Aécio emplaca primeira propaganda de presidenciáveis na mídia impressa do RS

A primeira propaganda presidencial na mídia impressa gaúcha saiu na edição deste domingo no jornal Zero Hora, que já circula. É do candidato Aécio Neves, que escolheu o tema da redução da maioridade penal para bater em Dilma e Marina:

- Diminuir a maioridade penal para crimes graves.
Aécio é a favor. Dilma e Marina são contra.

. A campanha de Aécio gastou R$ 17.716,35 para fazer a veiculação.


.A mídia escolhida foi a página 4, bem mais barata do que capa ou página ímpar. 

Conheça a pesquisa Methodus sobre governo estadual que a Rede Record engavetou no RS

Ao entregar a pesquisa de intenções de votos para governador, que fechou  no dia 30 de junho para a Rede Record, o Instituto Methodus percebeu com surpresa que os resultados não foram mostrados aos leitores do Correio do Povo, telespectadores da Record TV e ouvintes da Rádio Guaíba.

. Boatos cruzaram todo o território gaúcho, mas Methodus e Record não se explicaram.

. A rede paulista engavetou tudo.

. Segundo a boataria, o governo estadual teria interferido diretamente, impedindo a publicação.

. No dia 18 de agosto, o Instituto Methodus produziu uma segunda pesquisa, que entregou para a revista Voto e a Band TV.

. Incomodado, o Piratini pressionou a Band para não divulgar nada. A Band reagiu às pressões, denunciou tudo e divulgou os números.

. No dia 12 de setembro, o Instituto Methodus entregou para Voto e Band TV sua terceira pesquisa de intenções de votos, mas desta vez não houve pressão, mas uma tentativa de desqualificação por parte do governador Tarso Genro.

. Methodus tem sido o instituto que mais acerta resultados no RS. É de grande confiabilidade. Seus resultados costumam antecipar até por 10 dias o que os demais institutos só apanham mais tarde. Isto se deve a sua metodologia mais competente. Contra o Ibope, cujos pesquisadores entrevistam apenas 850 pessoas que encontra na rua, Methodus entrevista 1.500 pessoas em casa.

. O editor foi atrás dos resultados das três pesquisas, inclusive da primeira, engavetada, e pode agora divulgar todos os resultados. Acompanhe os números de 30 de junho, 18 de agosto e 12 de setembro:
Ana Amélia, PP: 43%/ 42,4%/ 39,4%
Tarso, PT: 29,9%/ 31%/27,7%
Sartori, PMDB: 7%/ 5,9%/ 11,8%
Vieira da Cunha, PDT: 3,4%/ 4,1%/ 3,9%

. Roberto Robaiana sempre oscilou dentro de pontuação igual a 1% e os outros candidatos não pontuaram.

O número de indecisos saltou de7,4% da primeira pesquisa para  7,3% e 9,5%, enquanto qwue brancos e nulos caíram de 8,8% para 7% e depois 6,1%.

Artigo, Demétrio Magnoli - O PT investe na indignidade e na difamação e por isto já perdeu, mesmo que ganhe.

O PT investe na indignida-de e na difamação. Por isso, perdendo ou ganhando, já perdeu
A semente transgênica e o Código Florestal; a hidrelétrica e a licença ambiental; os evangélicos e os jovens libertários; o Estado e as ONGs; os serviços públicos e os tributos; a "nova política" e o Congresso; a política e os partidos; o PSB e a Rede. Na candidatura de Marina Silva, não é difícil traçar círculos de giz em torno de ângulos agudos, superfícies de tensão, contradições represadas. O PT preferiu investir na indignidade, na mentira, na difamação. Por isso, perdendo ou ganhando, já perdeu.
As peças incendiárias de marketing, referenciadas no pré-sal e na independência do Banco Central, inscrevem-se na esfera da delinquência eleitoral. A primeira organiza-se em torno de uma mentira (a suposta recusa de explorar o pré-sal), de cujo seio emana um corolário onírico (a "retirada" de centenas de bilhões de reais supostos e futuros da Educação). A segunda converte em escândalo um modelo que pode ser legitimamente combatido, mas está em vigor nos EUA, no Canadá, no Japão, na União Europeia, na Grã-Bretanha e no Chile --e que, no Brasil, surgiu embrionariamente sob Lula, durante a gestão de Henrique Meirelles.

Na TV, o partido do governo acusa a candidata desafiante de conspirar com banqueiros para lançar os pobres no abismo da miséria. O fenômeno vexaminoso não chega a causar comoção, pois tem precedentes. Contra Alckmin (2006) e Serra (2010), o PT difundiu as torpezas de que pretendiam privatizar a Petrobras e cortar os benefícios do Bolsa Família, ambas já reprisadas para atingir Marina. A diferença, significativa apenas no plano eleitoral, está na circunstância de que, agora, a ignomínia entrou no jogo antes do primeiro turno. A semelhança, por outro lado, evidencia que o PT aposta na ignorância, na desinformação, na pobreza intelectual --enfim, no fracasso do país.

