governo de Antonio Anastasia – embora tenha sido formalmente anunciado em junho, quando ele já havia renunciado ao cargo para concorrer ao Senado. A privatização da Gasmig cabia perfeitamente no figurino tucano, mas está fora de cogitação no governo de Fernando Pimentel. Caso se confirme, o rompimento da associação entre a Cemig e os espanhóis não apenas jogará por terra a criação de um grupo com o dobro do tamanho da paulista Comgás como significará também a suspensão de outros projetos vinculados à operação. O principal deles é a construção de um gasoduto de 470 quilômetros entre Belo Horizonte e Uberaba, que abasteceria a futura fábrica de fertilizantes da Petrobras no Triângulo Mineiro. Procuradas pelo RR, Cemig e Gas Natural não quiseram comentar o assunto.

Venina vai detonar Graça Foster, Lula e Dilma, hoje a tarde, em Curitiba

O jornal O Globo de hoje informa que o depoimento da ex-funcionária da Petrobras Venina Velosa da Fonseca, que foi gerente executiva da área de Abastecimento, é o mais esperado deste segundo dia de audiência na 13ª Vara da Justiça Federal do Paraná. Lia toda a reportagem, a seguir - Venina entregou milhares de documentos e arquivos de computador ao Ministério Público Federal e afirmou que toda a diretoria da Petrobras sabia do esquema de desvio de dinheiro da estatal. Seu primeiro depoimento ao juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal em Curitiba, será dado no processo que envolve executivos da empreiteira Engevix. Venina foi também conselheira da refinaria de Abreu e Lima e uma das responsabilizadas por irregularidades na obra pela Comissão Interna de Apuração da Petrobras, o que resultou em sua demissão da empresa.
Venina depõe no lugar de João Procópio de Almeida Prado, que operava as contas e as offshores abertas por Youssef no exterior. Os advogados de Almeida Prado disseram que ele sofre com dores na coluna e ficaria em silêncio durante o depoimento, aguardando para se pronunciar apenas nos dois processos em que ele aparece como réu.
Também vão depor nesta terça-feira, a partir das 14 h: Leonardo Meirelles, que fez remessas ilegais de dinheiro ao exterior usando falsos contratos de importação em nome do laboratório Labogen; Meire Bomfim da Silva Poza, contadora do doleiro Alberto Youssef que denunciou a assinatura de contratos falsos com empreiteiras; o empresário Augusto Ribeiro Mendonça Neto, do grupo Toyo Setal, e o consultor Júlio Gerin de Almeida Camargo.

CLIQUE AQUI para saber mais. 


Vulcabrás Azaléia demite 680 trabalhadores na Bahia. Grupo gaúcho já demitiu 7 mil no Estado.

Nesta sexta-feira a Vulcabrás Azaléia, empresa dos irmãos bilionários gaúchos Pedro e Alexandre Grendene, demitiu 680 funcionários da fábrica em Itapetinga, Bahia,  e pode causar um impacto devastador na economia no município. A fábrica vem enfrentando uma crise por conta da forte concorrência do mercado asiático, que atinge prioritariamente o segmento que produz tênis e calçados esportivos – carro chefe do portfólio da Vulcabras Azaleia na Bahia. A empresa detém marcas como Reebok e Olympikus. Em 2012 a Vulcabras demitiu aproximadamente sete mil funcionários em todo o Estado, fechando galpões em várias cidades adjacentes a Itapetinga, causando grande impacto r na economia dos seis municípios-sede das fábricas.

Produção industrial cai 3,2% em 2014 - pior resultado em 5 anos

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a atividade do setor despencou 3,2% no acumulado do ano, depois de ter recuado 2,8% em dezembro. O resultado anual é o pior desde 2009, quando o indicador recuou 7,1%.

Economistas ouvidos pelo Banco Central para o relatório Focus apostavam que a indústria registraria queda de 2,49% em sua produção em 2014. Para 2015, as estimativas do Focus já caíram por quatro semanas seguidas, passando de crescimento de 1,04% há um mês para 0,5% agora.


Na comparação de dezembro de 2014 com o mesmo mês de 2013, houve contração de 2,7%, na série sem ajuste sazonal. Esta é a décima taxa negativa consecutiva nesse tipo de comparação, o que mostra a frágil situação do setor.

Na passagem de novembro para dezembro, a indústria eliminou 140 mil vagas, o equivalente a uma redução de 3,9% no total de ocupados no setor, informou o IBGE no fim de janeiro. Na comparação com dezembro de 2013, a atividade cortou 105 mil postos de trabalho, uma queda de 3% no número de empregados.

