É domingo e Veja ainda não chegou a Porto Alegre. Sua reportagem de capa é de matéria requentada à última hora.

A revista Veja deste final de semana ainda não chegou em Porto Alegre, nem mesmo para os assinantes, que quase sempre são os últimos a recebê-la.

. Em SP a publicação circula desde sábado a tarde.

. A informação que existe é de que a impressão não foi completada em tempo hábil.

. A capa da revista anuncia reportagem especial sobre as desavenças entre lulistas e dilmistas, mas o texto disponibilizado no site da Internet não publica nada de novo.

. Na sexta-feira, jornalistas do site de Veja dispararam insinuações de que no final de semana o governo e o PT teriam razões pesadíssimas para começar a preparar as malas. Acontece que nada aconteceu.


. A própria revista parece ter mudado de ideia, já que sua reportagem de capa trata de assunto claramente requentado.  

Lula passa mal, é internado, recupera-se e volta para casa

O ex-presidente Lula teve uma crise de labirintite e foi internado neste sábado no Hospital Sírio-Libanês. Ele foi atendido pelo médico Roberto Kalil, o mesmo que acompanha sua recuperação do câncer.

. O hospital informou que o ex-presidente passou mal depois que voltou da Europa.

. Ele foi tratado e neste domingo foi para casa. 

30 militares são presos ou investigados por tentarem golpe militar contra Maduro, Venezuela

Os principais jornais da Venezuela informam neste domingo que José Vicente Rangel, ex ministro da Defesa de Hugo Chaves, hoje na oposição, revelou que 30 militares da ativa foram presos ou são investigados no âmbito de uma operação para desmantelar a conspiração para um golpe de Estado contra Maduro. Leia esta informação do jornal Excelsior:

El intento de golpe de Estado fue denunciado por Maduro el 25 de marzo pasado.

CARACAS, 27 de abril.- Los jefes militares venezolanos detenidos o investigados por su eventual participación en un intento de golpe de Estado contra el presidente Nicolás Maduro suman 30 y también están implicados líderes políticos, aseguró hoy José Vicente Rangel.
El ex vicepresidente y ministro de Defensa, del Interior y de Relaciones Exteriores durante el mandato del fallecido Hugo Chávez (1999-2013), ahora un destacado personaje sin cargos oficiales en el Ejecutivo de Maduro, hizo el anuncio en su programa dominical en el canal privado Televen de Caracas.

Los 30 oficiales investigados por ser partícipes en los preparativos de una aventura destinada sin duda al fracaso forman parte de un mismo grupo integrado por varios destacados dirigentes de la oposición contra quienes hay graves indicios sobre su actuación sediciosa, añadió Range.

CLIQUE AQUI para saber mais. 

Empresas já pagam mais pela energia do que na época do "benefício" (2012) prometido por Dilma

Cerca de 99% das empresas do setor pagarão mais pela eletricidade neste ano do que em 2012 -quando foi promulgada a MP 579 a fim de diminuir os preços-, mostra levantamento da Comerc Energia, feito a pedido da Folha de S. Paulo, de quem é esta matérias.

Publicada em setembro de 2012, a MP 579 (convertida na lei nº 12.783) prometia deságio médio de 28% nas tarifas para a indústria no ano de 2013. No entanto, a queda foi menor e, com os reajustes já aprovados em 2014, os consumidores industriais pagarão, em média, 23,8% a mais do que no período anterior à aprovação da MP. Consideradas as seis principais distribuidoras que já tiveram aprovados reajustes neste ano -AES Sul, Cemat, Coelba, Coelce, Cemig e CPFL Paulista-, os preços médios deste ano ficarão em R$ 182 por megawatt-hora (MWh).

Em 2012, o preço médio era de R$ 147 por MWh.
A alta registrada nos custos é bem superior à inflação do período (de 11% desde setembro de 2012).

No calendário de reajustes, os principais aumentos previstos neste ano daqui para a frente são o da Eletropaulo, que abastece a região metropolitana de São Paulo, em julho, da CEEE, fornecedora da Grande Porto Alegre, em outubro; e da Light, da Grande Rio de Janeiro, em novembro.

. Ainda não há estimativa para esses aumentos

Youssef, doleiro dos casos Labogen e Petrobrás, pra o deputado Luiz Argôlo, SDD: "Eu te amo também. Muitooooo !"

O jornal O Sul, Porto Alegre,  deste domingo,  traz uma extensa reportagem com mensagens afetuosas trocadas entre o doleiro Alberto Yousseff e o deputado Luiz Argôlo (SSD-BA). Leia abaixo:

O relatório da Operação Lava Jato da Polícia Federal contém uma afetuosa troca de mensagens eletrônicas entre o  doleiro Alberto Youssef e o deputado Luiz Argôlo (SSD-BA). Eis a transcrição literal da conversa interceptada pela PF às 8h33 do dia 28 de fevereiro deste ano.