CLIQUE AQUI para ler tudo. 

PT da Bahia desviou milhões destinados a programas de moradias para pobres. O dinheiro ia para o Partido.

Em reportagem na sua edição deste sábado, a revista Veja revela que dona de ONG revela como funcionava esquema que irrigou o caixa eleitoral do partido e beneficiou um senador, dois deputados federais, o atual candidato a governador e um ex-ministro do governo Dilma.


. Leia a reportagem de Robson Bonin:


. Desde 2010, o Ministério Público investiga o Instituto Brasil, uma ONG criada pelos petistas da Bahia. Em 2008, a entidade foi escolhida pelo governo do estado para construir 1 120 casas populares destinadas a famílias de baixa renda. Os recursos, 17,9 milhões de reais, saíram do Fundo de Combate à Pobreza. Os investigadores já tinham reunido provas de que parte do dinheiro desaparecera, mas não havia nada além de suspeitas sobre o destino final dele. O mistério pode estar perto do fim. Em entrevista a VEJA, a presidente do instituto, Dalva Sele Paiva, revela que a entidade foi criada para ajudar a financiar o caixa eleitoral do PT na Bahia, um esquema que funcionou por quase uma década com dinheiro desviado de “projetos sociais” das administrações petistas. A engrenagem chegou a movimentar, segundo ela, 50 milhões de reais desde 2004. O golpe era sempre o mesmo: o Instituto Brasil recebia os recursos, simulava a prestação do serviço e carreava o dinheiro para os candidatos do partido. Como os convênios eram assinados com as administrações petistas, cabia aos próprios petistas a tarefa de fiscalizar. Assim, se o acordo pagava pela construção de 1 000 casas, por exemplo, o instituto erguia apenas 100. O dinheiro que sobrava era rateado entre os políticos do partido. 

Ana, Tarso e Sartori visitarão mais de uma dezena de cidades neste sábado. Campanha foi hoje para o interior.

Os três principais candidatos ao governo estadual do RS cumprem pesada agenda de visitas ao interior. Veja as agendas:

Ana Amélia, PP - Osório, Tramandaí,Xangri-Lá, Terra de Areia e Torres.

Tarso Genro, PT - Livramento, Rosário,São Gabriel e Uruguaiana. Tarso foi ontem para a Fronteira Oeste e permanecerá na região também no domingo, embora vá depois para as Missões.


Sartori, PMDB - Getúlio Vargas,Tapejara, Carazinho, Marau, Nova Prata e Veranópolis

Ibope diz que Beto Richa, PSDB, vence no primeiro turno no Paraná

1o Turno

Beto Richa, PSDB: 47%
Roberto Requião, PMDB: 30%
Gleise Hoffman, PT: 12%
Ogier Byuchi, PRP: 1%

Os demais candidates não pontuaram

Istoé revela momentos íntimos entre o delator do Petrolão, Dilma, Lula e o governador Cid Gomes

Em 20 de agosto de 2008, o então diretor de Abastecimento da Petrobras,
Paulo Roberto Costa, esteve ao lado do governador do Ceará, Cid Gomes,
durante inauguração do Terminal de
Regaseificação do Pecém. Também
estavam presentes o presidente Lula e autoridades do governo. Na foto mais abaixo, evento no Ceará, 2008, registra momento revelador da intimidade que existia entre Dilma e Paulo Costa


Em nova reportagem sobre as denúncias do delator Paulo Roberto Costa envolvendo o governador do ceará, Cid Gomes, intitulada "Unidos pelo petróleo", a revista Istoé desta semana conta como era a relação entre ambos. Istoé diz que os dois tinham relações bastante íntimas. Leia tudo:

ISTOÉ revelou na semana passada que o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa incluiu o governador do Ceará, Cid Gomes (PROS), na lista de políticos beneficiados pelo esquema de corrupção na estatal. Ao ser confrontado com a informação, Cid Gomes começou a se encalacrar nas próprias versões. Primeiro disse que não sabia quem era Paulo Roberto Costa. Depois, alegou nunca haver estado com ele na vida. Suas explicações iniciais, porém, foram desmontadas em pouquíssimas horas. No mesmo dia da publicação da reportagem de ISTOÉ, pipocaram nas redes sociais fotografias de encontros e eventos em que Paulo Roberto Costa e Cid Gomes aparecem lado a lado. Numa das imagens, o delator e o político cearense demonstram intimidade.