Setores - No acumulado de 2014, apenas seis dos 26 ramos estudados registraram crescimento, entre eles indústrias extrativas (5,7%) e coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis (2,4%). Do lado negativo, o principal impacto foi observado, segundo o instituto, em veículos automotores, reboques e carrocerias (queda de 16,8%).

Outras contribuições negativas vieram de metalurgia (7,4%), de produtos de metal (9,8%), de máquinas e equipamentos (5,9%), de outros produtos químicos (3,6%), de máquinas, aparelhos e materiais elétricos (7,2%), de produtos alimentícios (1,4%) e de produtos de borracha e de material plástico (4,0%).


Olhando as grandes categorias econômicas, bens de capital foi o que mais caiu (9,6%), pressionado por equipamentos de transporte (queda de 16,6%). Bens de consumo duráveis vêm em segundo lugar com queda de 9,2%, puxado por automóveis (redução de 14,6%). Os segmentos de bens intermediários (2,7%) e de bens de consumo semi e não-duráveis (0,3%) também tiveram resultados negativos no acumulado do ano.

Cherini é o novo coordenador da bancada federal gaúcha

O novo coordenador da bancada federal gaúcha é o deputado Giovani Cherini, PDT.

Padilha virá nesta sexta para assembléia do Comitê de Defesa do Salgado Filho

Será as 9h30min, nesta sexta, a reunião do Comitê da Ampliação do Aeroporto Salgado Filho. Será no Forte Apache, sede do Ministério Público Estadual. O ministro da Aviação Civil, Eliseu Padilha, apresentará o Plano Diretor da Infraero, que inclui a extensão da pista do aeroporto de Porto Alegre. O presidente da Infraero também estará presente.

Sem ajuda do governo estadual, Fortunati fala as 11h com presidente da Infraero para exigir ampliação da pista do Salgado Filho

Para insistir na continuação das obras de ampliação de mais 920 metros da pista do aeroporto Salgado Filho, o prefeito José Fortunati participará nesta terça-feira de uma reunião com o presidente da Infraero, Antônio Gustavo Matos do Vale. A prefeitura de Porto Alegre já investiu R$ 121 milhões nas obras. O prefeito não tem entrevista masrcada com o ministro Padilha, superior de Vale, e não contará com a presença de representantes do governo estadual, que parece desinteressado pelo assunto, muito embora o Estado perca US$ 3,3 bilhões por ano em cargas aéreas, já que com pista curta apenas 10% das exportações saem pelo Salgado Filho.Sao 100 toneladas de cargas que por semana vão para Guarulhos, sem contar o que é importado. . O chefe do Executivo da Capital deve ser recebido por Vale às 11h, em Brasília. Fortunati pretende entregar ao presidente da Infraero um ofício reafirmando que todas as providências necessárias ao início da obra, como a desocupação da área, já foram tomadas. O documento também contém dados que justificam o empreendimento, que gerou polêmica depois que o ministro da Aviação Civil Eliseu Padilha disse "não ter necessidade". Mesmo sem sair do papel, a obra já custou R$ 121 milhões aos cofres públicos. A área necessária para o início das obras está à disposição do governo federal desde janeiro de 2011. Conforme a Prefeitura, 922 famílias foram retiradas da Vila Dique e receberam novas moradias. Outras 1.777 famílias da Vila Dique e da Vila Nazaré também serão beneficiadas com o programa habitacional, segundo o Executivo. O município também removeu ou rebaixou grande parte dos obstáculos apontados pela Infraero para garantir a plena operação da pista quando estiver pronta. Restam apenas dois obstáculos que estão em processo de remoção ou rebaixamento e que serão adaptados até o final das obras. O prefeito também defenderá a imediata ampliação do terminal de passageiros: atualmente, possui 40 mil m², e passará a ter 80 mil m². A obra deverá ser concluída em janeiro de 2017 e tem previsão de investimento total de R$ 228,28 milhões.A ampliação do sistema de pátios e pistas de táx está 82% concluída e a previsão de término é março 2015. O investimento deverá ser de R$ 89,31 milhões. O Novo terminal de cargas deve ter reinício das obras em março deste ano, com término previsto para dezembro de 2016 ou janeiro de 2017. O investimento é de R$ 311 milhões. A Infraero também tem projeto para um hotel e novo prédio de estacionamento.