Argôlo: Bom dia.
Youssef: Bom dia.
Argôlo: Você sabe que tenho um carinho por vc e é muito especial.
Youssef: Eu idem.
Argôlo: Queria ter falado isso ontem. Acabei não falando. Te amo.
Youssef: Eu amo você também. Muitoooooooooo
Argôlo: Sinto isso. E aí já melhorou?? Melhorou???
Argôlo: Por favor me diga alguma coisa.

Campos e Marina convidam Simon para caravana socialista pelo País

O senador Pedro Simon será convidado pelo ex-governador Eduardo Campos e por Marina Silva para os acompanharem nas campanhas que farão nas principais Capitais do Brasil.

. Os socialistas acham que a presença de Simon encorpará a campanha.

. O senador anunciou neste final de semana que não disputará a reeleição.

‘Laboratório lavanderia’ de doleiro preso mandou US$ 113 milhões para o exterior

O Estadão deste domingo informa que o movimentação do dinheiro do Labogen, controlado por Alberto Youssef, ocorreu entre 2009 e 2013; relatório da Polícia Federal afirma que os objetivos da empresa eram ‘bem distintos de seu objeto social’. Leia a reportagem de Fausto Macedo:

O laboratório Labogen, controlado pelo doleiro Alberto Youssef, lavou US$ 113,38 milhões, entre janeiro de 2009 e dezembro de 2013. O poderio do esquema foi descoberto com a quebra de sigilo bancário e fiscal da empresa no âmbito da Lava Jato – operação deflagrada pela Polícia Federal em 17 de março, que derrubou organização criminosa liderada por Youssef e seu aliado principal, Paulo Roberto Costa, ex-diretor de Abastecimento da Petrobrás.
O sofisticado esquema do “laboratório lavanderia” desprezou o surrado modelo dólar cabo – transferência virtual de valores para paraísos fiscais – e deu lugar ao uso de contratos de câmbio para importações fictícias de medicamentos. O dinheiro foi parar na China.
A Lava Jato descobriu que o laboratório firmou 1.945 contratos de câmbio em nome de duas coligadas, a Labogen Química Fina e Biotecnologia e a Indústria e Comércio de Medicamentos Labogen.
A primeira realizou 1.294 operações, que somaram US$ 75,31 milhões. A outra efetuou 651 “transações de papel”, ao valor global de US$ 38,07 milhões.
A lavanderia pode ter ocultado dinheiro sujo em volume ainda maior, alcançando a cifra máxima de US$ 184,44 milhões em quatro anos. A Procuradoria da República descobriu que as contas de outras três empresas foram utilizadas para movimentar recursos que o laboratório do doleiro amealhou por meio de contratos superfaturados em órgãos públicos.

Essas três empresas – Hmar Consultoria em Informática, GFD Investimentos e Piroquímica Comercial (fabricante de produtos farmacêuticos) – fecharam naquele período 991 contratos de câmbio para remessa de mais US$ 71,06 milhões para a China.

CLIQUE AQUI para ler tudo. 

Paulinho, da Força : "Nada mais consegue iluminar o poste Dilma"

Nem o socorro dos bancos às elétricas será capaz de iluminar o poste Dilma, que está deixando os trabalhadores na escuridão.


Paulinho da Força, Solidariedade, sobre os empréstimos de bancos para distribuidoras de energia custearem despesas extras

Veja, aqui, video com a vaia que Dilma levou no Pará

Mesmo com a imensa maioria de convidados do Planalto na plateia, nem assim a presidente escapou da vaia
Os assessores da Presidência encarregados de organizar nesta sexta-feira, em Belém do Pará, outro comício patrocinado pelo governo federal escolheram cuidadosamente a plateia: para poupar a principal oradora de constrangimentos. Só tiveram acesso ao local do evento convidados da Presidência da República. Nem assim Dilma se livrou de ver e ouvir vaias.

. De novo.

. Fica cada vez mais difícil evitar vaias a cada aparição de Dilma.

CLIQUE AQUI para examinar o video com imagens e áudio da fala de Dilma e das vaias que ela levou.



Poste de Lula, candidato do PT em SP, ex-ministro Alexandre Padilha, está mesmo envolvido na Operação Lava Jato

O ex-assessor de Alexandre Padilha, ex-ministro da Saúde, foi realmente contratado pelo Labogen, segundo denúncia da Folha de S. Paulo publicada neste domingo. 

. Marcus Cezar Ferreira de Moura recebe R$ 25 mil mensais pela função que exerce, uma espécie de lobista, mas é registrado em carteira com um salário de R$ 4 mil, o mesmo que recebia no ministério da Saúde, segundo o jornal.

. A notícia traz ainda mais complicações para Padilha, pré-candidato ao governo de São Paulo, que nega veementemente ter indicado Marcus Moura para a empresa laranja do doleiro. Em coletiva na sexta-feira, o petista ameaçou processar André Vargas e todos os que envolverem seu nome na trama.

CLIQUE AQUI para ler tudo, inclusive transcrições de grampos que revelam tráfico pesado entre o doleiro Youssef e o deputado André Vargas, agora ex-PT.