. Sorriem um para o outro. Uma das fotos publicada pela revista foi tirada no dia 10 de junho de 2008 no Palácio de Iracema, antiga sede do governo do Ceará. Na imagem, Cid está sentado à cabeceira de uma ampla mesa de reuniões, tendo Costa imediatamente a seu lado. No encontro, os dois trataram do ambicioso projeto da refinaria Premium II, anunciada com pompa pelo governo do Ceará como a futura maior refinaria de petróleo do mundo com produção de 300 mil barris por dia e investimentos estimados em R$ 11 bilhões. Foi apenas o primeiro de muitos encontros entre Cid e Costa.

CLIQUE AQUI para ler tudo. 

Hoje, 20 de setembro, é feriado estadual no RS

Hoje, 20 de setembro, é feriado estadual no RS. É a data mais importante do Estado, quando se comemora a Revolução Farroupilha.

. As 8h, teve início desfile comemorativo na avenida Edevaldo Pereira Paiva, Porto Alegre.

O criador de Dilma Bolada virá segunda ao Estado para encontros com Tarso e o PT

O criador da marca Dilma Bolada na Internet (2010), o carioca Jefferson Monteiro, virá segunda-feira a Porto Alegre. Ele manterá contatos com o PT e terá encontro com Tarso Genro, tudo para avaliar o que pode ser feito para ajudar os petistas gaúchos a melhorar suas posições nos rankings eleitorais.

. O criador de Dilma Bolada tem 24 anos e é objeto de reportagem corrosiva publicada neste final de semana pela revista Época (leia abaixo).

. Os repórteres da publicação descobriram que em agosto Jefferson Monteiro tirou seu personagem do Twitter (250 mil seguidores) e do Face (1,2 milhão de seguidores), porque não conseguia o dinheiro que queria da campanha do PT.

. Dilma Bolada só voltou às redes sociais depois que seu criador recebeu meio milhão de reais e a promessa de um contrato para o primeiro turno.

. Esta não é a única ação da campanha de Dilma Roussef na Internet.


. Um exército de profissionais receberá durante o primeiro turno a bagatela de R$ 25 milhões para sacudir a Internet. Metade do valor vai para Franklin Martins, que com o dinheiro movimenta o site Muda Mais, retirado do ar pelo TSE e resgatado também pelo TSE, tudo durante esta semana. 

Delator do Petrolão envolve mais dois diretores. Escândalo de corrupção na Petrobrás já é metástese e ameaça engolir Dilma.

Ao lado, os ex-diretores Duque, Cerveró (ele comprou a vista um apartamento de R$ 7,5 milhões no Rio) e Paulo Costa. Uma quadrilha dominou a Petrobrás e cada dia aparecem novos quadrilheiros nomeados e mantidos por Lula e Dilma, que evidentemente "não sabiam de nada".


O ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa citou nos depoimentos à Polícia Federal e ao Ministério Público Federal que o esquema de desvios de recursos na estatal não era exclusividade de sua área, mas ocorria também em outras diretorias da empresa. A informação é de reportagem deste sábado da Folha de S. Paulo. leia tudo:

Segundo a Folha apurou, ele mencionou ter conhecimento de irregularidades praticadas na diretoria de Serviços e na divisão internacional durante o período em que integrou a cúpula da petroleira, entre 2004 e 2012. A diretoria de Serviços e Engenharia foi ocupada, à época, por Renato Duque. Indicado pelo PT, ele era um dos membros do alto escalão da petroleira mais próximos da cúpula do PT no governo Luiz Inácio Lula da Silva A área internacional estava sob responsabilidade de Nestor Cerveró, apoiado por petistas e peemedebistas.

. Entre as irregularidades já conhecidas que atingem as duas diretorias citadas pelo ex-diretor de Abastecimento, preso em março na Operação Lavo Jato da Polícia Federal, estão a compra da refinaria de Pasadena (EUA) e a construção da refinaria Abreu e Lima (PE).

. O envolvimento de ex-diretores da estatal ligados ao PT no esquema revelado na delação por Paulo Roberto Costa deixou o governo Dilma em alerta e gerou tensão na equipe presidencial e na campanha da reeleição da petista.

Tensão no Palácio de Dilma - Na versão de assessores presidenciais, que descartam a existência de riscos de envolvimento da presidente no escândalo, o temor é de que Costa queira dividir responsabilidades para atenuar as acusações contra si. Entre os petistas, o diretor considerado mais próximo do partido era exatamente Duque, conhecido por ter boas relações com o tesoureiro do partido, João Vaccari Neto.Vaccari já foi citado nas investigações da Lava Jato e admitiu conhecer, sem precisar o relacionamento e negando irregularidades, o doleiro Alberto Youssef, apontado pela PF como cérebro financeiro do esquema de desvio de dinheiro da Petrobras. 

CLIQUE AQUI para ler toda a reportagem da Folha.