Multiplique por 0,7 o preço da gasolina. Se o resultado for maior do que o preço do álcool,opte pelo álcool

Com a mudança nas alíquotas do PIS e da Cofins o preço da gasolina aumentou, como vem informando há alguns dias o editor. O decreto do governo federal estabeleceu que o preço da gasolina aumentasse R$ 0,22 por litro, além de R$ 0,15 para o diesel. O decreto entrou em vigor no domingo, (1º) de fevereiro, mas na maior parte das cidades gaúchas os aumentos foram bem maiores. Segundo Pedro Raffy Vartanian, professor de Economia da Universidade Presbiteriana Mackenzie, com quem o editor manteve contato esta manhã,  o aumento impacta diretamente a inflação. Ele ressalta que é importante que as famílias administrem com cuidado os gastos domésticos em 2015, pois os preços, em geral, subirão. “Os preços dos combustíveis são repassados para uma série de bens e serviços, pois afeta diretamente o custo de transporte”. Como alternativa para a alta dos preços, algumas pessoas tendem a optar pelo uso do etanol (álcool). Questionado sobre a iniciativa, o economista analisa as variáveis: como o etanol é considerado um “bem substituto” para a gasolina, e os consumidores de carros flex podem optar por um dos dois na hora de abastecer, é provável que a demanda aumente e consequentemente o preço também. “Vale a seguinte regra: se o preço da gasolina multiplicado por 0,7 for superior ao preço do álcool, então opte pelo álcool” – explica.
 O economista ainda ressalta que em relação a outros países, os preços da gasolina não apresentam queda, pois no Brasil eles ficaram “represados”, ou seja, não foram reajustados em períodos anteriores.

Ministério Público Estadual examinará denúncia sobre trenzinho da alegria promulgado no apagar das luzes por Sossela

O ex-deputado socialista Vanderlan Vasconcellos, que exerceu o mandato até a semana passada, entregou ao Procurador Geral de Justiça uma completa denúncia sobre a inconstitucionalidade da Lei 14.088/2014, promulgada n o apagar das luzes da última legislatura pelo próprio presidente Gilmar Sossela, isto porque o governador José Ivo Sartori negou-se a fazê-lo. A nova lei contempla os interesses corporativos de todos os deputados estaduais, porque abre 46 novas vagas de CCs no gabinete da presidência, todas elas destinadas a CCs que foram admitidos pela Assembléia antes de 1998. O deputado acha que se trata de um trenzinho de alegria de fim de festa. As vagas abertas estão previstas no artigo 29 da lei que estabelece novo Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos dos Servidores do Legislativo do RS. Na denúncia ao Ministério Público Estadual, na qual pede ajuizamento de ADIN contra o ato do presidente Gilmar Sossela, Vanderlan Vasconcelos alega que tudo fere o artigo 20 da Constituição Estadual, porque esta exige concurso público para preenchimento de cargos, estabelecendo condições claras para nomeações de CCs, o que não é o caso. “Há até agressão ao princípio da impessoalidade, porque as 46 vagas estão carimbadas”, avisou o líder socialista do RS. O editor foi atrás de mais informações e percebeu que a maior parte das 46 novas CCs serão ocupadas por CCs que já se encontram nos gabinetes dos deputados, normalmente por seus chefes de gabinetes, que percebem R$ 16 mil mensais. Eles irão para o gabinete do presidente, depois serão devolvidos aos seus gabinetes de origem, cedidos, enquanto os deputados ficarão livres para nomear novos chefes de gabinetes, onde também perceberão altos salários. 

Eduardo Cunha ataca o neotrotskista Pepe Vargas: "Ele acredita em Papai Noel"

Um dia após ser eleito presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, que é do PMDB do Rio, bateu duro na articulação política do governo,formada basicamente pela DS do RS, os neotrotskistas do PT (Pepe Vargas e Rosseto) e mais Aloísio Mercaddante, chamando-a de "atrapalhada", e criticou o patrocínio do Planalto a novos partidos, como o novo PL que o ministro Gilberto Kassab (Cidades) pretende criar. "Só o governo, através do seu articulador Pepe Vargas, acreditava em Papai Noel", disse o deputado carioca, que concedeu entrevista exclusiva para a Folha de S. Paulo, conforme o leitor poderá acompanhar no link a seguir. Na entrevista, Eduardo Cunha ataca frontalmente o governo, mas deixou claro que está aberto a conversações com o Planalto.
CLIQUEAQUI para ler tudo. 

Governo decidiu tirar Graça Foster da Petrobrás

O governo passou sinais claros nesta segunda-feira de que os dias de Graça Foster na Petrobrás estão contados. Dilma quer nomear Arno Augustin para o lugar de Graça. Augustin, ex-homem forte do Tesouro, onde ajudou a quebrar o País, é da DS, mesma fração neotrotskista dos ministros Pepe Vargas e Rosseto.

Delator apresenta à PF documentos contra Renato Duque

O executivo Augusto Ribeiro de Mendonça Neto, dono da Toyo Setal e um dos delatores do petrolão, entregou à Polícia Federal contratos e notas fiscais que comprovariam o pagamento de propina ao ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque, apontado como o interlocutor do PT no esquema de corrupção. As informações são do jornal O Globo. Mendonça Neto afirmou em sua delação premiada na Operação Lava Jato que empresas de fachada eram usadas para maquiar os repasses de dinheiro a Duque. Segundo O Globo, os documentos apresentador pelo delator mostram que o pagamento da propina foi feito através de contratos de serviços e consultorias fictícios realizados pelas empresas Power To Tem Engenharia, Legend Engenheiros Associados, Rock Star Marketing, SM Terraplanagem e Soterra Terraplanagem. Os pagamentos foram feitos entre 2009 e 2012 e somam 40 milhões de reais. Alvo da Lava Jato, Duque chegou ao cargo de diretor de Serviços da Petrobras em 2003, por indicação do petista José Dirceu, e saiu em 2012.

Preso por ordem da Justiça Federal em 14 de novembro, Duque deixou a carceragem da Polícia Federal, em Curitiba, em 3 de dezembro, beneficiado por uma liminar do ministro do STF Teori Zavascki, relator dos processos da Lava Jato na Corte. Na semana passada, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, defendeu em parecer enviado ao Supremo que o ex-diretor da estatal volte para a cadeia. Para o chefe do Ministério Público, há indícios de que Duque, a exemplo de outros réus do escândalo do petrolão, tenha escondido dinheiro no exterior, o que facilitaria uma potencial fuga das autoridades brasileiras.


Delações – Durante as investigações da Operação Lava Jato, o ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco, ex-subordinado de Duque na Petrobras, fechou acordo de delação premiada segundo o qual se comprometeu a devolver aos cofres públicos cerca de 97 milhões de dólares obtidos no esquema de corrupção. Depois da prisão do ex-diretor, a Galvão Engenharia admitiu que pagou 8,8 milhões de reais em propina a um emissário de Duque. Também vieram à tona pagamentos de 2 milhões de reais feitos pela UTC ao ex-diretor da Petrobras sob justificativa de que foram desembolsados pela prestação de serviços de consultoria.

Sartori recontará a história conhecida das mazelas, mas não dirá o que fará para sanear as finanças públicas do Estado

Na versão mais recente que vazou do discurso que fará esta tarde na Assembléia Legislativa, o governador José Ivo Sartori desenhará o grave cenário que encontrou nas finanças públicas do RS. É curioso que o governador vá fazer este tipo de pronunciamento sem ter ao seu lado dois dos três principais secretários do seu governo, no caso os deputados Giovani Feltes (Fazenda) e Márcio Biolchi (Casa Civil), que resolveram permanecer em Brasília no gozo dos seus primeiros mandatos como deputados federais, só retornando ao Estado na semana que vem. A análise que Sartori fará sobre a origem da crise estrutural das finanças públicas nem chega a ser nova, já que ele repetirá a cantilena que se conta em prosa e verso há muitos anos no Estado. O novo governador não deixará claro o que quer fazer para mudar este cenário devastador que encontrou. A mensagem registrará que no passado o Estado tinha poder para emitir títulos do Tesouro, o que ajudou a formar a bola de neve da dívida renegociada no governo Fernando Henrique Cardoso e que hoje consome R$ 3 bilhões por ano. A mensagem registrará que até a estabilização da moeda, o déficit era mascarado pela inflação. No passado, o Estado tinha poder para emitir títulos do Tesouro, o que ajudou a formar a bola de neve da dívida renegociada no governo Fernando Henrique Cardoso e que hoje consome R$ 3 bilhões por ano. A partir do Plano Real, o desequilíbrio ficou maior e cada governo adotou mecanismos diferentes para financiá-lo. Antônio Britto privatizou estatais. Olívio Dutra usou o caixa único. Germano Rigotto aumentou o ICMS e além dos depósitos judiciais acabou descobrindo a fonte dos depósitos judiciais. Sacou R$ 1,4 bilhão, que representava 85% do saldo. Yeda Crusius conteve as sangrias, chegou ao déficit zero, não sacou praticamente nada do caixa único e dos depósitos judiciais, limpou o cadastro do governo junto aos organismos nacionais e estrangeiros, repactuou parte da dívida federal e quando saiu, derrotada pelo adversário do PT, deixou mais de R$ 4 bilhões dos depósitos judiciais, todos eles vampirizados por Tarso, um governo gastador, incompetente e destrutivo. Em quatro anos, Tarso Genro sacou R$ 1,7 bilhão do caixa único e R$ 5,4 bilhões dos depósitos - recordes em toda a história do Estado. Hoje, o valor sacado do caixa único e dos depósitos judiciais pelos quatro últimos governadores chega a R$ 11,790 bilhões.